É a predação consequência da evolução?

Embora as origens da predação sejam mal entendidas, é incorrecto atribuir à criação recente a afirmação de que os animais predadores evoluíram rapidamente e recentemente os traços físicos necessários para a predação. É uma falácia comum afirmar que os carnívoros evoluíram a partir duma modificação na forma e na função, mas nenhuma modificação física é necessária para que um herbívoro passe a ser um predador; é só uma questão de comportamento.

A alegação de que mudanças nos genomas e nos fenótipos – tais como dentes afiados e garras – teriam que ocorrer de modo a que as características físicas necessárias para a predação transformassem os herbívoros em carnívoros é falsa. A forma dos dentes, a habilidade de correr rapidamente em distâncias curtas, e todas as outras características físicas dadas aos predadores, podem também ser usadas para a aquisição de fontes de alimentação vegetal. Alguns exemplos da dieta de alguns mamíferos confirmam isso mesmo.

Gato_MorcegoDentes grandes e afiados não são só usados para matar e cortar a carne de outros animais. Os morcegos frugívoros têm dentes afiados e pontiagudos, iguais aos dos gatos, criados para rasgar rapidamente a polpa do fruto. Estes dentes poderiam também rapidamente remover a carne dum animal, mas este morcego não os usa com esse propósito. Os mesmos dentes usados pelos predadores para desfiar a carne podem também ser usados para fazer o mesmo com material vegetal.

Dentes caninos grandes e largos podem também ser usados como forma de comunicação. Muitos animais – incluindo chimpanzés, cães (selvagens e domésticos), grandes felinos, e outros predadores – mostram os seus caninos como forma de comunicar a posse de parceiras, de grupos animais, de fontes de alimentação, e de territórios. Os dentes são vitais para o sucesso dos animais, tanto para a comunicação como também para a alimentação.

Os ursos do Noroeste Americano disponibilizam o melhor exemplo do mundo selvagem de como o comportamento (e não a dentição) determina a dieta. Os ursos Grizzly e os ursos Pretos estão ambos bem equipados para destruir a vida de outros animais, mas eles também usam as suas ferramentas físicas para comer fruta e vegetais. Eu, como biólogo, já testemunhei ursos a acabar com as maçãs duma macieira, a consumir enormes quantidades de trevo, e a tirar todas as bagas das plantas de framboesa e de centáurea-azul, bem como das plantas de cereja.

Embora sejam qualificados de “carnívoros”, os ursos são na verdade omnívoros oportunistas que são bem capazes de se fixar numa dieta vegetal se não houver outra fonte
de alimentação disponível. Muitos animais “carnívoros” enquadram-se dentro desta categoria. Este animal “predador”, tal como os outros, irá comer as mais nutritivas fontes de alimentação disponíveis.

Os animais domesticados disponibilizam também um excelente exemplo de como o comportamento do animal pode ser alterado de modo a que ele se fixe numa fonte de alimentação específica. Os cães e os gatos têm a mesma estrutura dentária que os lobos selvagens e que os leões, respectivamente, mas estes animais domésticos são capazes de alterar o seu comportamento de modo a só comer comida (cereais) feitos na maior parte das vezes de farinha de milho, farelo de soja, e arroz.

A habilidade e o desejo de comer cereais, ou ração, enfatiza outro equívoco dos predadores sociais. A maior parte das pessoas está sob a impressão de que estes animais buscam a carne que nós usamos para assados e bifes, mas isso é falso. As porções de escolha dum herbívoro morto são os órgãos internos que são ricos em vitaminas e outros nutrientes adquiridos através duma dieta vegetal. É atrás disto que os predadores sociais – lobos, leões, etc – andam atrás.

Os animais dos escalões inferiores são deixados com os bifes, os assados e os ossos, enquanto que os animais dos escalões superiores desfrutam dos benefícios da mais nutritiva dieta “vegetariana” encontrada nas vísceras. A necessidade de predar por parte destes animais claramente resulta duma alteração do comportamento, e não na alteração da forma ou das funções.

