O colapso das igrejas evangélicas ocidentais?

O “Vox Day” escreveu um artigo onde analisa as previsões do fim das igrejas evangélicas americanas. Mas os ateus que não se alegrem porque Deus tem uma surpresa que os vai deixar de olhos em bico.

O que nós temos aqui, nesta previsão do colapso do movimento evangélico, é o tipicamente americano falhanço de olhar para além das fronteiras culturais enquanto se tenta contemplar as tendências globais:

Estamos em vias de assistir durante os próximos 10 anos ao colapso do Cristianismo Evangélico. Esta fim anunciado vai acompanhar a deterioração do mundo Protestante e vai alterar fundamentalmente o ambiente cultural e religioso do Ocidente. Dentro de duas gerações, o “evangeliquismo” vai ser uma casa vazia de seus ocupantes. (Entre 25 a 35% dos americanos são protestantes.)Durante o “Protestante” século 20 os evangélicos floresceram, mas dentro em breve eles irão viver num século 21 religiosamente antagonista. Este colapso vai anunciar a chegada do capítulo anti-cristão do ocidente pós-cristão. A intolerância ao Cristianismo vai subir para níveis muitos de nós nunca acreditaria ser possível durante as nossas vidas. As políticas públicas vão-se tornar hostis ao Cristianismo evangélico, olhando para ele como o inimigo do bem comum.

Se a nossa sensibilidade cultural se limita à Europa e aos Estados Unidos – como é o caso dos Novos Ateus e dos Cristãos americanos – esta previsão faz todo o sentido enquanto se ignorarem as tendências demográficas. Mas a partir do momento em que levamos em conta o crescimento explosivo do Cristianismo em África e na Ásia, esta tese cai por terra.

Artigo proveniente do NPR, por incrível que pareça: Na Terra de Mao, a Crescente Onda do Cristianismo:

Sondagens oficiais feitas pelos chineses agora mostram que 1 em cada 3 chineses descreve-se como cristão, um número surpreendente num país oficialmente ateu e onde a religião estava banida até 3 décadas atrás.Os últimos 30 anos de reformas económicas testemunharam um crescimento de crença religiosa. O governo chinês reconhece oficialmente 5 religiões: Protestantismo, Catolicismo, Budismo, Islão e Daoísmo. O maior crescimento de todos tem-se verificado no Cristianismo, o mesmo que o governo tem tentado controlar.

Algumas sondagens recentes calcularam que podem existir até 100 milhões de protestantes chineses. Isto pode significar que a China tem mais cristãos do que membros do Partido Comunista, actualmente contabilizado nos 75 milhões.

Não tenho dúvidas que as crescentes igrejas “liberais” evangélicas vão seguir o caminho das antigas denominações e declinar até a irrelevância. Mal é cortada da raiz nutridora da Palavra de Deus, a igreja Cristã invariavelmente morre.

Há alguns sinais que suportem isto, mas o mais visível de todos é o estabelecimento de mulheres no púlpito. Um exercício revelador é contar o número de “eu” que uma pregador feminina faz nos seus “sermões” e fazer o mesmo quando é um homem a pregar. Eu lembro-me de um ilustre exemplo em Woodland Hills onde eu desisti e parei de contar as referências à sua própria pessoa uma vez que o monólogo narcisista era mais sobre esta mulher e os seus sentimentos do que uma psicoterapia normal.

Uma vez que o governo dos EUA tem sido basicamente bem sucedido em controlar as igrejas através do estabelecimento de licenças federais, é de se notar que embora a China esteja a tentar utilizar a mesma táctica, os cristãos chineses já estão bem familiarizados com os custos da centralização para resistir os esforços estatais de os controlar.

Os EUA estão a seguir o mesmo caminho que a Europa seguiu até chegar ao período pós-cristão. Mas como se pode ver pela Europa, uma Europa pós-cristã secular não é suportável e rapidamente inclina-se para o paganismo. E como já foi muitas vezes demonstrado através da História, o paganismo é facilmente vencido pelo Cristianismo. É um ciclo histórico observável.

Infelizmente, os ciclos históricos estão lavados de sangue.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Religião and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

12 Responses to O colapso das igrejas evangélicas ocidentais?

  1. Mats:

    Eu acho que nem sequer há declínio das igrejas na Europa e EUA.

    Vê o caso português: A ICAR tinha quase o monopólio da religião até há poucos anos. Com a liberalização do mercado religioso houve uma explosão de outras confissões e, depois de atingido um pico, talvez tenha decrescido um pouco. No entanto as T.J, a Iurd e outras confissões religiosas mantém um número muito significativo de crentes. Fátima mantém-se muito bem.

    Repara que a teologia da prosperidade é mais sensível a variações cíclicas e as pessoas vão rodando de igrejas. Também é mais sensível à crise económica e a fórmula tem de estar sempre a renovar-se.

    Claro que uma teologia da prosperidade tem mais dificuldades em ter um grande share de mercado em países com alto desenvolvimento humano. No entanto vais ver como este ano com a crise se Fátima e a IURD não vão ter picos de adesão.

