Citação: Ateísmo e o Genocídio

Sejam quais forem as causas pelas quais os regimes ateístas fizeram o que eles fizeram, o fato indisputável é que todas as religiões do mundo colocadas juntas não provocaram em três mil anos nada próximo do número de pessoas mortas em nome do ateísmo nas poucas décadas passadas.

É hora de abandonar o mantra ingênuo e repetido de que a crença religiosa têm sido a fonte principal do conflito e da violência humanas.

O ateísmo, e não a religião, é responsável pelos piores assassinatos em massa da História.

(Dinesh D’Souza, em “A verdade sobre o Cristianismo

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Religião, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

24 Responses to Citação: Ateísmo e o Genocídio

  1. MVR says:

    Jim Jones é um amador. Um mirim, perto de Stálin….

    Like

  2. Evo Lui says:

    É você que está dizendo MVR.

    Embora Stalin seja um grandissíssimo assassino e tenha usado a máquina da ex-Uniao Soviética para assassinar milhões, não o fez em nome do ateísmo ou por ele, já o pastor evangélico Jim Jones matou mais de 900 pessoas, devido ao fanatismo religioso, é considerado um mirim, imagine se fosse senior.

    Like

  3. alexandre says:

    hitler que o diga!

    Like

  4. Mats says:

    Evo Lui,
    O Stalin era ateu e matou no nome comunista da sociedade. O comunismo é uma ideologia ateísta:
    “É preciso combater a religião, eis o ABC do comunismo.” (Vladimir Lenin, marxista revolucionário russo)

    Like

  5. Alexandre says:

    Mats
    O hitler era religioso e matou em nome superioridade ariana (dádiva, segundo ele, dada por Deus). O nazismo é uma ideologia religiosa.

    Não confunda o que Lennin acreditava com o que Stalin fez. É preciso combater a religião em razão de que ela atua como uma “coleira ideológica”, mas combater a religião não significa matar operários, como fez Stalin, que era um doido de pedra…

    Like

  6. MVR says:

    Bom, podemos pedir ao Evo Luí que mostre as passagens bíblicas utilizadas para suportar o suicídio coletivo de pessoas. Este é o mínimo que já deveria ter dito

    O hitler era religioso e matou em nome superioridade ariana (dádiva, segundo ele, dada por Deus). O nazismo é uma ideologia religiosa.

    Bom, o Alexandre também fica com a dica de mostrar as passagens que mostram os arianos como raça superiora – E também onde se encontram as “ordens divinas” para a execução sistemática do povo judeu.

    Mais uma dica:

    http://alogicadosabino.wordpress.com/2009/03/27/hitler-o-maior-cristao-de-todos-os-tempos/

    Like

  7. adim says:

    Falar que Hitler era cristão, que matou por acreditar que essa era a vontade de Deus e que o atesimo não teve nada com isso é o cumulo do desespero.
    Que raio de Biblia é aque vcs conhecem?

    Falam das cruzadas e da inquisição p ´´provar“ que a fe em Deus
    é má, mas quando o assunto é ateismo como um elemento importantissimo para a existencia do comunismo e do nazimo ai estou sendo parcial.

    Like

  8. adim says:

    A ´´RAÇA“ ariana estava no topo da EVOLUÇÂO humana, as outras RAÇAS eram menos evoluidas, ESSE era um dos motivos do exterminio que esse monstro causou.

    As citações dobre Deus, biblia, fe faziam parte da propaganda de seus ideais.
    Hitler era um fanatico religioso, ele era adepto da vossa religião evolutiva.

    Like

  9. L.Democh says:

    Isso é um post???
    O que querem dizer???

    Aliás, sr. Adim, a “raça ariana” não existe. Não existe raças entre os antropóides verborrágicos denominados Homo sapiens (não sei como colocar firulas no texto – o nome deveria ser em Itálico).
    Esse é o ponto inicial das interpretações nazistas e outros associados a movimentos extremistas (a visão dos judeus como “cães”, “bastardos”, “ladrões” e outras incorrências claramente errôneas são recorrentes em toda a história – não importa o país, eles foram injustiçados por séculos: Hitler somente o fez numa época cujo relato é mais fiél e ouve mais intensa documentação e pesquisa).

