Bactérias que digerem o nylon são evidência em favor da evolução?

Por Brian Thomas

Bactérias com a capacidade de metabolizar o nylon foram descobertas durante a década 70 do século passado. O nylon é uma substância que foi desenvolvida no século 20, e visto que as bactérias nunca haviam estado expostas a ela, será que a capacidade das bactérias de consumir o nylon demonstra de modo positivo um progresso evolutivo?

Bacteria_NylonA evolução (também conhecida como “macroevolução”) é tipicamente descrita como um processo natural que gera novas estruturas biológicas a partir de material menos organizado, de tal como que (após tempo passado, depois da selecção dos indivíduos mais aptos da população, e depois das mutações) criaturas “simples” tais como a bactéria se transformam em organismos complexos tais como aves. Este processo implica que a história do desenvolvimento da vida é incompatível com aquele que está descrito na Bíblia, onde é reportada a criação totalmente funcional das formas de vida. (Génesis 1:11-27)

Por outro lado, a adaptação (“microevolução”) descreve a capacidade dos organismos de passarem por alterações limitadas através de varias gerações como forma de fazerem um melhor uso dos, ou sobreviver melhor nos, diferentes meios ambientes Os cientistas criacionistas concordam que as criaturas feitas por Deus receberam o potencial para se adaptarem aos diferentes meios ambientes, mas eles avançam com a tese de que estas adaptações têm limites naturais.

As adaptações em resposta ao meio ambiente são observadas na natureza, mas a evolução não.

Muitos apoiantes da teoria da evolução já alegaram que as bactérias com a capacidade de ingerir nylon demonstram o tipo de evolução que pode gerar novas estruturas celulares, novas células, e novos organismos. (1) No entanto, só analisar os traços aparentes, vísiveis e benéficos pode ser enganador. Pesquisas recentes aos genes por trás destas novas capacidades indicam que nenhuma evolução ocorreu. (2) De facto, os genes das bactérias que consomem nylon revelam que eles foram degradados através das mutações.

O gene que sofreu mutações (de modo a permitir as bactérias a metabolizar o nylon) encontra-se num pequeno laço de ADN permutável. (3) Antes da mutação, este gene codificava para uma proteína com o nome de EII que tinha a habilidade especial de quebrar as proteínas pequenas e circularizadas. Embora seja sintético, o nylon é muito parecido às proteínas uma vez que o seu inventor – Wallace Carothers – modelou a fibra original com base no que se sabia sobre a química das proteínas. Logo, depois da mutação, a proteína EII foi capaz de interagir tanto com o nylon circular como o endireitado.

Este é um exemplo claro duma perda de especificação do enzima original. Isto é como destruir o interior duma fechadura de forma a que chaves diferentes a possam, agora, destravar.

Esta degeneração da proteína-consumidora-de-proteína precisou tanto da proteína com a forma especial como do seu gene pré-existente. A degeneração do gene, mesmo quando a mesma disponibiliza um novo benefício para a bactéria, não explica a origem de tal gene. Não se pode construir uma fechadura destruindo as fechaduras já existentes.

As bactérias com a capacidade de consumir o nylon exemplificam, na realidade, a microevolução (adaptação) e não macroevolução. A ciência continua a revelar, no entanto, o quão Benevolente Deus é ao permitir que a bactéria obtenha benefícios com a degradação, e o homem obtenha também benefícios visto que a bactéria pode reciclar o desperdício sintético de volta para o meio ambiente.

http://goo.gl/6P8brm

E_Viu_Deus

Referências:
1. Thwaites, W.M. 1985. New Proteins Without God’s Help. Creation/Evolution. 5 (2): 1-3.
2. Anderson, K.L, and G. Purdom. 2008. A Creationist Perspective of Beneficial Mutations in Bacteria. Proceedings of the Sixth International Conference on Creationism. 3. Pittsburgh PA: Creation Science Fellowship and Dallas, TX: Institute for Creation Research, 73-86.
3. Yasuhira, K. et al, 2007. 6-Aminohexanoate Oligomer Hydrolases from the Alkalophilic Bacteria Agromyes sp. Strain KY5R and Kocuria sp. Strain KY2. Applied and Environmental Microbiology. 73 (21): 7099-7102.

About Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
This entry was posted in Biologia and tagged , , , . Bookmark the permalink.

31 Responses to Bactérias que digerem o nylon são evidência em favor da evolução?

  1. Ana Silva says:

    “A ciência continua a revelar, no entanto, o quão Benevolente Deus é ao permitir que a bactéria obtenha benefícios com a degradaçâo, e o homem obtenha também benefícios visto que a bactéria pode reciclar o desperdício sintético de volta para o meio ambiente.”

    Fico sempre algo de “pé-atrás” quando vejo este tipo de argumento a ser utilizado. Porque este aguento suscita a questão:

    Se é assim o que é que “a ciência continua a revelar” quando as bactérias se tornam multi resistentes aos antibióticos?

    Like

    • Ana Silva

      “””Fico sempre algo de “pé-atrás” quando vejo este tipo de argumento a ser utilizado. “””

      Se o argumento fosse:

      “”“A ciência continua a revelar, no entanto, quão maravilhosa foi a Evolução , proporcionando que a bactéria obtenha benefícios com a degradaçâo, e o homem obtenha também benefícios visto que a bactéria pode reciclar o desperdício sintético de volta para o meio ambiente.”””

      certamente a Ana não ficaria com o “pé-atrás”, correto?

      “””Se é assim o que é que “a ciência continua a revelar” quando as bactérias se tornam multi resistentes aos antibióticos?”””

      Que na Terra, além da benevolência de Deus, existe também a corrupção do mal.
      A presença do que é mal não anula a existência do que é bom.

      Like

      • Ana Silva says:

        Diogo:

        “Se o argumento fosse: “A ciência continua a revelar, no entanto, quão maravilhosa foi a Evolução […]” , certamente a Ana não ficaria com o “pé-atrás”, correto?

        Errado. Ficaria bem preocupada.

        A evolução não é maravilhosa ou assustadora. Nem sequer tem vontade própria. É apenas uma teoria científica.

        A ciência não “revela” nada sobre a evolução. É o conhecimento e o estudo que revelam se os fenómenos naturais são ou não explicáveis pela teoria da evolução.

        A resposta à pergunta título do texto postado, “Bactérias que digerem o nylon são evidência em favor da evolução?”, é SIM.

        Até o próprio Brian Thomas, autor do texto, o admite em parte:

        “A adaptação (“microevolução”) descreve a capacidade dos organismos de passarem por alterações limitadas através de varias gerações como forma de fazerem um melhor uso dos, ou sobreviver melhor nos, diferentes meios ambientes.”

        É que uma dos mecanismos descritos pela teoria da evolução é o conceito de “adaptação” descrito por Thomas. A diferença é que, sem o justificar, Thomas defende que as “alterações” são apenas “limitadas”.

        Já a teoria da evolução defende que essas “alterações” não são “limitadas”, que se podem ir acumulando, geração após geração, até que duas populações descendentes do mesmo antepassados são incapazes de se reproduzir entre si. É nessa altura as duas populações tornam-se, por essa razão, em espécies diferentes. Ou seja, a teoria da evolução inclui a micro evolução.

        “Na Terra, além da benevolência de Deus, existe também a corrupção do mal.
        A presença do que é mal não anula a existência do que é bom.”

        Eu não disputo esse facto. Eu apenas chamo a atenção para uma questão criada pelo argumento:
        Se o “Benevolente Deus é ao permitir que a bactéria obtenha benefícios com a degradação, e o homem obtenha também benefícios”, quem é responsável pelas bactérias multiresistentes? Quem permite que as bactérias multiresistentes existam? E porquê?

        Like

    • harmo1979 says:

      querida Aninha, microevolução é uma adaptação somente, que cria resistência aos antibióticos.