É interessante notar também que, de modo típico, os predadores sociais têm que aprender a matar; eles não nascem com o conhecimento de como caçar e como matar, mas aprendem estas coisas a partir de outros animais do grupo.

Uma alteração na forma e na função implica que a evolução ocorreu através da infusão de nova informação genética, enquanto que uma alteração de comportamento não precisa de nova informação genética. E são precisamente alterações comportamentais que são claramente observadas, e que estão de acordo com a leitura contextual de Génesis 1:30:

E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento. E assim foi.

Por Daniel Criswell, Ph.D – http://bit.ly/1slejjc

 

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

23 Responses to É a predação consequência da evolução?

  1. Mas, e para o caso do tubarão (ex: tigre, branco)? Pelo que sei, quando nascem, os primeiros a sair dos “ovos” começam a predar seus irmãos que não conseguiram sair antes e isso tudo acontece ainda dentro da barriga da mãe. Ou seja, eles são predadores desde o nascimento.
    Neste caso, como caberia o “comportamento” de comer carne?

    Sou cristão e creio na criação de Deus, mas entendo de forma diferente essa questão. Na verdade entendo de forma diferente este conceito de morte e vida, pois quando tratamos de predação é nisto que falamos.

    Por exemplo: muitos dizem que por causa do pecado original de Adão e Eva é que a natureza se transformou e começou-se então a predação e consequentemente a morte dos animais, portanto, a partir daí a natureza teria perdido seu “estado original” que não era de mortes, mas de vidas.
    Mas, acredito que quando a Bíblia diz que a morte é um inimigo, creio que ela esteja se referindo a morte dos humanos e não dos animais, pois os humanos é que foram feitos para serem eternos, segundo o que o Gênesis diz.

    A predação controlada pelas leis naturais de Deus (sem pecado), no entanto, serviria como modo de regulação natural de populações animais, etc. Como seria o mundo hoje se nenhum animal morresse? Pois Deus quando criou os animais disse: “Enchei a Terra”, “enchei as águas”, “voem sobre a expansão dos céus”…. ou seja, se não houvesse predação, como seria o mundo hoje?

    Se formos mais fundo, por exemplo, a morte é algo “normal” e foi criada também por Deus, pois se O próprio mandou que o homem se alimentasse de vegetais, cereais, etc… e hoje sabemos que estes também são seres vivos, então, de certa forma, também fomos criados para sermos “predadores”.

    Não sei se falei bobeira demais, mas é assim que presumo que seja.

    Abs.

    Liked by 1 person

    • jephsimple says:

      Caro Allison,

      Eu também raciocinei isso há um tempo atrás, ou seja, num planeta com espaço finito os seres vivos não poderiam se multiplicar e ao mesmo tempo serem eternos, pois faltaria espaço.

      Ou a saída é a caça vs presa num equilibrio populacional, ou Deus limitaria a multiplicação até certo numero, ou criaria diversos planetas iguais a este e Ele os transferiria quando nescessário.

      Pois eu acho, deduzo que Deus limitaria a multiplicação, ao invés da predação equilibrada, como entrou o pecado no mundo, então caça vs presa se instalou, o equilibrio passou a existir através do sofrimento… Enfim toda a criação geme …Mas o sofrimento final e total é apenas para os que insistem em permanecerem rebeldes ao criador e ao evangelho, ao passo que os fiéis e a criação externa ao homem sera completamente restaurada.

      É minha opinião resumida.

      Mas faz sentido o seu comentário sim, é muito interessante.

      Liked by 1 person

      • Caro jephsimple, eu também havia pensado nesta alternativa: de que Deus limitaria a criação, mas acho que iria contra o “crescei e multiplicai”. Como eu disse (e acho meio doido meu raciocínio), da mesma forma que os vegetais são seres vivos e são “predados” por outros seres vivos, creio que neste contexto a predação seria algo “normal”, visto também os sistemas de defesa que os animais e outros seres vivos possuem para se defenderem de seus predadores, isto creio que seja de seu próprio projeto de criação.

