Oceano enorme descoberto dentro da Terra

Cientistas a inspeccionar o interior da Terra encontraram um reserva de água do tamanho do Oceano Árctico por baixo da Ásia oriental. É a primeira vez que tamanho corpo de água é encontrado dentro da Terra.

Esta descoberta, feita pelo sismólogo Michael Wysession, (Washington University em St. Louis) e um antigo aluno seu (Jesse Lawrence) vai ser detalhada no monógrafo a ser publicado pela American Geophysical Union.


A Palavra de Deus diz em Génesis 7:11 que

No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezassete dias do mês, naquele mesmo dia, se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram.

A imensa massa de água que cobriu a Terra há cerca de 4500 anos atrás não veio “das janelas do céu” mas também do “grande abismo” (interior da Terra).

Os militantes evolucionistas tem por hábito afirmar que é “impossível a água do céu ter coberto toda a Terra porque não há água suficiente”. Por incrível que parece, eles podem muito bem ter razão nisso.

O problema é que a Bíblia claramente diz que a água que cobriu “todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu” (Génesis 7:19) veio de sítios distintos e não de um só sítio.

Não seria má ideia os evolucionistas lerem a Bíblia antes de fazerem comentários ignorantes.

O céptico não vai ficar convencido (ou vai saltar para outro “problema”), mas para nós cristãos isso já não é nada de anormal: não são os nossos argumentos que convencem o coração rebelde, mas sim o Espírito Santo (“E, quando Ele [O Espírito Santo] vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo” – João 16:8).

O que esta descoberta científica mostra é que o relato Bíblico do Dilúvio não contradiz as observações geológicas. Portanto, “consolai-vos uns aos outros com estas palavras” (1 Tim 4:18).

Vejam também esta notícia:

Inner Earth May Hold More Water Than the Seas

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Geologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

12 Responses to Oceano enorme descoberto dentro da Terra

  1. Senhor Farol says:

    Mats, mais uma vez este é um artigo que foi originalmente publicado neste blog em Fevereiro de 2010, e é aqui apresentado sem essa referência ou qualquer referência à data do estudo, como se se tratasse de um estudo recente. Por favor informe-nos, nestas situações, qual o propósito de republicar o artigo.

    [[ Para os novos leitores que não o conheciam. Ou há alguma lei que proíbe a reposição de antigos textos e traduções? ]]

    Like

  2. Senhor Farol says:

    Não tenho absolutamente nada contra reeditar artigos, mas defendo que se refira o facto aos novos leitores, de modo a não serem levados a pensar que poderá tratar-se de uma ocorrência recente. Faço notar, amigo Mats, que o título do artigo é “Oceano enorme descoberto dentro da Terra”, que, a ser publicado num blog, transmite a impressão errada de que a descoberta é recente, podendo propagar-se como tal, se os novos leitores não forem acautelados. Parece-me também que é do seu maior interesse não permitir que este espaço passe por um local manipulador e incorrecto, pelo que decidi alertá-lo pela segunda vez acerca destas reedições.

    Ia também pedir-lhe que não edite os meus comentários, e que tenha a delicadeza de escrever as suas respostas em comentários próprios. Mas este é o seu espaço, e, por tal, enquanto os meus próprios comentários não forem alterados, não posso exigi-lo, apenas esperar que compreenda e aceite o meu pedido.

    Like

  3. Karina says:

    Eu bem que estava precisando ler esse artigo.

    “E, quando Ele [O Espírito Santo] vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo” – João 16:8

    Somente Ele mesmo para tocar os corações de pedra que criamos no mundo moderno. Misericórdia, Senhor!

    Like

  4. Douglas says:

    Ei Mats ,
    estava vendo no wikipédia (americano) sobre os fósseis transicionais, pode perceber que quando apresentam um suposto fóssil transicional, ele é vertebrado. Os invertebrados sempre aparecem repentinamente no registro fóssil, completamente formado e com design completamente “único”. Aí pegam variações de sapo, salamandras e lagartos (salamandras e lagartos possuem design igual) e dizem que são ancestrais um do outro, ai não explicam como surgiram as cobras, os jacarés, as tartarugas, as cobras-cegas, etc.
    Foi encontrada uma salamandra gigante no Japão, que ficou inalterada por 220 milhoes de anos, mas ainda não mudaram a interpretação dos “fósseis transicionais”:
    http://www.mundogump.com.br/a-salamandra-gigante/
    http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4246529-EI8145,00-Pesquisadores+estudam+salamandra+gigante+do+Japao.html
    http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/1174/salamandra-gigante

    Like

  5. Everton Araujo says:

    tem um aquifero no Pará tbm.

    [[ ?!! ]]

    Like

  6. ana luiza says:

    se fossemos agora a uma praia no litoral e olhassemos para o céu,imaginando uma autura de aproximadamente 4.500m , que é aproxmadamente a altura do monte everest, e se lá estivessemos, imaginassemos mais alguns metros acima de nós o nível das aguas do díluvio,isto envolta de todo o planeta, que tem uma circunferencia maior que 40.000kms. pergunta-se de onde veio tanta água e para onde foi tanta água, já que os cientista afirmam que a quantidade de agua existente no planeta permanece constante desde a sua formação. sabendo-se que aquiferos existente, geleiras e os polos onde os glaciais tambem fazem parte desta massa aquefere formada em eras passadas?

    Like

    • Mats says:

      A água veio do céu, mas a maior parte veio do subsolo. Lê Génesis 6-9.

      Like

      • Azetech says:

        Meu Irmão, acho que a passagem descrita é de Genesis 7-11

        “No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia, se romperam todas as fontes do grande abismo , e as janelas dos céus se abriram”

        Like

      • Mats says:

        É isso mesmo, Diogo. A maior parte das pessoas (incluindo Cristãos) pensam que as águas do Dilúvio vieram todas da chuva.

        Like

  7. Guilherme Padovani says:

    Oi Ana,

    Na verdade a altura do everest é próxima de 8850m em relação o nível do mar. Mas perceba que uma catástrofe tão grande como o dilúvio teria alterado totalmente superfície do planeta, então cadeias de montanhas que existem hoje provavelmente não existiam antes do evento.

    Se imaginarmos que os oceanos também não eram como hoje, digamos que fossem rasos, e que a montanhas fossem baixas, assim não seria preciso tanta água para cobrir a terra. Então entendemos que a ruptura da crosta causada pelas fontes subterrâneas de água originaram os oceanos como conhecemos hoje.

    Isso é apenas uma hipótese, da mesma forma que a macro-evolução iniciada em um único ancestral comum também é apenas uma hipótese e muitos a aceitam.

    Abraços e que Deus abençoe a todos!

    Like

    • Azetech says:

      Guilherme Padovani

      Isso é apenas uma hipótese

      Não concordo totalmente com esta frase. A teoria da hidro-placas pode até conter algumas hipóteses (crenças sem embasamento em evidências), como por exemplo a formação dos asteroides (muitas vezes citados pela Ana). Porém existem MUITAS evidências embasando a catástrofe global (Fósseis, camadas geológicas, fósseis de animais marinhos em locais desérticos, “fossas” aquáticas, Mundo em um supercontinente, etc..), por isso ela se chama TEORIA (crenças COM embasamento em EVIDÊNCIAS)

      Abraços,
      Diogo.

      Like

      • Guilherme Padovani says:

        É verdade Diogo, existem muitas evidências que apoiam a teoria das hidro-placas. Eu me expressei mal, apenas quis dizer que não sabemos se os oceanos eram rasos e as montanhas baixas.

        Obrigado pela informação adicional!

        Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s