Porque é que os evolucionistas recorrem à censura?

CensuraAlguns casos recentes de intolerância contra anti-darwinistas são tão extremos que se posicionam contra a lógica e o decoro. No entanto, quando os darwinistas promovem ideias radicais (tais como a noção de que répteis evoluíram para pássaros), eles recebem amplo apoio da elite cultural.

O Discovery Institute encontra-se envolvido numa campanha de defesa e protecção da carreira profissional e reputação do professor Eric Hedin (Ball State University) que se atreveu a apresentar os dois lados em torno do design inteligente e não só o lado pró-Darwin. Como se isso não fosse suficientemente mau (para os evolucionistas), o professor Hedin disponibilizou o seu material didáctico numa aula de filosofia e não de ciência.

Para termos uma ideia da “neutralidade” da Ball State University (BSU), esta mesma instituição abertamente disponibiliza uma aula com o nome de “A Ideia Perigosa”, onde é dito que “a ciência tem que destruir a religião” e que “não existe nenhum Designer Inteligente” [Deus].

(Note-se mais uma vez como a rejeição do design inteligente, e a defesa da teoria da evolução, vem sempre acompanhada da promoção do ateísmo. Isto é algo que os “Cristãos” evolucionistas têm que levar em consideração sempre que afirmarem que “não há conflito entre a Bíblia e a teoria da evolução”.)

A liberdade académica selectiva da BSU significa que os professores só têm permissão para ter uma posição em relação ao desing inteligente: ser contra. Esta visão “Orweliana” da liberdade académica que alega “respeitar os tópicos controversos” foi descrita por John West aqui (http://ow.ly/piFIP).

O professor Hedin não propôs nem ensinou o design inteligente: ele apenas permitiu que livros pró-design inteligente (tal como muitos livros anti-design inteligente) fizessem parte da sua sugestão de leitura para o curso “os limites da ciência”. Por causa desse “sacrilégio”, ele passou a ser o alvo dum grupo ateu radical com o nome de Freedom from Religion Foundation, que dirigiu uma carta queixosa à presidente da BSU. Infelizmente para a liberdade académica e para a ciência, a presidente Jo Ann Gora aceitou as suas queixas e ordenou que ninguém na universidade ensinasse o design inteligente nas aulas de ciência (coisa que Hedin nem estava a fazer).

Curiosamente (e daí, talvez não), os cursos anti-religiosos e pró-ateísmo não sofreram qualquer tipo de restrição. Ironicamente, Gora afirmou que o “compromisso da BSU com a liberdade académica continua inabalável.”

No princípio deste ano, David Coppedge perdeu o seu processo legal contra a JPL onde ele alegava ter sido despromovido, humilhado e, por fim, despedido, por ter partilhado DVDs pró-design inteligente no local de trabalho (http://goo.gl/ExWytA). O juiz não deu qualquer tipo de explicação para a decisão contra Coppedge.

Olhando retrospectivamente, a reacção em torno do caso de Coppedge parece fazer parte da mesma tendência do mundo académico e científico: só a popularizada visão ateísta darwiniana é permitida (e todos aqueles que não concordam, têm que ser silenciados).

Parece que aqueles que conseguem permanecer firmes e bem sucedidos na luta contra o lobby evolucionista são aqueles que nada têm nada a perder. O cirurgião reformado Ben Carson, por exemplo, não tem roupa suja por esconder e, com uma reputação impecável como um dos melhores cirurgiões do mundo, e sendo um negro que veio duma família pobre e ascendeu através da auto-educação e determinação, possui credenciais que não podem ser criticadas. O seu trabalho caridoso tendo em vista a melhoria dos níveis de educação através bolsas de estudo são outro ponto a seu favor. Com nada na sua vida digna de ser atacado, e muito a ser saudado, ele apresenta argumentos científicos de um modo gracioso e corajoso, tal como visto no YouTube (http://www.youtube.com/watch?v=Qdo6rT064KA). Os darwinistas não podem destruir a carreira deste tipo de inimigo, e como tal, eles ignoram-no.

