As probabilidades da primeira célula

Como é que a vida surgiu? Para aqueles que rejeitam o Testemunho de Génesis, a busca está restrita a pistas existentes na natureza. Uma das pistas é o número mínimo de informação genética necessária para o crescimento e para a reprodução. Se o número for suficientemente pequeno, então é concebível que a vida se tenha gerado como efeito de forças não-inteligentes.

O documentário de 2008 com o nome deExpelled: No Intelligence Allowed” defendeu que 250 é o número mínimo de proteínas necessárias para o funcionamento da célula. As probabilidades de tantas proteínas se formarem por acaso é equivalente a um homem jogar nas máquinas caça-níqueis e ganhar 250 vezes consecutivas.

No entanto, as verdadeiras probabilidades são ainda mais problemáticas para os naturalistas. O biólogo molecular Doug Axe disse:

Estamos a falar de algo vertiginosamente improvável; mais ou menos 1 num trilhão de trilhão de trilhão de trilhão de trilhão de trilhão.
(Stein, B. 2008. Expelled: No Intelligence Allowed. DVD. Directed by Nathan Frankowski. Premise Media Corporation, L.)

No entanto, novas pesquisas podem fazer com que Axe tenha que quadruplicar estas probabilidades impossíveis.

Uma equipa de biólogos da “Stanford University School of Medicine” empregou um novo método como forma de estimar a informação genética mínima necessária para a sobrevivência da bactéria chamada de Caulobacter crescentus.

Eles usaram uma nova técnica para identificarem as mutações específicas no ADN das bactérias mutantes. Posteriormente, eles mapearam o genoma da Caulobacter para descobrirem as áreas que não toleravam mutações.

De acordo com o comunicado à imprensa, os pesquisadores descobriram 480 genes codificadores de proteína, mais 532 outras regiões essenciais no ADN da bactéria (Digitale, E. New method reveals parts of bacterium genome essential to life. Stanford School of Medicine news release, August 30, 2011, reporting on research published in Christen, B. et al. 2011. The essential genome of a bacterium. Molecular Systems Biology. 7 (1): 528. ).

A maior parte destas 532 regiões regulam a expressão genética, 91 regiões possuem funções desconhecidas e o restante são genes com funções desconhecidas mas necessárias.

Portanto, a experiência descobriu que o número de regiões de ADN necessárias para a vida básica desta bactéria é de 1000, o que é quatro vezes mais que as 250 proteínas estimadas pelo filme Expelled.

Se a origem e a sobrevivência da primeira célula era miseravelmente insolúvel através de qualquer maquinação das leis da natureza, muito menos solúvel ela é agora. Se não se quiser chegar a um impasse científico e impedir o avanço do nosso conhecimento, temos que postular que aquilo que a natureza por si só não consegue levar a cabo tem que ser forçosamente explicado por forças que vão para além das forças não-inteligentes da natureza.

Curiosamente, é precisamente neste impasse que se encontram os proponentes do naturalismo ; devido à sua fé nesta filosofia não-científica, os evolucionistas materialistas construíram imensas (e muitas vezes mutuamente exclusivas) teorias para a origem da vida.

Todas elas são cientificamente deficientes, mas os evolucionistas, havendo rejeitado Deus, não as podem rejeitar.

Este é um exemplo claro que demonstra como o naturalismo e a teoria da evolução são um impedimento para o avanço da ciência.


About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to As probabilidades da primeira célula

  1. Douglas says:

    O Materialismo é uma Religião que requer mais Fé que qualquer outra.
    Inacreditável como as Escolas ensinam isso como se fosse “Científico”.

    Like

  2. Álvith says:

    Diletíssimos senhores,

    Nesta discussão, acabou se me deparando uma velha lembrança na memória. Lá na obra “Evolução O problema do Evolucionismo e da Antropogênese”, de Alejandro Roldán, S.I., Coleção A.E.C., Cap. II – “Advertências Preliminares” – pág. 59-60.

