O médico Neandertal

Neanderthal01Há já algum tempo que o “Institute for Creation Research” identificou os Neandertais como humanos no verdadeiro sentido do termo.1 Mas durante décadas, os evolucionistas caracterizaram esta extinta variedade de humanos como sub-humanos, alegando que carne era practicamente tudo o que eles ingeriam.

Um livro de 1970 com o título Early Man ilustrou uma migrante família Neandertal usando peles de animais e carregando tacos de madeira. Parte da legenda diz:

Do lado esquerdo, um homem carrega uma pequena quantidade de provisões – um coelho e uma áve aquática – indicando que os Neandertais caçavam outras criaturas para além de ursos das cavernas e rinocerontes lanudos.2

O livro não diz que os Neandertais ingeriam plantas por motivos nutritivos e por motivos médicos, mas uma recente análise forense aos dentes dos Neandertais “morde” esta antiga história evolucionista.

Pesquisadores estudaram o cálculo dentário, ou o tártaro, dos dentes de cinco Neandertais encontrados na Caverna El Sidrón no Norte de Espanha. Durante os seus estudos foram usadas técnicas avançadas de rastreio de certos químicos. Os seus resultados foram revelados no jornal Naturwissenschaften:

Ao usar estes métodos juntamente com a extracção e análise de microfósseis vegetais, encontramos 1) evidências químicas consistentes com fumo proveniente de fogo feito em madeira, 2) uma gama de comida amilácea cozinhada, 3) duas plantas conhecidas actualmente pelas suas qualidades médicas, 4) e betume ou óleo de xisto preso dentro do cálculo dentário. No entanto, dentro do mesmo cálculo, evidências químicas de lípidos/proteínas provenientes de carne eram baixas ou totalmente inexistentes.3

Os Neandertais usaram comida rica em amido e plantas com propriedades médicas? Os autores do estudo escreveram que estes antigos “possuíam um conhecimento sofisticado do seu ambiente natural, incluindo a habilidade de seleccionar certas plantas.3

Quem quer que tenha sugerido que os Neandertais não eram humanos foi motivado pelo dogma uma vez que décadas de análise forense demonstraram ad nauseum a humanidade dos mesmos. Por exemplo, eles usavam instrumentos musicais e jóias, e o seu ADN é totalmente humano4,5 Mais importante ainda, o facto dos Neandertais terem ingerido comida rica em amidos refuta a desculpa-padrão usada pelos evolucionistas para explicar o porquê da população humana ter explodido numericamente há apenas 5,000 anos atrás, depois da humanidade supostamente ter existido durante mais de 100,000 anos.6

Os autores do estudo presente na Naturwissenschaften deram início ao seu relatório com alegações doutrinárias alegando que “Os Neanderthais desapareceram algures entre 30,000 a 40,000 anos atrás.”3 Se seres totalmente humanos existiram durante 30,000 anos ou mais, o que é que causou a que eles esperassem 25,000 anos antes do seu histórico crescimento populacional?

Para os evolucionistas, as calorias presentes nos cereais supostamente são a chave para o seu dilema.7 Eles alegam que os seres humanos primordiais nada mais eram que caçadores, e que só recemente foram capazes de cultivar e catar as calorias necessárias para o crescimento populacional. O problema para os evolucionistas é que os Neandertais da Caverna de El Sidrón, e usando a idade evolutiva de 50,000 anos, alimentava-se de cereias. Se estas pessoas ancestrais alimentavam-se com “uma gama de comida amilácea cozinhada“, é razoável acreditar que outros povos do mundo faziam o mesmo.

Ajustar estas evidências dentro da história Bíblica é bastante simples (coisa que não é ajustar estes dados às histórias evolutivas sempre em constante revisão): Os Neandertais e outras populações humanas descendem do primeiro casal criado à Imagem de Deus – originalmente criados com a capacidade de construir joelharia, tocar instrumentos e “a habilidade de seleccionar certas planta” para fins médicos e nutricionais.

O motivo por trás do recente crescimento populacional simplesmente é o reflexo do tempo passado desde o Dilúvio descrito em Génesis – quando o homem se começou a multiplicar e a encher a Terra. Não é preciso inventar uma história em torno das calorias ; e ainda bem que não é preciso, uma vez que as evidências de que os Neandertais comeram alimentos ricos em amido em quantidades suficientes para causar tártaro dentífrico demonstram que as calorias encontravam-se disponíveis demasiado cedo para serem usadas como desculpa em torno do porquê o crescimento da população humana ter começado mais tarde do que o momento esperado pelos evolucionistas.

As perguntas para os evolucionistas ateus são quase sempre as mesmas: vocês vão acreditar na ciência e na Palavra de Deus, ou vão acreditar nas “fabulas enganosas” descritas pelos militantes ateus do passado (e do presente) ? Que tipo de evidência científica é que vocês aceitariam para que vocês deixassem de ter fé em Darwin e passassem a ter fé no que o Criador diz na Bíblia?

A Bìblia é a Perfeita Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo de modo a que nós possamos saber o suficiente para evitar sermos lançados na fornalha eterna. Quanto mais tempo vocês evolucionistas ateus se apegam a mitos naturalistas, mais difícil fica vocês evitarem esse tal castigo eterno. A escolha é vossa.

HeavenHell2Choice

E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação. – Hebreus 9:27-28

Fonte

Referencias
  1. Gish, D. 1975. Man…Apes…Australopithecines…each Uniquely Different. Acts & Facts. 4 (11). 
  2. Howell, F. C. 1970. Early Man. Morristown, NJ: Silver Burdett Company, Time Inc., 132.
  3. Hardy, K. et al. 2012. Neanderthal medics? Evidence for food, cooking, and medicinal plants entrapped in dental calculus. Naturwissenschaften. 99 (8) :617–626.
  4. Zilhão, J. et al. Symbolic use of marine shells and mineral pigments by Iberian Neandertals. Proceedings of the National Academy of Sciences. Published online before print January 11, 2010.
  5. Green, R. E. et al. 2010. A Draft Sequence of the Neandertal Genome. Science. 328 (5979): 710-722
  6. Thomas, B. 2012. A Recent Explosion of Human Diversity. Acts & Facts. 41 (9): 17. 
  7. For example, one study said, “What, in the agricultural economy, had an impact on human biology that ultimately determined the growth of the population? The increase in natural maternal fertility, through a reduction in the birth interval, is mainly determined by the energy balance and the relative metabolic load. It implies a positive return of the postpartum energy balance, which occurred earlier in farming than in foraging societies due to the energy gain from the high-calorie food of sedentary farmers (wheat, lentils, peas, maize, rice, and millet) compared to the low-calorie food of mobile foragers (mainly game), coupled with a decrease in the energy expenditure of carrying infants. This signal is interpreted as the signature of a major demographic shift in human history and is known as the Neolithic Demographic Transition (NDT) or, synonymously, the Agricultural Demographic Transition.” See Bocquet-Appel, J.-P. 2011. When the World’s Population Took Off: The Springboard of the Neolithic Demographic Transition. Science. 333 (6042): 560-561.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