      A macroevolução nunca aconteceu e nunca acontecerá, pois viola a 2 lei da TD (Mats já explicou prq)

      BACTÉRIAS SEMPRE CONTINUARÃO A SER BACTÉRIAS

      Like

    • Lucas says:

      Fico sempre algo de “pé-atrás” quando vejo este tipo de argumento a ser utilizado. Porque este aguento suscita a questão:

      Se é assim o que é que “a ciência continua a revelar” quando as bactérias se tornam multi resistentes aos antibióticos?

      Esta pergunta é o famoso “argumento do mal”, que os anti-Cristãos realmente acreditam que serve de evidência contra Deus. Mas não serve, visto o próprio argumento assume coisas que só fazem sentido se Deus existir.

      Deixando isso de lado, pode-se responder de forma clara e directa:

      1. A criação original veio 100% das Mãos de Deus
      2. A criação DESTRUÍDA actual sofre os efeitos da Maldição do Pecado.

      Imagine uma fábrica de carros que tem o hábito de produzir carros bons, mas que a dada altura começa a produzir carros com defeitos. Ninguém no seu perfeito júizo irá perguntar aos engenheiros mecânicos o porquê disso acontecer, dirigindo-se sim à fábrica para encontrar as respostas.

      Semelhantemente, ninguém movendo-se de forma racional questiona o Deus Perfeito o porquê Dele ter criado mal, mas sim o porquê da criação ACTUAL ter defeitos.

      As bactérias foram originalmente criadas com propósitos benéficos, mas a Maldição do pecado alterou imenso as capacidades e as funcionalidades das formas de vida. O que vêmos hoje é o efeito do nosso pecado a subsistir na criação, e não consequência directa do Poder Criativo do Deus Omnibenevolente.

      Se Ana conhecesse a Natureza de Deus, a maior parte das suas perguntas sobre os “problemas” da criação estariam respondidos mal acabasse de pensar na questão. Mas o problema é que a Ana não conhece a Deus, embora Deus lhe conheça muito bem.

      Like

      • Ana Silva says:

        Lucas:

        “O que vemos hoje é o efeito do nosso pecado a subsistir na criação, e não consequência directa do Poder Criativo do Deus Omnibenevolente.”

        Segundo o seu argumento, Lucas, esse “efeito” deveria reflectir-se em tudo: Tanto nas bactérias multiresistentes como nas bactérias que digerem o nylon.

        Nota:

        A sua analogia com os engenheiros mecânicos e a fábrica de automóveis está incorrecta em pelo menos dois pontos:

        1. Nenhum carro é o produto da imaginação de uma só pessoa, principalmente agora. E nem todas as pessoas envolvidas na concepção de um carro são engenheiros mecânicos;

        2.Se houver um problema e a fábrica “a dada altura começa a produzir carros com defeitos”, consultar engenheiros mecânicos (criadores ou não do carro) é um passo extremamente importante, exactamente por causa do conhecimento que esses engenheiros têm sobre carros e sobre esse carro em particular. “Ninguém no seu perfeito juízo” não o faria. Para “encontrar as respostas” os responsáveis da fábrica iriam rever todo o processo da construção do carro com os engenheiros e com outros técnicos.

        Like

      • Lucas says:

        Segundo o seu argumento, Lucas, esse “efeito” deveria reflectir-se em tudo: Tanto nas bactérias multiresistentes como nas bactérias que digerem o nylon.

        Toda a criação sente os efeitos do pecado de Adão. A Ana não sabia disso?

        O importante a reter é que as capacidades nocivas das bactérias não são argumento contra Deus.

        Like

    • jephsimple says:

      Ana,

      Isolamento genético é apenas isolamento genético, o conceito de NOVA espécie como invoca a “teoria” da evolução cega não é cabivel nesse caso.

      É sempre bom ouvir afirmações contra limites adaptativos,limites na variação …Embora, se houvesse inexistência de limites,ñ seria evidência de evolução ñguiada …

      Like

      • Vinícius Sena says:

        Mas, seria evidência de macroevolução e de esquívoco na narrativa bíblica do Gênesis. Acho que o jephsimple está com vontade de aderir a Teoria Evolutiva com uma visão teísta.