Outros não são tão sortudos; eles têm carreiras profissionais para manter ou uma posição catedrática (inglês: “tenure”) para obter. Eles correm o risco de perder acesso aos laboratórios de pesquisa e perder um lugar nas publicações científicas, e eles têm famílias para alimentar. O astrónomo Guillermo Gonzalez, depois de receber tratamento injusto por parte dos seus colegas, e uma perda de acesso a uma posição catedrática na universidade Iowa State devido ao seu livro “The Privileged Planet” (embora nunca tenha ensinado o design inteligente numa universidade) demorou anos para encontrar uma universidade com reputação onde trabalhar. Recentemente, e apesar dos protestos dos evolucionistas, ele obteve um vaga profissional na mesma BSU; no entanto, ele sabe agora que não pode falar do design inteligente sob pena de voltar a ser vítima de perseguição por parte dos evolucionistas.

Conclusão:

Ao mesmo tempo que os evolucionistas lutam bravamente para fornecer evidências científicas em favor da teoria da evolução censurar quem quer que se atreva a questionar Darwin, para seu desespero os dados observacionais que refutam o neo-Darwinismo vão-se amontando: a origem da vida, a explosão Câmbrica, o colapso da árvore da vida de Darwin, e muitas outras coisas, vão sendo cada vez mais publicitados, mostrando como o ateísmo inerente à teoria da evolução é falso: existe um Criador e Ele é o Autor da vida.

É bem provável que esta atitude raivosa por parte dos ateus (de censurar quem questiona Darwin) seja um último fôlego de um grupo religioso aterrorizado e desesperado mas consciente que a sua visão do mundo está a desmoronar-se. Os demónios protegem a sua teoria e quanto a isso, não á qualquer dúvida. Quer se acredite ou não na existência da hoste angelical demoníaca, o que se pode observar é que os ateus evolucionistas se estão a comportar de uma forma bem demoníaca. Eles não podem permitir debates livres porque eles sabem que as evidências jogam contra a sua fé. A sua única hipótese e destruir os opositores antes que as suas teses sejam ouvidas.

Os ateus estão tão amedrontados com a teoria do design inteligente (e com todas as críticas científicas feitas à teoria da evolução) que eles extirpam apaixonadamente qualquer indício do seu aparecimento no mundo académico, nas escolas públicas, e nas instituições científicas.

Mas o que é que os ateus tanto temem? Se a teoria da evolução é um “facto” inquestionável, então eles que a defendam abertamente (sem censura). Eles que enfrentem os muitos cientistas criacionistas ou cientistas defensores do design inteligente de forma científica e honesta. A sua paranóia seria hilariante se não fosse o facto dela destruir carreiras profissionais, e o facto de existirem muitos estudantes que ficam sem saber o quão frágil é o edifício evolucionista. A evidência mais forte de que a teoria da evolução está assente sobre pilares frágeis é o facto dos evolucionistas optarem por censurar (e não debater) quem quer que fale contra o darwinismo.

Fonte: http://goo.gl/8HecH3

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

13 Responses to Porque é que os evolucionistas recorrem à censura?

  1. Adalberto Felipe says:

    Há algum ateu evolucionista aqui para pronunciar sobre isso?

    Like

  2. Saga says:

    O predomínio cultural da Evolução é grande em vista do predomínio do Marxismo Cultural na cultura ocidental. Existe um conflito dos seculares formados por Progressistas, Comunistas, Humanistas, Ateístas, Gayzistas, Feministas, Globalistas e Darwinistas contra a Civilização Judaico-Cristã que é chamada de machista, racista, homofóbica, supersticiosa, anticientífica, moralista e reacionária.

    Dito isso, a Teoria da Evolução é uma arma indispensável para combater a Religião, em especial é claro o Judaico-Cristianismo.