    Todas as crenças, filosofias, povos, tribos e mesmo indivíduos, num dado período, o foram (vocês – neste blog capenga – focam suas forças em desmoralizar um indivíduo). Eles – os 4 primeiros – sofreram uma sucessão ao longo das eras e sua aceitação jamais foi de imediata ordem – eram revolucionários com novos deuses incitando fúria às casas regentes dos deuses no poder.
    Ademais, sempre estiveram ligadas a guerras e furiosas batalhas por misticismos embebidos de cólera e com raízes políticas demasiadas (por isso talvez conste na constituição a separação do Estado e da Igreja – fato que fere diretamente os direitos de livre expressão e credo).

    E, sim, o ateísmo esteve ligado a “loucos ditadores com seguidores cegos” – mas a menção máxima do ateísmo não se liga a essa suposição.
    Creditar um país a um ditador ensandecido é um ato de fé, não de razão crítica e dúvida passível de interpretação por um cético (o que negativa as raizes céticas destes ditadores e seus seguidores, crentes “nalgo” e com verdades absolutas e incontestáveis – logo, digo não, não eram céticos).

    E essa minha frase talvez seja meio anfibológica, pois utilizo os dois termos: ateu e cético. O primeiro é irrelevante: “posição ideológica em relação à crença em deuses” (é relativamente um conceito besta). O segundo, por interpretação das evidências dispostas, vem a ser um ateu, além de cético. E, por todo cético ser também um ateu, coloco ambos no mesmo saco (e não duvido existirem ateus não-céticos, pois o ateu é um crente-descrente – se me permitem uma rápida definição de algo tão antigo – mas ainda é um conceito idiota que não prevê grande coisa).

    E creio que os contestadores de seus comentários sejam céticos. O que os coloca em um patamar diferente dos primeiros:

    Um cético é um crítico, é uma postura de dúvida permanente que permite ao humano instaurar a constância de tal e recorrer a ferramentas que clarifiquem a sua visão da vida. Não é por se crer que não se deve duvidar – é a crença que traz a dúvida, pois nada deve ser de imediato digerido e inserido num contexto dúbio. O fato de se duvidar é que ainda algo é inconspícuo, pois a realidade dos fenômenos é sempre contestável visto que ângulos e pensamentos são derivados de uma experiência idiossincrática singular (mesmo os exames científicos da realidade o são, logo, todo são questionáveis – mas apenas por aqueles capazes de provar com metodologia real e médoto eficiente).

    E sim, as bases nazistas possuem fundamentos no cristianismo:
    Mas negar que a visão de cristianismo de Hitler era totalmente distorcida e digna deste humano bastardo, é também indigno até de se dizer. E não apenas de sua crença, mas da filosofia, da arte, da ciência.

    Basta ler o Minha Luta – disponível em 32141 línguas e dialetos na internet – para ver isso.

    Não se deve tratar os Céticos como crentes – recaptulando: é uma filosofia, uma postura, diferente do cristianismo, que poderia ser definido apenas como um complexo memético cheio de falhas que leva a interpretações ambíguas de fatos e acontecimentos.

    E, se me permitem a comparação: a visão de Hitler de cristianismo é a mesmo que possuem acerca da ciência e da Evolução.
    Fundamentadas em preconceito e indiferênça, em interpretações errôneas e ambiguidades criadas – logo, em nada.

    Like

  10. Mats says:

    Alexandre,

    Mats
    O hitler era religioso e matou em nome superioridade ariana (dádiva, segundo ele, dada por Deus). O nazismo é uma ideologia religiosa.

    Isso talvez explique o porquê do Hitler ter como livro favorito o livro do ateu Friedrich Nietzsche, certo?
    Obviamente que o Hitler, inicialmente, fez declarações que soavam a cristão, mas se fôres a vêr as suas obras e tudo o que ele fexz contra a igreja, vais ver que ele era tudo menos um cristão.

    Não confunda o que Lennin acreditava com o que Stalin fez. É preciso combater a religião em razão de que ela atua como uma “coleira ideológica”, mas combater a religião não significa matar operários, como fez Stalin, que era um doido de pedra…

    Mas quem diz que combater a religião não significa matar operários és tu. O ateu Stalin pensava de outro modo.

    Like

  11. Mats says:

    E, se me permitem a comparação: a visão de Hitler de cristianismo é a mesmo que possuem acerca da ciência e da Evolução.
    Fundamentadas em preconceito e indiferênça, em interpretações errôneas e ambiguidades criadas – logo, em nada.

    Mas a resistência À teoria da evolução é fundamentada em muitas linhas de evidência, sendo umadas maids poderosas a existência da vida.

