As características crómaticas das borboletas estão de acordo com a teoria da evolução?

Borboleta Morpho1Por Brian Thomas, M.S.

Como é que as asas das borboletas brilham? Tal como quase todas as outras borboletas, as borboletas do género Morpho possuem asas cobertas de escamas. Tipicamente, os padrões da pigmentação através das escamas geram as cores nas asas, mas as asas das borboletas Morpho revelam característica adicional.

Por cima das suas escamas, as borboletas Morphe possuem incontáveis estruturas com a forma de árvores com ramos suspensos que manipulam as ondas luminosas. O espaçamento entre os ramos ajuda corresponder o comprimento das ondas de luz., tais como o azul, por exemplo. A reflexão repetida do mesmo comprimento de onda causa efeitos de interferência que, quando vistos de certos ângulos, geram iridescência deslumbrante.

Levando em conta o detalhe de tal sistema, parece que Quem quer que criou esta característica precisa e com a forma de árvore tinha um conhecimento muito avançado de óptica e de nanotecnologia. Mas os secularistas asseguram que tal conclusão não seria “científica” – o que, na sua forma de “pensar”, significa que Deus nunca pode ser opção quando se lançam hipóteses sobre as causas de tal sistema (mesmo quando Ele claramente é a Melhor explicação.(1)

E qual é a solução evolucionista para (mais esta) dificuldade?

Em 1858 Charles Darwin deu o nome de “selecção natural” ao processo através do qual factores externos, tais como predadores ou habitats, formulavam os traços animais e botânicos. (2) No entanto, as borboletas Morpho ocupam o mesmo habit que as borboletas sem brilho nas asas, indicando que o habitat por si só não é a causa da sua iridescência.

Borboleta Morpho3Para além disso, como é que os predadores, mais aptos a detectar as borboletas mais brilhantes, desempenharam qualquer tipo de papel neste processo para além de destruírem – e não criarem – as borboletas com este mesmo brilho nas asas? Segundo o neo-Darwinismo, a natureza selecciona as características que aumentam as probabilidades de sobrevivência, mas as cores brilhantes fariam exactamente o contrário (ao atraírem a atenção dos predadores). É um mistério [para os evolucionistas] o facto das borboletas Morpho ainda existirem.

Recentemente os pesquisadores reportaram terem descoberto mais um atributo único embebido nas borboletas Morpho – atributo que não disponibiliza qualquer tipo de vantagem na sua sobrevivência: as escamas cujas estruturas têm a forma de árvore são fortemente polares no topo, e não-polares no sítio onde se conectam a cada uma das escamas. (3,4) Publicando estes achados na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS), os autores do estudo escreveram:

Embora o gradiente desta polaridade superficial possa não ser essencial para a sobrevivência da borboleta, sendo, sim, uma consequência do processo de desenvolvimento da escama, esta perspectiva do design do padrão biológico pode oferecer oportunidades para uma variedade de aplicações tecnológicas. (3)

Colocando as coisas de forma directa, se este recém-descoberto gradiente de polaridade não é “essencial para a sobrevivência da borboleta,” então como é que a selecção natural pode ser a causa?

Numa tentativa de resolução deste tipo de dilema, Darwin inventou mais tarde o termo “selecção sexual.” (5) Supostamente, os animais escolhem os companheiros com base em preferências que, com o passar dos anos, geram novos traços no sexo oposto. E estas novas características ajudam a espécie a sobreviver ao permitirem que ela se reproduza mais frequentemente.

Borboleta Morpho2Mas esta história falha ao não estar de acordo com as observações. Por exemplo, assumindo que a selecção sexual é uma realidade biológica, ela só haveria de seleccionar as características que já existem. Portanto, ela pode explicar a forma como algumas variações foram removidas mas não como foram elas feitas. Para além disso, a selecção sexual só funcionaria nas características para as quais o parceiro (ou a parceira) já tem uma preferência programada dentro de si – o que levanta a pergunta em torno da origem dessa mesma preferência.(6)

Os autores do estudo emitido na PNAS escreveram:

As borboletas Morpho são um brilhante espectáculo da capacidade da natureza de levar a cabo actos de engenharia fotónica.