        Like

    • jephsimple says:

      Se é assim o que é que “a ciência continua a revelar” quando as bactérias se tornam multi resistentes aos antibióticos?(Ana)

      Sem dúvida as bactérias ñ são organismos simples, trata-se de uma guerra de inteligência .Na resistência percebe-se que acidentes,acaso não possuem nenhum papel real.

      A resistência custa para as bactérias, não existe “lanche” grátis .

      Like

    • harmo1979 says:

      Ana,

      Microevolução é simplesmente adaptação

      Macroevolução não existe, pois viola a 2 Lei da TD. Não vou perder meu tempo explicando isso aqui pois neste site já tem tópico explicando o porquê da 2 lei da TD impedir a macroevolução (o Miguel Mats já postou isso aqui, basta vc procurar)

      Bom, acho que quem está com graves interpretações de textos e má educação aqui é vc, ao dizer que eu não sei nada sobre evolução e deveria estudar mais.

      Acontece que eu saí da escola tem mais de 10 anos e simplesmente cansei de estudar a TE. Não preciso estudar mais prq já cansei de ver erros e erros nesta teoria absurda.

      Aguardo a macroevolução ser provada e aguardo 1 misero exemplo de mutação benéfica aleatória com aumento de informação genômica. Nem o Dawkins soube responder isso, vc saberia? E quantas delas deram origem à novas especies?

      Não julgue os outros sem saber sobre eles. Cansei de estudar física na vida, cursava na UFMG aqui no Brasil o curso de física e sei muito bem o que é 2 lei da TD.

      O Mats já postou tópico aqui sobre como a 2 lei da TD impede a macroevolução, não a micro(adaptação)

      Saiba interpretar direito as coisas e não julgue sem saber.

      Um abraço.

      Like

  2. Saga says:

    Bem, eu fiz a leitura extensamente extensa longa e compridamente grande da resposta que este link http://pergunte.evolucionismo.org/post/102286139161 (site do Eli Vieira e Rodrigo Veras) dá para esta pergunta:

    “Um criacionista me falou que “bactérias se adaptando a remédios” não é evolução. E me falou que “não se vê bactérias evoluindo para formas de vida mais complexas”. Destrua o argumento dele, por favor. Anonymous“

    No fim das contas a resposta foi a seguinte: “….isso, sim, é um claro exemplo de evolução biológica. Mais especificamente esse é um exemplo de evolução adaptativa…“

    Aí está a resposta dele, ela contextualizada fica assim:
    “ A evolução portanto é um fenômeno de mudança transgeracional das populações dos seres vivos. Assim podemos defini-la como sendo simplesmente a mudança das características herdáveis (genotípicas e fenotípicas) das populações de seres vivos através do tempo, ao longo das gerações. Uma vez compreendido isso fica fácil de perceber que quando populações de bactérias mudam suas capacidades de resistir à antibióticos […] ao longo das gerações, como resultado da seleção natural de variantes microbianas surgidas originalmente por mutações aleatórias dos seus genomas, isso, sim, é um claro exemplo de evolução“

    Então facilitando o trabalho de quem fosse ler o volume de Senhor dos Anéis que foi escrito no link acima, em resumo nem resumido e simplificado a resposta foi que como .. a Evolução é mudança, e as bactérias tiveram uma mudança, então está demonstrada a evolução, afinal, elas mudaram [/fim].

