A variação das espécies

Por Mario Seiglie

Livro_Origem_Das_EspeciesSe por acaso vocês tivessem escrito um livro, será que colocariam um título que não lidasse com o tema do mesmo? Isto pode soar ridículo, mas exactamente isto que Charles Darwin fez. Este ano, 2009 [ed: o ano em que o artigo foi originalmente escrito], marca o bicentenário do nascimento de Charles Darwin (ele nasceu em 1809), e marca também o 150º aniversário do seu famoso livro de 1859 com o título de “A Origem das Espécies”. Se por acaso ainda te encontras na escola, ou se já tiveste aulas de biologia, não só foste bombardeado com a teoria da evolução de Darwin, como também muito provavelmente ela te foi ensinada como verdadeira.

O livro “A Origem das Espécies”, tal como é normalmente abreviado, encontra-se listado como um dos livros mais influentes alguma vez escrito. “A seguir à Bíblia”, afirma o  antropólogo Ashley Montagu, “nenhuma outra obra tem sido tão influente em virtualmente em todos os aspectos do pensamento humano como A Origem das Espécies”. (A Origem das Espécies, 1958, citado na contracapa). No entanto, será que este livro realmente lidou com a origem das espécies ou apenas com a variação das espécies?

É chocante descobrir alguns evolucionistas eminentes a admitir que Charles Darwin nunca chegou a lidar com o tema da origem das espécies. Iremos ler agora algumas destas surpreendentes admissões por parte de alguns cientistas:

“Darwin,” notou o famoso paleontólogo Niles Eldredge, “nunca chegou realmente a discutir a origem das espécies no seu livro ‘A Origem das Espécies’ (Time Frames: The Rethinking of Darwinian Evolution and the Theory of Punctuated Equilibria, 1985, p. 33).

• Escrevendo para a prestigiada revista científica Nature, Eörs Szathmáry admite: “A origem das espécies há já muito tempo que fascina os biólogos. Embora a principal obra de Darwin tenha este título, ela não disponibiliza uma solução para o problema.” (“When the Means Do Not Justify the Ends,” 24 de Junho de 1999, edição online).

“O livro de Darwin,” escreve o biólogo Chris Colby, “tinha o título de A Origem das Espécies apesar de facto dele não chegar a lidar com esta questão; passados que estão 150 anos, a forma como as espécies se originaram ainda é, em larga medida, um mistério” (Introduction to Evolutionary Biology, 1996, edição online).

• O famoso evolucionista Douglas Futuyma revela: “Uma das maiores ironias da história da biologia é que no seu livro A Origem das Espécies, Darwin não chegou explicar a origem de novas espécies visto que ele não sabia como definir uma espécie. De facto, o livro ‘A Origem’  estava mais focado na forma como uma espécie única poderia mudar com o tempo, e não como uma espécie se poderia proliferar em muitas.” (Science on Trial, 1983, p. 152).

“E assim começa o livro a Origem das Espécies,” explicam os biólogos Jerry Coyne e H. Allen Orr em relação ao livro de Darrwin, “cujo título e o primeiro parágrafo dão a ideia de que Darwin irá dizer muito sobre a especiação [a criação de espécies novas]. No entanto, este magnum opus permanece em larga medida silencioso em torno do ‘mistério dos mistérios’, e o pouco que ele diz sobre este mistério é considerado pela maioria dos biólogos evolucionistas como confuso ou errado.” (Speciation, 2004, p. 9).

“Tal como o Professor Ernst Mayr de Harvard a dada altura ressalvou, ‘o livro com A Origem das Espécies não é, na verdade, sobre isso,'” salienta o autor Gordon Taylor, “ao mesmo tempo que o Professor Simpson, seu colega, admite: ‘Darwin falhou ao não resolver o problema indicado pelo título da sua obra.’ Vocês podem ficar surpreendidos em saber que A Origem das Espécies continua a ser um mistério nos dias de hoje, apesar dos esforços de milhares de biólogos. O tópico tem sido o foco principal de atenção e está assolada por controvérsies sem fim.” ( The Great Evolution Mystery, 1983, p. 140).

O verdadeiro assunto do livro A Origem das Espécies

Se o famoso livro da Darwin não lidou com a origem das espécies, então de que é que ele fala? O mesmo centrou-se na variação dentro das espécies, ou na forma como as adaptações podem surgir dentro das formas de vida. Mas, claro, se Darwin tivesse dado o título mais correcto de “A Variação das Espécies”, e se ele se tivesse limitado a discutir as evidências claramente disponíveis, o seu livro dificilmente teria recebido qualquer tipo de atenção por parte da comunidade científica ou mesmo por parte do público. Só quando ele desafiou a noção Dum Criador das formas de vida, e colocou em Seu lugar uma teoria que fala dos organismos a desenvolverem-se sem a necessidade do Criador, é que ele obteve notoriedade.

Tal como o professor de ética teológica Benjamin Wiker salienta:

Que a evolução tenha que ser sem-Deus de forma a poder ser científica, é o Mito de Darwin – algo tão enganador que tem que ser qualificado de mentira, e uma que infelizmente se encontra no centro da sua vida e do seu legado. (The Darwin Myth, 2009, p. xi).

A ideia de Darwin não era nova; o poeta e filósofo Romano Lucrécio havia já declarado que tudo no esfera natural era explicável através de meios naturais – e que atribuir qualquer fenómeno à intervenção sobrenatural era superstição. A suposição-chave de Darwin era de que, através da variação e da selecção natural, todos os tipos distintos de criaturas poderiam surgir naturalmente. Mas o que ele realmente descobriu nada mais foram princípios biológicos limitados que controlam a microevolução (alterações dentro do tipo, tal como descrito em Génesis, que muito provavelmente é algo mais alargado que a actual definição de espécie), e não aqueles princípios que lidam com a macroevolução (a alteração dum tipo para outro).

Mais uma vez, se Darwin se tivesse limitado às evidências existentes, ele teria revelado dados biológicos interessantes, mas nada de importante. No entanto, o que ele fez foi extrapolar as evidências conhecidas de modo a promover uma conclusão largamente não-compravada e especulativa. Tal como Phillip Johnson, um dos fundadores do movimento do design inteligente, revela:

Se as variações relativamente pequenas fossem o ponto importante da teoria da evolução, não existiria qualquer tipo de controvérsia visto que até o fundamentalista Bíblico mais estrito seria um evolucionista. Obviamente que a evolução é muito mais que a variação dentro das espécies. O ponto importante é se a criação de cães e os exemplos em torno dos bicos de tentilhões ilustram o processo que originalmente criou os animais. ( Defeating Darwinism by Opening Minds, 1997, p. 57).

Será que Darwin sabia o que fazia quando deturpou o títluo e o conteúdo do seu livro? Podemos julgar isto analisando as sus próprias palavras:

• Falando do seu livro, Darwin admitiu ao seu colega cientista que, “Estou totalmente ciente que as minhas especulações vão para além dos limites da verdadeira ciência  (N.C. Gillespie, Charles Darwin and the Problem of Creation, 1979, p. 2).

• A dada altura Darwin escreveu a um amigo que ele orgulhava-se de ser um perito na “arte-mestre da contorção” (Life and Letters of Charles Darwin, Vol. 2, p. 239).

• Darwin confessou o seguinte a alguns amigos cientistas: “É um mero trapo hipotético com falhas e buracos, mas também com partes correctas…. com este trapo posso carregar os meus frutos até ao mercado”. A outro colega Darwin escreveu; “Dediquei a minha vida a uma fantasia”. (Adrian Desmond and J. Moore, Darwin: The Life of a Tormented Evolutionist, 1991, pp. 475-477).

O fruto que ele queria comercializar era a sua teoria da evolução, que incluia em si um ataque directo às noções prevalecentes de Deus, Cristianismo e da Bíblia. E que fruto venenoso ele se tornou.

Darwin pode ter sido esperto e enganador, mas as evidências em  favor da sua teoria não são suficientes. Um paleontólogo de Harvard, contemporâneo de Darwin, que nunca aceitou a teoria da evolução – Louis Agassiz – declarou o seguinte em relação aos escritos de Darwin:

As possibilidades foram assumidas como forma aumentarem as probabilidades, e as probabilidades foram então promovidas a certezas. (citado em H. Enoch, Evolution or Creation, 1966, p. 335).

No entanto, tal logro de teoria científica prossegue virtualmente sem contestação nas escolas públicas e nas universidades. Ela tornou-se um ídolo sagrado que não pode ser alvo de críticas nos média (nem nas escolas) sem que o crítico sofra consequências terríveis. Para além disso, esta teoria teve um impacto negativo, especialmente no mundo ocidental. Esta ideologia fomentou um crescimento do ateísmo, e contribuiu para o aparecimento das guerras bárbaras levadas a cabo por Hitler e Stalin. Claro que se as pessoas são ensinadas de que eles nada mais são que animais, é mais do que normal que eles comecem a agir precisamente como animais.

Benjamin Wiker explica:

Com o Darwinismo, os intelectuais Alemães encontraram a validação científica para a noção de que o conflito racial, ou, para ser mais correcto, a subordinação ou eliminação das raças inferiores, era uma tarefa necessária para a salvação do mundo da degradação evolutiva, e mais ainda, para o avanço físico, moral e intelectual da humanidade. Isto não foram ideias que os intelectuais Alemães distorceram para fora do seu contexto a partir de aberrações ou ramificações. Estas ideias vieram directamente de Darwin. (The Darwin Myth, 2009 , p. 154).

Portanto, não se deixem enganar com os argumentos totalmente falhos em torno da teoria da evolução. Muitos podem estar a celebrar o bicentenário de Darwin, e a acreditar na teoria fatalmente errada “moléculas-para-homem”, mas os pensadores verticais não têm que se deixar enganar. Leiam Romanos 1:18-32 para verem o que está a acontecer com a nossa sociedade como consequência daqueles que se recusam a reconher a honrar a Deus como o Verdadeiro Criador.

http://goo.gl/F7VjNJ

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

89 Responses to A variação das espécies

  1. Saga says:

    “Mas, claro, se Darwin tivesse dado o título mais correcto de “A Variação das Espécies”, e se ele se tivesse limitado a discutir as evidências claramente disponíveis, o seu livro dificilmente teria recebido qualquer tipo de atenção por parte da comunidade científica ou mesmo por parte do público. Só quando ele desafiou a noção Dum Criador das formas de vida, e colocou em Seu lugar uma teoria que fala dos organismos a desenvolverem-se sem a necessidade do Criador, é que ele obteve notoriedade.”

    Perfeito!

    Foram as especulações antiteológicas que popularizaram seu livro, se ele tivesse sido comedido e lidado com meras variações nas espécies animais, ninguém nem daria atenção, o que importa é o sensacionalismo e não o conteúdo.

    Like

    • Vinícius Sena says:

      O grande problema meu caro Saga é definir o significado da expressão “variações nas espécies animais”. O que seria isso? Você conseguiria demonstrar um exemplo? Imaginando a sua possível resposta eu já me adianto e pergunto: o que aconteceria se houvesse um acúmulo muito grande dessas “variações nas espécies animais”?

      Like

      • Saga says:

        Já acontecem grandes acúmulos de variações nas espécies animais, e vegetais.

        Quem é familiarizado com os cães irá notar quão variados os cachorros são.

        Ou seja; “o que aconteceria se houvesse”, bem, já há este acumulo de variações e já vemos o que acontece, temos variações em plantas, insetos, peixes e assim por diante a milhões e milhões de anos a fio, não é isso? Então é isso.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Saga, a evolução artificial que resultou no cachorro não tem mais de 15 mil anos e já gerou animais com incompatibilidade de reprodução. Imagina esse processo em milhões de anos. Tem uns cachorros pequenininhos que mais se parecem roedores. Os pequenos já não podem mais se reproduzir com os grandões por incompatibilidade nos órgãos repodutores. Isso vai gerar espécies tão diversas que algumas já nem poderemos mais chamar de cachorros. Veja que interessante, nós geramos os cachorros a partir dos lobos.

        Like

  2. “A Origens das Espécies: A grande desilusão; um delírio.”

    Like

  3. JOEL CARVALHO says:

    Na verdade, qualquer tipo de argumento, por mais absurdo que seja, e ainda que seja eivado de insanidades, e sem quaisquer bases científicas, desde que esteja questionando provas da Criação, logo recebe a simpatia de uma claque de “intelectualóides”, prontos a repetir e a disseminar tais asneiras.
    Lembremos que recentemente um geneticista publicou em uma revista científica nos EUA um artigo que diz que, o gênero humano teria sido produto do cruzamento de um chimpanzé com uma porca.
    Bem, só a publicação desse tipo de artigo, já demonstra o teor da índole desse pessoal.

    Like

    • Vinícius Sena says:

      O geneticista nunca disse isso.

      Like

    • Vinícius Sena says:

      Joel Carvalho

      “Na verdade, qualquer tipo de argumento, por mais absurdo que seja, e ainda que seja eivado de insanidades, e sem quaisquer bases científicas”

      Esse qualquer tipo de argumento a que você se refere é o argumento defendido por 99,9% dos cientistas e se está eivado de insnidades, então estamos perdidos, pois 99,9% dos cientistas é constituído de insanos que vivem de argumentos absurdos. Mas, eu pergunto: como um argumento pode não ser científico se é defendido por 99,9% dos cientistas? Então, quando é que um argumento é científico? Quando é defendido por um número ínfimo de cientistas vinculados a grupos reigiosos, que não possuem nenhum evidência para fundamentar sua afirmações? É isso?

      “desde que esteja questionando provas da Criação”

      Você deve estar falando da criação narrado no livro de Genesis. Mas, você sabe que a criação narrada no Gênesis não é a única narrativa da criação existente no mundo, não sabe? A Teoria da Evolução se choca com todas as narrativas de criação de todas as religiões do mundo. Então quer dizer que só por quê a Teoria da Evolução se choca com esses outros relatos de criação eles são verdadeiros?
      Quanto às provas da criação, penso que elas não existem.

      “logo recebe a simpatia de uma claque de “intelectualóides”, prontos a repetir e a disseminar tais asneiras.”

      Que belo neologismo! Saiba que essas asneiras são fundamentadas na genética moderna, na embriologia comparada, no registro fóssil, nas homologias, na biologia molecular, na física moderna (através da dtação decaimento radiotivo), na paleontologia moderna etc.

      Like

  4. Marllow says:

    Em primeiro lugar, vamos colocar as coisas nos seus devidos lugares. Em qualquer escola, em qualquer país, ninguém é “bombardeado” pela teoria da evolução de Darwin. Esse assunto é tratado em apenas um capítulo de um dos livros, geralmente três, de biologia do ensino médio. Além disso, teorias científicas não são verdadeiras ou falsas, são apenas a melhor explicação capaz de dar conta das evidências, dos fatos e dados de um dado aspecto do mundo natural. Afirmar uma coisa dessas demonstra ignorância mesmo nos rudimentos da ciência.

    Like

    • Em que Matrix vc vive, amigo? Não somente nas escolas como também em toda mídia, nas revistas, nos blogs, nas faculdades, há um espírito anti-criacionismo oprimindo qualquer um que desafie a teoria da evolução. Prova disso foi o cancelamento do 1º Fórum Unicamp de Filosofia e Ciências das Origens; o engano do evolucionismo é assim mesmo, só eles tem a força e ninguém mais. Não se trata nem de bombardeio e sim preconceito, ou medo de ouvir um argumento que lhes tire toda a esperança!

      Like

      • Vinícius Sena says:

        Vocês querem impôr o criacionismo cristão. Por que você não propõe que sejam ensinados nas escolas os criacionismos das outras religiões do mundo? Se você acha que a Teoria da Evolução está errada então busque outra Teoria Científica que melhor explique os dados que temos nas mãos, como o registro fóssil com animais mesclando características de transição, o registro fóssil disposto em camada, a identidade da fase embrionária dos vertebrados, a semelhança genética comum a todos os seres vivos, o decaimento radioativo mostrando os bilhões de anos do planeta, as mutações genéticas, a seleção natural, o padrão de distribuição dos animais no planeta, os fósseis de hominídeos. Enfim, qual outra Teoria Científica explicaria melhor esses dados? Atribuir o registro fóssil ao dilúvio, as mutações genéticas ao pecado, dizer que os fósseis de hominídeos são fraudes ou fósseis de macacos ou humanos modernos com defeito (sem nem ao menos nunca ter lido uma análise anatômica do esqueleto), ou dizer que tudo é assim porque Deus fez assim e pronto, não responde nossas indagações. O criacionismo jamais voltará a ser hipótese para qualquer coisa dentro das universidades, que são as maiores produtoras do conhecimento científico e produtora das maiores cabeças pensantes do planeta.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Para MArcos VIcente

        “há um espírito anti-criacionismo oprimindo qualquer um que desafie a teoria da evolução.”
        Reamente há um espírito anti-criacionismo nas universidades, pois o criacionismo nunca foi capaz de responder os questionamentos da humanidade. O criacionismo só serviu como um paleativo até o surgimento da verdadeira ciência. O criacionismo é rejeitado nas universidades porque ele é religião e não ciência. No campo científico a religião não serve.

        “Prova disso foi o cancelamento do 1º Fórum Unicamp de Filosofia e Ciências das Origens;”
        Esse fórum queria introduzir religião na Universidade, mais precisamente introduzir o cristianismo. Se nesse fórum fosse se falar sobre o hinduísmo, todos os cristãos teriam sido contrários a ele. Mas, como tanto o cristianismo quanto o hinduísmo são religiões, é melhor que fiquem fora da Universidade. Eles devem ser ensinados nos templos para quem crê neles.

        “o engano do evolucionismo é assim mesmo, só eles tem a força e ninguém mais.”
        Não. A religião sempre dominou o pensamento das mentes mesmo dentro da Universidade. A algum tempo atrás a maioria dos grandes cientistas ainda era religiosa e aí de quem questionasse o cristianismo. A maior parte do tempo a religião dominou tudo e ninguém podia se opor. A Teoria da Evolução sempre foi perseguida pelos religiosos desde o seu início, mas na mente de intelectuais livres de dogmas religiosos ela se mostrou a melhor explicação para a diversidade da vida.

        “Não se trata nem de bombardeio e sim preconceito”
        Aqui no Brasil a Constituição separa o Estado da Igreja, por isso o criacionismo bíblico, que não é considerado científico por 99,9% dos cientistas, não pode ser ensinado nas faculdades.

        “ou medo de ouvir um argumento que lhes tire toda a esperança!”
        Todos os argumentos já foram ouvidos e nenhum se mostrou a altura de uma explicação alternativa a Teoria da Evolução. Certamente você nunca deve ter assistido um debate entre um cientista e um criacionista. Eu te indico três debates interessantes entre cientistas e criacionistas: Bill Nye x Ken Ham, Mário César Cardoso de Pinna x Nahor Neves e Michael Shermer e Lawrence Krauss x Dinesh D´Sousa e Ian Hutchinson, no progrma Inteligencia ao Quadrado. Veja se os criacionistas possuem argumentos capazes de refutar um cientista.

        Like

      • Não, véio evolucionista! Com o cancelamento do Forum vocês perderama chance de humilhar o criacionismo, ou será que seria o contrário?! Isso que vocês sentem é a síndrome do pânico, pênico de conhecer a verdade!

