Preparando o caminho para a normalização pedofilia

Alguns ateus ficaram chocados (chocados!) quando se afirmou que os não-cristãos são mais susceptíveis que os cristãos de normalizar a pedofilia e o comportamento homossexual (ver comentários).

Parece que as evidências confirmam essa posição.

Filme brasileiro pretende quebrar “tabu” do incesto e sexo homossexual entre meninos, apresentando ambas as condutas como “amor”

Julio Severo
Dois homens se abraçando e se beijando. Que tipo de cenário é esse? É um cenário que, para o público, é condenável, mas para a mídia, com seu número desproporcionalmente elevado de gays, é lindo.
Apesar de toda a doutrinação sistemática do governo e da mídia, esse cenário ainda choca o público. A propaganda estatal onipresente do programa federal Brasil Sem Homofobia ainda não alcançou o nível de mudança da mentalidade total do povo. O choque ainda persiste.
Para evitar o choque, os ativistas gays são obrigados a enfeitar ao máximo esse cenário, utilizando tudo o que traga a memória inocência e pureza: crianças, anjos, Jesus, etc. Nada é isento de exploração quando o assunto é avançar a agenda gay.
Essa foi exatamente a estratégia dos produtores do filme brasileiro “Do Começo Ao Fim”, que começa usando o cenário de dois meninos para alcançar seu objetivo maior de quebrar toda barreira e resistência ao incesto e ao sexo homossexual. Os produtores avisam: “Se a intenção for quebrar um grande tabu ou causar impacto, certamente este filme vai alcançar seu objetivo”. O trailer do filme está aqui: http://www.youtube.com/watch?v=3DVa2DKSnU0
“Do Começo Ao Fim” procura passar a mensagem de que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam experiências homossexuais. Grupos homossexuais como a NAMBLA há muitos anos pregam que os meninos têm interesse no sexo homossexual. “Do Começo Ao Fim” vem para confirmar essa pretensão.
Mais cedo ou mais tarde virá um cineasta, abusando igualmente do direito de livre expressão, para promover um filme do “amor entre um homem e um menino”. Na verdade, o campo já está aberto para quebrar esse “tabu”. O maior líder homossexual do Brasil, Luiz Mott, tem sido acusado de defender a pedofilia. Mas ele não é o único homossexual brasileiro a fazer isso. Anos atrás, Denilson Lopes, um professor universitário homossexual, escreveu e publicou o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”. Ele é autor do livro “O Homem que Amava Rapazes e Outros Ensaios” (RJ, Aeroplano, 2002).
Eu denunciei publicamente essa defesa à pedofilia, mas o Ministério Público Federal — que a um estalar de dedos dos ativistas gays vem sempre correndo contra meu blog — nunca tomou nenhum tipo de medida contra o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”, demonstrando que um “tabu” já está sendo quebrado. A pedofilia homossexual está vindo, provando sua inseparabilidade das entranhas do movimento homossexual.
O Brasil, na fase em que está de elevada doutrinação homossexual, não ficará por muito tempo só no “Do Começo Ao Fim” de sexo homossexual entre menino e menino. Esse filme é apenas uma preparação para a fase mais avançada, onde outro cineasta oportunista lançará outro “quebrador de tabus”. Esse será o “O Começo do Fim”. Nesse futuro mais sombrio, a apresentação do sexo homossexual entre menino e menino será coisa do passado. A moda então será apresentar a normalidade do sexo homossexual entre homens e meninos.
Contudo, você acha que os ativistas homossexuais são bobos de mostrar o Fim logo no Começo? Eventualmente, eles falarão abertamente, porém só no Fim. Mas, até lá, com todos os tabus quebrados, ninguém mais se importará se a moda então for pensar que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam “amor sexual” de homossexuais adultos.
“Do Começo Ao Fim” é uma das primeiras sementes para a construção dessa nova maneira de pensar.

A destruição da estrutura cristã da cultura ocidental tem os seus custos, e, como sempre, quem paga são os elementos mais frágeis da sociedade (crianças, bebés ainda por nascer, etc).

Vejam também os seguintes artigos:

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , . Bookmark the permalink.

107 Responses to Preparando o caminho para a normalização pedofilia

  1. Impressionante. Parece mentira. Tudo em nome da liberdade de expressão.

    Like

  2. Nuno Dias says:

    Começo a compreender de onde vem a expressão “santa ignorância”.

    Algum dos senhores nega que existe homosexualidade em crianças e adolescentes? Querem curar a homosexualidade com a Bíblia? Os exemplos dados pela igreja são convincentes? Como é possível colocar no mesmo artigo homosexualidade e pedofilia e implicitamente criar uma associação? A colagem do ateísmo com a pedofilia vem a que propósito?

    Mats. Os teus juízos de valor são uma vergonha.

    Like

  3. JoanaPaz says:

    É chocante perceber o rumo que as coisas nesta área estão a tomar. Obrigada mais uma vez pelo “alerta”.

    Like

  4. Mats says:

    Nuno,
    O facto de haver tendências homossexuais em adolescentes e crianças (???) não justifica a sua normalização. Também existem tendências suicidas em adolescentes. Será que devemos facilitar o suicídio?

    A existência de uma certa tendência não é evidência para a sua normalização.

    Mas “folgo” em saber que não tens problemas com a pedofilia. Ou estou errado?

    A “colagem” do ateísmo com a normalização do comportamento homossexual (pavimentando o caminho para a normalização da pedofilia) tem a ver com aquilo que está no texto: os secularistas/ateus/naturalistas/etc são mais susceptíveis que os cristãos de normalizar esses comportamentos.

    A questão é vocês saberem porquê.

    Isto também pode servir de evidência para as consequências da rejeição da Bíblia como Autoridade Moral Suprema.

    Ah, e antes que tu digas “Ah, mas e os padres que abusam de crianças?!!”, deixa-me perguntar: dentro do teu ateísmo (Deus não existe) há algum problema com a homossexualidade e a consequente pedofilia? Se sim, porquê? Se não, então não tens de te preocupar com o que os “padres” fazem.

    Se Deus não existe, todos os compormentos morais são igualmente válidos, inclusive o dos pedófilos.

    Like

  5. Nuno Dias says:

    Se se verifica ser normal, então é porque é normal. A homossexualidade existe desde o tempo do vosso Jesus.
    Não sabendo como reagir perante uma situação como apresentada no trailer, tenho, no entanto, a certeza que a repressão, encobrimento ou atirar-lhes com a bíblia para cima fará bastante pior.

    Em que parte de o que escrevi deduzes que não tenho problemas com a pedofilia?

    Ateísmo=não crença em deus
    Homosexualidade=orientação sexual pelo mm sexo
    Possivelmente haverá alguns ateus e homofóbicos.

    Não me parece que consigas encontrar estudos que impliquem a homossexualidade com a pedofilia.

    “A “colagem” do ateísmo com a normalização do comportamento homossexual (pavimentando o caminho para a normalização da pedofilia) tem a ver com aquilo que está no texto: os secularistas/ateus/naturalistas/etc são mais susceptíveis que os cristãos de normalizar esses comportamentos.” = RIDÍCULO!

    Dentro do meu ateísmo aplicam-se os valores morais sujeitos a qualquer ser humano digno.
    A homossexualidade não é vista como qualquer ofensa.
    A pedofilia trata-se de uma clara exploração de um ser humano que numa importantíssima fase de formação como indivíduos é sujeito a agressões perversas.

    Se Deus não existe e se os crentes cristãos não conseguem ter valores morais sem se guiarem pela bíblia então o problema está no vosso lado.


    Já uma fez te pedi desculpa pela agressividade dos meus textos. Peço-o novamente. Não sendo a prática correcta é a que me apraz após o que leio.

    Like

  6. fabenrik says:

    Interessante esse texto, hein caro Mats.
    Já ganhei no outro, vamos ver onde este vai parar.
    Antes de tudo, digo qeu sou contra a pedofilia.
    1ª pergunta: em que trecho da bíblia (referência do trecho) há uma referência contra a pedofilia?
    2ª pergunta: onde na bíblia (referência do trecho) descrimina a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual?
    3ª pergunta e última desta primeira rodada: qual é a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual e onde está isso na bíblia (referência do trecho)?
    Pergunta bônus (e pretenciosa, mas com relação a minha resposta): em que parte da bíblia (referência do trecho) que condena o uso de drogas?

    Aguardo.
    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  7. jonas says:

    Acho que o dia que ateus tiverem filhas e filhos,saberão quanto eles estarão prontos para a vida sexual,ou se tiverem os mesmos assediados por homossesuais.O termo homofobia deve ser corretamente interpretado,pois á erros quanto a sua conceituação.

    Like

  8. Mats says:

    Nuno Dias,

    Se se verifica ser normal, então é porque é normal.

    O roubo também é normal, e como tal, deve-se fomentar e defender quem faz roubos, certo?

    A homossexualidade existe desde o tempo do vosso Jesus.
    Não sabendo como reagir perante uma situação como apresentada no trailer, tenho, no entanto, a certeza que a repressão, encobrimento ou atirar-lhes com a bíblia para cima fará bastante pior.

    Se calhar é “melhor” fechar os olhos, e deixar que a sociedade explore a sexualidade de crianças debaixo do manto da “liberdade sexual”? É isso que propões?

    Em que parte de o que escrevi deduzes que não tenho problemas com a pedofilia?

    Então opões-te áquilo que certos grupos homossexuais estão a tentar fazer, como manifesto no texto?

    Não me parece que consigas encontrar estudos que impliquem a homossexualidade com a pedofilia.

    1. Study shows link between homosexuality and pedophilia

    2. Yes, There is a Link between Homosexuality and Pedophilia

    3. LINK BETWEEN HOMOSEXUALITY AND PEDOPHILIA

    Neste último link lê-se:

    Contrary to the view expounded by homosexual activists that gays are no more likely to sexually moles children, Dr Reisman says research proves the opposite. Homosexual men are anxious to recruit young boys — a practice that is becoming easier thanks to sex education and “diversity programs” in schools that teach children to consider homosexuality as both acceptable and normal, says Reisman.

    Agora pensemos: quem é que é mais susceptível de considerar a homossexuaildade como normal e aceitável? São vocês ateus, e não nós cristãos. Daí se infere que vocês ateus estão a preparar o caminho para a eminente exploração sexual de crianças. Isto não quer dizer que os ateus são promotores da pedofilia conscientemente, mas sim que ao normalizar a homossexualidade, vocês ateus estão a preparar o caminho para a normalização da pedofilia.

    Os secularistas/ateus/naturalistas são mais susceptíveis de normalizar a homossexualidade e a pedofilia que os cristãos.

    “A “colagem” do ateísmo com a normalização do comportamento homossexual (pavimentando o caminho para a normalização da pedofilia) tem a ver com aquilo que está no texto: os secularistas/ateus/naturalistas/etc são mais susceptíveis que os cristãos de normalizar esses comportamentos.” = RIDÍCULO!

    Dentro do meu ateísmo aplicam-se os valores morais sujeitos a qualquer ser humano digno.

    Aplicam-se os “valores morais” que tu arbitrariamente escolheste, e que assumes que os outros estão sujeitos a eles.
    Eu não digo que os ateus são todos uns imorais; o que eu digo é que se o vosso ateísmo está certo, todos os comportamentos morais tem o mesmo valor.

    A homossexualidade não é vista como qualquer ofensa.

    E mais tarde você vão dizer o mesmo da pedofilia.

    A pedofilia trata-se de uma clara exploração de um ser humano que numa importantíssima fase de formação como indivíduos é sujeito a agressões perversas.

    Mas há pessoas que dizem que não. Para eles, homens a abusar de rapazinhos é perfeitamente normal. Esses homens que tentam normalizar costumam ser homossexuais, os mesmos cujo comportamento tu e os outros secularistas apoiam.

    Se Deus não existe e se os crentes cristãos não conseguem ter valores morais sem se guiarem pela bíblia então o problema está no vosso lado.

    Nós temos valores morais, bem como vocês têm os vossos valores morais. O problema é que se Deus não existe, os nossos valores e os vossos valores são moralmente aceites, MESMO que se contradigam.

    Já uma fez te pedi desculpa pela agressividade dos meus textos. Peço-o novamente. Não sendo a prática correcta é a que me apraz após o que leio.

    Não faz mal.

    Like

  9. Mats says:

    Fabenrik,

    1ª pergunta: em que trecho da bíblia (referência do trecho) há uma referência contra a pedofilia?

    Em todos os versos que afirmam que acto sexual normal é entre o homem e a sua respectiva esposa.

    2ª pergunta: onde na bíblia (referência do trecho) descrimina a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual?

    Não há nenhum verso na Bíblia que descrimina a idade de consentimento.

    3ª pergunta e última desta primeira rodada: qual é a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual e onde está isso na bíblia (referência do trecho)?

    Mesma resposta que em cima,

    Pergunta bônus (e pretenciosa, mas com relação a minha resposta): em que parte da bíblia (referência do trecho) que condena o uso de drogas?

    Em todas as partes que dizem que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo.

    Como tal, é nosso dever cuidar daquilo que Deus nos deu. As drogas e o tabaco destroem o corpo (e o espírito) humano, e como tal, é pecado.

    Like

  10. fabenrik says:

    Mats

    “Em todos os versos que afirmam que acto sexual normal é entre o homem e a sua respectiva esposa.”

    2ª pergunta: onde na bíblia (referência do trecho) descrimina a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual?

    Não há nenhum verso na Bíblia que descrimina a idade de consentimento.

    3ª pergunta e última desta primeira rodada: qual é a idade que uma pessoa está pronta para o ato sexual e onde está isso na bíblia (referência do trecho)?

    Mesma resposta que em cima,

    Como não tem referência de idade, corrija-me se puder, se a esposa tiver 10 anos e homem de qualquer idade isso não faz diferença, faz? E se faz diferença pq é assim? De onde tiras referência?

    Essa quarta pergunta vou considerar que se saiu bem e deixo-a para outra oportunidade. Mas vamos nos manter neste onde deve haver um belo debate.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  11. Anjo_Z says:

    Estava pensando uma coisa:

    Um homem assumidamente gay tem atividade sexual com um menor de idade = Noticia: “Homossexual estupra indefeso menino de 14 anos”

    Uma mulher gay tem atividade sexual com uma menor de idade = Noticia similar a acima…

    Pai descobre que seu filho de 14 anos, nadador e boa pinta, esta tendo atividades sexuais com a vizinha de 27 anos, linda e solteira = Pai soltando fogos de alegria e contando pros amigos.

    Só eu acho que isso é um retrato da homofobia na sociedade?

    Abraços,
    Anjo_Z

    Like

  12. jonas says:

    Assim como a cognição, a moral é inexplicável e de origem totalmente desconhecida para um ateu.Um ateu sempre deveria se opor a qualquer manifestação de moralidade,pois aquilo que é formado ao acaso e sem propósito, e com a seleção natural , extirpará sempre os fracos(quer seres ou comportamentos) seguindo o seu curso natural,e se DEUS não existe tudo é permitido.È por essas e por outras que creio no DEUS criador da cognição e moralidade.

    Like

  13. fabenrik says:

    @Jonas
    Falando dessa forma, é muito fácil inverter os valores, amigo. Se não tiveres seu deus fará tudo que quiseres sem se importar com mais nada, não terás nenhuma fonte de moral. Não terás medo de consequências reais/socias de seus erros. São essas certezas, essas imposições, essas separações de pessoas (se crê presta, Moralidade não é exclusivo de dogmas religiosos nem aqui e nem na China. Sabes mesmo o que é moral? Essa sua afirmação é tão, tão, mas tão erronea que poderia dar-te inúmeros exemplos de como pode estar enganado.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  14. Mats says:

    Fabenrik,

    Como não tem referência de idade, corrija-me se puder, se a esposa tiver 10 anos e homem de qualquer idade isso não faz diferença, faz?

    O propósito do casamento cristão não só o de comunhão entre marido e mulher, para o de gerar e criar filhos nos caminhos do Senhor.
    A questão é que para se criar filhos, no mínimo, tem que se ter consciência do que é tal empreendimento.
    Apesar da Bíblia não dizer “não se casem se tiverem menos de 10 anos”, como uma das funções do casamento é gerar e criar crianças, podemos Biblicalmente inferir que casar-se com alguém cuja concepção de casamento e descendência ainda não está totalmente formado não está certo.

    Like

  15. fabenrik says:

    Mas quem define que tem concepção? A Bíblia tem embasamento? Te dá referências para isso? Algo do tipo: só tens idéias do que é sexo após tal marco x de idade ou discernimento. Ela dá embasamento para isso Mats?
    Existe alguma definição segura? Sólida? Algo que tornasse esse casamento inválido? Na Bíblia? Somente na Bíblia? Ela dá referências morais para impedir tal coisa?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  16. Inny says:

    Eu ia argumentar algumas coisas aqui, mas esse blog é religioso e eu já aprendi que religiosos convictos nunca consideram estarem errados. O nível de generalização e besteira aqui é incrível.

    Like

  17. Raimundo says:

    Homossexualidade = parafilia natural no ser humano e diversos animais.
    Pedofilia = parafilia natural no ser humano e diversos animais.
    Se jovens transam e sentem prazer, e existem métodos contraceptivos e não existe mais a obrigação do “transou/engravidou, casou”, porque pedofilia é crime(no Brasil, ser pedófilo não é crime, mas o abuso da criança em si é)?
    Os jovens de agora, com toda a carga de informação que caem sobre eles, são tão ingênuos assim?

    Like

  18. Mats says:

    Mas quem define que tem concepção?

    A Bíblia

    Te dá referências para isso?

    Claro.

    Algo do tipo: só tens idéias do que é sexo após tal marco x de idade ou discernimento. Ela dá embasamento para isso Mats?

    Não, a Bíblia não diz “só se sabe o que é o casamento depois de seguir estes passos mágicos”. O que é o casamento é manifesto pela ordem da Criação e pelo propósito do casamento.

    Existe alguma definição segura? Sólida? Algo que tornasse esse casamento inválido? Na Bíblia? Somente na Bíblia? Ela dá referências morais para impedir tal coisa?

    Depende do que entendes por “definição segura”.

    Agora, reparo que estás a afastar do tema do post: a normalização da pedofilia pelos secularistas. É de propósito, ou é impressão minha?

    Like

  19. fabenrik says:

    Não Mats, estou querendo saber simplesmente se a Bíblia dá referência para a pergunta da qual tanto fugiu:
    Se uma menina de 10 anos quiser casar com um homem de qualquer idade, segunda a Bíblia, tem algum impedimento? Se tem, onde? Se não tem de onde tira a referência que ela não pode consetir tal ato? E a partir de qual idade, então?
    O assunto ainda está em pauta, pedofilia. Estou tentando entender o motivo do seu julgamento. Se não te dá referência nenhuma, se não há como interferir, biblicamente, quem te diz que é errado? Uma vez que a sociedade, seja ela com qualquer religião, em quase sua totalidade, sempre apiou tal ato, inclusive a cristã.

    Favor responda, se puder.

    Fabenrik
    ateu e atoa.

    Like

  20. Mats says:

    Não Mats, estou querendo saber simplesmente se a Bíblia dá referência para a pergunta da qual tanto fugiu:

    Então porque é que não comentas sobre a normalização da pedofilia pelos não-cristãos?

    Se uma menina de 10 anos quiser casar com um homem de qualquer idade, segunda a Bíblia, tem algum impedimento?

    Sim, porque ela não tem capacidade mental para cuidar de uma família, tal como disse em cima.