46 Responses to O médico Neandertal

  1. jephsimple says:

    Tem um papel muito interessante no evolution news … uma vez que o conto evolucionista se baseia em mutações aleatórias e seleção natural.

    Quem quiser ver na integra bom apetite :

    http://www.evolutionnews.org/2012/12/peer-reviewed_s_1067421.html (em inglês)

    Like

  2. FELIPE MENDES DEGRAF says:

    Meu cachorro também come mato quando passa mal.

    Like

  3. Carlos says:

    Há muito tempo venho observando esses artigos contra o evolucionismo, na verdade a evolução das espécies é uma teoria. A impressão que me causa lendo seus textos é de uma ira tão grande contra os evolucionista que quer provar a qualquer custo a existência de um “Deus” que todos sabemos por motivos tão óbvios que essa divindade não existe, não é preciso ter conhecimento de ciência para ter certeza do que estou falando, basta observar a vida ao nosso redor, basta observar os crentes em “Deuses” da forma que vivem, é como se não existisse “Deus” algum!, podem fazer pirraça, espernear, fazer beicinho que nada vai mudar. Podem até dizer que o mau na terra é culpa do homem, mas que “Deus” é esse que permite tanta barbaridade em seu nome? Bem! ele também já cometeu muitos mortes e a degradação humana, mais isso é outra história, não é mesmo?

    Like

    • Mats says:

      Como é que sabes que Deus não existe?

      Like

      • Paulo says:

        Interpretações bíblicas do lugar de tormento eterno à parte, concordo com todos os demais pontos do assunto abordado. As evidências da existência de Deus e da assertividade bíblica com relação a assuntos científicos são muito claras para mim. A posição evolucionista neste respeito fica cada vez mais insustentável, realmente passa a se tornar uma crença cada vez mais carente de “remendos” , lastimavelmente ensinada como verdade em nossas escolas.

        Like

      • Carlos says:

        E como sabes que “Deus” existe? Por acaso já o viu em pessoa? Se disser que fala em pensamento ou em orações também posso afirmar que falo e
        ou sinto a presença de qualquer outro ‘Deus” que na seja o “Deus” cristão e que a minha fé me faz crer que ele existe, posso também te acusar de ser um ateu em relação ao meu “Deus” e vamos abrir um empasse sem fim, e é justamente o que acontece com todas essas discuções sobre “Deuses”, nunca terminará!

        Like

      • Mats says:

        e é justamente o que acontece com todas essas discuções sobre “Deuses”, nunca terminará!

        Então excusas de voltar a comentar aqui.

        Like

    • Ismael says:

      Mostra-me uma evidência de que tantas barbaridades cometidas tanto em nome de Deus ou não, não sejam culpa do homem. E me mostre outra evidência de que a Justiça de Deus descrita na bíblia não espera.

      Se não me mostrares nenhuma evidência disso, não tens razão de argumentar o que você falou.

      Like

      • Ismael says:

        Outra coisa, quando Deus criou o homem, Ele deu a terra para o homem cuidar, isto é, deu autoridade ao homem significado que todos os seus atos teriam consequências. Mas o homem se rebelou contra Deus, sofrendo o rompimento da intimidade que o homem tinha com Ele. Apartir dai, a morte era umas das consequências: tudo o que o homem fizesse seria ou para a morte (algo que vai contra o caráter de Deus) ou para vida… resumindo: a autoridade do homem após a queda ainda se manteve, mas, com a decisão do homem viver longe da intimidade de Deus.

        Pensando nisso, segundo as escrituras, você está errado quando coloca a culpa sobre Deus, quanto aos atos do homem e suas consequências.

        Mostre-me evidências, segunda as escrituras, que no porvir Deus não fará sua justiça, como o Mats escreveu o versículo no início da página:

        “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.” Daniel 12:2

        Obs.: Quando falo em caráter de Deus, digo que segundo as escrituras é aquele que gera vida tanto física, espiritual, da alma, das emoções e sentimentos, da vontade, do intelecto e da consiência humana.

        Like

      • Carlos says:

        “Mostra-me uma evidência de que tantas barbaridades cometidas tanto em nome de Deus ou não, não sejam culpa do homem. E me mostre outra evidência de que a Justiça de Deus descrita na bíblia não espera.

        Se não me mostrares nenhuma evidência disso, não tens razão de argumentar o que você falou.”

        Ismael,

        Eu expus uma passagem que consta na bíblia expressando a bondade inversa do “Deus cristão” mas infelizmente o Mats não a publicou. Ele sabe que é um passagem bem contraditória com o perfil que os crentes dessa divindade costumam mostrar nas igrejas e a seus filhos, logicamente não falarão a verdade, mesmo porque nem todos lêem a bíblia de capa a rabo. Pode ser que esse post não seja publicado, o Mats não é imparcial, ele não admite qualquer publicação colocando o seu “Deus” no mesmo patamar do homem, ou seja, com aqueles atributos puramente humanos, como: Raiva, medo, fobia, preconceito, machismo, arrependimento, violento e etc…

        Like

    • Carlos says:

      Se Deus existir mesmo, então ai que se aplicaria o conceito de livre arbitrio. De nada adiantaria a um ser oniciente e onipotente que tivesse um conjunto de máquinas adoradoras de seu nome(Pelo menos eu não consigo imaginar como poderia existir um ser tão egocentrico que sendo único criaria outros para o bajularem eternamente).
      Num mundo onde Deus existisse, nós, seres com a capacidade de guiar e alterar processos fisícos e quimicos com uma força chamada vontade, exisitiriamos para nos relacionarmos com Deus plenamente. E nesse relacionamento poderiamos tomar nossas próprias, mesmo indo contra ao pensamento de uma das partes.
      Há pessoas que usam o nome de Deus para justificar seus erros e comodismos. Estas devem ser consideradas piores que os ateus para Deus, se este existir. Subvertem os dogmas de suas religiões para confortarem os seus egos. Mas a mesma religião que hoje patrocina barbaries no oriente médio é a mesma religião que patrocinou o grande desenvolvimento ciêntifico, matemático, comercial e artísticos no Imperio Otomano. Os árabes já foram exemplo de tolerância religiosa(aceitando cristãos, judeus, hindus e muitos outros em sua sociedade) e de desenvolvimento ciêntifico. Logo não são os dogmas religiosos ou Deus que permitem as barbaridades que ocorrem no mundo.

