Foi a teoria da evolução a base ideológica para o Holocausto?

Darwin Galton HitlerPor Don Boys

Charles Darwin e os seus discípulos não só eram pseudo-cientistas como eram racistas radicais e fanáticos. Ernst Haeckel, biólogo Alemão e contemporâneo de Darwin, estabeleceu as bases sobre as quais o racismo e o imperialismo assentou, resultando no regime nacional-socialista de Hitler. Edward Simon, a biólogo Judeu da Universidade de Purdue

Não alego que Darwin e a sua teoria da evolução causaram o Holocausto  mas não posso negar que a teoria da evolução, e o ateísmo que a mesma gerou, levaram ao clima moral que tornou possível o Holocausto.

Seria interessante saber que tipo de “clima” os estudantes das escolas públicas enfrentam actualmente à medida que eles são ensinados que vieram (evoluíram) dum animal, e que a sua vida não tem qualquet tipo de propósito. Será que o incrível número de mortes e problemas sociais actuais são o resultado do Darwinismo? Estou convencido que sim, visto que se alguém acredita que a vida não tem qualquer tipo de propósito, e que o homem se originou num animal, então a dignidade, a bondade, a honestidade, a fidelidade e a justiça não têm qualquer tipo de relevância ou importância.

Sir Arthur Keith, um evolucionista bem conhecido,

O que nós vemos é Hitler profundamente convencido de que a evolução gera a única base real para a política nacional. A forma que ele encontrou para assegurar os destinos da sua raça foi uma matança organizada que inundou a Europa com sangue.

A irracional, anti-bíblica e não-científica filosofia de Darwin e dos seus colegas estabeleceu a base para centenas de anos de ódio, barbarismo e descrença, algo que vai impactar milhões de vidas inocentes.

Se Darwin estivesse vivo nos dias de hoje, ele seria vaiado para fora da comunidade científica porque não era um cientista qualificado, e também devido à sua chocante visão dos Negros. Darwin era de opinião de que, em termos evolutivos, os Negros estavam mais próximos dos “antepassados macacos” do que da raça Branca. Seria interessante saber o que os líderes Negros esquerdistas, sempre muito vocais contra o racismo (real ou não) pensam disto.

O discípulo de Darwin T. H. Huxley escreveu:

Pode ser bem verdade que alguns Negros sejam melhores que alguns Brancos, mas nenhum homem racional, conhecedor dos factos, acredita que o Negro comum é igual ou ainda superior ao Branco comum. . . . . O lugar mais elevado da hierarquia civilizacional não se encontrará certamente ao alcance dos nossos primos mais escuros.

Como é que a “National Association for the Advancement of Colored People” receberia o termo “Primos Escuros”?

Mas as coisas só pioram: Henry Osborne, que foi um professor de Biologia e Zoologia na “Columbia University”, afirmou que os Negros se encontravam bem mais atrás na escada evolutiva (mais perto dos macacos) do que os Brancos, e que “o padrão de inteligência do Negro adulto comum era semelhante ao duma criança Homo Sapiens de 11 anos.” Ou seja, os Negros nem humanos são, algo que o mais fervoroso membro do KKK não defende.

Edwin Conklin, professor de Biologia na “Princeton University” e presidente da “American Association for the Advancement of Science”, afirmou que os Negros ainda não haviam evoluído tanto como o Brancos, e que “Todas as considerações deveriam levar aqueles que defendem a superioridade da raça branca a lutar para preservar a sua pureza, e estabelecer (e manter) a segregação das raças, uma vez que quanto mais ela for mantida, maior será a preponderância da raça branca.

Os maiores odiadores dos últimos 100 anos eram evolucionistas. Homens como Nietzsche (que frequentemente dizia que Deus estava Morto, apelou para reprodução da raça superior e para a aniquilação dos desajustados) Hitler, Mussolini, Marx, Engels, e Stalin eram todos evolucionistas, e todos eles foram responsáveis pela matança de milhões de pessoas, e responsáveis pela destruição da liberdade um pouco por todo o mundo. É incrível como tantos esquerdistas, radicais, fascistas, comunistas e os facilmente impressionáveis adora no santuário de Darwin.

Conclusão:

Respondendo à pergunta que serve de título ao posto, sim, as bases do racismo moderno, do ódio e da violência levada a cabo nos últimos encontram-se no ensino da teoria da evolução.

Fonte

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

9 Responses to Foi a teoria da evolução a base ideológica para o Holocausto?

  1. Anderson says:

    “Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, ‘deus’ em vez de Deus, só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho…”

    Essa regra mostra quanto voce é incoerente.
    Como pode alguem que nos acusa de RACISMO inventar tal regra anti-democratica ?