    Se tem, onde?

    Na definição do casamento como sendo uma actividade que tem em vista a criação de família.

    Se não tem de onde tira a referência que ela não pode consetir tal ato? E a partir de qual idade, então?

    Mesmo que em cima.

    O assunto ainda está em pauta, pedofilia. Estou tentando entender o motivo do seu julgamento. Se não te dá referência nenhuma, se não há como interferir, biblicamente, quem te diz que é errado?

    Mas eu tenho como inferir. Com a Bìblia, eu posso saber que “casar” com crianças de 10 anos é pecado. Com o secularismo, não há problemas, porque com o secularismo, tudo é permitido.

    Uma vez que a sociedade, seja ela com qualquer religião, em quase sua totalidade, sempre apiou tal ato, inclusive a cristã.

    Felizmente que a partir da Bìblia podemos fazer uma inferência do que é o casamento, e vêr que casar com crianças está errado.

    NO entanto, com o ateísmo, não há problemas em abusar de crianças uma vez que cada pessoa decide por si só o que são os valores morais “certos” e “errados”.

    Like

  21. fabenrik says:

    É querer muito estar certo.
    Não doi nem eu que afirmei.
    Tu mesmo dizes que não há uma referência na Bíblia que lhe diga isso.
    Essa definição do poder consentir não tira dela amigo e ponto.
    Não tem referência, não podes julgar.
    Não é assim seu raciocínio?
    Mas sabe de onde tira a referência? Do que a sociedade acha.
    Corroboro, isso tem nome. E começa com h.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  22. Mats says:

    É querer muito estar certo. Não doi nem eu que afirmei.

    Se tu não afirmas esar certo, porque discutes? O proprio acto de debater assume que o que tu dizes está certo.

    Tu mesmo dizes que não há uma referência na Bíblia que lhe diga isso.

    Não há uma referência, mas há a inferência para o que é um casamento. No ateísmo não há.

    Essa definição do poder consentir não tira dela amigo e ponto.
    Não tem referência, não podes julgar.

    Então tu também não podes julgar, porque não tens referência dentro do ateísmo.

    Não é assim seu raciocínio?

    Ao contrário do ateísmo, a Bíblia tem um entendimento da função do casamento. POrtanto, não há analogia para a falta de uma Referência MOral Absoluta no ateísmo.

    Mas sabe de onde tira a referência? Do que a sociedade acha.

    Portanto, não há problemas nenhuns em coisas como as que acontecem no mundo islâmico, onde homens casam-se com miúdas de 7, 8 ou 9 anos, certo? E porquê? Porque a sociedade acha que está certo.

    Like

  23. fabenrik says:

    Claro que há, sabe pq? Simples. É a imposição da vontade de poucos. Imposição de um RELIGIÃO, a RELIGIÃO sempre se julga certa. São os tais “valores absolutos”, que julgas tão necessários e benéficos.
    Essa postagem nem deveria de existir em seu blog, pois somente tens como referência sua bíblia que nem diz nada sobre quando uma menina está pronta ou não para o casamento, nem deverias de criticar os muçulmanos, no seu livro não diz NADA. Se achas muito novas e imcapazes para tal, é pq a sociedade acha isso. Até muito pouco tempo atrás isso era normalíssimo. Muito pouco tempo mesmo. Se bobear nossos bisavós vivenciaram isso, ou trisavós.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  24. Mats says:

    Claro que há, sabe pq? Simples. É a imposição da vontade de poucos. Imposição de um RELIGIÃO, a RELIGIÃO sempre se julga certa. São os tais “valores absolutos”, que julgas tão necessários e benéficos.

    Eu não entendo o que é que estás a responder aqui. Talvez não seja má ideoa colocares o que eu disse antes da tua resposta. Assim fica mais fácil eu responder.

    Segundo, e depois de fôr “imposição religiosa”? Como a sua sociedade, que tu dizes ser o ponto de referência para a moral, acha que é normal crianças de 7,8 ou 9 anos casar-se com homens adultos, então tu tens que estar de acordo com os muçulmanos. Porquê? Porque a sua SOCIEDADE diz que não há problemas.

    Essa postagem nem deveria de existir em seu blog, pois somente tens como referência sua bíblia que nem diz nada sobre quando uma menina está pronta ou não para o casamento,

    Mas diz qual é a função do casmento, e por aí se vê.

    nem deverias de criticar os muçulmanos, no seu livro não diz NADA.

    Mas eu usei os muçulmanos como forma de tu veres que se fôr a sociedade a decidir quando é permissível o casamento, então TU não tens argumento contra a pedofilia que por lá acontece. Portanto, ao contrário do que dizes, a sociedade não é uma boa forma de se vêr quando é que uma mulher se pode casar.

    Like

  25. fabenrik says:

    Eu não faço parte da sociedade muçulmana, faço parte da sociedade brasileira, essa é uma das minhas fontes de moral.A sociedade muçulmana é tomada totalmente por uma religião, e é isso que acontece. (entendeu o que estou a responder?) Assim era com a nossa e em muitas do mundo, até que adquiriram conhecimento para tal, para se livrar dessa escravidão religiosa.

    A pedofilia não é mais aceita nem na sua e nem na minha sociedade pelo simples fato das pessoas irem contra e indagarem o que a religião pode dizer a respeito (NADA) sobre pedofilia (basta estar casado e tudo é festa, pode fazer! A bíblia faz do pedófilo um cara feliz) e conhecimento (só a bíblia já basta, é a fonte de todo o conhecimento), e adquirirem o conhecimento para medir o psicológico de uma pessoa e qual o início de sua capacidade de discernir, pois na bíblia não diz nada, e nada disse aceitando isso, até uns dois, ou menos séculos atrás. Tiras esse conhecimento do que o homem concluiu, não aceitas pois a sua sociedade não aceita.

    Mas diz qual é a função do casmento, e por aí se vê.
    E onde diz a idade de conssentimento? Quando amigo Mats? Quando?
    Essa lógica está tirando da realidade, do conhecimento HUMANO, que não casa com o conto de fadas da biblia.

    Conhecimento é inversamente proporcional a religiosidade.
    Vc é prova disso.
    Corroboro.

    fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  26. Mats says:

    Eu não faço parte da sociedade muçulmana, faço parte da sociedade brasileira, essa é uma das minhas fontes de moral.

    Muito bem. Se a sociedade brasileira normalzar a pedofilia, tu vais aceitar isso, certo?

    A sociedade muçulmana é tomada totalmente por uma religião, e é isso que acontece. (entendeu o que estou a responder?) Assim era com a nossa e em muitas do mundo, até que adquiriram conhecimento para tal, para se livrar dessa escravidão religiosa.

    Não respondeste ao que eu disse:
    Mas eu usei os muçulmanos como forma de tu veres que se fôr a sociedade a decidir quando é permissível o casamento, então TU não tens argumento contra a pedofilia que por lá acontece. Portanto, ao contrário do que dizes, a sociedade não é uma boa forma de se vêr quando é que uma mulher se pode casar.

    Ou não?

    A pedofilia não é mais aceita nem na sua e nem na minha sociedade

    Mas a tua sociedade secularista está a tentar normalizar a pedofilia. Quando isso acontecer, de que lado vais estar? Do lado da sociedade pedófila ou do lado dos cristãos?

    Mas diz qual é a função do casmento, e por aí se vê.

    Gerar e cuidar de filhos, ensiná-los nos caminhos do Senhor, viver uma vida a dois, cuidar da casa.. etc..etc..

    E onde diz a idade de conssentimento? Quando amigo Mats? Quando?

    Outra vez essa pergunta? Já te disse que a Bíblia não diz a idade de consentimento, mas faz uma descrição básica do que deve ser um casamento. A partir daí se infere quem pode e não pode casar.

    Essa lógica está tirando da realidade, do conhecimento HUMANO, que não casa com o conto de fadas da biblia.

    Mas o teu “conhecimento” humano ruma a normalização da pedofilia. De que lado vais estar? Vais ser um pedófilo também, ou vais-te insurgir contra ela, apesar da sociedade achar isso como normal?

    Conhecimento é inversamente proporcional a religiosidade.
    Vc é prova disso.

    Declaração de fé.

    Like

  27. fabenrik says:

    Eu posso estar de qualquer lado, isso é irrelevante para a sociedade. A minha posição acerca do assunto já te informei desde o início.
    Não podes e nunca vai poder condenar a pedofilia, baseando-se na sua Bíblia. Está igual a mim, ateu. Eu baseando no ateísmo não posso tirar referência moral, pois o ateísmo não é um conjunto de moral. Eu me baseio na referência moral escolhida por mim pessoalmente, pela lei da sociedade que me cerca. E nessa vc está igual. Não tens direito NENHUM de falar nada contra, basenado na sua palavra “Máxima!”
    O conhecimento humano foi a favor e sua bíblia e os seguidores da mesma adoraram, adoraram tanto que ainda são os mesmos que mais praticam.

    Achar que as estatísticas, que tanto adora colocar, sem nem saber do que se trata e apoiar números sem sentido, em seu blog, são declarações de fé, tudo bem, isso sim é uma declaração de fé, tanta fé que te cega. Não tem a mínima possibilidade de um dia achar que está errado quando se trata da sua bíblia, isso é muito, muito perigoso, é identico ao que reclama de todas as pessoas que parecem ser inflexíveis. Que são tão cegas a seus próprios conceitos que esquecem de verificar a veracidade do que estão a afirmar.

    Imagine como é ruím ser oprimido, vc se sente assim quando ignoram sua Bíblia, tanto que vem postar em seu blog. Agora essa sua linha de raciocínio é opressora, por não admitir estar errada. E saiba que aquilo que tanto prega, as histórias que diz que é fato não lhe dão lição nenhuma. Pois considerando que se Jesus foi verdade, quando ele veio ao mundo era minoria, e se tivesse um Mats lá que não aceita que o que segue esteja errado, seria o primeiro a ir contra. Para vc ver que sua própria religião se coloca contra si mesma. Ela descreve uma história de um mundo injusto e mostra que alguém veio para mudar o que a maioria dizia, e ela mesma prega que nunca pode estar errada. E não são declarações de fé. Só estou te mostrando que essa certeza sua é nociva a quem te cerca, pode causar males e oprimir opiniões que podem até fazer-te uma pessoa melhor e às vezes mais de acordo com suas próprias crenças.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  28. Mats says:

    Não podes e nunca vai poder condenar a pedofilia, baseando-se na sua Bíblia.

    Claro que posso.
    A Bíblia proíbe a fornicação (1 Cor 6:13,15,etc) e como tal, ter relações sexuais fora do vínculo do casamento é proíbido.
    O casamento é entre duas pessoas que possam ter filhos, cuidar do lar e ensinar os filhos no caminho do Senhor. Daí se infere que não está certo “casar” com crianças.

    Está igual a mim, ateu.

    Deus me livre!
    Eu tenho Uma Referência Absoluta para a moral.

    Eu baseando no ateísmo não posso tirar referência moral, pois o ateísmo não é um conjunto de moral. Eu me baseio na referência moral escolhida por mim pessoalmente, pela lei da sociedade que me cerca.

    Se é assim, então quando a sociedade normalizar a pedofilia, não vais ter problemas.

    Like

  29. fabenrik says:

    Posso ter problema sim, pessoalmente, mas para a sociedade é irrelevante minha opinião, assim como a sua tbm é totalmente irrelevante, sozinha.

    Não tem o que dizer acerca disso, Mats, engula essa, sua bíblia se cala, aliás ela não fala de muita coisa, tem que buscar referências fora. Não terá condições de me dizer uma idade, em números por n motivos.
    Um deles é que se disser um número estará dizendo que esse número está na sua bíblia, e estará equivocado, se disser quando menstrua, estará assumindo que se menstruar com 10 pode, e já pode cuidar de de uma casa e estará apoiando a pedofilia praticada, Qualquer coisa que disser é recriminável e passível de invenção ou busca de adendos fora da sua bíblia que por sinal é muito fraca em conceito moral!!!!!!!!!

    Inclusive isso:

    A Bíblia proíbe a fornicação (1 Cor 6:13,15,etc) e como tal, ter relações sexuais fora do vínculo do casamento é proíbido.
    O casamento é entre duas pessoas que possam ter filhos, cuidar do lar e ensinar os filhos no caminho do Senhor. Daí se infere que não está certo “casar” com crianças.

    Huahauhauahuahauha
    Te peguei mais uma vez!!!!
    Muito fácil!!!!!

    Like

  30. Mats says:

    Posso ter problema sim, pessoalmente,

    Mas eu pensei que a tua moralidade se baseava no que era socialmente aceite…
    Ou não?

    Qual é o teu fundamento para seres contra a pedofilia?

    Não tem o que dizer acerca disso, Mats, engula essa, sua bíblia se cala, aliás ela não fala de muita coisa, tem que buscar referências fora.

    Nem por isso.

    Não terá condições de me dizer uma idade, em números por n motivos.

    Por um motivo: a Bíblia não diz a idade. Já disse isto várias vezes.

    Um deles é que se disser um número estará dizendo que esse número está na sua bíblia, e estará equivocado, se disser quando menstrua, estará assumindo que se menstruar com 10 pode, e já pode cuidar de de uma casa e estará apoiando a pedofilia praticada,

    Felizmente, eu não disse nada disso. Acho que tu não estavas era à espera das respostas que te foram dadas, e agora andas à volta disto, à procura de forma de salvares a tua face.
    Deixa-me por mais sal na ferida do teu ateísmo: a Bíblia diz qual é o propósito do casamento, e baseando-se nisso, o cristão pode inferir àcerca da idade em que ambos podem casar.
    O teu ateísmo, sendo “nulo em termos morais” (como tu próprios disseste), não oferece forma nenhuma de se combater a pedofilia, a fornicação e o homossexualismo. Moralmente falando, tu estás totalmente entregue àquilo que a sociedade te disser.

    A Bíblia proíbe a fornicação (1 Cor 6:13,15,etc) e como tal, ter relações sexuais fora do vínculo do casamento é proíbido.
    O casamento é entre duas pessoas que possam ter filhos, cuidar do lar e ensinar os filhos no caminho do Senhor. Daí se infere que não está certo “casar” com crianças.

    Huahauhauahuahauha
    Te peguei mais uma vez!!!!
    Muito fácil!!!!!

    Tão fácil que nem se nota como.
    Repito o que disse: o teu ateísmo não oferece forma de resistir aos avanços ds pedófilos. Como tu guias a tua moralidade com aquilo que a sociedade te diz (excepto se a sociedade for cristã, claro), então quando a pedofilia for normalizada, tu, como ateu, não vais ter problemas com isso?

    Estou certo ou estou errado?

    Like

  31. fabenrik says:

    Eu posso achar errado. Como acho. Mas se a sociedade disser que sim, que é plausível vou ter que fazer igual faço com a existência da religião, somente falar os males que isso traz e tentar conscientizar as pessoas. Baseado em valores morais próprios, retirado de fontes de moral existentes, além da Bíblia que não é a única.
    O ateísmo não é um guia, está confundindo as coisas, não é a pretenção do ateísmo, ele liberta a pessoa, e a pessoas escolhe o caminho que lhe é conveniente, a tendência da pessoa é ser aceita socialmente, então ela vai agir a favor, e se é uma pessoa que quando liberta não age à favor do bem de todos, é pq nem a religião o prenderia, ou só a religião te impede de fazer mal aos outros? Pode ter sua própria opinião, assim como tens a sua Mats.

    O que eu não estranho de sua “técnica” de “(não) responder” e tentar inverter é retirar só o que interessa, igual faz com sua bíblia. Não seria estranho fazer com o que falo.

    A minha frase foi:

    Posso ter problema sim, pessoalmente, mas para a sociedade é irrelevante minha opinião, assim como a sua tbm é totalmente irrelevante, sozinha.

    É muito estranho, aliás estraNHÍSSImo um livro, escrito por homens inspirados em “deus”, não deixar de quantificar o dinheiro para contribuição à igreja, não deixar de quantificar catástrofes, mortes, números, em cima de números, (tudo com a finalidade de amedrontar, coagir e se aproveitar das pessoas, uma evidência forTÍSSIma que essa inspiração era tão divina quanto a que tenho para escrever esse texto). E na hora de dar proteção às crianças, só diz isso, sem quantificar. Pela Bíblia não existe meio termo, ou está à favor ou contra, amigo Mats. Se me calo diante da existência de deus, estou contra, inferno na certa. O calar-se não é bem visto, o calar-se é o mesmo que estar contra. Um detalhe que não é importante. Um mero detalhe. Mas o sagrado dízimo, não! Nunca, dez por cento para cima! Tira a roupa e vende! Se não deu e não alcançou a graça, é pq não deu tudo de si! Não teve fé(e nem dinheiro)!

    Deixa-me por mais sal na ferida do teu ateísmo: a Bíblia diz qual é o propósito do casamento, e baseando-se nisso, o cristão pode inferir àcerca da idade em que ambos podem casar.

    Pode inferir como? Tira de onde? Subjetivo? Da legislação? Pergunta aos amigos? Qual o limiar entre o candidato a conjuge ser um pedófilo ou um homem que ama? Quando ele vai ser tachado de tal? Ainda está em aberto.

    O que não entende Mats, é que algo que é o GUIA-MORAL-ABSOLUTO-UNIIVERSAL-VÁLIDO-PARA-TODOS-INSPIRADO-PELO-SENHOR-SALVE-SALVE
    não pode deixar isso em aberto, algo que seja intitulado dessa forma (mesmo que seja auto-intitulado) e não diz nada é PIOR do que aquele que sempre deixa em aberto, do ateísmo não se deve esperar nenhum tipo de resposta dessa, pois não é a PRETENÇÃO do mesmo, mas algo que pretende ser um marco não pode deixar a orientação em aberto. Grave, gravíssimo.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  32. Mats says:

    Mas se a sociedade disser que sim, que é plausível vou ter que fazer igual faço com a existência da religião, somente falar os males que isso traz e tentar conscientizar as pessoas.

    Mas ao fazeres isso, já estás a afirmar que a pedofilia é algo errado. Ou seja, já não usas a sociedade para decidires o que está certo ou errado, mas usas outra coisa qualquer. Que outra coisa qualquer é essa?

    Primeiro dizes que usas a “lei real” (da sociedade) para distinguir comportamentos, mas se a sociedade legitimar a pedofilia, já não usas a sociedade para definir o que está certo ou errado.

    Porquê?

    Baseado em valores morais próprios, retirado de fontes de moral existentes, além da Bíblia que não é a única.

    Ah, então já usas “valores morais próprios”, e não o que a sociedade disser?

    Vêr agora como o teu ateísmo é, como tu muito bem disseste, nulo em termos de moral?

    Vês agora como tu não tens bases para atacar a moral alheia? Se tu usas “valores morais próprios”, então toda a gente pode usar “valores morais próprios”. O que torna os teus “valores morais próprios” melhores que os de um pedófilo, por exemplo?

    O ateísmo não é um guia, está confundindo as coisas, não é a pretenção do ateísmo, ele liberta a pessoa, e a pessoas escolhe o caminho que lhe é conveniente

    Mesmo a pedofilia.

    É muito estranho, aliás estraNHÍSSImo um livro, escrito por homens inspirados em “deus”, não deixar de quantificar o dinheiro para contribuição à igreja, não deixar de quantificar catástrofes, mortes, números, em cima de números, (tudo com a finalidade de amedrontar, coagir e se aproveitar das pessoas, uma evidência forTÍSSIma que essa inspiração era tão divina quanto a que tenho para escrever esse texto).