      Like

      • harmo1979 says:

        conceito de onisciência, onipotência e onipresença se baseia nas leis invisíveis da Física, não me algo que Deus não pode quebrar algo e ai ele enfraquece, logo ele não existe, devido a comportamentos e pensamentos humanos. Consciência já nascemos com ela e Deus nos deu a liberdade de fazer o que quiser. Os conceitos de força, presença e visão máximas eternas e invisíveis se relaciona a esse ajuste fino e preciso do Criador, QUE ESTÁ EM TODOS OS LUGARES DA TERRA

        Like

  4. Ismael says:

    * significando
    * consciência

    Like

    • Carlos says:

      “- O Jardim do Éden. A arvore. A maçã. Essa parte, lembra?
      – Lembro, claro que lembro.
      – O tal Deus põe uma macieira no meio do jardim e diz “vocês dois podem fazer o que vocês quiserem aqui, mas não comam essa maçã.” Obviamente eles comem a maçã, então Deus pula de traz de uma moita gritando: “Peguei vocês, peguei vocês!” Não faria a menor diferença se eles não tivessem comido a maçã.
      – Por que não?
      – Olha, quando você esta lidando com alguém que tem esse tipo de mentalidade – mais ou menos a mesma das pessoas que deixam um chapéu na estrada com um tijolo em baixo para os outros chutarem -, pode ter certeza que ele não vai desistir. Ele vai acabar te pegando.
      – Do que você esta falando?
      – Esqueça, coma a fruta.”

      O mesmo Deus que pede pra você perdoar 70×7 não teve a mesma atitude com Adão e Eva, ao primeiro deslize os condenou e os expulsou do paraíso.

      Like

      • Mats says:

        Mostra-nos lá o verso da Bíblia que fala em maçãs no Éden, para que nós todos possamos ver o quanto tu sabes do que falas.

        Like

      • Ismael says:

        Carlos,

        Perdoar Adão e Eva?

        Você se lembra o que Deus falou a eles quanto a árvore antes de eles cometerem o ato?

        É muito facil apontar meu amigo e dizer: “Deus colocou uma armadilha la para os dois cairem”

        Mas lembre-se não havia apenas uma árvore que Deus apontou… haviam duas…

        Uma era a “conhecimento do bem e do mal” a outra era “árvore da vida”.

        Cada uma tinha uma consequência…era uma opção por parte deles…se afastar de Deus ou permanecer n’Ele.

        No entanto te esqueces que eles foram expulsos e retirados do Jardim para não terem acesso a árvore da Vida – você lembra o motivo nas escrituras? POr causa de terem se corrompido, não comerem da árvore da vida e vivendo eternamente – eternamente cometam maldade.

        É, me parece que isso te foge da mente.

        No entanto isso é muito claro no Gênesis… certas escolhas se tornaram sem volta e consequentemente, maldição as próximas gerações…e as escrituras mostram: realidade e não conto de fadas. Um mundo de escolhas, vivo, que no hoje intefere no futuro.

        E no futuro vem a misericórdia, justiça e o juizo de Deus. Por isso meu amigo, deixe a sua superficial lógica de ação sem consequência de lado quando olhares para Deus. Ele faz, Ele fez e Ele fará!

        Esse tipo de argumento que tu utilizas é de alguém que procura redicularizar as escrituras e não de entende-las.

        Mostre-me evidências, de que, o ato de Deus no jardim do Édem não foi um ato de misericórdia. Porque está escrito que Deus abomina o pecado. Ele poderia ter destruido sua criação inteira naquele momento, e porque Ele não o fez? Isso seria fácil pra você não é Carlos? Mas as escrituras mostram que não foi assim… lembra de Jesus? Aquele que veio para libertar da catividade a criação que jazia no pecado? Por acaso não foi esse o motivo de Deus não ter abandonado e destruido tudo? Amor? Ou isso você também não compreende?

        Like

  5. jephsimple says:

    Ismael,

    Eu penso diferente de vc, não que sua colocação seja errada, no que diz respeito a Deus não permitir que eles comessem da árvore da vida [que daria-lhes vida eterna].

    Não penso que seja pq eles cometeriam maldade eternamente … Neste caso penso que Deus não poderia resgata-los, ou seja a condenação ao inferno seria automática, sem nenhuma chance de perdão.

    Olha só Ismael, o ser humano a criação era, ou foi criada para ser eterna, ou seja o homem era eterno, não havia morte, depois disto; da queda, o homem tornou-se inimigo de Deus [esse é um tipo de morte] se ele se tornasse eterno após tornar-se inimigo de Deus então a atitude de Deus com relação a esse ser só poderia ser DE IMEDIATO a punição eterna.

    Por isso Deus não permitiu que Adão e Eva se tornassem eternos após caírem, Deus lhes a oportunidade de redenção.

    Claro essa é uma visão minha, podem haver outras visões, entendimentos, melhor e diferente deste.

    Like

    • Ismael says:

      jephsimple,

      Pequena citação para minha explicação:

      Gênesis 3.22 – “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva enternamente”

      23 – “O Senhor Deus, por isso, o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado”

      24 – ” E, expulso o homem, colcou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refugir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida”.

      Isso confirma o que eu falei.

      Talvez não seja só por um motivo que Deus tenha feito, mas também o que você falou e o que eu falei.