        Acho que a Terra antiga (antes da queda do homem) seria um mundo parecido com o Planeta Pandora de Avatar por exemplo, onde é moralmente correto a “morte limpa”. Sei que este exemplo pode parecer meio chulo mas é o que veio na minha cabeça.
        Entendo pela Bíblia que o homem foi feito de forma diferente dos demais animais e por isso não compartilharia da morte, pois era a imagem e semelhança do Altíssimo. E de acordo com a Bíblia, os primeiros humanos só começaram a se reproduzir centenas de anos após suas concepções, tirando é claro Adão e Eva, que a Bíblia não relata quanto eles já tinham vivido antes do pecado, visto que o tempo só começou ser contado após o pecado. Então, pra este caso dos seres humanos, acho que entraria a questão que você citou de limitar a criação.

        Mas, de tudo, são só conjecturas, pensamentos…. e como diz Eclesiastes 3:11: Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até ao fim.

        Abraços

        Like

      • Allison Távora

        Diante de tal pensamento (Animais criados carnívoros em sua forma inicial desde o Éden) o que entende por estas passagens:

        “”Isaías 11:6 E o lobo, de fato, residirá por um tempo com o cordeiro e o próprio leopardo se deitará com o cabritinho, e o bezerro, e o leão novo jubado, e o animal cevado, todos juntos; e um pequeno rapaz é que será o condutor deles. 7 E a própria vaca e a ursa pastarão; juntas se deitarão as suas crias. E até mesmo o leão comerá palha como o touro. 8 E a criança de peito há de brincar sobre a toca da naja; e a criança desmamada porá realmente sua própria mão sobre a fresta de luz da cobra venenosa. 9 Não se fará dano, nem se causará ruína em todo o meu santo monte; porque a terra há de encher-se do conhecimento de Jeová assim como as águas cobrem o próprio mar.
        (…)
        Isaías 65:25 “O lobo e o cordeirinho é que pastarão como se fossem um, e o leão comerá palha como o touro; e quanto à serpente, seu alimento será o pó. Não farão dano nem causarão ruína em todo o meu santo monte”, disse Jeová.””

        ?

        Like

    • Maria Teresa says:

      Mas, acredito que quando a Bíblia diz que a morte é um inimigo, creio que ela esteja se referindo a morte dos humanos e não dos animais, pois os humanos é que foram feitos para serem eternos, segundo o que o Gênesis diz.

      Caro Allison, esta sua afirmação contraria o que está escrito na Palavra de Deus que diz o seguinte em Romanos 8:19-22: “A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados. Pois ela foi submetida à inutilidade, não pela sua própria escolha, mas por causa da vontade daquele que a sujeitou, na esperança de que a própria natureza criada será libertada da escravidão da decadência em que se encontra,
      RECEBENDO A GLORIOSA LIBERDADE dos filhos de Deus. Sabemos que toda a natureza criada geme até agora, como em dores de parto”. (O destaque é meu).

      Like

      • Maria, eu não afirmei que o que penso é verdade absoluta, não me entenda mal. Eu disse que parece existir uma diferença entre morte humana e animal.

        Com relação ao texto que você citou, eu entendo diferente, pois pra mim o texto está simplesmente dizendo que a natureza teve sua ordem alterada pelo pecado do homem (que era seu dominador e guardador) e realmente vemos isso acontecer, coisas não naturais acontecendo no comportamento dos animais e a extinção de espécies provocadas pela ação antrópica, que é também decorrente da decadência natural causada pelo pecado, e assim como diz Gênesis que “maldita seria a terra por conta do homem”. Então, a natureza aguarda que os filhos de Deus perfeitos se revelem para que estes possam guardar e dominar corretamente a natureza.
        Essa “decadência” que o texto de Romanos 8:19-22 cita, não especifica qual é, mas creio que esteja falando de forma geral, e não especificamente de predação. Mas esta é minha opinião..

        Abraços.