    A Europa e os Estados Unidos estão politicamente tomados politicamente pela Esquerda do espectro político. A China é comunista e os países latino americanos estão com seus governos tomados por partidos de esquerda.

    Este foi um plano antigo levado a cabo por marxistas que previam que a Guerra Fria não daria em nada, então pensaram que a única forma de avançar sua agenda seria aos poucos, primeiro dominando a cultura, as artes, o cinema e as faculdades, para que as gerações seguintes absorvessem cada vez mais sua cosmovisão progressista de mundo. Então os artistas, cantores, atrizes, holywood, etc sempre ficam do lado da esquerda, no ponto de vista politico ou moral.

    As Faculdades estão tomadas por forças secularistas marxistas e sua função é formar novos intelectuais e profissionais militantes para sua causa contra a religião.

    A censura que os discordantes do Evolucionismo sofre é a mesma que sofrem pessoas conservadoras em outros temas, existe algo no ar que impulsa todas pessoas a terem as mesmas opiniões nas mesmas coisas e quem compactuar com tais opiniões é marginalizado, discriminado ou censurado.

    O Evolucionismo é em elemento em comum com o doutrinário de todos esses grupos é claro, sua filosofias sempre partem de um ponto de vista evolucionista com premissas evolucionistas.

    Like

  3. Sérgio Sodré says:

    “como a rejeição do design inteligente, e a defesa da teoria da evolução, vem sempre acompanhada da promoção do ateísmo…”

    Não necessariamente o do ateísmo, apenas da descrença em Deuses criadores transcendentes.. (Mats já explicou que descrença e ateísmo não são a mesma coisa mas vocês não aprendem)…

    “a presidente Jo Ann Gora aceitou as suas queixas e ordenou que ninguém na universidade ensinasse o design inteligente nas aulas de ciência (coisa que Hedin nem estava a fazer)”

    Desde que não seja nas aulas de ciência…

    “Os demónios protegem a sua teoria e quanto a isso, não á qualquer dúvida”

    Ah! Os demónios, OK está tudo explicado….

    Like

    • Mats says:

      “como a rejeição do design inteligente, e a defesa da teoria da evolução, vem sempre acompanhada da promoção do ateísmo…”

      Não necessariamente o do ateísmo, apenas da descrença em Deuses criadores transcendentes..

      Em termos prácticos é a mesma coisa. Por isso é que sempre que há um debate entre cristãos e ateus, os evolucionistas (mesmo que não sejam ateus) estão do lado dos ateus.

      “a presidente Jo Ann Gora aceitou as suas queixas e ordenou que ninguém na universidade ensinasse o design inteligente nas aulas de ciência (coisa que Hedin nem estava a fazer)”

      Desde que não seja nas aulas de ciência…

      Láse vai a liberdade académica. As aulas de Hedin nem estavam a ser nas aulas de ciência, mas mesmo assim, os evolucionistas não ficaram felizes por saber que haveria a *possibilidade* dos alunos virem a questionar Darwin.

      Like

    • jephsimple says:

      Sodré …

      “Desde que não seja nas aulas de ciência…”

      O correto não seria nas aulas de >pseudociência< , Sodré? Afinal estamos a falar de evo e D.I.

      Então … evo não é ciência … não é o consenso, evidência de ciência a ser praticada.

      O que vcs podem fazer é dizer que fazem ciência… pq vcs não tem evidência que sua posição é restritamente cientifica …

      Oras, DI não precisa do vosso apoio … Os sistemas vivos sempre apoiaram o DI 😀

      ID postula que a informação especificada complexa em uma célula é idêntica à informação especificada complexa de um código de computador. O código do DNA não é "como" um código de computador. O código de DNA e um código de computador são duas manifestações da mesma coisa.[como os evo fundamentalistas não sabem o que é ciência, então não devem saber o que isso significa]

