Origem do universo: naturalismo impede cientistas de inferir o óbvio

Para além de confirmar o antigo provérbio que fala de cientistas a batalharem para atingir o topo do conhecimento só para descobrirem teólogos e filósofos já lá presentes, a última tentativa naturalista para explicar a origem do universo sem Deus revela o crescente desespero dos cientificamente anti-teístas.

É, talvez, o mistério por excelência. Teoricamente os cientistas podem registar todas as galáxias até a uma colisão durante o big bang. . . . . Mas a questão em torno do porquê o big bang ter ocorrido ou o porquê da existência de partículas quânticas presumia-se estar confortavelmente fora dos limites da ciência e dentro dos domínios da filosofia e da religião.

Agora, nem mesmo essa pressuposição está a salvo, como ficou demonstrado no novo livro do cosmólogo Lawrence M. Krauss.

Nele, ele junta-se a um coro de físicos e cosmólogos que têm avançado para terra sagrada, proclamando durante os últimos anos, e de forma incrementalmente audível, que a ciência pode explicar como é que algo – nomeadamente, o nosso cosmos – pode surgir do nada.

Se não foi do nada, então foi de algo muito próximo do nada. Deus, alegam eles, não faz parte da equação..

Krauss delineia três tipos de nada.
  • 1) Primeiro é o espaço vazio.

No entanto nós hoje sabemos que o espaço vazio está cheio de energia, vibrando com campos electromagnéticos e partículas virtuais dançando ao som de energia emprestada.

  • 2) Segundo, o nada sem espaço ou tempo.

Seguindo a lógica quântica, os teoristas propuseram que universos inteiros poderiam emergir deste nada, tal como bolhas de sabão a surgir da água.

Existe um nada mais profundo onde nem as leis da física se fazem presentes. Como surgiram tais leis? Será que elas surgiram com o universo ou de acordo com ele?

Aqui o Dr. Krauss, na minha opinião, tristemente, recorre ao novo e mais controverso brinquedo da caixa de ferramentas dos cosmologistas: o multiverso, uma quase infinita assembléia de universos, cada um com as suas aleatoriamente determinadas regras, partículas e forças , que representam soluções para as equações básicas da teoria das cordas – a alegada teoria do tudo, ou talvez, como dizem alguns, a teoria do qualquer coisa.

Existe, obviamente, um 4º tipo de nada. Este último nada é a soma total da validade científica contida na tentativa desesperada de Krauss de usar de modo fraudulento a aparência de ciência para evitar a conclusão óbvia, fundamentada pela lógica filosófica.

Por outras palavras, todo o palavreado de Krauss tem apenas um propósito: evitar Deus a todo o custo. Mas isto é o naturalismo filosófico a sobrepor-se aos dados da ciência visto que estes últimos claramente demonstram que o universo foi criado.

As “explicações” de Krauss nem chegam a ser ficção científica; são pura fantasia.

Se qualquer um de nós propuser que unicórnios adultos podem surgir ex nihilo por si só, tal como bolhas provenientes de água quente, as pessoas correctamente rejeitariam as nossas alegações e provavelmente seríamos qualificados insanos.

Mas substituam “unicórnio” por “universo” e o que dizemos passa a ser “ciência”.

“Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, pelo Meu grande Poder e com o Meu Braço estendido, e a dou àquele que Me agrada em Meus Olhos.
Jeremias 27:5


About Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
This entry was posted in Cosmologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

16 Responses to Origem do universo: naturalismo impede cientistas de inferir o óbvio

  1. Saga Oliveira says:

    E qual era o terceiro tipo de NADA ?

    Like

  2. “Se qualquer um de nós propuser que unicórnios adultos podem surgir ex nihilo por si só, tal como bolhas provenientes de água quente, as pessoas correctamente rejeitariam as nossas alegações e provavelmente seríamos qualificados insanos.

    Mas substituam “unicórnio” por “universo” e o que dizemos passa a ser “ciência”.”

    PERFEITO!

    Like

  3. Igor says:

    kkkkkkkkk, Toma!!!!!
    Adorei

    Like

  4. jephsimple says:

    Encontrei uma matéria [ESO descobre ausência misteriosa de matéria escura junto ao Sol(18 de abril de 2012 • 12h39 )]
    muito interessante sobre ausência de matéria escura ao redor do sol …

    >>>”A quantidade de massa que calculamos coincide muito bem com o que vemos – estrelas, poeira e gás – na região em torno do Sol”, diz o líder da equipe, Christian Moni Bidin, da Universidade de Concepción. “Mas isso não deixa lugar para matéria adicional, a matéria escura, que esperávamos encontrar. Os nossos cálculos mostram que a matéria escura deveria ter aparecido muito claramente nas medições. Mas não está lá!”, completou.