        Liked by 1 person

      • Maria Teresa says:

        Caro Allison, a passagem de Romanos 8:19-22 que citei, afirma que a natureza criada “receberá a gloriosa liberdade dos filhos de Deus” a qual destaquei pois me parece ser a mais reveladora. Eu creio, pela fé, de que essa gloriosa liberdade que os cristãos receberão é a libertação do pecado e da morte, aguardando só a vinda do Senhor Jesus para recebermos o corpo glorificado que teremos para viver eternamente ao Seu lado. Portanto, quando a passagem afirma que a natureza criada receberá também essa “gloriosa liberdade” está – creio eu – implicita a libertação do pecado e da morte, participando ela também dessa nova condição gloriosa e eterna. Cumps.

        Liked by 1 person

      • Então Maria, foi exatamente o que eu disse! 😉

        Veja nos meus comentários o falo a respeito da morte e do pecado.

        Abraços e fique com Deus..

        Liked by 1 person

      • Maria Teresa says:

        Caro Allison, você disse: “Mas, acredito que quando a Bíblia diz que a morte é um inimigo, creio que ela esteja se referindo a morte dos humanos e não dos animais, pois os humanos é que foram feitos para serem eternos, segundo o que o Gênesis diz”.
        “…pois os humanos é que foram feitos para serem eternos…” destaco esta sua frase porque foi devido a ela que lhe mostrei a passagem de Rm.8:19-22 que afirma que a natureza criada receberá a gloriosa liberdade a mesma que os filhos de Deus receberão. Portanto ela também será eterna e não somente os homens como vc afirmou na frase que destaquei. Cumprs.

        Like

      • Exatamente Maria, esse é o ponto: a natureza será eterna, pois a morte não mais existirá. Foi exatamente isso que eu disse. Você me mostrou um texto de Romanos que fala do futuro, porém, o que eu disse é que na criação original (passado) a natureza (animais) não eram eternos, somente os seres humanos.
        Tanto que se você ler alguns trechos que respondi acima em outras respostas, mostro esse raciocínio baseado no que o Senhor Jesus disse, que no céu nós (humanos) não poderemos mais procriar: “Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus.” Marcos 12:25.

        Abraço.

        Liked by 1 person

      • Maria Teresa says:

        Caro Allison, mas em que passagem bíblica é que você se baseia para afirmar que só os homens eram eternos e o resto da natureza (animais) não? Visto que o pecado e a morte só entraram no mundo APÓS a desobediência de Adão e Eva você não tem base bíblica para afirmar o que afirma. Se é o próprio Senhor Jesus que promete igualmente libertar a natureza criada da decadência em que se encontra e ela poder assim receber também a “gloriosa liberdade dos filhos de Deus” é porque ela a perdeu, não lhe parece? Portanto a passagem de Romanos 8:19-22 ensina que a natureza irá ser restaurada gloriosamente junto com os filhos de Deus, visto que tal como os filhos de Deus no início, ela também gozava desse privilégio Portanto esta passagem que se refere ao futuro é demonstrativa do que se perdeu no passado, após a queda de Adão e Eva, que foi quando o pecado e a morte entraram no mundo e a natureza criada também ficou sujeita à decadência. Cumprs.

        Liked by 1 person

      • Cicero says:

        Cara Maria, a passagem de Rm 8:19-22 cita os filhos de Deus, e não os animais, que são meras criaturas de Deus sem espírito e irracionais. A nova natureza perfeita, será para benefício dos filhos de Deus.

        Liked by 1 person

  2. jephsimple says:

    Allison,

    Alem da citação do Diogo…

    Deus é um engenheiro, projetista, um planejador

    E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
    E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; …(…)

    Gênesis 1:29-31

    Lendo esse relato não consigo enxergar um sistema de equilibrio populacional via caçador vs presa.

    Quanto ao multiplicar, não vejo problema em multiplicar até um certo ponto… Você vê o sistema de cadeia alimentar como altenativa para o controle populacional e o equilibrio dos recursos, eu já vejo que os seres não necessitariam multiplicar ad infinitum, Deus poderia progama-los para multiplicarem até um ponto perfeito.

