A insuficiência das mutações

Contrariamente ao que os evolucionistas dizem, a selecção natural e as mutações genéticas não causam a evolução.

Segundo o Dr Don Batten, mutações e a selecção natural ocorrem no mundo em que vivemos (um mundo caído), mas elas não criam novos tipos básicos de organismos. Ultimamente alguns evolucionistas têm começado a aperceber-se disto:

Nós podemos continuar a examinar as variações naturais a todos os níveis…bem como formular hipóteses sobre eventos da especiação em ácaros, ursos e “brachiopods” até o planeta atingir o seu fim, mas no fim haveremos de ter com ácaros, “brachiopods” e ursos.

(G.L.G. Miklos, Emergence of Organizational Complexities During Metazoan Evolution: Perspectives from Molecular Biology, Palaeontology and Neo-Darwinism, Mem. Assoc. Australas. Palaeontols 15, p. 25, 1993.)

O que este cientista está a admitir é aquilo que seria de prevêr, se a Biblia fosse levada a sério. O que ele diz que é que, independentemente das variações que podem acontecer num tipo de animal, ele há-de sempre ser o mesmo. Por mais variações genéticas que aconteçam nos gatos, eles hão-de sempre dar a luz gatos, e não pardais, cães ou serpentes.

Isto ecoa as palavras do Criador na Bíblia:

Génesis 1:11. E disse Deus: Produza a terra relva, ervas que dêem semente, e árvores frutíferas que, segundo as suas espécies, dêem fruto que tenha em si a sua semente, sobre a terra. E assim foi.

Génesis 1:21. Criou, pois, Deus os monstros marinhos, e todos os seres viventes que se arrastavam, os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies; e toda ave que voa, segundo a sua espécie. E viu Deus que isso era bom.

Génesis 1:24. E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi.

Os dados empíricos e a ciência estão de acordo com a Palavra de Deus e totalmente contra o darwinismo.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to A insuficiência das mutações

  1. George da Silveira says:

    Os darwinistas têm catarata nos olhos!

    Like

  2. Rossetti says:

    Existe uma concepção que nenhum de voces discutiu aqui e que é fundamental para discutir evolução, onde termina uma espécie e começa outra? Esse limite é bem subjetivo.

    [[ E bem irrelevante. – Mats ]]

    Biologicamente existem exemplos de animais que são geneticamente compativeis, capazes de gerar descendentes férteis mas não se reproduzem graças a simples mudança de pequenos comportamentos reprodutivos. Segundo a definição teriam de ser da mesma espécie, mas não são. Existem animais que geneticamente são diferentes, pior, com cariótipos diferentes mas que se reproduzem. Existem exemplos de domesticação de plantas que realmente não cruzam mais com sua versão silvestre, orquideas criadas pela seleçao artificial, alias na mesopotamia a 2 mil anos atráves ja existia rosas e outras plantas criadas pela seleção natural que compunham uma espécie criada artificialmente pelo homem.

    [[ Interessante mas irrelevante. – Mats ]]

    Dizer que as mutações são insuficientes não descarta a evolução,

    [[ Descarta sim, uma vez que as mutações são o alegado processo que gera a novidade que é posteriormente selecionada pela selecção natural. – Mats ]]

    afinal a pergunta ainda esta ai, de onde veio tamanha biodiversidade em diferentes períodos geológicos?

    [[ O teu erro é assumir que os estratos geológicos estão dividios por “períodos”. Não estão, e desde logo, a tua pergunta é invalida. Quanto à original biodiversidade, ela éo resultado de Criação – Mats ]]

    Se a resposta esta em gênesis então voce da uma resposta mística e não científica.


    [[ Catalogar a resposta que contradiz a tua fé em Darwin de “mística” não anula o argumento contrário. Eu posso mais acertadamente classificar TODA a mitologia darwiniana de “mística” e evitar lidar com ela. Tu tens que analisar os argumentos à luz das evidências e vêr qual é a teoria que melhor se ajusta aos dados. Eu assumo que a verdade seja importante para ti.- Mats ]]

    Ah, tente não ser egoísta e injusto do ponto de vista intelectual e tenta dessa vez publicar o meu comentário, não faça como da outra vez em que voce teve medo de publicar as verdades que lhe disse.
    Para isso vou copiar esta mensagem, afinal, se voce não publicar eu vou publica-la no meu site com um pouco mais de peso.

    Abraço!!!

    [[ Todas as respostas que se desviam do ponto em questão irão ser sempre rejeitadas. Se te mantiveres no ponto, sem insultos ou outra baixaria, os teus comentários vão sempre ser publicados. — Mats ]]

    Like

  3. Rossetti says:

    Nao tenho fé em darwin. Ter fé é para quem acredita em Deus, crer por crer.
    Bem, se o conceito de espécie é irrelevante, como faz pra saber quando ocorre a mudança de uma espécie para outra?
    Isso é o que dá discutir ciência com que não é cientista e pastor. É a mesma coisa que eu tentar discutir com um oleiro, não manjo nada de argila.

    Bom, se voce não acredita que haja estratigrafia que é uma evidencia material então realmente voce acredita nas coisas segundo a fé, que é a ausência de evidencias. Desta forma voce acredita em tudo, desde saci até ETs.

