Dinossauros chineses foram fossilizados por evento catastrófico

Dentes e fragmentos de fósseis de ossos do dum carnívoro parecido com o T. rex foram descobertos numa zona chinesa conhecida por ser um cemitério de fósseis. Os resíduos indicam que a criatura media mais de 9 metros do nariz até à cauda.1

Como é que um animal tão grande veio a fossilizar perto de muitos outros dinossauros?

Os pesquisadores estimaram que o dinossauro pesava cerca de 6 toneladas. O Dr . David Hone (University College Dublin) estudou os resíduos fósseis e era o autor principal do estudo publicado no jornal Cretaceous Research.2 Ele afirmou ao The Telegraph, que “Isto é um enorme T-rex e estas coisas não aparecem todos os dias. É um dos maiores predadores de todos os tempos.3

Como é que estas enormes criaturas – alcunhadas deZhuchengtyrannus magnus em honra à cidade onde foram encontrados – acabaram na pedreira de Shandong, “uma das maiores concentrações de ossos de dinossauro do mundo?3

Durante o processo de reconstrução das circunstâncias em torno da morte desta enorme criatura (e a sua posterior preservação como fóssil), inferiu-se logicamente que, se tivesse morrido de causas naturais num ambiente normal, os outros animais teriam decomposto o seu corpo. O tecido biológico presente entraria em decomposição rapidamente, como acontece hoje em dia.

Portanto, o que quer que tenha acontecido ao animal e à imensidão dos outros dinossauros encontrados juntos no espaço da mesma formação rochosa, tem que ter acontecido rapidamente – mais rapidamente que o processo de decomposição natural e a decomposição causada pelos outros animais.

O The Telegraph reportou:

Pesquisas sugerem que a área contém um elevado número de fósseis porque [no passado] era uma planície para onde muitos dinossauros foram empurrados ao mesmo tempo durante dilúvios e onde fossilizaram.3

Por outras palavras, esta criatura foi catastroficamente sobrepujada pela água. Mas quão forte este evento teria que ser? Teria que ser suficientemente forte para, pelos menos, arrastar um animal de 6 toneladas e enterrá-lo completamente, junto com muitos outros dinossauros cujos fósseis se encontram na mesma área.

Esta “cama” de ossos de dinossauro na China parece ser uma instância que o Dr. Henry Morris catalogou como “cemitério fóssil”. Escrevendo em 1974, o pioneiro cientista Cristão afirmou:

Cemitérios de dinossauro similares são encontrados em todos os continentes, em todo o mundo. Mais uma vez o uniformitarianismo é desafiado ao ser-lhe pedido que indique um fenómeno igual a ocorrer em parte alguma do mundo de hoje.4

O uniformitarianismo assume que “o presente é a chave para o passado”. Ou seja, todos as estruturas geológicas do mundo actual tem que ser explicadas segundo fenómenos que nós vejamos hoje em operação. Devido a isto, o Dr. Henry Morris desafiou os evolucionistas para indicarem o fenómeno hoje em operação que seja capaz de enterrar animais de 6 toneladas ao lado de uma imensidão de outros animais.

Este desafio deixa o defensor do uniformitarianismo numa posição difícil:

  • Ou ele diz que o processo que causou a sepultamento de tal quantidade de animais já não está em operação hoje, e desde logo, contradiz o uniformitarianismo;
  • Ou defende que tais fenómenos ainda estão em operação.

No caso dele aceitar a segunda, ele tem que mostrar evidências para tal. Se ele usar apontar para fenómenos como os que recentemente ocorreram no Japão, então ele confirma o que o Criacionismo sempre defendeu: a Terra foi periodicamente vítima de eventos geológicos catastróficos que misturaram camadas geológicas supostamente de “eras distintas”. Devido a isso, é virtualmente impossível determinar a idade da Terra a partir dos estratos geológicos uma vez que os mesmos não foram depositados de forma a que possam ser usados como fontes fiáveis de determinação temporal.

Os uniformitarianistas, no entanto, insistem que os os processos lentos e graduais do presente explicam todos os fenómenos passados. No entanto, como os processos actuais (lentos e graduais) não transportam criaturas gigantes desta forma, nem os preservam como fósseis, então certamente que processos catastróficos – e não os graduais – são a melhor explicação para a origem de muitas características geológicas da Terra.

Curiosamente (ou não) a Bíblia reporta a ocorrência de um Dilúvio de proporções suficientemente capazes de transportar animais com 6 toneladas, e enterrá-los juntamente com outras criaturas terrestres de dimensões maciças:

E esteve o dilúvio quarenta dias sobre a terra, e cresceram as águas, e levantaram a arca, e ela se elevou sobre a terra.E prevaleceram as águas, e cresceram grandemente sobre a terra; e a arca andava sobre as águas.

E as águas prevaleceram excessivamente sobre a terra; e todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu, foram cobertos.

Génesis 7:17-19

Um Dilúvio universal explica de forma coerente a “cama” de fósseis encontrada na China. Como acontece sempre, a ciência está de acordo com a Palavra do Deus que criou os céus e a Terra.

Fonte

Referencias:

  1. Zhuchengtyrannus magnus. Palaeocritti―a guide to prehistoric animals. Posted on palaeocrittic.com, accessed April 5, 2011.
  2. Hone, D. W. E. et al. A new tyrannosaurine theropod, Zhuchengtyrannus magnus is named based on a maxilla and dentary. Cretaceous Research. Published online before print March 30, 2011.
  3. T-Rex’s cousin found in China. The Telegraph. Posted on telegraph.co.uk April 1, 2011, accessed April 4, 2011.
  4. Morris, H. 1974. Scientific Creationism. Green Forest, AR: Master Books, 99.
About these ads

Sobre Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
Esta entrada foi publicada em Geologia com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s