Matriculou-se numa escola primária para poder ler a Bíblia

Um filme sobre Kimani Ng’ang’a Maruge, um homem de 84 anos que se inscreveu numa escola primária em 2003 de modo a poder aprender a lêr a Bíblia, inspirou a criação de uma caridade educacional para crianças desfavorecidas do mundo.

Dirigido por Justin Chadwick e escrito por Ann Peacock, o filme “The First Grader” ocorre numa escola primária remota do Quénia (Rift Valley). O filme mostra o agitamento que Maruge causou quando, estando no meio de centenas de crianças à espera de admissão, ele se mostrou desesperado a aprender a ler apesar da sua idade.

Mal ele pôde lêr a Bíblia, Maruge aceitou o Senhor Jesus como Salvador e foi baptizado antes de morrer em 2009.


Mais uma caridade iniciada segundo uma temática Cristã. Mais uma organização que vai lutar para reduzir o sofrimento dos mais frágeis da sociedade mundial.

Quantas organizações de caridade de cariz ateu há pelo mundo? Quantos orfanatos foram abertos devido à crença “Deus não existe”? Quantas escolas foram iniciadas para se ensinarem crianças a ler o livro “A Origem das Espécies” de Darwin?

O silêncio que sempre se segue após estas perguntas é muito revelador. Os militantes ateus identificam o Cristianismo como “inimigo” das sociedades, mas sempre que olhamos para as estruturas de apoio social, invariavelmente encontramos uma temática Cristã (especialmente Católica).

A crença “Deus não existe” pelos vistos não motiva o ser humano a ser altruísta. Porque será?

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Sociedade and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s