Pacto Faustiano

“E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.” – 2 Cor 11:14

Por Nick Redfern

Livro_Final_EventsNo meu livro Final Events, falei da estranha história dum grupo ao estilo think-tank, pertencente ao Governo Americano, com a alcunha de The Collins Elite. A sua crença é  de que o fenómeno OVNI tem – literalmente – origens demoníacas, e que o ponto de vista extraterrestrial é apenas uma engenhosa e enganosa artimanha usada por Satanás. O seu [de Satanás] propósito: permitir que ainda mais dos seus seguidores enterrem as suas garras em todos nós, e levar-nos através dum percurso distintamente sombrio antes do Dia do Julgamento, e antes que a contagem final tenham início.

Como alguém que não tem qualquer visão particular em torno da natureza da religião e da vida-depois-da-morte, não tenho uma opinião real sobre a validade das crenças da  Collins Elite para além do facto de tal grupo think-tank  realmente existir. Mas o que me interessa mais do que qualquer coisa, é que um certo tema que percorre pela maior parte desta história, pode ser encontrado a nível oficial noutro lugar, e isso é algo que considero perturbador.

Fui colocado na pista do grupo Collins Elite por um homem chamado Ray Boeche. Para além de ser um sacerdote Anglicano, Ray é um antigo director-estadual (para o Nebraska) do grupo Mutual UFO Network: MUFON. Numa entrevista verdadeiramente fascinante com Ray, em 2007, Ray falou-me da forma como ele havia sido clandestinamente abordado por dois físicos do Departamento de Defesa [ed: “Department of Defense” = DoD] que trabalhavam num programa secreto onde se tentava entrar em contacto com aqueles que Ray descreveu como “Entidades Não-Humanas” [ed: Non-Human Entities”, ou “NHE’s]”.

Em termos UFOlógicos [ed: UFO = Unidentified Flying Object = OVNI], nós iríamos identificar estas identidades com o diminutivo, “Greys” com-olhos-escuros. As pessoas envolvidas no projecto DoD podem muito bem ter começado com essa visão, mas chegaram à conclusão que isso nada mais é que um terrível estratagema. Tal como o Collins Elite, as fontes garganta-funda de Ray finalmente aceitaram que as entidades envolvidas são demoníacas.

Mas há mais um interessante – e perturbador – aspecto dentro desta revelação: havia pessoas envolvidas no projecto que acreditavam que o estabelecimento de contactos com os NHEs numa forma de “Pacto Faustiano”, como maneira de entender e aproveitar os seus extraordinários e potencialmente letais poderes, poderia na verdade ser uma ajuda no desenvolvimento de armas com bases ocultas, tais como a habilidade de provocar assassinatos psíquicos.

Quer as entidades sejam demoníacas ou não, até hoje eu não sei. No entanto, o que eu sei é que a história está absolutamente repleta de exemplos onde as pessoas se envolveram com a esfera do ocultismo como um esforço concertado de entrar em contacto com entidades que se encontravam para alem do véu, apenas para ver as coisas a desabar à sua volta. Problemas de saúde (tanto mentais como físicas), muitos e alongados momentos de azar, desastre e infortúnio, loucura total, e até morte, são tudo sinais do que muitos qualificam de “repercussão psíquica”. E pelo que o Ray Boeche ficou a saber, era precisamente isso que o projecto do DoD estava a sofrer – e é precisamente por isso que tive sérias preocupações em torno da continuação de tais pesquisas.

Mas desde a publicação do Final Events, deparei-me com mais dados perturbadores sugerindo que os pactos Faustianos ainda estão em operação – e têm estado há já muito tempo. Uma história deste tipo foi reportada por um homem previamente envolvido com um grupo militar Americano com o nome de Night Stalkers, que mantinha a tese de que o propósito do fenómeno da mutilação de gado era uma forma de apaziguamento das entidades ocultas, com quem elementos do mundo oficial estavam desesperadamente a tentar entrar em contacto e com quem esses elementos oficiais tentavam trabalhar em conjunto.

