Coral: complexo demais para ter evoluído

De acordo com os contadores de “estórias” evolucionistas, e segundo a sempre “fiável” linha temporal evolutiva, os corais são das criaturas mais antigas actualmente existentes. Se isto fosse verdade, não só seria de esperar que os corais fossem estruturas simples, como seria normal que os mesmos tivessem sofrido várias modificações durante os mitológicos milhões de anos que decorreram desde que alegadamente a vida surgiu na Terra.

No entanto, e contrariando mais uma vez as muito-pouco-científicas expectativas evolucionistas, os corais estão muito longe de serem estruturas “simples”.

O ferrão usado pelos corais pólipos para imobilizar as presas é bastante complexo. O mesmo é produzido por uma célula altamente especializada presente no pólipo em si.

Numa das extremidades do cápsula picante há uma estrutura semelhante a um atiçador coberta por uma camada protectora.

Na outra extremidade da cápsula existe um tubo oco enrolado como uma corda. A cápsula em si está cheia de um veneno poderoso.

Quando o “atiçador” (inglês: “poker”) é tocado, uma série de eventos coordenados e complexos ocorrem num curto espaço de tempo. A cápsula abre-se, o “atiçador” faz uma perfuração na vítima, e o mesmo prossegue com a penetração levando consigo o tubo contendo veneno (que mais tarde é libertado dentro da presa).

Todas estas etapas espantosas ocorrem em menos de 1/10,000 dum segundo!

. . . . .

O coral, estando tão perto da base da escada evolutiva, é “surpreendentemente” complexo. Acresce-se que, segundo a linha temporal evolutiva, os corais mais antigos encontrados no registo fóssil (provenientes duma era supostamente existente há 500,000 milhões de anos atrás) são virtualmente idênticos aos encontrados hoje em dia.

Ou seja, durante os supostos 500,00 milhões de anos, o coral “esqueceu-se” de evoluir. Acontece.

Mais uma vez, a hipótese Bíblica ajusta-se sem problemas aos dados empíricos. Os corais, que nunca sofreram qualquer tipo de evolução aleatória, foram criados essencialmente como o são hoje em dia; complexos e altamente eficientes.

Como é normal, a teoria da evolução não nos oferece qualquer tipo de plataforma cientificamente útil para a exploração, análise e futuras previsões. Este tipo de evidência (a complexidade do coral) só é surpreendente se assumirmos os erros que os evolucionistas assumem.

Se, por outro lado, colocarmos de lado a mitologia evolutiva, e interpretarmos os dados à luz da Bíblia, a complexidade do coral não é surpreendente; é o esperado, se a biosfera é o resultado de design inteligente.


Notas: What’s in a name. Science Digest, Feb., 1985. p. 87.

About Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
This entry was posted in Biologia, Paleontologia and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

17 Responses to Coral: complexo demais para ter evoluído

  1. Muito bom mesmo… Sou fan deste blog

    Like

  2. eia says:

    Comete um erro básico, bastante comum a quem não compreende a teoria da evolução.

    Os corais não são mais ou menos antigos que qualquer uma das espécies existentes. A teoria da evolução diz que todas as formas de vida têm um antepassado comum. O ramo biológico que deu origem aos corais é tão antigo quanto o que deu origem ao homem. Os corais não são menos evoluídos que o homem, os corais são tão evoluídos quanto o homem. O facto de não sofrerem grandes alterações ao longo de muitos anos, apenas quer dizer que as suas características são simultaneamente adequadas ao ambiente onde vivem no presente e onde viveram no passado.

    Um outro erro que comete, é achar que da evolução só resulta o aumento de complexidade. A teoria da evolução não privilegia as espécies mais complexas. Não faz qualquer distinção entre espécies simples e complexas. O único factor importante para a teoria da evolução é a fertilidade. Se uma espécie mais simples é mais capaz de gerar mais descendência fértil do que a sua concorrência mais complexa, então essa é a característica selecionada. Isto é independente da complexidade das espécies envolvidas. Do processo evolutivo resultam quer espécies mais complexas, quer espécies mais simples. E nenhuma espécie é “mais evoluída” ou “superior” a nenhuma outra. Essa distinção não faz sentido no contexto da teoria da evolução.

    Like

  3. Mats says:

    eia,

    Comete um erro básico, bastante comum a quem não compreende a teoria da evolução.

    Claro. Quem não acredita na teoria da evolução é porque não a compreende.