    …(…)Os nossos resultados contradizem os modelos atualmente aceitos. O enigma da matéria escura tornou-se agora ainda mais misterioso”, disse Christian Moni Bidin.

    http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5726273-EI301,00-ESO+descobre+ausencia+misteriosa+de+materia+escura+junto+ao+Sol.html

    As revistas científicas deveriam fazer de FATOS EMPÍRICOS como este ,como matéria de capa..deveriam abusar de propagandas…como fizeram com o papai Darwin… Extra ! Extra! FATOS contrariam os modelos atualmente aceitos pelo CONSENSO CIENTÍFICO NATURALISTA E MATERIALISTA!

    Like

  5. Douglas says:

    Legal o post, é triste saber como o Homem se afastou do Criador …

    Like

  6. Sara Rozante says:

    Ele deu uma entrevista à revista Época há uma semana.
    Aqui está: http://revistaepoca.globo.com/ideias/noticia/2012/04/lawrence-krauss-deus-se-tornou-redundante.html

    A melhor parte da entrevista, foi: “O Universo tem uma imaginação muito maior que a nossa e seus fenômenos que observamos…”.
    Para desacreditar Deus, coloca uma palavrinha lá, que faça com que o Universo tenha alguma inteligência, e se ordene sozinho. Tem que ter muita fé.

    Like

    • jephsimple says:

      É verdade…

      Eu só me pergunto que tipo de fé é esta…afinal a fé que eu conheço se baseia em ação e REAÇÃO …se baseia em atitudes,os antigos não só foram justificados pela fé,como também obtiveram GRANDES RESULTADOS …Pela fé VIVA de Elias os profetas de baal foram envergonhados e TODOS os presentes daquela prova VIRAM O FOGO DO CÉU CAIR…não ficou em meras promessas,ou em uma mera crença em existência do ALTÍSSIMO,a fé TROUXE A EXISTÊNCIA o que a fé de Elias determinou ,segundo sua crença e intimidade com o Único Deus Vivo.

      Chega a ser um tremendo de um insulto a tal fé apresentada por estes materialistas e naturalistas ateus frente ao verdadeiro fundamento da fé judaico-cristã

      Like

  7. Dalton says:

    “Nós temos a explicação de como o universo surgiu do nada!”

    “Como é, conta aí!”

    “Ele veio de um OUTRO universo em uma OUTRA dimensão!!”

    “Po, maneiro! Mas e aí, como é que esse outro universo surgiu do nada?”

    “Errr…”

    Like

  8. jonas says:

    Estive lendo a entrevista de Krauss e percebi o óbvio:o seu “antiteísmo” como cosmovisão não o deixa perceber “o óbvio”,que do Nada nunca surgirá nada.
    Este “Nada” segundo a linguagem atual da Física são campos,radiações e energia transformadas em partículas virtuais que pululam no “vazio”,que de vazio absolutamente não tem nada.
    Então,o desejo de não se ter DEUS como criador o tornou(Krauss) incongruente e simplista nas questões fundamentais do Cosmos.

    Há tantas questões na Cosmologia que são incompreendidas(formação das estrelas ,massa faltante,energia escura,o que causou o Big bang e o que estava contido nele e tantas outras) que só o desejo de negar o Criador explica tal arrogância.

    Quando ele (Krauss) diz que crer em DEUS nos transforma “preguiçosos mentais”,assume a postura de ridicularizar para não legitimar as questões importantes dos criacionistas sobre o Cosmos.Creio que este é o mais baixo argumento dos ateus,só que isto demonstra sua incapacidade de confrontarem estas questões com Ciência observacional e não especulativa.

    Outra questão sobre o Universo é que um Universo “criado” incomoda os Físicos ateístas,e portanto são adeptos de um Universo eterno.Um Universo eterno pode existir,mas um DEUS Eterno não!
    Incongruências que só uma fé apaixonada poderá explicar.

    Like

  9. Cícero says:

    O próprio “nada” e sua existência e seu sentido, também foram criados pelo Criador de tudo.

    Like

  10. jonas says:

    Creio que nada mais oportuno do que transcrever um momento de sabedoria de Max Planck (físico alemão ganhador do Nobel de 1918 e fundador da Teoria Quântica): “PARA OS CRENTES DEUS ESTÁ NO PRINCÍPIO DAS COISAS.PARA OS CIENTISTAS,NO FINAL DE TODA REFLEXÃO”.