    Tens que dizer o porquê disso ser “estranhíssimo”.

    E na hora de dar proteção às crianças, só diz isso, sem quantificar.

    O que está dito é tão suficiente, que tu não vês cristãos a tentar normalizar a pedofilia. Tu vês, sim, ateus a tentar fazer isso. Pela Bíblia não existe meio termo, ou está à favor ou contra, amigo Mats.

    Deixa-me por mais sal na ferida do teu ateísmo: a Bíblia diz qual é o propósito do casamento, e baseando-se nisso, o cristão pode inferir àcerca da idade em que ambos podem casar.

    Pode inferir como?

    Lendo a descrição de casamento presente por toda a Bíblia.

    Tira de onde?

    Da Bíblia.

    Subjetivo? Da legislação? Pergunta aos amigos? Qual o limiar entre o candidato a conjuge ser um pedófilo ou um homem que ama?

    O casamento como definido por Deus.

    Quando ele vai ser tachado de tal? Ainda está em aberto.

    Para ti,

    O que não entende Mats, é que algo que é o GUIA-MORAL-ABSOLUTO-UNIIVERSAL-VÁLIDO-PARA-TODOS-INSPIRADO-PELO-SENHOR-SALVE-SALVE
    não pode deixar isso em aberto

    Não pode deixar isso em aberto porque tu decidiste que não pode deixar isso em aberto?

    Like

  33. fabenrik says:

    To no final do expediente, mas não vai ficar sem resposta.

    Like

  34. Mats says:

    lol

    Ok.

    Like

  35. fabenrik says:

    Sobre o tema abordado na postagem, sou contra a pedofilia, homossexual então, sou ainda mais extremo, nesse ponto concordo com vc, mesmo que normalize ainda serei contra, muito dificilmente mudarei minha opinião, o homossexualismo pedófilo, é mais bizarro ainda, e acho que por esse motivo, acabam existindo muitos homossexuais, por não terem a chance de saber do que se trata uma vida hetero. O mesmo que sofreu com o cristianismo, não te deram oportunidade de saber o que é pensar por si só, sem divindades, e fazem. A sociedade normaliza esse tipo de coisa com a religião e os religiosos não reclamam. Mas se tiveres que ir contra nesse ponto estarei do mesmo lado de opinião, sendo ateu.Mas que é estranho seres contra, é. Não está vivendo de forma consistente com sua crença, ainda bem que quase todo cristão é assim. Ufa!

    Tira de onde?

    Da Bíblia.

    Não, Mats. Não tira da bíblia, pois aparentemente é uma pessoa que age de forma decente e não pode aceitar o silêncio da mesma, que não existe diferença entre 10, 12,14,18 ou 50, desde que possa cumprir seu papel de esposa, a bíblia não lhe fornece respostas para tal, deixa por sua conta decidir. E se vc mesmo é capaz de ter discernimento, tbm posso acerca de outras questões morais.

    O pensamento científico, que é como o ateu não-crente costuma encarar as coisas, nunca sendo algo impossível de ser provado o contrário, tenho que ser assim com tudo, com qualquer nova norma adotada, pondero e tiro minha opinião pessoal, sabe, coisa que vc não tem, não pensa com a própria cabeça, se sou contra, corroboro, alerto aos males que isso acarreta, mas só, não posso nada.

    Se eu fosse um robô e tivesse que ser programado e não tivesse necessidade de ser aceito, realmente não teria de onde tirar outras fontes de moral, ao menos que me programassem. Mas na necessidade de aceitação social (detalhe que nem comentou desde que introduzi nos meus argumentos) busco o respeito ao próximo e ao mundo que me cerca, mesmo que tenha minha opinião e seja discordante, ou acha que sou ateu por qual motivo? Pelo mesmo que é cristão? Por ter nascido em uma sociedade cristã?

    A pessoa que não se importa com a aceitação social tem um lugar especial na sociedade, prisão, marginalidade e medidas de ajuste social. Sabe Mats, essa é a realidade. Bem vindo a ela!

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  36. Adim says:

    Fabenrik
    O teu ateismo que parece patologico.

    Essa é uma das lendas furadas do Ateismo: Se alguem é Cristão ou simplesmente teista é porque nasceu num lar muito religioso e sofreu lavagem cerebral durante a infancia sendo impedido de pensar por si mesmo.
    Um ATEULIENADO tipico como vc nem imagina, mas as pessoas se torna Cristãs porque ouvem e creem na pregação do evangelho, imensa maioria delas á estão na idade adulta.

    ´´Não está vivendo de forma consistente com sua crença, ainda bem que quase todo cristão é assim. Ufa!“
    Me dis, por favor, como vc acredita que cristão que realmente vive de acordo com suas crenças deveria se comportar, agora fiquei curioso.

    Se vc tive-se alguma noção, o minimo basico, do que é o casamento a luz da Biblia saberia que uma criança simplesmente não esta apta a casar, vale lembrar, qualquer relação sexual fora do casamento é pecado, vai contra a lei de Deus.
    Ja ouviu a logica do ´´Se tem 17 anos e 11meses ainda é de menor, criancinha, mas quando fizer 18 anos fulano será adulto“?
    Quer aplicar isso ao casamento?
    Por acaso é impossivel para vc saber se uma pessoa é adulta com condições de casar-se (casamento Biblico) ou se é apenas uma criança sem conhecer sua idade?
    Antes de responder essa busque saber aguma coisa sobre o casamento a luz da Biblia.

    Bla,bla,bla, como ateu estou do lado da ciencia, da razão, do bem bla,bla,bla.
    Como ateu es um critico de Botequim, o teu ´´brilhante“ argumeto de ´´a Biblia não especifica a idade“ é uma das provas disso.
    http://alogicadosabino.wordpress.com/2010/01/17/a-curiosa-raca-dos-pseudo-cepticos/

    Like

  37. fabenrik says:

    @Adim

    Está aberto a ser convencido? Quando se trata do cristianismo, acha que pode estar errado?

    Se não, está certo. Sou apenas um cético, ateu do que vc quiser, patológico, qualquer adjetivo que couber e não mereço que perca tempo comigo, vai falar com seu deus, que é mais construtivo.

    Se está e não sirvo para te convencer, ótimo, já confesso que não está classificado em nada que disse, e no que diz respeito a sua pessoa, retiro tudo que eu disse, apesar de ter usado quase, não generalizando, peço desculpas e seria interessante para ti, buscar uma opinião diferente do cristianismo para fins de ou fortalecer seu cristianismo, ou tomar uma posição menos radical em relação a mesma, pena que eu não esteja a sua altura.

    Se vc tive-se alguma noção, o minimo basico, do que é o casamento a luz da Biblia saberia que uma criança simplesmente não esta apta a casar, vale lembrar, qualquer relação sexual fora do casamento é pecado, vai contra a lei de Deus.
    Ja ouviu a logica do ´´Se tem 17 anos e 11meses ainda é de menor, criancinha, mas quando fizer 18 anos fulano será adulto“?
    Quer aplicar isso ao casamento?
    Por acaso é impossivel para vc saber se uma pessoa é adulta com condições de casar-se (casamento Biblico) ou se é apenas uma criança sem conhecer sua idade?

    Está usando a sua lógica, amigo. Não é a da Bíblia. Lógica que eu e vc tiramos do que aprendemos e de acordo com nossa sociedade. Tinha que se enervar com o seu amigo Mats, que até agora não quis dizer isso, ele sabe muito bem o motivo. Pois estarei na razão. Sei que as palavras são duras, mas aparentemente essa postagem, junta com esse blog não parece ter uma intenção de ser mole com ninguém, principalmente os ateus.

    Um ATEULIENADO tipico como vc nem imagina, mas as pessoas se torna Cristãs porque ouvem e creem na pregação do evangelho, imensa maioria delas á estão na idade adulta.

    Será que é assim mesmo? Acho que tens condições de ponderar acerca disso, basta querer analisar. Analisar números. Tendências. Enfim, não subestimo a sua pessoa amigo, subestimo sua crença, ou certeza (pior ainda) se for o caso similar ao do Mats.

    Espero que possamos debater mais se consegui mudar sua visão a meu respeito com essa resposta.

    Desde já agradeço,
    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  38. Mats says:

    Sobre o tema abordado na postagem, sou contra a pedofilia,

    Porquê?

    homossexual então, sou ainda mais extremo, nesse ponto concordo com vc, mesmo que normalize ainda serei contra, muito dificilmente mudarei minha opinião, o homossexualismo pedófilo, é mais bizarro ainda, e acho que por esse motivo, acabam existindo muitos homossexuais, por não terem a chance de saber do que se trata uma vida hetero.

    Agora a questão é: quando/se os homossexuais avançarem com a agenda da normalização da pedofilia, e acredita que eles irão, que argumentos vais usar contra eles, uma vez que o teu ateísmo é nulo em moralidade, como tu muito bem disseste?

    Tira de onde?

    Da Bíblia.

    Não, Mats. Não tira da bíblia, pois aparentemente é uma pessoa que age de forma decente e não pode aceitar o silêncio da mesma, que não existe diferença entre 10, 12,14,18 ou 50, desde que possa cumprir seu papel de esposa, a bíblia não lhe fornece respostas para tal, deixa por sua conta decidir.

    Ao dar o entendimento do que é um casamento, Deus dá-nos a idade com a qual se deve casar. Há pessoas com 20, 25 ou 30 anos que não são maduras o suficiente para cuidar de um lar, mas há outras que aos 19 anos estão prontas.

    O pensamento científico, que é como o ateu não-crente costuma encarar as coisas

    Não é o pensamento científico, mas o pensamento naturalista.

    MAs a questão fica: quando a sociedade começar a normalizar a pedofilia, tu, como ateu e como alguém que busca a moralidade no que é socialmente aceite, vais estar do seu lado.

    Mas por outro lado, tu dizes que mesmo que a pedofilia seja aceite, tu supostamente vais ser contra. Isto mostra que o que a sociedade diz é irrelevante para ti.

    Com isto se vê que o teu ateísmo te deixa totalmente à deriva em termos morais.

    Like

  39. Adalberto Felipe says:

    Mats:

    Ao dar o entendimento do que é um casamento, Deus dá-nos a idade com a qual se deve casar. Há pessoas com 20, 25 ou 30 anos que não são maduras o suficiente para cuidar de um lar, mas há outras que aos 19 anos estão prontas.

    Exatamente!
    Não é atôa que desde o princípio Deus deixa isso super claro, no Gêneses:

    Por isso, um homem deixa seu pai e sua mãe, e se une à sua mulher, e eles dois se tornam uma só carne. Gênesis 2:24

    Deus se referiu, desde o princípio a homem e mulher e não crianças.

    Jesus também deixa claro, o quanto é ruim fazer coisas erradas com crianças (não só em relação a pedofilia, como também muitas outras coisas que provocam grandes danos):

    Mas qualquer que fizer tropeçar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e se submergisse na profundeza do mar.” Mateus 18:6

    Jesus fez esse alerta sério, porque a infância é uma fase delicadíssima da vida, onde uma criança tem que estar com os pais, recebendo muito amor e carinho e estar sempre aprendendo coisas boas. Abusos sexuais, espancamentos, más companhias só levam uma criança a um caminho ruim, afastam ela de Deus e provocam traumas o resto da vida.

    Like

  40. fabenrik says:

    @Mats
    Porquê?

    Como sempre, me adiantando, já havia respondido essa perguntinha previsível:

    …qualquer nova norma adotada, pondero e tiro minha opinião pessoal, sabe, coisa que vc não tem, não pensa com a própria cabeça, se sou contra, corroboro, alerto aos males que isso acarreta, mas só, não posso nada.

    Mats, disse:
    Agora a questão é: quando/se os homossexuais avançarem com a agenda da normalização da pedofilia, e acredita que eles irão, que argumentos vais usar contra eles, uma vez que o teu ateísmo é nulo em moralidade, como tu muito bem disseste?

    Fabenrik, responde:

    Por que existem outras fontes de moral, que não a sua Bíblia que não fala nada? E se não fala nada, pelo raciocínio que a mesma prega, está a favor do que é errado?

    Ao dar o entendimento do que é um casamento, Deus dá-nos a idade com a qual se deve casar. Há pessoas com 20, 25 ou 30 anos que não são maduras o suficiente para cuidar de um lar, mas há outras que aos 19 anos estão prontas.

    Se com julgar que com dez anos uma menina tem maturidade, assim como os pedófilos fazem, e então menstruar e tiver capacidade de procriar, cumprindo seu papel de esposa, então pode?
    E corroboro, qualquer outra fonte de dá essa idéia, até perguntando ao seu vizinho, menos na Bíblia.

    Mats disse:

    Mas por outro lado, tu dizes que mesmo que a pedofilia seja aceite, tu supostamente vais ser contra. Isto mostra que o que a sociedade diz é irrelevante para ti.

    Com isto se vê que o teu ateísmo te deixa totalmente à deriva em termos morais.

    Eu aprumo de acordo com ACEITAÇÃO SOCIAL, e além disso de acordo com outras fontes de moral, que não a bíblia.
    Quem se sentiria sem rumo serias tu, que poderia atentar contra a sociedade

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  41. Mats says:

    …qualquer nova norma adotada, pondero e tiro minha opinião pessoal,

    MAs ninguém diz o contrário. O que eu digo é que a tua opinião vai ser tão válida como quem pensa exactamente o oposto.

    Primeiro disseste que olhavas para a sociedade, mas agora dizes que tiras a tua “opinião pessoal”. Em que é que ficamos? Sem Um Ponto de Referência Absoluto para a moral, estás totalmente À deriva em termos morais.

    sabe, coisa que vc não tem, não pensa com a própria cabeça, se sou contra, corroboro, alerto aos males que isso acarreta, mas só, não posso nada.

    Tal como os pedófilos alertam para o “bem” que eles dizem que pode haver em ter relações com crianças. Como tu acreditas que Deus não existe, a tua opinião é tão válida como a deles.

    Mats, disse:
    Agora a questão é: quando/se os homossexuais avançarem com a agenda da normalização da pedofilia, e acredita que eles irão, que argumentos vais usar contra eles, uma vez que o teu ateísmo é nulo em moralidade, como tu muito bem disseste?

    Fabenrik, responde:

    Por que existem outras fontes de moral, que não a sua Bíblia que não fala nada?

    Porque, tal como tu, eles fizeram essas escolhas. Eu não digo que não haja outras “fontes de moral”. O que eu digo é que sem Deus, todas as “fontes de moral” são igualmente válidas.

    Não respondeste à minha pergunta: quando os pedófilos avançarem com a sua agenda, que argumentos tu vais usar contra eles?

    Ao dar o entendimento do que é um casamento, Deus dá-nos a idade com a qual se deve casar. Há pessoas com 20, 25 ou 30 anos que não são maduras o suficiente para cuidar de um lar, mas há outras que aos 19 anos estão prontas.

    Se com julgar que com dez anos uma menina tem maturidade, assim como os pedófilos fazem, e então menstruar e tiver capacidade de procriar, cumprindo seu papel de esposa, então pode?

    Se é “menina” então não é “mulher”. Segundo, não há crianças com 10 anos prontas com maturidade para cuidar do lar e ensinar os filhos nos caminhos do Senhor, portanto a tua pergunta não é realista.
    É mesma coisa que perguntar: se uma menina com 7 anos fôr sexualmente e mentalmente madura, pode casar? Resposta: Nunca vai acontecer tal cenário, portanto, é uma hipótese irrealista.
    A tua pergunta dissolve devido a falta de realismo.

    Lembra-te do que eu disse: o teu ateísmo não tem armas morais para parar o avanço da pedofilia, mas a Bíblia tem. Tu ainda não disseste como é que argumentarias contra quem tentasse promover a pedofilia, e ainda não refutaste o ponto que afirma que os secularistas/ateus são mais susceptíveis que os cristãos de tentar normalizar o comportamento pedófilo.

    Mats disse:

    Mas por outro lado, tu dizes que mesmo que a pedofilia seja aceite, tu supostamente vais ser contra. Isto mostra que o que a sociedade diz é irrelevante para ti.

    Com isto se vê que o teu ateísmo te deixa totalmente à deriva em termos morais.

    Eu aprumo de acordo com ACEITAÇÃO SOCIAL, e além disso de acordo com outras fontes de moral, que não a bíblia.

    E se a aceitação social promover o racismo, tu aprumas também?

    Like

  42. fabenrik says:

    Mats, uma pergunta pertinente:

    Está disposta a assumir algum equívoco na sua linha de pensamento acerca do conteúdo da sua postagem e do que fala sobre moral ateísta?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  43. Mats says:

    Fabenrik,

    Está disposta a assumir algum equívoco na sua linha de pensamento acerca do conteúdo da sua postagem e do que fala sobre moral ateísta?

    Se for mostrado que a linha de inquirição por mim seguida está errada, estou disposto a recuar com o argumento.

    E tu, se for mostrado que o ateísmo conduz ao relativismo moral,, estás disposto a aceitar isso, com todas as suas inerentes ramificações?

    Like

  44. fabenrik says:

    Eu assumo qualquer equívoco. Já assumi aqui mesmo.Mas o curioso é contradição dessa sua resposta, pois o que estou a criticar é totalmente ligado as suas “certezas” que tens baseado na bíblia. Não que eu não tenha paciência, pois já dei aula de matemática durante dois anos. O que interfere é aparentemente seu muro que construiu em cima disso.
    Não são mais certezas?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  45. fabenrik says:

    A bíblia te dá uma idéia, mas uma mente mal intencionada pode inferir outra coisa, e não terá como dizer o contrário, somente por conceitos pessoais, oriundos da psicologia e/ou sociedade em que vivemos.
    Se os dois, a candidata a futura esposa disser que sim, e se o noivo também.
    Se a família da noiva e do noivo for a favor então, acabou. Só vai lhe restar pensar que os dois vão para o inferno, e segundo seus argumentos ainda não achei um motivo sequer para irem ao inferno, ou a lei constitucional da país.
    Eu poderia fazer uma analogia mais escrota ainda com o que a bíblia fala a respeito disso, mas prefiro ficar somente nessa que te apresento.

    O que para mim é estranho, por mais que eu seja ateu, esqueça isso momentaneamente, e pense comigo, a bíblia traz números acerca de uma série de coisas, mortes, tragédias, contribuição financeira e social e outras coisas. Mas logo isso deixa dessa forma. Vc não é um cara burro, nem inocente, aliás busca as informações para defender aquilo que crê, ótimo. Mérito inegável. Agora, não demonstre que isso é algo agradável, que é normal, natural. Por que não deixou subentendido para que o cristão tirasse suas conclusões, através do que julga óbvio, outras coisas? Por que outros números não são também subentendidos? Acredito que para escrever uma postagem dessa, deve julgar a questão muito importante. Impedir que crianças percam a oportunidade de viver essa fase da melhor forma, sem precisar entrar nessa fase adulta precocemente. Isso deve ser importante tbm para o seu Deus. O meu questionamento é esse. Não gastaria mais que meia dúzia de palavras para definir algo tão importante. Tá entendendo meu questionamento? Por mais que dê várias dicas do que é a realidade do casamento, do sexo. Não aceito que uma mente superior em inteligência e me sabedoria, acima de tudo, deixe de fazer isso. Pode até não concordar, como não vai. Mas se eu sou contra a pedofilia deve enteder o que digo. O meu motivo de dizer o que disse, é vê-lo associar o ateu com isso. Sua postagem também julga todos os homossexuais, o que não julgo correto. Posso afirmar qualquer coisa tentando ferir o orgulho de religiosos, mas se generalizeis alguma hora, fui injusto. Mas lembro com quase certeza, que não cometi esse disparate.