      Teoria da Informação, Evolução e Origem da Vida – Hubert P. Yockey, de 2005.
      Trecho: "Informação, transcrição, tradução, código, redundância, sinônimo, mensagem, edição e revisão, SÃO TODOS, termos apropriados em biologia. Eles levam o seu significado da teoria da informação (Shannon, 1948) e NÃO SÃO sinônimos, metáforas ou analogias ".
      http://www.cambridge.org/catal…..038; ss = exc

      DNA: The Ultimate Hard Drive – Ciência Magazine, August-16-2012
      Trecho: "Quando se trata de armazenamento de informações, os discos rígidos não seguram uma vela para o DNA. Nosso código genético embala bilhões de gigabytes em um único grama. A mera miligrama da molécula poderia codificar o texto completo de cada livro na Biblioteca do Congresso e tem espaço de sobra para poupar. "
      http://news.sciencemag.org/sci…..-code.html

      É muita arrogância naturalista dizer que ID não deve ser ensinado nas aulas de ciência.

      Mal sabem eles que ID está nas aulas de ciência desde quando crianças passam a ter aulas de biologia. Elas vão estar acessando aos sistemas vivos que são ID.

      Evos… vcs querem que ID saia das aulas de ciências? Parem de falar sobre os sistemas vivos… aí vcs não falarão mais sobre ID … é simples🙂

      Like

  4. jephsimple says:

    Presidente da Ball State University : Não Mudamos Nossa Posição (e não Respondendo suas perguntas!)

    http://www.evolutionnews.org/2013/10/ball_state_univ_3077331.html

    Daqui um pouco se um aluno de uma universidade perguntar como é que processos cegos são DI?

    Oras,

    Está se tornando extremamente problemático explicar como o genoma poderia surgir e como poderia surgir esses múltiplos níveis de sobreposição de informações, uma vez que os nossos melhores programadores de computador não podem sequer conceber códigos sobrepostos. O genoma supera toda a tecnologia da informação do computador que o homem desenvolveu. Então eu acho que é muito problemático imaginar como você pode conseguir isso através de alterações aleatórias no código.,,,,
    [Dr. John Sanford – Entropia Genética e O Mistério do genoma.]

    Esse aluno acabará por ser preso!… essa é a ciência, e liberdade acadêmica naturalista. Ao invés de responder, eles preferem te calar… Até pq as evidências não estão do lado de processos cegos,sem direção imitando de forma perfeita um designer.

    Like

  5. Victor says:

    Sou a favor de que criacionistas sejam espancados até a morte. Eles são muito irritantes. Jephsimple, Evolução é ciência, DI é lenda. Não debatemos com criacionistas porque eles são víboras desonestas. A meu ver, pontos fortes e falhos da evolução devem ser tratados entre evolucionistas.
    O que o Mats colocou aqui foram atitudes desonestas de ateus radicais , e eu sou contra atitudes radicais. Mas nem todos os evolucionistas são assim. Eu mesmo sou um evolucionista teísta. Porém, o que o Mats esquece é que existem os criacionistas radicais que, se pudessem, fariam a mesma coisa. Pior, talvez usariam de violência física e até matariam em nome do criacionismo, como já fizeram no Holocausto, na Inquisição e nas Cruzadas.

    [[ed: Portanto, és a favor do espancamento de criacionistas (até à morte) mas és contra o uso da violência física.

    Tá Serto ]]

    Like

    • dvillar51 says:

      Victor,

      “A meu ver, pontos fortes e falhos da evolução devem ser tratados entre evolucionistas.”

      Concordo, pois devemos deixar os cientistas fora desse assunto(religioso fundamentalista), trabalhando no que realmente importa.

      Pontos fracos dessa teoria não carecemos de exemplos. Qual seria um “ponto forte” dessa teoria?

      Grato

      Like

  6. jephsimple says:

    Victor,

    “Evolução é ciência”

    É porque vc diz que é …então deve ser mesmo.

    “Sou a favor de que criacionistas sejam espancados até a morte. Eles são muito irritantes.”

    Vê que os anti-liberdade acadêmica possuem o mesmo profundo desejo.