No entanto, não há qualquer motivo – para além do puro viés – para creditar a natureza por ter arquitectado as estruturas ópticas da borboleta – algo que nem os melhores engenheiros humanos são capazes de replicar. (1,7)

O Deus Criador – Aquele que revelou a Bíblia – brilha como o Genuíno Engenheiro em todo este processo.

Fonte: http://www.icr.org/article/7710/

Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há
Êxodo 20:11 

(Referências na Fonte)

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

12 Responses to As características crómaticas das borboletas estão de acordo com a teoria da evolução?

  1. Há um problema aqui. O autor do artigo ignora (de propósito?) totalmente que a explicação de como as coisas aparecem não reside apenas na selecção natural e sexual: as mutações e a deriva genética (sobretudo em populações pequenas) são também importantes. No tempo de Darwin o problema era exactamente não se conhecer um mecanismo capaz de produzir mudanças que pudessem ser seleccionadas. Agora conhecemos: chamam-se mutações genéticas e cromossómicas e até os caloiros sabem isto porque lhes é ensinado no ensino secundário.

    Like

    • Mats says:

      Há um problema aqui. O autor do artigo ignora (de propósito?) totalmente que a explicação de como as coisas aparecem não reside apenas na selecção natural e sexual: as mutações e a deriva genética (sobretudo em populações pequenas) são também importantes.

      Tu és densa de propósito ou fazes algum esforço extra? Quantas vezes é preciso dizer que mutações genéticas e derivações genéticas são evolutivamente irrelevantes, e de acordo com o criacionismo, se elas não aumentam a densidade informacional? Q

      Com essa tua inclinação ridícula de vomitares as mentiras que os teus professores te ensinaram, não admira que sejas uma evolucionista.
      Tenta fornecer algum tipo de evidências minimamente cientifica que possa explicar como é que um processo aleatório foi capaz de gerar um sistema como o da borboleta. Tenta.

      Lembra-te: recombinação DE GENES QUE JÁ EXISTEM não nos diz nada da sua origem.

      No tempo de Darwin o problema era exactamente não se conhecer um mecanismo capaz de produzir mudanças que pudessem ser seleccionadas. Agora conhecemos: chamam-se mutações genéticas e cromossómicas e até os caloiros sabem isto porque lhes é ensinado no ensino secundário.

      E até os caloiros sabem que recombinar gatos com gatos sempre dará gatos. Mutações entre gatos SEMPRE vai gerar gatos. Tu e a estupidez da teoria da evolução dizem que basta que haja recombinação suficiente para que répteis geram pardais ou colibris. Até crianças de colo sabem disto.

      Mas vocês evolucionistas, com o défice científico que todos sabemos, resistem à ciência como forma de manter os vossos mitos ateus. Mas tudo bem. Se tu queres acreditar que répteis dão à luz colibris, és livre para o fazer. Mas não chames isso de “ciência”.

      Like

  2. «Quantas vezes é preciso dizer que mutações genéticas e derivações genéticas são evolutivamente irrelevantes, e de acordo com o criacionismo, se elas não aumentam a densidade informacional?» Isso é mentira e eu já disso como as mutações podiam aumentar a informação no genoma.

    «E até os caloiros sabem que recombinar gatos com gatos sempre dará gatos.» E gaivotas dão gaivotas e bactérias dão bactérias – o costume. Só que daí nem os caloiros tiram a conclusão de que isso indica que não ocorreu evolução e que Jesus criou tudo bonitinho e já prontinho só porque lhe deu na cabeça. Caloiros – 1 vs Mats – 0.

    Like

    • Mats says:

      «Quantas vezes é preciso dizer que mutações genéticas e derivações genéticas são evolutivamente irrelevantes, e de acordo com o criacionismo, se elas não aumentam a densidade informacional?»
      Isso é mentira e eu já disso como as mutações podiam aumentar a informação no genoma.

      Ó mulher, aumentar o número de letras não é aumentar a densidade informacional. Tu és mesmo complicada. Tu podes aumentar o número de bits mas PERDER informação. A questão não é o número mas o significado da ordem.

      Entendes isso ou não? Haja paciência!

