O desafio de James Tour que os evolucionistas não são capazes de responder

Fonte

NanocarrosO Professor James M. Tour é um dos dez químicos mais citados do mundo. Ele é famoso pelo seu trabalho com nanocarros, nanoelectrónica, nanoestruturas de grafeno, nanovectores de carbono em medicina, e pesquisas em torno do carbono verde como forma de melhoria da recuperação de petróleo, petróleo ecológico e extracção de gasolina. Actualmente, ele é o Professor de Química, de Ciência da Computação, Engenharia Mecânica, e Ciência dos Materiais na “Rice University”. Ele é o autor e co-autor de 489 publicações científicas e tem o seu nome em 36 patentes.

Embora ele não se identifique como proponente da teoria científica do Design Inteligente (DI), em 2001 o Professor Tour, bem como outros 700 cientistas, tiveram a coragem de assinar o “Scientific Dissent from Darwinism”  do “Discovery Institute”, onde se lê:

Estamos cépticos das alegações da habilidade das mutações aleatórias e da selecção natural para justificar a complexidade da vida. Deve-se encorajar uma análise mais cuidadosa das evidências em favor da teoria Darwiniana.

No site do professor, existe um artigo bastante revelador  em torno da evolução e a criação, onde o Professor Tour diz de forma directa que, do ponto de vista químico, não entende como é possível que a macroevolução tenha ocorrido:

Embora a maior parte dos cientistas deixe poucas pontas soltas na sua busca para entender os mecanismos antes de os aceitar sem reservas, quando se fala das enormes extrapolações entre as observações e as conclusões em torno da macroevolução, parece-me que os cientistas permitem uma margem de manobra nada saudável. Quando ouvimos tais extrapolações no mundo académico, quando será que gritaremos “O rei vai nu!”? (..)

Quimicamente falando, eu pura e simplesmente não entendo como é que a macroevolução pode ter ocorrido. Tomando isto em conta, será que não sou eu  livre para assinar tal declaração sem sofrer represálias por parte de aqueles que não concordam comigo? … Será que alguém entende os detalhes químicos por trás da macroevolução? Se sim, gostaria de me sentar com essa pessoa e ser ensinado por ela, e portanto, convido-a a encontrar-se comigo.

Numa conversa mais recente com o título de “Nanotecnologia e Jesus Cristo” , dada no dia 1 de Novembro de 2012, o Professor Tour foi mais longe e declarou que nenhum cientista com quem ele falou entende a macroevolução – e essa lista de pessoas com quem ele falou inclui vencedores do Prémio Nobel!

Eis o que ele disse a um estudante quando foi questionado sobre a teoria da evolução:

James_TourEu digo-lhe o seguinte, como cientista e como químico sintético: se existe alguém que deveria ser capaz de entender a evolução, esse alguém sou  eu visto que a minha profissão é construir moléculas. E eu pura e simplesmente não compro um conjunto, e misturo com isto e com aquilo. O que quero  dizer é, ab initio, eu faço moléculas e entendo o quão difícil é construir moléculas. Entendo que se eu pegar na caixa de ferramentas da Natureza, será muito mais fácil visto que as ferramentas encontra-se todas lá e eu apenas tenho que misturar as proporções certas, e eu faço isto sob condições controladas. Mas ab initio é muito mas muito complicado.

Eu não entendo a evolução e isso confesso-lhe a si. Há algum mal em dizer “Eu não entendo isto?” Será que está certo? Eu sei que há por aí muitas pessoas que não entendem nada da síntese orgânica, mas entendem a teoria da evolução. Eu entendo muito sobre a forma como se fazem as moléculas, mas não entendo a teoria da evolução.

Alguém provavelmente dirá, wow, “você deve ser muito pouco usual!” Deixem-me falar um pouco sobre o que ocorre nos quartos dos fundos da ciência – com membros da Academia Nacional, com vencedores de prémios Nobel e tudo o mais. Eu já me sentei com eles a sós, não em público – porque dizer o que eu acabei de dizer é muito assustador – e disse, “Você entende tudo isto, de onde isto surgiu, e como aquilo aconteceu?” Todas as vezes que me sentei com pessoas que são químicos sintéticos, que entendem disto, eles dizem “Uh-uh. Não.” Estas pessoas estão muito longe de entender como é que estas coisas vieram a acontecer.

Eu já me sentei com membros da Academia Nacional [de Ciências] e com vencedores de prémios Nobel. Às vezes eu digo “Entendes isto?” E se eles têm medo de dizer “Sim”, eles não dizem nada. Eles apenas olham para mim porque eles não podem responder de forma sincera.