      – Maldade por parte do homem;
      – Oportunidade de Redenção (o que você falou);

      Faz sentido o que você falou, porque temos o exemplo do diabo – um ser eterno que por um erro de orgulho caiu e foi automaticamente sentenciado (a queda imediata a uma posição obscura, mas é claro, como você sabe, o julgamento final aonde ele perderá totalmente sua autoridade só acontecerá no dia da rendenção eterna – Livro, Apocalispse – a queda do Diabo – Livro de Judas, Novo Testamento e uma parte de entendimento a respeito está no livro de Jó e Ezequiel)

      Com questão a “comer do fruto da vida e viver eternamente praticando maldade por terem caido – Adão e Eva”, eu me refiri porque Deus sentenciou e deu uma ordem antes da queda “se comerem desse fruto é certo que morrerão” e isso tem um motivo, para que a prática da maldade não seja para sempre; por isso que um dos motivos que fez com que Deus tirasse a Árvore da Vida, é para que essa sentença da morte caisse sobre o homem e o homem sofresse o ato de justiça por parte de Deus. Resumindo: se eles comessem do fruto da Árvore da Vida, a sentença ou consequência da morte não aconteceria e a palavra de ordem e aviso de Deus seria invalidada.

      São por esses motivos que eu falei a respeito, mas também é valida, segundo as escrituras, o que você falou, porque a prova disso é o próprio Diabo.

      Abraço,

      Like

      • jephsimple says:

        Acho muito interessante essa discussão até mesmo complexa…

        Quando Deus disse que o homem morreria ao desobedecer sua ordem , que morte ele se referia ?

        A primeira? Ou a segunda? … Pois se considerarmos a primeira morte , a todos os homens está ordenado morrerem … porem temos a exceção de Elias e Enoque ( não acredito que seja pq estes não cometeram nenhum pecado em sua vida terrestre).

        No novo testamento podemos ler que o pecado um vez CONSUMADO GERA A MORTE, mas é sabido que não deve o autor está se referindo a morte física.

        Penso eu (ou seja subjetivo) que é bem complexa a definição de morte, de fato não morremos, ou seja, não deixamos de existir jamais. Somos eternos, indestrutíveis, “viveremos” para sempre.

        Então a que morte Deus se referia a Adão e Eva ao dizer : Pois o dia que comeres do fruto [ato de desobediência] CERTAMENTE morrerás”[?]

        Estava ele se referindo a primeira ou a segunda … Afinal veio Cristo nos resgatar da primeira ou da segunda morte?

        Por isso penso que o homem não viveria eternamente cometendo maldades após comer da arvore da vida, o destino dele seria o mesmo dos anjos caídos, Deus e o homem não poderiam existir sem inexistência de justiça.Deus Eterno Justo vs homem eterno injusto… não haveria qqr possibilidade de ambos coexistirem sem que um sobrepujassem o outro.

        Claro que não é uma questão tão simples, como eu disse é apenas uma visão diferente acerda de algo diriamos complexo, até mesmo misterioso.

        Like

      • Ismael says:

        Certamente, é um assunto que vai além do saber humano. E concordo plenamente com você a respeito, a morte que ele se refere é mais um ato ao qual Jesus se refere a “dormir” do que a morte que os anjos caído tiveram – senteça eterna.

        E essa coexistência é bem clara quando as Escrituras se referem: Deus tem um limite de paciência quanto a prática de iniquidade, pois Ele não suporta o pecado.

        Todas essas questões que você citou certamente devem ser levadas em conta quanto se trata do Gênesis e ao mesmo tempo revelam muitas respotas do “porquê” que as coisas são como são.

        Muito bom você lembrar disso.

        Abraço!

        Like

      • Ismael says:

        Eu não fui bem claro:

        Coexistência entre o homem e Deus*

        Correçâo:

        Anjos Caídos*

        Like

  6. Pedro says:

    Boa Tarde,

    O que algumas pessoas não entendem sobre Adão e Eva é o seguinte:

    Não se tratava de comer ou não comer uma fruto, não era tão simples e infantil assim. Se tratava da confiança, eles (Adão e Eva) não confiaram em Deus, e por isso caíram.

    E foi nesse momento que vimos o quando Deus é bondoso, pois foi dito “Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Gênesis 2:17”

    Mas eles não morreram? Não morreram, pois Deus proveu um cordeiro e nele foi transferido o pecado. Por isso se usava cordeiros quando o homem pecava, mas hoje usamos o nome de outro cordeiro. Jesus Cristo.

    Like

    • Carlos says:

      Pedro, seria mesmo necessário colocar algo proibido para Adão e Eva já “Deus” sabendo exatamente o que iria acontecer? É lógico que essa história jamais aconteceu, foi a forma de enganar as pessoas daquele povo e de criar um meio para justificar as falhas humanas, um “Deus” com as mesmas falhas de sua criação. Ainda não percebeu o motivo de ele ser a nossa imagem e semelhança?

      Like

      • jephsimple says:

        Que falhas humanas te referes , uma vez Deus não existindo … não existem falhas, acertos … apenas movimente causual ,aleatório, sem sentido da matéria e energia ?

        Agora falndo sobre ele ser a nossa imagem e semelhança.

        Antropomorfismo
        Consiste na atribuição de qualidades ou ações humanas a Deus, como ocorre nas referências aos dedos de Deus (Sl. 8:3), a seus ouvidos (3:2) e a seus olhos (2 Cr. 16:9).

        Antropopatia
        Esta figura de linguagem atribui emoções humanas a Deus, como vemos em Zacarias 8.2: “Tenho grandes zelos de Sião”. Também em Gn. 6:6: “Então arrependeu-se o Senhor”.

        Personificação
        O que ocorre aqui é a atribuição de características ou ações humanas a objetos inanimados, a conceitos ou a animais. A alegria é uma emoção atribuída ao deserto, em Isaías 35:1: “O deserto e a terra se alegrarão”. Isaías 55:12 fala de montes e outeiros entoando cânticos e de árvores batendo palmas. A morte personifica-se em Romanos 6.9 e em 1 Co. 15:55.