    Os corais não são mais ou menos antigos que qualquer uma das espécies existentes. A teoria da evolução diz que todas as formas de vida têm um antepassado comum. O ramo biológico que deu origem aos corais é tão antigo quanto o que deu origem ao homem.

    Quem é que surgiu primeiro na vossa linha temporal, os corais ou os humanos’

    Os corais não são menos evoluídos que o homem, os corais são tão evoluídos quanto o homem. O facto de não sofrerem grandes alterações ao longo de muitos anos, apenas quer dizer que as suas características são simultaneamente adequadas ao ambiente onde vivem no presente e onde viveram no passado.

    Claro. É sempre o mesmo tipo de desculpas. Se evoluiu, é porque houve pressão selectiva. Se não evoluiu, é porque não houve.
    A vossa teoria acomoda qualquer tipo de observação, por mais internamente contraditórias elas sejam.

    Um outro erro que comete, é achar que da evolução só resulta o aumento de complexidade.

    Eu não acredito que da evolução resulte o que quer que seja.

    A teoria da evolução não privilegia as espécies mais complexas. Não faz qualquer distinção entre espécies simples e complexas. O único factor importante para a teoria da evolução é a fertilidade. Se uma espécie mais simples é mais capaz de gerar mais descendência fértil do que a sua concorrência mais complexa, então essa é a característica selecionada

    Qual característica?

    . Isto é independente da complexidade das espécies envolvidas. Do processo evolutivo resultam quer espécies mais complexas, quer espécies mais simples.

    Exactamente o que eu disse em cima: o que quer que acontece, é evolução.

    E nenhuma espécie é “mais evoluída” ou “superior” a nenhuma outra. Essa distinção não faz sentido no contexto da teoria da evolução.

    Darwin disse exactamente o contrário. Ele afirmou que havia “higher animals” e “inferiores”. Aplicado aos seres humanos, ele classificou os australianos e os africanos como inferiores aos homens de cuja etnia Darwin pertencia.
    Parece-me que tu é que não sabes da teoria que acreditas ser científica.

    Like

  4. cícero says:

    Caro eia!

    Do processo evolutivo resultam quer espécies mais complexas, quer espécies mais simples. E nenhuma espécie é “mais evoluída” ou “superior” a nenhuma outra.

    Então você quer dizer que uma mosca tem a mesma complexidade de um homem?
    E o cérebro da mosca é tão evoluído ou superior quanto o cérebro do homem?

    Like

  5. eia says:

    Excelso Cícero:

    “Então você quer dizer que uma mosca tem a mesma complexidade de um homem?
    E o cérebro da mosca é tão evoluído ou superior quanto o cérebro do homem?”

    E que dizer das asas das moscas que são muito mais evoluídas que as asas do homem? Do ponto de vista evolutivo, o homem não está mais bem adaptado do que a mosca. Do ponto de vista evolutivo, o homem não é superior à mosca. Mas o Cícero está à vontade para se achar superior a qualquer animal, não lhe quero retirar o direito de ser narcisista.

    Excelso Mats:

    “Quem é que surgiu primeiro na vossa linha temporal, os corais ou os humanos”

    Ambos. Ambos têm o mesmo tempo de evolução. A evolução diz que o ser humano, tal como o conhecemos, não foi criado do nada, mas sim de uma raiz biológica assente noutras espécies. A linha evolutiva que levou ao ser humano dos dias de hoje, tem a mesmíssima duração que a que gerou os corais dos dias de hoje. Nenhuma é mais antiga que outra.

    “É sempre o mesmo tipo de desculpas. Se evoluiu, é porque houve pressão selectiva. Se não evoluiu, é porque não houve.”

    Está errado. A evolução diz que há sempre pressões evolutivas. Elas nunca desaparecem. Se existiram alterações foi porque as espécies encontraram formas mais eficientes de responder às pressões a que estiveram sujeitas. É importante referir que estas pressões podem ser alteradas com o passar do tempo, mas nunca desaparecem.

    “Qual característica?”

    No contexto do texto a que se refere, a característica seria a simplicidade.

    “Darwin disse exactamente o contrário. Ele afirmou que havia “higher animals” e “inferiores”. Aplicado aos seres humanos, ele classificou os australianos e os africanos como inferiores aos homens de cuja etnia Darwin pertencia.”

    Isto é um argumento de palha disfarçado de ataque ad hominem, com uns leves retoques de reductio ad hitlerum. Um conjunto de falácias sem qualquer interesse para o assunto em causa.

