Breve Síntese da Pressuposição Naturalista do Universo – Jónatas Machado

Esta síntese pode ser encontrada no blog “Contra Natura”:
http://www.contanatura.net/arquivo/2007/04/os_talibans_da_ciencia_e_o_sig.html

(Feito por Jónatas Machado)

Estimados amigos, eis uma breve síntese dos meus argumentos, através da qual pretendo, de forma cordial, clarificar as questões em discussão:1) As premissas naturalistas conduzem logicamente a uma definição naturalista da ciência;

2) Uma definição naturalista da ciência conduz logicamente a uma evolução cósmica e biológica aleatória (porque a criação, o design e a teleologia são excluídas a priori);

3) A evolução cósmica e biológica aleatória conduz naturalmente a uma Terra antiga (na medida em que a evolução de milhões de espécies necessita de tempo);

4) Uma Terra antiga conduz necessariamente a um Universo antigo (na medida em que a evolução cósmica aleatória do sistema solar e das galáxias carece de tempo);

5) Tudo isto é requerido pelo naturalismo mesmo antes e à margem de qualquer investigação científica;

6) A investigação científica só pode confirmar as premissas naturalistas e evolucionistas, (na medida em que se não o fizer deixa, por definição, de ser científica);

7) A evolução cósmica e biológica só pode ser confirmada cientificamente e não pode ser refutada cientificamente;

8) A evolução decorre necessariamente do naturalismo, independentemente das evidências;

9) A fim de confirmarem o naturalismo, o tempo e o acaso adquirem capacidades milagrosas, susceptíveis de desafiar probabilidades infinitesimais e as leis da causalidade, da física e da biologia;

10) Todas as evidências de criação, design e idade recente da Terra são rejeitadas à partida por pôrem em causa a evolução e o naturalismo que exige essa mesma evolução;

11)O naturalismo pré-programa o objecto, o método e os resultados da investigação científica;

12) O naturalismo é uma visão do mundo e a evolução uma das suas doutrinas centrais;

13) A relação entre naturalismo e evolucionismo é do tipo “garbage in, garbage out”;

14) A verdade da evolução é estabelecida pelo naturalismo e não pela investigação científica (na medida em que esta só pode confirmar e não pode refutar a evolução);

15) O debate entre criacionismo e evolucionismo é entre duas visões do mundo: a bíblica e a naturalista;

16) O naturalismo não prova que Deus não existe, antes parte do princípio de que Ele não existe ou é irrelevante no Universo real;

17) Ignorar Deus a priori é uma coisa, provar a sua inexistência é outra totalmente diferente;

18) Ignorar Deus a priori é uma atitude ideológica;

19) Quem quiser discernir padrões de design no Universo (v.g.quantização das galáxias; informação do DNA) tem que recusar o paradigma naturalista e uma definição naturalista da ciência;

20) Quem acredita que Deus existe e é relevante no mundo real não pode aderir a uma visão do mundo naturalista que define a ciência e concebe o Universo sem Deus.

21) Quem acredita em Deus ou está aberto à sua existência tem que olhar as evidências a partir desses postulados, sem se deixar limitar pelo naturalismo e pelos resultados a que ele necessariamente conduz.

Pessoalmente, eu acredito em Deus e penso que o naturalismo, longe de ajudar a ciência, é um obstáculo idelógico ao conhecimento da natureza e do Deus da natureza.

Publicado por: Jónatas Machado às abril 4, 2007 5:25 PM

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Breve Síntese da Pressuposição Naturalista do Universo – Jónatas Machado

  1. Olá Jônatas

    Meu nome é Sodré, desenvolvi esta tese e gostaria de compartilhar, alguns comentários estão embaixo e suas respostas:

    Resumo: A tendencia é que as especies, cada vez mais se isolem umas das outras. Você consegue cruzamentos entre gêneros diferentes, quase que apenas artificialmente. No recuo do tempo também vai ocorrendo um isolamento por volta do tronco familiar, resultando tanto numa descontinuidade filogenética no recuo do tempo (tipos archeobásicos), como no avanço, o que indica o fato de que as evoluções, bio-modifcações, adaptações, sub-especiações, ocorrem apenas no “trecho evolutivo” que vai de um tronco (em geral próximo ao táxon “familia” e vai até aos galhos (gêneros e especies) . Muitos destes galhos (especies), se extinguem por já terem esgotado capacidade de adaptar-se, modificarem, derivarem, variarem, serem eliminados/selecionados. Ocorre neste trecho evolutivo, um esgotamento de patrimônio genético pelo processo de especiação, que vai empobrecendo cada vez mais o patrimônio genético. A entropia na informação genética vai acumulando doenças, mutações, aumentando a frequência de alelos deletérios nas populações, aumentando a carga/fardo genético, que a seleção natural não foi capaz de filtrar, resultando em extinção e outros aspectos deletérios nas que sobrevivem.
    Fonte: http://sodregoncalves.no.comunidades.net/index.php?pagina=1399541571

    Referencias científicas desta tese:

    1. http://www.creationbiology.org/

    2.http://www.creationresearch.org/crsq/articles/43/43_3/baraminology.htm

    3.http://objectiveministries.org/creation/baraminology.html

    4.http://www.bryan.edu/771.html

    5.http://www.creationresearch.org/crsq/abstracts/sum34_4.html

    6.http://www.creationresearch.org/crsq/articles/37/37_2/baraminology.htm

    7.http://www.creationbiology.org/

    Like

  2. jephsimple says:

    Que excelente artigo!!!!

    Como dito!

    Testabilidade, Falseabilidade, Refutabilidade nada!

    Nenhum naturalista, materialista, ateu, agnóstico por aqui? …. o.O

    Like

  3. Pingback: Breve Síntese da Pressuposição Naturalista do Universo – Jónatas Machado | jephmeuspensamentos

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s