Podem as abelhas reconhecer as nossas caras?

E Eu o sustentaria com o trigo mais fino, e o saciaria com o mel saído da rocha.
Salmo 81:16

Dado o tamanho do seu cérebro, será que a abelha pode reconhecer uma cara humana específica? E se ela tem essa capacidade, como é que os contadores de “estórias” evolucionistas explicam essa capacidade?

Pesquisadores que estudam as abelhas e a visão humana ressalvam que não existira “pressão evolutiva” para que as abelhas aprendessem a reconhecer pessoas específicas (Adrian Dyer da Johannes Gutenberg University em Mainz, Alemanha). A previsão “cientifica” baseada na teoria da evolução seria, portanto, que as abelhas não têm a a capacidade de reconhecer os rostos humanos.

Como forma de testar esta previsão os cientistas colocaram fotos com caras humanas sobre os pontos de alimentação das abelhas. A mesma cara foi sempre colocada sobre o local onde havia uma solução doce.

Uma variedade de outras caras foram colocada sobre sítios onde se encontravam soluções como a quinina – uma solução amarga. As abelhas rapidamente aprenderam a associar uma cara específica com a solução doce. As abelhas continuaram a voar em direcção ao sítio com o líquido doce mesmo depois dos pesquisadores baralharam os pontos de alimentação.

Depois disto, os cientistas removeram a comida e deixaram apenas as fotos com as caras. 80% das vezes as abelhas voaram em direcção à cara que estava associada à solução doce.

* * * * * *

Portanto, a previsão científica que foi feita com base na teoria da evolução revelou-se como falsa. As abelhas tem algum certo tipo de capacidade para reconhecer os padrões das faces humanas.

Nancy Kanwisher do “Massachusetts Institute of Technology” diz no entanto que mais testes tem que ser levados a cabo antes de se concluir que as abelhas reconhecem caras em si e não padrões. Por exemplo, será que as abelhas reconheceriam a mesma cara mas com uma expressão diferente? Será que reconheceria caras distintas exibindo a mesma expressão facial?

De qualquer das formas, um sistema que possui a capacidade de detectar padrões e/ou expressões faciais nunca poderia ser o efeito de forças não inteligentes. Este aparato das abelhas requer sempre Uma Inteligência na sua origem.

Fonte: Science News, 12/3/5, p. 360, S. Milius, “Face Time.”


About Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to Podem as abelhas reconhecer as nossas caras?

  1. Douglas says:

    Esqueça Mats, os evolucionistas se recusam a explicar a Origem e Filogenias dos Insetos (artrópodes) e das Angiospermas. O próprio TalkOrigins quando estava respondendo sobre “as falácias criacionistas” admitiu que “o registro fóssil sobre os insetos é muito pobre para dizer suas origens e que os primeiros insetos conhecidos são Libélulas* do períodos Carbonífero” .
    Sempre soube que o registro fóssil nunca andou junto com as suposições transformistas das filogenias deles.
    Como eu sempre disse, o Evolucionismo é uma Religião Panteísta que para qualquer resposta é “Milhões de Anos (a Mãe Natureza + o Pai Tempo = Tudo)”

    Ei Mats tem um artigo que encontrei que é sobre uma mão humana com 130 milhões de anos e está completamente fora da inexistente”cronologia evolutiva”: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2010/05/misterios-fantasticos-parte-1-de-2.html (ele é o item 10) (não sei se é mesmo verdade…)

    Like

  2. Dalton says:

    Quando as pessoas acham formações arqueológicas complexas eles descartam imediatamente ação aleatória. Só pode ser inteligente.
    Quando eles encontram células absurdamente complexas eles descartam imediatamente ação inteligente. Só pode ser aleatória.

    Like

  3. lucas says:

    Essa foto não é de uma abelha, é de uma vespa.

    Like

  4. Mats says:

    Bom link, Douglas.

    Like

  5. Ana Silva says:

    Mats:

    Uma abelha depende da sua capacidade de reconhecer padrões para encontrar alimento para si e para alimentar a sua colmeia. As colmeias com abelhas com melhores capacidades para reconhecerem padrões formam futuras abelhas rainhas em maior número e mais capazes para sobreviver e formarem novas colmeias. Logo, e ao contrário da conclusão feita pelo Mats, “um sistema que possui a capacidade de detectar padrões” e/ou expressões faciais” pode “ser o efeito de forças não inteligentes” e não ”requer” obrigatoriamente nenhuma “Inteligência na sua origem”.

    Nada na fonte do post do Mats refere que as abelhas fossem capazes de reconhecer “expressões faciais”. Como é referido na fonte “as abelhas escolhiam as faces originais pelo menos 80% das vezes” mas apenas “desde que as fontes estejam na posição certa”.

    Like

  6. Mats says:

    Ana Silva,

    Logo, e ao contrário da conclusão feita pelo Mats, “um sistema que possui a capacidade de detectar padrões” e/ou expressões faciais” pode “ser o efeito de forças não inteligentes” e não ”requer” obrigatoriamente nenhuma “Inteligência na sua origem”.

    Existe alguma força natural que seja capaz de gerar sistemas com a capacidade de reconhecer padrões? Indique essa força e dê-me um exemplo onde a mesma tenha sido observada a gerar tal sistema.
    Obrigado.

    Like

  7. Ana Silva says:

    Mats:

    Concedo que não tenho neste momento um exemplo de uma pressão selectiva natural (a “força natural” que refere no seu comentário). Como já fui tão verbalmente abusada como “evolucionista” em comentários feitos neste blog vou juntar o proveito à fama e pegar num exemplo apresentado por Darwin no seu livro mais famoso (mas por favor não se esqueça que citar um livro não é igual a venera-lo).

    Ao longo de milhares de anos o homem tem “guiado” a evolução de uma série de animais domésticos. O meu exemplo preferido é o porco. Se o Mats ver pinturas campestres de há três centenas de anos terá dificuldade em reconhecer porcos. Eles estão lá, mas o Mats irá identifica-los como javalis. No entanto porcos e javalis não se entrecruzam.

    É verdade que no caso da transição de porcos a javalis a pressão é exercida pelo homem. Mas os fenómenos naturais podem actuar com a mesma força selectiva. Como por exemplo a pressão que leva a que animais com maior capacidade para reconhecer padrões tenham maior possibilidade de sobreviver e deixar descendência, porque têm mais facilidade de reconhecer fontes de alimentação.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s