Heródoto e os répteis voadores

HerodotoHeródoto foi um historiador Grego que viveu no século 5 antes de Cristo (desde 484 AC a 425 AC). Muitos académicos referem-se a ele como o “Pai da História” na Cultura Ocidental.

Ele foi o primeiro historiador conhecido por recolher os seus dados de forma sistemática, testar a sua exactidão e organizá-los numa narrativa vívida.

Na obra “A História de Heródoto”, Livro Segundo, Heródoto reconta coisas interessantes em torno de serpentes voadoras. É interessante salientar que não existem serpentes voadores nos dias de hoje; é normal os animais extinguirem-se. Estes relatos, que não podem ser desvalorizados, revelam que as nossas pressuposições em relação aos répteis voadores e aos dinossauros estão erradas.

O relato citado encontra-se na obra “A História de Heródoto“:

Há uma região no norte da Arábia, situada quase em frente à cidade de Buto, lugar onde fui investigar sobre as serpentes aladas: e quando cheguei lá, vi ossos e espinhas  [dorsais] de serpentes em número tão grande que é impossível reportá-lo. E havia por lá montões de espinhas, alguns grandes e outros menores, e outros ainda menores, e todos os montões eram grande em número.

IbisA região onde as espinhas se encontram espalhadas no chão tem a mesma natureza da entrada da estreita passagem de montanha para a grande planície, que é a que se encontra unida à planície do Egipto.

. . . .  e segundo é reportado, no início da primavera, as serpentas aladas da Arábia voam rumo ao Egipto, e as áves com o nome de íbis encontram-se com elas à entrada desde país, e não permitem que as serpentes entrem mas matam-nas.

É por causa disto (dizem os Árabes) que o íbis veio a ser grandemente honrado pelo Egípcios, e os Egípcios concordam que é por este motivo que eles honram estas áves.

A citação prossegue, descrevendo o íbis e depois continua a descrever as serpentas aladas da seguinte forma:

Em relação às serpentes, a sua forma é como a de uma cobra-de-água; e tem asas sem penas, mas que se parecem com as asas dum morcego. (A História de Heródoto, Parte II, #75 & 76.)

http://bit.ly/1EpttoK

* * * * * * *

Serpentes_Aladas_VoadorasUma vez que os historiadores do passado, livres do viés anti-criacionista e pró-evolutivo, não tinham problemas em identificar os animais como “dragões” e “serpentes voadoras”, somos levados a concluir que, até prova em contrário, foi isso mesmo que viram e documentaram.

E uma vez que os dinossauros aparentemente sempre viveram lado a lado com os seres humanos, somos levados a declarar que a teoria da evolução e os mitológicos “milhões de anos” que lhe servem de suporte, não estão de acordo com os dados disponíveis.

About Miguel

"Contempla agora o Beemoth, que Eu fiz contigo, que come a erva como o boi." (Job 40:15)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Heródoto e os répteis voadores

  1. Mats
    “Em relação às serpentes, a sua forma é como a de uma cobra-de-água; e tem asas sem penas, mas que se parecem com as asas dum morcego.”

    Como isso pode ser algo como um dinossauro? Ele compara o bicho com uma cobra-de-água!
    Aliás não existiram dinossauros voadores, somente os pterossauros, que nem dinossauros eram.

    Like

    • Lucas says:

      “Em relação às serpentes, a sua forma é como a de uma cobra-de-água; e tem asas sem penas, mas que se parecem com as asas dum morcego.”

      Como isso pode ser algo como um dinossauro? Ele compara o bicho com uma cobra-de-água! Aliás não existiram dinossauros voadores, somente os pterossauros, que nem dinossauros eram.

      Alguem disse que *este* animal era um dinossauro? Ou se disse que eram serpentes voadoras?

      Like

      • Mats

        * Alguem disse que *este* animal era um dinossauro? Ou se disse que eram serpentes voadoras?
        – “E uma vez que os dinossauros aparentemente sempre viveram lado a lado com os seres humanos,” foi o que tu disse. Um dinossauro em forma de cobra?

        Like

      • Lucas says:

        Raul

        * Alguem disse que *este* animal era um dinossauro? Ou se disse que eram serpentes voadoras?

        – “E uma vez que os dinossauros aparentemente sempre viveram lado a lado com os seres humanos,” foi o que tu disse. Um dinossauro em forma de cobra?

        O texto fala de cobras voadoras e só por duas vezes fala em dinossauros: “Estes relatos, que não podem ser desvalorizados, revelam que as nossas pressuposições em relação aos répteis voadores e aos dinossauros estão erradas.” e onde eu disse “E uma vez que os dinossauros aparentemente sempre viveram lado a lado com os seres humanos”

        Em nenhum destes casos é dito que “serpente voadora” = “dinossauro”.