    Pela própria estrutura das igrejas evangélicas estas estão mais adaptadas a um mundo em mudança rápida. A Icar é muito monolítica e tem uma estratégia a nível mundial que muda muito lentamente. As igrejas independentes adaptam-se muito mais rapidamente a novos mercados e a uma sociedade em mudança.

    Os evangélicos e pentecostais tem uma abordagem diferente e adaptada ao mercado na Europa, em África e no Brasil. Atingem fatias de mercado que a ICAR ou igrejas protestantes tradicionais não conseguem. Tem também mais liberdade para fazerem acordos com governos.

    E os países emergentes são um mercado quase infinito. Só a China pode vir a significar um mercado muito mais importante que África ou mesmo a Europa.

    Os governos em África vêem com bons olhos as igrejas evangélicas. Penso que o governo da China, se não forem parvos, vão também apoiar a expansão evangélica. Estes são mais controláveis que uma religião mundial como a ICAR e devido à concorrência entre si adaptam mais a sua mensagem aos interesses dos governos.

    Sei que a IURD está em negociações com o governo de Cuba para se instalar na ilha.

    Vão é ocupar o espaço tradicional da ICAR de suporte a governos.

    Se no século XX o suporte dos governos mais conservadores e até musculados na América do Sul ( Somoza, Pinochet, etc) foi feito com eles agora é a vez dos evangélicos se aliarem ao poder.

    Não me parece que o futuro sem arreligioso. Vai ter de haver é adaptações a mercados diversos.

    Vê lá se no Brasil há decréscimo de crentes ou se as igrejas estão vazias…

    Não tenho a menor dúvida que, pelo menos nos países emergentes, o futuro é a teologia da prosperidade.

    Like

  2. Mats says:

    João,
    Estou certo que tu sabes que a IURD não faz parte da convenção evangélica, certo? Estares a identificar a IURD com os evangélicos é o mesmo que identificares os muçulmanos com os judeus. Ideologicamente não tem nada a ver.

    A IURD é mais uma religião política e financeira do que espiritual, como o cristianismo. Vê a união do aborcionista Edir Macedo com Lula da Silva, o presidente mais aborcionista e mais pró-sodomia que o Brasil alguma vez viu.

    Agora, o Vox Day ressalva uma tendência dos ocidentais: vocês vêem a queda do cristianismo ocidental como uma eminência – o que pode ser verdade – mas a queda do cristianismo ocidental não vai atrasar a propagação do Evangelho.

    Há quem diga que 4 ou 3 em cada 5 cristãos do mundo, hoje em dia, é chinês, indiano, africano ou sul americano. O homem branco como o grupo dominador dentro do cristianismo já acabou.

    Deus tem um sentido de humor fantástico. A China – que era um dos bastiões mundiais do ateísmo – está a ser arrasada pelo Poder do Senhor Jesus Cristo, e transformada de uma forma explosiva. A Coreia do Sul (a mais próspera das duas coreias – a do norte, dominada pelo ateísmo político. está totalmente mergulhada na escuridão) já envia mais missionários que qualquer país da europa. Da forma como o cristianismo cresce na China, não me admira que dentro em breve a maior parte dos missionários mundias venham de lá.

    É triste que religiões como a IURD e os Russelitas ou o Mórmones queiram depois aproveitar-se do trabalho que os cristãos fazem, mas nós não temos forma de impedi-los. Há. sim, que propagar a Verdade entre nós para que quando o inimigo enviar um dos seus “missionários”, nós estejamos armados com a Espada do Espírito.

    Like

  3. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    Mas o que teve a ver o Deng Xiaoping com Jesus Cristo? Não me consta que se tivesse convertido.

    Like

  4. jonas says:

    Mats!
    Tenho por absoluta verdade o que Paulo escreveu aos 1 Corintios 1 Ver 27 e 28,onde diz que” DEUS escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias,escolheu as fracas para confundir as fortes e as vís deste mundo,as desprezíveis e as que não são para aniquilar as que são,para que nenhuma carne se glorie diante D,ELE.”Vemos esta realidade no cotidiano de nossas vidas,desde a esfera da ciência até a religião institucionalizada,onde a humildade é necessária para que se manifeste o verdadeiro espirito humano de amor ao próximo.Veja quanto o Apóstolo Paulo lutou para que a Igreja Institucionalizada(dogmas,ritos e liturgia) não “avançasse” sobre o verdadeiro Cristianismo que é “amar a DEUS sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.A grande luta de Jesus afora a expiação dos nossos pecados,foi lutar contra esta “religião” sedimentada em valores distorcidos em que o homem através de seus méritos próprios(cumprimento dos mandamentos) tivesse acesso a salvação,esquecendo do mandamento-mor acima citado e do ato salvítico de JESUS na cruz.A verdadeira Igreja de CRISTO é o Corpo de Cristo(pessoas resgatadas de uma vida vazia e sem sentido,andando segundo o curso deste mundo) que manifesta os frutos do Espírito(amor,alegria,paz…)tornando este mundo melhor.A matemática de DEUS é sempre ao inverso deste mundo,em que menos é mais, o fraco é forte,dividido é multiplicado e dar é melhor que receber,pois no “Universo de DEUS” o que conta são as coisas eternas e estas vem do profundo da alma,pois no final é isto que importa.A verdadeira religião é cumprir este mandamento de “amar a DEUS sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”,porque o resto é vaidade,como dizia o sábio Salomão.Jesus disse:”EU vim para que voces tenham vida e a tenham em abundância.”A dificuldade está em “destronar” o Eu,para que CRISTO viva em nós e assim o Evangelho seria a verdadeira “Boa Nova”,e não teologia da prosperidade,alisamento do Ego e auto-justificação,que hoje em muitas “igrejas” é pregado.Saudações em CRISTO!