    E se pode julgar a idade, sem que a Biblia o cite, por que é que não podemos fazer o mesmo, já que nesse ponto estamos empatados? Pq julga que o ateu não possa tirar isso de outro lugar Mats? O ateísmo não é uma referência, já repeti isso várias vezes. Isso não é uma afirmação que esteja errada da sua parte, ok? Sendo que o erro está em julgar a sua mais importante de todas as existentes. Como se nem houvesse mais nenhuma. Se é certa ou errada, como ateu acredito que as pessoas tem capacidade de discernir o que é certo ou errado. Até pelo motivo de a religião não ter inventado esse conceito. O certo e o errado é um conceito flutuante, durante toda a história da humanidade. Inclusive, da religião. Somente como afirmas, acreditando que haja alguém que saiba mais que toda a humanidade para dar esses julgamentos, te entendo. Porém os conceitos de certo e errado da sua crença ou certeza não me servem, não as julgo corretas de acordo com o meu conceito e com o conceito da sociedade que vivo, poderia ser diferente em outra época e em outra sociedade. E tem mais, não julgo algo que seja fixo e imutável como algo benéfico. Por isso sou ateu.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  46. Mats says:

    Mas o curioso é contradição dessa sua resposta, pois o que estou a criticar é totalmente ligado as suas “certezas” que tens baseado na bíblia.

    E eu dei as respostas.

    O que interfere é aparentemente seu muro que construiu em cima disso. Não são mais certezas?

    Não há muros nenhuns.

    A bíblia te dá uma idéia, mas uma mente mal intencionada pode inferir outra coisa

    Se é mal intencionada, não há nada que se possa fazer. Uma mente mal intencionada pode inferir o que quer que seja.

    e não terá como dizer o contrário, somente por conceitos pessoais, oriundos da psicologia e/ou sociedade em que vivemos.

    Os mesmos que querem legalizar a pedofilia?
    E eu tenho como dizer o contrário.

    Se os dois, a candidata a futura esposa disser que sim, e se o noivo também. Se a família da noiva e do noivo for a favor então, acabou.

    Mas o facto de um pai deixar que a filha de 10 anos se case não invalida o que a Bíblia diz.

    O que para mim é estranho, por mais que eu seja ateu, esqueça isso momentaneamente, e pense comigo

    Mas eu não vou esquecer que és ateu porque o teu ateísmo não tem forma de lutar contra a pedofilia, mas tu queres atacar a Bíblia como não sendo “clara” em torno disso.

    Por que não deixou subentendido para que o cristão tirasse suas conclusões, através do que julga óbvio, outras coisas?

    Deus deixou bem entendido o que é um casamento.

    Impedir que crianças percam a oportunidade de viver essa fase da melhor forma, sem precisar entrar nessa fase adulta precocemente. Isso deve ser importante tbm para o seu Deus.

    Por isso é que Ele deixou bem claro o que é um casamento.

    Mas se eu sou contra a pedofilia deve enteder o que digo. O meu motivo de dizer o que disse, é vê-lo associar o ateu com isso.

    Claro que associo, uma vez que o ateísmo é mais propenso a normalizar a pedofilia que o cristianismo. tal como disse em cima.

    Sua postagem também julga todos os homossexuais, o que não julgo correto.

    O post julga o homossexualismo.

    E se pode julgar a idade, sem que a Biblia o cite, por que é que não podemos fazer o mesmo, já que nesse ponto estamos empatados?

    MAs não estamos empatados uma vez que a Bíblia tem uma definição do que é um casamento, e o ateísmo não.

    Pq julga que o ateu não possa tirar isso de outro lugar Mats?

    Mas ele pode. O problema é que o que ele acredita é tão válido como quem pensa o contrário.

    O ateísmo não é uma referência, já repeti isso várias vezes.

    O ateísmo é uma crença que não tem forma de combater os avanços dos pedófilos.

    O certo e o errado é um conceito flutuante, durante toda a história da humanidade. Inclusive, da religião.

    Então se calhar a pedofilia vá ser “certa” um dia mais tarde, certo?

    Porém os conceitos de certo e errado da sua crença ou certeza não me servem, não as julgo corretas de acordo com o meu conceito e com o conceito da sociedade que vivo, poderia ser diferente em outra época e em outra sociedade.

    Mas ninguém disse que não tens uma visã diferente. O que eu disse é que a ua visão é tão válida como quem pensa exactamente o contrário.

    E tem mais, não julgo algo que seja fixo e imutável como algo benéfico. Por isso sou ateu.

    Portanto, pode ser que a pedofilia seja moralmente certa um dia mais tarde, certo?

    Like

  47. fabenrik says:

    Dependendo da sociedade e da época pode sim, já foi em outros momentos, inclusive convivendo com o cristianismo, sabes disso melhor que eu, se nega é outra coisa.

    Mas isso não quer dizer que eu concorde com tal, e ainda não vi nenhum motivo para o cristianismo combater a pedofilia.
    Como vc mesmo julga a questão das morais igualmente válidas, digo o mesmo acerca da idade, isso tbm mudaria para o cristianismo dependendo do conceito do que é uma pessoa pronta para realizar o papel de esposa e estar pronta para o sexo, já que pode “inferir” (está aí o furo no seu raciocínio). Da mesma forma o cristianismo não tem formas de se defender disso. Somente buscando de outras fontes. E reafirmo, um dos milhares de motivos do meu ateísmo é isso, a bíblia se cala acerca de uma idade exata, creio eu que nem defina o que seja uma criança, o que é pior ainda, poderia ir mais longe ainda, se assim o quisesse. Vindo de um livro que deveria tudo que a bíblia deveria de ser, isso é inaceitável. Mais inaceitável é dar maior importância a outros números que são demasiadamente tendenciosos a dizer coisas das piores da mesma, e vou privar-te disso, tentando ser mais respeitoso com sua crença.

    O seu grande problema é em primeiro suas certezas, segundo considerar sua moral superior, oriunda da bíblia.
    E em terceiro considerar o ateísmo como uma religião, até entendo os motivos que te levam a pensar como pensas sobre este terceiro.

    Entendo que possam haver pessoas que usam e comportam-se diante de um simples conceito de negação a divindades como uma religião. Isso acontece com vários outros conceitos, independente do que o conceito diga.

    Mas não espero que consiga assumir esses equívocos, mas a gente cresce com isso, ao menos garanto que eu cresci.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  48. Carlos says:

    Só a título de curiosidade, estava navegando por aí e me deparei com estas mensagens num blog de bobagens ateístas, onde um muy honesto ateu convocava seus comparsas para o inteligente, corajoso e evoluidíssimo método do ataque em bando:

    Fabenrik disse…
    Querem se revoltar?
    Leia essa matéria e desça o cacete no autor.
    Fabenrik
    ateu e atoa
    8 de janeiro de 2010 14:26

    Fabenrik disse…
    Esse é o link galera
    Desculpem
    https://darwinismo.wordpress.com/2010/01/08/preparando-o-caminho-para-a-normalizacao-pedofilia/
    8 de janeiro de 2010 16:04

    (em: humorateu.blogspot.com/2010/01/em-uganda-nova-frente-luta-pelos.html )

    Like

  49. fabenrik says:

    Foi no Humor Ateu
    Falei mesmo, a postagem do Thiago, meu amigo e parceiro de blog estava falando exatamente o contrário da postagem do Mats, que é propagadora de apartheids sociais e até coisas do tipo como mortes de pessoas somente pela sua escolha do que fazer com o seu próprio corpo.

    Tem medo de que? Te provarem que esse comportamento contra os homossexuais é algo similar a uma inquisição.

    Vcs são as pessoas do crer para ver, o crente é assim, e isso se volta contra ele mesmo.

    É revoltante mesmo, tem que descer o cacete mesmo nesse tipo de argumento contra os homossexuais, isso é homofobia, declarada.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  50. Mats says:

    Dependendo da sociedade e da época pode sim, já foi em outros momentos, inclusive convivendo com o cristianismo, sabes disso melhor que eu, se nega é outra coisa.

    Deixa-me fixar este ponto importante:
    Se a sociedade afirmar que a pedofilia é moralmente aceitável, tu vais dizer o mesmo? Se a sociedade aceitar isso como normal. ela torna-se normal?

    Tens andado às voltas e às voltas, mas ainda não refutaste o que o post diz:

    Os ateus/secularistas são mais propensos que os cristãos em legitimar a pedofilia.

    O teu ateísmo não tem argumento contra a pedofilia, e isso é demonstrado no facto de tu dizeres (aparentemente) que se a sociedade o normalizar, então é normal.

    Ainda achas que a sociedade é uma forma acertada de chegar a ensinamentos morais?

    Mas isso não quer dizer que eu concorde com tal

    Porque é que não concordas? Como é que o teu ateísmo te ajuda a combater a pedofilia?

    e ainda não vi nenhum motivo para o cristianismo combater a pedofilia.

    Claro que viste. Tu apenas nao aceitas a definição Bíblica de casamento.

    Como vc mesmo julga a questão das morais igualmente válidas, digo o mesmo acerca da idade

    Mas as morais só são igualmente válidas SE DEUS NÃO EXISTE. Quem entre mim e tu acredita que Deus não existe? Portanto, se TU estásc certo, então todos os comportamentos morais são igualmente válidos, inclusivé o dos pedófillos.

    Mas se o Deus da Bíblia existe, e como Ele define casamento como entre duas pessoas capazes de cuidar do lar, gerar filhos e criá-los nos caminhos do Senhor, então a Bíblia é claramente contra a pedofilia.

    Resumido, se tu estás certo, a pedofilia pode ser moralmente aceitável.

    Se a Bíblia está certa, a pedofilia é sempre um pecado.

    Like

  51. Mats says:

    Falei mesmo, a postagem do Thiago, meu amigo e parceiro de blog estava falando exatamente o contrário da postagem do Mats, que é propagadora de apartheids sociais e até coisas do tipo como mortes de pessoas somente pela sua escolha do que fazer com o seu próprio corpo.

    Uma das formas que posso vêr que estás a ficar sem argumentos é quando começas a inventar coisas que eu nunca disse. Onde é que eu disse que se deve matar pessoas devido as escolhas que elas fazem com o seu próprio corpo? Mostra-me onde disso isso e eu retiro o que disse em relação à tua mentira. Se não me mostrares onde disse isso, toda a gente deste blog vai ficar a saber que tu, ateu, não tens problemas em mentir para avançar com o teu ateísmo.

    Fico à espera.

    Tem medo de que? Te provarem que esse comportamento contra os homossexuais é algo similar a uma inquisição.

    Não é similiar. A inquisição, que é contra a Bíblia, visava matar conververt pessoas à força, enquanto aqueles que são contra o COMPORTAMENTO homossexual mostram bom-senso e amor pelos perdidos nessa vida.

    Vcs são as pessoas do crer para ver, o crente é assim, e isso se volta contra ele mesmo.

    É revoltante mesmo, tem que descer o cacete mesmo nesse tipo de argumento contra os homossexuais, isso é homofobia, declarada.

    Não há problemas em ser-se contra o comportamento homossexual. A medicina confirma isso.

    Like

  52. Mats says:

    Para quem se importa com os dados médicos, eis aqui uma boa fonte.

    Se calhar esse médico é “homofóbico”, embora o que ele diz está certo em termos científicos.

    Like

  53. fabenrik says:

    @Mats

    Eu não citei que VC, MATS, disse isso.
    Disse que o conceito que estava divulgando com o auxílio da religião cristã, traz acerca do homossexualismo, faz com que pessoas façam como o que estava na postagem do blog do Thiago, o Humor Ateu.
    Onde Angolanos, baseados na bíblia estavam querendo aprovar leis contra os homossexuais, com pena de prisão perpétua ou condenação à morte, e a bíblia mais uma vez não defende a vida contra isso, mesmo a vida de pessoas que estão no “pecado”. E é a mesma bíblia e o mesmo deus, mesmo que baseado em preceitos de velha ou nova aliança, é o mesmo deus.
    Se entendeu que eu falei isso sobre vc está se equivocando ou que não me expressei bem. Se achasse que VC estava dizendo que deveria de se tomar atitudes como essas contra os homossexuais eu nem frequentaria esse blog, muito menos debateria isso com vcs, seria mais louco que vcs nesse caso.

    Sobre o caso da pedofilia:

    Mas é claro que refutei sobre o cristão e a pedofilia, vc que não vai aceitar isso. Nem pode. Mesmo que o tenha dito que aceitaria.
    Que a bíblia não oferece resistência a isso e que deixa isso em aberto, a bíblia se não me engano, não lhe diz nem o que é uma criança, o que é pior ainda, e já falei e falo denovo, vindo de um livro que pretende ter a moral que nele mesmo diz ter, não é admissível algo assim, e não apresentou argumentação que me diga onde ela diz isso, sem me dizer que infere, que deduz… Só não sei se tbm mudaram o sentido dessa palavra.
    Que vc possa inferir e que alguém possa inferir, ok, sorte das crianças QUE INFEREM CERTO.
    Pois na hora de dizer que para o ateu todas as morais são válidas e o problema seria o guia moral a seguir, pois tem consciência que o ateu o fará, não vê problema nenhum, agora quando é com relação à sua crença e as SUAS FORMAS DE INFERIR E QUE INFERIR ESTÁ PROPENSO A INFERIR ERRADO,
    NÃO VÊ EQUÍVOCO NISSO, QUE É EXATAMENTE A MESMA LINHA DE RACIOCÍNIO QUE SEGUE SOBRE A MORAL ATEÍSTA.
    Só estou usando suas armas contra vc mesmo.
    Eu mesmo baseado na minha “crença”, ou descrença, não me importo que ache que seja uma religião, é melhor do que afirmar ter certeza de alguma coisa… creio que a pessoa pode inferir corretamente e que para formas erradas de inferir existe a lei. Somente.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  54. Mats says:

    Onde Angolanos, baseados na bíblia estavam querendo aprovar leis contra os homossexuais, com pena de prisão perpétua ou condenação à morte

    Como supostamente Deus não existe, não há problemas com isso.

    e a bíblia mais uma vez não defende a vida contra isso, mesmo a vida de pessoas que estão no “pecado”.

    É a “lei real” de Angola. Vais-te insurgir contra a “lei real” dos angolanos? Quem és tu para catalogares as suas leis morais de “erradas”? Segundo as leis deles, não está errado.

    Sobre o caso da pedofilia:

    Mas é claro que refutei sobre o cristão e a pedofilia, vc que não vai aceitar isso. Nem pode. Mesmo que o tenha dito que aceitaria.
    Que a bíblia não oferece resistência a isso e que deixa isso em aberto, a bíblia se não me engano, não lhe diz nem o que é uma criança, o que é pior ainda, e já falei e falo denovo, vindo de um livro que pretende ter a moral que nele mesmo diz ter, não é admissível algo assim, e não apresentou argumentação que me diga onde ela diz isso, sem me dizer que infere, que deduz…

    Inferências são formas válidas de argumentação. Deus também não para não roubar telemóveis, mas isso infere-se da Lei que diz “Não furtarás”. Felizmente, Deus deu aos seres humanos um cérebro para entender a Sua Palavra.

    Pois na hora de dizer que para o ateu todas as morais são válidas e o problema seria o guia moral a seguir, pois tem consciência que o ateu o fará, não vê problema nenhum, agora quando é com relação à sua crença e as SUAS FORMAS DE INFERIR E QUE INFERIR ESTÁ PROPENSO A INFERIR ERRADO

    Não há hipótese disso acontecer: a Bíblia é clara nisso.

    NÃO VÊ EQUÍVOCO NISSO, QUE É EXATAMENTE A MESMA LINHA DE RACIOCÍNIO QUE SEGUE SOBRE A MORAL ATEÍSTA.

    Por acaso não é. O que eu digo é que o ateu não tem fundamento para atacar a moral alheia. Eu tenho Um Fundamento: a Bíblia.

    Like

  55. fabenrik says:

    Não há hipótese disso acontecer: a Bíblia é clara nisso.

    Fé, pura fé. E ainda ignorando fatos históricos.

    E é se fundamentando na bíblia que comete erros como esse acima.

    Falamos de outros assuntos em outros posts, já me demonstrou que não muda de idéia e nem assume equívocos, ao menos nesse caso, veremos em outros futuros.

    Eu posso dizer, certamente, que o fiz, assumindo meus possíveis equívocos e dando-lhe razão quando necessário.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  56. Mats says:

    Não há hipótese disso acontecer: a Bíblia é clara nisso.

    Fé, pura fé. E ainda ignorando fatos históricos.

    Quais são os “factos históricos”?

    E é se fundamentando na bíblia que comete erros como esse acima.

    Qual foi o “erro”?

    Falamos de outros assuntos em outros posts, já me demonstrou que não muda de idéia e nem assume equívocos, ao menos nesse caso, veremos em outros futuros.

    Não sou obrigado a assumir coisas que não são verdade, certo?

    Like

  57. fabenrik says:

    Vou só tentar uma última vez, me permite?

    Se sim acompanhe o raciocínio, vou tentar ser menos cansativo…

    Quando a bíblia cita uma montanha, o escritor, já pressupões que o leitor conheça o conceito de uma montanha, certo?

    Aguardo resposta.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  58. Mats says:

    Quando a bíblia cita uma montanha, o escritor, já pressupões que o leitor conheça o conceito de uma montanha, certo?

    Certo.

    Like

  59. fabenrik says:

    Mas ela não define o que é uma montanha, certo?

    Pode te dar dicas que é um lugar alto.
    Pode descrever algumas coisas que o fazem inferir do que se trata, certo?

    Like

  60. Mats says:

    Mas ela não define o que é uma montanha, certo?

    Pode te dar dicas que é um lugar alto.
    Pode descrever algumas coisas que o fazem inferir do que se trata, certo?

    Certo.

    Like

  61. fabenrik says:

    O que é uma montanha para vc Mats?

    Like

  62. Mats says:

    O que é uma montanha para vc Mats?

    O mesmo que para ti.
    Se calhar não seria má ideia tu ires direito ao assunto.

    Like

  63. fabenrik says:

    Não sei se é o mesmo.
    É a montanha da geologia?

    Like

  64. Mats says:

    Fabenrik,
    Depende do contexto, mas como não ofereceste mais nenhum qualificativo, vou assumir que sim.

    Espero sinceramente que digas como é que esta linha de pensamento anula o que eu disse:
    1. Secularistas são mais susceptíveis de normalizar a pedofilia que os cristãos.

    2. A descrição Bíblica do casamento não dá campo de manobra à pedofilia

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso.

    Like

  65. Fabenrik says:

    O que é uma criança para vc Mats?
    Por favor, sem tentar esquivar, ou brincar com as palavras, simples e objetivo.
    Bem fácil.
    Criança de idade x a idade y.
    Adolescente (se é que acredita no conceito, creio que a bíblia nem defina isso) idade a a idade b
    Adulto após idade z

    Te adianto que o conceito atual, não engloba questões sociais e psicológicas, amigo. Mas se engloba em seu conceito por favor defina.

    E fonte de onde concluiu isso, por gentileza. Não precisa ser necessariamente a bíblia, ok?