Aconteceu uma vez, há muitos anos atrás, que eu fui levado para o Departamento do Reitor, e ele era um químico. Ele estava preocupado com algumas coisas. Eu disse, “Deixe-me perguntar-lhe uma coisa: você é um químico. Você entende isto? Como é que podemos ter ADN sem uma membrana na célula? E como é que obtemos uma membrana na célula sem ADN? E como é que tudo se originou a partir deste bocado de geleia?” Nós não sabemos, nós não sabemos.

Eu disse, “Não é interessante que você, Reitor de Ciência, e eu, professor de química, possamos falar disto em privado no seu escritório mas não podemos ir lá fora e falar nisto?”

Se você entende a evolução, eu não tenho problemas com isso. Eu não lhe vou tentar mudar. De facto, eu gostaria de ter o entendimento que você tem. Mas há cerca de 7 ou 8 anos atrás, coloquei no meu site que não entendo. Eu para além disso eu disse: Pagarei o almoço a quem for capaz de se  sentar comigo e me explicar a evolução. E eu não discutirei consigo até não entender alguma coisa. Se eu não entender, pedirei para que você esclareça esse ponto. Mas você não pode agitar as mãos e dizer “Esta enzima faz isto.” Você tem que dizer as coisas até ao detalhes em torno da forma como as moléculas são construídas. Até hoje ninguém me veio explicar nada.

A Sociedade Ateísta entrou em contacto comigo e disseram que me pagariam o almoço. E outras pessoas desafiaram a Sociedade Ateísta: “Desçam até Houston e almocem com este homem, e falem com ele.” Ninguém veio! Lembrem-se: uma vez que eu só vou perguntar, quando eu parar de entender o que vocês estão a dizer, eu farei perguntas. Portanto, de modo sincero, eu quero saber. Eu gostaria de acreditar mas pura e simplesmente não consigo.

Eu entendo da microevolução. A sério, eu entendo. Nós fazemos isto a toda a hora no laboratório. Isso eu entendo. Mas quando se têm alterações de especiação, quando se tem órgãos a mudar, quando se têm linhas evolutivas combinadas, tudo a ocorrer no mesmo local geográfico e no mesmo local cronológico – e não só uma linha evolutiva, mas linhas combinadas, tudo no mesmo local, no mesmo meio ambiente – tudo isto é difícil de imaginar.

Há pouco tempo atrás estive em Israel, e falei com um bio-engenheiro. E ele estava a descrever-me o ouvido, e ele estudava as modificações distintas no módulo do ouvido, e foi então que eu perguntei, “Como foi que isto veio a existir?” Ele disse, “Oh, Jim, tu sabes que todos nós acreditamos na teoria da evolução mas não temos ideia nenhuma de como foi que isso aconteceu.

——
A palestra online do Professor Tour é absolutamente fascinante, e bem comovente ao nível pessoal. Apelo fortemente que os leitores que oiçam a sua palestra por completo – incluindo as perguntas que se seguem posteriormente. Prometo que não se arrependerão.

Um pedaço de informação que vou revelar é que o Professor Tour foi muito importante em fazer com que o vencedor do prémio Nobel Richard Smalley, vencedor do prémio Nobel para a Química no ano de 1996, rejeitasse a evolução Darwiniana e adoptasse o criacionismo da Terra antiga pouco antes de morrer em 2005. Foi Tour que convenceu Smalley a aprofundar-se no tópico das origens. Depois de ler os livros “Origem da Vida” e “Quem foi Adão?”, escritos pelos Dr. Hugh Ross (astrofisico) e o Dr. Fazale Rana (bioquímico), o Dr. Smalley explicou a sua mudança de coração da seguinte forma:

A evolução acabou de receber um tiro fatal. Depois de ler “Origem da Vida”, e com a minha formação em química e física, é claro que a evolução não pode ter ocorrido. O novo livro, “Quem Foi Adão?”, é a bala de prata que matou a teoria da evolução.

Palavras bem fortes para um laureado, sem dúvida. Os leitores podem encontrar mais sobre a mudança do Professor Richard Smalley aqui.

Porque é que devemos acreditar na macroevolução se ninguém entende como foi que ela se processou?

Agora que o Profesor Tour informou ao mundo que até cientistas que venceram prémios Nobel admitem em privado que não entendem a macroevolução, a pessoa comum tem o direito de perguntar: “Se até eles não entendem, porque é que nós temos que acreditar nisso? Como é possível que nós tenhamos que acreditar numa teoria que ninguém entende?” (…)

* * * * * * *

Os químicos, e os cientistas vencedores de prémios Nobel não sabem como foi que a macroevolução ocorreu porque ela não ocorreu. Ela não ocorreu, não porque estes cientistas não saibam como ocorreu, mas sim porque as evidências em favor dessa teoria pura e simplesmente não existem.