    Like

  2. O fato de que de que o nazismo é simplesmente uma forma modernizada de antijudaísmo cristão é comprovado pelo quão estreitamente o plano nazista para os judeus se assemelha ao do fundador do Cristianismo Protestante, Martinho Lutero (1483-1546). A fim de compreender esta conexão, apresento um resumo extraído do plano de sete pontos de Lutero, publicado em 1543 em seu tratado, Dos judeus e suas mentiras:
    Primeiro, recomendo atear fogo às suas sinagogas e escolas e cobrir com imundície tudo o que não for reduzido à cinzas, de modo que nenhum homem veja novamente uma pedra ou uma brasa deles.Isto deve ser feito em honra de nosso Senhor e da Cristandade, de modo que Deus possa ver que somos cristãos, e não perdoamos ou toleramos tais ofensas e blasfêmias contra seu filho e seus seguidores…
    Segundo, eu recomendo que suas casas também sejam destruídas…
    Terceiro, recomendo que todos os seus livros de oração e escritos talmúdicos, em que tais idolatrias, mentiras, blasfêmias e indecências são ensinadas, lhes sejam tomados.
    Quarto, eu recomendo que seus rabinos sejam proibidos de ensinar doravantesob pena de perder a vida…
    Quinto, eu recomendo que o salvo-conduto nas estradas seja abolido completamente para os judeus.
    Sexto, eu recomendo que a usura lhes seja proibida, e que todo o seu dinheiro e todas os seus tesouros em ouro e prata sejam confiscados e colocados sob custódia…
    Sétimo, recomendo colocar um mangual, um machado, uma enxada, uma pá, uma roca ou um eixo nas mãos de todos os jovens judeus e judias e deixa-los ganhar seu pão com suor de seu rosto, como foi imposto aos filhos de Adão (Gen. 3:19)

    Fonte: http://rebeldiametafisica.wordpress.com/2012/05/06/o-holocausto-judeu-o-mais-tragico-capitulo-da-historia-do-cristianismo/

    Like

    • Mats says:

      Martinho Lutero não escreveu nenhum Livro da Bíblia. Se queres defender que a Bíblia ensina o anti-semitismo (embora seja um Livro escrito por Judeus), tens que citar . . . . . a Bíblia.

      Enquanto isso, eu posso citar Darwin para mostrar como a teoria da evolução ensina a supremacia racial, e a “futura” morte dos menos aptos. Aliás, como se vê pelo texto, quase todos os evolucionistas de renome do século 19 ensinavam o racismo.

      Like

  3. jephsimple says:

    Gilmar Santos diz:

    “O fato de que de que o nazismo é simplesmente uma forma modernizada de antijudaísmo cristão”

    Como se Jesus tivesse dado a ordem aos seus seguidores, de destruir os judeus , ou qqr um que se coloque no caminho do cristianismo…

    E Jesus chorou por Jerusalém, chegou a chamar uma mulher não judia de cachorrinho, enquanto os judeus de FILHOS.

    Ateologia… é deprimente…

    Like

  4. Victor says:

    Hitler e Mussolini, ao contrário das acusações aqui feitas, não eram ateus, e sim cristãos. E pior, eram criacionistas. Basta ler o Minha Luta e o testamento de Hitler. O Holocausto partiu do criacionismo. Não adianta contar mentiras, levantar calúnias contra a teoria da evolução, porque os verdadeiros evolucionistas, que são cristãos em sua maioria, e não ateus como pregam os radicais criacionistas, conhecem a verdade e não vão deixar se enganar por essas falsas acusações.

    [[ Hitler era um evolucionista – Mats]]

    Like

  5. roberto p carvalho says:

    toda vida =alma tem proposito ser alimento

    Like

  6. Resposta: NÃO!
    Os nazistas definiam os judeus como uma “raça”. Considerando a religião judaica irrelevante, os nazistas atribuíam vários estereótipos negativos aos judeus e ao que definiam como “comportamento judaico”. Tais ideias eram embasadas na crença de uma suposta herança biologicamente predeterminada que havia levado à criação da “raça judaica”. Acreditavam que o mesmo havia acontecido com as demais raças, todas lutando por sua sobrevivência em um mundo de recursos finitos, às custas das demais.

    Ao mesmo tempo em que classificava os judeus como seu principal “inimigo”, o conceito ideológico de raça nazista visava outros grupos para perseguição, aprisionamento e aniquilação, entre eles os ciganos, os deficientes físicos e mentais, os poloneses, os prisioneiros de guerra soviéticos e os afro-germanos. Os nazistas também classificaram seus opositores políticos, as Testemunhas de Jeová, os homossexuais e as pessoas anti-sociais como inimigos que colocavam em risco a segurança, uma vez que não apoiavam o regime nazista ou porque algum aspecto do seu comportamento não se encaixava nas percepções nazistas sobre as normas sociais. Eles procuravam eliminar pessoas não-conformistas e as chamadas “ameaças raciais” internas na busca por por uma eterna purificação da sociedade alemã.

    Especulando, os judeus não seriam os “escolhidos principais” dos nazistas, pela sua riqueza conhecida? Assim ela se transferiria para os alemães??
    Os nazistas acreditavam que raças superiores não só tinham o direito, mas também a obrigação de dominar e até mesmo exterminar as inferiores. Eles acreditavam que a “luta racial” era consistente com as leis da natureza. A visão estratégica que guiava as políticas raciais dos nazistas, era a de que a raça dominante, a ariana, governaria os demais povos, especialmente os eslavos e os chamados asiáticos (termo que usavam para se referir aos povos da Ásia Central Soviética e os islâmicos da região do Cáucaso), a quem julgavam inferiores por natureza. Para fins propagandísticos, os nazistas frequentemente tratavam essa visão estratégica como uma cruzada para salvar a civilização ocidental dos bárbaros “orientais” ou “asiáticos”, e de seus líderes e organizadores judeus.

    Pergunta-se:
    Em que a teoria da evolução iria afirmar que poloneses e eslavos ou Testemunhas de Jeová eram uma “raça inferior” a suposta “raça ariana”? Hitler e os nazistas, na verdade, usaram a teoria da evolução como pretexto para seus planos de dominar o mundo. Aliás, a vontade de dominar o mundo já existiu antes de Hitler, sem que houvesse nenhuma teoria da evolução em “vigor’ ou algo similar.
    De quem foi a falácia? Dos nazistas, ou deste blog “antidemocrático?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s