    PS. Sobre o seu terceito item a destacar, já defini para ti. E acrescento que quando o ateu critica o comportamento do cristão é pq o cristão se propõe a comportar-se daquela forma. Ele não toma para si aqueles valores, simplesmente se põe na perspectiva do cristão e o critica por uma vida inconsistente com seus dogmas. A religião não é a criadora de valores morais, de conceitos que são de senso comum, mentira e verdade, bom e mal, positivo e negativo e muito menos é uma fonte absoluta, esses são os seus maiores argumentos BASEADOS UNICAMENTE EM FÉ. Absoluto é para quem quer que o seja, então deixando de ser absoluto, torna-se contraditório amigo, Mats. E faça favor de não comentar somente pedacinhos do que digo. Brincar com palavras é fácil, argumentar que é o difícil, admitir o equívoco pior ainda, eu sei pois já admiti.

    Abraço
    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  66. Mats says:

    O que é uma criança para vc Mats?

    Depende do contexto.

    Te adianto que o conceito atual, não engloba questões sociais e psicológicas, amigo. Mas se engloba em seu conceito por favor defina.

    E fonte de onde concluiu isso, por gentileza. Não precisa ser necessariamente a bíblia, ok?

    Tal como disse, depende do contexto.

    De que forma é que isto anula o que eu disse sobre o casamento ? Será que estás a tentar mudar de assunto porque ficaste sem argumentos nos pontos importantes?

    1. Concordas então que o ateísmo é mais susceptível do que o cristianismo de legitimar a pedofilia?

    2. Concordas que se Deus não existe, todos os comportamentos morais são válidos?

    3. Concordas que a definição Bíblica de casamento não dá margem à pedofilia, enquanto que o ateísmo dá?

    Por favor, mantém-te no tópico e não tentes mudar de assunto para definições sem importância directa.

    PS. Sobre o seu terceito item a destacar, já defini para ti. E acrescento que quando o ateu critica o comportamento do cristão é pq o cristão se propõe a comportar-se daquela forma.

    Mas o ateu assume que há algum problema em alguém ser inconsistente. Do ponto de vista do ateísmo, não há problemas em ser-se inconsistente. Todos os comportamentos, inclusive o do inconsistente, são válidos.
    Portanto, se és ateu, não tens forma de atacar a moral alheia. Já te tinha dito isto, mas continuas a fazer os mesmos erros.

    Ele não toma para si aqueles valores, simplesmente se põe na perspectiva do cristão e o critica por uma vida inconsistente com seus dogmas.

    Se o ateísmo está certo, não há problemas com a inconsistência.

    Like

  67. fabenrik says:

    Não quer responder como solicitei pq Mats?
    Medo?
    Vai demonstrar que seus argumentos são furados?
    E que defende algo em que não pode sustentar-se?
    É só uma definição, uma pequena definição Mats…
    Sabe que não pode né?
    Eu quero o contexto que é relevante para vc, se te perguntarem se fulano ou sicrano é criança ou não para o casamento, qual contexto usará? E quero uma definição, Criança é um indivíduo de idade x, ou mentalidade x, o socialmente x…Um desses três é válido e quero a fonte, somente isso.

    Está a demonstrar que é pior do que disse antes, pois quando mostram estar equivocado desconversa, tenta fugir, não responde….
    Esperava mais de vc, pq seus textos são realmente bons, em comparação com as porcarias que tem por aí, para fins de defender uma posição religiosa, apesar de que posso perceber todos os erros neles. Parece que nem nisso é consistente, Mats. Mas creio que posso estar ERRADO e espero ainda uma resposta. Mas tem um bom tempo que estou esperando por tal.

    Mas o ateu assume que há algum problema em alguém ser inconsistente. Do ponto de vista do ateísmo, não há problemas em ser-se inconsistente. Todos os comportamentos, inclusive o do inconsistente, são válidos.
    Portanto, se és ateu, não tens forma de atacar a moral alheia. Já te tinha dito isto, mas continuas a fazer os mesmos erros.

    Ele não toma para si aqueles valores, simplesmente se põe na perspectiva do cristão e o critica por uma vida inconsistente com seus dogmas.

    Se o ateísmo está certo, não há problemas com a inconsistência.

    E por qual motivo não podemos dizer que vivem uma mentira?
    Nem sempre ser inconsistente é negativo. Se, por exemplo, disser que mata todo ateu e não mata, ótimo, continue inconsitente. Neste ponto em ser inconsistente para nós, somente baseados no ateísmo, tirando a moral adicional que temos, sem nenhum deus mandar, não há problemas desde que não haja um problema social com isso. Quem se ofende em ser tachado como inconsistente são os cristãos. Se me acusar de inconsistência, posso te demonstrar que sou consistente.

    Estou sentindo cheirinho de VITÓRIA…

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  68. Mats says:

    Eu quero o contexto que é relevante para vc, se te perguntarem se fulano ou sicrano é criança ou não para o casamento, qual contexto usará?

    O mesmo que eu já disse no passado, nomeadamente, a capacidade de gerar filhos, cuidar do lar e ensinar os flhos nos caminhos de Deus.

    Chegaste a ler essa parte?

    E quero uma definição, Criança é um indivíduo de idade x, ou mentalidade x, o socialmente x…Um desses três é válido e quero a fonte, somente isso.

    Dá-me uma definição ateísta do que é uma criança. Eu quero uma idade de x a x. Diz-me os argumentos ateus contra o casamento de crianças, e mostra o seu fundamento E diz se a definição ateísta se aplica aos cristãos.

    Fica à espera das tuas definições, e não te esqueças que eu já te dei a definição do que é um casamento, e quem está pronto a ter um ou não.

    Não fujas às minhas perguntas com perguntas irrelevantes, ok? Dá-me definições ateístas de tudo o que eu pedi.

    Mas o ateu assume que há algum problema em alguém ser inconsistente. Do ponto de vista do ateísmo, não há problemas em ser-se inconsistente. Todos os comportamentos, inclusive o do inconsistente, são válidos.
    Portanto, se és ateu, não tens forma de atacar a moral alheia. Já te tinha dito isto, mas continuas a fazer os mesmos erros.

    Ele não toma para si aqueles valores, simplesmente se põe na perspectiva do cristão e o critica por uma vida inconsistente com seus dogmas.

    Se o ateísmo está certo, não há problemas com a inconsistência.

    E por qual motivo não podemos dizer que vivem uma mentira?

    Porque de acordo com o ateísmo, não há problemas morais em viver uma mentira.

    Nem sempre ser inconsistente é negativo. Se, por exemplo, disser que mata todo ateu e não mata, ótimo, continue inconsitente. Neste ponto em ser inconsistente para nós, somente baseados no ateísmo, tirando a moral adicional que temos, sem nenhum deus mandar, não há problemas desde que não haja um problema social com isso. Quem se ofende em ser tachado como inconsistente são os cristãos. Se me acusar de inconsistência, posso te demonstrar que sou consistente.

    Mas tu disseste que julgas os cristãos de acordo com o que eles acreditam. Estás a levantar um problema de consistência. Eu disse-te que se tu estás certo, não há problemas em ser-se inconsistente, e desde logo não tens fundamento em atacar a imaginada falta de consistência alheia.

    Vive de acordo com o que acreditas, Fabenrik.

    Estou sentindo cheirinho de VITÓRIA…

    Só se fôr da águia Vitória.

    Like

  69. fabenrik says:

    Quanta falácia Mats.
    Acha que eu tenho um amendoim no lugar do cérebro?
    Eu já te afirmei que se a sociedade quiser que a pedofilia seja normal, eu posso ter minha opinião, baseado em meus princípios, lembra aqueles que eu tenho, sem ser coagido a um inferno? Sem nenhum deus mandar…. Mas eu não poderei fazer nada contra… E pq eu tenho princípios morais, eu tenho que escolhê-los, afinal a religião não inventou isso, se é no que tem fé. Desde que houve necessidade de viver em grupo para sobreviver, passou-se a ter que acompanhar o comportamento padrão do grupo, daí houve necessidade de seguir condutas, A Escolinha da Tia Ana ensina isso, sabia?

    Agora, já que te dou a oportunidade de concluir isso e não o faz, e toda vez que levantar o assunto no seu blog, sobre pedofilia, (vou usar suas palavras) já sabe qual será minha pergunta. Já demonstrou falácia demais, ou má vontade em assumir algo, qualquer um dos dois.

    Eu te disse que não problema mesmo em ser inconsistente, desde que isso não prejudique ninguém, vivo em sociedade, lembra? E/ou ser uma ameaça em potencial para o convívio social, o que só tem demonstrado ser, é sim um problema, pois pode reduzir o tempo de vida do ateu ou das pessoas que estimo, e vida é uma coisa que o ateu não gosta de desperdiçar.

    Vou te dar as três vertentes possíveis para as respostas que te pedi e as consequências delas, no grande desfecho dessa saga.

    Se disser uma idade fixa, como inocentemente seu amigo acima em um comentário forneceu, sem perceber, está fixando uma idade que busca de outras fontes, fontes estas que podem mudar. Seu problema, por exemplo, nesta postagem foi achar ruim que os homossexuais estão preparando o caminho para a sociedade aceitar a pedofilia, se isso ocorresse, as leis mudariam, idades e conceitos sobre infância e atributos a elas mudariam, sua fonte iria para a cucuia, teria que concordar ou ficar sem eira nem beira, sem fontes, pois sua bíblia nem define isso.

    Se disser que são conceitos de ordem psicológicas, que é o caminho que eu acho que quer seguir, pois é o que a bíblia nos faz pensar, significa que encontraremos “mulheres” de 30 anos que não possam casar por não ter preparo, por mais que possam ter filhos, e haverá, como havia antes da psicologia definir esses conceitos de infância e fases da vida, gente que vai achar que uma “mulher” de dez anos, que acabou de ter sua menarca, está pronta para um casamento, e ainda lhe digo que a provavelmente a bíblia nem defina a que altura do casamento deve-se ter um filho, o que perimitiria atitudes mais “bizarras”, com casamentos com diferenças de idades mais radicais ainda.

    Se disser que é social, vai dar no mesmo do psicológico e possibilitando todas as coisas. Então Mats, age de forma a acusar e criticar formas de pensar que buscam na sociedade o que fazer, tanto quanto a sua. Tem direito de agregar valores ao que não te diz o que fazer nessa hora, se o faz parabéns, como disse, não existe problema em ser inconsistente, sobretudo em casos como esses onde todos ganham.

    Mas vou lhe dizer o mal disso tudo, o tal do secularismo que tanto ataca, e sonha que a religião decida o que é certo e errado, que o poder esteja nas mãos das mesmas, não tem como me dizer que um cenário desses, onde a religião fosse detentora do poder Estatal, as criancinhas estariam muito mal, e os pedófilos felizes. Já no cenário contrário, essa probabilidade é bem mais remota, é bem difícil de se temer tal cenário, e se for já te disse o que penso.

    Mas tu disseste que julgas os cristãos de acordo com o que eles acreditam. Estás a levantar um problema de consistência. Eu disse-te que se tu estás certo, não há problemas em ser-se inconsistente, e desde logo não tens fundamento em atacar a imaginada falta de consistência alheia.

    Vive de acordo com o que acreditas, Fabenrik.

    Claro que tem problema, assumindo suas perspectivas, pois vcs acham que ser inconsistente é ruím, mesmo que a inconsistência venha a prejudicar alguém.
    E quando diz que se estou certo não tem problemas em ser inconsistente, realmente não tem, para o ateu não tem, pois é relativa a situação de inconsistência, assume a perspectiva do ateu.

    Xeque-Mate, Mats.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  70. Mats says:

    Tal como eu estava à espera, não tens uma definição ateísta para o que é uma criança.

    Porque será?

    Eu já te afirmei que se a sociedade quiser que a pedofilia seja normal, eu posso ter minha opinião, baseado em meus princípios, lembra aqueles que eu tenho, sem ser coagido a um inferno?

    Claro que disseste. Mas o eu nunca disse que tu não tens a tua opinião. Ou será que não leste isso?
    O que eu digo é que se o ateísmo está certo, todas as opiniões são válidas. Se o ateísmo está certo, não há problemas com a pedofilia desde que o pedófilo assim o acredite.
    Ainda não deste nenhum argumento ateu válido contra a pedofilia.

    Eu te disse que não problema mesmo em ser inconsistente, desde que isso não prejudique ninguém, vivo em sociedade, lembra?

    Não há problemas em ser-se inconsistente desde que não se prejudique ninguém?!! E se prejudicar alguém, qual é o problema em ser inconsistente? Quem é que decidiu que não há problemas em ser-se inconsistente desde que não se prejudique os outros? Tu?

    E/ou ser uma ameaça em potencial para o convívio social, o que só tem demonstrado ser, é sim um problema, pois pode reduzir o tempo de vida do ateu ou das pessoas que estimo, e vida é uma coisa que o ateu não gosta de desperdiçar.

    Vários problemas com esta resposta.
    Primeiro, quem disse que a harmonia social deve-se levar em conta? OS egoístas tem outra moralidade, e acham que o que é bom para eles é o que conta.
    Segundo, se o ateu está certo, a vida humano tem tanto valor com outro animal. Para que te preocupares com ela? A vissão cristã é que dá valor a vida, por ser feita à Imagem de Deus. A visão ateísta não tem fundamento para valorizar a vida humana.

    Se disser uma idade fixa, como inocentemente seu amigo acima em um comentário forneceu, sem perceber, está fixando uma idade que busca de outras fontes, fontes estas que podem mudar. Seu problema, por exemplo, nesta postagem foi achar ruim que os homossexuais estão preparando o caminho para a sociedade aceitar a pedofilia, se isso ocorresse, as leis mudariam, idades e conceitos sobre infância e atributos a elas mudariam, sua fonte iria para a cucuia, teria que concordar ou ficar sem eira nem beira, sem fontes, pois sua bíblia nem define isso.

    Felizmente eu não dei nenhuma idade para o casamento, portanto o teu ponto é mudo.
    Tu também não deste nenhuma idade para o fim da infância, mas a diferença é que eu tenho uma definição do que é um casamento, mas o teu ateísmo não.
    Portanto, o que acontece nas sociedades é irrelevante para nós cristãos. O que conta é o que Deus diz. É por isso que os ateus são mais susceptíveis de normalizar a homossexualidade e a pedofilia: vocês não tem nenhum ponto de referência absoluto< para a moral, para além de vocês mesmos e outros humanos.

    Os meus pontos mantém-se intocáveis, e acho que tu já te apercebeste que não tens resposta.

    1. Secularistas são mais susceptíveis de normalizar a pedofilia que os cristãos.

    2. A descrição Bíblica do casamento não dá campo de manobra à pedofilia

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso.

    Se disser que são conceitos de ordem psicológicas, que é o caminho que eu acho que quer seguir, pois é o que a bíblia nos faz pensar, significa que encontraremos “mulheres” de 30 anos que não possam casar por não ter preparo, por mais que possam ter filhos, e haverá, como havia antes da psicologia definir esses conceitos de infância e fases da vida, gente que vai achar que uma “mulher” de dez anos, que acabou de ter sua menarca, está pronta para um casamento

    Felizmente eu não disse isso.

    e ainda lhe digo que a provavelmente a bíblia nem defina a que altura do casamento deve-se ter um filho, o que perimitiria atitudes mais “bizarras”, com casamentos com diferenças de idades mais radicais ainda.

    O facto da Bíblia não definir a altura do casamento para se ter filhos não é evidência contra a Bíblia, como deves entender. As pessoas podem ter filhos dentro do casamento quando quiserem, Biblicamente falando.

    Não percebi este argumento.

    Se disser que é social, vai dar no mesmo do psicológico e possibilitando todas as coisas.

    Felizmente, eu não disse que é social, ou psicológico que há uma idade fixa, portanto estiveste a gastar o teu tempo em coisas que eu nunca disse.

    É sempre mais fácil responder a coisas que os outros não disseram, certo?

    Mas vou lhe dizer o mal disso tudo, o tal do secularismo que tanto ataca, e sonha que a religião decida o que é certo e errado

    Mas eu não digo que a religião decide o que está certo iou está errado.

    Porque é que tu evitas responder o que eu disse, e inventas coisas que eu nunca disse?

    Mas tu disseste que julgas os cristãos de acordo com o que eles acreditam. Estás a levantar um problema de consistência. Eu disse-te que se tu estás certo, não há problemas em ser-se inconsistente, e desde logo não tens fundamento em atacar a imaginada falta de consistência alheia.

    Vive de acordo com o que acreditas, Fabenrik.

    Claro que tem problema, assumindo suas perspectivas, pois vcs acham que ser inconsistente é ruím, mesmo que a inconsistência venha a prejudicar alguém.

    Então a inconsistência é um problema para mim e não para ti. Porque é que te preocupas com a inconsistência alheia, se para ti ser-se inconsistente ou não é válido?

    E quando diz que se estou certo não tem problemas em ser inconsistente, realmente não tem, para o ateu não tem, pois é relativa a situação de inconsistência, assume a perspectiva do ateu.

    Se para o ateu não há problemas em ser-se inconsistente, então tu como ateu não tens motivos para atacar a inconsistência alheia.

    Mais uma vez cantaste vitória antes do tempo.

    Like

  71. rodrigo says:

    Sempre acompanho este debate e a pergunta que vc mats ainda não respondeu ao fabenrik sem dar valtas foi:

    Criança de idade x a idade y.
    Adolescente idade a a idade b
    Adulto após idade z

    So quero saber de vc exatamente isso, so isso mais nada.
    Um abraço!

    Like

  72. fabenrik says:

    Felizmente eu não dei nenhuma idade para o casamento, portanto o teu ponto é mudo.

    Então, afirma não ter uma idade definida?

    Quem está moralisando é você. Eu te falei que seu “guia moral absoluto” não lhe dá bases para tal, porém essa é uma vantagem em quando se é inconsistente, você pode estar sendo inconsistente para poder defender uma idéia que não seja prejudicial. Se defendes isso, ok. Ótimo, mas não me venha criticar o ateu, como se fosse superior em respostas morais, que sejam absolutas. Quando levantar esse questionamento vou sempre pegar nesse ponto.
    Segundo sua linha de raciocínio até para levantar o questionamento proposto nesta postagem é que por não haver um “guia moral ateísta absoluto”, a escolha da moral fica em aberto para o ateu, que inclusive poderia ser uma escolha onde a pedofilia estaria certa, logo deveria de concordar comigo, sobre o fato da bíblia deixar isso em aberto.
    Enquanto a infância fica em aberto para decidir o que é prudente, o dízimo não fica em aberto, não é mesmo? Parece que o que julga certo, não é tão certo assim. Mas essa é uma outra questão….

    Xeque-mate [2]

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  73. Mats says:

    Rodrigo,

    Sempre acompanho este debate e a pergunta que vc mats ainda não respondeu ao fabenrik sem dar valtas foi:

    Criança de idade x a idade y.
    Adolescente idade a a idade b
    Adulto após idade z

    So quero saber de vc exatamente isso, so isso mais nada.
    Um abraço!

    Já respondi a isso. DO ponto de vista Bíblico, não há uma idade definida que separa uma idade da outra.

    O Fabenrik ainda não disse como é que o ateísmo separa uma idade da outra, nem creio que ele vá responder a isso.

    Like

  74. Mats says:

    Felizmente eu não dei nenhuma idade para o casamento, portanto o teu ponto é mudo.

    Então, afirma não ter uma idade definida?

    Já disse várias vezes que a Bìblia não dá idades delimitadoras entre as idades.

    Retorno a pergunta: como é que ao teu ateísmo delimita uma idade da outra?

    Por favor, responde a esta pergunta.