    “Eu não acredito que da evolução resulte o que quer que seja.”

    Isto é só desconversar.

    Like

  6. Mats says:

    eia,

    “Quem é que surgiu primeiro na vossa linha temporal, os corais ou os humanos”

    Ambos.

    Segundo a vossa teoria da evolução, quando foi que o homem apareceu na Terra?

    “Darwin disse exactamente o contrário. Ele afirmou que havia “higher animals” e “inferiores”. Aplicado aos seres humanos, ele classificou os australianos e os africanos como inferiores aos homens de cuja etnia Darwin pertencia.”

    Isto é um argumento de palha disfarçado de ataque ad hominem, com uns leves retoques de reductio ad hitlerum.

    Já ouviste falar no livre “The Descent of Man”? É nele que Darwin usa a sua teoria como forma de justificar o seu racismo.
    Portanto,m segundo o pai da teoria, há “higher animals” e “lower animals”.

    Like

  7. cícero says:

    Caro eia,

    E que dizer das asas das moscas que são muito mais evoluídas que as asas do homem?

    Isso prova que a “evolução” falhou, pois homens não voam e deveriam ser ótimos seres alados, já que é o TOP da evolusuperstição.

    Do ponto de vista evolutivo, o homem não está mais bem adaptado do que a mosca. Do ponto de vista evolutivo, o homem não é superior à mosca.

    Pois é, …moscas também fazem carros, micros, foguetes, música, tem idéias, pensamentos, sentimentos, emoções, práticas socias, religiosas, culturais, reflexivas. E fazem veneno para matar humanos, assim como nós para elas …!!!

    Mas o Cícero está à vontade para se achar superior a qualquer animal, não lhe quero retirar o direito de ser narcisista.

    O homem é o maior predador e dominador da natureza, e o ÚNICO que possui a cognição. Só por isso já quebraria a evolusuperstição. Por que não haveria para outros animais também??

    Like

  8. eia says:

    Excelso Mats:

    “Já ouviste falar no livre “The Descent of Man”? É nele que Darwin usa a sua teoria como forma de justificar o seu racismo.
    Portanto,m segundo o pai da teoria, há “higher animals” e “lower animals”.”

    Já ouviu falar nas campanhas anti-tabágicas? Aquelas que incentivam as pessoas a deixar de fumar? Sabia que foram iniciadas pelo governo da Alemanha Nazi? Será que todos os que deixam de fumar são Nazis? Será que todos os que promovem vidas sem tabaco desejam matar milhões de judeus?

    Como se diz na minha terra: O que é que o cú tem a ver com as calças?

    Não passa daquilo que disse: um argumento de palha disfarçado de ataque ad hominem, com uns leves retoques de reductio ad hitlerum. Falácias.

    Excelso Cícero:

    Deixando as moscas de lado, que é mais difícil obter dados objectivos, e passando a espécies mais bem documentadas: as abelhas melíferas.

    Nos EUA, existem quase 2.5 milhões de colmeias exploradas para a produção melífera (neste momento existe um grave problema de saúde nas abelhas que já levou as colmeias dos EUA a perderem metade das abelhas em cerca de 20 anos) (fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Colony_collapse_disorder#North_America). Na Inglaterra existem 270 mil colmeias comerciais, e cerca de 1 milhão quer na França, quer em Itália (fonte:http://en.wikipedia.org/wiki/Colony_collapse_disorder#Europe).

    Se assumirmos que existe em média 30 mil abelhas em cada colmeia (fonte:http://en.wikipedia.org/wiki/Beekeeping#Castes), então existem 75 mil milhões de abelhas nos EUA (um país com 300 milhões de habitantes), 7.5 mil milhões de abelhas no Reino Unido (cerca de 120 vezes a população humana da ilha), 30 mil milhões de abelhas na França e outras tantas na Itália (cerca de 460 vezes a população humana).

    Só no Reino Unido existem mais abelhas que pessoas EM TODO O MUNDO. E só estamos a contar com as abelhas que estão nas explorações comerciais. Não estamos a contar com todas as abelhas selvagens, ou que não foram registadas pelos produtores (tipicamente as pequenas produções para consumo doméstico).

    Nada mau para uma espécie “inferior” e “mal adaptada”.

    E se nós somos assim tão superiores às demais espécies, o que dizer da campanha mundial de erradicação dos mosquitos portadores de malária nos anos 50? Aquela que falhou desastrosamente. Será que os mosquitos não tiveram qualquer mérito? Serão espécies “mal adaptadas” e “inferiores”?