Precisamente por isso é que os evolucionistas intimidam os cientistas que têm dúvidas em torno das teses darwinistas, levando a que muitos deles só possam falar abertamente sobre os inúmeros problemas da teoria da evolução em privado.  Isto refuta claramente a fábula evolucionista da ciência como actividade livre de amarras ideológicas, onde o que conta são os factos nus e crus – e não as ideologias que os cientistas podem ter.

Note-se que, tal como disse o Professor James, estes são cientistas que trabalham em áreas que são mais do que relevantes para a teoria da evolução (química, física, etc) e não ignorantes simplórios.

Para nós Cristãos, o facto de cientistas credenciados não saberem como é que a macroevolução ocorreu não é surpresa visto que Aquele que estava presente quando a vida surgiu na Terra – Ele sendo o Causador dessa vida – já nos tinha alertado em Romanos 1:20 para a forma como as pessoas podem rejeitar verdades óbvias como forma de manterem intactas as suas preciosas crenças anti-Cristãs:

Porque as Suas [de Deus] coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o Seu Eterno Poder, como a Sua divindade, se entendem, e claramente se vêem, pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inexcusáveis

Ou seja, o evolucionista está bem ciente que a teoria da evolução não tem evidencias em seu favor, mas em vez de tomar a decisão lógica, coerente e acertada, deduzindo que a vida tem Um Criador (e só Um), ele rejeita as evidências a favor da criação (e contra a teoria da evolução) e continua a iludir-se de que répteis podem evoluir para pássaros, e animais terrestres podem evoluir para baleias.

Por isso é que é fundamental levar em conta que quando falamos com um evolucionista ateu, estamos a falar com alguém que sabe a verdade, mas conscientemente rejeitou-a em favor de outra teoria que ele sabe estar errada.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

55 Responses to O desafio de James Tour que os evolucionistas não são capazes de responder

  1. Sodré says:

    “Estamos céticos das alegações da habilidade das mutações aleatórias e da selecção natural para justificar a complexidade da vida. Deve-se encorajar uma análise mais cuidadosa das evidências em favor da teoria Darwiniana.”

    O que se exige é “uma análise mais cuidadosa das evidências em favor…”, o que não só significa que essas evidências existem (embora devam ser melhor analisadas) como significa que não há evidências em prol doutra teoria científica qualquer, que não o evolucionismo de raiz Darwiniana, para explicar a “complexidade da vida”…, não isso que se lê?
    O facto de não se entender ainda muito, só por si, não abre a porta para “explicações” que ainda são menos compreensíveis e racionais…

    Like

    • Mats says:

      O facto de não se entender ainda muito, só por si, não abre a porta para “explicações” que ainda são menos compreensíveis e racionais…

      O reverso também se aplica: o facto dos vocês não entenderem como Deus criou em seis dias, não abre a porta para a vossa fé em Darwin.

      Like

      • Israel says:

        Perfeito, Mats!!!
        E ainda digo mais, a Física Quantica “desintegra” de vez o Darwinismo provando (ha mais de 100 anos) que o nosso universo natural está dentro de um espaço sobrenatural…

        Like

    • Israel says:

      Amigo, recomendo estudar 1 hora sobre Física Quântica, e você entenderá porque o Criacionismo é o correto.
      Abraços Cristãos

      Like

      • Sodré says:

        O nosso Universo natural está dentro de um espaço sobrenatural? Mas não é a noção de tempo/espaço algo de natural? Espaço sobrenatural? O que é isso?

        Like

  2. Azetech says:

    Mats

    “””Por isso é que é fundamental levar em conta que quando falamos com um evolucionista ateu, estamos a falar com alguém que sabe a verdade, mas conscientemente rejeitou-a em favor de outra teoria que ele sabe estar errada.”””

    Podemos classificar então, os evolucionistas de NEGACIONISTAS

    Like

  3. “Somente um principiante que não sabe nada sobre ciência diria que a ciência descarta a fé. Se você realmente estudar a ciência, ela certamente o levará para mais perto de Deus.” – James Tour – Nanocientista.

    Cientistas ou não, os incrédulos estão bem cientes da existência de Deus, mas não querem aceitá-Lo por causa das implicações morais/pessoais em suas vidas pecaminosas.
    Eles conhecem a Deus na mente;… mas O rejeitam no coração.