    Quem está moralisando é você. Eu te falei que seu “guia moral absoluto” não lhe dá bases para tal

    Claro que dá. Com a Minha Referência Absoluta para a moral eu posso olhar para as outras escolhas morais e ver se são certas ou não.

    Tu não tens ponto de Referência Absoluto para a moral, e como tal, não tens bases para criticar a moralidade alheia. Se o teu ateísmo está certo, todos os comportamentos morais são igualmente válidos, inclusive os dos pedófilos

    porém essa é uma vantagem em quando se é inconsistente, você pode estar sendo inconsistente para poder defender uma idéia que não seja prejudicial. Se defendes isso, ok. Ótimo, mas não me venha criticar o ateu, como se fosse superior em respostas morais, que sejam absolutas.

    Mas eu não sou “superior em respostas morais”. Deus é Superior em respostas morais. Tu não acreditas em Deus, e achas que cada ser humano constrói para si o que é o bem e o mal. Pois bem, como nenhum ser humano é moralmente superior a outro ser humano, todas as escolhas morais são igualmente válidas.

    Segundo sua linha de raciocínio até para levantar o questionamento proposto nesta postagem é que por não haver um “guia moral ateísta absoluto”, a escolha da moral fica em aberto para o ateu, que inclusive poderia ser uma escolha onde a pedofilia estaria certa, logo deveria de concordar comigo, sobre o fato da bíblia deixar isso em aberto.

    Amigo, vÊ lá se entendes de uma vez por todas:
    O facto da Bíblia não dizer quando é que acaba a infância e começa a vida adulta ou a adolescência, não invalida que a Bìblia defina o que é um casamento, e quais são as funções inerentes a um. Concordas com isso ou não?
    Tal como já disse no passado, há pessoas que com 30 anos não estão prontas para o casamento, mas há outras que com 21 ou mesmo 20 já estão prontas para o casamento.
    Quantas vezes tenho que repetir as mesmas coisas até que tu as aceites?

    O teu ateísmo, nulo de moralidade como tu muito bem disseste, não oferece nenhuma plataforma lógica para resistir ao avanço da pedofilia. Por outro lado, a Bíblia ao condenar a fornicação (e não “prostituição” como algumas traduções modernas tem), e ao definir o que é um casamento, oferece uma base lógica, coerente e moral para resistir a pedofilia.

    Repito: se o teu ateísmo está certo, o pedófilo Luis Mott está moralmente certo.

    Enquanto a infância fica em aberto

    Mas o casamento não ficou em aberto.

    Xeque-mate [2]

    Outra vez?

    Like

  75. fabenrik says:

    Amigo, Mats.
    Se não há idade fixa, pode bater o pé, chorar,se jogar em frente ao um carro de raiva… é sua bíblia, amigo.
    Esse papo está encerrado, ao menos por aqui, e quando levantar alguma postagem sobre o assunto pedofilia, vou levantar esse questionamento.
    A sua opinião eu já sei… já disse que não é uma opinião prejudicial a sociedade, parabéns por acrescentar uma moral que sua bíblia não lhe fornece, agora entende como nós ateus fazemos para viver da melhor forma em sociedade.

    Gostaria de saber se me permite fazer uma postagem em meu blog com esse debate, sem editá-lo e dando-lhe os créditos e acrescentando minha opinião. E solicitando a opinião dos participantes para saber o que acham.

    Lembre-se, quando atacar os ateus querendo associar a pedofilia vou te colocar no seu lugar, uma pessoa que segue um guia que não lhe dá bases para tal e vou mostrar como mostrei. Se acha que está certo não haverá problemas nisso, certo?

    Você quer que afirme que eu, Fabenrik, afirme que sou a favor de tal ato, não vai ver isso, pois como disse e é um dos problemas apresentados pela postagem é a sociedade aprovar isso, ou ser forçada a tal. Assim como fez, foi buscar bases na psicologia, eu tbm busquei bases para não aceitar, já te falei que a bíblia não é a inventora da moral, muito menos absoluta. Moral e altruísmo são necessidade da vida social, imagine uma vida solitária e elas perdem o sentido.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  76. Mats says:

    Fabenrik,
    Como estava à espera, não respondeste às minhas perguntas. 🙂

    Concedes então que o ateísmo, o mesmo que tu qualificas de “nulo em moralidade”, é insuficiente para se resistir ao avanço da pedofilia?

    Fabenrik, como é que o ateísmo define o fim da infância e o princípio de uma nova idade? Não quero evasivas nem jogos de palavras. Dá-me aquilo que tu pediste que eu te desse.

    Quero uma idade concreta e bem explícita.

    (Repara que estou a usar a tua lógica contra ti).

    Podes usar os comentários a teu belo prazer, sem problemas nenhuns, mas vou ficar aqui à espera que tu me respondas as questões, ok?

    Like

  77. fabenrik says:

    Você quer que afirme que eu, Fabenrik, afirme que sou a favor de tal ato, não vai ver isso, pois como disse e é um dos problemas apresentados pela postagem é a sociedade aprovar isso, ou ser forçada a tal. Assim como fez, foi buscar bases na psicologia, eu tbm busquei bases para não aceitar, já te falei que a bíblia não é a inventora da moral, muito menos absoluta. Moral e altruísmo são necessidade da vida social, imagine uma vida solitária e elas perdem o sentido.

    Quem acha que tem o GUIA DE MORAL ABSOLUTO és tu, caro Mats. No que eu me baseio é flutuante igual ao seu, ficou bem traduzido para tu? Então tbm não há, e busco talvez nas mesmas fontes que vc, pois SUA BÍBLIA NÃO LHE FALA. E toda vez que vier com julgamentos morais e achar que está melhor protegido que o ateu contra atos dessa forma vou lembrar do BURAQUINHO da sua bíblia. Coloque um “post-it” colado nela explicando o que é uma criança hoje, pois quando esse conceito mudar para menos ou mais vai precisar mudar!

    Assuma: Perdeu! Vai ser mais honesto.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  78. Mats says:

    Quem acha que tem o GUIA DE MORAL ABSOLUTO és tu, caro Mats.

    Sim. E depois?

    No que eu me baseio é flutuante igual ao seu

    Mas eu não acredito em moralidade “flutuante”. Tu é que acreditas nisso.

    Então tbm não há, e busco talvez nas mesmas fontes que vc, pois SUA BÍBLIA NÃO LHE FALA.

    Fabenrik, como é que o ateísmo define o fim da infância e o princípio de uma nova idade? Não quero evasivas nem jogos de palavras. Dá-me aquilo que tu pediste que eu te desse.
    Como é que o ateísmo define casamento? Resposta concreta, por favor.

    Tal como eu já disse, a Bíblia não delimita o fim da infância e o princípio da vida adulta, mas a Bíblia define o que é um casamento.

    E toda vez que vier com julgamentos morais e achar que está melhor protegido que o ateu contra atos dessa forma vou lembrar do BURAQUINHO da sua bíblia.

    Não há “buraquinho” na Bíblia. Há sim, um grande fosso fixo entre o ateísmo e a moralidade. Tu não me deste resposta nenhuma sobre a forma que o ateísmo melhor resiste a pedofilia. Tu não deste resposta nenhuma sobre o fim da infância. Tu não deste resposta nenhuma sobre o fundamento dos teus ataques morais à moralidade alheia.
    Vou continuar a insistir nestes pontos até que tu finalmente admitas verbalmente aquilo que tu já te apercebeste: o ateísmo não tem forma de lutar contra a pedofilia.

    Coloque um “post-it” colado nela explicando o que é uma criança hoje, pois quando esse conceito mudar para menos ou mais vai precisar mudar!

    Coloque um “post-it” colado nela explicando o que é uma criança hoje dentro do ateísmo, pois quando esse conceito mudar para menos ou mais vai precisar mudar.

    E não te esqueças de me dizer o que é um casamento dentro do ateísmo.

    Tens muito trabalho pela frente.

    Assuma: Perdeu! Vai ser mais honesto.

    Se Deus não existe, não há imperativo nenhum que me force a ser “honesto”. Afinal. se Deus não existe, ser-se honesto é moralmente tão válido como ser-se o contrário.

    Certo Fabenrik?

    Like

  79. fabenrik says:

    Vc que não entendeu, mas vamos lá, meu nome do meio é “Paciência”.
    Donde eu busco os meus conceitos de infância, que são científicos, sabemos nós que esses conceitos podem mudar, então isso abre sim manobra para o que consideramos hoje por pedofilia. Ok. E mesmo o ateísmo não é um guia, é simplesmente uma negação de deus ou divindades, entenda como queira.
    Em números, para mim e para a lei brasileira, uma criança é até os 12 anos, após isso adolescente (se eu não me engano a bíblia ignora esse conceito, tbm é querer que deus saiba demais não é? Mas posso estar enganado e estou aqui neste blog para isso, para certificar-me de estar enganado) até os 18 anos. Mas como seu blog diz, a lei pode mudar, e mesmo que meus conceitos venham a permanecer os mesmos, a lei não, e eu não posso fazer nada, ou posso aceitar e se for um pedófilo aproveitar a deixa.

    O importante da minha argumentação, caro Mats, é que TU achas que sua bíblia tem condições de te dar bases para defender essa posição de anti-pedofilia, que suas crianças estariam protegidas, enquanto o senhor estiver com a bíblia embaixo do braço, e eu que não tenho não posso fazer nada contra. O que mais me espanta é que quando pergunto onde está isso, a resposta é a que eu já esperava, com a minha fé ateísta: não tem. Então o que se faz? Inventa-se uma coisa aqui e pega-se um conceito ali, e ainda bem que manteve a honestidade em dizer que não tem uma idade fixa. O que abre caminho sim para pedófilos, então quando colocar nas postagens falando que “quem não tem o seu livro embaixo do braço” e o senhor que tem não podem fazer nada contra os avanços pedófilos, ao menos QUE busquem fontes de morais alheias. O engraçado é que segundo o senhor o seu livro lhe basta, logo concluímos que o senhor não pode buscar morais alheias, eu não tenho mas não sou impedido de tal, preciso viver em sociedade e sou obrigado tanto por leis reais e regras de vivência em sociedade que busque uma. Em uma sociedade em que a única fonte de moral é a bíblia isso aconteceria de forma inversa, os pedófilos seriam felizes e estariam saltitantes. E quando o senhor citar isso no seu blog ou comentar em algum lugar que eu esteja comentando, eu vou lembrar desse fato, e seus julgamentos morais estão REDONDAMENTE terpudados e enganados. Se é para proteger as crianças, ótimo. Está sendo inconsistente, para um lado positivo à sociedade, mais uma prova que inconsistência não é algo ruím sempre.

    Se Deus não existe, não há imperativo nenhum que me force a ser “honesto”. Afinal. se Deus não existe, ser-se honesto é moralmente tão válido como ser-se o contrário.

    Certo Fabenrik?

    Certíssimo, assino embaixo!
    Sobretudo se achar uma sociedade que o aceite dessa forma, caso contrário vai viver sozinho, preso na cadeia ou morto dependendo de onde estiver e quais as leis.

    Vou fazer o seguinte: não vou contar vitória, certo?
    Só me darei por vitorioso quando vc disser que eu estou certo. Acha que é capaz de afirmar isso, se acontecer? Se for capaz, ok, está feito. Caso contrário a vitória é minha e ponto final.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  80. Mats says:

    Fabenrik

    Donde eu busco os meus conceitos de infância, que são científicos, sabemos nós que esses conceitos podem mudar, então isso abre sim manobra para o que consideramos hoje por pedofilia.

    Espera lá. Então a fonte donde buscas a delimitação da idade pode mudar, e isso dá lugar a pedofilia? É isso que estás a dizer?

    Like

  81. fabenrik says:

    É sim, Mats. São conceitos científicos e podem mudar, se podem mudar pode abrir caminho para pedófilos. Mas o “estranho” foi sua falácia só lhe permitir enxergar isso que eu tenha falado, na verdade nem é estranho, faz isso com sua crença/certeza. Mats, hipocrisia não é uma característica minha. Agora a sua nem uma idade fixa tem, abre um campo IMMEEENNNSSOOO para a pedofilia, e agora, já. A sociedade que salva as crianças, não sua religião, com conceitos que eu mesmo lhe dei.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  82. Mats says:

    São conceitos científicos e podem mudar, se podem mudar pode abrir caminho para pedófilos.

    Então se calhar amanhã tu vais concordar com o “casamento” entre uma criança de 10 anos e um homem de 40 anos, se a “ciência” assim o disser, certo?

    Like

  83. fabenrik says:

    Terei que acatar, achar que está certo ou errado já um problema meu com a ciência.
    E já te demonstrei que com a sua bíblia embaixo do braço sempre vai ter que aceitar e ainda desejar o bem para essa relação, não tem base alguma para não aceitar. Somente morais adicionais que pode incorporar a sua, já que é falha.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  84. Mats says:

    Fabenrik
    Obrigado por confirmares que o ateísmo não tem forma de resistir aos avanços dos pedófilos.

    Obrigado por confirmares mais uma vez o perigo de se viver consistentemente uma vida ateísta. Hoje uma coisa é verdade, mas amanhã já é mentira. Hoje uma menina de 10 anos é uma criança inocente, mas amanhã, com a “benção do ateísmo”; ela é “oferecida” a um pedófilo para “casamento”.

    O ateu Fabenrik aceitaria tal coisa se a sociedade assim o legitimasse.

    Acho que isto praticamente finda a discussão. O teu ateísmo suporta a pedofilia, se a sociedade assim o disser.

    Like

  85. fabenrik says:

    Se quiser findar é uma escolha sua, amigo Mats.
    Isso não muda o fato da bíblia abrir campo para a pedofilia, através das perguntas que te fiz quem quiser ler acima todo o debate vai chegar as mesmas conclusões. Enquanto que no ateísmo é um “possibilidade”, remota, mas é, e para isso muita coisa teria que mudar, assim como não foi fácil mudar quando todo mundo fazia sexo com todo mundo.

    Crianças depois de saírem do peito que acontecia entre 6 e 7 anos, participavam de todo evento social, inclusive sexo… e viviam sob estados teocratas cristãos, se hoje o cristão não faz é pq vive de forma inconsistente, pois se casar com uma criança e alegar tudo que precisa para casar, que a mesma está pronta, e que ele inferiu tanto isso, quanto ela não ser criança mais, o cristão vai ter que aceitar, quer queira quer não, POIS NÃO TRÁS IDADE FIXA PARA TAL, isso não é uma POSSIBILIDADE, se vivessemos sob um estado TEOCRÁTICO CRISTÃO, veríamos cenas como essa, como acontecia uns séculos atrás…

    Uma encenaçãozinha:

    Um amigo cristão do Mats de um país que permita casamento com o que nós consideramos criança:

    – Mats, amigo, vou casar!

    Mats:

    – Quem bom!
    – Qual a idade dela?
    – Ela pode gerar descendência, cuidar do lar, e criar os filhos nos caminhos do Senhor, com essa idade?
    Amigo do Mats:
    – Pode, eu inferi que sim.
    – Tem algo na Bíblia, amigo Mats que impeça isso desde que eu, cristão, inferi isso?
    Mats:
    – Mas como pode afirmar isso?
    Amigo do Mats:
    – Simples, eu inferi. Me apaixonei por ela e ela por mim, procurei na Bíblia algo que delimitasse a pouca idade dela e inferi que ela podia fazer tudo que a Bíblia exige que uma esposa tenha que fazer…
    Mats:
    – Seu mentiroso! A Psico… (É interrompido pelo amigo)
    Amigo do Mats:
    – A o Psico-o-quê Mats? A Bíblia me permite e pronto se não acredita em mim, não posso fazer nada eu inferi isso e é sua palavra contra a minha.
    Mats:
    – Mimimi!

    ********************************

    Fabenrik e um amigo que decide se casar com uma menina de 10 anos.

    Amigo do Fabenrik:
    – Oi Fabenrik!
    Fabenrik
    – Oi, brother!
    Amigo do Fabenrik:
    – Vou casar com uma menina de dez anos!
    Fabenrik:
    – Sério? Que isso rapaz? A LEI é contra! A PSICOLOGIA é contra! A SOCIEDADE é contra!
    – Se é louco o bastante para isso, tem que mudar a LEI ou de país que permita isso, se o país ignorar a PSICOLOGIA também e SOCIEDADE aceitar..
    – Eu, particularmente, sou contra pois busco em todos esses ELEMENTOS QUE NÃO SÃO ORIUNDO DE RELIGIOSIDADE, para me posicionar sobre tal, se tudo isso mudar, talvez eu um dia posso pensar em aceitar isso, prefiro não saber pois sou contra, ok?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  86. Mats says:

    Se quiser findar é uma escolha sua, amigo Mats.
    Isso não muda o fato da bíblia abrir campo para a pedofilia, através das perguntas que te fiz quem quiser ler acima todo o debate vai chegar as mesmas conclusões.

    A Bíblia não abre a porta à pedofilia uma vez que claramente diz que 1) só pode haver sexo dentro do casamento e 2)só pode casar quem, entre muitas coisas, puder no mínimo gerar filhos, criá-los nos caminhos de Deus e cuidar do lar.
    A falta da delimitação da idade de casamento não implica o suporte da pedofilia (Que lógica tão furada).

    Mas o que fica da tua resposta é que o ateísmo não tem forma de resistir aos avanços dos pedófilos. Deve ser por isso que aqueles que tentam normalizar a pedofilia costumam ser Teófobos.

    Like

  87. fabenrik says:

    1) só pode haver sexo dentro do casamento e 2)só pode casar quem, entre muitas coisas, puder no mínimo gerar filhos, criá-los nos caminhos de Deus e cuidar do lar.
    E qual a idade para estes itens? Tem idade?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  88. Mats says:

    Fabenrik,
    Tu tens algum prazer mórbido em fazer perguntas para as quais já te deram as respostas?

    Like

  89. fabenrik says:

    Se não tem idade, onde sua Moral Absoluta protege uma criança? Com o bom senso cristão? Vide exemplo de diálogo seu com um possível amigo…

    Entendo perfeitamente por qual motivo vejo poucos gatos pingados ateus aqui, e que jogam seus comentários e não costumam discutir com vc …

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  90. Mats says:

    Se não tem idade, onde sua Moral Absoluta protege uma criança?

    Definindo quem está e não está pronto a casar.

    Vais responder às minhas perguntas?

    Entendo perfeitamente por qual motivo vejo poucos gatos pingados ateus aqui, e que jogam seus comentários e não costumam discutir com vc

    Eu também não teria muita confiança se tivesse que defender o ateísmo.