        Jesus Cristo. Paulo diz que Ele é a exata expressão do Pai e, com isso, posso enxergar um Deus que se ira – Jesus quando viu o comércio dentro do templo -, um Deus que sofre e se entristece – Jerusalém, Jerusalém, quantas vezes quis eu te der debaixo das minhas asas… – etc.
        Precisamos entender também que fomos feitos à imagem e semelhança de Deus e, com isso, compartilhamos com Ele de várias características.
        É claro que, em todos os sentimentos Deus é perfeito. Sua ira é a manifestação da sua perfeita justiça, seu amor é perfeito e já se manifestou ao mundo, em Jesus Cristo, sem que o mundo o tivesse buscado.
        Tomemos o cuidado de entender que existe uma distância tremenda entre nós e o nosso Criador na questão da essência. É como se o vaso de barro quisesse entender o homem… se me permitem essa associação…
        Acredito que quando a Palavra fala que Deus se ira com o ímpio e se alegra com o justo isso realmente acontece pois, se não for assim, correremos o risco de ter a Palavra completamente figurativa e, a partir daí, será que o inferno é o inferno? Será que pecado é pecado?
        Espero ter colaborado.
        Em Cristo Jesus, a paz do Senhor.

        Enfim é muito óbvio que se somos a imagem e semelhança Dele teremos coisas, atributos em comum.

        Like

  7. Segundo o texto do Génesis Adão e Eva não distinguiam o bem do mal. Deus (ou os deuses conforme consta no texto) decidiram voluntariamente criar o homem sem capacidade de distinguir o bem do mal e como tal incapaz de opções morais. Do texto pode inferir-se que compreendiam a linguagem e que poderiam compreender ordens simples. Sem noção de bem e de mal não possuíam livre arbítrio.

    Quando a cobra falou com eles eles não acharam nada de extraordinário. Obedeceram à ordem. Como não distinguiam o bem do mal não podiam entender que é mau desobedecer.

    Como consequência eles e as cobras são punidas. As cobras a comerem terra e a serem inimigas das mulheres e arriscarem-se a serem pisadas. A eles é-lhes dada a faculdade de distinguirem o bem do mal e , segundo o texto, tornarem-se à imagem e semelhança dos deuses. São expulsos do paraíso. Já com livre arbítrio.

    Isto parece-me um pouco confuso e sem grande justiça.

    Like

  8. Azetech says:

    Carlos

    A impressão que me causa lendo seus textos é de uma ira tão grande contra os evolucionista que quer provar a qualquer custo a existência de um “Deus”

    É uma impressão errada, pois não tentamos comprovar aquilo que já sabemos que existe, cujo sua inexistência é impossível.
    São vocês que tentam desesperadamente comprovar (sem sucesso) a inexistência dele.

    que todos sabemos por motivos tão óbvios que essa divindade não existe

    Nem sempre o óbvio para tu é o mesmo óbvio para qualquer outra pessoa, por exemplo:

    º Lama sozinha transformar-se em vida é óbvio para tí?
    º Acaso gerando informação, a teus olhos é algo obvio?
    º Tempo fazendo amebas transformar-se em seres humanos, segundo teu conceito é algo obvio?

    Bom, para ti, provavelmente todas as questões acima são respondidas com um SIM.
    Porém para qualquer pessoa que não professa a mesma fé que a tua, observa a natureza, assim como seu funcionamento e conhece o mínimo das leis naturais, obviamente responderia com um NÃO.

    Então devo te adiantar que a tua visão “óbvia” difere-se radicalmente de nosso conceito, portanto o que achas óbvio ou deixa de achar é irrelevante.

    não é preciso ter conhecimento de ciência para ter certeza do que estou falando

    Realmente, para alguém endossar teu pensamento, deveria ser um total ignorante a respeito das experiências que envolve o meio ciêntífico. Se ela tiver o mínimo de conhecimento saberá que teu argumento é errôneo.

    basta observar a vida ao nosso redor, basta observar os crentes em “Deuses” da forma que vivem, é como se não existisse Deus” algum!

    Só porque existem Ateus práticos (“crentes” que vivem como se Deus não existisse) Não significa que Deus não existe.

    Podem até dizer que o mau na terra é culpa do homem, mas que “Deus” é esse que permite tanta barbaridade em seu nome?

    O Fato de Deus permitir que o mal ocorra, não significa que ele não existe. Na verdade o mal é a comprovação da existência do diabo e não da inexistência de Deus.
    Outra coisa, como você, com uma mente carnal e limitada, poderia dizer com toda certeza, que Deus não possui nenhum motivo para permitir o mal? Como comprova isso?

    ele também já cometeu muitos mortes e a degradação humana

    Cometeu? Como você comprova isso? qual argumento utiliza para embasar tal acusação?

    E como sabes que “Deus” existe? Por acaso já o viu em pessoa?

    Ora, pela revelação geral (Através da natureza e da vida) é facil identificar sua existência. A revelação especial (Através do Espírito Santo) é apenas para quem obedece seus ensinamentos.

    Se disser que fala em pensamento ou em orações também posso afirmar que falo e ou sinto a presença de qualquer outro ‘Deus” que não seja o “Deus” cristão

    Ok, porém eu te pergunto, seria mesmo Deus que está falando contigo? Como sabe que não é algum demônio te enganando? Psicopatas também escutam a vós de “deus”, para cometer seus crimes, porém o “deus” que eles escutam não é o verdadeiro Deus

    Isso também é uma evidência a favor da existência de Deus e do diabo e não da inexistência de ambos. Caso NENHUM existisse, nenhuma vós seria ouvida e NADA existiria (assim como o bem e o mal).

    e que a minha fé me faz crer que ele existe

    A sua fé pode fazer crer que ele existe ou pode te fazer crer que ele NÃO existe. No seu caso tens FÉ que ele não existe. Como sabes que a tua fé em sua inexistência é verdadeira? Como podes comprovar?

    posso também te acusar de ser um ateu em relação ao meu “Deus” e vamos abrir um empasse sem fim, e é justamente o que acontece com todas essas discuções sobre “Deuses”, nunca terminará!

    Todo crente é cético e TODO cético é crente. Nós cristãos somos ateus a outros deuses, porém somos crentes ao Deus bíblico. Os hindús são céticos ao Deus bíblico mas crentes a Brahma. Vocês Naturalistas são céticos aos deuses e a Deus mas CRENTES em sua inexistência.

    Este argumento também não comprova em nada a inexistência de um Deus universal assim como a existência do diabo, mas comprova que a FÉ é inerente a TODA CRIATURA RACIONAL.

    Ele sabe que é um passagem bem contraditória com o perfil que os crentes dessa divindade costumam mostrar nas igrejas e a seus filhos, logicamente não falarão a verdade, mesmo porque nem todos lêem a bíblia de capa a rabo.