        Like

  5. Siderios says:

    Uma pseudociência chamada: Teoria da Evolução. Charlie Darwin nada mais foi que um ser com muita imaginação, que conseguiu convencer os incautos e os pseudocientistas que simpatizaram com ele e com suas ideias anticristãs. Contorcionismos mentais, extrapolações, achismos, sofismas, etc. se tornaram a base “firme” dessa teoria. Não há sequer uma prova empírica de que a evolução ocorra (segundo a TE), no entanto, os defensores da TE querem que o mundo todo partilhe de suas ilusões. Quando esse paradigma irá cair de vez? A própria ciência já refutou a evolução uma pá de vezes. Isso significa que não é a ciência que vai convencer esses devotos de Darwin de que eles estão errados.

    Like

  6. dvilllar says:

    Como é possível que uma religião, cujo próprio título do sacro livro já escamoteia um embuste, continue a arrastar e arrasar tantos seguidores?

    Errare humanum est, permanecer no erro, Darwinianum est.

    Like

    • Vinícius Sena says:

      Quando não se consegue subir ao nível da Teoria da Evolução tenta-se rebaixá-la ao nível da religião. Mas, esse tipo de estratégia desesperada não funciona perante as grandes universidades do mundo.

      Like

      • Lucas says:

        Quando não se consegue subir ao nível da Teoria da Evolução tenta-se rebaixá-la ao nível da religião.

        Quem passa a vida a falar de religião quando fala de evolução são vocês evolucionistas. Entra em qualquer blogue evolucionista e vê a quantidade de ataques ao Cristianismo.

        Mas, esse tipo de estratégia desesperada não funciona perante as grandes universidades do mundo.

        O que é irrelevante, porque a verdade científica não é determinada por consensos mas por evidências.

        Like

      • Dalton says:

        Não existe “subir ao nível da TE”. É “ciência” do mais baixo nível, interpretando evidências parcialmente, ignorando contra-evidências, e principalmente ignorando as conclusões ao absurdo criadas pela própria teoria.
        Somente pessoas ignorantes (que não estudaram), ou que ignoram evidências contra sua visão de mundo ainda acreditam neste conto de fadas chamado TE. Nada diferente da descrição que evos como você gostam de aplicar à religião e religiosos. Mas pasmem: a religião é baseada em fé e se dirige em torno disso, enquanto que a TE é baseada em ciência naturalista mas se dirige pela fé. Que bacana não?

        Like

      • Siderious says:

        “Quando não se consegue subir ao nível da Teoria da Evolução tenta-se rebaixá-la ao nível da religião.”
        — Cara, a TE em si é uma religião. Não precisa “rebaixa-la” a isto. Não há provas empíricas de que a TE é verdadeira. No entanto vocês ACREDITAM que bactérias evoluíram para seres humanos. Isso não é ciência, é FÉ. Não há provas de uma célula altamente simples, ancestral de células complexas. Mas vocês acreditam nisso. Isso não é ciência é FÉ. Não há como provar que a complexidade e o design presente na natureza tenha surgido por acaso, ou por processos cegos como a seleção natural. Mas vocês acreditam pela vossa FÉ, e não pelo o método científico. Segundo a Bíblia “A fé é a certeza das coisas que não se veem…”, portanto vocês não estão muito longe da religião. Vocês estão até censurando quem tem uma cosmovisão contrária a de vocês (igual a igreja católica na Idade Média). Isso nada mais é que fanatismo religioso. Engraçado….consegue-se provar a força da gravidade, a teoria da relatividade, a biogênese, etc. Mas não consegue se dá uma prova empírica da TE. Silogismo simples –>
        1) A ciência trabalha com a observação empírica.
        2) A TE não pode ser observada empiricamente
        3) Portanto a TE não é ciência. Agora seja honesto e me diga que isso é bem lógico. Ah! Tinha me esquecido que no mundo dos evos a lógica é maltratada e tudo é possível, até aquilo que é totalmente contra a razão. Depois dizem que os cristãos é que creem em tudo sem contestar, faça-me o favor.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        “Quem passa a vida a falar de religião quando fala de evolução são vocês evolucionistas. Entra em qualquer blogue evolucionista e vê a quantidade de ataques ao Cristianismo.”

        A maioria dos blogues evolucionistas que conheço se restringem a tratar tecnicamente da evolução das espécies. Poucos são os artigos que se referem ao Cristianismo. Quando o fazem, fazem em reação a acusações infundadas feitas pelos cristãos em relação a Teoria da Evolução.

        “O que é irrelevante, porque a verdade científica não é determinada por consensos mas por evidências.”

        A questão é que geralmente os consensos se dão por causa das evidências. Sem evidências não há consenso. O consenso só muda se as evidências mudarem.

        A religião serve como um amparo emocional, como um conforto espiritual para o ser humano diante da expectativa da morte, mas como fonte de ciência para explicação do mundo natural não.

        Like

      • Lucas says:

        “Quem passa a vida a falar de religião quando fala de evolução são vocês evolucionistas. Entra em qualquer blogue evolucionista e vê a quantidade de ataques ao Cristianismo.”

        A maioria dos blogues evolucionistas que conheço se restringem a tratar tecnicamente da evolução das espécies. Poucos são os artigos que se referem ao Cristianismo.

        Tens que ler mais blogue sevolucionistas. Mas enfim, o argumento principal é que num debate entre um cientista criacionista e um evolucionista sobre os méritos da teoria da evolução, normalmente quem toca no assunto da religião são os evolucionistas.

        “O que é irrelevante, porque a verdade científica não é determinada por consensos mas por evidências.”

        A questão é que geralmente os consensos se dão por causa das evidências.

        Todos os consensos são o resultado de evidências?

        Sem evidências não há consenso. O consenso só muda se as evidências mudarem.

        Tens que ler mais sobre a filosofia da ciência. Em ciência, o consenso muda com a morte dos cientistas que defendiam as ideias antigas. Lê Thomas Kuhn.

        A religião serve como um amparo emocional, como um conforto espiritual para o ser humano diante da expectativa da morte

        A teoria da evolução serve de amparo emocional, como um conforto materialista para o ser humano diante a realidade da existência de Deus. Afinal, o maior ateu evolucionista do mundo diz que a teoria da evolução faz com que os ateus se sintam “intelectualmente realizados”. Por inferência, sem a teoria da evolução, os ateus estariam intelectualmente insatisfeitos.

        mas como fonte de ciência para explicação do mundo natural não.

        Excepto…para a origem do universo, origem da vida, origem da consciência humana, origem do código genético, origem do instinto animal e muitas outras coisas que os próprios evolucionistas admitem não ter uma explicação naturalista.

        Mas tu és livre para ter a tua fé.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Dalton,

        “Não existe “subir ao nível da TE”. É “ciência” do mais baixo nível”
        É ciência do mais alto nível, pois é feita dentro das grandes universidades do mundo. Não é feita em botecos de esquina. Mas, eu só poderia esperar essa opinião de uma pessoa que nunca deve ter entrado em um laboratório de uma universidade para ver como se estuda a evolução das espécies.

        “interpretando evidências parcialmente”
        Você poderia dizer quais são essas evidências que são interpretadas parcialmente?

        “ignorando contra-evidências”
        Você poderia dizer quais são essas contra-evidências?

        “e principalmente ignorando as conclusões ao absurdo criadas pela própria teoria.”
        Você demonstra que nem conhece a teoria, como pretende criticá-la?

        “Somente pessoas ignorantes (que não estudaram),”
        Está falando de si próprio?

        “ou que ignoram evidências contra sua visão de mundo”
        O que é feito ainda pelos criacionistas.

        “ainda acreditam neste conto de fadas chamado TE.”
        Conto de fadas que tem se mantido e se aperfeiçoada e crescido enquanto melhor explicação para a diversidade da vida no planeta a mais de 150 anos. E a cada dia novas descobertas corroboram o mecanismo da evolução.

        “Nada diferente da descrição que evos como você gostam de aplicar à religião e religiosos.”
        Muito diferente. As suas conclusões a respeito da existência do mundo e dos seres vivos se baseia em um livro religioso, cujos originais foram escritos a milhares de anos atrás e nem existem mais, escrito por pessoas que você nunca conheceu e nem sabe se realmente existiram. Você não sabe praticamente nada sobre a história desse livro. Já o método que é aplicado na Teoria da Evolução é totalmente diferente, pois se baseia em observações da natureza.

        “Mas pasmem: a religião é baseada em fé e se dirige em torno disso”
        É por isso que ela não deveria se interometer em ciência.

        “enquanto que a TE é baseada em ciência naturalista mas se dirige pela fé.”
        A Teoria da Evolução não se dirige pela fé. A Teoria da Evolução se baseia em evidências como a semelhança genética comum entre todos os seres vivos do planeta, as homologias, o desenvolvimento embrionário, o registro fóssil da maneira como está disposto, nos fósseis transicionais, nos retrovírus endógenos etc.
        Mas, penso que você vai entender melhor essa questão se der uma lida nessa resposta de um biólogo dada a uma pergunta sobre se a evolução depende de fé. A pergunta foi a seguinte: “Crer na evolução requer fé? Como não podemos ter fé na evolução, sendo que aquelas mudanças de larga escala não foram observadas ainda?”. Veja a resposta para que possa saber diferenciar uma coisa da outra.

        “Que bacana não?”
        A Teoria da Evolução não depende de fé, não de fé no sentido religioso. E a religião só é boa a medida que não atrapalha a ciência. Se atrapalhar a ciência então não serve.

        Like

      • dvilllar says:

        “Quando não se consegue subir ao nível da Teoria da Evolução tenta-se rebaixá-la ao nível da religião.”

        Concordo parcialmente com você, Vinícius.

        É verdade, colocar o evolucionismo na categoria de religião, é generosidade exagerada.

        Ficaria melhor chamá-lo de uma opinião compartilhada pelos seguidores.

        “Mas, esse tipo de estratégia desesperada não funciona perante as grandes universidades do mundo.”

        Esse texto demonstra, e muito bem, quem tem motivos pra estar em desespero.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        dvilllar, como o criacionismo não conseguiu combater a Teoria da Evolução no campo científico (com observação da natureza) resolveu partir para uma guerra ideológica, usando apenas retórica. Mas, quero ver você me mostrar evidências de que o universo, a vida e diversidade da vida vieram a existir como narrado em Gênesis. Por isso abandonei o criacionismo bíblico, porque hoje não vejo fundamento para ele. Só uma simples pergunta já coloca a narrativa do Gênesis em xeque: qual era o centro de gravidade do planeta terra se o sol só foi criado no 4º? O planeta terra estava vagando no espaço sem rumo?

        “É verdade, colocar o evolucionismo na categoria de religião, é generosidade exagerada.”
        Não! Isso seria uma aberração. Não se coloca ciência na categoria de religião. Na categoria de religião se coloca Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, Hinduísmo, Budismo e outras religiões do tempo do bronze, quando a humanidade só possuía mitos para explicar o mundo natural. Hoje temos explicações baseadas em observações. As evidências da evolução são muito. Mas, dificilmente o criacionismo as debate de forma específica, preferindo negá-las antes mesmo de analisá-las.

        Bons artigos lhe ajudariam a melhor entender a Teoria que você tanto combate, apenas porque ela se choca com a sua crença. Leia aqui http://hypescience.com/novas-evidencias-vida-na-terra-favorece-evolucao-ou-o-criacionismo/, aqui http://hypescience.com/criacionismo-manifesto/, aqui http://hypescience.com/o-que-evolucao/ e aqui http://hypescience.com/evolucao-fe/

        Quer mais?

        Like

      • Lucas says:

        dvilllar, como o criacionismo não conseguiu combater a Teoria da Evolução no campo científico (com observação da natureza) resolveu partir para uma guerra ideológica

        É ao contrário. Como a criação +e auto-evidente, os evolucionistas censuram os cientistas e os dados que são contra a teoria da evolução.

        Bons artigos lhe ajudariam a melhor entender a Teoria que você tanto combate, apenas porque ela se choca com a sua crença. Leia aqui http://hypescience.com/novas-evidencias-vida-na-terra-favorece-evolucao-ou-o-criacionismo/, aqui http://hypescience.com/criacionismo-manifesto/, aqui http://hypescience.com/o-que-evolucao/ e aqui http://hypescience.com/evolucao-fe/

        Um só artigo refuta tudo isso (http://www.trueorigin.org/isakrbtl.asp) mas podemos dar mais. O melhor é falares com as TUAS palavras.

        (Vinicius, comentar só com links é motivo para ter o comentário rejeitado, portanto, cuidado com isso. )

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Para Siderious (palavras dele entre aspas e as minhas logo abaixo – me perdoem pelo tamanho do texto):

        ““Quando não se consegue subir ao nível da Teoria da Evolução tenta-se rebaixá-la ao nível da religião.”
        — Cara, a TE em si é uma religião.”
        Não, não é. Essa afirmação é fruto de uma guerra ideológica criada pelo criacionismo fundamentalista (porque há criacionistas que conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia) para tentar se manter em evidência.

        “Não precisa “rebaixa-la” a isto.”
        Para poder colocá-la no nível da religião (isso em relação a explicação para a diversidade da vida, não que a religião não sirva para outras coisas, como dar conforto espiritual) é necessário rebaixar muito a Teoria da Evolução, pois ela tem sólido fundamento em evidências colhidas na natureza, como o código genético compartilhado entre todos os seres vivos do planeta (sem exceção), as homologias, a embriologia comparada, os fósseis transicionais, o registro fóssil disposto em camadas etc.

        “Não há provas empíricas de que a TE é verdadeira.”
        Isso depende do que você considera prova empírica. Mas, será que não existem as tais provas ou é você que não as conhece? Você já pesquisou para saber se elas não existem? Posso te recomendar bons sites na net.

        “No entanto vocês ACREDITAM que bactérias evoluíram para seres humanos.”
        Não. Você está completamente errado. Ninguém acredita que bactérias evoluíram para seres humanos. Esse pensamento é ridículo. As evidências mostram que seres unicelulares extremamente simples evoluíram para seres multicelulares ainda extremamente simples. Depois é que essa complexidade da multicelularidade foi aumentando. Com as especiações durante bilhões de anos o homo sapiens surgiu. Nós não somos uma criação especial. Somos apenas os animais mais inteligentes do planeta, mas em compensação não somos os mais fortes, não somos os mais resistentes, não somos os mais prósperos e não somos a única espécie humana que existiu no planeta. Outras vieram antes de nós e se extinguiram. Há muito fósseis mostrando isso. Vá pesquisar.

        “Isso não é ciência, é FÉ.”
        Gosto sempre de responder a esse tipo de afirmação pedindo que a pessoa leia o seguinte artigo: http://pergunte.evolucionismo.org/post/102131586591

        “Não há provas de uma célula altamente simples, ancestral de células complexas.”
        A fossilização de organismo que não possuem partes duras é praticamente impossível. As chances de partes moles fossilizarem são infinitamente pequenas, raríssimas vezes vistas. Mas, experimentos feitos em laboratório mostram essa possibilidade, como você pode ver nos dois artigos a seguir:
        http://evolucionismo.org/profiles/blogs/evolucao-da-multicelularidade
        http://evolucionismo.org/profiles/blogs/evolucao-da-multicelularidade-em-laboratorio-ii

        “Mas vocês acreditam nisso.”
        As evidências mostram essa possibilidade. Se novas evidências mostrarem o contrário teremos que acreditar nas novas evidências, coisa que o criacionismo não faz.

        “Isso não é ciência é FÉ.”
        Fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a certeza das coisa que não se vêem. A evolução das espécies é corroborada por observações de fenômenos naturais e reprodução em laboratório, portanto não se encaixa no conceito de fé.

        “Não há como provar que a complexidade e o design presente na natureza tenha surgido por acaso, ou por processos cegos como a seleção natural.”
        É como eu respondi ao jephsimple, quem afirma alguma coisa é responsável pela prova da sua alegação. Então, o criacionismo é quem alega que há intervenção divina no mundo natural, portanto cabe a ele evidenciar isso. Até o momento vemos as coisa se desenrolar de forma natural, sem intervenção divina aparente. Até que fique evidenciado de forma convincente que há um ser divino responsável pela diversidade das espécies a evolução será considerada um processo cego e aleatório.

        “Mas vocês acreditam pela vossa FÉ, e não pelo o método científico.”
        Você repete tanto uma inverdade que, na sua cabeça, ela termina se tornando verdade.

        “Segundo a Bíblia “A fé é a certeza das coisas que não se veem…”, portanto vocês não estão muito longe da religião.”
        Já respondi isso acima. Você nunca pesquisou as evidências da evolução. Que tal você comentar uma por uma.

        “Vocês estão até censurando quem tem uma cosmovisão contrária a de vocês (igual a igreja católica na Idade Média).”
        Você acabou de assumir que a religião faz censura, mas a ciência não faz. Você está livre para discordar, mas para convencer as pessoas precisa mostra evidências. Quais as evidências de intervenções divinas na diversidade das espécies?

        “Isso nada mais é que fanatismo religioso.”
        Eu nem acredito que estou ouvindo isso de uma pessoa que acredita que carregamos uma culpa por Adão ter comido um misero fruto.

        “Engraçado….consegue-se provar a força da gravidade”
        Agora, entendi porque você não aceita a TE. Não há prova da gravidade. A gravidade só é vista por seus efeitos indiretos, como na formação de planetas, estrelas, luas. Ou você já viu a cor da gravidade, já tocou nela, já sentiu o cheiro dela?

        “a teoria da relatividade”
        A teoria da relatividade é tão aberta quanto qualquer outra teoria científica. Quando surgirem evidências que a contrariem ela será abandonada. Mas, por enquanto ela é a melhor explicação para uma série de fenômenos, o mesmo que se dá com a Teoria da Evolução. Entendeu agora?

        “a biogênese, etc.”
        ???????????????

        “Mas não consegue se dá uma prova empírica da TE.”
        Como você está pedindo só uma prova, eu vou te dar a minha preferida: os fósseis transicionais. Aposto que você não conhece nenhum, não é mesmo?

        “Silogismo simples –>”
        Seu silogismo é ruim
        “1) A ciência trabalha com a observação empírica.”
        Errado. Método científico e método empírico não se confundem.

        “2) A TE não pode ser observada empiricamente.”
        Pode sim, principalmente através do registro fóssil. O método científico não serve só para ver fenômenos acontecendo ao vivo, serve também para entendermos fenômenos que aconteceram no passado e que deixaram pistas (me refiro a macroevolução).

        “3) Portanto a TE não é ciência.”
        Essa afirmação é sem fundamento.

        “Agora seja honesto e me diga que isso é bem lógico.”
        Só se for no seu parco entendimento.

        “Ah! Tinha me esquecido que no mundo dos evos a lógica é maltratada e tudo é possível, até aquilo que é totalmente contra a razão.”
        No mundo dos criacionistas é que se crê em coisa que contrariam totalmente a razão. É engraçado que você mencionou a gravidade, mas acredita que a terra foi criada antes do sol, mesmo sabendo que a terra depende da gravidade do sol para ter uma órbita. Me diga: antes do sol ser criado a terra estava vagando no universo? Tenho certeza que nessa questão você vai apelar para o sobrenatural.

        “Depois dizem que os cristãos é que creem em tudo sem contestar, faça-me o favor.”
        Essa é a mais pura verdade. Já fui cristão e sei disso.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Meu caro dvillar, esse seu texto sobre o livro “The Altenberg 16” eu refuto com esse artigo, leia: https://gatoprecambriano.wordpress.com/2009/10/30/conspiracionismo-indigente-ou-desmascarando-a-camarilha-pseudocientifica/

        Like

      • Vinícius Sena says:

        “É ao contrário. Como a criação +e auto-evidente,”
        Não é auto-evidente. Isso está me parecendo desculpa para não ter que mostrar as evidências do suposto criador. É como eu já te disse, já acreditei em um criador do mesmo modo como você acredita hoje, mas não consigo ver hoje em dia uma única evidência dele.