    ———————————————

    Tentando resumir a resposta dada neste link http://pergunte.evolucionismo.org/post/105392602291 para essa outra pergunta:

    “Existem provas da chamada macroevolução, algo como uma especie se dividir em duas diferentes e tempos depois se tornar de um gênero diferente? Anonymous`´

    Ele disse:
    “ Temos muitas evidências científicas do processo de especiação e para a macroevolução de maneira geral. Esses fenômenos são consenso entre os pesquisadores […]. Contudo, […] A atribuição de espécies a gêneros, famílias, ordens, classes etc só faz sentido retrospectivamente, isto é, após vários eventos de especiação terem ocorrido […] o que pode levar dezenas ou centenas de milhares (ou, se não, milhões) de anos. Não existe portanto um processo equivalente ao de especiação ao nível da formação dos outros grupos taxonômicos, como gêneros. […] as evidências macroevolutivas de níveis mais amplos de parentesco são obtidas pela análise comparativa dos representantes modernos destas espécies, tanto ao nível morfológico […] como ao nível molecular […] bem como […] pela análise estratigráfica dos fósseis distribuídos ao longo da coluna geológica e pela análise morfológica comparativa de espécimens encontrados pelos cientistas, muitos das quais possuem características em estados intermediários de derivação em relação as de grupos recentes e que constituem-se nas chamadas formas de transição. Estes padrões de similaridade intrincados e, muitas vezes, nada óbvios […] são organizados e testados […] são amparados em modelos estatístico-computacionais […] para efetuar as inferências, constituindo-se nas melhores evidências científicas de parentesco que estão disponíveis.“

    Como a especiação não pode ser aplicada a níveis maiores, como os gêneros, então é preciso analisar retrospectivamente a história evolutiva deles (esses níveis maiores) com elementos tais como os fosseis e assim fazer a inferência em cima.

    Ainda bem que neste caso ele não escreveu tanto quanto na primeira pergunta.

    Like

    • Lucas says:

      Alguns comentários tem inadvertidamente fica presos na secção de SPAM sem que eu saiba. Se por acaso acontecer isso com um dos vossos comentários (como aconteceu com este), podem sempre entrar em contacto comigo mais directamente.

      Like

  3. jephsimple says:

    Vinícius,

    Já falei sobre isso,

    Ñ acretido em evolução guiada e pior ainda em evolução cega.

    Acredito q as espécies foram CRIADAS separadas .

    E isto está de acordo com as observações.

    Se teistas acreditam em evolução guiada eu ñsei qm são estes, pois os que sei aceitam o darwinismo …

    Uma suposta evolução dirigida que sempre cito é. para entrar em choque com evolução cega…Esta não possui qqr evidência no mundo real .

    Minha visão está dentro do escopo da baraminologia e não TE .

    Por fim o naturalismo ñpode defender evolução inteligente,guiada …

    Like

  4. jephsimple says:

    Ei, bactérias de 2 Bilhões de anos?

    http://phys.org/news/2015-02-scientists-hasnt-evolved-billion-years.html

    Um dia mal para o evolucionismo? Ou nunca existem dados que tornam os dias dos darwinistas cinzento, depressivo? o.O

    Liked by 1 person

    • Maria Teodósio says:

      «Ou nunca existem dados que tornam os dias dos darwinistas cinzento, depressivo?» – Jephsimple, podia, já que o sugeriu, esclarecer-me quanto à existência (se, na sua opinião existe e qual é) de uma razão válida para um “evolucionista” se sentir deprimido devido a seja aquilo que for que se relacione com a teoria da evolução?

      E já agora, sobre esse assunto das bactérias: https://plus.google.com/102977258703229746475/posts/KNS2F5ahEBd

      Like

      • jephsimple says:

        Maria Teodósio,

        Desculpe a demora em responde-la…

        ” de uma razão válida para um “evolucionista” se sentir deprimido devido a seja aquilo que for que se relacione com a teoria da evolução”

        Depende do grau de crença do evolucionista

        Dados que fazem crenças se desmoronarem…

        Tendo em mente e no coração que a TE é um FATO… Então não existirão dados contrários, nem dados futuros que tornem um dia de crentes da evolução, cinza.

        Isso esta longe de ser ciência… Isto é um estado de fé… Se a ciência é duvidar como já ouvi dizer (embora em não concorde completamente), Os evolucionistas não esboçam NENHUMA dúvida quanto sua “teoria”.

