Cresce número de artigos científicos ‘despublicados’ por fraude ou erro

Modificado a partir da fonte: Folha (Brasil)

Fraude TapandoNunca tantos artigos científicos foram publicados e nunca foi tão fácil ter acesso a eles de graça. São notícias aparentemente óptimas, mas dois levantamentos recentes indicam que o efeito colateral desses avanços é uma explosão no número de estudos fraudados, plagiados ou simplesmente muito ruins.

Uma das maneiras de medir isso é a análise das “retratações”, nome dado às pesquisas “despublicadas” por problemas éticos ou erros.

Em artigo na revista científica “PLoS ONE”, pesquisadores nos EUA apontam que, de 2003 a 2012, o número de artigos retratados (1.333 numa das principais bases de dados do setor, a PubMed) foi quase o dobro do que se viu entre 1973 e 2002 (só 714).

Dos anos 1970 para cá, a produção científica cadastrada na PubMed praticamente quadruplicou, mas os artigos “retratados” cresceram em ritmo ainda mais forte, chegando perto de ficar seis vezes mais comuns.

O outro levantamento foi feito de forma mais rocambolesca. O jornalista americano John Bohannon, da “Science” (um dos periódicos científicos mais respeitados do mundo), enviou diversas versões de um estudo fajuto para mais de 300 revistas de acesso livre (que não cobram pela leitura de seus artigos).

Resultado: metade delas topou publicar a pseudopesquisa. Entre essas revistas está uma publicação brasileira, a “Genetics and Molecular Research”, cujo editor-chefe diz ter havido erro de interpretação.

Os estudos enviados por Bohannon seguiam uma fórmula simples, mas credível: a molécula X, extraída de um líquen Y, inibe o crescimento de células de câncer do tipo Z (um programa de computador foi usado para criar variações desse tema).

O objectivo do “trote”, segundo a “Science”, foi mostrar que existe um submundo de revistas científicas de acesso livre “predatórias”. Em geral sediadas fora da Europa e dos EUA, essas revistas usariam o pretexto do acesso livre para ganhar dinheiro. Nesse tipo de publicação, o cientista paga os custos de impressão do artigo, diferentemente das revistas tradicionais, que cobram assinatura dos leitores.

Além de identificar o crescimento dos artigos “despublicados”, a pesquisa na “PLoS ONE”, liderada pelo neurofisiologista americano Grant Steen, identificou outras tendências significativas.

O perfil de quem tem artigos retratados mudou. Até os anos 1990, a maioria era gente que fazia isso várias vezes, espécie de mentirosos contumazes. Hoje, mais de 60% das “retratações” está ligada a pesquisadores que nunca tinham sofrido isso antes.

Cientistas mais jovens podem não ter sido integrados correctamente à maneira como a ciência funciona, seja por falta de mentores cuidadosos, seja por excesso de pressão para publicar. Mas não conseguiria provar essa ideia“, ressalta ele.

Um ponto que pode ser positivo, segundo ele, é que o tempo para que um artigo seja retratado encolheu: de mais de quatro anos antes de 2002 para dois anos hoje.

Isso pode ser visto como um sinal de saúde do sistema científico. Temos de esperar para ver se a taxa de retratações vai aumentar mais. Se isso acontecer, é o caso de ficarmos mais preocupados.”

Artigos Despublicados

* * * * * * *

Como deve ser mais ou menos óbvio, esta serie de posts que visa mostrar a fragilidade do conhecimento humano de maneira nenhuma é uma apologia à ignorância ou a rejeição do processo científico. Do ponto de vista Bíblico usar a ciência para conhecer o universo que Deus fez é perfeitamente lógico e até ordenado por Deus, portanto mostrar as falhas humanas no que toca à ciência é uma acusação ao ser humano e não à ciência.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to Cresce número de artigos científicos ‘despublicados’ por fraude ou erro

  1. fogem os adeptos destes temas ” a ciencia a nasa é na verdade uma arma pra fazer burrice em massa !!! mais quanto mais pesquisam mais se complicam ! até um pernilongo pode acabar com a evoluçâo ! pesquise achado cranio humano com sangue em pernilongo kkk datado de 65 milhões de anos ! cientistas contestam se datações seriam corretas k piada né ! pra mim é dificil saber qual teoria é mais engraçada ! ou lunatica ! sei que nenhuma delas tem provas . testemunhas . escritos . ou ets abraç

    Like

  2. verdade muitas mentiras msm ! se pudessem ver os confins do universo ” a milhões de anos luz . ver estrelas nascendo kk nâo mapeariam os planetas do sistema solar ? que estâo perto comparado aos confins do universo ? podiam mapear ponto a ponto e fazer um maps e todos poderiamos achar ets kk ? heresia nibiru tem gente vendo até no sol ? nibiru é mentira da nasa pra muitos ficarem nibirutas ! haarp é arma dos EUA ? sâo burros fizeram contra eles ? sofrem todo tipo de catastrofe climatica ?

    Like

  3. é daniel muitos se tornam escravos dessas mentiras ! pois nâo sabem que ciencia midia e governo andam juntos ! se estudacem mais sobre quem é o governo no brasil e quanto já roubaram ! com ajuda da midia ! as informações estâo sendo descobertas aos milhares ! e tem gente presa a teorias e fora da realidade ! o governo nasa esconde o que lhes convem ! agora se acham q podem confiar em homens ! mais deviam pelo menos usar o celebro e pensar por si msm ! sem citar nomes ! ou ñ sabem refletir

    Like

  4. é muita teoria lunatica ! nâo sabem nem os mistérios existentes no planeta ! vâo querer saber de coisas a bilhôes de anos ? sem terem visto .sem prova nenhuma ? nâo sabem nem os mistérios do mar ? vâo saber que meteoro fez isso e aquilo ? sem ver . sem provas ? e basta ver a cratera e comparar com o mundo é insignificante ? existe outra maior nâo sabiam eles ? eles podem mudar pra outra q fica no msm ? muito fraca a teoria cheia de erros ! basta pensar nâo com o celebro de outro !

    Like

    • Como alguém já sentenciou: “O plágio e a falsificação de informações são mais comuns do que se pensa, mas não ao ponto de sequer arranhar a imagem da Ciência como um todo”.

      Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s