    Um abraço

    Like

    • Diogo e jephsimple…

      Eu não disse que é para ser assim, um sistema de predadores e presas, mas eu disse que não vejo problemas com isto se fosse assim, pois de acordo com os exemplos que dei do tubarão que é predador mesmo ainda dentro da barriga da mãe, como então responderiam esta incógnita?
      Vejam, os trechos Bíblicos que o caro Diogo mostrou, creio que trata-se de uma explanação de um “futuro”, ou de uma Nova Terra, onde não haverá mais morte como Apocalipse descreve, por isso é que (eu entendo assim) que não será mais necessária a predação.

      Veja também caro jephsimple que você citou um trecho bíblico que não cita os peixes e outros animais marinhos, então mesmo que os animais terrestres (incluindo o homem) fossem feitos para “predar” (comer) vegetais, o texto dá a entender que os animais marinhos estariam “fora” dessa premissa.

      Vejam, o termo “predação” estaria ligado somente a animais? Ou o que comemos de vegetais não seria algo vivo também?

      Bom, não estou dizendo que estou certo, mas que não consigo ver problema com a necessidade da predação, visto que explanei anteriormente acima sobre o conceito de morte e vida em relação aos animais e aos homens.

      Abraços

      Like

      • Allison Távora

        Vejam, os trechos Bíblicos que o caro Diogo mostrou, creio que trata-se de uma explanação de um “futuro”, ou de uma Nova Terra, onde não haverá mais morte como Apocalipse descreve, por isso é que (eu entendo assim) que não será mais necessária a predação.

        Sim, também percebo o mesmo sentido nestas palavras.
        Mas analisando que Deus descartará a ferocidade e predação em seu reino futuro, porque não presumir que no início (antes da queda do homem) estas coisas eram inexistentes?

        Se a ferocidade e predação fossem parte dos designos de Deus, eles não continuariam a permanecer no futuro?

        Liked by 1 person

  3. [b] Diogo Morelli diz:
    14/08/2014 às 23:52

    Sim, também percebo o mesmo sentido nestas palavras.
    Mas analisando que Deus descartará a ferocidade e predação em seu reino futuro, porque não presumir que no início (antes da queda do homem) estas coisas eram inexistentes?

    Se a ferocidade e predação fossem parte dos designos de Deus, eles não continuariam a permanecer no futuro? [b]
    ——————————————————————————————————————-

    Diogo, não aparece a opção pra eu te responder, por isso escreverei neste comentário.

    Realmente, o que você disse faz sentido e é o que 99,9% das pessoas acreditam, mas… volto a dizer: em nenhum lugar da Bíblia relata que os animais seriam “eternos”, pois Deus fez especificamente a “Árvore da Vida” para os seres humanos, pra que eles continuassem a viver eternamente se comessem do fruto dela, e depois que o homem pecou, Ele tirou o direito de comer dela e assim, evitando que o homem vivesse eternamente em pecado (Gênesis 3:22).
    Em Apocalipse vemos novamente a Árvore da Vida que servirá para que quem coma dela, viva eternamente. (Ap. 2:7; Ap. 22:2, 14)

    Se também partimos pra esse raciocínio de que coisas (aparentemente ruins) como a “predação e a morte” não poderiam existir, então porque Deus tiraria da nova Terra algo que consideramos “bom”, como o Mar? Se o mar já existe desde a criação? Apocalipse 21:1
    Creio eu que Deus vai tirar o que não é mais necessário devido ao contexto de tudo que aconteceu na Terra.

    Ou seja, entendo que nesta mudança que haverá após a vinda de Cristo, muitas coisas serão completamente diferentes, e até mesmo pra que haja controle populacional, Deus evitará a procriação, sendo algo inverso ao que Ele havia feito na criação inicial, nisto vemos uma grande mudança, pois de acordo com Jesus, no céu não haverá mais procriação: “Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus. Marcos 12:25”

    Visto que a morte não será mais necessária (Apocalipse 20:14) tanto para animais quanto para homens (lembrando que o homem não foi feito para morrer e só morre por causa do pecado), entendo que homens e animais não mais se reproduzirão e não haverá mais predação e controle populacional.