        Fazer o que? Nós humanos, no fundo, não sabemos viver duvidando… Mas o grau de fé de muitos evolucionistas é impressionante… Eu mesmo já duvidei da existência de Deus, mesmo que quando criança, provavelmente enxergava design inteligente na natureza sem uma opinião religiosa formada… Foi necessário eu filtrar muita coisa.

        Like

    • harmo1979 says:

      Heheheh 2 bilhões de anos e bactérias continuam sendo bactérias

      Mais uma prova cientifica de que a macroevolução NUNCA ocorreu.

      Like

      • Sim, se ignora todas as outras observações…

        Like

      • Miguel says:

        Sim, se ignora todas as outras observações…

        As outras observações confirmam o que ele disse.

        Like

      • jephsimple says:

        “Parece” que não existem provas científicas contra a evolução darwiniana…

        Isso tbm ocorre hoje…

        Bactérias são apenas bactérias, mesmo com todas as mutações…

        Enfim, quem sabe quando uma bactéria evolui? … Nunca encontrei motivos para desconfiar que bactérias evoluem.

        Só espero que os sinceros enxerguem o engano em que estão mergulhados e que o tempo da vinda de Cristo está próximo… Ou que estão sujeitos a morrerem a qualquer momento…

        Espero, oro para que o Espírito Santo abra os olhos dos enganados pelo veneno do inferno.

        É triste, mas as Escrituras Sagradas é implacável! Vai se cumprir…

        “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e MUITOS são os que entram por ela;
        E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e POUCOS há que a encontrem.”

        Gostaria muito, mas não acredito que a maioria dos humanos vá se converter a Cristo…

        Jesus é bem claro, MUITOS entram pelo caminho que conduz a perdição a saber o tormento ETERNO.

        Essa é a mais dura realidade, a vida eterna é pra poucos, por que poucos querem trilhar o caminho da salvação…

        E estou bem ciente que nem todos serão convencidos sobre a verdade sagrada…

        Infelizmente terão ateus que jamais abandonarão sua crença, possuem um coração totalmente endurecido, assim como muito que ouvem o evangelho e até são simpáticos com Cristo mas possuem um coração endurecido com relação a se converterem de seus maus caminhos…

        “No demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do Senhor tenha livre curso e seja glorificada, como também o é entre vós;

        E para que sejamos livres de homens dissolutos e maus; porque a fé não é de todos.”

        2 Tessalonicenses 3:2-1

        É triste… É a parábola do semeador se cumprindo nos dias de hoje… São poucos os corações que a palavra do Reino produz o fruto da vida eterna…

        Um abraço a todos

        Like

    • Pois é Jeph, eu tinha visto esta notícia. Porém acreditas que os evolucionistas estão a declarar que o fato das bactérias não sofrerem mudanças nestes “bilhões” de anos (segundo medição evolucionista) é prova da evolução? rsrsrsrs
      O Michelson Borges fez um comentário sobre este assunto no seu site:

      http://www.criacionismo.com.br/2015/02/organismo-que-nao-evoluiu-e-prova-da.html

      Like

      • jephsimple says:

        Exatamente Diogo,

        Não existem dados que contrariem a evolução.

        Tudo é evolução… Então a evolução nunca tem um dia mal…

        Like

  5. jephsimple says:

    Ah sim …Ele defende CSI e IC …

    Sinceramente se ele afirma que evolução programada por um designer , ñ compactuo de tal crença…

    Ainda assim gosto do trabalho dele anti darwinismo …

    Like

  6. harmo1979 says:

    Vinicius Senna

    O Mats já fez um ou vários tópicos sobre como a 2 lei da TD impede da MACROEVOLUÇÃO ter ocorrido. Se quiser e não tiver medo, pesquise no site.

    Sobre esses links que vc me mandou, esses tópicos que mencionei refutam essa ideia de sistema fechado, aberto e isolado e o que é energia canalizada e pertencentes a um sistema fechado. O sistema Terra + sol é um sistema fechado. O universo tmb. E mesmo assim a macro nunca ocorreu

    Sobre esse links de pergunte ao evolucionismo. Grande piada: vc faz uma pergunta e eles respondem outra coisa, geralmente com falácia genética ou ad populum (apelam a autoridades cientificas). Alem de censuraram certos comentários, quando as perguntas são bem ácidas, não é mesmo?