    Like

    • Sodré says:

      Se você realmente estudar a ciência, ela certamente o levará para mais perto de Deus.” – James Tour – Nanocientista.

      Pois é, esta declaração em absolutamente nada indica que James Tour defenda que esse Deus é Javé e a sua criação em 6 dias de 24 horas.
      Muitos cientistas fazem este tipo de declaração, mas o Deus em que pensam é bem diferente do vosso. Também eu a faço facilmente, pois identifico Deus com a Natureza.

      Like

      • Sim, ele é crente cristão.
        http://www.origemedestino.org.br/blog/johannesjanzen/?post=565

        “identifico Deus com a Natureza.”

        A coisa criada não é o Criador. Quadros são bem diferentes de pintores…

        Like

      • Saga says:

        Sodré é ateu.

        Like

      • Sodré says:

        Para o perceber, é bom sermos informados de que James Tour é cristão evangélico…, mas isso, só por si, não basta para ficarmos a saber que James Tour defende que Javé criou em 6 dias de 24 horas… Isso é importante para melhor avaliar as suas declarações.

        Like

      • Mats says:

        Para o perceber, é bom sermos informados de que James Tour é cristão evangélico

        E cientista renomado na sua área específica.

        mas isso, só por si, não basta para ficarmos a saber que James Tour defende que Javé criou em 6 dias de 24 horas… Isso é importante para melhor avaliar as suas declarações.

        O assunto em questão é como os evolucionistas não conseguem explicar a este cientista bioquímico como é que a tal teoria da evolução ocorreu, e não se ele defende ou não que Deus fez o universo em seis dias. Eu nem sabia que ele era Cristão evangélico, e nem precisava de saber porque ele fez argumentos científicos contra a teoria da evolução – e não religiosos.

        Como ele falou em ciência, vocês evolucionistas têm que lhe responder com ciência (se forem capazes, o que eu duvido muito porque se fossem, não se agarravam a sua fé como forma de tentar refutar as suas posições científicas contra o neo-darwinismo).

        Isto é o mesmo que eu apagar todos os comentários feitos por ateus só porque eles são ateus (e não porque são trolls e/ou malcriados).

        Like

      • Sodré says:

        “Sodré é ateu” , Saga
        Você nunca ouviu falar em panteísmo naturalista?
        Sou ateu relativamente a Javé, mas você também é ateu relativamente a Alá (por exemplo).

        “não se agarravam a sua fé como forma de tentar refutar as suas posições científicas contra o neo-darwinismo).” Mats,

        Eu não refutei nada, apenas estava a tentar perceber o perfil de James Tour… Claro que não acredito que ele possa anular o valor científico da TE e levar a comunidade científica atrás, até porque não especialista nessa matéria específica.

        Like

      • Mats says:

        “não se agarravam a sua fé como forma de tentar refutar as suas posições científicas contra o neo-darwinismo).” Mats,

        Eu não refutei nada, apenas estava a tentar perceber o perfil de James Tour… Claro que não acredito que ele possa anular o valor científico da TE e levar a comunidade científica atrás, até porque não especialista nessa matéria específica.

        Ele não tem como propósito “levar a comunidade científica atrás” mas sim entender como é que a vossa teoria da evolução funciona. E ele é especialista em bioquímica, ciência fundamental para a teoria da evolução.

        Like

  4. Maria Teodósio says:

    A ignorância de um químico sobre um assunto de biologia (evolução) nada diz sobre a realidade da evolução biológica. Só que ele é ignorante nessa área. E sim, ele tem o direito de ser ignorante sem sofrer represálias.

    Like

    • Mats says:

      Entra em contacto com ele e explica-lhe como funciona a evolução ao nível bioquímico.

      Like

    • jephsimple says:

      A “ignorância” do Prof. James é com relação a evolução *cega,não dirigida,não guiada,descontrolada dar origem a sistemas complexos e mui organizados e isso a nível molecular.

      Eu acredito que ele não é ignorante com relação a química, bioquímica, genética.

      Basta os entendidos e crentes de tal evolução, fornecer uma hipótese testável, e falseável para essa crença.

      A crença em TE é semelhante a crença de que uma fabrica de automóveis foi construída por construtores cegos,surdos,mudos e com deficiência mental gravíssima, sem nenhum objetivo de construir fabrica alguma, e depois de ter sido construída a fabrica os carros também são construídos por outros construtores cegos,surdos,mudos e com grave deficiência mental, sem nenhuma intenção de construir carros.