    Abraços.

    Liked by 1 person

    • Allison Távora

      volto a dizer: em nenhum lugar da Bíblia relata que os animais seriam “eternos”, pois Deus fez especificamente a “Árvore da Vida” para os seres humanos, pra que eles continuassem a viver eternamente se comessem do fruto dela, e depois que o homem pecou

      Sim… eu entendo teu posicionamento, porem tem um ponto que gostaria de ressaltar:
      Mesmo tomando pela pressuposição de que APENAS os homens eram eternos (o que eu não concordo, pois Rom. 5:12 me leva a outra conclusão) o fato dos animais não serem eternos, não implicaria a necessidade de serem carnívoros. Eles poderiam muito bem morrer, mesmo sendo herbívoros, não concordas?

      Se também partimos pra esse raciocínio de que coisas (aparentemente ruins) como a “predação e a morte” não poderiam existir, então porque Deus tiraria da nova Terra algo que consideramos “bom”, como o Mar? Se o mar já existe desde a criação? Apocalipse 21:1

      Não entendi esta tua questão. Poderia explana-la mais detalhadamente?

      Deus evitará a procriação, sendo algo inverso ao que Ele havia feito na criação inicial, nisto vemos uma grande mudança, pois de acordo com Jesus, no céu não haverá mais procriação: “Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus. Marcos 12:25″

      Deu evitará a procriação NO CÉU, pois não teremos mais um corpo carnal.
      A procriação é intrínseca aos gêneros masculino e feminino. Como nós, que buscamos a ressurreição por meio de Cristo, não teremos mais este corpo carnal (pois seremos espíritos), não procriaremos. Porém isso não significa que NA TERRA, com um corpo carnal, os seus habitantes (homens e mulheres) no “milênio” não procriarão mais.
      Eles serão como “Adão” no início, ou seja, com a sua estrutura física pura, vivendo em um ambiente puro.
      Nós, em contra partida, seremos como os anjos, sem sexo e sem procriação.

      Like

      • Cicero says:

        Caro Diogo, não entendi, vc cita Rm 5:12 para a eternidade dos animais???
        Ali fala dos pecados dos homens. Animais não pecam, pois nem sabem o que é isso.

        Sds.

        Like

      • Cícero
        Caro Diogo, não entendi, vc cita Rm 5:12 para a eternidade dos animais???
        Ali fala dos pecados dos homens. Animais não pecam, pois nem sabem o que é isso.

        A passagem diz:

        “Portanto, como por um homem entrou o pecado NO MUNDO , e pelo pecado A MORTE , assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.”

        Pelo que entendo, a passagem diz que pela desobediência do homem o pecado veio ao “mundo” (Universo) , e como consequência do pecado, a morte.
        Se a morte é consequência do pecado e o pecado não fazia parte do “mundo” (Universo), não tenho motivos para acreditar que os animais morriam antes da queda do Homem. (A não ser que a morte seja consequência de outra coisa que não seja o pecado, porém neste caso, acredito eu, estaria a chamar a Bíblia de mentirosa.)

        Por isso eu disse que Romanos 5:12 me leva a entender que antes do pecado não havia Morte.

        Sds.

        Like

      • Cicero says:

        É… até pode ser, mas é difícil provar pela Bíblia, mesmo porque o versículo não diz que a morte passou a todas as criaturas ou seres vivos, mas especifica: “…passou a todos os homens…”. E pelo contexto do cap.5, se endente falar do homem caído.

        Além disso, Gênesis não diz que os animais também comiam da árvore da vida pra não morrer.

        Sds.

        Like

      • Cicero says:

        Caro Diogo, pode até ser, mas é difícil provar pela Bíblia, mesmo porque o versículo não diz que a morte passou a todas as criaturas ou seres vivos, mas especifica: “…passou a todos os homens…”. E pelo contexto do cap.5, se endente falar do homem caído.