    Like

  12. L.Democh says:

    “Mas a resistência À teoria da evolução é fundamentada em muitas linhas de evidência, sendo umadas maids poderosas a existência da vida.”

    Quais linhas?
    Quem estão por trás destas linhas e qual a metodologia aplicada que permite trazer a tona evidências contra a Evolução e a favor de algo contrário?
    De que forma a existência da vida comprova algo?
    E em que se fundamenta a “resistência” à Evolução?

    Elucidações e nomes por favor – não somente um comentário vago…

    Like

  13. Mats says:

    Quais linhas?
    Quem estão por trás destas linhas e qual a metodologia aplicada que permite trazer a tona evidências contra a Evolução e a favor de algo contrário?

    Já te dei uma evidência contra a teoria da evolução: a existência de vida. Todos os sistemas de informação conhecidos têm uma causa inteligente, e como a vida tem dentro de si um sistema de informação (ADN), é perfeitamente lógico inferir-se Uma Causa Inteligente.
    A teoria da evolução, ao afirmar que infomração pode surgir por si mesma viola princípios científicos básicos.

    Há muitos cientistas que seguem esta linha de pensamento, sendo dois deles os Drs William Dembski e Stephem Meyer, ambos do Discovery Institute.

    Informação pore si só, é uma evidência devastadora contra mitos ateus (teoria da evolução.)

    Like

  14. Judas says:

    No meio de tanto ser inteligente, não será difícil encontrar alguém que possa me responder a algumas das minhas duvidas:

    1- Não acreditar que as espécies evoluem, parece um pouco absurdo… senão, qual dos dois (Adão e Eva) era preto? E Chinês com olhos em bico? Seria a cobra?

    2- Qual foi a fonte usada para escreve o primeiro livro de Adão e Eva? Estava la mais alguém para saber o que a cobra falou ou foi Eva que deixou no testamento?

    3- Para quando novos livros da bíblia?

    Bom, no entanto, considero que foi sem duvida a melhor invenção da humanidade, à prova de tudo que a possa colocar em causa… a religião (seja ela qual for). Se um crente tem um acidente e fica as portas da morte, é porque deus esta a testar a sua fé. Se os médicos o salvam, foi porque deus colocou ensinamento nos médicos para o salvar e, no fundo, deus o salvou. Se o desgraçado morre, foi porque estava na sua hora e deus o levou.

    Like

  15. L.Democh says:

    “Isso talvez explique o porquê do Hitler ter como livro favorito o livro do ateu Friedrich Nietzsche, certo?”

    Isso é argumento? Em que convento? O “talvez” ajuda, mas não basta!

    Sincero: essas conversinhas de cozinheira resumindo pessoas são fundalmentalmente idiotas.
    Nietzsche… dizer que ele é ateu é o mesmo que considerar um segundo de toda sua história e filosofia. “O Anticristo” é meramente uma interpretação, uma luz sobre a forma de se ver as paródias cristãs – a dele (e na qual ele foi criado). Ele rejeitou a crença por considerá-la um atributo que nada o favorece, só o possibilita respostas fugazes e inadequadas para estímulos que ele considerava construtivos – ele não aceitava as máximas de auto-ajuda impregnadas na bíblia por exemplo (novamente um resumo do resumo… é um bom livro se lido sem preconceito – mas, isso é esperar demais). E ele não era ateu ou evolucionista ou cristão ou pedófilo ou mesmo jupteriano: era filósofo e finalizou seus dias como um tolo sifilítico – mas criou um conjunto de obras fascinante (igual a céticos, cristãos, muçulmanos, judeus, ateus, e toda a sorte de coisas estranhas que existem nessa espécie diversificadamente cretina, inútil e que, quando não fala demais, escreve).

    E você quer dizer que (talvez) se meu livro favorito for de um(a) autor(a) X que tem crença Y isso me faz da crença de tal (talvez? Nem talvez nem nunca!)? Não posso simplesmente gostar de literatura? Porque se Hitler era ateu porque lia Niezsche eu sou nazista por ter lido Minha Luta. NÃO!!!!!! Sequer talvez! Argumento cretino…

    E Evolução como mito ateu… ai!
    Não vou repetir o quanto um ateu é medíocre… céticos são diferentes! Ateu não gera ciência, é um otário que diz “não crer em nada, mas…”. Os caras que vocês chamam de ateus na verdade são céticos, mas não é necessário repetir tudo de novo.
    Mito é esse tal de S.C. Meyer, um epistemólogo que espera um “embaraço”, uma descoberta ou algo sutil e logo publica uma anfibologia qualquer dizendo que a descoberta “é evidência” do design (a única evidência de design que conheço – e de um péssimo gosto – vem do meu armário de roupas)…

    Especulação é só especulação, mediocridade também.