        “os evolucionistas censuram os cientistas e os dados que são contra a teoria da evolução.”
        Lucas, 99,9% dos cientistas é evolucionista. A censura que existe é quanto ao ensino do criacionismo nas escolas e universidades como se fosse uma explicação alternativa à Teoria da Evolução. Mas, são as Constituições dos países do mundo que proíbem o ensino de religião nas escolas, pois isso violaria a separação entre Estado e Igreja. A única explicação alternativa à Teoria da Evolução seria uma outra Teoria Científica, mas ela ainda não existe. Você parece estar propondo uma conspiração satânica mundial dos cientistas contra o criacionismo bíblico. Mas, isso não existe.

        “Um só artigo refuta tudo isso (http://www.trueorigin.org/isakrbtl.asp) mas podemos dar mais. O melhor é falares com as TUAS palavras.”

        Tudo bem, deixemos que os leitores do blog leiam ambos e tirem suas próprias conclusões.

        “(Vinicius, comentar só com links é motivo para ter o comentário rejeitado, portanto, cuidado com isso.)”

        Beleza. Eu sei que é regra do blog, portanto vou tomar cuidado. Só te peço que deixe passar o que eu já postei.

        Like

      • Lucas says:

        “É ao contrário. Como a criação +e auto-evidente,”
        Não é auto-evidente.

        É tão auto-evidente que os evoluciocnistas têm que se esforçar para não aceitar que o que estão a ver foi criado. Francis Crick disse algo do tipo “Os cientistas têm que se lembrar constantemente que o que eles estão a estudar não foi criado mas é sim efeito da evolução”. Porque é que os “cientistas” têm que se lembrar disto constantemente? Porque se não agirem assim, e se só olharem para os dados, as formas de vida facilmente lhes levarão a pensar que são obra de design.

        Dawkins diz que a biologia é o estudo de coisas complicadas que têm a aparência de terem sido criadas com um propósito. Para Dawkins e os dawkinistas, é ó “aparência” mas para o resto do mundo, as formas de vida têm a aparência de terem sido criadas com um propósito porque……foram criadas com um propósito.

        Portanto, o design é auto-evidente (e os ateus mais militantes concordam). O que vocês tentam, sem sucesso, é mostrar como é que um processo natural é supostamente capaz de gerar esta “aparência” de design. Até hoje, têm sido muito mal sucedidos, e cada vez mais cientistas estão a abandonar o barca darwinista.

        É como eu já te disse, já acreditei em um criador do mesmo modo como você acredita hoje, mas não consigo ver hoje em dia uma única evidência dele.

        Isso é problema teu. A tua cegueira voluntária não é evidência contra o facto do design da vida ser auto-evidente.

        “os evolucionistas censuram os cientistas e os dados que são contra a teoria da evolução.”
        Lucas, 99,9% dos cientistas é evolucionista. A censura que existe é quanto ao ensino do criacionismo nas escolas e universidades como se fosse uma explicação alternativa à Teoria da Evolução.

        Vocês censuram os cientistas que lançam críticas à teoria da evolução, algo totalmente não-cientifico.

        Mas, são as Constituições dos países do mundo que proíbem o ensino de religião nas escolas, pois isso violaria a separação entre Estado e Igreja.

        Criticar a teoria da evolução não viola a “separação entre o Estado e a Igreja”, mas mesmo assim vocês evolucionistas criticam os cientistas (ou os ateus) que lançam críticas à vossa teoria da evolução mesmo que não disponibilizem qualquer alternativa.

        A única explicação alternativa à Teoria da Evolução seria uma outra Teoria Científica, mas ela ainda não existe.

        Existe, só que vocês qualificam-na de “religião” e assim não têm que lidar com ela. Assim é fácil.🙂

        Você parece estar propondo uma conspiração satânica mundial dos cientistas contra o criacionismo bíblico. Mas, isso não existe.

        Não existe, ou tu não queiras que exista? Quantas fontes tu queres que te mostre a revelar como os evolucionistas conspiram para censurar críticas à teoria da evolução, e atacar a carreira científica de tais cientistas?

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Para Lucas

        “Tens que ler mais blogue sevolucionistas”
        O que mais leio são blogues evolucionistas. Pouco leio sites criacionistas, um dos poucos é esse seu.

        “Mas enfim, o argumento principal é que num debate entre um cientista criacionista e um evolucionista sobre os méritos da teoria da evolução, normalmente quem toca no assunto da religião são os evolucionistas.”
        Toca porque num debate entre um criacionista e um cientista o argumento do criacionista é sempre religioso e nunca científico
        “Todos os consensos são o resultado de evidências?”
        Não, pois existem conensos que não são científicos. Quer ver um exemplo: houve muito debate no início sobre se Jesus era Deus ou não. O consenso foi de que ele era Deus, e essa se tornou a posição oficial da Igreja. Mas, esse é um consenso teológico e não científico, demanda apenas fé, não evidências. Mas, o consenso científico é resultado das evidências disponíveis no momento.

        “Tens que ler mais sobre a filosofia da ciência. Em ciência, o consenso muda com a morte dos cientistas que defendiam as ideias antigas. Lê Thomas Kuhn.”

        Vou ler mais filosofia da ciência, pode deixar. Mas, todos os cientistas que formavam o consenso sobre a Teoria da Evolução a 100 anos atrás estão mortos e mesmo assim a Teoria da Evolução continua sendo consenso entre os novos cientistas. Mas, vou ler Thomas Kuhn assim que tiver tempo.

        “A teoria da evolução serve de amparo emocional, como um conforto materialista para o ser humano diante a realidade da existência de Deus.”

        A realidade da existência de Deus só é um incomodo a qualquer pessoa porque esse mesmo Deus promete punições a quem não acreditar nele. Mas, atualmente a idéia de Deus não exclui a Teoria da Evolução para a maioria dos cristãos. Veja que a Igreja Católica já se pronunciou sobre isso. Existem tambem os criacionistas protestantes de “terra antiga”, para os quais a evolução não serve de amparo emocional diante a realidade de Deus.

        “Afinal, o maior ateu evolucionista do mundo diz que a teoria da evolução faz com que os ateus se sintam “intelectualmente realizados”.”

        Penso que, pelos argumentos que usei acima não se deve relacionar Teoria da Evolução e ateísmo. Uma coisa não depende da outra. Existem evolucionistas que são cristãos, existem ateus que não estão nem aí para a Teoria da Evolução.

        “Por inferência, sem a teoria da evolução, os ateus estariam intelectualmente insatisfeitos.”

        A inferência é um método válido para se chegar a alguma conclusão, inclusive sendo usada no campo científico. É por algumas inferências feitas em relação ao registro fóssil que podemos chegar a conclusão de que a macroevolução aconteceu. Mas, a Teoria da Evolução é indiferente a satisfação ou insatisfação de quem quer que seja. Ela simplesmente é a melhor explicação para a diversidade da vida no nosso planeta e isso é o bastante, não importa se isso vai ser usado como arma contra Deus ou a favor Dele.

        “Excepto…para a origem do universo, origem da vida, origem da consciência humana, origem do código genético, origem do instinto animal” e muitas outras coisas que os próprios evolucionistas admitem não ter uma explicação naturalista.”

        A origem do universo não interessa a Teoria da Evolução, nem mesmo a origem da vida, pois a Teoria da Evolução explica fenômenos que aconteceram posteriormente a essas duas fases.
        Quanto à origem da consciência humana, ainda estamos tentando definir o que seja consciência. Ainda não temos um conceito satisfatório. Mas, chimpanzés também demonstram consciência de si mesmos e mundo externo. Recomendo que veja os documentários “O macaco homem” e “Macacos Geniais”. Depois me diga o que achou. Você vai se surpreender. Os fósseis dos ancestrais humanos também dão uma boa pista da origem da consciência humana, pois mostram que eles foram desenvolvendo cérebros cada vez mais poderosos. Veja que quando uma pessoa fica caduca perde a consciência. Loucos também não tem consciência. Ou seja, a consciência para ser um mero produto do cérebro não acha?
        Quanto à origem do instinto animal, isso é bem explicado pela Teoria Evolutiva e tem haver com a evolução das células nervosas, se não me engano.

        “e muitas outras coisas que os próprios evolucionistas admitem não ter uma explicação naturalista”

        Lucas, a ciência se constroe aos poucos. Não temos como descobrir tudo de uma vez só. A ciência é constituída da busca pelo conhecimento. As questões que ainda não podem ser respondidas serão estudadas para que se possa tentar descobrí-las. Você está invocando o “Deus das lacunas”, ou seja, só porque ainda não sabemos qual a explicação devemos dizer que foi Deus quem fez assim. Isso trava a busca pela descoberta.

        “Mas tu és livre para ter a tua fé.”

        Livre, mas ao mesmo tempo não, pois segundo o cristianismo se eu não tiver fé em Jesus vou para o inferno por toda a eternidade. Pra mim isso não é liberdade. Por isso a maioria dos criacionistas só crê por medo da punição. A maioria de vocês que comentam aqui só crê por medo do castigo. Podem até dizer que não, mas no íntimo sabem que só creem por isso. Só há fé verdadeira se não houver punição.

        Like

      • Miguel says:

        “Tens que ler mais blogues evolucionistas”
        O que mais leio são blogues evolucionistas. Pouco leio sites criacionistas, um dos poucos é esse seu.

        Então sabes o quanto que os evolucionistas tentam validar a sua “teoria” atacando a falsa imagem que eles criam do Criacionismo.

        “Mas enfim, o argumento principal é que num debate entre um cientista criacionista e um evolucionista sobre os méritos da teoria da evolução, normalmente quem toca no assunto da religião são os evolucionistas.”

        Toca porque num debate entre um criacionista e um cientista o argumento do criacionista é sempre religioso e nunca científico

        Falso, Normalmente os cientistas criacionistas falam no registo fóssil, no ADN, na insuficiência da mutações (entre outras coisas). Para ti, isto são “argumentos religiosos”?

        Repito: num debate entre um cientista criacionista e um cientista evolucionista, quem normalmente toca na religião são os evolucionistas.

        “Todos os consensos são o resultado de evidências?”

        Não, pois existem consensos que não são científicos. (…) Mas, o consenso científico é resultado das evidências disponíveis no momento.

        Todos os consensos científicos são o resultado de evidências?

        “Tens que ler mais sobre a filosofia da ciência. Em ciência, o consenso muda com a morte dos cientistas que defendiam as ideias antigas. Lê Thomas Kuhn.”

        Vou ler mais filosofia da ciência, pode deixar. Mas, todos os cientistas que formavam o consenso sobre a Teoria da Evolução a 100 anos atrás estão mortos e mesmo assim a Teoria da Evolução continua sendo consenso entre os novos cientistas.

        Não entendeste. A crença de que SÓ AS EVIDÊNCIAS mudam os consensos é falsa. AS evidências podem dar início a uma mudança de paradigma, mas o aparecimento dum novo consenso ocorre com a morte dos defensores do antigo consenso – e não com a mudança de opinião em massa dos cientistas ainda vivos.

        “A teoria da evolução serve de amparo emocional, como um conforto materialista para o ser humano diante a realidade da existência de Deus.”

        A realidade da existência de Deus só é um incomodo a qualquer pessoa porque esse mesmo Deus promete punições a quem não acreditar nele.

        Exactamente. E como os ateus sabem dentro de si que Deus existe, eles racionalizam as evidências e enganam-se a eles mesmos com a teora da evolução (que serve de amparo emocional temporário).

        Mas, atualmente a idéia de Deus não exclui a Teoria da Evolução para a maioria dos cristãos.

        A maioria dos Cristãos não defende a teoria da evolução que é ensinada nas escolas e nas universidades. A maioria dos Cristãos está mais de acordo com o Design Inteligente do que com a evolução ateísta ensinada/indoutrinada aos alunos.

        Veja que a Igreja Católica já se pronunciou sobre isso.

        A Igreja Católica acredita que Deus é o Criador e que sem Ele nada poderia existir.

        Existem tambem os criacionistas protestantes de “terra antiga”, para os quais a evolução não serve de amparo emocional diante a realidade de Deus.

        Defendem o Design Inteligente.

        “Afinal, o maior ateu evolucionista do mundo diz que a teoria da evolução faz com que os ateus se sintam “intelectualmente realizados”.”

        Penso que, pelos argumentos que usei acima não se deve relacionar Teoria da Evolução e ateísmo.

        Quem faz essa relação são os próprios evolucionistas ateus.

        Uma coisa não depende da outra.

        DAwkins diz que a teoria da evolução fortaleceu o ateísmo. ELe enganou-se?

        “Por inferência, sem a teoria da evolução, os ateus estariam intelectualmente insatisfeitos.”

        A inferência é um método válido para se chegar a alguma conclusão, inclusive sendo usada no campo científico. É por algumas inferências feitas em relação ao registro fóssil que podemos chegar a conclusão de que a macroevolução aconteceu. Mas, a Teoria da Evolução é indiferente a satisfação ou insatisfação de quem quer que seja.

        Dawkins diz que a teoria da evolução facilitou a satisfação intelectual dos ateus.

        “Excepto…para a origem do universo, origem da vida, origem da consciência humana, origem do código genético, origem do instinto animal” e muitas outras coisas que os próprios evolucionistas admitem não ter uma explicação naturalista.”

        A origem do universo não interessa a Teoria da Evolução, nem mesmo a origem da vida, pois a Teoria da Evolução explica fenômenos que aconteceram posteriormente a essas duas fases.

        Tens que dizer isso aos evolucionistas que unem a origem da vida com a teoria da evolução.

        Quanto à origem da consciência humana, ainda estamos tentando definir o que seja consciência.

        Sim, vocês evolucionistas ateus ainda têm muito trabalho pela frente para harmonizar o vosso materialismo com os dados reais.

        “e muitas outras coisas que os próprios evolucionistas admitem não ter uma explicação naturalista”

        Lucas, a ciência se constroe aos poucos. Não temos como descobrir tudo de uma vez só.

        Mas tu dizes que a teoria da evolução é a melhor explicação para muitas coisas, mas ela “só” não explica a maior parte das coisas fundamentais para a existência humana. E quando avançamos com uma teoria não-naturalista, vocês dizem que é “religião” e assim não têm que tentar refutá-la.

        Assim é fácil ser ateu.

        A ciência é constituída da busca pelo conhecimento. As questões que ainda não podem ser respondidas serão estudadas para que se possa tentar descobrí-las. Você está invocando o “Deus das lacunas”, ou seja, só porque ainda não sabemos qual a explicação devemos dizer que foi Deus quem fez assim. Isso trava a busca pela descoberta.

        Mas nós sabemos qual é a explicação: Design Inteligente. O que se passa é que vocês ateus não gostam desta reposta, e dizem que isto é “Deus das lacunas”.

        “Mas tu és livre para ter a tua fé.”

        Livre, mas ao mesmo tempo não, pois segundo o cristianismo se eu não tiver fé em Jesus vou para o inferno por toda a eternidade. Pra mim isso não é liberdade.

        Claro que é. O facto de haver consequências gravíssimas e irreversíveis para quem morre sem Deus, não significa que a pessoa não seja livre para escolher como viver.

        Por isso a maioria dos criacionistas só crê por medo da punição.

        Claro que sim. Pelo menos é nisso que acreditas.

        A maioria de vocês que comentam aqui só crê por medo do castigo.

        As evidências que são listadas não contam.

        Podem até dizer que não, mas no íntimo sabem que só creem por isso. Só há fé verdadeira se não houver punição.

        Isso não é fé.

        Like

      • Lucas says:

        A propósito, quantas fontes tu queres que te mostre a revelar como os evolucionistas conspiram para censurar críticas à teoria da evolução, e atacar a carreira científica de tais cientistas?

        Like

      • Mats

        Exactamente. E como os ateus sabem dentro de si que Deus existe, eles racionalizam as evidências e enganam-se a eles mesmos com a teora da evolução (que serve de amparo emocional temporário).

        Não sei se o termo “Racionalizar as evidências” se enquadra bem neste argumento.
        “Racionalizar” deriva da palavra Razão, ou seja uso do raciocínio/inteligência sobre algo.
        A meu ver, Ateus não se valem do raciocínio ou inteligência quando tentam imputar uma causa natural, para evidências que APONTAM EXATAMENTE AO CONTRÁRIO . Eles estão a IGNORAR a racionalidade, a favor de uma filosofia que se choca com as observações (Naturalismo).

        Portanto, creio eu, que a melhor palavra para seu argumento seria:

        Exactamente. E como os ateus sabem dentro de si que Deus existe, eles IRRACIONALIZAM as evidências e enganam-se a eles mesmos com a teoria da evolução (que serve de amparo emocional temporário).

        Não concordas?😉

        Like

      • Lucas says:

        Não sei se o termo “Racionalizar as evidências” se enquadra bem neste argumento.
        “Racionalizar” deriva da palavra Razão, ou seja uso do raciocínio/inteligência sobre algo.

        No contexto em que a palavra foi usada, ela apenas significa que os ateus convertem os dados da realidade de modo a que eles os possam ajustar ao seu edifício ideológico ( não que o processo através do qual eles fazem isso é verdadeiramente lógico e racional).

        Like

    • jephsimple says:

      “Esse texto demonstra, e muito bem, quem tem motivos pra estar em desespero.”

      LOL

      Excelente artigo !!!!!!!!!!!!!!!!!

      O Vinicius pode ajudar os evos da “os 16 de Altenberg” e Suzan Mazur…

      Embora nunca existe um dia mal, ruim para evolução, qualquer dado novo, sempre estará de acordo com a evolução😀

      Like

      • Vinícius Sena says:

        jephsimple, o meu comentário logo acima serve como resposta a esse seu comentário. Dá uma lida lá no texto que refuta o do dvillar.

        “qualquer dado novo, sempre estará de acordo com a evolução”
        Isso só demonstra que ela é um fenômeno real. Mas, você só não a aceita porque contraria a sua crença no mito bíblico da criação e não por quê você possua dados que a contrariem.

        Like

      • Lucas says:

        “qualquer dado novo, sempre estará de acordo com a evolução”
        Isso só demonstra que ela é um fenômeno real.

        Não. Isso demonstra que é uma teoria sem estrutura.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Então você deve dizer o mesmo do resto da ciência. A estrutura da Teoria Evolutiva está no registro fóssil, no parentesco genético universal entre todos os seres vivos, no compartilhamento de retrovírus, no atavismo, na embriologia comparada, nas homologias, nas experiências feitas em laboratório etc.

        Like

      • Lucas says:

        Então você deve dizer o mesmo do resto da ciência.

        Não é preciso. Só a teoria da evolução tem um estatuto “especial” dentro da ciência moderna (Chegando a ser proibido criticá-la).

        A estrutura da Teoria Evolutiva está no registro fóssil, no parentesco genético universal entre todos os seres vivos, no compartilhamento de retrovírus, no atavismo, na embriologia comparada, nas homologias, nas experiências feitas em laboratório etc.

        Nenhuma dessas áreas tem evidências em favor da teoria neo-Darwiniana. Muitos cientistas dirão exactamente isso, e mostrarão evidências científicas (não religiosas).

        Like

  7. jose domingos says:

    Vinícius Sena é mais uma que vai sair da “matrix” se continuar por aqui, engraçado que os evos e ateus que passam por aqui pensam que é o contrárío!