    Like

  91. lucas says:

    Bom..eu comecei lendo tudo, até a coisa começar a ficar repetitiva e…triste, em suma…Acho que a chave da discussão está na idéia de defesa da liberdade de expressão. Esse mesmo ‘pretexto’ que permitiu a viablização de um filme como o mencionado no artigo e ao mesmo tempo a confecção deste artigo…produtos q apresentam valores tão diferentes, mas que, graças a ela- a liberdade, ao menos alguma- podem conviver num (quase) mesmo, nosso, espaço. A possibilidade de existência de algo como a liberdade deve ser assustadora pra quem se agarra tanto à Bíblia. Então natural que ela deseje a censura. temendo que a coisa toda se degringole numa perversão geral de valores. Aí se entende a associação estapafúrdia entre a pedofilia e a homossexualidade. Ambas as coisas parecem igualmente nefastas. E bom…a menção de artigos (como os trazidos pelo mats) para provar a existência deste “link” não ajuda muito já que, claramente, pela própria citação q ele nos traz, não foram produzidos por autores que possam ser considerados…imparciais. É óbvio que se eu usar uma citação do papa, valores diferentes serão expostos daqueles q talvez aparecessem numa citação do Freud por exemplo (e eu poderia citar o Ronaldinho, não importa, o q digo é q ninguém está totalmente neutro nesta história). Certamente para os cristãos a base segura para essa discussão é a bíblia, ela seria, me parece, a prória neutralidade, ditando o certo e o errado, enquanto, está mais do que claro que, para o ateus, não é assim. E não é que ateus não possuam base alguma para a discussão de valores morais e éticos simplesmente porque não seguem a bíblia. Deve estar mais do que claro que os ‘ateus’ que vem discutir aqui, procuram falar com alguma sensatez…Motivo pelo qual o autor não deve se preocupar com a defesa da pedofilia pelos homossexuais…acho q ninguém diria q isso seja algo…sensato. Já para o ensino nas escolas considerar a homossexualidade algo ‘normal’ e ‘aceitável’ acho que seja realmente significativo…ainda mais quando em outras partes do mundo estão sendo aprovadas penas de morte para essas pessoas…com o que parece mais importante se preocupar? com o filme ou com as pessoas sendo assassinadas ou estupradas? q valor parece mais ‘sensato’ defender? a liberdade e a vida ou a opressão e a morte? Enfim…gostaria q a sensatez falasse mais alto por aqui do q os seus dogmas mats…
    abraços!

    Like

  92. Mats says:

    Lucas,
    Mas o que são “dogmas” para ti são “factos” para mim. Quem determina quem está certo?

    Podes enumerar algum “dogma” ?

    Like

  93. fabenrik says:

    Mats, proponho-te uma coisa, não vamos sair desse círculo, aparentemente.
    Você continua com sua vida feliz, eu vivo com a minha feliz, mas toda vez que levantar uma postagem condenando a pedofilia e associando ao ateísmo, e estiver visitando seu blog, o qual não desmereço e acho supersaudável conviver com opiniões contrárias, vou levantar esses questionamentos aos participantes, para ver o que eles acham, o que vc acha eu já sei e não é válido, para mim, porém é uma forma positiva de ser inconsistente, parabéns pelos motivos que o levam a tal, mesmo que seja desde medo de ser preso ou ter conhecimento científico para tal. Eu te entendo, amigo, eu tbm os uso, afinal sou e posso ser contra a usar qualquer coisa oriunda do pressuposto que existam divindades, e neste ponto defendo a idéia que o cristão está agindo como o ateu.
    Não vai me convencer, pelo visto, apesar de ser super aberto a mudanças de opinião, peço-te desculpas em alguma hora que faltei com respeito a sua pessoa ou sua religião, vou tentar não fazê-lo em oportunidades futuras e pelo visto, é mais provável que eu crie asas e saio voando agora do que te convença, mas não posso negar que muitas das respostas que consegui extrair de vc, como quem espreme um limão já usado, foram verdadeiras, quando muitos responderiam outras coisas com medo de estar errado, só não chegou a concordar comigo por motivos os quais eu entendo perfeitamente, talvez se fosse eu no seu lugar não teria tanta coragem e maturidade.
    Só gostaria que em próximos debates dê menos voltas e deixe um pouco de lado suas técnicas de debate, que uma hora ou outra acabam sendo falhas pois precisam de mentira, e acho que foram poucas as que disse.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  94. Mats says:

    Amigo Fabenrik,

    Onde estão as minhas respostas?

    1. O facto da Bíblia não dizer quando é que acaba a infância e começa a vida adulta ou a adolescência, não invalida que a Bìblia defina o que é um casamento, e quais são as funções inerentes a um. Concordas com isso ou não?

    2. Como é que ao teu ateísmo delimita uma idade da outra?

    Ainda não deste nenhum argumento ateu válido contra a pedofilia.

    Reafirmo os meus pontos:

    1. Secularistas são mais susceptíveis de normalizar a pedofilia que os cristãos.

    2. A descrição Bíblica do casamento não dá campo de manobra à pedofilia

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso.

    Volto a lançar-te as perguntas:

    a. Concordas que o ateísmo é mais susceptível do que o cristianismo de legitimar a pedofilia?

    b. Concordas que se Deus não existe, todos os comportamentos morais são válidos?

    c. Concordas que a definição Bíblica de casamento não dá margem à pedofilia, enquanto que o ateísmo dá?

    Tenta responder às perguntas sem rodeios, por favor. Dá-me respostas directas e concisas de forma a que nós possamos saber como é que o teu ateísmo fornece uma plataforma moral válida contra a normalização da pedofilia.

    Fico à espera.

    Like

  95. fabenrik says:

    Onde estão as minhas respostas?

    1. O facto da Bíblia não dizer quando é que acaba a infância e começa a vida adulta ou a adolescência, não invalida que a Bìblia defina o que é um casamento, e quais são as funções inerentes a um. Concordas com isso ou não?

    Estão aqui:

    1- Claro que invalida, o sujeito pode casar com a pessoa da idade que ele INFERIR, o que me garante que ele vai INFERIR certo se a bíblia lhe dá essa liberdade e a mesma basta como guia? Portanto NÃO concordo de jeito e maneira.

    2. Como é que ao teu ateísmo delimita uma idade da outra?

    A resposta que eu posso te dá sobre essa pergunta não vai te satisfazer…
    Mas não estou aqui para isso:

    a – O ateísmo não é um guia, é uma negação da existência de deus/divindades;

    Isso traz duas perguntas Mats, que eu vou responder e que quero que tu respondas, por gentileza:

    a – O fato de não ser um guia, delimita o indivíduo de ter um qualquer? (que não seja oriundo do pressuposto que deuses existe, se agir assim, estaria sendo inconsistente, o ateu)

    Minha resposta: Não delimita, mas ele tbm pode escolher não ter.

    b – Qual seria a necessidade do ateu possuir um guia moral? O ateísmo não diz o que é certo ou errado, não diz o que se deve fazer e o que não se deve fazer, qual seria o motivo então de respeitar regras?

    Minha resposta, a vida em sociedade exige esse respeito à regras. Concorda Mats? Se o ateu gosta de coisas que a sociedade não aceita, ele tem que mudar de sociedade, para uma que aceite ou mudá-la.

    Reafirmo os meus pontos:

    1. Secularistas são mais susceptíveis de normalizar a pedofilia que os cristãos.

    2. A descrição Bíblica do casamento não dá campo de manobra à pedofilia

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso.

    Minhas respostas:

    1 – No cristianismo a pedofilia depende do INFERIR do cristão que não pode buscar outros meios de saber os limites de tal, uma vez que a bíblia basta, mas não satisfaz esses questionamentos, no ateísmo/secularista a pedofilia pode ser autenticada desde que a lei, a sociedade e a ciência aprove;

    2. A descrição Bíblica do casamento dá campo de manobra à pedofilia, uma vez que não delimita idade, apenas limitando a questões pscicológicas e espirituais que não definem idade nem mínima e nem máxima, dependendo do que o cristão conhecer;
    Se você me explicar o motivo pelo qual o cristão não vai escolher uma pessoa de dez anos e não vai escolher uma pessoa de outra idade, seria ótimo, até agora não me disse.

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso (e tem que achar uma sociedade que aceite esse comportamento), desde que não seja oriundo de crenças em deuses, que para o ateu não são válidos;

    Volto a lançar-te as perguntas:

    a. Concordas que o ateísmo é mais susceptível do que o cristianismo de legitimar a pedofilia?

    Não, o ateísmo pode normalizar a pedofilia se suas fontes de conduta, sociedade que vive e conceitos oriundos de pressupostos que deuses não existem disserem que sim. O cristianismo não tem limites de idade e nem a liberdade de buscar esses limites em outras fontes.

    b. Concordas que se Deus não existe, todos os comportamentos morais são válidos?

    Tirando os que se justificam pela existência de divindades, sim. (A pessoa que tem procurar uma sociedade que aceite suas condutas morais)

    c. Concordas que a definição Bíblica de casamento não dá margem à pedofilia, enquanto que o ateísmo dá?

    Não concordo, como já expliquei, descrevi e exemplifiquei no ateísmo é uma possibilidade remota, no cristianismo é uma realidade, falando de um cristianismo teocrático e como único guia moral sendo a bíblia.

    Vc não me respondeu o que garante, que se baseando apenas na bíblia o que levaria o cristão a não inferir para casar com uma pessoa da idade que fosse INFERIDO pelo mesmo.

    Até agora em nenhum conceito que vc me deu, Mats, dizia uma idade, só fatores psciológicos, que dão condições de ser qualquer idade.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  96. fabenrik says:

    E ainda acrescento Mats, a probabilidade do ateísmo normalizar a pedofilia é a mesma não normalizar, não se pode culpar o ateísmo por isso, pode culpar as pessoas, a sociedade.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  97. Mats says:

    1- Claro que invalida, o sujeito pode casar com a pessoa da idade que ele INFERIR, o que me garante que ele vai INFERIR certo se a bíblia lhe dá essa liberdade e a mesma basta como guia?

    Como é que a Bíblia lhe dá “liberdade”, se a Bíblia diz que as funções do casamento (algumas) são o de gerar filhos, educar crianças dentro da fé, e cuidar do lar? Como é que uma pessoa que se casa com uma criança de 10 anos pode estar a “inferir” que isso é Biblicamente certo, se tal menina não está pronta a gerar filhos, cuidar do lar e ensinar crianças?

    Ficas aqui com uma coisa para refutares:
    Apesar da Bíblia não dar idades para casamento, a Bíblia dá funções para uma vida de casada. É com base nessas funções que vemos que meninas de 10 anos não estão prontas.

    Agora, o teu ateísmo, vazio de definição do que é um casamento, abre todas as portas para as pedofilia.

    Vês a diferença entre a minha religião e a tua religião? Vês como a falta de uma idade concreta para o casamento é irrelevante, uma vez que dentro da Bíblia está definido o que é um casamento?

    2. Como é que ao teu ateísmo delimita uma idade da outra?

    A resposta que eu posso te dá sobre essa pergunta não vai te satisfazer…
    Mas não estou aqui para isso:

    a – O ateísmo não é um guia, é uma negação da existência de deus/divindades;

    Tens razão: não satisfaz de maneira nenhuma.

    Se Deus não existe, como acreditam os crentes ateus, então não há problemas com a pedofilia.

    Isso traz duas perguntas Mats, que eu vou responder e que quero que tu respondas, por gentileza:

    a – O fato de não ser um guia, delimita o indivíduo de ter um qualquer?

    OS ateus podem ter o guia que eles quiserem, mas como eles não acreditam que haja Um Ponto de Referência Absoluto para a moral, então a sua moral é tão válida como de quem pensa o contrário. Já perdi a conta Às vezes que já disse isto.

    b – Qual seria a necessidade do ateu possuir um guia moral? O ateísmo não diz o que é certo ou errado

    Por acaso diz. Tu dizes que está errado em fazer decisões sociais baseadas no cristianismo. ISto deve-se À tua fé no ateísmo.

    Minha resposta, a vida em sociedade exige esse respeito à regras.

    Se vivesses na sociedade nazi, respeitavas a regra de descriminar os judeus? Ou será que a necessidade de se integrar numa sociedade não é justificação para certos comportamentos?

    Se vivesses numa sociedade que sacrifica crianças em fogueiras, farias o mesmo? Se sim, então isto mostra que o teu ateísmo molda-se àquilo que a sociedade diz, o que confirma o que eu disse anteriormente;: o ateísmo não tem forma de combater o ateísmo. Se a sociedade legalizá-la, então o ateu vai atrás.

    Certo?

    Se o ateu gosta de coisas que a sociedade não aceita, ele tem que mudar de sociedade, para uma que aceite ou mudá-la.

    Mas a pergunta mantém-se: para quÊ tentar mudá-la se a sociedade diz que está certo?

    1. Secularistas são mais susceptíveis de normalizar a pedofilia que os cristãos.

    2. A descrição Bíblica do casamento não dá campo de manobra à pedofilia

    3. Se Deus não existe, cada pessoa inventa os comportamentos morais que ela quer, e os que ela inventa são tão válidos como quem pensa exactamente o reverso.

    Minhas respostas:

    1 – No cristianismo a pedofilia depende do INFERIR do cristão que não pode buscar outros meios de saber os limites de tal, uma vez que a bíblia basta, mas não satisfaz esses questionamentos,

    Como a Bíblia mostra quais são as funções dum casamento, e o que é necessário para se entrar num, a mesma claramente diz comportamento pedófilo está errado.
    O ateísmo, por seu lado, vai-se ajustando ao que a sociedade diz, uma vez que o ateísmo não forma de resistir ao avanço da pedofilia.

    Se amanhã a pedofilia for legal no Brasil, os ateus não tem como resistir.

    o ateísmo/secularista a pedofilia pode ser autenticada desde que a lei, a sociedade e a ciência aprove;

    Obrigado mais uma vez por confirmares que o ateu pode mudar a sua visão sobre a pedofilia mal a lei, a sociedade e a “ciência” assim o confirmem.

    Por isso é que o ateísmo é uma ideologia tão perigosa para a sociedade. Moralmente falando, vocês seguem (que nem cordeiros) os vossos lideres ateus. Se cientistas ateus usarem a “ciência” para justificar o estupro, os ateus vão achar isso normal e moralmente aceite.

    Não sei se te apercebes, mas acabas de mostrar o perigo que é o ateísmo.

    b. Concordas que se Deus não existe, todos os comportamentos morais são válidos?

    Tirando os que se justificam pela existência de divindades, sim. (A pessoa que tem procurar uma sociedade que aceite suas condutas morais)

    Mas porquê excluir os que se baseiam em “divindades”? Se Deus não existe. todos os comportamentos morais são válidos, inclusive os comportamentos que se baseiam naquilo que as pessoas julgam vir de Deus Tu não podes excluir as pessoas que baseiam os seus comportamentos em “divindades” porque isso coloca o que TU acreditas como referência absoluta para a moral. Mas o teu ateísmo diz que não há referência Absoluta para a moral, e como tal, não podes qualificar comportamentos baseados no teísmo como inválido.

    Vc não me respondeu o que garante, que se baseando apenas na bíblia o que levaria o cristão a não inferir para casar com uma pessoa da idade que fosse INFERIDO pelo mesmo.

    Simples, como se viu em cima. A pessoa pode “inferir” o que ele quiser, mas tem que ver se a pessoa com quem quer casar pode, no mínimo, gerar filhos, ensinar crianças e cuidar do lar responsavelmente.

    Até agora em nenhum conceito que vc me deu, Mats, dizia uma idade, só fatores psciológicos, que dão condições de ser qualquer idade.

    Cuidar de uma casa de família, ensinar as crianças sobre a Verdade de Deus, e gerar filhos não são condições presentes em qualquer idade.

    Não conheço muitas crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas.. Conheces alguma?

    Como vês, o “inferir” não é suficiente. É preciso vÊr se é capaz de levar a cabo algumas das funções do casamento. A Bíblia diz quais são, mas o ateísmo não.

    O ateísmo nem tem uma definição do que é um casamento, portanto dentro do ateísmo não há problemas em um homem de 45 anos se casar com uma menina de 10 anos, se a sociedade assim o achar, certo?

    Like

  98. fabenrik says:

    Cuidar de uma casa de família, ensinar as crianças sobre a Verdade de Deus, e gerar filhos não são condições presentes em qualquer idade.

    Não conheço muitas crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas.. Conheces alguma?

    Pergunta de ouro!

    Se conhecer pode, Mats? ( )Sim ( )Não
    Justifique sua resposta, ok?
    Pergunta de ouro!

    É Mats, com honestidade, vai ser difícil responder essa. A falácia vai ter que agir alto nessa pergunta. Quero ver dizer Sim, pq isso, isso e isso, mas duvido que o ache e comprove! (se pudesse eu iria até vc apertar sua mão e lhe admiraria como pessoa)
    Ou dizer: Não, Fabenrik, pq eu Mats busco dos conceitos externos e relação à bíblia, pois preciso para não cometer este ato. (se pudesse eu iria até vc apertar sua mão e lhe admiraria como pessoa)

    E parece que conhece algumas, não é? Só falta achar que elas podem fazer sexo. Pronto! Viu como disse que não é tão difícil assim? (E se vc que talvez tente agir da melhor forma possível pode chegar a fazer essa afirmação, para achar um outro que pense um pouquinho diferente para cometer o ato da pedofilia, não será tão raro quanto as “crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas”.

    ***************************************************************************

    Mas porquê excluir os que se baseiam em “divindades”? Se Deus não existe. todos os comportamentos morais são válidos, inclusive os comportamentos que se baseiam naquilo que as pessoas julgam vir de Deus Tu não podes excluir as pessoas que baseiam os seus comportamentos em “divindades” porque isso coloca o que TU acreditas como referência absoluta para a moral. Mas o teu ateísmo diz que não há referência Absoluta para a moral, e como tal, não podes qualificar comportamentos baseados no teísmo como inválido.

    Vc diz isso, (ou ouviu alguém dizer e repete igual papagaio, tanto que ao aprofundarmo-nos nisso, fica sem alternativa, pois aparentemente nem sabe o motivo de estar a dizer isso), certo? Se eu não acredito na origem dessas fontes de morais pq cargas d’água tenho que considerá-las tão válidas quanto as minhas?

    Esse me comentário acima remete ao fato de repetir tbm feito um papagaio que o ateísmo é uma religião, então quando lhe apresento a “nossa” religião dos que não creêm em Pai Natal/Papai Noel fica sem dizer nada. Não desenvolve a idéia acusatória que apresentou. Dá a entender que achou legal dizer isso para enraivecer algum ateu bobo e não sabe nem o motivo de o dizer. Pq não crer em Pai Natal não é uma religião (ou é?) e nao crer em deus é? Qual a diferença? Se for comportamente assumido por uma falta de fé em algo dessa origem, já te adianto que deve achar que a religião dos “Não creio em Pai Natal” é uma religião, pois assume-se um comportamento e ainda aproveito a oportunidade para dizer que quem não crê em Pai Natal costuma achar a crença bobagem, menos válida e/ou pueril, daí uma das explicações pelas quais afirmo que as fontes morais oriundas do pressuposto que divindades existem são menos válidas.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  99. Mats says:

    Não conheço muitas crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas.. Conheces alguma?

    Pergunta de ouro!

    Se conhecer pode, Mats? ( )Sim ( )Não

    Acho que não entendeste o sentido da pergunta. Deixa-me fazer uma analogia: Se uma pessoa de 7 anos poder ter filhos, cuidar do lar, ensinar aos descendentes, pdoe casar? Para o caso de AINDA não veres o ponto, fica aidna mais esta pergunta: se uma criança puder voar com os seus próprios meios, será que podemos prendê-la numa gaiola e chamá-la de “Pintarroxo”?

    Amigo, estou a dar-te cenários que não acontecem, e esse era o propósito. Não há meninas de 10 anos que consigam gerar filhos E cuidar do lar E ensinar aos descendentes sobre as verdades de Deus, e esse era o ponto da minha pergunta.

    O que isso demonstra é que a definição Bìblica de casamento claramente impede a pedofilia, enquanto que a não-existente definição ateísta de casamento abre portas enormas para a pedofilia.

    Ainda não deste nenhum definição de casamento dentro do ateísmo, Fabenrik, e nem disseste qual é a idade em que uma menina deixa de ser criança dentro do ateísmo.