Essencialmente a sua história é a de que a remoção de órgãos vitais, e particularmente do sangue, do gado mutilado não é o trabalho de seres alienígenas – tal como muitos dentro da comunidade UFÓloga querem que acreditemos – mas sim, segundo a fonte, obra das próprias forças militares. Segundo me foi dito, isto é feito assim de modo a que o sangue e os órgãos vitais possam ser usados em antigos rituais de apaziguamento feitos em honra a divindades incrivelmente antigas, do tipo que podem oferecer algo em troca: poderes sobrenaturais que, se forem entendidos e aproveitados, podem até ser usadas como armas.

Isto, claramente, é muito semelhante ao teme central da história disponibilizada por Ry Boeche em 1991, isto é, fazer acordos com habitantes duma esfera sombria como forma de atingir uma quase-singular vantagem militar sobre os potenciais inimigos. E eu vejo outro exemplo disto.

Rosemary_Ellen_GuileyAcabei recentemente de ler um novo e fascinante livro de Rosemary Ellen Guiley e Philip Imbrogno com o nome de The Vengeful Djinn. O livro é um excelente estudo integral de toda a controvérsia em torno dos Djinns – duma perspectiva histórica, sobrenatural e cultural. E o livro deixa bem claro que os Djinns claramente não são entidades cujos caminhos nós devamos cruzar.

Mas, para além de ser um tremendo estudo do fenómeno Djinn, existe uma parte do livro que, aos meus olhos, claramente se destacou acima das outras.

A secção com o título de The Vengeful Djinn foca-se numa viagem que Imbrogno fez à Arábia Saudita em 1995. Durante a visita, Imbrogno ficou a saber das tentativas a longo prazo duma “unidade especial” dos militares Americanos de “capturar” um Djinn. Segundo o que foi dito a Imbrogno por parte dum primo do Príncipe Khalid bin Fahd, o propósito do programa era o de assegurar para os Governo dos EUA “um engenho tecnológico que permitisse que os jinn atravessasse paredes sólidas e viajar através de janelas dimensionais.”

O primo do príncipe não sabia até que ponto tal operação havia sido bem sucedida. Se tal objectivo extraordinário tivesse sido atingido, no entanto, Imbrogno havia sido notificado que o mesmo teria ficado secreto, guardado junto dos membros pertencentes aos mais altos níveis hierárquicos. Semelhantemente, e enquanto visitava o Omã,  Imbrogno ouviu duma história em torno dos governos de Omã e dos Estados Unidos e como ambos sabia dos Djinns, e como estavam a tentar “lidar com eles”.

Claramente, observamos algo que está de acordo com o relato de Ray Boeche, e com o fenómeno da mutilição de gado, isto é, fazer pactos com entidades sobrenaturais devido à percepção de que podem ser feitos ganhos segundo a perspectiva militar.

Admito que não tenho crenças firmes em torno da natureza de outras dimensões de existência, para além da minha certeza de que elas existem e elas parecem dominadas por entidades que não têm em mente o que é melhor para nós. E, consequentemente, não vejo bem algum a ser atingido duma situação onde as forças militares e governamentais têm a arrogância de acreditar que realmente podem lidar, enfrentar, e explorar estas entidades – e, por fim, atingir algo que, do ponto de vista da burocracia estatal, é considerado proveitoso: o desenvolvimento de armas sobrenaturais fantásticas.

Só existe um resultado positivo, e inevitável, de se fazer um pacto Faustiano com formas de vida sobrenaturais. O problema, no entanto, é que os resultados só é positivo para eles e não para nós.