    Seja mais coerente nas suas fontes. E me de 1 exemplo de uma mutação benéfica aleatória com aumento de informação genômica.

    Aguardobos elos perdidos tmbm

    Flws

    Like

  7. Gabriel Melo says:

    Em outras palavras, o texto reforma a evolução, já que é esperado que haja mudanças e que essas mudanças permitam as bactérias a devorarem o Nylon, mesmo que não haja mudanças nos genes a bactéria continua sendo bactéria porém com novas mudanças para seu novo ambiente.

    Soa familiar? Acredito que sim, pois está dentro da teoria da evolução.

    Like

  8. Cosmo Alves says:

    “bactéria se transformam em organismos complexos tais como aves”

    Segundo as leis a seguir não existe nenhuma possibilidade disso que você escreveu acontecer!

    A LEI DA BIOGÊNESE
    Durante o século XIX, com os experimentos de LOUIS PASTEUR (1822-1895), observou que os seres vivos provêm apenas de seres vivos, através da reprodução, ou seja, a vida não provém de materiais NÃO VIVOS!
    “… seres vivos provêm apenas de seres vivos…”

    CÓDIGO GENÉTICO
    EM 1856, GREGOR JHONN MENDEL DESCOBRE O CÓDIGO GENÉTICO. CARACTERÍSTICAS DE UMA ESPÉCIE SÃO TRANSFERIDAS A GERAÇÕES FUTURAS DA MESMA ESPÉCIE. OBJETIVO: PRODUZIR A PRÓPRIA ESPÉCIE!
    “… DA MESMA ESPÉCIE… PRODUZIR A PRÓPRIA ESPÉCIE”

    PROJETO GENOMA HUMANO

    COMEÇOU EM 1990 PARA DURAR 15 ANOS, 18 PAÍSES INCLUSIVE O BRASIL. MAPEANDO OS GENES E AS BASES QUÍMICAS DO DNA, ESPERAVA-SE QUE O SER HUMANO TIVESSE EM TORNO DE 100.000 GENES, ESPERAVA-SE ENCONTRAR RESPOSTAS PARA DOENÇAS E INCLUSIVE PARA O ENVELHECIMENTO. ATÉ ENTÃO SE IMAGINAVA QUE A RAÇA HUMANA ERA ORIGINÁRIA DE UM PRIMATA DE CADA CONTINENTE.

    RESULTADO:

    O HOMEM POSSUÍ APENAS 30.000 GENES. -300 GENES SEPARAM O HOMEM DO CAMUNDONGO. 1% -300 GENES SEPARAM O HOMEM DO CHIPANZÉ. 1% -A MINHOCA POSSUI 15000 GENES. METADE DA QUANTIDADE DE UM HOMEM. -NO CÓDIGO GENÉTICO DO SER HUMANO, A DIFERENÇA DE RAÇAS É APENAS UMA LETRA DO DNA.
    RESULTADO MAIS IMPORTANTE
    O PROJETO GENOMA HUMANO CHEGOU A CONCLUSÃO QUE TODOS OS HOMENS SÃO DESCENDENTE DE UM SÓ SER HUMANO DA AFRICA OCIDENTAL.

    “… OS HOMENS SÃO DESCENDENTES DE UM SÓ SER HUMANO…”

    Isso já tinha sido DESCOBERTO no século XIX por LOUIS PASTEUR(1822-1895) e GREGOR JHONN MENDEL (1822 – 1884). Ficaram conhecidas como: LEI DA BIOGÊNESE e LEI DE MENDEL. Por que será que não aceitaram os estudos de Pasteur e Mendel? Gastaram uma fortuna e 15 anos de pesquisa para chegarem praticamente na mesma conclusão!!!!

    Será que aqueles que defendem que os seres humanos se originaram dos macacos ou de geração espontânea sabem desta matéria, ou fingem que não é com eles?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s