        Além disso, Gênesis não diz que os animais também comiam da árvore da vida pra não morrer.

        Sds.

        Like

  4. jephsimple says:

    Eu sou da posição que o homem tem o mais alto valor diante de Deus, Ele chegou ao ponto de nos fazer a sua imagem e semelhança.

    O que para mim não desvaloriza todo o restante de sua criação,

    Deus é zeloso não só com o homem mas sim com toda sua criação é é inimigo dos que não respeitam sua criação:

    “E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.”

    Apocalipse 11:18

    ________________________________________________________________________

    Oras, toda criação geme.

    Se a criação está gemendo onde podemos perceber que ela está gemendo?

    Por que??? Afinal Deus não a criou para gemer! E por que a mesma está na esperança de ser redimida se apenas os filhos de Deus (talves o que parece em alguns comentários) são eternos???

    _____________________________________________________________________________

    Caro Allison,

    Eu não entendi sobre os animais marinhos… Deus não faz referencia a bactérias,virus, fungos e etc, mas sabemos que são seres vivos que se alimentam de alguma forma, o fato de não serem citados é um problema?

    Deus criou certos elementos para servirem de mantimento.

    “E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.” Gen 1:30

    Eu não vejo sofrimento nesse sistema. não vejo isso como predação .

    E Deus mostra a sua ação aqui>>> Isaías 11:7 A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi.

    2. Isaías 65:25 O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR.

    Esses versos mostram que a natureza dos seres vivos foi afetada em um ponto do tempo.

    Aqui temos um exemplo de mudança radical na criação :

    “E disse em seguida ao homem: “Porque ouviste a voz de tua mulher e comeste do fruto da árvore que eu te havia proibido comer, MALDITA SEJA A TERRA por tua causa. Tirarás dela com trabalhos penosos o teu sustento todos os dias de tua vida.
    Ela te PRODUZIRÁ espinhos e abrolhos, e tu comerás a erva da terra.”

    Gênesis 3:17-18

    Um abraço

    Like

  5. patriciacrista says:

    Eu penso que por causa do pecado, todos os seres vivos (Animais, homens e natureza), foram atingidos. A Bíblia não relata se no Paraíso existia a morte de animais, a do homem dá para se entender isso, mas quanto aos animais não.

    No começo todos eram herbívoros até a queda de Adão e Eva, leia Gênesis! Devido ao pecado todos sofrem! Porém entendo que a morte chegou até os animais deste mundo também, por causa do pecado.

    A Bíblia tbm não relata que animais foram expulsos do paraíso junto com o homem. Mas uma coisa é fato, Deus criou os animais tbm neste mundo, e assim permitiu que estes tbm sofressem com maldades humanas e consequências climáticas, como vemos em muitos casos.

    E a “predação” eu concordo com o fato de este ser um equilíbrio ecológico, controle natural (extinto natural) – Afinal esses animais não sabem como acender um fogão e preparar sua refeição.

    Não é bonito,mas é necessário,o destino de toda carne é a morte, lembre-se sempre dessa frase: Do pó viestes e ao pó voltarás!

    A carne é mortal, ainda que um peixe envelheça no fundo do mar e nunca ninguém o pesque, ele morrerá de velhice, a vida verdadeira é a espiritual que após a carne viverá eternamente quem não aprende a olhar com os olhos da fé só vê o que os olhos limitados e mortais da carne.

    Se olharmos sob o prisma humano pode parecer cruel. Mas e o homem como predador dele mesmo? Vc já viu algum animal matar por prazer? Ou torturar? Animais não sabem o que é pecado e precisam matar para comer. Os animais, são seres que só matam para saciar sua fome. Bem contrário de humanos que matam até mesmo por coisas banais.

    Não é criação de Deus! Mas é permissão de Deus!

    Um controla a população do outro, mata sua fome e garante a sua sobrevivência.

    (Bom estou iniciando os estudos biblicos agr se falei algo errado perdão!) – Estou á disposição para correções.

    Deus Abençoe🙂

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s