Naturalismo e as EQM / EFC

Uma das coisas que tem acontecido que as novas e cada vez melhores técnicas de ressuscitamento médico é que tem havido a capacidade de “tornar” a trazer a vida pessoas que doutro modo provavelmente estariam mortas para sempre.

Como consequência desses avanços, uma curiosa sub-cultura metafísica tem vindo a ganhar força. A cultura em questão é a cultura das EQM (Experiência Quase Morte) e EFC (Experiência Fora do Corpo).

Relatos de eventos sobrenaturais são uma constante em todo o mundo, independentemente da estrato social, étnico, económico e mesmo religioso. Na sua maioria, esses relatos ou são fraudes ou têm uma explicação natural. No entanto há sempre uma percentagem residual que não pode ser explicada naturalisticamente.

Uma das coisas que é um bocado difícil de explicar para quem tem uma visão naturalista do mundo são testemunhos de pessoas cegas que afirmam terem recolhido informação real durante a sua EQM.

Como é que se explica que pessoas cegas de nascença, e durante uma complicação médica, tenham saído do seu corpo e tenham visto lugares e pessoas?

….
Prevendo o tipo de respostas que os ateus vão elaborar, deixem-me avançar com uns pensamentos:
* O facto de haver fraudes não invalida o genuíno. Se há uma pessoa no Casal Ventoso que diz que viaja até Marte quando toma uns speeds, isso não invalida o testemunho da pessoa do video acima mostrado. As coisas tem que ser investigadas dentro do seu próprio mérito, e não discartadas com aquilo que os anglófonos chamam de “guilty by association“.

* Se não fosse a crença no naturalismo, qual seria a conclusão óbvia deste e doutros testemunhos que apontam para o facto de haver realidade para além do mundo material?

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged , . Bookmark the permalink.

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s