        Mas repara, eu não vejo problemas nenhuns em dizer que estas serpentes voadoras podem ser chamadas de “dinossauros” (depende sempre do contexto), mas este post não faz isso.

        Mats

        Like

  2. Marcelo says:

    Em primeiro lugar, você deveria focar nos fosséis vivos, já que esses são aceitos por todos, inclusive por evolucionistas. Em vez de dizer “dinossauros e humanos sempre viveram lado a lado” (algo em que ninguém acredita), seria muito mais produtivo dizer “celacantos e humanos sempre viveram lado a lado” (algo em que todos acreditam). Depois, você inverte o ônus da prova. Nós não temos que provar nada, porque temos a teoria dominante. Quem tem que provar algumas coisa são vocês. A descoberta de dinossauros e humanos vivendo lado a lado não afetaria em nada a teoria da evolução e os bilhões de anos. Os dinossauros seriam apenas mais um caso de fóssil vivo, assim como foi com o celacanto. E vocês não têm dado nenhum. Dados seriam um dinossauro vivo, uma carcaça de dinossauro, ossos de dinossauro não fossilizado ou fósseis de dinossauro na camada correspondente ao Neolítico.

    Like

    • Lucas says:

      Em primeiro lugar, você deveria focar nos fosséis vivos, já que esses são aceitos por todos, inclusive por evolucionistas.

      Eu foco-me do que eu bem quiser e me apetecer.

      Em vez de dizer “dinossauros e humanos sempre viveram lado a lado” (algo em que ninguém acredita)

      Várias pessoas sabem que dinossauros viveram lado a lado com os humanos.

      seria muito mais produtivo dizer “celacantos e humanos sempre viveram lado a lado” (algo em que todos acreditam).

      Pois, vocês evoolucionistas AGORA acreditam nisso, mas nem sempre foi assim. Portanto, da mesma forma que as evidências causaram a que vocês evolucionistas vissem o vosso erro em relação ao celacantos, nós criacionistas estamos a usar evidências históricas para que vocês evolucionistas vejam como estão errados em dizer que os seres humanos e os dinossauros nunca viveram lado a lado. Mas eu sei que vocês nunca mudarão a vossa fé com base nas evidências visto que quem acredita na teoria da evolução não se interessa muito pelas evidências.

      Depois, você inverte o ônus da prova. Nós não temos que provar nada, porque temos a teoria dominante.

      Onde foi que eu “inverti” o ónus da prova?

      Quem tem que provar algumas coisa são vocês.

      E é isso mesmo que temos feito ao vos mostrar como a vossa fé de que os dinossauros evaporaram-se há “65 milhões de anos” não está de acordo com os dados históricos.

      A descoberta de dinossauros e humanos vivendo lado a lado não afetaria em nada a teoria da evolução e os bilhões de anos.

      Eu sei. A teoria da evolução não depende ds evidências e desde logo, nenhuma evidência científica a pode refutar.

      Os dinossauros seriam apenas mais um caso de fóssil vivo, assim como foi com o celacanto.

      Sim, a vossa teoria aceita qualquer tipo de evidência, mesmo que seja exactamente o CONTRÁRIO do que sempre defenderam.🙂 Isto só mostra o quão pouco científica a vossa “teoria” é.

      E vocês não têm dado nenhum. Dados seriam um dinossauro vivo, uma carcaça de dinossauro, ossos de dinossauro não fossilizado ou fósseis de dinossauro na camada correspondente ao Neolítico.

      Não es tu que decides qual o melhor critério para se ver como os dinossauros viveram lado a lado com os seres humanos, e nem és tu que decides que aquilo que já apresentamos não é “dado nenhum”.

      Explica o que existe e não o que tu gostarías que existisse. Entendes isso?

      Mats

      Like

  3. Vasco says:

    Se puderem vejam no youtube os vídeos de Mark Armitage sobre vestígios organicos em fosseis de dinossauros. Ele tem um canal com vários vídeos.

    Like

  4. Vasco says:

    Se ficar demonstrado que os dinossauros viveram até recentemente, é o fim da evolução. Primeiro, terão de admitir que alguns fósseis foram datados com idades incorrectas, o que irá por em causa os milhões de anos da camada geológica onde eles se encontravam. Isso por sua vez põe em causa todas as camadas geológicas semelhantes ao redor do mundo. É uma bomba atômica no evolucionismo com efeito bola de neve.

    Like

  5. Fernando says:

    Acho fascinante essas historias, mas penso que um evolucionista poderia muito bem apelar dizendo que muitas/algumas especies de dinossauros poderiam ter sobrevivido a extinção do final do cretáceo….

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s