      «E até os caloiros sabem que recombinar gatos com gatos sempre dará gatos.» E gaivotas dão gaivotas e bactérias dão bactérias – o costume. Só que daí nem os caloiros tiram a conclusão de que isso indica que não ocorreu evolução e que Jesus criou tudo bonitinho e já prontinho só porque lhe deu na cabeça. Caloiros – 1 vs Mats – 0.

      O que os caloiros ficam a saber (ou pelo menos deveriam) é que quem defende que gatos dão à luz algo que não seja um gato, ou macacos dão à luz algo que não seja um macaco, é um perfeito idiota.

      E lembra-te: gatos que dão à luz gatos está em perfeito acordo com o Criacionismo, portanto, não podes usar isso como evidência em favor da evolução E CONTRA O CRIACIONISMO. Põe isso nessa cabecinha duma vez por todas, e pára de encher a caixa de comentários com mentiras evolucionistas.

      Ciência – 10, Teodosia – 0

      Like

      • «O que os caloiros ficam a saber (ou pelo menos deveriam) é que quem defende que gatos dão à luz algo que não seja um gato, ou macacos dão à luz algo que não seja um macaco, é um perfeito idiota.» O problema é que o Mats pensa que a evolução é algo do tipo uma mosca parir um elefante, mas na realidade não tem nada a ver com isso.

        [[ Sim, eu sei que a teoria da evolução nem tem nada a ver com algo que possa ser empiricamente observado e que contradiga o criacionismo. Mats ]]

        Like

      • Prece-me que o Mats continua sem perceber como funciona a evolução.

        [[ Alguém sabe?]]

        Like

      • «A questão não é o número mas o significado da ordem.» Esse tipo de informação é um bocado estranho. Mas de qualquer maneira se por significado quer dizer que dá uma proteína nova útil ao organismo, isso também acontece naturalmente.

        Like

      • *Naturalmente – através de mutações e de selecção natural.

        Like

  3. jephsimple says:

    Um parenteses…

    Os ateus podem fazer ciência, mas eles não podem justificar o que eles fazem. Quando eles assumem que o mundo é racional, acessível e compreensível, querem plagiar pressupostos judaico-cristãos sobre a natureza da realidade e da necessidade moral de se procurar a verdade. Como um exercício, tente gerar uma filosofia da ciência do hidrogênio que sai do big bang. Isto não pode ser feito. É impossível, mesmo em princípio, porque a filosofia e a ciência pressupõe conceitos que não são compostos de partículas e forças. Elas se referem às idéias que devem ser verdadeiras, universais, necessárias e certas.

    Like

    • Ismael says:

      As coisas começam a ficar piores para os ateus e agnósticos; e para quem quiser. Vai chegar um dia que nem a morte vai fazer eles fugirem da verdade. “fugirão para os montes e clamarão que eles caiam sobre eles, mais eis que nem a morte os alcansará” começo a ouvir isso na minha mente… Apocalipse…apocalipse….

      Like

  4. jephsimple says:

    Cara Maria,

    “*Naturalmente – através de mutações e de selecção natural.”

    Estás a dizer que a evolução ocorre naturalmente? o.O … O que é que não sabemos?

    Oras se o cosmos é tudo o que existe então tudo é natural… oras um carro é natural, surge naturalmente?Oras não! Não (???) Oras pq não? Pq naturalmente tem a ver com acidentes?E um carro só surge via designer?

    Oras Maria, falas da evolução e nós falamos de informação com significado … conta pra nós qual a lógica de informação com sentido,propósito, função surgir naturalmente,ou seja via processos cegos,não direcionados,não intencionais,irracionais? E novamente essa é a melhor explicação para informação com sentido, propósito e função… ao passo que DI é a pior??? Como conclui que DI é uma explicação com menos parcimônia?

    Oras quer nos dizer que a melhor explicação para o que observamos nos seres vivos [ a saber um código,CSI, IC…] são causas via processos cegos, não direcionados, ao invés de causa inteligente???

    Like

  5. dvillar51 says:

    Essa borboleta é mais uma obra de arte da natureza cega e desordenada, que tanto emociona e os evolucionistas.Um bom exercício para a incansável e acomodativa imaginação dessa gente.

    O mimetismo desse inseto seria efetivo quando ele pairasse sobre uma Ferrari ou Lamborghini azul. Que tal?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s