    Se eu não acredito na origem dessas fontes de morais pq cargas d’água tenho que considerá-las tão válidas quanto as minhas?

    Porque segundo o teu ateísmo, não há Ponto de Referência Absoluto para comportamentos morais. Cada pessoa decide por si só o que está certo e o que está errado.
    Tu já admitiste que o que a sociedade acha também é irrelevante, uma vez que se vivesses numa sociedade que sacrifica crianças, tu não farias o mesmo.

    Ou farias?

    Tu vives numa sociedade ainda fortemente catóilca, mas tu não és católico, e como tal, o que a sociedade te diz não é a forma como decides comportamentos morais.

    ENTAO, como é que decides em termos absolutos o que está certo e o que está errado? Apenas e só segundo aquilo que tu achas que está certo ou errado.

    Portanto, como supostamente Deus não existe, cada pessoa constrói para si o que está certo e errado, e todas as escolhas são igualmente válidas.

    Se o ateísmo está certo, todos os comportamentos morais são válidos.

    Like

  100. fabenrik says:

    Não conheço muitas crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas.. Conheces alguma?

    Pergunta de ouro!

    Se conhecer pode, Mats? ( )Sim ( )Não

    Pode ou não pode Mats?

    Se eu encontrar alguém, sendo cristão, que eu julgue que consiga ensinar outras crianças sobre as verdades divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos que tenha QUALQUER IDADE, pode ser 5,10,15,20,200 anos Mats, para deixar de chamar de criança é só decidir não chamar, e o que a bíblia tem a dizer? Nada! É exatamente esse o ponto que não quer admitir!
    Você, Mats, julga que não é possível encontrar. Mas se um cristão vier e disser que encontrou, mais uma vez sua bíblia se cala, amigo. Viva com essa, sua bíblia só lhe dá respostas para isso pq lhe convém muito, do fundo do seu coração.

    O que entendemos por uma criança hoje em dia, nem sempre foi assim, na verdade são conceitos que mudaram tem pouco tempo..

    Se quiser ficar dando voltas e voltas, ok.
    Vai ter um momento que vai ter que admitir isso, se for uma pessoa honesta.

    Eu já te falei que a probabilidade do ateísmo aprovar esse tipo de atitude é exatamente a mesma de aprovar, na verdade não o ateísmo, mas sim as pessoas, pois o ateísmo NÃO É GUIA, então não pode condenar o ateísmo pela atitude de um ateu, mas o cristianismo isso não é da mesma forma.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  101. Mats says:

    Parece que o Fabenrik teve um bloqueio de lógica.

    Não conheço muitas crianças de 10, 12 ou 13 anos que consigam ensinar outras crianças sobre as verdades Divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos e filhas.. Conheces alguma?

    Pergunta de ouro!

    Se conhecer pode, Mats? ( )Sim ( )Não

    Pode ou não pode Mats?

    Se conheceres uma criança de 2 anos que possa dar à luz, enisinar o cristianismo aos filhos e cuidar, ela pode-se casar?

    Fabenrik, o meu exemplo era um exemplo irrealista de forma a tu veres que a Bíblia não suporta a pedofilia, ao contrário do ateísmo.

    Não há crianças de 10 anos que sejam capazes de gerar filhos, ensinar os filhos acerca do cristianismo e cuidar de uma casa. Esse era o meu ponto. Pelos vistos tu não quiseste aperceber-te dele.

    Repito o que já disse: enquanto que a Bíblia claramente refuta a pedofilia, o ateísmo não tem forma de combatê-lo.

    Se sim, diz como.

    Se eu encontrar alguém, sendo cristão, que eu julgue que consiga ensinar outras crianças sobre as verdades divinas, ser responsáveis sobre um lar e gerar filhos que tenha QUALQUER IDADE, pode ser 5,10,15,20,200 anos Mats, para deixar de chamar de criança é só decidir não chamar, e o que a bíblia tem a dizer? Nada!

    Semelhantemente, se encontrares uma criança de 3 anos que consiga dar à luz, cuidar do lar, e ensinar o cristianismo aos filhos, a Bíblia o que diz ? NADA. Então a Bíblia suporta a pedofilia!! OH NÃO!!!!!

    É exatamente esse o ponto que não quer admitir!

    Eu geralmente não admito coisas que não acontecem.

    Mas tu conheces crianças de 5 anos, ou 10 anos que sejam capazes de fazer isso, mostra-as de uma vez por todas.

    És capaz, Fabenrik? Se sim, mostra. Se não, então não tens argumento.

    Continuo à espera que digas como o ateísmo define um casamento.

    Você, Mats, julga que não é possível encontrar.

    És possível encontrar? Mostra. És capaz?

    Mas se um cristão vier e disser que encontrou, mais uma vez sua bíblia se cala, amigo.

    Ele que a mostre, e eu calo-me. Tu que a mostres, e eu calo-me.

    És capaz? Se és, então força.

    Talvez tenhas mais sucesso en contrar crianças de 10 anos com capadicade de gerar filhos, cuidar do lar e ensinar o cristianismo, do que encontrar uma forma ateísta de resistir a pedofilia.

    Se quiser ficar dando voltas e voltas, ok.
    Vai ter um momento que vai ter que admitir isso, se for uma pessoa honesta.

    Eu admito que a Bíblia não oferece plataforma para a normalzação da pedofilia, enquanto que o ateísmo oferece.

    Eu já te falei que a probabilidade do ateísmo aprovar esse tipo de atitude é exatamente a mesma de aprovar, na verdade não o ateísmo, mas sim as pessoas, pois o ateísmo NÃO É GUIA, então não pode condenar o ateísmo pela atitude de um ateu, mas o cristianismo isso não é da mesma forma.

    Ah, mas eu posso muito bem condenar o ateísmo pela atitude do ateu SE o ateu agir de acordo com as crenças ateístas.

    Like

  102. fabenrik says:

    Ele que a mostre, e eu calo-me.

    Era esse o ponto, amigão!!!!!!
    Vc não acredita, mas se um irmão seu de religião disser que achou, vai calar-te!!!!
    Isso define o que eu te afirmei e só agora assumiste!!!!
    Parabéns pela honestidade, Mats!

    No ateísmo, a ciência tem que mudar, a sociedade tem que mudar, muita coisa tem que mudar…
    Em um estado Teocrático cristão, se os cristãos INFERIREM que uma pessoa de qualquer idade que seja possa gerar filhos (o que ocorreu já, mudando tem pouco tempo), ensinar os filhos acerca do cristianismo e cuidar de uma casa, não terá bases para dizer o contrário, somente crenças individuais, e INFERÊNCIAS contrárias, que não valem nada aos olhos do seu deus, ele é o seu juiz, não você Mats, se estiveres certo, se achar que possas julgar, então forme sua própria religião, aliás já está na hora, pois tem CERTEZAS, de que não se deve matar homossexuais, e os Africanos TBM DIZEM QUE MATAR ESTÁ CERTO, em dúvida a gente pergunta a ti,tem certezas que eu, Fabenrik, já defini meu caminho e não tenho salvação, assim já pré-julgando-me (querendo ser maior que o seu deus) e não mostrando qual seria a “Sábia” resposta q o cristianismo tem para embates do tipo matar ou não homossexuais, e por último e não menos importante, tem certeza que não existem pessoas de 10 ou menos que não possa fazer tudo aquilo que o cristianismo exige para o casamento, mais uma vez o “Ponto de Referência Absoluto” deixa de ser o seu deus e passa a ser o Mats. Não acho isso ruím, mas não é condizente com o que diz crer… Deve rever seus conceitos Mats…

    Coloquei esse material lá no meu blog, e se quiser mostrar as pessoas que estou errado, convido-te.
    Já tenho material o bastante para mostrar seu equivoco.
    Viva as crianças pela sua incosistência e dos cristãos que não o fazem, (tem outros que fazem) pois a única coisa que os impede é a lei real, e a moral dos círculos sociais que convive!!!!

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  103. Mats says:

    Fabenrik,
    Continuas com dificuldades em responder a algumas perguntas.

    Repito a minha pergunta, e espero que sejas capaz de mostrar:

    Existem crianças de 5 anos ou 10 anos capazes de gerar filhos, cuidar do lar e ensinar as verdades do cristianismo aos filhos?

    Sim ou não?

    Não ignores a minha pergunta.

    Retorno: enquanto que a Bíblia claramente refuta a pedofilia, o ateísmo não tem forma de combatê-lo.

    Se sim, diz como.

    Like

  104. fabenrik says:

    Estamos a discutir o que nossas crenças tem a dizer à respeito e não nossa forma particular de pensar, eu não quero saber se tu és pedófilo ou não, se tu aceita ou não matança de homossexuais, quero saber o que sua crença tem a dizer, sua postagem não foi para falar acerca da possível conduta do Fabenrik, e sim do ateu, sendo ateu, me sinto na obrigação de tirar-te do teu pedestal cristão e mostrar-te que não tens como atacar um ateu, em sua conduta. Seu livro não te oferece resposta que defenda as crianças de tal ato.
    Foi confirmado pelo senhor mesmo, com a frase destacada em meu comentário acima. A sua bíblia deixa a opinião pessoal decidir isso, então Mats, vc pode achar que não existe, vc, Mats, pode dizer o que quiser, vai ser sua opinião contra a do seu amigo cristão que decidir por casar com o que TU DEFINE como uma criança, mas ele não define, e aí? É sua lógica contra vc mesmo. O feitiço contra o feiticeiro.

    O problema disso, é que sua bíblia restringe sua moral a ela própria, não precisa de outra fonte que o guie.

    Já te disse acima tbm, que tu não és juíz, se estiver certo em suas convicções. Mas julga uma série de coisas, julga a minha pessoa ao me excluir de conhecer uma forma de solução do cristianismo para embates deste tipo, tu contra outro que pensa diferente baseado em mesmo credo, exemplos são, tu contra os africanos que matam homossexuais, tu contra um cristão que decide que uma pessoa de dez anos está pronta para o casamento entre outras coisas, e sua resposta é como se TU vc o “Ponto de Moral Absoluta”, sua opinião pessoal está acima das dos outros. Não vejo motivo para me dar razão se não o faz com as pessoas que creêm na mesma coisa que tu. Mas se és masoquista e gosta de debater e ficar repetindo a mesma coisa, sempre, posso te responder, mas já chegou ao ponto que não vejo motivos para tal, sabia que mais hora, menos hora ia ter que admitir Mats. Não conheço formas de defender o que defende, com a bíblia em punho.

    Hoje em dia condenamos sim, eu condeno, tu condenas, a pedofilia, mas são conceitos atuais, criança nem sempre foi criança do jeito que é considerada hoje, isso mudou pouco tempo, e tudo acerca deste assunto é atual. Bom para as nossas. Só que o senhor quer com isso ainda, meter um embuste que sua bíblia é atemporal, válida para todas as épocas.
    Desculpe chutar sua cadeira de duas pernas, mas ao menos nisso ela está totalmente fora de contexto, evidência que não há nenhum deus por trás da bíblia, provavelmente os velhos que escreveram-na não se preocupavam com crianças, nem sabiam o que era uma, como sabemos hoje, se é que não “gostavam” delas. O dinheiro, o controle, a ameaça e outras coisas eram do interesse deles, isso sim, fica claro, não tem meias palavras, tudo fica sem interpretação dúbia.
    Só te sobra afirmar de forma totalmente vazia e teimosa isso:

    a Bíblia claramente refuta a pedofilia, o ateísmo não tem forma de combatê-lo.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  105. Mats says:

    Fabenrik,
    Como eu estava à espera, não respondeste à minha pergunta.

    Anda, diz-me lá, existem crianças de 5 ou 10 anos capazes de gerar filhos, cuidar de um lar e educar filhos no cristianismo ou não?

    Porque é que tens dificuldades em oferecer respostas para o que te é perguntado?

    sendo ateu, me sinto na obrigação de tirar-te do teu pedestal cristão e mostrar-te que não tens como atacar um ateu, em sua conduta.

    Não preciso. Basta que o ateu se aperceba que a sua religião não justifica a crítica a comportamentos alheios.

    Seu livro não te oferece resposta que defenda as crianças de tal ato.

    Oferece pois.

    Foi confirmado pelo senhor mesmo, com a frase destacada em meu comentário acima.

    O “meu” Livro claramente protege meninas de serem estupradas em “casamentos” uma vez que qualifica as funçoes dum. A tua religião não define o que é um casamento, e nem define as funções de um, portanto, os ateus podem casar com quem quiserem, inclusive crianças.

    Não vale à pena dizeres que tu vais definir o casamento pelo que a sociedade define, porque a tua sociedade define casamento entre um homem e uma mulher, mas tu provavelmente achas que dois homens podem casar. Portanto, a suprema autoridade moral na religião do Fabenrik é o próprio.
    Diz-me, portanto, como é que o ateísmo define um casamento, e diz-me como é que o ateísmo defende as crianças de serem abusadas.

    A sua bíblia deixa a opinião pessoal decidir isso, então Mats, vc pode achar que não existe, vc, Mats, pode dizer o que quiser, vai ser sua opinião contra a do seu amigo cristão que decidir por casar com o que TU DEFINE como uma criança, mas ele não define, e aí?

    Se a criança puder gerar filhos, ter responsabilidade sobre uma casa e ensinar os filhos sobre o cristianismo, tudo bem. Existem crianças de 5/10 anos que são capazes de fazer isto, Fabenrik? Podes me dar algum exemplo?

    No ateísmo, qual é o problema dum homem de 45 anos se casar com uma menina de 10 anos?
    Gostaria de ter uma resposta concreta.

    Hoje em dia condenamos sim, eu condeno, tu condenas, a pedofilia, mas são conceitos atuais, criança nem sempre foi criança do jeito que é considerada hoje, isso mudou pouco tempo, e tudo acerca deste assunto é atual.

    Como é que o ateísmo define o que é uma “criança”? A partir de que idade ela deixa de ser criança? Quero números.

    Like

  106. Fred says:

    Estava lendo a discussão, mas não a li por completa. No entanto, não é porque não está na bíblia que não se pode inferir conclusões dela. O problema está justamente no tão valorizado conhecimento defendido pelos ateístas. O conhecimento é limitado, ele nunca será um saber, pois ele é limitado por si por dar nome a algo. Por exemplo, como tens conhecimento da tua existência e da tua consciência? Continuando, como poderias ter conhecimento de sua própria moral e significados referentes a um conheciemento? Tudo que tens é um saber. O saber primordial que não nega nenhum outro na bíblia é o amor. Essa é a porta para a comunhão com Deus, portanto com a verdade. O ateu não consegue entender que exista um saber para além do conhecimento, esse saber, é um mistério que ele tenta quantificar a todo momento. Nenhuma verdade pode ser quantificada, o ato de conhecer é limitado por si próprio, o sujeito em si é limitado, no entanto há algo nele que vai além disso tudo.

    O casamento é expressão de amor, onde dois individuos não são duas vontades, mas uma só que transcede suas vidas e suas vontades. Óbviamente não criamos a vida do nada, somos um meio para a manifestação dessa realidade. A pedofilia, ou seja, uma parafilia a qual tem como objeto de desejo a criança, e não uma entidade superior como o casamento ( que não é passiva de desejo sexual ), é condenada pela bíblia pela própria noção em si. A criança se torna um ídolo de prazer em detrimento de uma noção maior de relacionamento, em detrimento da imagem da própria criança. Portanto a bíblia, que condena a idolatria, é contra a pedofilia sim, no sentido estrito da palavra. Sejamos pragmáticos, numa sociedade onde o casamento não é mais sagrado, nem ao menos a família, os filhos, a vida, são sagrados, o que provavelmente se tornará a relação entre jovens e adultos, um casamento? O ateu se atenta a números, palavras, aquilo que o define e portanto o esvazia, por isso está a tratar do tema da mesma forma, como se a pedofilia fosse um número, um número que define a própria pedofilia. Esquece todo o resto das relações e significados existentes sobre o tema. Critica a única fonte de saber, inclusive de ateus, que ainda define que a moral e a cultura não é vazia e tem que existir desta forma.

    Like

  107. Marie Louise says:

    Estou chocada.Sobre a conversa por e-mail do tal Luiz Mott e uma mulher que diziam no site,ser lésbica,que li em sites,se isto for verdade…
    Sou casada há 8 anos e heterosexual não homofóbica, conheci muitas mulheres lésbicas na faculdade,no bairro…Sempre conversei com elas,mas nunca notei qualquer apoio à pedofilia,será que essa gente era falsa ao ponto de dissimular tudo isso?Não pensei que mulheres fossem capazes dessa atrocidade,monstruosidade!Sempre acreditei que nós,MULHERES,independente da opção sexual temos instinto maternal,somos mais honestas e protetoras,sobretudo com os mais fracos,ou seja,as crianças.
    É simplesmente inaceitável,nojento,repulsivo e asqueroso,que um adulto se aproveite da curiosidade sexual de uma criança.Se estas querem fazer coisas erradas,seria menos mau que fizessem com seres humanos da mesma idade.Cadeia pra esta gente é pouco,tem que matar!
    Enfim,as mulheres estão ficando iguais ou piores que os homens,isto é lamentável.
    E se condena,culpa o feminismo por isto,mas eu já li inúmeros livros feministas para minhas pesquisas e nunca vi apoio a esta deturpação da essência feminina.Nós sempre fomos melhores que a maioria dos homens,fomos pilar da sociedade,e devemos continuar sendo.
    Nunca vi uma mulher em qualquer condição,seja rica ou pobre,feminista,lesbica,heterosexual,instruída,ou sem escolarização formal,branca,negra,índia,amarela,enfim,qualquer mulher que defendesse este abuso contra nossas crianças!Essa mulher é uma monstra!Se tudo isso for verdade,ela tem que ser queimada em praça pública!
    E sinceramente,se esta monstrusidade está sendo articulada desta maneira,não adianta fazer denúncia em blog,ou simplesmente orar(como aprendi na escola católica,Deus disse orar e VIGIAR e não ficar parado esperando que Deus resolva tudo,nós devemos fazer nossa parte,o possível,e o impossível fica a cargo Dele).Devemos tomar medidas drásticas,pois a situação é drástica!
    Pedofilia não é opção sexual,é maldade!
    Essa gente quer parceiros “inferiores”(como mulheres não escolarizadas,inexperiêntes,submissas e agora crianças)para exercer dominação!
    Não se garantem,nem na cama,nem fora dela,são inseguros,tem baixa auto-estima…Chegando ao absurdo de desejarem um garoto virgem,pois um garoto virgem não irá tecer comparações,não tem experiência para isto!
    Eu tenho nojo!Pensava que apenas homens eram capazes de tal cruedade(não todos,mas muitos),mas vendo a conversa desta “mulher” com Luiz Mott me decepcionei,e me decepcionou cada vez mais.Até que ponto as mulheres irão chegar?
    Aceitam todo tipo de abuso cometido contra nosso sexo:a exploração sexual na mídia,a prostituição que é a escravidão,a sexualização precoce feita sobretudo com meninas pela mídia,nossos corpos vendidos como mercadoria barata em revistas chulas,a pornografia que nada tem de belo ou de exercício sadio da sexualidade,mulheres fruta,”músicas”com letras prá lá de vulgares e fazendo apologia ao crime…Quem é professora sabe,já virou rotina:menininhas brigando em porta de escola por causa de homem.
    Olympe de Gouges e outras célebres feministas francesas devem estar de revirando em suas tumbas!

    Like

Leave a Reply to Anjo_Z Cancel reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s