    É mais provável que o Mats tenha moderado seu comentário não pela “ameaça” de seu comentário a fé cristã, mas sim pela intolerância a sofismas, que vocês frequentemente utilizam para embasar os raciocínios errôneos. Eu leio a bíblia “de cabo a rabo” e definitivamente os erros que posso perceber não provem dela, mas sim de quem tenta interpreta-la (principalmente quando a pessoa é tendenciosa e desonesta)

    O mesmo Deus que pede pra você perdoar 70×7 não teve a mesma atitude com Adão e Eva, ao primeiro deslize os condenou e os expulsou do paraíso.

    Como que, com sua visão carnal e limitada, comprova que o fato de Deus expulsar Adão e Eva do Jardim, foi injusto? Como comprovas que ele não os perdoou, mesmo tendo escolhido a morte no lugar da vida? Como comprovas que Adão e Eva não serão ressuscitados por Cristo no último dia? Como comprova que eles não viverão eternamente?
    Discutir teologia com pessoas ignorantes a respeito do assunto, seria como discutir fisica quântica com crianças do ensino fundamental.

    É lógico que essa história jamais aconteceu, foi a forma de enganar as pessoas daquele povo e de criar um meio para justificar as falhas humanas, um “Deus” com as mesmas falhas de sua criação.

    A ùnica coisa lógica que é comprovada em laboratório, é que a LAMA não vira vida sozinho, que o acaso não gera informação e que a ameba não vira homem. Mesmo sendo refutado empiricamente aos olhos da ciência, vocês por puro fideísmo, a REJEITAM para embasar a fé falida no naturalismo que possuem. Agora referente ao relato histórico descrito na bíblia, COMO comprova que de fato ele não existiu? Qual é seu parâmetro e evidências? Creio que seu conceito “lógico” é fundamentado em ACHISMO e não na própria lógica da verificação das evidências.

    Like

  9. Azetech says:

    João Melo

    Teu erro já começa logo de Início. Quem disse que Deus criou o homem sem a capacidade de opções morais e de livre arbítrio? O próprio fato dos pais da humanidade (que não foram os “macacos”😉 ) decidirem desobedecer a Deus, já foi uma opção moral e manifestação do livre arbítrio.
    Tua confusão gira em torno do conceito da palavra Livre Arbítrio . Segundo sua óptica, o livre arbítrio está ligado diretamente com o conhecimento do bem e o mal, ou seja, sem o conhecimento de ambos, o livre arbítrio não existiria.
    Porém o livre arbítrio não está relacionado com eles, mas sim está relacionado com vontade livre de escolha (independentemente do conhecimento).

    No Éden, não existia o mal (pecaminosidade) na natureza humana, mas apenas o bem. Portando o conhecimento entre ambos era irrelevante, visto que o que prevalecia era o bem.
    Porém mesmo havendo apenas o bem em sua própria natureza, o livre arbítrio era existente (assim como a opção moral) no fato do homem DECIDIR se o homem iria ou não acatar as ordens de Deus.

    Ele por vontade própria poderia obedecer a Deus ou seguir seu próprio desejo.

    Porém como ele, pelo LIVRE ARBÍTRIO e pela OPÇÃO MORAL que foi dada, decidiu seguir seu próprio desejo, como resultado, o mau (pecaminosidade) entrou em sua natureza e seus olhos foram abertos para diferencia-lo.

    O Livre arbítrio CONTINUA a existir porém com o “adicional” incluso, que é o bem e o mal INERENTE a NATUREZA HUMANA assim como o conhecimento de sua existência.

    Hoje, se obedecemos a Deus, sabemos o que estamos fazendo é bom. Se o desobedecermos, sabemos que o que estamos fazendo é mal.
    No princípio nosso livre arbítrio era restrito apenas na liberdade de obedecer ou não a Deus. Hoje o livre arbítrio É O MESMO porém com o conhecimento de que, quando obedecemos fazemos o que é bom e quando o desobedecemos, fazemos o que é mal.

    Em suma, o livre arbítrio é o mesmo, porém hoje temos um conhecimento completo do que ele significa.

    Like

    • Azeteck:

      Nós adultos e no uso das nossas faculdades mentais tomamos decisões morais baseados na diferença entre bem e mal. Há decisões que não tem carga moral.

      Tomar chá de camomila ou de limão são moralmente neutras.

      Optar por obedecer ou não a uma ordem muitas vezes requer uma escolha moral e portanto uma escolha entre o bem e o mal.

      O superior hierárquico para ignorar um veneno na linha de produção dum alimento. O funcionário podendo escolher entre o bem e o mal deverá desrespeitar esta ordem.

      Adão e Eva estariam numa fase de desenvolvimento mental muito rudimentar -nem distinguiam o bem do mal – não podiam entender a diferença entre ser mau desobedecer ou bom obedecer. Em qualquer tribunal seriam absolvidos.

      E já agora se não foi a cobra porque o castigo às cobras e não a quem usou a forma da cobra aproveitando-se da fraqueza mental de Adão e Eva ?

      É como alguém assaltar um banco vestido de palhaço. Ser solto e castigarem os palhaços….

      Like

      • “Adão e Eva estariam numa fase de desenvolvimento mental muito rudimentar -nem distinguiam o bem do mal – não podiam entender a diferença entre ser mau desobedecer ou bom obedecer. Em qualquer tribunal seriam absolvidos.”
        PARECE ATÉ QUE DEUS NÃO EXPLICOU A CONSEQUÊNCIA DA DESOBEDIÊNCIA…
        POR FAVOR VAI LER A BÍBLIA DE NOVO.
        DEUS FALOU A ELES QUE MORRERIAM SE DESOBEDECESSEM, NOSSA QUE LEGAL DEUS EXPLICAR QUE ELES IRIAM MORRER SEM ELES SABER O QUE É MORTE. SE SABIAM O QUE ERA MORTE SABIAM QUE NÃO ERA ALGO BOM. E EU JÁ EXPLIQUEI EM MEU BLOG O QUE SERIA ESSE “MAL” VEJA:
        http://bs-bibliasagrada.blogspot.com.br/2013/01/adao-e-eva-distinguiam-o-bem-e-o-mal.html#.UP7IGh2ZkrU

        Like

      • Mats says:

        Por favor, não escrevas em CAPS.