    Assumir que a biodiversidade é resultado de criação espontânea segundo gênesis é ser reducionista ao extremo. Pra que estudar a gravidade se no fundo foi alguém que quis assim, é leviano.
    Se pensásemos desta forma o tempo todo não teríamos progresso cientifico e tecnológico. A pergunta persiste, o mistério continua, como explicar animais semelhantes geneticamente??? Deus não explica isso em gênesis, alias, o que gênesis explica de material? Nada.

    Mito: é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis. Darwin não é deus, o seu design inteligente é. Portanto, darwinismo não é mito e nem precisa de fé, alias, voce pode não acreditar nele e não precisa ter medo de ir pro inferno, e a mitologia cristã? te permite isso?

    Todas as respostas complementam a questão. Se voce não consegue saber o que é uma espécie como pretende discutir evolução. Volte ao EF II. Se voce quer escutar frases lindas de cristão deveria criar um site cristão, ja que não aceita pontos de vista diferentes.

    Like

  4. Mats says:

    Rosseti,

    Nao tenho fé em darwin. Ter fé é para quem acredita em Deus, crer por crer.

    Tu tens fé em Darwin, e tu crês por crêr em Darwin e nas suas fábulas.

    Bem, se o conceito de espécie é irrelevante, como faz pra saber quando ocorre a mudança de uma espécie para outra?

    Mas, ó Rosseti, tu leste bem o que o post diz? É que fazer os outros perder tempo é trolice.

    Eu disse:
    “Por mais variações genéticas que aconteçam nos gatos, eles hão-de sempre dar a luz gatos, e não pardais, cães ou serpentes.”

    Repara que eu disse GATOS e PARDAIS e não espécies de gatos ou espécies de pardais.

    Os gatos possuem variações entre si mas continuam a ser gatos. A mentira da evolução diz que com as mutações suficientes, é possível um gato surgir daquilo que não é um gato. Onde estão as evidências para esta mentira grosseira?
    PErcebes agora o que eu disse?

    Isso é o que dá discutir ciência com que não é cientista e pastor. É a mesma coisa que eu tentar discutir com um oleiro, não manjo nada de argila.

    No entanto, falas de Deus e da Bíblia mas não percebes patavina do que lá diz. E nem me digas “ah, mas eu fui Cristão durante 100 anos, mas agora já não sou mais”. Já ouvi essa música várias vezes e após algumas perguntas, fico sempre a saber que o seu “Cristianismo” passado é uma farsa.

    Assumir que a biodiversidade é resultado de criação espontânea segundo gênesis é ser reducionista ao extremo.

    Acho que tu não sabes o que é o reducionismo. Dizer que Deus criou as formas de vida não é “reducionismo” mas sim a melhor explicação que existe até hoje.

    Pra que estudar a gravidade se no fundo foi alguém que quis assim, é leviano.

    Mas o que é que a gravidade tem a ver com a mentira da evolução? A gravidade envolve eventos que nós vêmos com os nossos olhos mas a evolução envolve farsas que supostamente ocorreram no passado.
    Ah! E quem deu um grande impulso para o estudo da gravidade foi Newton, um criacionista.

    Se pensásemos desta forma o tempo todo não teríamos progresso cientifico e tecnológico.

    Curioso então que os fundadores da ciência moderna tenham sido na sua maioria criacionistas e não ateus evolucionistas.

    A pergunta persiste, o mistério continua, como explicar animais semelhantes geneticamente???

    Como os homens e as bananas, que são 50% idênticos numa das variáveis usadas?

    A semelhança genética é facilmente explicável segundo a Criação: animais que vivem em ecossistemas semelhantes, com dietas semelhantes, são mais susceptíveis de ter estrutura interna semelhante.
    O que vocês evolucionistas têm que explicar é como é que animais com estruturas idênticas vêem essas estruturas a serem formadas geneticamente de forma distinta. Será que a evolução “evoluiu” caminhos distintos para a mesma função? Já é ridículo que um processo cego tenha desenvolvido aleatoriamente estruturas desse tipo uma vez: É ainda mais ridículo que isso tenha evoluido várias vezez até um ponto aparentemente comum.

    Deus não explica isso em gênesis, alias, o que gênesis explica de material? Nada.

    Explica aquilo que de propõe explicar: a origem da vida. Os ateus evolucionistas ainda estão em busca duma resposta que Deus já deu há mais de 6,000 anos.

    Mito: é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis.

    Ou através de historias naturalistas e pagãs como a teoria da evolução.

    Olha: não me faças perder o tempo: se tens algum argumento, mostra-o. Chamar de “mito” aos eventos que contradizem a tua fé não serve de evidência.

    Darwin não é deus, o seu design inteligente é. Portanto, darwinismo não é mito e nem precisa de fé

    Mito nem sempre envolve Deus ou deuses. Onde é que viste isso? Tu tens fé religiosa em Darwin, tal como os muçulmanos tem fé religiosa de que Maomé era um profeta do seu deus alá.
    ..
    Responde aos pontos sem demagogia. Se fores demagogo, os teus comentários vão ser rejeitados.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s