    Like

    • Vinícius Sena says:

      Você já estudou a Teoria da Evolução ou só conhece de ouvir falar?

      Like

      • Lucas says:

        Você já estudou a Teoria da Evolução ou só conhece de ouvir falar?

        É impossível não saber sobre a teoria da evolução visto que ela é forçada às crianças desde a mais tenra idade (embora esteja a ser alvo de críticas sérias pelos cientistas).

        Like

      • Mats

        “””É impossível não saber sobre a teoria da evolução visto que ela é forçada às crianças desde a mais tenra idade”””

        Com certeza, falaste a realidade “nua e crua”.
        O maligno tenta imputar a todos, desde a tenra idade, suas vãs filosofias, por meio de seus “bonecos humanos” (marionetes, para ser mais exato). Busca nos trazer uma visão totalmente imoral e contrária a vontade de Deus (expresso por meio dos ensinamentos de Cristo) através de um ensinamento niilista, egoísta e ANTI-natural.

        Infelizmente muitos creem nestas mentiras, trazendo perdições para si próprios. Porém felizmente, muitos não creem nelas, aceitando simplesmente o que a Natureza do universo e da vida tem a nos revelar: A natureza soberana de Deus.

        Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;

        Romanos 1:20

        Like

      • dvilllar says:

        Vinicius Sena

        “esse seu texto sobre o livro “The Altenberg 16” eu refuto com esse artigo”

        Li, reli e não encontrei nada que refute as afirmações feitas pelos próprios evolucionistas citados no livro de Mazur.

        Havia muitos apelos emocionais,tais como “teorias conspiratórias de criacionistas” e “desmascaramento de camarilhas pseudocientíficas”.

        Havia também diversas citações sobre o blog do Enézio, que soaram como um ‘desabafo’ do gatoprecambriano.

        Mas, como tem sido dito, parece que o evolucionismo será,novamente, reformulado.

        Agora, veja só como tua “ciência” é confusa,Vinícius.

        Extrato de uma dissertação:

        “Foi realizado um curso com duração de 40 horas, com a participação de 11 professores de Ciências e Biologia.”

        “Segundo Futuyma (1992), o conceito de Evolução Biológica abrange a noção de transformação, as populações como unidades evolutivas e a transmissão das alterações via material genético.”

        O primeiro aspecto ficou evidente na expressão de apenas três professores; os demais professores evidenciaram, em diferentes momentos dos encontros e das entrevistas, concepções que revelaram associação com progresso, diretividade, finalismo, aumento de complexidade ou inovação.

        Sobre o segundo aspecto, apenas quatro professores manifestaram que a evolução é um processo que ocorre em nível populacional.”

        “Tomando como referência esses dois aspectos, apenas três professores expressaram concepções coerentes, evidenciando deficiências em se entender de maneira correta o conceito biológico de Evolução.”

        Quanto à Teoria Sintética, cinco professores manifestaram dificuldades em compreender que o processo evolutivo, segundo esta teoria, ocorre em nível populacional e não individual.”

        Este é o link resumido.

        A dissertação completa

        http://base.repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/90884/licatti_f_me_bauru.pdf?sequence=1

        Talvez o Vinícius poderia dar aulas de biologia evolucionista para esses professores de…biologia.

        Like

      • dvilllar says:

        O evolucionismo é tão irrelevante para a ciência, que até os professores de biologia o desprezam.

        Liked by 1 person

      • Vinícius Sena says:

        “É impossível não saber sobre a teoria da evolução visto que ela é forçada às crianças desde a mais tenra idade (embora esteja a ser alvo de críticas sérias pelos cientistas).”

        Não é forçada às crianças, é ensinada às crianças como sendo a melhor explicação para a diversidade da vida, mas qualquer um está livre para questionar. A Teoria da Evolução não propõe que quem não acreditar nela vai receber uma punição por isso, já o criacionismo propõe. Ou seja, quem não acreditar que Deus criou o mundo do jeito que está descrito em Gênesis vai receber a punição eterna do inferno. Isso é ciência?

        Quanto às críticas sérias dos cientistas você poderia citar nome de um que não seja religioso? Tem o nome de algum que não esteja comprometido com algum mito de criação?

        Like

      • Lucas says:

        “É impossível não saber sobre a teoria da evolução visto que ela é forçada às crianças desde a mais tenra idade (embora esteja a ser alvo de críticas sérias pelos cientistas).”

        Não é forçada às crianças, é ensinada às crianças como sendo a melhor explicação para a diversidade da vida, mas qualquer um está livre para questionar.

        Não é não. Os cientistas e os ateus que criticam a teoria da evolução (mesmo sendo eles evolucionistas) sofrem críticas não-científicas ao seu trabalho. Tu sabes muito bem disso.

        A Teoria da Evolução não propõe que quem não acreditar nela vai receber uma punição por isso,

        Vários cientistas já receberam punição por colocarem em causa a teoria da evolução.

        já o criacionismo propõe. Ou seja, quem não acreditar que Deus criou o mundo do jeito que está descrito em Gênesis vai receber a punição eterna do inferno. Isso é ciência?

        Ninguém disse que a punição eterna por rejeitar a verdade é ciência.

        Quanto às críticas sérias dos cientistas você poderia citar nome de um que não seja religioso?

        Porque é que tem que ser um não-religioso? Logo à partida queres rejeitar as alegações de imensos cientistas só porque são “religiosos”. Ou seja, tu rejeitas os seus dados devido ao que eles são, e não devido ao que eles dizem. Isso não é ciência.

        O teu argumento é como dizer dizer “mostra-me argumentos contra o criacionismo por parte de cientistas que não acreditam no milhões de anos”.

        Tem o nome de algum que não esteja comprometido com algum mito de criação?

        Por “comprometido” queres dizer “alguém que tem um pensamento menos susceptível de aceitar a teoria da evolução”. Só que a tua falácia genética é uma forma errada de fazer ciência. Na ciência, não importa se és Cristão, ateu, muçulmano, branco, negro, etc, etc – o que importa são os dados (algo que tu rejeitas só porque chegam da boca dum “religioso”).

        Like

      • Vinícius Sena says:

        “O maligno tenta imputar a todos, desde a tenra idade, suas vãs filosofias, por meio de seus “bonecos humanos” (marionetes, para ser mais exato).”

        Usando esse tipo de argumento você só reforça o que eu já desconfiava: você só não aceita a Teoria da Evolução por quê ela contraria a sua crença no Gênesis bíblico e não por quê você conheça dados que a contrariem. Você acha que a Teoria da Evolução é um instrumento de Satanás. Isso é só uma crença religiosa. Tá vendo como você o seu problema não é de ordem científica mas sim religiosa?

        Like

      • Lucas says:

        “O maligno tenta imputar a todos, desde a tenra idade, suas vãs filosofias, por meio de seus “bonecos humanos” (marionetes, para ser mais exato).”

        Usando esse tipo de argumento você só reforça o que eu já desconfiava: você só não aceita a Teoria da Evolução por quê ela contraria a sua crença no Gênesis bíblico e não por quê você conheça dados que a contrariem.

        Ele já postou várias evidências não-Bíblicas contra a teoria da evolução. O facto dele saber que o evolucionismo é uma arma espiritual (e não científica) contra a Bíblia, não quer dizer que esse é o único motivo. Lembra-te que ele está a responder a um Cristão, e não a um ateu. Entre nós, nós Cristãos falamos do que sabemos, mas para refutar o evolucionismo junto de ateus, nós não usamos argumentos Bíblicos porque os ateus não acreditam na Bíblia.

        Like

      • jephsimple says:

        ““qualquer dado novo, sempre estará de acordo com a evolução”
        Isso só demonstra que ela é um fenômeno real.”

        É só para ensinar as crianças e adolescentes o que é praticar ciência e o que é praticar pseudociência.

        a. Em Ciência (com cê maiúsculo mesmo) uma teoria se ajusta aos dados atuais e aos que forem surgindo, ou então ela é descartada.

        b. Em pseudociência (com pê bem minusculo) dados atuais, e principalmente os que forem surgindo se ajustam a teoria, mesmo se eles se mostrarem TOTALMENTE contrários a essa teoria.

        Em pseudociência existem apenas dias felizes😉

        Vou aproveitar o gancho para citar em partes o artigo do Evolution News traduzido pelo DNC … “10 Principais Problemas Científicos com a Evolução Química e Biológica – Parte 3/10”:

        Problema 3: Mutações aleatórias passo a passo não podem gerar a informação genética necessária para a complexidade irredutível.

        Conforme biólogos evolucionistas, assim que a vida começou, a evolução darwinista tomou conta e, eventualmente, produziu a grande diversidade que nós observamos hoje. Sob a visão padrão, um processo de mutação aleatória e seleção natural construiu a vasta complexidade da via um pequeno passo mutacional de cada vez. Todas as características complexas da vida, é claro, são tidas como sendo codificadas no DNA dos organismos vivos. Construir novas características requer gerar nova informação no código genético do DNA. Pode a informação necessária ser gerada na maneira não guiada, passo a passo, exigida pela teoria de Darwin?
        Quase todo mundo concorda que a evolução darwinista tende a funcionar bem quando cada pequeno passo ao longo do caminho evolucionário fornece algum tipo de vantagem de sobrevivência. Michael Behe, crítico de Darwin, destaca que “se apenas uma mutação for necessária para conferir alguma capacidade, então a evolução darwinista tem pouco problema em acha-la.”Todavia, quando mutações múltiplas devem estar presentes simultaneamente para ganhar uma vantagem funcional, a evolução darwinista empaca. Como Behe explica, “Se mais de uma [mutação] for necessária, a probabilidade de ter todas as mutações certas aumenta exponencialmente para pior.”

        Behe, um professor de bioquímica na Universidade Lehigh, cunhou a expressão “complexidade irredutível” para descrever sistemas que requerem muitas partes – e assim muitas mutações – que devem estar presentes – todas de uma vez – antes de fornecer qualquer vantagem de sobrevivência ao organismo. Segundo Behe, tais sistemas não podem evoluir no modo passo a passo exigido pela evolução darwinista. Como resultado, ele afirma que a mutação aleatória e seleção natural não guiada não podem gerar a informação genética requerida para produzir estruturas complexas irredutíveis. Demasiadas mutações simultâneas seriam exigidas – um evento que é altamente improvável de ocorrer.

        Liked by 1 person

      • jephsimple says:

        A observação desse problema não limitada a críticos de Darwin. Um artigo por um proeminente biólogo evolucionista no prestigiado Proceedings of the U.S. National Academy of Science reconhece que “o surgimento simultâneo de todos os componentes de um sistema é implausível.”Do mesmo modo, o biólogo evolucionista da Universidade de Chicago, Jerry Coyne – um defensor ferrenho do Darwinismo – admite que a “seleção natural não pode construir nenhuma característica na qual passos intermediários não confiram um benefício total sobre o organismo.”Até Darwin reconheceu intuitivamente esse problema, pois ele escreveu no Origem das Espécies:

        Se pudesse ser demonstrada a existência de qualquer órgão complexo que não poderia ter sido formado por numerosas, sucessivas e ligeiras modificações, minha teoria desmoronaria por completo.

        Cientistas evolucionistas como Darwin e Coyne afirmam que eles não conhecem nenhum caso real no mundo em que a seleção darwinista fosse bloqueada dessa maneira. Mas eles concordariam, pelo menos em princípio, que há limites teóricos sobre a evolução darwinista pode realizar: Se uma característica não pode ser construída por “numerosas, sucessiva e ligeiras modificações”, e se “passos intermediários não confiram um benefício total sobre o organismo” então a evolução darwinista irá “desmoronar por completo.”
        Os problemas são reais. A biologia moderna continua a descobrir mais e mais exemplos onde a complexidade biológica parece superar a capacidade geradora de informação da evolução darwinista.

        Máquinas Moleculares
        No seu livro A Caixa Preta de Darwin, Michael Behe discute máquinas moleculares que requerem a presença de múltiplas partes antes que elas possam funcionar e conferir qualquer vantagem ao organismo. O exemplo mais famoso de Behe é o flagelo bacteriano – uma máquina rotora micromolecular, funcionando como um motor de popa na bactéria para impulsioná-lo através do meio líquido para encontrar alimento. Nesse sentido, os flagelos têm um design básico que é altamente semelhante a alguns motores feitos pelos seres humanos contendo muitas partes que são familiares para os engenheiros, inclusive um rotor, um estator, uma junta universal, uma hélice, um freio e uma embreagem. Como um biólogo molecular escreveu na Cell, “mais do que outros motores, o flagelo parece com uma máquina intencionalmente planejada por um ser humano.”Contudo, a eficiência energética dessas máquinas suplanta qualquer coisa produzida pelos seres humanos: o mesmo artigo concluiu que a eficiência do flagelo bacteriano “poderia ser de ~100%.”

        Like

      • jephsimple says:

        Há vários tipos de flagelos, mas todos usam certos componentes básicos. Como foi reconhecido em um artigo no Nature Reviews Microbiology “todos os flagelos (bacterianos) compartilham de um conjunto básico conservado de proteínas” pois “Três dispositivos moleculares modulares estão no âmago do flagelo bacteriano: o rotor-estator que energiza a rotação flagelina, o aparato de quimiotaxis que medeia as mudanças na direção do movimento e os T3SS que medeiam a exportação dos componentes axiais do flagelo.”Como isso pode sugerir, o flagelo é irredutivelmente complexo. Experiências de silenciamento genético têm demonstrado que fracassa a montagem ou o funcionar adequadamente se algum dos seus aproximadamente 35 genes estiver faltando.Neste jogo de tudo ou nada, as mutações não podem produzir a complexidade necessária para fornecer a uma máquina rotatória flagelar funcional um passo incremental de cada vez, e as probabilidades são difíceis demais para ela ser montada em um grande salto. Na verdade, o artigo do Nature Reviews Microbiology acima mencionado, admitiu que “a comunidade de pesquisa do flagelo bacteriano mal começou a considerar como que esses sistemas evoluíram.”

        Mas, o flagelo é apenas um exemplo de milhares de máquinas moleculares conhecidas em biologia. Um projeto de pesquisa reportou a descoberta de mais de 250 novas máquimas moleculares somente no fermento.O ex-presidente da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, Bruce Alberts, escreveu um artigo na Cell louvando a “velocidade”, “elegância”, “sofisticação”, e “atividade altamente organizada” dessas “impressionantes” e “maravilhosas” máquinas moleculares. Ele explicou o que inspirou essas palavras – “Por que nós chamamos os grandes grupos de proteínas que estão por detrás da função celular de máquinas de proteínas? Exatamente porque, como máquinas inventadas por humanos para lidar eficientemente com o mundo macroscópico, esses grupos de proteínas contêm partes de movimentação altamente coordenadas”.” Bioquímicos como Behe e outros, creem que com todas as partes coordenadas interagentes, muitas dessas máquinas não poderiam ter evoluído no modo passo a passo darwinista.

        Mas não é apenas máquinas de múltiplas partes que estão além do alcance da evolução darwinista. As partes de proteínas mesmas, que constroem essas máquinas também requiririam mutações múltiplas e simultâneas a fim de surgirem.

        Pesquisa desafia o mecanismo darwinista

        Em 2000 e 2004, o cientista Douglas Axe, especializado em proteína, publicou uma pesquisa experimental no Journal of Molecular Biology sobre testes de sensibilidade mutacional que ele realizou com enzimas em bactérias.Enzimas são longas cadeias de aminoácidos que se dobram em um formato específico, estável, tridimensional a fi de funcionarem.

        Os experimentos de sensibilidade mutacional começam através da mutação de sequências de aminoácidos dessas proteínas, e depois testar as proteínas mutantes para determinar se elas ainda podem dobrar em um formato estável, e funcionar adequadamente. A pesquisa de Axe descobriu que sequências de aminoácidos que produzem dobramentos de proteínas estáveis e funcionais podem ser tão raro como 1 em 1074 sequências, sugerindo que a vasta maioria das sequências de aminoácidos não produzirão proteínas estáveis, e assim não poderão funcionar em organismos vivos.

        Por causa dessa extrema raridade de sequências de proteínas funcionais, seria muito difícil para mutações aleatórias pegar uma proteína com um tipo de dobramento, e evoluí-la em outro tipo, sem passar por algum estágio não funcional. Em vez de evoluir por “numerosas, sucessivas e leves modificações”, muitas mudanças precisariam ocorrer simultaneamente para “achar” as sequências de aminoácidos raras e improváveis que produzem proteínas funcionais. Para colocar a questão em perspectiva, os resultados de Axe sugere que as probabilidades de processos darwinistas cegos e não guiados de produzir um dobramento de proteína funcional são menores do que as probabilidades de alguém fechando os olhos e atirar uma flecha em direção à galáxia da Via Láctea, e acertar um átomo pré-selecionado.

        Proteínas comumente interagem com outras moléculas através de um encaixe do tipo “mão na luva”, mas essas interações frequentemente exigem que múltiplos aminoácidos sejam do tipo ‘bem certos’ antes delas ocorrerem. Em 2004, Behe, juntamente com o físico David Snoke, da Universidade de Pittsburgh, simularam a evolução darwinista de tais interações proteína-proteána. Os cálculos de Behe e Snoke descobriram que para organismos multicelulares, evoluir uma simples interação proteína-proteína que requeria duas ou mais mutações a fim de funcionar, provavelmente requereria mais organismos e gerações do que seria disponível em toda a história da Terra. Eles concluíram que “o mecanismo de duplicação de gene e mutação pontual somente seriam ineficientes… porque poucas espécies multicelulares alcançariam os tamanhos populacionais exigidos.”

        Quatro anos mais tarde durante uma tentativa de refutar os argumentos de Behe, os biólogos Rick Durrett e Deena Schmidt, da Universidade Cornell, a contragosto, terminaram confirmando que ele estava basicamente correto. Após calcularem a probabilidade de duas mutações simultâneas surgirem via evolução darwinista em uma população de seres humanos, eles descobriram que tal evento “levaria > 100 milhões de anos”. Considerando-se que os seres humanos divergiram de seus supostos ancestral comum com os chimpanzés somente há 6 milhões de anos atrás, eles admitiram que tais eventos mutacionais são “muito improváveis de ocorrer em uma escala de tempo razoável.”

        Liked by 1 person

      • jephsimple says:

        Bem, um defensor do Darwinismo pode responder que esses cálculos mediram o poder do mecanismo darwinista somente com organismos multicelulares onde ele é menos eficiente porque esses organismos mais complexos têm menores tamanhos de população e tempos de geração mais longos do os organismos procarióticos unicelulares como a bactéria. A evolução darwinista, destaca o darwinista, pode ter um melhor acerto quando operando em organismos como a bactéria, que se reproduz mais rapidamente e tem população muito maior. Cientistas céticos da evolução darwinista estão cientes dessa objeção, e descobriram que até dentro de organismos que evoluem mais rapidamente como a bactéria, a evolução darwinista sofre grandes limites.
        Em 2010, Douglas Axe publicou evidência indicando que, apesar de altas taxas de mutação e pressuposições generosas favorecendo um processo darwinista, as adaptações moleculares exigindo mais do que seis mutações antes de produzirem qualquer vantagem seria extremamente improvável de surgir na história da Terra.
        No ano seguinte, Axe publicou uma pesquisa com a bióloga de desenvolvimento Ann Gauger sobre experimentos para converter uma enzima bacteriana em outra enzima bem proximamente relacionada – o tipo de conversão que os evolucionistas afirmam pode facilmente ocorrer. Para este caso, eles descobriram que a conversão requereria um mínimo de pelo menos sete mudanças simultâneas, excedendo o limite de seis mutações que Axe tinha previamente estabelecido como um limite do que a evolução darwinista provavelmente pode realizar na bactéria. Porque esta conversão é tida como sendo relativamente simples, isso sugere que características biológicas mais complexas requereriam mais do que seis mutações simultâneas para dar alguma nova vantagem funcional.