      Apesar dos construtores tanto da fabrica quanto dos carros serem assim o produto final é uma fabrica da bugatti.

      É esse tipo de historinha que está sendo ensinado nas escolas públicas.

      Uma vergonha para a ciência, uma mancha na ciência. Aliás uma pseudo ciência ensinada, declarada como ciência.

      Like

      • Maria Teodósio says:

        «Eu acredito que ele não é ignorante com relação a química, bioquímica, genética.» – De genética é de certeza (sobre tudo de genética de populações).

        «Basta os entendidos e crentes de tal evolução, fornecer uma hipótese testável, e falseável para essa crença.» Mais do mesmo. Pensei que este assunto estava arrumado, mas nao seria um criacionista se assim não fosse.

        «A crença em TE é semelhante a crença de que uma fabrica de automóveis foi construída por construtores cegos,surdos,mudos e com deficiência mental gravíssima, sem nenhum objetivo de construir fabrica alguma, e depois de ter sido construída a fabrica os carros também são construídos por outros construtores cegos,surdos,mudos e com grave deficiência mental, sem nenhuma intenção de construir carros.» Parece-me uma estranha versão da mundialmente conhecida (e péssima) analogia do boeing 747. Nada de novo, também.

        «É esse tipo de historinha que está sendo ensinado nas escolas públicas.» Pois. Science is a bitch.

        «Uma vergonha para a ciência, uma mancha na ciência. Aliás uma pseudo ciência ensinada, declarada como ciência.» O que dizer então do criacionismo (seja de que versão for)?

        Like

    • Saga says:

      Maria Teodósio:

      A ignorância de um biólogo sobre um assunto de química (evolução da vida, de matéria abiótica para matéria biótica) nada diz sobre a realidade da evolução bioquímica …..

      Like

      • Maria Teodósio says:

        O problema é que muitos biólogos tem bastante formação em bioquímica (e química) e por vezes até trabalham com químicos e bioquímicos. E há mesmo uma disciplina chamada evolução molecular, que é mais ou menos recente. Mas claramente estas pessoas são ignorantes e de certa forma acabaram de o admitir.

        Like

      • Mats says:

        Já que tu sabes, entra em contacto com este cientista e explica-lhe como funciona a evolução. Não perdes nada em tentar.

        Like

      • Maria Teodósio says:

        E o tipo de coisas que estes químicos disseram seria o tipo de coisa que um biólogo ignorante de química e bioquímica diria sobre a origem da vida.

        Like

      • Mats says:

        Todos os processos naturais dependem e muito da bioquímica.

        Like

      • Maria Teodósio says:

        Diga-me qualquer coisa que eu não saiba.

        Like

    • jephsimple says:

      Basta mostrares em que a analogia é péssima. Não espere uma comparação identica… Pior ainda, o nível de complexidade de um ser vivo é superior a fábricas da bugatti.

      Like

    • jephsimple says:

      Se quiseres um belo de um almoço eis aí tua chance.Tenho certeza que nenhum nobel lhe fez qualquer referência a genética de populações.E tem gente que não sabe que não São quaisquer mutações imaginarias que transformariam um “lobo” em um cetaceo e que o tempo estimado para tal evolução cega, não direcionada ,descontrolada é insuficiente .

      Like

    • jephsimple says:

      “TE” é mais do mesmo … a explicação qualquer ,sobre processo qualquer.causando qualquer coisa.

      Like

    • jephsimple says:

      “De genética é de certeza (sobre tudo de genética de populações).”

      Genética de populações, ótimo no papel para aqueles que podem ignorar a realidade.

      Like

  5. jephsimple says:

    Mats,

    Excelente Artigo!!!

    Ficamos gratos pela postagem.

    Realmente um excelente trabalho.

    Foi o post mais acessado do UD.

    Mito neo darwinista, evo-devo >>> Acúmulo de micro evoluções = macro evolução

    Micro evolução , fato! Macro evolução mito, ou sendo generoso, muito, mas muito improvável.

    Uma coisa é os neo darwinistas convencerem pessoas leigas do FATO,Fato,fato da evolução das espécies. Outra coisa é vc convencer um químico, um bioquímico😀

    Like

    • Mats says:

      Eu evito usar a palavra “micro-evolução” porque já temos uma palavra para esse fenómeno: variação genética.

      Mas eu entendo o que dizes.

      God bless.

      Like

  6. lerever says:

    Excelente artigo.