    Like

  9. cícero says:

    Caro eia,

    Nos EUA, existem quase 2.5 milhões de colmeias exploradas para a produção melífera …,Nada mau para uma espécie “inferior” e “mal adaptada”.

    Então,… vc notou que a inteligência singular do homem explora e usufrui os benefícios que as abelhas podem produzir pra nós?
    E daí que são em maior número que o homem. Acaso elas dominam a Terra e nós. E estabelecem leis e normas que todos os outros seres devem seguir?

    Aliás, como as abelhas SABERIAM na sua infinita sabedoria, que o formato hexagonal de suas colméias é o que utiliza a menor quantidade de cera para construir o favo e o que mais produz mel?

    E como SABEM com seu radar, a rota mais curta nos vôos para alcançar a flores?

    E como SURGIU o sofisticado sistema de comunicação delas através da dança, sinais químicos, cheiros, sons e movimentos rítmicos?

    E como elas POSSUEM a rara propriedade de enxergar a luz do sol; que é sua base de referência; mesmo nos dias nublados e chuvosos, graças à sua excepcional sensibilidade à radiação ultravioleta?

    Ahh! sim… todas essas complexas estruturas especializadas inteligentes surgiram pelo acaso regido por forças cegas impessoais e caóticas! …nada mais natural para os naturalistas.

    Será que os mosquitos não tiveram qualquer mérito? Serão espécies “mal adaptadas” e “inferiores”?

    Mosquitos sempre foram e serão mosquitos. Cada espécie com seu próprio e intransferível código genético já definido, como mostram as pesquisas do Projeto Genoma.

    Like

  10. eia says:

    Excelso Cícero:

    “Então,… vc notou que a inteligência singular do homem explora e usufrui os benefícios que as abelhas podem produzir pra nós?”

    Sabia que esse comportamento não é exclusivo do ser humano? As formigas fazem exactamente o mesmo com os pulgões (fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rela%C3%A7%C3%A3o_ecol%C3%B3gica#Sinfilia_ou_esclavagismo ou http://pt.wikipedia.org/wiki/Esclavagismo).

    “Acaso elas [as abelhas] dominam a Terra e nós. E estabelecem leis e normas que todos os outros seres devem seguir?”

    Nós, que pelos vistos dominamos a Terra, tentámos acabar com os mosquitos nos anos 50. Os mosquitos não deixaram. Será que somos mesmo os senhores do planeta? Será que conseguimos mesmo fazer o que nos der na gana? Estamos há mais de 100 anos a (de forma muito séria e metódica) tentar eliminar doenças como a tuberculose. 100 anos de combate incessante e a tuberculose continua a matar 1 milhão de pessoas por ano (fonte: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs104/en/). E, ao contrário de outras doenças como a poliomielite, o futuro não augura nada de bom, visto que estão a aparecer estirpes resistentes aos nossos melhores antibióticos (fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Multi-drug-resistant_tuberculosis e http://en.wikipedia.org/wiki/Extensively_drug-resistant_tuberculosis).

    “Aliás, como as abelhas SABERIAM na sua infinita sabedoria, que o formato hexagonal de suas colméias é o que utiliza a menor quantidade de cera para construir o favo e o que mais produz mel?”

    Como é que as bolas de sabão sabem que a forma esférica é a que usa menos energia? Será que as estrelas e planetas também sabem disso?

    “E como SABEM com seu radar, a rota mais curta nos vôos para alcançar a flores?”

    As abelhas não têm radar. Mas não são deprivadas de órgãos sensoriais. Naturalmente que os usam para navegar.

    “E como SURGIU o sofisticado sistema de comunicação delas através da dança, sinais químicos, cheiros, sons e movimentos rítmicos?”

    E como é que surgiu a língua portuguesa? Com base numa outra língua: o latim. Da mesma forma que o crioulo angolano tem a sua origem na língua portuguesa. O modelo evolutivo biológico assenta que nem uma luva na evolução linguística da espécie humana (evolução essa que está bem documentada). É o exemplo perfeito de como agentes individuais, a trabalhar de forma independente e sem supervisão de uma inteligência superior, provocaram uma alteração numa característica comum a toda uma população. Naturalmente que o facto de a teoria da evolução das espécies assentar bastante bem na evolução da linguagem, nada diz sobre se de facto ocorreu no mundo natural.