        Em outros experimentos conduzidos por Gauger e o biólogo Ralph Seelke, da Universidade de Wisconsin, Superior, a equipe de pesquisa deles silenciou um gene na bactéria E. coli necessário para sintetizar o aminoácido triptófano. Quando o genoma da bactéria foi silenciado em apenas um lugar, as mutações aleatórias foram capazes de “consertar” o gene. Mas mesmo quando somente duas mutações foram exigidas para restaurar a função, a evolução darwinista pareceu ficar empacada, com uma incapacidade de ganhar novamente a função total.

        Esses tipos de resultados sugerem consistentemente que a informação exigida para que proteínas e enzimas funcionem é grande demais para ser gerada por processos darwinista em qualquer escala de tempo evolucionária razoável.

        Like

      • jephsimple says:

        Abundam os céticos de Darwin

        Drs. Axe, Gauger, e Seelke, de modo algum são os únicos cientistas a observar a raridade de sequências de aminoácidos que produzem proteínas funcionais. Um livro-texto de biologia do ensino superior afirma que “até a leve mudança na estrutura primária pode afetar a conformação de uma proteína e a capacidade de funcionar.”
        Da mesma maneira, o biólogo evolucionista David S. Goodsell escreveu:

        Somente uma pequena fração das possíveis combinações de aminoácidos irão dobrar espontaneamente em uma estrutura estável. Se você fizer uma proteína com uma sequência aleatória de aminoácidos, as chances são que ela somente irá formar um aglomerado pegajoso quando colocado em água.

        Goodsell prossegue afirmando que “as células aperfeiçoaram as sequências de aminoácidos ao longo de muitos anos de seleção evolucionária.” Mas, se as sequências de proteínas funcionais são raras, então é provável que a seleçào natural será incapaz de pegar proteínas de uma sequência genética funcional para outra sem ficar empacada em algum estágio intermediário mal adaptativo ou não benéfico.
        A falecida bióloga Lynn Margulis, bem respeitado membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos até a sua morte em 2011, disse uma vez “novas mutações não criam novas espécies; elas criam uma descendência que é prejudicada.”44 Ela explicou mais em uma entrevista de 2011:

        Os neodarwinistas dizem que novas espécies emerge quando mutações ocorrem e modificam um organismo. Eu fui ensinada muitas vezes que a acumulação de mutações aleatórias resultava em mudanças evolucionárias levando a novas espécies. Eu cri nisso até que eu procurei por evidência.

        Semelhantemente, o falecido presidente da Academia Francesa de Ciências, Pierre-Paul Grasse, argumentou que “as mutações têm uma ‘capacidade construtiva’ muito limitada” porque “não importa quão numerosas elas possam ser, as mutações não produzem nenhum tipo de evolução.”

        Muitos outros cientistas pensam assim. Mais de 800 cientistas com Ph.D. assinaram uma declaração concordando que eles “são céticos das afirmações da capacidade da mutação aleatória e a seleção natural serem responsáveis pela complexidade da vida.” Na verdade, dois biólogos escreveram no Annual Review of Genomics and Human Genetics: “permanece um mistério como que processo não dirigido de mutação, combinado com a seleção natural, tenha resultado na criação de milhares de novas proteínas com funções extraordinariamente diversas e bem otimizadas. Este problema é particularmente agudo para os sistemas moleculares bem integrados que consistem de muitas partes interagentes…” Talvez seria menos misterioso se as concepções teóricas pudessem ser expandidas além dos mecanismos evolucionários não guiados como a mutação aleatória e a seleção natural para explicar a origem das características biológicas complexas.

        Like

      • jephsimple says:

        O que os evos tem é muita imaginação, explicações fantasiosas e 0 evidência.

        A única “evidência” que o Vinicius citou foi um “argumento”… ” A evidência para evolução cega, não guiada, espontânea, ao acaso, é-assim-que-acontece; é que não existe evidência de evolução guiada”

        E o Vinicius disse que eu tenho que provar que existe design, se escusando, ele de provar a evolução cega…

        Em outras palavras, se for PROVADO design evolução é descartada.

        Efim, a vida exibe objetivos, exibe intenção universal, exibe códigos, exibe maquinas, exibe sofisticação, otimização, complexidade absurda.

        E o Vinicius vem aqui afirmar que eu tenho que provar design… Pois até então mesmo com todas as características que os SISTEMAS VIVOS apresentam, eles, de forma cega, acidental, aleatória, indo-a-lugar-algum, por acaso evoluirão.

        – EVIDÊNCIAS???
        – Claro que sim! Vocês não provaram que existe design inteligente nos SISTEMAS VIVOS.
        – MAS E A COMPLEXIDADE IRREDUTÍVEL???
        – Oras, não é por que não sabemos, como ; sem direção, de forma cega, aleatória, certas características evoluíram que elas não evoluíram, tenha fé… Afinal evolução é um FATO.

        Like

      • dvilllar says:

        Você já estudou a Teoria da Evolução ou só conhece de ouvir falar?

        Certamente, os criacionistas que aqui comentam, sabem mais que muitos professores de biologia, pois, para defender A Verdade, somos obrigados a decifrar vossas fábulas.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        “Ele já postou várias evidências não-Bíblicas contra a teoria da evolução.”

        Até agora ninguém viu. Você poderia citá-las só mais uma vez para nós? Creio que não porque elas não existem.

        “O facto dele saber que o evolucionismo é uma arma espiritual (e não científica) contra a Bíblia, não quer dizer que esse é o único motivo.”

        O evolucionismo não contraria só a Bíblia, contraria também o Alcorão, os Vedas, os mitos indígenas, os mitos Vikings, os mitos da religião egípcia antiga, os mitos babilônicos da criação, os mitos sumérios etc. Enfim, a Teoria da Evolução refuta tudo quanto é mito, não se direciona especialmente contra a Bíblia. E não é só a Teoria da evolução que refuta o Gênesis, a geologia, a astronomia, a cosmologia, a arqueologia, a paleontologia, a física, a química e a biologia como um todo também o fazem. Mas, o verdadeiro motivo dos criacionistas bíblicos para rejeitar a Teoria da Evolução está mais que evidente: achar que ela é uma arma de Satanás para destruir o criacionismo. Não se pode fazer ciência partindo desse pressuposto.

        “Lembra-te que ele está a responder a um Cristão, e não a um ateu.”

        Isso só reforça mais ainda o fato de vocês tentarem travestir o verdadeiro motivo da sua rejeição a Teoria Evolutiva. Ou seja, ao público vocês querem dizer que a rejeição é por questão científica, mas dentro dos círculos cristãos vocês admitem que é por questão de crença religiosa. Aplausos!

        “Entre nós, nós Cristãos falamos do que sabemos,”

        Não falam o que sabem, falam o crêem, o que é bem diferente. Ou já vistes um demônio em carne e osso?

        “mas para refutar o evolucionismo junto de ateus, nós não usamos argumentos Bíblicos porque os ateus não acreditam na Bíblia.”

        Você na verdade quer atingir os ateus e utiliza a refutação (embora sem fundamento) contra a evolução para alcançar esse fim. Mas, vocês não usam argumentos bíblicos porque sabem que eles não servem para refutar a ciência. E para os evolucionistas que não são ateus e nem cristãos vocês usam que argumentos para refutar a evolução e provar o criacionismo bíblico? Como você prova a um budista que o criacionismo bíblico está correto?

        Like

      • Lucas says:

        “Ele já postou várias evidências não-Bíblicas contra a teoria da evolução.”

        Até agora ninguém viu. Você poderia citá-las só mais uma vez para nós? Creio que não porque elas não existem.

        Procura sozinho porque ninguém aqui trabalha para ti. Se és preguiçoso, o problema é teu.

        “O facto dele saber que o evolucionismo é uma arma espiritual (e não científica) contra a Bíblia, não quer dizer que esse é o único motivo.”

        O evolucionismo não contraria só a Bíblia, contraria também o Alcorão, os Vedas, os mitos indígenas, os mitos Vikings, os mitos da religião egípcia antiga, os mitos babilônicos da criação, os mitos sumérios etc.

        Pelo contrário, as religiões pagãs normalmente têm uma visão das origens muito parecida com o evolucionismo. Porque será? Talvez seja porque a teoria da evolução é uma roupagem moderna para um paganismo já antigo.

        Mas deixando de lado a tua demagogia (violação das regras do blogue), volto a dizer o que já disse: o facto dele saber que o evolucionismo é uma arma espiritual (e não científica) contra a Bíblia, não quer dizer que esse é o único motivo.

        Enfim, a Teoria da Evolução refuta tudo quanto é mito, não se direciona especialmente contra a Bíblia.

        Se assim fosse, a teoria haveria de se refutar a ela mesma.

        E não é só a Teoria da evolução que refuta o Gênesis, a geologia, a astronomia, a cosmologia, a arqueologia, a paleontologia, a física, a química e a biologia como um todo também o fazem.

        Incrível como os vários cientistas Cristãos que trabalham nessas áreas nunca tenham reparado em nada.

        Mas, o verdadeiro motivo dos criacionistas bíblicos para rejeitar a Teoria da Evolução está mais que evidente: achar que ela é uma arma de Satanás para destruir o criacionismo. Não se pode fazer ciência partindo desse pressuposto.

        Mas ninguém disse que se deve “fazer ciência” a partir da crença factual de que a teoria da evolução é um engano demoníaco.

        “Lembra-te que ele está a responder a um Cristão, e não a um ateu.”

        Isso só reforça mais ainda o fato de vocês tentarem travestir o verdadeiro motivo da sua rejeição a Teoria Evolutiva. Ou seja, ao público vocês querem dizer que a drejeição é por questão científica, mas dentro dos círculos cristãos vocês admitem que é por questão de crença religiosa. Aplausos!

        Não, génio. Em público usamos de argumentos científicos contra quem não acredita na Bíblia, mas entre nós que sabemos que a Bíblia é a Palavra de Deus, usamos os verdadeiros nomes.

        “Entre nós, nós Cristãos falamos do que sabemos,”

        Não falam o que sabem, falam o crêem, o que é bem diferente. Ou já vistes um demônio em carne e osso?

        Que parvoíce de argumento.

        “mas para refutar o evolucionismo junto de ateus, nós não usamos argumentos Bíblicos porque os ateus não acreditam na Bíblia.”

        Você na verdade quer atingir os ateus e utiliza a refutação (embora sem fundamento) contra a evolução para alcançar esse fim.

        E tu tens que te focar nos argumentos científicos e não da fé dos cientistas que atacam a tua fé.

        Mas, vocês não usam argumentos bíblicos porque sabem que eles não servem para refutar a ciência.

        Nós não queremos “refutar a ciência” mas a teoria da evolução,

        E para os evolucionistas que não são ateus e nem cristãos vocês usam que argumentos para refutar a evolução e provar o criacionismo bíblico? Como você prova a um budista que o criacionismo bíblico está correto?

        Evidências.

        Devido ao constante recurso à demagogia, os teus comentários nunca mais serão aceites.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        dvillar,

        “Certamente, os criacionistas que aqui comentam, sabem mais que muitos professores de biologia, pois, para defender A Verdade, somos obrigados a decifrar vossas fábulas.”

        Pois não parece. Do contrário não teriam tantas idéias infantis sobre a Teoria da Evolução. Mas, está claro que a motivação para a sua rejeição a TE é religiosa, por não aceitar nada que contrarie o texto Bíblico da criação. Por acreditar literalmente na narrativa da criação do Gênesis você não se coloca só contra a Teoria da Evolução (se seu problema fosse só com a TE eu até poderia acreditar que era por motivação científica mesmo), não aceita também a formação do Sol antes da Terra, não aceita que o Sol tenha se formado devido a atuação da força da gravidade, não aceita que a Terra se formou por acreção, bem como a lua e os outros planetas, não aceita a física moderna e suas datações radiométricas, não aceita a geologia convencional por ela refutar o dilúvio etc. Enfim, seu problema é com a ciência e não só com a TE.

        Mas, quando você resolver refutar a Teoria da Evolução por questões científicas e não religiosas me avisa, tá.

        Like

    • Vinícius Sena says:

      Matrix é a religião que nos priva de enxergar o mundo como ele realmente é. Penso que a Teoria da Evolução enquanto ramo da ciência muito bem consolidado tem tentando desfazer os mal-entendidos que a religião proporcionou (não me refiro exclusivamente ao cristianismo, mas à religião como um todo).

      Mas, meu caro a Teoria da Evolução não depende de fé, pois as evidências extraídas da própria natureza são avassaladoras.

      Veja um debate sobre essa questão aqui http://pergunte.evolucionismo.org/post/7221390135 e aqui http://pergunte.evolucionismo.org/post/102131586591

      Como o criacionismo se viu sem saída diante de uma explicação racional e fundamentada em pistas visíveis no mundo natural, a Teoria da Evolução, resolveu partir para uma guerra ideológica tentando fazer a Teoria parecer dependente de fé.

      Mas, senhor José Domingos, lamento dizer que essa opinião do senhor só se justifica em face de um desconhecimento muito grande acerca da vasta gama de evidências que corroboram mais e mais a evolução das espécies.

      Como o senhor não conhece as evidências da Teoria da Evolução sugiro que leia os seguintes artigos:
      http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Evolucao/evolucao11.php
      http://www.evo.bio.br/layout/teoria_evolucao.html
      http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/05/26/cinco-provas-da-evolucao-das-especies/
      http://www.ib.usp.br/evosite/lines/index.shtml
      http://pergunte.evolucionismo.org/post/6447520394
      http://www.cienciablogada.com.br/2012/05/evolucao-para-idiotas-com-resenha.html

      Enfim, eu poderia postar uma dezenas de links de artigos sobre as evidências da evolução.

      Like

      • Lucas says:

        Matrix é a religião que nos priva de enxergar o mundo como ele realmente é. Penso que a Teoria da Evolução enquanto ramo da ciência muito bem consolidado tem tentando desfazer os mal-entendidos que a religião proporcionou

        Mas a teoria da evolução não está “bem consolidada”. O número de cientistas a levantar as suas vozes contra esta teoria Victoriana aumentam a cada ano que passa. E se não houvesse o perigo de se perder o emprego, muitos mais cientistas seriam honestos em relação a isso.

        Enfim, eu poderia postar uma dezenas de links de artigos sobre as evidências da evolução.

        Um só basta para refutar os erros lá presentes: http://www.trueorigin.org/isakrbtl.asp

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Para Lucas
        “Mas a teoria da evolução não está “bem consolidada”.

        Está, pois é consenso entre 99,9% dos cientistas de todo o mundo, é estudada 24 horas por dia em todo o mundo.

        “O número de cientistas a levantar as suas vozes contra esta teoria Victoriana aumentam a cada ano que passa.”

        O número de criacionistas travestidos de cientistas a levantar suas vozes contra essa teoria científica é que tem aumentado. Eles tem se infiltrado nas universidades, na mídia e na política para tentar obscurecer mais uma vez a ciência. Há um fenômeno semelhante a esse que às vezes acontece aqui no Brasil. Algumas facções criminosas poderosas custeiam todo o estudo de pessoas ligadas a elas para que se formem em direito e sejam aprovadas em concurso para Juiz de Direito e depois possam beneficiar seus membros em futuros julgamentos criminais. Ou seja, criminosos se infiltram no estado para beneficiar a facção da qual faz parte. Do mesmo modo os criacionistas estão se infiltrando nas grandes universidades e em alguns ramos da ciência para fazer parecer que os cientistas estão a afirmar a invalidade da Teoria Evolutiva (não estou chamando os criacionistas de criminosos, não me entenda mal, foi só uma comparação do fenômeno e não do propósito por trás dele).

        “E se não houvesse o perigo de se perder o emprego, muitos mais cientistas seriam honestos em relação a isso.”

        Quantos desses você já entrevistou?

        “Um só basta para refutar os erros lá presentes: http://www.trueorigin.org/isakrbtl.asp

        Você leu algum dos que postei?

        Like

      • Miguel says:

        Para Lucas
        “Mas a teoria da evolução não está “bem consolidada”.

        Está, pois é consenso entre 99,9% dos cientistas de todo o mundo, é estudada 24 horas por dia em todo o mundo.

        E o facto de haver um crescente número de cientistas a levantar vozes cada vez mais fortes contra essa teoria significa que….?

        “O número de cientistas a levantar as suas vozes contra esta teoria Victoriana aumentam a cada ano que passa.”

        O número de criacionistas travestidos de cientistas a levantar suas vozes contra essa teoria científica é que tem aumentado.

        Pois claro. Todos os cientistas que criticam a teoria da evolução são automaticamente “criacionistas”.

        Para além disso ser falso, isso é uma falácia com o nome de “falácia genética”. Já é a segunda ou terceira vez que tu tentas invalidar as críticas à teoria da evolução só porque a crítica é feita por cientistas Cristãos. Se não sabes, isso revela falhas graves na tua forma de pensar.

        NA ciência, não interessa de onde vem a crítica, desde que sejam avançados com argumentos científicos (que é o que 100% dos cientistas criacionistas fazem quando atacam a teoria da evolução perante os evolucionistas).

        Portanto, sempre que tu dizes que a crítica vem de “religiosos”, tu estás a cometer uma falácia e, desde logo, não refutas nada.

        “E se não houvesse o perigo de se perder o emprego, muitos mais cientistas seriam honestos em relação a isso.”

        Quantos desses você já entrevistou?

        É preciso eu entrevistar um cientista que é vítima de ataques (por criticar a teoria da evolução) para que tais cientistas existam?

        Like

  8. Siderios says:

    Para Vinícios Sena —– Esse assunto requer textos grandes, mas o importante são as respostas.
    Não, não é. Essa afirmação é fruto de uma guerra ideológica criada pelo criacionismo fundamentalista (porque há criacionistas que conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia) para tentar se manter em evidência.
    —- Pois é, alguns criacionistas conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia. Justamente porque a evolução é compatível com a religião. Ora! Não há provas empíricas da evolução, apenas extrapolações e crenças de que ela ocorreu. Seja sincero, os cientistas têm apenas que reproduzir a evolução em laboratório para nos convencer. Eles fazem isso? NÃO! E ainda que o fizessem só demonstraria que ela não teria ocorrido por acaso mas por intervenção e manipulação de um ser inteligente.

