Má conduta gera a maioria das retractações de estudos científicos

Cientistas Laboratório«PNAS» – assinado por autores de diferentes instituições como Albert Einstein College of Medicine ou da University of Washington – dois terços das retractações de artigos científicos devem-se  à má conduta dos autores, incluindo fraude, suspeita de fraude ou plágio.

O estudo baseou-se na análise de 2.047 retractações de investigações das áreas médica e biológica até Maio deste ano.

No ano passado, a revista«Nature» teve um aumento alarmante no número de retractações, ou seja, dez vezes mais do que em décadas anteriores e mais de 300 por ano, ao longo da literatura científica, avançou o «The New York Times».

Para descobrir os motivos do sucedido, os autores ouviram fontes secundárias, como órgãos que monitoram as condutas científicas. Segundo os autores, a percentagem de retractações de pesquisas científicas por causa de fraude ou suspeitas de fraude se multiplicou por dez desde 1975.

Os investigadores concluíram que cerca de 21 por cento foram atribuídas a erros, 67 por cento foram devidas a má conduta, incluindo fraude ou suspeita de fraude (43 por cento), publicação duplicada (14 por cento), e plágio (dez por cento). Outras razões representam os 12 por cento restantes.

“O mais preocupante é que quanto mais habilidosa é a fraude menor a probabilidade de ser descoberta. Por isso provavelmente há mais estudos fraudulentos que ainda não foram descobertos e retractados”, disse Arturo Casadevall, da Albert Einstein College of Medicine.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Má conduta gera a maioria das retractações de estudos científicos

  1. É bem verdade que quanto maior é a produção científica maior é a possibilidade de existirem fraudes e erros.

    No entanto o método utilizado parece ser o que melhores resultados apresenta.

    O método religioso, dar as cartas ou interpretar textos em línguas mortas ou moribundas, aparentemente, não leva a parte nenhuma.

    Conheces alguma alternativa ao método utilizado ?

    Uma fraude , como aquela coisa da hidroplacas, facilmente e’ detectada e rejeitada por ser contrária às observações e comportamentos conhecidos dos materiais.

    Sem ser um método infalível e exento de erro, como o Alcorão é para os muçulmanos, parece-me mais fiável.

    Like

  2. Mats:

    Esta do exento é de palmatória e orelhas de burro.

    Isento mil vezes isento.

    É o que dá andar a fakar meio russo meio ucraniano. …

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s