    Like

  7. Renato Souza says:

    É um cientista importante em sua área de autação. E a amplitude das áreas de atuação dele é bastante grande. Suponho que a Maria Teodósio tenha um currículo impressionante, para chama-lo de ignorante, assim, com esse desassombro. Bom, quem sou, na minha imensa ignorância, para me meter em briga de cachorro grande? Tive a curiosidade de verificar na internet, e curiosamente não encontrei o nome da cientista Maria Teodósio, encontrei por lá o nome de uma homônima que é atriz, mas nada sobre a cientista. Fiquei curioso pelo fato de não encontrar no google nada sobre os trabalhos de uma cientista de valor, e fico chateado com esse tipo de falha.

    Like

  8. Saga says:

    “Sou ateu relativamente a Javé”

    Aí se identificaria como sendo alguém antijudaico cristão que tem algo contra Jeová. O problema não seria com o conceito da existência de algo (ou seja lá o que for) chamado de “Deus”, mas especificamente contra o conceito bíblico da Deidade, ou do Deus Judaico-Cristão.

    “mas você também é ateu relativamente a Alá”
    Alá é um termo árabe que substitui a nossa portuguesa palavra “Deus”, termo que os proprios cristãos que falam árabe usam, então diria que não é que não acredito na existência de Alá, eu não creio é no Islamismo. Digamos que Alá (Deus) exista, mas rejeito a noção de que a religião muçulmana o represente na Terra como sendo o verdadeiro e único culto à Ele.

    Se Alá e Jeová forem o Deus Único, o todo sábio e todo poderoso Criador que causou a existência do universo e que formou o homem a sua imagem, aquele que apareceu a Abraão, Isaque e Jacó, se revelou a Moisés, ungiu Davi, designou os profetas e enviou o Messias, então não vejo motivos para dizer que não creio em Alá.

    Vamos dizer que não acredito que o Alcorão seja uma revelação válida de “Alá”.

    Agora o termo ateu, sendo corretamente aplicado nega a existência de Alá, Jeová, Brahma, Krishna, Santíssima Trindade, Trimurti, Olorum ou qualquer um que os religiosos identifiquem como sendo a identidade do Ser Divino Criador do mundo.

    Like

    • Sodré says:

      Saga,
      Eu tenho uma forma de ver muito diferente pois, para mim, Javé, Alá, Deus, Baal, etc… são entidades diferentes, pois cada uma tem caraterísticas próprias (ex: Alá não teve um filho nem encarnou como homem).
      Deus: entidade divina suprema dos arianos antigos.
      Javé, entidade suprema dos hebreus.
      Alá, entidade suprema dos árabes.
      Baal, entidade suprema dos cananitas.
      O que aconteceu foi que a supremacia ocidental de raiz ariana (também designada de indoeuropeia) transformou Deus (nome próprio) em deus (substantivo comum) para nomear todo e qualquer Criador, por assim dizer. Daí algumas confusões.
      É que, objetivamente, seria mais correto dizer o deus Javé do que apenas Deus para não confundir com o deus Deus dos indoeuropeus…, mas isto escapa ao comum dos mortais.

      Like

      • Sodré says:

        Saga,
        Ainda assim dou-te razão no sentido em que eu em vez de me afirmar “ateu relativamente a Javé” deveria manter a minha posição como “descrente em Javé”. Todavia, tu é que, ao afirmares “Sodré é ateu” em vez de “Sodré é descrente”, provocaste a uma resposta radical menos pensada da minha parte no mesmo tom.

        Like

      • Saga says:

        “Alá não teve um filho nem encarnou como homem”
        Mas como eu disse, o termo “Alá” não é exclusivo dos muçulmanos, é o mesmo termo que os cristãos árabes usam. Não tem outra palavra para substituir esta. Então temos “Alá islâmico” e “Alá cristão”, a palavra não foi inventada por Maomé e nem pelo Corão.

        PS: É verdade que existia um deus da lua chamado Alá antes da criação do islamismo?

        “Deus: entidade divina suprema dos arianos antigos. […] O que aconteceu foi que a supremacia ocidental de raiz ariana (também designada de indoeuropeia) transformou Deus (nome próprio) em deus (substantivo comum) para nomear todo e qualquer Criador”
        Aham, fale mais..