    Além de teísta pacífico … vc é muito coerente : DI é lenda… e … Eu mesmo sou um evolucionista teísta.😀

    Dá uma olhadinha nos acadêmicos que desejam espancar criacionistas, e como eles são honestos e imparciais.

    Presidente da Ball State University : Não Mudamos Nossa Posição (e não Respondendo suas perguntas!) >>> http://www.evolutionnews.org/2013/10/ball_state_univ_3077331.html – Tipo ” A ciência deve destruir a religião” >>> http://www.evolutionnews.org/2013/09/ball_state_univ_2076421.html

    Os evos se irritam com o fato de:

    “Está se tornando extremamente problemático explicar como o genoma poderia surgir e como poderia surgir esses múltiplos níveis de sobreposição de informações, uma vez que os nossos melhores programadores de computador não podem sequer conceber códigos sobrepostos. O genoma supera toda a tecnologia da informação do computador que o homem desenvolveu. Então eu acho que é muito problemático imaginar como você pode conseguir isso através de alterações aleatórias no código.,,,, ”
    Dr. John Sanford – Entropia Genética e O Mistério do genoma

    Quem tem esse tipo de posição anti processos cegos, não direcionados = D.I.

    São dignos de serem espancados, para os evos; visto que as evidências,lógica e matemática tem lhes espancado a mente.

    Like

  7. Saga says:

    “Victor diz: 03/10/2013 às 01:44 Sou a favor de que criacionistas sejam espancados até a morte […] O que o Mats colocou aqui foram atitudes desonestas de ateus radicais , e eu sou contra atitudes radicais […] existem os criacionistas radicais que […] usariam de violência física e até matariam em nome do criacionismo, como já fizeram no Holocausto, na Inquisição e nas Cruzadas.”

    Cara, o Holocausto foi feito em nome do criacionismo? Pensei que foi em nome do darwinismo social.

    As Cruzadas aconteceram por causa do criacionismo? Mas os dois lados eram criacionistas.

    A Inquisição matava em nome do Criacionismo? Quem? Darwinistas que existiam antes de Darwin nascer?

    Like

    • Paulo says:

      Opa! Parece que o único argumento contra o criacionismo não são nada científicos.
      Inquisição, cruzadas, guerras santas, etc, mostra a maldade humana, e não a vontade de Deus.
      Até onde se sabe, o foco é o criacionismo e o design inteligente que está soterrando toda a NENHUMA EVIDÊNCIA evolucionista.

      TODAS AS EVIDÊNCIAS mostram um planeta de não mais de 10 mil anos.
      TODOS os fatos mostram uma comunidade repressiva e perseguidora de pessoas que tentam de alguma forma expressar a verdade.

      Like

      • Sérgio Sodré says:

        TODAS AS EVIDÊNCIAS mostram um planeta de não mais de 10 mil anos.(Paulo)
        Atenção há aí uma “heresia” de cerca de 4000 anos! …tem de ser: “mostram um planeta de não mais de 6016 mil anos, quase 6017”.
        Em 1650 , o arcebispo James Usher (Irlanda), tendo em conta as árvores genealógicas descritas no Antigo Testamento, calculou que a Terra teria sido criada no dia 23 de Outubro , no ano 4004 a.C. , pelas 9 horas .

        [[ “Não mais de 10,000” não invalida a frase “A Terra tem cerca de 6,000 anos”. É mesmo preciso dizer/esclarecer isto? – Mats ]]

        Like

  8. Sérgio Sodré says:

    Não mais de 10,000″ não invalida a frase “A Terra tem cerca de 6,000 anos”.(Mats)

    A partir de que valor é que a aceitação (ou a condescendência) para com uma datação superior a 6.000 anos invalida os 6.000 anos?

    [[ Não houve nenhuma “aceitação” com uma datação superior a 6,000 anos. O que foi dito é que as evidências apontam para uma datanão superior a 10,000 anos. Foca-te nesse ponto. Mats]]

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s