    Na secção

    4) Confissão vergonhosa, podemos ler:

    Capítulo à parte meree a confissão inaudita de M. P. Lemoine. Porque, se se tratasse de outro tema que não o presente [evolução], era para causar rubor a todos os cientistas que se encontrassem com as mãos na massa. O antigo diretor do Museu de História Natural de Paris, em seu ensaio intitulado: “Que valent les théories l’élolution?” com o qual encerra o tomo V da Encyclopédie française, publicada em 1937 sob direção de A. de Monzie, AFIRMA:

    “Segue-se desta explicação que a teoria da evolução é impossível. No íntimo, apesar das aparência, já ninguém acredita nela, e diz-se, sem se dá aliás importância, ‘Evolução’, para significar ‘encadeamento’ ou ‘mais aperfeiçoados’, ‘menos aperfeiçoados’, porque este é o modo de falar admitido convencionalmente e quase obrigatório no mundo científico. A evolução é uma espécie de dogma no qual seus sacerdotes não creem, mas sustentam-no para o povo. É preciso ter coragem de dizer esta verdade, para que os homens da geração futura orientem suas investigações de outra forma.” (Encyclopédie française, Paris 1937, V,82,3 e V,82,8.)

    Parece-me que este dogma do transformismo já era discutido desde os primórdios… Não sei o porquê de se entrar em pânico quando alguns pedem que se faça um ensino crítico das teorias darwinianas… Ao menos se deveria mostrar um pouco de honestidade intelectual no aprendizado dos devotados alunos…

    O materialismo é uma desgraça… Nunca foi e nunca será o que propõe…

    Aos senhores, meus cumprimentos!

    Like

  3. Jorge Augusto says:

    ” Todas elas são cientificamente deficientes, mas os evolucionistas, havendo rejeitado Deus, não as podem rejeitar. ”

    Esse penúltimo parágrafo é a mais pura verdade . Segundo os evolucionistas não se deve acreditar em Deus pois não é possível prová-lo cientificamente . O mesmo equivale as crenças deles , de que o universo foi obra de um acidente .

    Muitos cientistas como Craig Venter, Lynn Margulis e Stephen Jay Gould, contestam a noção de arvore da vida, seleção natural e o gradualismo do registro fóssil. Os evolucionistas ” pregam ” algo que não é devidamente explicado pela ciência , como verdade absoluta . Eles não conseguem provar que o que estão dizendo é verdade , mas mesmo assim eles dizem que é verdade. Bem fácil mostrar as contradições deles .
    Os evolucionistas acreditam que a vida pode ter surgido de duas formas .
    1 – possibilidade de a vida ter se originado fora do planeta Terra,à superfície da Terra, tem ao redor de mil toneladas de meteoritos,com muitas substâncias orgânicas trazidas do espaço.Mas Substâncias orgânicas não são vida cairam sob a forma de meteoritos ou cometas para uma posterior participação na formação da vida na terra.
    2 – A vida pode ter surgido espontaneamente sobre o planeta Terra, através da evolução química de substâncias não vivas.
    E isso eles afirmam com toda a veemência . Mas eles nunca conseguiram responder uma unica coisa.
    Como a primeira molécula auto-replicante se formou da matéria abiótica ?
    Isso eles nunca responderam e nunca vão responder . E é justamente por isso que eu mais uma vez aplaudo sua brilhante e perfeita afirmação no penúltimo parágrafo .
    ” Todas elas são cientificamente deficientes, mas os evolucionistas, havendo rejeitado Deus, não as podem rejeitar. ”

    Totalmente verdade , eles não explicam como a primeira molécula auto-replicante se formou da matéria abiótica , mas mesmo assim eles acreditam nisso cegamente como verdade absoluta .É como você mesmo disse , os evolucionistas , havendo rejeitado Deus , não podem rejeitar essas teorias sem provas . Eles tem que acreditar em alguma coisa .