    Para poder colocá-la no nível da religião (isso em relação a explicação para a diversidade da vida, não que a religião não sirva para outras coisas, como dar conforto espiritual) é necessário rebaixar muito a Teoria da Evolução, pois ela tem sólido fundamento em evidências colhidas na natureza, como o código genético compartilhado entre todos os seres vivos do planeta (sem exceção), as homologias, a embriologia comparada, os fósseis transicionais, o registro fóssil disposto em camadas etc.
    – Sabe qual o problema de vocês? Vocês sempre defendem sua teoria como se ela fosse a única explicação possível. Sendo que existem outras variáveis. Código genético compartilhado já foi interpretado a favor do criacionismo. Se todos os seres vivem foram criados para viverem no mesmo planeta, em ambientes relativamente parecidos, possuem funções biológicas semelhantes (reprodução, alimentação, etc.), era de se esperar que tivessem DNA parecidos (sem excessão). Ademais, DNA compartilhado pode muito bem ser evidência de um Designe comum, assim como a embriologia comparada e a homologia. Pra reforçar mais ainda, é muito mais fácil de acreditar que as partículas do DNA tenham sido criadas ao invés de terem surgido do nada, e que elas tenham se organizado seguindo um propósito inteligente, e não que tenha surgido por acaso e se organizado tão complexamente por processos ininteligíveis e caóticos, tudo no tempo certo. Ah não ser que você acredite que ganhamos na loteria da vida milhares de vezes. Você tem mais fé do que os criacionistas, parabéns. Onde estão os inúmeros fósseis transicionais esperados se a evolução estivesse certa? Se os seres evoluíram e foram selecionados por um processo de erro e acerto, onde estão os fósseis de animais assimétricos, com órgãos vestigiais, com defeito etc.? Já sei, você vai dá a velha respostas”A formação de fósseis é algo raro e por isso não temos tanto e blá, blá, blá..” – Mas, e aí? Se não têm tais fósseis como é que vamos acreditar que esses seres evoluíram? Os supostos transicionais existentes aparecem com um grande grau de complexidade e com órgão funcionais já formados. Vocês colocam em fila indiana do mais simples ao mais complexo e simplesmente assumem que evoluíram. Não levam em conta como seria possível ocorrer a evolução dos órgãos internos. Ou seja, vocês simplesmente afirmam que a evolução ocorreu por acreditar que ela ocorreu e não se seria possível. Os fósseis distribuídos em camadas só mostram isso: Que estão distribuídos em camadas! Vocês simplesmente dão o salto, esquecendo todas as evidências contrárias, assumindo que a evolução ocorreu. A evolução é irrefutável pra vocês somente porque vocês trabalham sem o uso da lógica. Se surge um fóssil vivo refutando a evolução vocês já criam outra teoria e diz que aquele organismo não precisou evoluir em MILHÕES DE ANOS!(kkkkk e ainda querem que acreditemos e pronto”). Se surge tecidos moles em fósseis de milhões de anos vocês já vêm com teorias de que algo preservou aquele tecido durante os milhões de anos, ao invés de assumir o óbvio: A evolução não é um fato. O seu conhecimento parco funciona assim: “Os fósseis têm milhões de anos, mas se descobrirmos tecidos moles em fósseis que refutem isso devemos propor que algo o preservou, pois fósseis têm milhões de anos.” Esse é o pensamento circular dos evos.

    Isso depende do que você considera prova empírica. Mas, será que não existem as tais provas ou é você que não as conhece? Você já pesquisou para saber se elas não existem? Posso te recomendar bons sites na net.
    – Ótimo. Até hoje os criacionistas esperam provas empíricas da TE. Você tem uma prova realmente empírica que acabe com todas nossas dúvidas? Só queremos uma por favor.
    Não. Você está completamente errado. Ninguém acredita que bactérias evoluíram para seres humanos. Esse pensamento é ridículo.
    -Isso mesmo. Ninguém acredita nisso. Finalmente um evolucionista assumiu o quanto isso é ridículo.

    As evidências mostram que seres unicelulares extremamente simples evoluíram para seres multicelulares ainda extremamente simples. Depois é que essa complexidade da multicelularidade foi aumentando. Com as especiações durante bilhões de anos o homo sapiens surgiu.
    – Cara, na boa, isso é a mesma coisa de acreditar que bactérias se tornaram homens. Você Só acrescentou uma quantidade de tempo. E como você disse anteriormente: ”Esse pensamento é ridículo.”

    Nós não somos uma criação especial. Somos apenas os animais mais inteligentes do planeta, mas em compensação não somos os mais fortes, não somos os mais resistentes, não somos os mais prósperos e não somos a única espécie humana que existiu no planeta.
    – Somos especiais sim! Pois com nossa inteligência única podemos ter domínio sobre todos os outros seres. Igual a Bíblia fala. Sem falar que em meio a um imenso universo moramos no único planeta ajustado milimétricamente para abrigar a vida. Se isso não é ser especial e privilegiado, eu não sei o que é rsrsrsr. Acorda cara! Você é especial e não um mero acidente cósmico.
    A fossilização de organismo que não possuem partes duras é praticamente impossível. As chances de partes moles fossilizarem são infinitamente pequenas, raríssimas vezes vistas.
    Isso mesmo, não há evidência nenhuma de células altamente simples, então como é que você acredita que elas chegaram a existir e ainda quer nos convencer disto?

    É como eu respondi ao jephsimple, quem afirma alguma coisa é responsável pela prova da sua alegação. Então, o criacionismo é quem alega que há intervenção divina no mundo natural, portanto cabe a ele evidenciar isso. Até o momento vemos as coisa se desenrolar de forma natural, sem intervenção divina aparente. Até que fique evidenciado de forma convincente que há um ser divino responsável pela diversidade das espécies a evolução será considerada um processo cego e aleatório.
    – Ué? Vocês alegam que a existência de tudo na natureza é consequência de processo cegos e aleatórios mas não provam que a complexidade de tudo isso (vida, DNA, sistemas reprodutores, respiratórios, digestórios, sanguíneo, ajuste fino das constante físicas universais, etc) surgiram por mero acaso. Mostre uma prova de que a informação codificada mais simples possa ter surgido por acaso sem intervenção de uma mente inteligente. Se isso não é possível, porque deveríamos acreditar que a mais complexa linguagem codificada (DNA) não tenha surgida de uma mente super inteligente? Vocês que não enxergaram que já está bem evidenciado que o universo foi criado por um Ser Divino, poderoso e inteligente. Não nos culpe pela vossa cegueira. Vocês negam o óbvio pelo simples fato de estarem presos em suas ideologias naturalistas, querendo acreditar que tudo surgiu do acaso, do desordenado, teoria do caos e bla, bla, blá. Mesmo sendo óbvio que toda a complexidade (sistemas biológico), vertígios de inteligência (linguagem codificada do DNA), ajuste fino do universo, etc. apontem claramente para um Deus que está presente e nem tão invisível assim. Ainda que Deus surgisse para vocês, era capaz de vocês inventarem uma explicação naturalista para dizer que não passava de alucinação. A busca verdadeira por Deus não é pela a ciência naturalistas de hoje, mas pela a vontade sincera e espiritual de se conhecer esse Deus.

    Você repete tanto uma inverdade que, na sua cabeça, ela termina se tornando verdade.
    – Acho que quem faz isso vocês evolucionistas. Olhando seus comentários neste site percebe-se que você repete Ad nauseam que a evolução é defendida por consensos de grandes cientistas e faculdades, que ela está mais que provada do que nunca, que não há dúvidas e blá, blá, blá. Mas até agora não vimos nenhuma evidência indubitável, que não caiba várias interpretações.
    Você acabou de assumir que a religião faz censura, mas a ciência não faz. Você está livre para discordar, mas para convencer as pessoas precisa mostra evidências. Quais as evidências de intervenções divinas na diversidade das espécies?
    – A ciência não faz censura. Mas os evos (que não trabalham com a ciência) censuram sim, tais quais os católicos da Idade Média. É só pesquisar que você encontra relatos de evolucionistas fanáticos impedindo palestras de criacionistas, perseguindo alunos em faculdades, demitindo cientistas que não acreditam na TE. Você tá por fora amigão.

    Eu nem acredito que estou ouvindo isso de uma pessoa que acredita que carregamos uma culpa por Adão ter comido um misero fruto.
    – Lá vem o crítico com seu típico argumento espantalho. Não entende a cosmovisão bíblica e quer discutir sem saber. É tudo isso que tem? Se aprofunde mais no tema e depois podemos discutir sobre isso.
    Agora, entendi porque você não aceita a TE. Não há prova da gravidade. A gravidade só é vista por seus efeitos indiretos, como na formação de planetas, estrelas, luas. Ou você já viu a cor da gravidade, já tocou nela, já sentiu o cheiro dela?
    – Segure um lápis na altura do seu rosto. Agora solte. O lápis caiu no chão. Isso é a gravidade agindo. É fácil acreditar que a lei da gravidade existe. Agora me dê uma prova óbvia, que torne a TE um axioma.
    A teoria da relatividade é tão aberta quanto qualquer outra teoria científica. Quando surgirem evidências que a contrariem ela será abandonada. Mas, por enquanto ela é a melhor explicação para uma série de fenômenos, o mesmo que se dá com a Teoria da Evolução. Entendeu agora?
    – A TR já foi observada, no entanto a TE…estamos esperando.
    “a biogênese, etc.”
    – ????????
    – Quer que eu desenhe?

    Como você está pedindo só uma prova, eu vou te dar a minha preferida: os fósseis transicionais. Aposto que você não conhece nenhum, não é mesmo?
    – Já expliquei acima. Queremos uma prova que transforme a TE em um axioma. Uma prova que não permita nenhuma outra interpretação.
    Seu silogismo é ruim
    “1) A ciência trabalha com a observação empírica.”
    Errado. Método científico e método empírico não se confundem.
    – A ciência trabalha ou não com a observação empírica? Não me decepcione.
    “2) A TE não pode ser observada empiricamente.”
    Pode sim, principalmente através do registro fóssil. O método científico não serve só para ver fenômenos acontecendo ao vivo, serve também para entendermos fenômenos que aconteceram no passado e que deixaram pistas (me refiro a macroevolução).
    – Eita que esse Ad nauseam de registro fóssil já tá enchendo. Onde está as pistas da evolução no passado, que não caibam outras interpretações?
    “3) Portanto a TE não é ciência.”
    Essa afirmação é sem fundamento.
    – pra você que não tem fundamento e desconhece a lógica. Você simplesmente disse: “Seu silogismo está errado porque eu quero.” Raciocine um pouco amigo.
    “Agora seja honesto e me diga que isso é bem lógico.”
    Só se for no seu parco entendimento.
    – Triste isso.
    No mundo dos criacionistas é que se crê em coisa que contrariam totalmente a razão. É engraçado que você mencionou a gravidade, mas acredita que a terra foi criada antes do sol, mesmo sabendo que a terra depende da gravidade do sol para ter uma órbita. Me diga: antes do sol ser criado a terra estava vagando no universo? Tenho certeza que nessa questão você vai apelar para o sobrenatural.
    – Primeiro que o ajuste fino do universo é forte evidência para a existência de Deus. Segundo que a Bíblia não é livro científico e não explica tudo detalhadamente, mas em resumo. Terceiro que a Bíblia nem menciona que a Terra teria uma órbita antes do Sol ser criado. Sem falar que vocês sempre procuram supostos erros científicos da Bíblia, mas ignoram as assertivas, como o fato de a Bíblia mencionar que o Sol era maior do que a Lua (como naquela época poderia se saber disso, uma vez que não havia conhecimento espacial?), a Terra está pairando sobre o nada no espaço, A Terra ter um formato circular, etc. Já somos familiarizados com a desonestidade de vocês.
    “Depois dizem que os cristãos é que creem em tudo sem contestar, faça-me o favor.”
    Essa é a mais pura verdade. Já fui cristão e sei disso.
    – Seja sincero, você não aceita críticas a sua cosmovisão evolucionista, acha que quem não acredita na TE está errado, não contesta a sua teoria e acata tudo que os cientistas dizem. Nada diferencia você de um fanático religioso. Abraços, fica com Deus.

    Like

  9. Siderios says:

    Para Vinícios Sena —– Esse assunto requer textos grandes, mas o importante são as respostas.

    “Não, não é. Essa afirmação é fruto de uma guerra ideológica criada pelo criacionismo fundamentalista (porque há criacionistas que conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia) para tentar se manter em evidência.”

    —- Pois é, alguns criacionistas conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia. Justamente porque a evolução é compatível com a religião. Ora! Não há provas empíricas da evolução, apenas extrapolações e crenças de que ela ocorreu. Seja sincero, os cientistas têm apenas que reproduzir a evolução em laboratório para nos convencer. Eles fazem isso? NÃO! E ainda que o fizessem só demonstraria que ela não teria ocorrido por acaso mas por intervenção e manipulação de um ser inteligente.

    “Para poder colocá-la no nível da religião (isso em relação a explicação para a diversidade da vida, não que a religião não sirva para outras coisas, como dar conforto espiritual) é necessário rebaixar muito a Teoria da Evolução, pois ela tem sólido fundamento em evidências colhidas na natureza, como o código genético compartilhado entre todos os seres vivos do planeta (sem exceção), as homologias, a embriologia comparada, os fósseis transicionais, o registro fóssil disposto em camadas etc.”

    – Sabe qual o problema de vocês? Vocês sempre defendem sua teoria como se ela fosse a única explicação possível. Sendo que existem outras variáveis. Código genético compartilhado já foi interpretado a favor do criacionismo. Se todos os seres vivem foram criados para viverem no mesmo planeta, em ambientes relativamente parecidos, possuem funções biológicas semelhantes (reprodução, alimentação, etc.), era de se esperar que tivessem DNA parecidos (sem excessão). Ademais, DNA compartilhado pode muito bem ser evidência de um Designe comum, assim como a embriologia comparada e a homologia. Pra reforçar mais ainda, é muito mais fácil de acreditar que as partículas do DNA tenham sido criadas ao invés de terem surgido do nada, e que elas tenham se organizado seguindo um propósito inteligente, e não que tenha surgido por acaso e se organizado tão complexamente por processos ininteligíveis e caóticos, tudo no tempo certo. Ah não ser que você acredite que ganhamos na loteria da vida milhares de vezes. Você tem mais fé do que os criacionistas, parabéns. Onde estão os inúmeros fósseis transicionais esperados se a evolução estivesse certa? Se os seres evoluíram e foram selecionados por um processo de erro e acerto, onde estão os fósseis de animais assimétricos, com órgãos vestigiais, com defeito etc.? Já sei, você vai dá a velha respostas”A formação de fósseis é algo raro e por isso não temos tanto e blá, blá, blá..” – Mas, e aí? Se não têm tais fósseis como é que vamos acreditar que esses seres evoluíram? Os supostos transicionais existentes aparecem com um grande grau de complexidade e com órgão funcionais já formados. Vocês colocam em fila indiana do mais simples ao mais complexo e simplesmente assumem que evoluíram. Não levam em conta como seria possível ocorrer a evolução dos órgãos internos. Ou seja, vocês simplesmente afirmam que a evolução ocorreu por acreditar que ela ocorreu e não se seria possível. Os fósseis distribuídos em camadas só mostram isso: Que estão distribuídos em camadas! Vocês simplesmente dão o salto, esquecendo todas as evidências contrárias, assumindo que a evolução ocorreu. A evolução é irrefutável pra vocês somente porque vocês trabalham sem o uso da lógica. Se surge um fóssil vivo refutando a evolução vocês já criam outra teoria e diz que aquele organismo não precisou evoluir em MILHÕES DE ANOS!(kkkkk e ainda querem que acreditemos e pronto”). Se surge tecidos moles em fósseis de milhões de anos vocês já vêm com teorias de que algo preservou aquele tecido durante os milhões de anos, ao invés de assumir o óbvio: A evolução não é um fato. O seu conhecimento parco funciona assim: “Os fósseis têm milhões de anos, mas se descobrirmos tecidos moles em fósseis que refutem isso devemos propor que algo o preservou, pois fósseis têm milhões de anos.” Esse é o pensamento circular dos evos.

    “Isso depende do que você considera prova empírica. Mas, será que não existem as tais provas ou é você que não as conhece? Você já pesquisou para saber se elas não existem? Posso te recomendar bons sites na net.”

    – Ótimo. Até hoje os criacionistas esperam provas empíricas da TE. Você tem uma prova realmente empírica que acabe com todas nossas dúvidas? Só queremos uma por favor.

    “Não. Você está completamente errado. Ninguém acredita que bactérias evoluíram para seres humanos. Esse pensamento é ridículo.”

    -Isso mesmo. Ninguém acredita nisso. Finalmente um evolucionista assumiu o quanto isso é ridículo.

    “As evidências mostram que seres unicelulares extremamente simples evoluíram para seres multicelulares ainda extremamente simples. Depois é que essa complexidade da multicelularidade foi aumentando. Com as especiações durante bilhões de anos o homo sapiens surgiu.”

    – Cara, na boa, isso é a mesma coisa de acreditar que bactérias se tornaram homens. Você Só acrescentou uma quantidade de tempo. E como você disse anteriormente: ”Esse pensamento é ridículo.”

    “Nós não somos uma criação especial. Somos apenas os animais mais inteligentes do planeta, mas em compensação não somos os mais fortes, não somos os mais resistentes, não somos os mais prósperos e não somos a única espécie humana que existiu no planeta.”

    – Somos especiais sim! Pois com nossa inteligência única podemos ter domínio sobre todos os outros seres. Igual a Bíblia fala. Sem falar que em meio a um imenso universo moramos no único planeta ajustado milimétricamente para abrigar a vida. Se isso não é ser especial e privilegiado, eu não sei o que é rsrsrsr. Acorda cara! Você é especial e não um mero acidente cósmico.
    A fossilização de organismo que não possuem partes duras é praticamente impossível. As chances de partes moles fossilizarem são infinitamente pequenas, raríssimas vezes vistas.
    Isso mesmo, não há evidência nenhuma de células altamente simples, então como é que você acredita que elas chegaram a existir e ainda quer nos convencer disto?

    “É como eu respondi ao jephsimple, quem afirma alguma coisa é responsável pela prova da sua alegação. Então, o criacionismo é quem alega que há intervenção divina no mundo natural, portanto cabe a ele evidenciar isso. Até o momento vemos as coisa se desenrolar de forma natural, sem intervenção divina aparente. Até que fique evidenciado de forma convincente que há um ser divino responsável pela diversidade das espécies a evolução será considerada um processo cego e aleatório.”

    – Ué? Vocês alegam que a existência de tudo na natureza é consequência de processo cegos e aleatórios mas não provam que a complexidade de tudo isso (vida, DNA, sistemas reprodutores, respiratórios, digestórios, sanguíneo, ajuste fino das constante físicas universais, etc) surgiram por mero acaso. E como é que um processo cego e aleatório determina o que é vantajoso ou não para um organismo, e seleciona? Vocês são muito contraditórios.Mostre uma prova de que a informação codificada mais simples possa ter surgido por acaso sem intervenção de uma mente inteligente. Se isso não é possível, porque deveríamos acreditar que a mais complexa linguagem codificada (DNA) não tenha surgida de uma mente super inteligente? Vocês que não enxergaram que já está bem evidenciado que o universo foi criado por um Ser Divino, poderoso e inteligente. Não nos culpe pela vossa cegueira. Vocês negam o óbvio pelo simples fato de estarem presos em suas ideologias naturalistas, querendo acreditar que tudo surgiu do acaso, do desordenado, teoria do caos e bla, bla, blá. Mesmo sendo óbvio que toda a complexidade (sistemas biológico), vertígios de inteligência (linguagem codificada do DNA), ajuste fino do universo, etc. apontem claramente para um Deus que está presente e nem tão invisível assim. Ainda que Deus surgisse para vocês, era capaz de vocês inventarem uma explicação naturalista para dizer que não passava de alucinação. A busca verdadeira por Deus não é pela a ciência naturalistas de hoje, mas pela a vontade sincera e espiritual de se conhecer esse Deus.

    “Você repete tanto uma inverdade que, na sua cabeça, ela termina se tornando verdade.”