    “Ahh! sim… todas essas complexas estruturas especializadas inteligentes surgiram pelo acaso regido por forças cegas impessoais e caóticas! …nada mais natural para os naturalistas.”

    Portanto é capaz de admitir que uma simples abelha é uma fantástica criatura, capaz de inúmeros feitos intangíveis pelo homem, e no entanto chama-lhe “inferior” e “mal adaptada”.

    “Mosquitos sempre foram e serão mosquitos. Cada espécie com seu próprio e intransferível código genético já definido, como mostram as pesquisas do Projeto Genoma.”

    A natureza discorda. As mulas resultam do cruzamento entre burros e cavalos. E embora sejam estéreis, são a prova de que os genomas não são intrasferíveis entre espécies. (Caso as mulas não fossem estéreis, os burros e os cavalos fariam parte da mesma espécie (segundo a definição mais comum de espécie), o que seria um imbróglio de todo o tamanho, visto que nem têm o mesmo número de cromossomas).

    Like

  11. cícero says:

    Dentre as muitas incoerências e especulações transformistas de Darwin ao menos num momento ele falou algo sensato:

    ““Sejam quais forem as minhas convicções sobre este tema [religião]…Nas minhas maiores oscilações, nunca cheguei ao ateísmo no verdadeiro sentido da palavra, isto é, nunca cheguei a negar a existência de Deus”
    (A Vida e a Correspondência de Charles Darwin”, 1887, publicado do seu filho Francis Darwin):

    Like

  12. eia says:

    Excelso Cícero,

    Claro que não. A teoria da evolução e a selecção natural NUNCA poderão negar a existência de Deus. Está para além das suas capacidades. Esse não é o propósito da teoria da evolução (e das teorias científicas em geral). Aliás, muitos fundadores da ciência moderna, descreviam o processo cientifico como uma forma de compreenderem melhor a criação e de estarem mais perto de Deus.

    Confesso que não percebo esta mania dos criacionistas de acharem que a teoria da evolução é um ataque à religião ou a Deus. Trata-se, como toda a ciência, de um ataque ao obscurantismo, mas nunca à noção de divino.

    Like

  13. Mats says:

    eia,

    “Já ouviste falar no livre “The Descent of Man”? É nele que Darwin usa a sua teoria como forma de justificar o seu racismo.
    Portanto,m segundo o pai da teoria, há “higher animals” e “lower animals”.”

    Já ouviu falar nas campanhas anti-tabágicas? Aquelas que incentivam as pessoas a deixar de fumar? Sabia que foram iniciadas pelo governo da Alemanha Nazi? Será que todos os que deixam de fumar são Nazis? Será que todos os que promovem vidas sem tabaco desejam matar milhões de judeus?

    Como se diz na minha terra: O que é que o cú tem a ver com as calças?

    Tu disseste que na evolução não há “mais evoluído” e “menos evoluido”. No entanto, o fundador da teoria diz que há,

    Em quem é que devemos acreditar quando se fala no darwinismo? em Darwin ou no “eia” ?

    Confesso que não percebo esta mania dos criacionistas de acharem que a teoria da evolução é um ataque à religião ou a Deus.

    Se calhar porque os militantes ateus dizem que . . . . a teoria da evolução é um ataque à religião Cristã.
    .

    Like

  14. Rômulo says:

    Eia,

    Os criacionistas concordam que a TE explique as adaptações das espécies de uma maneira bastante satisfatória. Não há obscurantismo da nossa parte quanto a isso.

    Só não temos a cara-de-pau de compararmos a capacidade de uma abelha em saber tudo o que Cícero enumerou com uma bolha de sabão, como tu o fizeste.

    Para a abelha ter esta capacidade, ela teve auxílio de um código genético que é capaz de coordenar a transformação de uma célula num organismo com sistema nervoso, o qual é capaz de coordenar a abelha a fazer um favo sextavado, por exemplo. Já na bolha de sabão, apenas as características inerentes das moléculas anfipáticas lhes dá o molde esférico.

    Tu não pensas em me dizer que as bases nitrogenadas do DNA produzem a informação acima de acordo com suas próprias características químicas, vais?

    Like

  15. cícero says:

    Caro eia,

    Sabia que esse comportamento não é exclusivo do ser humano? As formigas fazem exactamente o mesmo com os pulgões

    Concordo, mais uma prova contra a TE, se ela é simplesmente física, material, biológica, segundo suas normas, como SABERIAM as formigas que é melhor não devorar os próprios pulgões? Acaso a evolução teria inteligência para discernir o que deve ou não ser uma presa?