        Like

      • Azetech says:

        João Melo

        Optar por obedecer ou não a uma ordem muitas vezes requer uma escolha moral e portanto uma escolha entre o bem e o mal.

        Entendi seu ponto. Segundo a tua visão, o fato de Adão e Eva não CONHECEREM o bem e o mal, os tornaria isentos de suas ações.

        Te adianto que está equivocado pelos seguintes fatores:

        1º Esqueceste que mesmo inseridos a esta suposta “inocência”, eles SABIAM MUITO BEM o resultado de seus atos, caso ingerissem ou não o fruto.

        2º Eles também possuíam a opção de se confiar em Deus, onde disse: “no dia que comesse o fruto, morreriam”, negando o fruto (que era “agradável” aos olhos) e vivendo eternamente ou confiar no diabo onde disse: “Certamente não morrereis” e em seus próprios desejos, comento o fruto e morrendo (o que ocorreu).

        Com isso conseguimos enxergar que o livre arbítrio SEMPRE foi existente, e que de inocentes, eles não tinham NADA.

        Tomar chá de camomila ou de limão são moralmente neutras.

        A analogia foi errônea.
        A Analogia correta seria: “Tomar chá de camomila ou VENENO de RATO.”

        Neste caso, segundo sua óptica, tomar chá que não provoca nenhum mal ou veneno de rato, que PREJUDICA a vida, são moralmente neutras?

        Adão e Eva estariam numa fase de desenvolvimento mental muito rudimentar -nem distinguiam o bem do mal – não podiam entender a diferença entre ser mau desobedecer ou bom obedecer.

        Mesmo não sabendo a diferença, eles sabiam das consequências. Se você avisa uma criança a não por o dedo na tomada senão ela tomará choque, e se mesmo assim ela o fizer, apenas terá a consequência de sua desobediência.
        Toda ação tem uma reação.
        Adão e Eva estavam bem cientes dos resultados e tinham o livre arbítrio de quem confiar. Mesmo com esta liberdade eles optaram por “Pagar para Ver”

        Em qualquer tribunal seriam absolvidos.

        Primeiramente, quem disse que Deus não os absolveu? Como tens certeza que eles foram condenados ao inferno por este ato? Como sabes que Cristo não os ressuscitará no último dia?
        Eles tiveram a pena de acordo com a transgressão, ou seja, só “colheram o que plantaram” COM PLENO CONHECIMENTO dos resultados.
        Isso não significa que serão condenados ao inferno.
        Cristo poderá muito bem ressucita-los no último dia, dando-lhes a vida eterna.

        Novamente te digo que sua confusão é resultado de uma má compreensão do livre arbítrio. Segundo teu pensamento, eles estão ligados ao bem e o mal. Na realidade não é o que ocorre, pois o mesmo está ligado a LIBERDADE DE ESCOLHA e seus RESULTADOS

        E já agora se não foi a cobra porque o castigo às cobras e não a quem usou a forma da cobra aproveitando-se da fraqueza mental de Adão e Eva ?

        Mas o castigo não foi ao animal terrestre “cobra” (SERPENTE para ser mais exato) mas sim a satanás.
        Qualquer estudante bíblico, por mais iniciante que seja, sabe disso.

        Like

  10. Clayton Luciano says:

    Percebendo que o tema começa com livre arbítrio, o livre arbítrio é a escolha entre os eventos possíveis (ir a Marte não é possível, nem por isto afasta a qualidade de livre), bastaria que Deus não tivesse colocado o mal entre as possibilidade (Isaías 45:6-7) que todos seriam livres sem a possibilidade do mal.

    Like

    • Mats says:

      Livre arbítrio é liberdade para escolher o que fazer, independentemente das “possibilidades”.

      O “mal” aludido em Isaías 45:6-7 (hebraico “rah”, se não me engano) não significa pecado, mas adversidade.

      Parabéns. Depois de tanto tempo, continuas a não saber bem do assunto que TENTAS comentar.

      Bem, pelo menos dás-nos alguns momentos cómicos.

      Like

      • Mats,

        Comentário perfeito o seu, a palavra em Isaías 45:7 é exatamente “Rah” (mal) e está em contraste com a palavra “Shalom” (paz) também do verso 7.
        A palavra “Rah” não se refere à natureza moral interior de uma pessoa, e sim a calamidades exteriores. Deus jamais poderia “criar” o pecado sem com isso comprometer Seu caráter justo e santo. Mas Ele pode permitir que calamidades exteriores sobrevenham a uma pessoa ou nação para discipliná-las com propósitos redentivos
        (ver Apocalipse 3:19) ou mesmo punitivos (ver Apocalipse 21:8).

        Esse foi apenas um recurso semítico que Isaías se utilizou, mas é claro que os críticos da Bíblia não se preocupam em estudá-la, se preocupam apenas em crítica-la.

        Like

  11. Clayton Luciano says:

    Júnior e Mats.
    Se Deus cria o contrário da paz, ficou do mesmo jeito, não adiantou nada a tentativa de conciliar o Deus bondoso e poderoso que cria o contrário da paz.

    Aproveitando, o que vocês tem a dizer sobre 1 Samuel 15:2-3?

    Like

    • Mats says:

      Clayton, o contrário de “criar a paz” não é “pecar”. Entendes isso, certo?

      Like

      • Clayton Luciano,

        Desculpe amigo mas não faz o menor sentido o que você disse, recomendo o estudo sobre “Metafísica” uma excelente matéria contida na Filosofia, mas especificamente sobre “ato” e “potência”, e a propósito o Mats respondeu a você corretamente mais uma vez.

        Sobre 1 Samuel 15, é a narração da destruição dos amalequitas, povo que teve quatrocentos anos para se arrepender de seus atos pecaminosos e sua adoração a falsos ídolos. Quatrocentos anos antes eles atacaram o povo de Israel no deserto pelas costas e sem nenhum motivo (Êxodo 17:8-16; Deuteronômio 25: 17-19). Chamo a atenção para os versículos 14 e 16 de Êxodo 17, aonde Deus promete exterminar os amalequitas pelo ato que cometeram, é importante lembrar que os amalequitas eram descendentes de Esaú irmão de Jacó (Gênesis 36:12,16; 1 Crônicas 1:36) e filhos de Isaque, portanto conheciam o Deus verdadeiro mas escolheram desobedecer. Isso me faz lembrar um caso que ocorrerá no futuro, quantas chances Deus tem dado a você, a mim, a todos para se arrependeram e as vezes temos negligenciado ou até mesmo debochado de seu amor/perdão (Romanos 8:38,39). Deus é vida, aquele que não está ligado a Ele já está morto, apenas respira. (Romanos 6:23; João 11:25)

        Fique com Deus

        Like

  12. Azetech says:

    Júnior Oliveira

    mas é claro que os críticos da Bíblia não se preocupam em estudá-la, se preocupam apenas em crítica-la.