    – Acho que quem faz isso vocês evolucionistas. Olhando seus comentários neste site percebe-se que você repete Ad nauseam que a evolução é defendida por consensos de grandes cientistas e faculdades, que ela está mais que provada do que nunca, que não há dúvidas e blá, blá, blá. Mas até agora não vimos nenhuma evidência indubitável, que não caiba várias interpretações.
    “Você acabou de assumir que a religião faz censura, mas a ciência não faz. Você está livre para discordar, mas para convencer as pessoas precisa mostra evidências. Quais as evidências de intervenções divinas na diversidade das espécies?”

    – A ciência não faz censura. Mas os evos (que não trabalham com a ciência) censuram sim, tais quais os católicos da Idade Média. É só pesquisar que você encontra relatos de evolucionistas fanáticos impedindo palestras de criacionistas, perseguindo alunos em faculdades, demitindo cientistas que não acreditam na TE. Você tá por fora amigão.

    “Eu nem acredito que estou ouvindo isso de uma pessoa que acredita que carregamos uma culpa por Adão ter comido um misero fruto.”

    – Lá vem o crítico com seu típico argumento espantalho. Não entende a cosmovisão bíblica e quer discutir sem saber. É tudo isso que tem? Se aprofunde mais no tema e depois podemos discutir sobre isso.

    “Agora, entendi porque você não aceita a TE. Não há prova da gravidade. A gravidade só é vista por seus efeitos indiretos, como na formação de planetas, estrelas, luas. Ou você já viu a cor da gravidade, já tocou nela, já sentiu o cheiro dela?”

    – Segure um lápis na altura do seu rosto. Agora solte. O lápis caiu no chão. Isso é a gravidade agindo. É fácil acreditar que a lei da gravidade existe. Agora me dê uma prova óbvia, que torne a TE um axioma.

    “A teoria da relatividade é tão aberta quanto qualquer outra teoria científica. Quando surgirem evidências que a contrariem ela será abandonada. Mas, por enquanto ela é a melhor explicação para uma série de fenômenos, o mesmo que se dá com a Teoria da Evolução. Entendeu agora?”

    – A TR já foi observada, no entanto a TE…estamos esperando.

    “a biogênese, etc.”
    – ????????

    – Quer que eu desenhe?

    “Como você está pedindo só uma prova, eu vou te dar a minha preferida: os fósseis transicionais. Aposto que você não conhece nenhum, não é mesmo?”

    – Já expliquei acima a questão dos supostos fósseis transicionais. Queremos uma prova que transforme a TE em um axioma. Uma prova que não permita nenhuma outra interpretação.

    “Seu silogismo é ruim
    “1) A ciência trabalha com a observação empírica.”
    Errado. Método científico e método empírico não se confundem.”

    – A ciência trabalha ou não com a observação empírica? Não me decepcione.

    “2) A TE não pode ser observada empiricamente.”
    Pode sim, principalmente através do registro fóssil. O método científico não serve só para ver fenômenos acontecendo ao vivo, serve também para entendermos fenômenos que aconteceram no passado e que deixaram pistas (me refiro a macroevolução).”

    – Eita que esse Ad nauseam de registro fóssil já tá enchendo. Onde está as pistas da evolução no passado, que não caibam outras interpretações?

    “3) Portanto a TE não é ciência.”
    “Essa afirmação é sem fundamento.”

    – pra você que não tem fundamento e desconhece a lógica. Você simplesmente disse: “Seu silogismo está errado porque eu quero.” Raciocine um pouco amigo.

    “Agora seja honesto e me diga que isso é bem lógico.”
    “Só se for no seu parco entendimento.”

    – Triste isso.

    “No mundo dos criacionistas é que se crê em coisa que contrariam totalmente a razão. É engraçado que você mencionou a gravidade, mas acredita que a terra foi criada antes do sol, mesmo sabendo que a terra depende da gravidade do sol para ter uma órbita. Me diga: antes do sol ser criado a terra estava vagando no universo? Tenho certeza que nessa questão você vai apelar para o sobrenatural.”

    – Primeiro que o ajuste fino do universo é forte evidência para a existência de Deus. Segundo que a Bíblia não é livro científico e não explica tudo detalhadamente, mas em resumo. Terceiro que a Bíblia nem menciona que a Terra teria uma órbita antes do Sol ser criado. Sem falar que vocês sempre procuram supostos erros científicos da Bíblia, mas ignoram as assertivas, como o fato de a Bíblia mencionar que o Sol era maior do que a Lua (como naquela época poderia se saber disso, uma vez que não havia conhecimento espacial?), a Terra está pairando sobre o nada no espaço, A Terra ter um formato circular, etc. Já somos familiarizados com a desonestidade de vocês.

    “Depois dizem que os cristãos é que creem em tudo sem contestar, faça-me o favor.”
    “Essa é a mais pura verdade. Já fui cristão e sei disso.”

    – Seja sincero, você não aceita críticas a sua cosmovisão evolucionista, acha que quem não acredita na TE está errado, não contesta a sua teoria e acata tudo que os cientistas dizem. Nada diferencia você de um fanático religioso. Abraços, fica com Deus.

    Like

    • Viniícius Sena says:

      Bom Siderious, nosso debate está gerando textos muito longos, por isso vou comentar só alguns pontos da sua última resposta:

      Para Vinícios Sena —– Esse assunto requer textos grandes, mas o importante são as respostas.

      “—- Pois é, alguns criacionistas conseguem compatibilizar a evolução com a Bíblia. Justamente porque a evolução é compatível com a religião.”

      Na verdade, deixe-me explicar melhor esse ponto: esses criacionistas a que me referi tentam compatibilizar. Mas, na verdade essa é uma tentativa inglória, pois a Teoria Evolutivo desbanca toda a narrativa da criação do Gênesis. Elas são completamente incompatíveis. Para tentar compatibilizá-las os criacionistas fazem o que mais sabem fazer: malabarismos com conceitos. Interpretam a Bíblia para achar nela evolução das espécies. Mas, a Bíblia é totalmente incompatível com qualquer tipo de evolução, seja macro ou micro. A Bíblia é fixista. Como os criacionistas viram que a evolução era um fato cedem um pouco a cada dia. Já incorporaram ao seu discurso a microevolução (mesmo de forma distorcida). Alguns já aceitam uma parte da macroevolução. Vamos ver onde isso vai parar.

      “Ora! Não há provas empíricas da evolução, apenas extrapolações e crenças de que ela ocorreu.”

      Errado. É você que não as conhece. Mas, existem milhares de evidências, só basta você se dispor a ler bons artigos científicos.

      “Seja sincero, os cientistas têm apenas que reproduzir a evolução em laboratório para nos convencer. Eles fazem isso? NÃO!”

      Fazem sim. Pesquise os estudos feitos por Richard Lenski. Pesquise sobre o estudo que deu forma de pata a nadadeira de uma embrião de peixe-zebra através da super expressão do gene Hoxd13. Pesquise sobre a experiência que deu forma de focinho de crocodilo ao bico de uma ave. Enfim, existem milhares de experiências feitas em laboratório, você é que não tem coragem de pesquisar.

      “E ainda que o fizessem só demonstraria que ela não teria ocorrido por acaso mas por intervenção e manipulação de um ser inteligente.”

      Falso. Demonstra que os cientistas conseguiram reproduzir de forma programada eventos que ocorreram ao acaso na natureza. Suponha que um meteorito atinja uma pessoa. Isso é uma das maiores expressões do acaso (ou foi Deus quem jogou?). O cientista pode reproduzir isso em laboratório, mas isso não tira o acaso do evento que aconteceu na natureza.

      “– Sabe qual o problema de vocês? Vocês sempre defendem sua teoria como se ela fosse a única explicação possível. Sendo que existem outras variáveis.”

      Ninguém defende a Teoria da Evolução como se ela fosse a única possível. Ela é a que atualmente tem mais evidências, mas se você achar evidências que a refutem certamente ela deixará de ser aceita.

      “Código genético compartilhado já foi interpretado a favor do criacionismo.”

      Os criacionistas interpretam tudo a favor do criacionismo. Qual a novidades nisso?

      “Se todos os seres vivem foram criados para viverem no mesmo planeta, em ambientes relativamente parecidos, possuem funções biológicas semelhantes (reprodução, alimentação, etc.), era de se esperar que tivessem DNA parecidos (sem excessão).”

      Não. A reprodução, a alimentação etc. de um humano e de uma bactéria são completamente diferentes, mas mesmo assim compartilham DNA. As plantas de alimentam totalmente diferente dos animais, mas mesmo assim compartilham DNA com eles. Isso é evidência de ancestral comum. Nem mesmo dizer que é porque foram todos feitos do mesmo barro explica isso, pois pela narrativa do Gênesis os peixes não foram feitos do pó da terra/barro, mas mesmo assim eles compartilham DNA com todos os outros seres vivos.

      “Ademais, DNA compartilhado pode muito bem ser evidência de um Designe comum, assim como a embriologia comparada e a homologia.”

      Mostre evidências! Quem é o designer? Por que ele fez um DNA que se auto-replica de forma imperfeita (explique sem apelar para o pecado de Adão).

      “Pra reforçar mais ainda, é muito mais fácil de acreditar que as partículas do DNA tenham sido criadas ao invés de terem surgido do nada,”

      Realmente é muito mais fácil, pois não demanda muito raciocínio. A pessoa não precisa ser muito inteligente para acreditar nisso.

      “e que elas tenham se organizado seguindo um propósito inteligente, e não que tenha surgido por acaso e se organizado tão complexamente por processos ininteligíveis e caóticos, tudo no tempo certo.”

      Nada aconteceu no tempo certo. Não existe tempo certo. As coisas aconteceram no tempo em que aconteceram e pronto, sem tempo certo. O problema é que você não sabe como provavelmente surgiu o DNA. Por isso sugiro que assista no youtube o seguinta vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=UOxue3ou95s (A origem da vida fácil de entender).

      “Ah não ser que você acredite que ganhamos na loteria da vida milhares de vezes. Você tem mais fé do que os criacionistas, parabéns.”

      Isso se chama probabilidade, não fé. E mesmo que eu acredite em um Ser Divino, por que ele teria que ser o Deus judaico-cirstão? Por que ele teria que ser o Alá ou qualquer outro deus adorado pelas religiões do mundo? Qual religioso de qualquer religião consegue provar a existência do seu deus e a não-existência do da outra religião?

      “Onde estão os inúmeros fósseis transicionais esperados se a evolução estivesse certa?”
      Já respondi essa pergunta várias vezes: estão nos museus de história natural, nas universidades etc. Na internet você também poder ver vários, com várias análises anatômicas mostrando porque aquele fóssil é considerado transicional. Vá no Google imagens e pesquise por “lista de fósseis de transição”. Você está demonstrando falta de conhecimento. Pesquise mais meu filho.

      “Se os seres evoluíram e foram selecionados por um processo de erro e acerto, onde estão os fósseis de animais assimétricos, com órgãos vestigiais, com defeito etc.?”

      A Teoria da Evolução não propõe que os animais transicionais sejam quimeras monstruosas com defeitos mutantes. Não. Essa é uma idéia equivocada de criacionistas (eu já pensei assim um dia acredita…) que desconhecem as proposições da Teoria Evolutiva. Os transicionais são animais que mesclam características exclusivas de duas espécies separadas. Pesquise na internet o conceito de fósseis transicionais. Suponha dois dinossauros da mesma espécie, um que não tem penas e outro que desenvolveu penas. Numa grande enchente o que tinha penas conseguiu planar para lugares altos e se salvou, o sem penas morreu afogado. Qual dos dois vai passar seus genes a frente. Desse dinossauro que sobreviveu digamos que surjam dinossauros desenvolvam um bico e que isso lhes dê uma vantagem em relação aos que não tinham, os quais terminam sendo extintos. Nesse caso o dinossauro que tem apenas penas é transicional entre o dinossauro que não tinha penas e o que tem penas e bico. Mas, você vai dizer: mas continuam sendo dinossauros. Mas, eu respondo assim: se perderem os dentes, as garras se fundirem às asas, perderem a cauda óssea e desenvolverem o “ossinho” que proporciona o vôo, já poderemos chamar isso de ave não acha?

      “Já sei, você vai dá a velha respostas”A formação de fósseis é algo raro e por isso não temos tanto e blá, blá, blá..” – Mas, e aí? Se não têm tais fósseis como é que vamos acreditar que esses seres evoluíram?”

      A formação de fósseis realmente é rara. É só você estudar um pouco sobre a formação de fósseis que vai ver que o que estou dizendo é verdade. É rara, mas acontece. E com as poucas fossilizações que ocorreram (poucas se comparadas a quantidade de vida que já passou pelo planeta) já podemos entender de forma razoável que o processo evolutivo aconteceu em larga escala. Pesquise na internet por fósseis transicionais.

      “Os supostos transicionais existentes aparecem com um grande grau de complexidade e com órgão funcionais já formados.”

      Você tem uma noção bizarra de fósseis transicionais. Quem foi que disse que transicionais não podem ter um grande grau de complexidade? Quanto a questão do surgimento dos órgãos, alguém fez essa pergunta no blog do biólogo Rodrigo Véras: “Como órgãos complexos e integrados (aparelho digestivo, músculos, olhos) evoluíram? Existem de fato evidências empíricas disso?”. Veja a resposta dele aqui: http://pergunte.evolucionismo.org/post/107277496406#disqus_thread

      “Vocês colocam em fila indiana do mais simples ao mais complexo e simplesmente assumem que evoluíram.”

      Quem coloca em fila indiana são os criacionistas. Parece que você sabe pouco da Teoria Evolutiva. O evolucionismo propõe uma árvore com ramos. Por isso temos ainda hoje seres extremamente simples convivendo com seres extremamente complexos.

      “Não levam em conta como seria possível ocorrer a evolução dos órgãos internos.”

      Claro que os cientistas estudam isso. Todos os biólogos se interessam por isso. Você está falando besteira, mostrando desconhecimento.

      “Ou seja, vocês simplesmente afirmam que a evolução ocorreu por acreditar que ela ocorreu e não se seria possível.”

      “Os fósseis distribuídos em camadas só mostram isso: Que estão distribuídos em camadas!”
      Você mostra que não conhece o registro fóssil. Animais que mostram características derivadas nunca aparecem antes dos animais dos quais parecem ter se originado. No dia em que você achar uma ave moderna antes de um réptil no registro fóssil me mostre. No dia em que você encontrar um mamífero antes do mais primitivo sinapsida me mostre. Enfim, você não conhece o registro fóssil. Só está reproduzindo o argumento que viu algum outro criacionistas dizer.

      “Vocês simplesmente dão o salto, esquecendo todas as evidências contrárias, assumindo que a evolução ocorreu.”
      Se você conhecesse o registro fóssil não diria isso. Você sabe como os paleontólogos trabalham, ou como os anatomistas evolutivos trabalham? Parece que não. Mas, quais são as evidências contrárias?

      “A evolução é irrefutável pra vocês somente porque vocês trabalham sem o uso da lógica.”

      Quem acredita em cobra falante, em anjos e demônios, em pecado original, em deuses quem mandam dizimar populações inteiras e ainda se diz amoroso, não pode falar de lógica. Você nunca leu um único livro explicando a Teoria da Evolução. Então, como pretende questioná-la sem conhecê-la?

      “Se surge um fóssil vivo refutando a evolução vocês já criam outra teoria e diz que aquele organismo não precisou evoluir em MILHÕES DE ANOS!(kkkkk e ainda querem que acreditemos e pronto”).

      Quando se diz fóssil vivo se está usando linguagem figurada, pois se fosse fóssil não estaria vivo. Quanto à questão da velocidade na taxa de evolução quem mostra isso é a natureza e as pesquisas em laboratório (aposto que você nunca ouviu falar de nenhuma). Todos os “fósseis vivos” demonstram mudança em relação a seus antepassados achados no registro fóssil. Nenhum deixou de passar por alterações. Essa é uma questão que demanda o entendimento de adaptabilidade ao meio. Se você discorda da ciência é problema seu. Mas, se quiser estude genética.

      “Se surge tecidos moles em fósseis de milhões de anos vocês já vêm com teorias de que algo preservou aquele tecido durante os milhões de anos, ao invés de assumir o óbvio: A evolução não é um fato.”

      Típico erro criacionista. Nunca foram achados tecidos moles em fósseis de milhões de anos. Foram achados tecidos moles que estavam fossilizados a milhões de anos. Mas, quem fala da raríssima fossilização das partes moles de um indivíduo (que é muito mais rara que a fossilização de partes duras, que em si já é rara) são ciências como a química e a física e não a Teoria da Evolução.

      “O seu conhecimento parco funciona assim: “Os fósseis têm milhões de anos, mas se descobrirmos tecidos moles em fósseis que refutem isso devemos propor que algo o preservou, pois fósseis têm milhões de anos.” Esse é o pensamento circular dos evos.”

      Você é tão ignorante que pensa que os tecidos moles que foram achados ainda estavam moles. Não! O que acharam foi tecido mole fossilizado. O que espantou os cientistas foi que até o momento se pensava que partes moles não fossilizavam de forma nenhuma, mas as evidências mostraram que era possível, por isso os cientistas tiveram que mudar suas convicções, com seria de se esperar da ciência séria. Se você pensa que os tecidos ainda estavam molinhos você precisa estudar mais.

      “– Ótimo. Até hoje os criacionistas esperam provas empíricas da TE. Você tem uma prova realmente empírica que acabe com todas nossas dúvidas? Só queremos uma por favor.”

      Posso te oferece várias. Vamos lá: o archeopteryx, as mutações no DNA, a mão humana de um chimpanzé, o fato de os chimpanzés demonstrarem que tem consciência de si mesmos igual aos humanos, os mais 90% de semelhança no DNA de humanos e chimpanzés, a orelha do chimpanzé idêntica a do humano, os fósseis de hominídeos, o tiktaalik, os sinapsidas, o atavismo (galinhas que nascem com dentes, humanos que nascem com cauda e com o pé flexível igual a de chimpanzé, cobras que nascem com patas, golfinhos e baleias que nascem com patas), a evolução da unicelularidade para a multicelularidade em laboratório, a forma de pata dada a nadadeira de peixe-zebra com a superexpressão do Gene Hoxd13 etc. Só não tenho um vídeo do processo macroevolutivo para te mostrar porque na maior parte em que esse processo aconteceu não existiam humanos.

      “-Isso mesmo. Ninguém acredita nisso. Finalmente um evolucionista assumiu o quanto isso é ridículo.”
      É ridículo, por isso só os criacionistas que acham que a Teoria da Evolução propõe isso.

      “As evidências mostram que seres unicelulares extremamente simples evoluíram para seres multicelulares ainda extremamente simples. Depois é que essa complexidade da multicelularidade foi aumentando. Com as especiações durante bilhões de anos o homo sapiens surgiu.”
      “– Cara, na boa, isso é a mesma coisa de acreditar que bactérias se tornaram homens. Você Só acrescentou uma quantidade de tempo. E como você disse anteriormente: ”Esse pensamento é ridículo.””

      Quando você fala que uma bactéria se tornou um homem fica parecendo que de repente a bactéria fez “pluft” e surgiu um homem. Não foi assim. Os seres unicelulares realmente são ancestrais do homem, mas para chegar até aqui bilhões de anos de mutações e seleção natural se passaram. Os fósseis de hominídeos mostram como nós chegamos ao que somos hoje. Veja o documentário “Como nos tornamos humanos”. Sabia que ainda estamos evoluindo? Foram ortodontistas que perceberam isso. Veja no youtube o documentário “O homem do futuro”

      “Nós não somos uma criação especial. Somos apenas os animais mais inteligentes do planeta, mas em compensação não somos os mais fortes, não somos os mais resistentes, não somos os mais prósperos e não somos a única espécie humana que existiu no planeta.”
      “– Somos especiais sim! Pois com nossa inteligência única podemos ter domínio sobre todos os outros seres.”
      E também podemos destruir o planeta. Mas, nossa grande inteligência não nos dá poder sobre o acaso. Uma criancinha estava na beira da piscina em sua casa e de repente foi atingida por uma bala perdida que não foi disparada contra ela. Foi Deus quem quis assim? Sei não viu.