    Será que somos mesmo os senhores do planeta? Será que conseguimos mesmo fazer o que nos der na gana?…

    O domínio do homem, não significa que tenha controle total das moléstias, que ele próprio provoca muitas vezes, na gana de obter vantagens.

    Como é que as bolas de sabão sabem que a forma esférica é a que usa menos energia? Será que as estrelas e planetas também sabem disso?

    Não sabem; apenas é a forma mais simples gerada naturalmente, bem diferente da BELA engenharia mostrada pelas abelhas.
    Os planetas tem a forma geóide ou esférica devido as colisões e principalmente devido a gravidade apertando a massa para o centro; tendendo a formar esta figura.

    As abelhas não têm radar. Mas não são deprivadas de órgãos sensoriais. Naturalmente que os usam para navegar.

    É verdade errei. São os morcegos que tem radar. De qualquer forma esses mecanismos sofisticados de detecção e orientação externa (da abelha e morcego), não se limitariam aos arranjos materiais aleatórios de partículas não-dirigidas não-intencional.

    E ainda cada um desses sistemas é incrivelmente complexo e não poderia evoluir gradativamente, mas precisaria ser funcional e efetivo NO PRESENTE para sustentar a vida e manter a sobrevivência do indivíduo.

    E como é que surgiu a língua portuguesa? Com base numa outra língua: o latim …

    E por que o português seria melhor ou pior que o latim, “evoluindo”. Alterações linguisticas culturais não tem nada haver com uma suposta evolução biológica.
    Mas há evidências consideráveis que o mundo teve uma única língua no passado.
    A literatura suméria faz alusão a isso várias vezes. Linguistas também consideram essa teoria favorável à categorização das línguas.

    Interessante o que diz Bill Bryson, jornalista evolucionista, em Mother Tongue, diz sobre a origem das línguas:

    “Um dos grandes mistérios da pré-história está relacionado com o fato de pessoas de lugares muito afastados terem desenvolvido subita e espontaneamente, praticamente ao mesmo tempo, a capacidade da linguagem. Foi como se as pessoas transportassem nas suas cabeças um alarme genético que, subitamente, despertou em todo o mundo e fez com que diferentes grupos espalhados em todos os continentes criassem línguas.”

    E como explicar que o homo sapiens atual vivendo há cerca de 200.000 anos, mas somente a cerca de 5.000 anos criaram cidades e línguas diversas ao mesmo tempo e em lugares diferentes?? Estavam esperando um professor?? ora o evento de Babel se encaixa certinho!

    Portanto é capaz de admitir que uma simples abelha é uma fantástica criatura, capaz de inúmeros feitos intangíveis pelo homem, e no entanto chama-lhe “inferior” e “mal adaptada”.

    Não chamei nem a abelha, nem o mosquito, nem a mosca de “mal adaptada”. És tu.
    São inferior ao homem na área cognoscível certamente, e subjugadas ao homem de forma geral.

    A natureza discorda. As mulas resultam do cruzamento entre burros e cavalos …

    Hibridação JAMAIS iria ou irá gerar uma “suposta” macroevolução.
    Tanto burros, cavalos e mulas pertencem ao MESMO Gênero: Equus.
    Assim como lobos e cães pertencem ao MESMO Gênero: canis

    Like

  16. jefferson says:

    Uma pergunta aos evolucionista [e eu não vejo nenhuma espécie evoluir,o q eu vejo são espécies gerando individuos da mesma espécie sempre] Pq os ouriços do mar,tidos como primitivos tem genes humanos?Como progamas sofisticados e avançados surgem nessa espécie primitiva,antes mesmo da eficiente e milagrosa seleção natural agir???Sem contar seu poderoso sistema imunológico q o protege ate mesmo de componentes químicos altamente tóxicos?Pq tens tanta fé e esperança na seleção natural ao invés de um ser consciente e capaz de realizar ,acaso se vc pudesse não o faria?vc acha impossivel ser Deus,mas crê q a seleção natural pode,mesmo qndo as observações mostram o contrário?Onde a seleção natural sequer atuou???

    Like

  17. daniel says:

    serio,evolução é sem duvida um filme que tem apenas a 1* cena,depois pula pra ultima,a 1* cena ja é mal explicada,ou seja,tem que ter ”fé” pra acreditar,ai dizer que a ultima veio da 1*,é demais.cade o resto do filme?olha que não vai ganhar o oscar ein.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s