        Like

      • Sodré says:

        Saga,
        Não tenho conhecimento de um “deus da lua chamado Alá antes da criação do islamismo”…, o que julgo saber é que Alá era um deus local, da zona do Hejaz, enquanto que, em Meca, do deus principal era Hebal. O que aconteceu foi que Maomé decidiu (após alegada revelação) que Alá era o único deus verdadeiro… Algo de semelhante ao que aconteceu com os hebreus ao começarem por declara YHWH como seu deus e, depois, como único deus… Admito que Maomé se tenha inspirado no judaísmo para a sua declaração do deus único.
        Apesar de Alá ter começado por ser o deus dos árabes do Hejaz, é justo dizer que Alá já era aí encarado como o deus Criador do Universo… e pai de três filhas: Alat, Ozza e Manat, mas não de qualquer filho…

        Like

  9. Saga says:

    Matts, não vão falar do filme de Noé?

    Like

    • Sodré says:

      Algumas críticas que estão sendo replicadas em vários sites evangélicos do Brasil:

      – Anjos caídos de Satanás protegem Noé, enquanto constrói a arca.
      – Para impedir que a Terra seja repovoada, Noé tenta matar a esposa de seu filho que está grávida.
      – Noé é retratado como um homem grosseiro, indiferente e relutante em seguir as instruções de Deus.
      – Matusalém é caracterizado como uma espécie de feiticeiro que guia Noé espiritualmente!

      Bem, trata-se apenas de pequenas “liberdades” relativamente ao texto bíblico e parecem-me pouco para descartar o filme…, há muitíssimo pior em filmes sobre personagens e acontecimentos indiscutivelmente históricos e as pessoas não deixam de assistir por isso…

      Like

      • Mats says:

        Bem, trata-se apenas de pequenas “liberdades” relativamente ao texto bíblico e parecem-me pouco para descartar o filme…

        É a tua opinião pessoal e tens todo o direito de tê-la. Os Cristãos são de opinião que esses motivos são suficientes para não ir ver esse filme.

        há muitíssimo pior em filmes sobre personagens e acontecimentos indiscutivelmente históricos e as pessoas não deixam de assistir por isso…

        Os Cristãos consideram Noé uma personagem indiscutivelmente histórica (confirmado pelas inúmeras referências feitas a ele e/ou ao dilúvio por parte de quase todas as culturas mundiais), e acham errado ir ver um filme que se diz dele mesmo ser “histórico” quando claramente não é.

        O que interessa é que os não-Cristãos não têm legitimidade nenhuma sobre a forma como os Cristãos lidam com “filmes” feitos por ateus a atacar a Bíblia.

        Like

      • Saga says:

        – Anjos caídos de Satanás protegem Noé, enquanto constrói a arca.
        – Para impedir que a Terra seja repovoada, Noé tenta matar a esposa de seu filho que está grávida.
        – Noé é retratado como um homem grosseiro, indiferente e relutante em seguir as instruções de Deus.
        – Matusalém é caracterizado como uma espécie de feiticeiro que guia Noé espiritualmente!

        Também Deus não é chamado de Deus, mas de “Criador”, que é um termo neutro e ecumênico, digo mais, o relato do Gênesis fala de “Jeová”, mas isso ofenderia a alguns que gostam de ecumenismo. (Gênesis 6:3, 5-8 . 7:1,5, 16 . 8:21 . 9:26)

        E ele não fala diretamente com Noé né, é tudo por meio de sonhos ou seja, misticismo.

        Faltou os nefilins no filme, também conhecidos como gigantes (ou “semideuses” como diriam alguns). Sobre o termo “nefilins” existem duas posições, que se refira a “anjos caídos” ou que seriam os filhos de anjos com mulheres humanas, a LXX que é o Velho Testamento em grego traduz a palavra como se referindo aos “gigantes”, uma terceira posição tenta negar o envolvimento de anjos no período pré-diluviano e chama atenção para uma suposta rivalidade entre os filhos de Caim e os filhos de Set. O filme foi estranho nesse sentido, pois inclui este elemento dos filhos de Caim e ao mesmo tempo inclui anjos no meio, mas não baseados em Gênesis 6 e sim nos “Vigilantes” do livro apócrifo de Enoque, não aos Nefilins do Gênesis e sim aos Vigilantes de Enoque.

        Os salvos do diluvio não são 8 almas, Noé, sua esposa [2], seus filhos [3] e suas esposas [3]. E as raças não estão bem representadas ali, afinal é de Sem, Cã e Jafé é que vieram as raças da humanidade, então seria útil mostrar a eles e as suas esposas como multiétnicos. Cadê os negros do filme?

        Bem, eu ainda tenho de ver o filme, mas chamam atenção que o filme faz referência a magia e a cabala, ao gnosticismo, além de apologia ao ambientalismo.

        Duas coisas que os criacionistas poderiam elogiar: o fato de mostrar as águas brotando do solo e não mera chuva…..e os animais ficando em hibernação dentro da arca, a própria arca é interessante, o formato e visual dela.