    E mais um problema: a existência da vida não comprova nada. “Os sistemas de informação conhecidos têm uma causa inteligente”. Compara a evolução da vida na Terra como se construir um carro ou fazer um bom churrasco: a uma receita… (a mera existência de algo – sem o submeter a provas – não significa nada: mas isso é uma divergência de pensamento e só, pois se para o sr. algo existir é uma “evidência” é evidente não tenho muito o que discutir).

    E onde você leu sobre “princípios científicos básicos”? Como a Evolução contradiz esses tais? O que ela contradiz? Está dizendo que os 200 anos de pesquisas são falseações e maquinarias humanas de modo a descrer o cristianismo? Tão se achando, hein?

    Isso é ciência: se a consequência não é adequada a seus princípios, o que isso tem de ciência? Considera sua idiossincrasia mais do que a verdade… E é só isso que a ciência faz: através de evidências e de repetições e refino do método, desvenda (não, ela não cria teorias) a realidade (sim, ela interpreta as evidências de modo a construir uma teoria – e não, as duas frases não são iguais, são plenamente diferentes).

    E tem exemplos de cientistas charlatões e blábláblá e caras que criaram fósseis e postularam asneiras gigantescas? Também tenho péssimos exemplos de criacionistas criacionistas (a repetição é proposital), papas pedófilos genocidas, etc., etc.. Trocar figurinha é coisa de criança. No fim eu digo que são charlatões e tu também o faz. Ninguém discute nada. Ninguém disse nada. Os dois são otários.

    O grande problema, ao desmoralizar a Evolução, é desmoralizar todo o método científico por trás dela e que vem se perpetuando e adquirindo novas linhagens investigativas; todo o conhecimento gerado por cada um das dezenas de milhares de cientistas por trás de tal – alguns que talvez respeite e empregue o nome em conversas e falseações do método.

    “Informação por si só, é uma evidência devastadora contra mitos ateus (teoria da evolução.)”
    Sou obrigado a concordar. A informação que você adquiriu é suficiente para isso – por isso não foi atrás do que falta (e “o resto” é praticamente tudo).

    Like

  16. Guilherme says:

    Muito bem escrito Democh, apesar de que eu acho que fará (infelizmente) pouco efeito.

    O Mats nunca vai aceitar qualquer posição contrária a dele, ele está enclausurado na própria visão (e vai dizer que estamos também), eu particularmente, desisti.

    Lendo os outros muitos posts e comentários desse site.

    Mas, novamente, muito bem escrito.

    Like

  17. Mats says:

    E você quer dizer que (talvez) se meu livro favorito for de um(a) autor(a) X que tem crença Y isso me faz da crença de tal (talvez?

    Se tu te identificas como cristão, e o teu livro favorito é um livro escrito por um ateu a atacar o cristianismo e a fé em Deus, as propabilibdades de verdadeiramente seres cristão são muio pequenas. É mesma coisa que eu me identificar como adepto do Fluminense, e ter no meu quarto fotos, bandeiras e cachecóis do Flamengo.

    Mito é esse tal de S.C. Meyer, um epistemólogo que espera um “embaraço”, uma descoberta ou algo sutil e logo publica uma anfibologia qualquer dizendo que a descoberta “é evidência” do design (a única evidência de design que conheço – e de um péssimo gosto – vem do meu armário de roupas)…

    Tudo o que tens de fazer para refutares o Dr Stephen Meyer é mostrares a força não-inteligente capaz de gerar sistemas de informação.

    E mais um problema: a existência da vida não comprova nada. “Os sistemas de informação conhecidos têm uma causa inteligente”. Compara a evolução da vida na Terra como se construir um carro ou fazer um bom churrasco: a uma receita… (a mera existência de algo – sem o submeter a provas – não significa nada: mas isso é uma divergência de pensamento e só, pois se para o sr. algo existir é uma “evidência” é evidente não tenho muito o que discutir).

    ISto não responde nada, obviamente.

    E onde você leu sobre “princípios científicos básicos”? Como a Evolução contradiz esses tais?

    A teoria da evolução postula causas não inteligentes para a origem da informação genética. Isso viola o conhecimento científico actual que mostra que a única força capaz de gerar códigos informativos é a inteligência

    Like

  18. Mats says:

    O Guilherme nunca vai aceitar qualquer posição contrária a dele, ele está enclausurado na própria visão (e vai dizer que estamos também).