Fonte: http://bit.ly/1BlBQ2U

* * * * * * *

DemoniosBasicamente, o que o autor do texto diz é que as forças militares de alguns governos mundiais já se aperceberam que o fenómeno OVNIs não vem doutros planetas mas sim de outras dimensões de realidade. Ou seja, os “ETs” não viajam grandes distâncias para chegar à Terra; eles só atravessam uma dimensão para outra. Infelizmente, e tal como aconteceu com Eva no Paraíso, a sede por conhecimento sobrepõe-se ao Mandamento de Deus de nunca tentar obter verdades espirituais que não tenham sido filtradas por Ele mesmo, e eles propositadamente  tentam comunicar com estas entidades.

Os governos envolvidos nestes projectos pseudo-militares realmente acreditam que estas entidades lhes podem conferir algum tipo de “conhecimento” que lhes pode ser útil num hipotético confronto bélico. A óbvia realidade dos factos é que o confronto “bélico” já está a ocorrer, e eles (os seres humanos que tentam contactar estas entidades) é que são o campo de batalha.

Não deixa de ser bem revelador que as pessoas que se deixaram envolver nestes “contactos” demoníacos já se tenham apercebido que estas entidades não nos chegam doutros planetas mas sim doutras dimensões, mas ainda existam “Cristãos” que acreditam que “existe vida noutros planetas” ou que “os ETs estão a visitar a Terra.

Só existem duas fontes de conhecimento no mundo: Deus ou os demónios. Se por acaso o que tu acreditas em relação ao mundo espiritual não está de acordo com a Palavra de Deus, então já sabes de onde ele vem.

“Todo aquele que é da verdade ouve a Minha Voz.”
~ João 18:37 ~

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Pacto Faustiano

  1. Matheus Santos says:

    Realmente, sempre tive um pensamento voltado pra esse lado a respeito dos “Ovinis”. Gostaria de parabeniza-lo pelo bom trabalho que tenho visto nas postagens aqui, principalmente as que visam defender o criacionismo Bíblico. Gostaria de aproveitar e te perguntar algumas questões a respeito do Diluvio, desde já agradeço.

    1) O que os animais comeram na Arca? Tinha comida o suficiente para 1 ano e 10 dias?
    2) Como os animais que sobrevivem somente em água salgada ou somente em água doce sobreviveram com toda água misturada?
    3) Como foi a sobrevivência de Noé e dos animais depois do Diluvio sendo que a Terra estava totalmente mudada (a alimentação deles)?
    4) Como os insetos e anfíbios sobreviveram durante 1 ano e 10 dias nas águas do Diluvio?
    5) O que aconteceu com os dinossauros?
    6) Não haveria guerra entre os carnívoros na Arca?

    Desculpa ter saído tanto fora do assunto da postagem é que são assuntos de extrema necessidade para mim, como não sei uma outra maneira de fazer contato fiz por aqui mesmo. Obrigado pela atenção.

    Like

  2. dvillar51 says:

    Esse artigo lembrou os ET’s de Dawkins.

    Numa entrevista Dawkins admite a possibilidade de et’s serem os DESIGNERS da vida na Terra.

    Sendo os et’s os semeadores da vida, quem os criou? Dawkins afirma que eles teriam de surgir por “algum processo darwinista”.

    Fica claro que isso só tornaria ainda mais difícil a situação do evolucionismo, pois a idade do universo teria de ser dilatada indefinidamente.

    Como alguém pode levar esse homem a sério?

    Como a Teoria da Evolução mais parece um morto que esqueceram de enterrar, a hipótese dos et’s semeadores seria o plano B, que daria fôlego para a combalida teoria.

    Também é muito curioso que Dawkins, apesar de biólogo, tornou-se milionário vendendo livros, que invariavelmente atacam as religiões.

    A obsessão de Dawkins para com a religiosidade sugere que ele realmente não se importa com a Ciência; seus intere$$es são outros.

    Juntando-se tudo isso às informações de Redfern, aparece algo sombrio:

    Seria o pé-de-chinelo da Ciência, Richard Dawkins, um adorador de “et’s demônios”?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s