        Like

    • Mats says:

      Aqui neste blogue, provavelmente não. Mas eu depois vejo.

      Like

  10. Sodré says:

    As distorções dos filmes ditos históricos relativamente à documentação antiga sobre a matéria que versam é uma realidade constante. Eu próprio estou interessado em ver Noé e o Hércules, e pouco me importa (no contexto de um filme) o que é histórico ou não (o que efetivamente aconteceu), mas sim se em que medida os filmes são feitos de acordo com a documentação, ou seja de acordo com as fontes originais… Repara que o mesmo é válido, por exemplo, para o filme do “Senhor dos Anéis”…, o que importa é que a história criado por Tolkien não seja deturpada pelo filme (em parte foi)…
    Não será abusivo ver logo a mão de “ateus” nessas pequenas “liberdades”? Como digo, e toda a gente sabe, as produtoras e os realizadores de filmes gostam muito de alterar algo da história original… Estou entre os que não apreciam essa mentalidade.

    Like

  11. Matheus says:

    Mats, o que você tem a dizer sobre o darwinismo em relação ao racismo ocorrido durante o Im perialismo do século XIX ? Eu debati isso com um colega, ele me disse que a TE não tem influência nisso.

    Like

  12. Dalton says:

    Vi muitos retruques mas ninguém se dispondo a explicar o esquema da TE pro cientista. Como vocês são egoístas.

    Like

    • Vitor Silva says:

      Eu confesso que não vi ninguém aqui com vontade de ver para além do seu próprio umbigo, mas apenas tentar fazer chacota das convicções alheias: as nossas (que, por sinal, são sustentadas em evidências científicas também elas ignoradas).
      Nós aqui fartamo-nos de citar fontes credíveis para o conhecimento que detemos dos assuntos em discussão. Só não as lê e analisa as suas conclusões quem não quer.

      Like

  13. Guilherme says:

    Mats: Estou realizando um estudo sobre informação livre e alguns dos artigos deste blog virão a colaborar com ele. Aproveito para mencionar outros princípios físicos que apontam as contradições dessas teorias evolutivas, um dos mais fundamentais seria como explicar a relação da entropia com a formação da vida como a teoria procura sustentar e como ela se manteria; também há a questão do demônio de Maxwell, que já foi exorcizado, há um artigo neste blog que menciona a 2a Lei da Termodinâmica e como essa formação espontânea da vida não se enquadra nela. Também se puder, analise esta apresentação do M. Nussenzveig e conte-nos o que você entende a respeito:
    http://www.if.ufrj.br/~sandra/Topicos/palestras/moyses.pdf
    Por enquanto não tenho um julgamento preciso sobre ele. Se houverem pessoas dispostas a discuti-lo neste espaço, participarei do debate.
    Agradeço a atenção.

    Like

  14. Sodré says:

    A evolução acabou de receber um tiro fatal. Depois de ler “Origem da Vida”, e com a minha formação em química e física, é claro que a evolução não pode ter ocorrido. O novo livro, “Quem Foi Adão?”, é a bala de prata que matou a teoria da evolução.

    Será mesmo assim? Anteontem dei uma olhadela ao livro do bioquímico Nick Lanes “A Espiral da Vida – as dez mais notáveis invenções da evolução” publicado pela Ciência Aberta da Gradiva. Lanes foi o vencedor do prémio Royal Society de 2010 e procura dar respostas naturais para questões como “de onde vem o ADN”? ou “como é que a vida se inventou?”. A crítica afirma que Darwin muito teria gostado de ler esta obra…
    Seria interessante que alguém com formação nesta área e que conhecesse esta obra viesse aqui argumentar…, mas o que é realmente importante frisar é que há especialistas longe de se deixarem abater por “balas de prata”…

    Like

  15. “Ou seja, o evolucionista está bem ciente que a teoria da evolução não tem evidencias em seu favor, mas em vez de tomar a decisão lógica, coerente e acertada, deduzindo que a vida tem Um Criador” Porque que quem não acredita na evolução tem de acreditar num Deus criador?

    Like

  16. matheus says:

    Se Deus não existe, como tantas pessoas conhecem teu nome?. E se pra você Deus existe,
    busque-o e simples, feche teus olhos e diga: — Deus quero te sentir assim como eu sinto amor pelo próximo. Tente mas tende de coração.A ciência consegue explica o amor?, se sim, diga-me aqui. Se alguém disse que não senta algo por outra pessoa está mentindo, pois aposto que todos sentem amor pelo pai e mãe.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s