    Mas eu não vou desistir porque ainda acredito que o Espírito Santo pode quebrar o feitiço da Darwinismo na tua vida, e fazer-te caminhar para o céu e não para o inferno.

    Mas claro, o Espírito não força ninguém.

    Like

  19. Günter Borchardt says:

    Resposta ao comentário de Judas:

    Como não sei fazer citação neste tipo de site, vai assim mesmo. Eu não sou nem Evolucionista, nem Criacionista, isto porque há erros em ambos e não gosto de ser radical se há provas de que este radicalismo é incorreto, prjudicial. Sou cristão (e antes que digam, sim, este “radicalismo” é perfeito uma vez que não apresenta erros em si, por mais que inúmeros indivíduos totalmente ignorantes com respeito aos ensinamentos de Cristo utilizaram o Cristianismo como desculpa para seus maléficos objetivos, seja Hitler ou seja IC na Idade Média. Isso vale também para o uso da Teoria da Evolução como motivo para extermínio…) e me senti compelido a responder estas dúvidas. Creio ser verdade a seleção natural (portanto, a evolução em si), mas não creio (e nunca vi provas reais para isso) que este mecanismo diminuto de automanutenção da Natureza possa ter originado toda a diversidade de vida que temos atualmente, ainda mais quando há a testemunha da Palavra de Deus que, em muito, contradiz tal idéia – ou, ao menos, contradiz que a evolução tenha acontecido por uma sucessão de acasos.


    1- Não acreditar que as espécies evoluem, parece um pouco absurdo… senão, qual dos dois (Adão e Eva) era preto? E Chinês com olhos em bico? Seria a cobra?

    Nem um, nem outro era preto. Antes, Adão era meio a meio (vamos assim dizer: Aa). Assim, gerava A e a. Como Eva era clone do Adão, mudando-se apenas o sexo (deveria ser um bixo feio essa Eva…), ela também era Aa. na junção de acordo com as leis genéticas isso deu AA, Aa e aa (fazendo da forma mais simplificada não resolve, mas me parece que os genes de cor de pele são muito mais “extentensos” do que apenas Aa…), ou seja, todas as possibilidades de pele.

    Com relação aos olhos dos chineses, não há resposta científica para tal no que diz respeito à genética, isto é, à questão de “genes que definam o formato dos olhos”. Seguindo a mesma lógica genética, temos que, então, Adão e por consequencia Eva tinham um tipo de olho também genérico, um olho Aa. Unindo, teve-se AA, Aa e aa, ou seja, todos os tipos de olhos existentes (segundo o exemplo, é claro).

    O que acho interessante disto é que se o ser humano primordial foi segundo Genesis, então tudo fica perfeito: é totalmente racional a idéia de que um Deus sábio poderia criar um casal com todas as qualidades exatas necessarias para se cirar toda a variedade de “tipos” de ser humano existentes (etnias e suas respectivas características físicas), sendo uma questão de tempo para que todas estas qualidades viessem a se manifestar aliado à um pouco de seleção natural (negros na África, etc.). Por outro lado, a idéia de que o acaso conseguiu criar um primeiro ser humano e que este não apenas foi capaz de passar todas as suas qualidades aos seus filhos, como também ele possuia o exato código genético para produzir todas as diversidades de “tipos” de seres humanos é meio ridícula tendo-se em vista a probabilidade de isto acontecer. Falo, é claro, em meios resumidos; se formos expandir teremos uma probabilidade maior, mas não há provas de que tenha sido expandido e, portanto, tal afirmação seria uma apelação forçada para fazer com que a Teoria da Evolução funcionasse.


    2- Qual foi a fonte usada para escreve o primeiro livro de Adão e Eva? Estava la mais alguém para saber o que a cobra falou ou foi Eva que deixou no testamento?

    Duas fontes, à princípio: uma natural e uma espirtual. A primeira foi a tradição oral: sobre o que vocÊ acha que Adão e Eva conversavam com seus filhos numa época onde não havia aulas de história, cultura, piadas ou qualquer outra coisa sobre a qual se falar? E seria meio óbvio que os filhos de A+E chegassem para os seus pais e disessem: “De onde viemos e porque somos só nós?” R: “Deus nos criou e somos os primeiros da Terra”. Perfection.

