Teorias evolutivas sobre a origem da vida anulam-se mutuamente

No ano de 2009 o professor de Biologia Ken Miller (Universidade de Brown) escreveu no jornal New Scientist que “o problema não-resolvido e mais profundo da Biologia é a origem da vida em si.1 Na verdade, não é um problema para a “biologia” mas sim um problema para o preconceito anti-supernaturalista da teoria da evolução.

E o problema não só não está resolvido dentro do paradigma evolutivo, como parece ser de resolução impossível através de processos estritamente naturais.

Dois novos estudos alegam terem feitos progressos na resolução do dilema. Ironicamente, e sem ser o seu propósito, eles cancelam-se mutuamente.

♦♦♦♦♦♦

Escrevendo para a Proceedings of the National Academy of Sciences, uma equipa de pesquisa da Universidade de North Carolina comparou o quão rápido certas reacções bioquímicas essenciais ocorrem. Enzimas são pequenas máquinas biológicas que aceleram tais reacções – às vezes por um factor superior a mil – de modo a fazerem a vida celular possível.

Sem enzimas, uma quantidade enorme de energia em forma de calor teria que ser adicionada de modo a executar as reacções com a rapidez necessária para as células funcionarem.

Os pesquisadores observaram um padrão. Quanto mais lenta fôr a reacção sem o enzima, mais sensível é a reacção à temperatura. Por outras palavras reacções mais lentas podem ser grandemente aceleradas adicionando calor. A tendência reportada pode muito bem válida ou ser uma consequência de reacções escolhidas a dedo.

Assumindo que a tendência é válida, os autores podem especular àcerca da “evolução química primordial em ambiente quente“.2

Presumivelmente, se o enzima não tivesse ainda evoluído, o calor poderia acelerar a reacção o suficiente para fazer com que a vida subsistisse. Mas o artigo científico deixou de fora questões críticas sem resposta. Como é que as enzimas – que são máquinas minúsculas perfeitamente calibradas e ajustadas – poderiam ter “emergido” ou “aparecido” através de processos naturais? A mera necessidade evolutiva duma máquina não é causa suficiente para a sua existência; mesmo assim, ainda precisa Dum Designer.

Mas se se supõe que o calor poder ser o substituto dum processo de engenharia, então o caminho está desbravado. Infelizmente para o naturalismo, isto conduz-nos a outro problema insuperável para a origem da vida. Como indicado por uma edição de Setembro de 2010 da Nature Communications, o aumento da temperatura decompõem bioquímicos vitais.

Os autores da Nature propuseram a ideia de que o gelo pode ter ajudado criando as condições necessárias para a replicação do RNA (ácido ribonucleico). Este processo nunca observado foi imaginado como um percursor evolutivo possível para o o que é realmente necessário todas as vezes que uma célula se divide: a replicação do ADN.

Eles escrevem:

O gelo não só promove a actividade dum RNA . . . . mas também o protege da degradação hidrolítica.3

A “preservação hidrolítica” do frágil RNA e das outras biomoléculas é atrasada através do gelo precisamente porque há menos calor. O calor degrada o RNA rapidamente.

Nem o calor nem o frio podem ajudar os químicos a tornarem-se seres vivos. As pesquisas naturalistas para a origem da vida estão tão desesperançadas hoje como nunca estiveram, especialmente porque o cenário da “sopa prébiótica” foi abandonado.4

Parece que a frase cativante “evolução pré-celular Darwiniana”3 usada pelos autores da Nature mais não é do que a desacreditada “geração espontânea” com nova roupagem.5

Conclusão:

Os dados das pesquisas em torno da origem apontam todos numa direcção: a natureza por si só não é suficientemente capaz de gerar as condições, a maquinaria, a informação e os químicos das células vivas. A solução tem, portanto, que residir fora da natureza. Esta inferência científica, não só está bem suportada pelas evidências observáveis, como, sem surpresa alguma, está de acordo com a Bíblia que diz:
Porque nele foram criadas todas as coisas que há, nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por ele e para ele.
Colossenses 1:16

Os evolucionistas agora tem que fazer uma escolha: ou se colocam do lado da ciência e da Palavra de Deus, ou se colocam do lado da teoria da evolução. Eles, que se gabam de aceitar o que “ciência” demonstra, deveriam tomar partido pela primeira hipótese, mas como a sua fé evolucionista não depende do que a ciência revela, eles vão continuar à procura das forças naturais que sejam capazes de gerar a vida na Terra.


About these ads

Sobre Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
Esta entrada foi publicada em Biologia com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Teorias evolutivas sobre a origem da vida anulam-se mutuamente

  1. Marcio diz:

    Gostei de seu artigo. Vc faz menção a bibliografia utilizada, mas ela não aparece no seu texto. Poderia disponibilizá-la? Gostaria de verificar suas análises.

    Gosto

  2. Mats diz:

    Marcio,
    Tens razão, mas se reparares no final do artigo está lá o link para o original.

    Cumps.

    Gosto

  3. Douglas diz:

    Eu vou misturar água e pedra e sacudir, para ver se crio um computador top de linha, pois os evolucionistas dizem que foi assim que a célula veio a surgir, então deverá dar certo também para criar algo menos complexo, tipo um computador atual.
    As hipóteses imaginativas dos evolucionistas é como o País das Maravilhas, tudo pode acontecer, mas COMO ACONTECE ninguém sabe.
    -Acreditar que um sistema como de uma Célula e do DNA que são INFINITAMENTE mais complexos que o Universo e PERFEITAMENTE Projetados veio pelo Acaso é realmente preciso ter muito mais Fé para ser Ateu do que para ser Cristão.

    Gosto

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s