    E digo mais meu irmão: Eles não se preocupam APENAS em critica-la mas sim em DETURPA-LA

    Se fossem críticos honestos buscando a verdade, chegariam ao entendimento real. Porém como são DESONESTOS, buscando enganar-se, sempre chegarão a entendimentos falsos.

    Abraços,
    Diogo.

    Like

  13. Clayton Luciano says:

    Minha intenção não é criticar a Bíblia, quero buscar um conhecimento científico sobre ela (e sobre outras religiões também, Ciências das Religiões), isto implica em rejeitar presunções ilegítimas. Veja que em Isaías 45:6-7, que vc disse que “a palavra em Isaías 45:7 é exatamente “Rah” (mal) e está em contraste com a palavra “Shalom” (paz) também do verso 7.” Veja que para criar o contrário da paz, primeiro tem que ser criado o mal no sentido de natureza moral interior de uma pessoa, pois não há como se chegar ao contrário da paz, sem primeiro criar o mal no sentido de natureza moral interior de uma pessoa, porque não é possível se chegar ao contrário da paz somente com pessoas “puras”. A criação do contrário da paz pressupõe a criação do mal interior, da forma que a criação de um texto escrito necessita que primeiro sejam criados as letras. O mal interior de uma pessoa está contido no contrário da paz.

    Like

  14. jephsimple says:

    As vezes parece que os críticos da bíblia tem razão …

    Mas meus caros teístas judaico-cristão, já li na própria bíblia que A LETRA MATA MAS O ESPÍRITO VIVIFÍCA.

    Eu sei que não está totalmente ligado a discussão acima … mas não podemos esperar muita coisa dos críticos …nem mesmo aos de bom coração a letra é suficiente [ela é deverás muito importante, um ponto de partida], o mais importante de tudo é o Espírito que vivifíca!

    Os próprios farizeus, os hebreus no Saara .. não viram ambos milagres e milagres? Mesmo assim ambos são exemplos a não serem seguidos! Os hebreus pereceram no deserto, entrando na terra prometida apenas a nova geração, Josué e Calebe.Já os farizeus foram comparados a víboras… Exatamente esses que conheciam a Lei Mosaica.

    Essa discussão acaba tomando o mesmo rumo que Jesus teve com Nicodemos[guardadas suas devidas proporções].

    Jesus falava com ele acerca das coisas terrenas e ele não entendia nada … quanto mais poderia entender ele das espirituais!

    Like

  15. Estudante says:

    “Há já algum tempo que o “Institute for Creation Research” identificou os Neandertais como humanos no verdadeiro sentido do termo.”

    Os Neandertais não eram Homo Sapiens. Eram uma espécie paralela. Eles não eram humanos. O Institute for Creation Research é um instituto criacionista sem o menor compromisso com a ciência verdadeira.

    E analisando o seu final:

    “As perguntas para os evolucionistas ateus são quase sempre as mesmas: vocês vão acreditar na ciência e na Palavra de Deus, ou vão acreditar nas “fabulas enganosas” descritas pelos militantes ateus do passado (e do presente) ?”

    Não sou um evolucionista ateu. Sou um evolucionista teísta. A maioria dos evolucionistas são evolucionistas teístas. E eu vou acreditar na ciência, porque a ciência é a evolução. A “fábulas enganosas” são os mitos criacionistas. E a teoria da evolução nada tem a ver com militantes ateus. Quem associa teoria da evolução e ateísmo são os radicais criacionistas. E a Palavra de Deus não é incompatível com a evolução. É só não considerar o relato de Gênesis como literal.

    “Que tipo de evidência científica é que vocês aceitariam para que vocês deixassem de ter fé em Darwin e passassem a ter fé no que o Criador diz na Bíblia?”

    Uma evidência que não existe. O criacionismo é tão idiota que já tinha caído diante do lamarckismo, e este caiu diante do darwinismo. E não existe fé em Darwin. Darwinismo é ciência. Criacionismo é fé, e mesmo assim se considerarmos o relato de Gênesis como literal. Muitos cristão são evolucionistas.

    “A Bìblia é a Perfeita Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo de modo a que nós possamos saber o suficiente para evitar sermos lançados na fornalha eterna. Quanto mais tempo vocês evolucionistas ateus se apegam a mitos naturalistas, mais difícil fica vocês evitarem esse tal castigo eterno. A escolha é vossa.”

    E eu vou para o inferno só por não crer nos primeiros capítulos de Gênesis, mesmo crendo em quase todo o resto da Bíblia? Eu também sou um cristão, e mereço ser tratado como tal. Acredito tanto em Deus quanto na Teoria da Evolução.

    Like

  16. marcia wong says:

    Deus não precisa de defensores, portanto… queridos sabios e inteligentes saibam que devem agradecer a DEUS por ele não ser vingativo e se ainda permite que falem que ele não existe é porque ele sabe que esses seres são tão insignificantes e precisam aparecer de alguma forma, mesmo que seja falando dele, Tenho perguntas que precisam de respostas, de onde vem a natureza? como aparecem as sementes? o sol? o dia e a noite ? o ar ? a agua ? o proprio ser humano? Digo que a maldade vem dessas gracinhas que não acreditam em DEUS, ele apenas espera pacientemente pelo arrependimento, hoje todos pensam em ter e esquecem de ser é por isso o excesso da maldade, se alguem tem um ente querido que foi para o lado mal com certeza não vai mata-lo ou abandona-lo vai tentar ajudar caso essa ajuda não seja bem vinda o que vai acontecer é essa ser pessoa ser deixada de lado, assim é DEUS com esses filhos malcriados, agora me diga esses mal feitores vieram do além??? surgiram do nada ??? não tem familia???

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s