    Só que a tradição oral não bastaria para termos todo o refino preciso do Gênesis; muita coisa teria que ter sido criada para deixá-lo da forma que se encontra. A segunda fonte foi uma experiência única que Moisés teve com Deus: ele pode vê-lo de costas e, quando viu as costas de DEus, viu o passado da Terra (o quanto ele viu só lá no Paraíso para saber…) com os detalhes (ou talvez até mais, mas que foram esquecidos) presentes no Gênesis.


    3- Para quando novos livros da bíblia?

    ??


    Bom, no entanto, considero que foi sem duvida a melhor invenção da humanidade, à prova de tudo que a possa colocar em causa… a religião (seja ela qual for).

    Para mim, religião é uma desgraça, a marca da separação do homem de Deus. Acaso Adão era religioso? Não, pois ele não vivia segundo uma crença, mas segundo um fato, mas segundo uma verdade que ele comprovava todas as tardes quando DEus vinha e falava com ele com a mesma naturalidade com que nos falamos. Religiões começaram a ser criadas por causa da separação do homem de Deus, quando seus filhos (segundo a Bíblia a partir da terceira geração após Adão) começaram a inventar que havia mais deuses do que apenas o Deus único, vindo a idolatria e as religiões existentes. HÁ mais coisa neste tema, mas não é este um bom lugar para se escrever.

    Paz!

    Like

  20. Guilherme says:

    Tentando encurtar os diálogos nos comentários.

    Günter
    Você é o primeiro “Não-criacionista” que eu conheço, que acredita na “criação”, interessante.

    Seguindo o seu próprio raciocínio (e espero que o Mats não responda antes de ti).
    Se só havia Adão (Aa) e Eva (Aa), sendo que Eva era um “clone feminino” de Adão e desta relação originou-se Cain e Abel, quem é a mãe dos “filhos de Cain”?(vou deixar a pergunta só até aqui mesmo, sem me estender muito)

    …”O que acho interessante disto é que se o ser humano primordial foi segundo Genesis, então tudo fica perfeito: é totalmente racional a idéia de que um Deus sábio poderia criar um casal com todas as qualidades exatas necessarias para se cirar toda a variedade de “tipos” de ser humano existentes”…

    Vamos a definição do dicionário para “Racional”
    racional
    adj. 2 gén.
    1. Dotado de raciocínio.
    2. Que só se concebe pela razão.
    3. Razoável, conforme à razão.
    4. Fundado no raciocínio (opõe-se a empírico).
    5. Astron. Diz-se do círculo máximo da esfera celeste cujo plano é perpendicular à vertical do lugar de observação.
    6. Mat. Diz-se da quantidade cuja relação com a unidade pode ser expressa por algarismos.
    s. m.
    7. Ser pensante (opõe-se a irracional).
    8. Manual dos ofícios divinos que contém as razões históricas e místicas da liturgia.
    9. Quadrado de estofo, ornado de doze pedras preciosas, que o sumo sacerdote dos Judeus punha ao peito, nas grandes cerimónias de culto.

    Onde, nesta definição, está o apoio à sua afirmação: “é TOTALMENTE RACIONAL”??

    E sobre o último paragrafo (não vou copiá-lo aqui, já que pretende ser um comentário curto, o que já está ficando difícil).
    Se Adão não era “religioso” e vivia segundo um fato (comprovado quando deus falava com ele). Porque deus deixou de falar com essa “naturalidade”? permitindo assim que a terceira geração “inventasse” a idolatria e as religiões existentes? Visto que a tradição Oral, tal qual aquela brincadeira infantil chamada “telefone sem-fio” (ao menos no Brasil) tem esses “defeitos” quando vai passar uma história adiante.

    Aguardo sua resposta Günter, tenha um bom domingo.

    Like

  21. Eline says:

    Pessoal confunde evolucionismo com o variacionismo proposto por Darwin. O Homem pode ter tido como antepassado um macaco ou um intermediário, tanto faz. A questão é que as pessoas que defendem essa teoria não pensa no ponto de vista futuro. Se essa “evolução”, “variação” existe…então no futuro do zé vai surgir o “super-zé”, um homem com características genéticas melhores, que vai suplantar os defeituosos, fracos geneticamente… ora, isso é eugenia, nazismo puro. Hitler queria fazer um homem melhor desenvolvido geneticamente, sem deficiência físicas, etc.

    Like

  22. Três nomes: Mao Tse Tung, Pol Pot e Stalin.

    Comunistas, ateus e perseguidores de religiosos.

    Quando alguém é um monstro, independe de crença

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s