      “Igual a Bíblia fala.”
      Não é a Bíblia que fala, são os humanos que escreveram a Bíblia que falam isso. É natural que a Bíblia diga que o homem é especial, afinal ela foi escrita por esses próprios homens. O ser humano gosta de se sentir especial, por isso escreveu essas coisas. Isso é só uma tentativa de achar uma explicação rápida e fácil para a existência, mas não necessariamente verdadeira. Quanto aos antepassados do homo sapiens veja aqui http://www.avph.com.br/homens.htm

      “Sem falar que em meio a um imenso universo moramos no único planeta ajustado milimétricamente para abrigar a vida.”

      Não sabemos se o nosso é o único. Ou você já andou em todos os outros bilhões ou trilhões de planetas do universo? Nosso planeta não é milimetricamente ajustado para abrigar vida. Ele se tornou capaz de abrigar a vida como a conhecemos depois que passou a fase do grande bobardeamento inicial do sistema solar recém formado. As condições que proporcionaram a vida podem acontecer em qualquer canto do universo. A cada dia achamos sistemas solares cada vez mais parecidos com o nosso e também planetas na zona habitável de suas estrelas. E ainda estamos só engatinhando. Imagina o que vem pela frente.

      “Se isso não é ser especial e privilegiado, eu não sei o que é rsrsrsr.”
      Não, não é. Isso é só questão de probabilidade matemática. As condições que existem na terra favoráveis ao tipo de vida que existe na terra também podem se reproduzir em outros cantos do universo. Existe a possibilidade até mesmo de ter existido vida em Marte e de que exista em algumas luas do sistema solar. Ainda estamos na fase fetal de busca por vida fora da terra. Ao criacionistas são sempre imediatistas.

      “Acorda cara!”

      Já acordei quando descobri as explicações científicas, mas parece que você ainda está sonhando com contos de fadas, deuses e anjos.

      “Você é especial e não um mero acidente cósmico.”

      Gostaria que fosse, e até torço para que isso seja verdade, pois eu odeio ter que morrer e a possibilidade de deixar de existir. Mas, não é o meu sentimento pessoal que vai mudar a realidade do mundo natural. A evolução está aí escancarada para todo mundo ver. Só basta pesquisar.

      Depois respondo o resto do texto. Não responda antes de eu terminar. Aguarde um pouco.

      Like

      • dvilllar says:

        Vinícius Sena

        Alguma provas empíricas do evolucionismo, demonstradas pelo Vinícius, são essas:

        “…mão humana de um chimpanzé, o fato de os chimpanzés demonstrarem que tem consciência de si mesmos igual aos humanos, os mais 90% de semelhança no DNA de humanos e chimpanzés, a orelha do chimpanzé idêntica a do humano…”

        “…humanos que nascem com cauda e com o pé flexível igual a de chimpanzé…”

        Pelo que entendi, em breve poderemos matrícular chimpanzés em escolas.

        Ficam algumas questões para o Vinícius:

        Não haveria entre o chimpanzés, alguns superdotados, quase humanos?

        Estaria a humaninade em perigo?

        Encarando a ciência à moda evolucionista, e com as provas do Vinícius, essas são questões válidas e muito sérias para o futuro da humanidade.

        Like

      • dvilllar says:

        Vinícius Sena

        “Já acordei quando descobri as explicações científicas, mas parece que você ainda está sonhando com contos de fadas, deuses e anjos.”

        “O ser humano gosta de se sentir especial, por isso escreveu essas coisas (A Bíblia). Isso é só uma tentativa de achar uma explicação rápida e fácil para a existência, mas não necessariamente verdadeira.”

        Veja que belo exemplo de achar uma “explicação rápida e fácil”.

        Quem é que está acordado, afinal?

        Simplismos “rápidos e fáceis”, dão-me náuseas.

        Like

      • jephsimple says:

        O exército poderia recrutar chimpas ….

        O meu receio é apenas em acontecer como aconteceu no Planeta dos Macacos ;D

        Like

  10. Saga says:

    VINICIUS: “Não. Você está completamente errado. Ninguém acredita que bactérias evoluíram para seres humanos.”

    Dizer que seres unicelulares evoluíram até a humanidade, é como dizer que meu bisavó gerou a mim, estou pulando algumas etapas, eu poderia ter usado meu pai, mas preferi ir mais longe na genealogia. E a T.U.C.A faz parte do pensamento mainstream da comunidade evolucionista mundial, ou seja, tudo começa com o primeiro ser vivo original unicelular surgindo da matéria abiótica.

    Like

    • dvilllar says:

      Saga

      O Vinícius refuta os próprios argumentos.

      Quando se refere a semelhança entre chimpanzés e humanos, diz isso:

      “…mais 90% de semelhança no DNA de humanos e chimpanzés..”,

      Mas quando se refere ao ancestral comum do evolucionismo, diz isso:

      “Você está completamente errado. Ninguém acredita que bactérias evoluíram para seres humanos. Esse pensamento é ridículo.”

      O Lucas já alertou o quanto os evolucionistas são previsíveis.

      Like

      • Vinícius Sena says:

        dvillar, sua capacidade de raciocínio não está das melhores. Eu falei que o Saga estava errado porque as palavras dele pareciam querer dizer que o humano surgiu instataneamente de uma bactéria. Mas, sim, se voltarmos bilhões de anos no passado vamos encontrar o nosso mais antigo ancestral em um ser unicelular muito simples. Você sabia que compartilhamos DNA até com as bactérias, fungos, plantas, peixes etc?

        Like

      • dvilllar says:

        Vinícius Sena

        “dvillar, sua capacidade de raciocínio não está das melhores. Eu falei que o Saga estava errado porque as palavras dele pareciam querer dizer que o humano surgiu instataneamente de uma bactéria.”

        Acho que tua percepção é que não está bem.

        O Saga já comenta há muito tempo.

        Achar que o Saga desconhece o bê-a-bá do evolucionismo, é uma piada. Não tenho certeza, mas creio que o Saga é biólogo.

        Mas, como o Vinícius disse haver uma grande similaridade de 90% entre o homem e o chimpanzé, por que o Saga não poderia fazer o mesmo entre uma bactéria e o tal “ancestral comum”?

        De qualquer forma, Vinícius, tens de atualizar teus conhecimentos evolucionistas.

        Segundo esse blog,

        http://bioantropologiaufpa.blogspot.com.br

        “a diferença genética entre homens e chimpanzés é de apenas 0,6 %.”

        Pra causar mais confusão no darwinismo (o que já é muito difícil), também há isso:

        https://alogicadosabino.wordpress.com/2008/04/16/o-mito-da-diferenca-genetica-de-1-entre-o-homem-e-o-macaco/

        Então, Vinícius, antes de defenderes o evolucionismo, não seria sensanto arrumardes vossa “ciência” primeiro.

        Onde está vosso consenso acerca do genoma chimpanzé versus humano?

        Like

    • Vinícius Sena says:

      “Dizer que seres unicelulares evoluíram até a humanidade, é como dizer que meu bisavó gerou a mim, estou pulando algumas etapas, eu poderia ter usado meu pai, mas preferi ir mais longe na genealogia. E a T.U.C.A faz parte do pensamento mainstream da comunidade evolucionista mundial, ou seja, tudo começa com o primeiro ser vivo original unicelular surgindo da matéria abiótica.”

      Tudo bem. Você será perdoado dessa vez, mas quando você diz que uma bactéria gerou um humano fica parecendo que está querendo dizer que foi quase instatâneo. Você está desconsiderando todo o processo existente no meio. Até mesmo na afirmação de que seu avô gerou a você é possível descrever um processo complexo até chegar a você. Primeiro seu bisavô teve que sobreviver depois de nascer, depois batalhar em um complexo jogo de sedução para conquistar sua bisavó, ter relação com ela e gerar um de seus avós. Seus avós tiveram que passar pelo mesmo sistema complexo até gerarem seus pais, os quais também tiveram que passar para gerar você. E para você chegar até aqui hoje também teve que passar por um complexo sistema de mudanças e sobrevivência. Eis aí uma analogia com o complexo processo que levou seres extremamente simples a darem origem a seres complexos como o ser humano. Se você considerar que demoraram bilhões de anos e que houve um gigantesco acúmulo de complexidade nesse período não é tão difícil de imaginar o surgimento humano a partir desse processo.

      Like

  11. A arrogância humana acaba afirmando coisas ridículas por vias especulativas.

    Imagine uma simples formiga andando no chão da sua casa, segundo a teoria que o evolucionista defendem, se der alguns milhões de anos, existe a possibilidade desse inseto se transformar num elefante ou numa águia..,Afinal, se uma “ameba” deu origem a tudo isso que temos aqui, para uma formiga há tbm essa possibilidade…

    O problema é que essas “viagens imaginativas” não tem qualquer apoio no método cientifico, é tudo deixado a cargo do “São tempo”…

    Like

    • Vinícius Sena says:

      Em um debate entre Bill nye e Kem Ham no museu da criação sobre o modelo mais viável de explicação da existência, Bill disse o seguinte:
      “Meus colegas cientistas vão a lugares como a Groelândia no Ártico, eles vão para a Antártida, e perfuram o gelo com brocas ocas. Não é tão extraordinário. Muitos de vocês provavelmente já fizeram isso, perfurando outras coisas. Fazer furos para instalar fechduras nas portas, por exemplo. E nós retiramos longos cilindros de gelo, longas barras de gelo. E são feitos de neve e chamamos de neve congelada. E essa neve congelada se forma durante o inverno na medida que os flocos de neve caem e são esmagados pelas camadas subsequentes. Eles estão esmagados, aprisionando pequenas bolhas, e as pequenas bolhas precisam ser de atmosfera antiga. Não há ninguém correndo com uma agulha hipodérmica, esguichando atmosfera antiga dentro das bolhas. E econtramos alguns desses cilindros que têm 680mil camadas, 680 mil ciclos de neve-inverno-verão. Como pode ser que apenas 4.000 anos atrás todo esse gelo se formou? Vamos calcular alguns números. Estas são lgumas paisagens da encantadora Antártida (ele mostra as fotos no momento). Vamos dizer que temos 680 mil camadas de neve congelada e 4.000 anos desde o grande dilúvio. Isso significa que nós precisariamos de 170 ciclos de inverno-verão a cada ano, durante os últimos 4.000 anos. Quero dizer, alguém não teria notado isso? Uau! ALguém não teria notado que tem havido inverno-verão-inverno-verão 170 vezes em um anos?”
      Mas, o senhor Narrativa Bíblica diz que os cientistas trabalham com advinhação ou “…”. Não caro Narrativa Bíblica! Não é advinhação, é inferência. São coisas completamente diferentes. As inferências se baseiam em observação empírica, em evidências observáveis no presente. É dessas evidências que se parte para desvendar o passado. Mas, como o próprio Ken Ham fez no debate o senhor vai sugerir que no passado as leis naturais podem ter sido diferentes. Temos imagens feitas por telescópios mostrando planetas em formação em volta de estrelas. Por que o nosso sistema solar também não se formou de acordo com a mesma lei que rege a formação desses outros sistemas planetários que conseguimos observar atualmente? A resposta criacionista a isso é: no passado alguma coisa pode ter sido diferente. Ou seja, os outros sistemas planetários se formam por ação da força da gravidade comprimindo rocha, metais e gás em volta de estrelas recém nascidas, mas com o nosso sistema solar isso não aconteceu, pois o nosso sistema solar se formou de modo mágico, instataneamente, mesmo que nós não tenhamos um único exemplo disso no universo. Sò para demonstrar como o pensamento infantil do senhor Narrativa Bíblica acerca de os cientistas poderem inferir coisas a respeito do passado não se sustenta, vejamos dois pequens exemplos: O planeta Marte possui a maior montanha do sistema solar, o Monte Olimpo, que na verdade é um vulcão adormecido. Nós não estávamos lá quando esse vulcão se formou. Aqui na Terra sabemos como os vulcões se formam e de onde vem a matéria prima para sua formaçao. Ora, analisando o que acontece aqui na Terra e supondo (visto que não temos nenhuma motivo para pensar que foi diferente) que o mesmo fenômeno formou o grande vulcão em Marte podemos chegar a duas conclusões por inferência: primeiro, o Monte Olimpo se formou devido a erupções vulcanicas; segundo, Marte já teve pelo mesnos em algum momento do passado um núcleo derretido como o da Terra. Em segundo lugar, nesse mesmo planeta Marte foram fotografadas córregos em uma encosta. Os referidos córregos podem se formar por vários motivos, ação de água corrente, correntes de vento etc., mas cada um desses fenômenos deixa uma pista diferente, deixa uma marca diferente. De acordo com a marca deixada pelo fenômeno foi possível ver que os córregos forma formados por água corrente (é como impressão digital, com uma assinatura única). Desse modo podemos inferir que Marte já teve água corrente. Eu ainda poderia citar um outro exemplo: as crateras na lua. Ora, nós não vimos elas se formarem, mas todas elas tem a mesma característica das crateras de impacto meteorítico vistas aqui na Terra. Desse modo, podemos inferir que essas crateras na Lua foram formadas por impactos mateoríticos que ocorreram no passado, mesmo que não o tenhamos visto pessoalmente. Mas, ainda existe a posibilidade dessas crateras terem se formado pela queda de anjos e demônios na superfície da Lua em uma guerra passada, não é mesmo senhor Narrativa Bíblica? Depois de tudo que falei o senhor ainda vai continuar insistindo na afirmação infantil de que a ciência não pode investigar e forma válida o passado?
      Agora vejam o comentário do Ken Ham acerca das camadas de neve congelada: “Você estava falando sobre anéis de árvores e s camadas de gelo e, falando de cangurus chegando na Austrália, e todos os tipos de coisas assim. Mas, veja, estamos falando sobre o passado, quand não estávamos lá. Não vemos os anéis em árvores realmente se formando. Não vemos essas camadas sendo depositadas. Você sabe, em 1942, por exemplo, houe alguns aviões que pousaram sobre o gelo na Groelândia. Eles acharam as camadas, o quê, 46 anos mais tarde, eu acho que foi, cinco quilômetros de distância do local original, com 76 metros de gelo enterrados em cima delas. Assim, o gelo pode construir catastroficamente. Se você assumir uma camada por ano, ou algo parecido, é como os métodos de datação. Você está assumindo as coisas em relação ao passado que não são necessariamente verdadeiras.”
      Ou seja, o senhor Ham comete o mesmo erro do senhor Narrativa.

      Like

  12. Saga says:

    Vinicius Sena: “[A Bíblia] um livro religioso […] escrito por pessoas que você […] nem sabe se realmente existiram”

    Talvez ela tenha brotado do campo quântico com todas as letras escritas em hebraico, aramaico e grego espontaneamente por algum método evolutivo desconhecido a partir do nada sem que ninguém tenha escrito nada. Assim A Bíblia poderia ter sido escrita por pessoas que não existiram.

    É mais fácil pensar que os escritores existiram, dá menos trabalho do que achar que livros se escrevem sozinhos sem ter escritores, isso seria sinistro!!

    Liked by 2 people

  13. Siderious says:

    Todo mundo sabe que a teoria da evolução é “ciência”, é claro kkk —> http://www.criacionismo.com.br/2015/02/organismo-que-nao-evoluiu-e-prova-da.html

    Like

  14. Max Barros says:

    Prezados, vejo as pessoas discutindo sobre o porquê da palavra “Origem” no livro de Darwin, e o autor do blog ainda disse que não tem nada a ver. Bem há dois pontos a salientar:

    1º – UM ESPÉCIE DÁ ORIGEM A OUTRA –

    Darwin passou anos observando os animais, dissecando-os e testando suas ideias. Com sua viagem a Galápagos Darwin pôde observar uma variedade de aves que ali viviam e levou algumas amostras para sua terra a fim de estudá-las. Ele se maravilhou ao saber de especialistas que toda aquela variedade compartilhava as mesmas características de um pássaro em comum, o tentilhão. Ora, a observação das diferenças gritantes nos tentilhões em termos tamanho, estrutura das asas, formato e tamanho dos bicos, etc., mas que ainda assim possuíam traços marcantes em comum, fez com que Darwin concluísse que o ambiente, a disposição da fauna, a quantidade de alimentos, a população de predadores, tudo isso forçava o animal a se adaptar ao quadro apresentado e as mutações sofridas mais bem adaptadas eram passadas para a geração seguinte e assim por diante.

    Darwin então concluiu que dando tempo necessário e considerando as variações sofridas pelo habitat, as espécies poderiam se originar umas das outras, daí o título “A Origem das espécies”.

    Darwin de fato não se preocupou mesmo em explicar a origem da vida, ele mesmo teve uma formação cristã (que renegou mais tarde por causa dos estudos e posteriormente por causa da morte de sua filha amada) e casou-se com uma mulher cristã.

    Ao publicar sua obra mostrando que as espécies poderiam ser variações de um ancestral em comum, Darwin abalou as estruturas do conhecimento da época, que era embasado na ideia de um Criador que teria formado todos os animais do planeta e que estes sempre foram deste jeito desde a criação. Darwin, com seu livro, anulou a necessidade de se ter um criador, bastando apenas dar à natureza o tempo necessário, e que por meio da seleção natural todas as espécies tomariam seus rumos sozinhas, algumas para a evolução, outras para extinção.

    2º – MARKETING –

    Não acredito muito nessa motivação, mas é plausível que um título chamativo poderia sim ter sido pensado para motivar os holofotes em cima da “Origem das Espécies”. Todavia Darwin não foi o primeiro a formular tal pensamento nem sua teoria ficaria estagnada caso ele não publicasse o livro. Seu avô Erasmu Darwin já tinha ideias parecidas, seu contemporâneo Alfred Russel Wallace havia feito estudo quase idêntico ao de Darwin na Indonésia e se este não publicasse seu artigo aquele publicaria. Se Darwin não tivesse existido ou desistido de sua publicação, talvez hoje não falaríamos em Darwinismo e sim em Wallacismo (rsrs). E mesmo que o título fosse outro o alarde seria o mesmo, pois os cientistas da época iriam se abalar com a obra de Darwin, afinal o conhecimento dominante era de um Criador, que passaria a ser obsoleto e despojado pelos estudos publicados, então certamente alguém na comunidade científica iria ficar histérico e espalhar tal ideia à sociedade em geral.

    Eu fortemente não creio que o motivo tenha sido o marketing, creio que tenha sido por causa dos tentilhões que Darwin observou em Galápagos, que viu neles como era possível uma espécie surgir de outra e daí ele deve ter pensado algo como “então é assim que a coisa começa… É assim que as espécies se originam…Hmmm”… Entendeu?🙂

    Sem brigas, prezados, não discutam, pensem e considerem os pontos de vistas diferentes.

    Paz!

    Like

  15. Siderious says:

    Mais uma evidência contra a TE que os evos jogam para debaixo do tapete. Essa “ciência” evolucionista é uma piada rsrs –> http://www.criacionismo.com.br/2015/02/fossil-de-reptil-com-tecido-macio-e.html

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s