Galáxia “velha” encontrada em área “jovem” do universo

Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou: portanto, abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.
Êxodo 20:11

Devido à duração de tempo que a luz remota demora a chegar a Terra, quanto mais afastado um objecto está, o mais afastado no tempo ele parece estar. Portanto, olhar através dum telescópio é como olhar para o passado.

Se a cosmologia naturalista do Big Bang está correcta, então os objectos tão afastados de nós que aparentam terem sido feitos logo após ao Big Bang deveriam ter uma aparência aleatória, dispersa e “imatura”. Mas o que os astrónomos encontraram foi uma galáxia inteiramente madura num segmento distante do espaço.

Uma das últimas coisas que os crentes no Big Bang esperariam encontrar é uma galáxia “antiga” com margens bem definidas numa parte do universo tão afastada da Terra. Essa galáxia está tão longe que foram necessárias lentes gravitacionais para a detectar.

Lentes gravitacionais ocorrem quando o espaço entre um objecto distante e a Terra é distorcido por uma massa enorme – neste caso, o aglomerado galáctico de Abell 383.

A viagem da luz a partir de objectos distantes segue o espaço distorcido, resultando em duas imagens idênticas de tal objecto. Para além disso, a sua luz é acelerada pela massa interveniente, fornecendo assim uma luminosidade ainda maior para o tal objecto.

A nova estrela foi formada “apenas 200 milhões de anos depois do big bang“, segundo a publicação Astronomy Now Online. Johan Richard, que descreveu a galáxia na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, comentou:

Isto é um desafio às teorias em torno do quão cedo as galáxias se formaram e evoluíram durante os primeiros anos do universo.

TRADUÇÃO:
“Isto é um desafio às teorias NATURALISTAS em torno da origem do universo”.

Mas em vez de colocar em questão a linha temporal da formação das galáxias, esta descoberta deveria ser levada como um desafio geral a todas as teorias em torno da formação estelar.

Não, Johan, esta descoberta não é um desafio a TODAS as teorias em torno da formação estelar. Esta descoberta só é um desafio às teorias que dependem do mitológico Big Bang. A ciência e o relato Bíblico das origens do universo não são minimamente afectadas com esta descoberta.

Semelhantemente, Richard e os seus co-autores declararam:

Interpretando isto de forma directa, a presença de uma larga divisão óptica e uma inferida população estelar madura (∼800 [milhões de anos]) apenas a mil milhões de anos depois do big bang é um desafio.

“Desafio” é um declaração que não reflecte bem a gravidade da descoberta para a cosmologia Big Bang. “Inexplicável” ou “contraditória” são palavras que talvez se ajustem melhor a esta galáxia especialmente se levarmos em conta que os autores do artigo não explicaram este “desafio” dentro da cosmologia big bang.

De acordo com a concepção comum da evolução estelar, 200 milhões de anos não é tempo suficiente para que os gases aleatoriamente distribuídos pelo Big Bang se unirem e formarem estrelas e galáxias.

Conclusão:

Porque é que galáxias “velhas” são encontradas em zonas “jovens” do espaço”? Estendendo o conceito por trás da Mensagem Biótica (que a vida biológica foi feita com uma mensagem embutida em si), a explicação mais lógica é que isto foi feito precisamente para refutar qualquer teoria naturalista para a origem do universo.

Galáxias maduras encontradas em zonas distantes do universo faz todo o sentido se o universo foi criado por Deus mas não faz sentido nenhum se o mesmo é o resultado dum mitológico big bang.

Fonte


About these ads

Sobre Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
Esta entrada foi publicada em Bíblia, Cosmologia com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

5 respostas a Galáxia “velha” encontrada em área “jovem” do universo

  1. Herberti diz:

    A moderna cosmologia evolucionista apresenta pelo menos 4 diferentes métodos para “medir” o tamanho do Universo, variando desde 14 bilhões a até 350 bilhões de anos-luz (http://atlas.zevallos.com.br/redshift.html). Agora, o mais interessante é que, não importa para que lado ou a que distância os astrônomos olhem: as galáxias parecem ser sempre as mesmas. Nada das estruturas primordiais que teoricamente deveriam existir á distâncias cada vez mais próximas do tal “Big-Bang”. Na verdade, o Cosmo como um todo parece ter surgido instantaneamente, com o tamanho e aparência atuais. O fato de haver uma expansão não prova coisa alguma.

    Gosto

  2. Cr diz:

    Eu queria saber mais sobre isso. Afinal Deus não deu detalhes sobre como fez os céus e a terra. Nada impede de ter uma explosão inicial e depois uma reorganização inteligente.

    O mais divertido é que o Big Bang não “mata” Deus, mas justamente dá a ideia de um início (e o que tinha antes deste início?).

    Gosto

  3. Dalton diz:

    O Big Bang pode ser traduzido com a formação do firmamento do Gênesis, não refuta a Bíblia.

    Gosto

  4. Mats diz:

    Mas nós temos que usar as palavras dentro do contexto onde elas foram criadas. Por big bang entrende como a explosão/expansão que gerou o universo como o conhecemos. Esta explosão/expansão é o resultado de nada mais que as forças naturais a operar na matéria – sem design, sem direcção e sem propósito.

    Os evolucionistas dizem que o “big bang não orefuta Deus” mas é preciso vêr que o que ELES entendem por “big bang” não é o que Cristãos que (erradamente) acreditam no big bang subscrevem.

    Dentro do seu contexto, a noção do big bang está em claro desacordo com as evidências científiias.

    Gosto

  5. Douglas diz:

    O QUÊ ?
    Os Ateus acreditam que o Universo veio do NADA e sem um Arquiteto para organizá-lo e projetá-lo ?
    Dá licensa, deixa eu acreditar que Jesus nasceu de uma virgem.

    Gosto

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s