    Possivelmente temos muita pouca reflexão, sobejando especulação na defesa da cosmovisão naturalista nos “arraiais da ciência”.

    Like

  11. antonioporto10 says:

    Quando o assunto é deus, richard dawkins usa a alegação : quem criou deus, ad infinitun.
    Mas se esse argumento pode ser usado para deus, também pode ser usado para a matéria.
    O que reduz a uma explicação da explicação.
    Ou seja, nadam, nadam e morrem na praia.

    Like

  12. Fernando says:

    “substituam “unicórnio” por “universo” e o que dizemos passa a ser “ciência”.”

    Agiste de má-fé nesse comentário. O fato de tudo que está dentro do universo precisar ser causado (e não criado) não implica que o próprio universo foi causado.

    [[ O facto de tudo o que tem um princípio de existência precisar duma causa, implica que o universo, que teve um ponto inicial de existência, tem Uma Causa – Mats ]]

    Like

  13. É muito curiosa a falta de fé dos crentes. Eu explico:

    Nem vou discutir o que são os deuses. A sua natureza, por definição, não é explicável pela ciência.

    Serão assim entidades auto-conscientes e com capacidades muito, mas mesmo muito, superiores às nossas capacidades.

    Penso que esta definição de deuses é abrangente e aplica-se a um deus único, trino ou a uma infinidade deles:

    Uma ou mais entidades auto-conscientes com muito poder.

    Assim a questão é :

    Pode a proposição :

    – Tais deuses não existem!

    ou

    – Tais deuses existem !

    Ser confirmada ou infirmada?

    Cognitivamente parece-me que não há uma resposta definitiva para tal questão.

    O universo ou multi-universo são eternos?

    Tem a capacidade de se auto criarem ?

    E os deuses ? São eternos? ou tem a capacidade de se auto criarem ?

    E se existem preocupam-se conosco ? Somos criação planeada deles ou meros sub-produtos ? Sabem que existimos?

    Penso que os avanços da ciência não eliminam os deuses. Apenas os retiram do dia a dia. Newton descobriu como os planetas – pelo menos era o que ela pensava – se moviam sem uma ação constante do seu deus.

    A ciência parece aproximar-se da criação do universo. Como nas trajetórias
    dos planetas os deuses não são necessários.

    Isto faz dos deuses redundantes?

    Parece-me que não. Quanto à evolução das espécies, arco-iris, movimento dos corpos celestes não parece que interfiram pelo menos no dia a dia.

    No entanto quando nos indagamos quanto ao sentido de tudo aí há lugar para os deuses. Será que tudo isto (evolução, mecânica quântica, ética, etc e etc) fazem sentido?

    Sejam eles quais forem, as suas aptidões e a sua relação conosco.

    Agora perder a fé por causa da evolução ou do big-bang é que me parece …. bastante falta de fé.

    Os deuses, a existirem, terão uma capacidade cognitiva superior à nossa. Os cães e vacas até gostam de Mozart. Não conseguem apreciar Pessoa ou o Eclesiastes.

    Esperemos que um dia comuniquem conosco. Se existirem- souberem que existimos e se preocuparem conosco – certamente o farão duma forma tão inequívoca que nenhum de nós terá dúvidas.

    Até lá resta a fé.

    Que ou se tem ou não. E não deve ser afetada pela ciência.

    Mais um comentário para o Mats censurar……

    Gostava de ler respostas sinceras e verdadeiras – se isto passar- e não lugar comuns.

    Like

  14. Dalton says:

    Bem, a resposta passou e tu falou um monte de besteiras aí… ninguém tá perdendo fé pq a Ciência quer provar as coisas na base da fé.

    Like

    • estudante says:

      Dalton,

      Quem falou besteiras foi você. A ciência não quer provar nada na base da fé, e sim na base das observações científicas. São os criacionistas que dizem que temos fé apenas para nos ridicularizarem. O que se viu aqui foi apenas a fé pessoal de Krauss, e não ciência. Além disso, o Mats tirou a afirmação do contexto e colocou um novo, para nos atacar. É por isso que ele deveria morrer assassinado. Mas, vocês estão cegos pela fé de vocês, e não querem enxergar a ciência, que é muito superior à fé cristã. Espero que o Mats não censure este comentário, já que ele censura tudo o que eu escrevo quando eu tenho razão, e só divulga quando tem como me “vencer” no debate. Mats, você me da nojo!! PENA DE MORTE PARA O MATS!!

      Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s