    Like

  4. jonas says:

    Já houve outra pesquisa sobre a Complexidade Mínima exigida para a Vida,e esta com o Mycoplasma Pneumoniae,em que resultados afirmavam que eram necessários 482 genes.A grande questão é que para corroborar o Evolucionismo,o simplismo e critérios “ad hoc” são usados e isto modifica conclusões que são “contaminadas” pelo Naturalismo.
    A Complexidade Mínima,é o” calcanhar de Aquiles” do Evolucionismo,em que determina Complexidade funcional com Informação prescritiva na célula,e isto mutações aleatórias e seleção não tem esse poder.

    Like

  5. Dalton says:

    Matts, não é 4 vezes maior. As chances seguem dessa forma.

    Digamos que a chance de se ganhar na loteria seja de 1 em 100, ou seja, 1% = 0,01.
    As chances de se ganhar 250 vezes seguidas são 0,001^250 = 1,e-500 = 1 em 10^500
    As chances de se ganhar 482 vezes seguidas são 0,001^482 = 1,e-1446 = 1 em 10^1446
    As chances de se ganhar 1000 vezes seguidas são 0,001^1000 = 1,e-3000 = 1 em 10^3000

    A chance de se ganhar nessa loteria da vida é provavelmente bem menor. E quanto menor, maior o número de zeros….

    Like

  6. Douglas says:

    Mesmo que a primeira célula apareça miraculosamente, não há a menor maneira de ocorrer algo de “Evolução” (lê-se transmutações de Espécies) depois de seu aparecimento. Pode-se conseguir variações dela pelo Isolamento Gráfico mas a mínima maneira de transformar essa célula em qualquer outra coisa. Lembre-se que, o que aparece primeiramente no registro fóssil são Invertebrados do Cambriano completamente formados.

    Like

  7. Douglas says:

    Por exemplo, nos é ensinado na escola que arqueobactérias, cianobactérias, algas, células eucariontes, células procariontes, e todos os outros seres “extremamente simples” são os primeiros a aparecerem e todos são originados de “Um único ancestral” (LUCA) , MAS a análise honesta e empírica de tais organismos, nos leva a conclusões completamentes diferentes. Por exemplo, a Informação Codificada de uma arqueobactéria é completamente diferente de uma alga ou de uma cianobactéria. Cada um desses seres executam funções metabólicas distintas, habitam ambientes distintos e possuem alimentação distintas.
    Se essas diferenças são grandes e a única maneira de mudar informação é inteligência, então tiveram origens separadas e não “se ramificaram de um ancestral comum”. (obs: mudanças graduais por adaptações lentas a novos ambientes ou mutações, além de possuirem limites, são completamente maléficos ao organismo até da mais simples células. cada ser possui uma função específica que está em seu Genoma).

    Like

  8. Douglas says:

    Outro dia estava olhando para uma imagem de um chiqueiro com lama, restos de comida, com porcos grandes e pequenos e um homem fazendeiro e fiquei pensando … O que difere os três ? Segundo a Evolução nada, mas segundo a Palavra de Deus (e a Ciência Honesta e Verdadeira) o que os difere é a INFORMAÇÃO Específica e Codificada colocada pelo Criador, para o que cada um faça a sua funçao imposta por Deus desde o Principio.
    TUDO o que é necessario para “formar” o homem e qualquer outra coisa viva está em uma poça de Lama ou em um Chiqueiro, mas a Informação que é necessaria para transformar algo “nao vivo” em algo “vivo” somente pode vir de Deus.
    ” E disse Deus: Produza A TERRA alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi. E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil DA TERRA conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.”
    Gênesis 1:24-25
    ” E formou o SENHOR Deus o homem DO Pó DA TERRA, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. ”
    Gênesis 2:7

    Like

  9. Gustavo says:

    Douglas,

    Você acha que uma poça de lama tem a mesma constituição de um homem?

    Poça de lama = Terra + Água = Homem?

    Não consigo equacionar.

    E segundo a evolução MUITA coisa difere um porco de um humano. O DNA é diferente e isso muda TUDO.

    Like

  10. Giuliano says:

    Olá.
    Onde se afirma (artigos, etc) que a primeira célula apareceu fruto do acaso? Gostaria que citasse a fonte e o trecho, especificamente, pois seu texto não faz isso.
    Obrigado.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s