    Like

  5. Mats: Não fazia a mínima ideia que a IURD estivesse fora a aliança evangélica.

    O que eu te queria dizer é que há espaço para a espiritualidade em todo o mundo. Só que o conceito de religião no século XXI é diferente das épocas anteriores. As religiões faziam parte do estado directamente como ainda acontece nos estados Islâmicos. No ocidente e na houve uma crescente tendência para o estado se afastar das religiões tradicionais ou mesmo entrar em conflito. Vê o caso o Dalai Lama e a China.

    A religião católica e os Protestantes nunca conseguiram efeitos práticos no Oriente. O número de convertidos fora das populações de ascendência europeia ou ocidentalizados não tinha significado.

    As novas abordagens religiosas : teologia da prosperidade ou apocalípticas tem uma mensagem muito mais simples e mais universal.
    Focam apenas ou a prosperidade material ou, para os que já desistiram da prosperidade neste mundo, numa vida eterna cheia de prosperidade.

    Estas mensagens são muito mais fáceis de passar e são ambições universais.

    A imagem tradicional de Cristo: um homem de barba que traz a prosperidade material ou que propicia a vida eterna cheia de felicidade. É um ícone fantástico no oriente. A barba é sinónimo de longa e sábia vida. Os orientais praticamente não tem barba. Apenas os muito velhos. Tem também o sabor a uma sabedoria remota. Como a acupunctura por cá.

    Na Coreia há imensos Cristãos. E, nas classes mais altas, é um must o casamento pelo ritual católico e em latim. Como não há praticamente padres há pessoas que realizam estes casamentos. Tive uma namorada Sul Coreana que era católica romana. No entanto, é claro, as suas crenças mais profundas são animistas. Da mesma forma que fazem plásticas para os olhos ficarem com ar ocidental são , segundo ela , ” cristãos do Cristo na Cruz”. Fazem lá a menor ideia do Espírito Santo ou dos apóstolos.

    A dificuldade das religiões está nas classes com mais cultura – normalmente associada a bem estar social – porque, pelo menos na Europa, não responde a questões filosóficas e já não é um instrumento útil de poder.

    Aqui em África o cristianismo é quase universal. Dificilmente encontras alguém que não pertença a uma confissão cristã. Excepto expatriados e as classes mais altas. O governo apoia as religiões como forma também de controlo social. Claro que o cristão africano continua a fazer feitiços com as Kimbandas. Aqui a teologia apocalíptica tem pouca expressão sendo o forte a teologia da prosperidade e do melhoramento pessoal.

    Nos Estados Unidos o fenómeno é parecido com a Europa. O governo Obama com o serviço nacional de saúde vai dar um golpe forte em muitas confissões religiosas que proporcionavam alguns cuidados básicos e muito incipientes de saúde a crentes. No entanto tendo em conta que cerca de 1/3 dos americanos vivem no limiar da pobreza não faltarão fregueses por muitos e longos anos.

    Desculpa algum cinismo mas é este o panorama. Sem pobreza e desespero as religiões tem muito mais dificuldade em sobreviver. Pelo menos duma forma tão massiva.

    E o cristianismo, como o Islão e o comunismo tem uma mensagem tão vaga que pode adaptar-se a qualquer realidade.

    As pessoas estão desiludidas deste mundo ? rapa-se do Apocalipse e diz-se que o fim está próximo e eles, pagando, vão safar-se.

    O pessoal quer guita ? Cristo fala de vida e vida em abundância. Pagando é claro.

    O vinho é mal visto ? Proíbe-se e diz-se que na última ceia era sumo de uva não fermentado.

    O vinho é bem visto ? Bodas de Canaã.

    Há poligamia ? Atira-se com o rei David.

    É-se contra a poligamia ? S.Paulo.

    E por aí fora.

    Junte-se a isto uns milagres e uma massa de pobres e isto continua.

    Like

  6. jonas says:

    Jõao!
    Então todos os que crêem em CRISTO são pobres?JESUS tinha razão quando falou que Bem Aventurados os pobres de espírito,pois deles é o Reino dos Céus.Que análise pífia a sua com relação aos que crêem em DEUS,pois segundo você não passa de um “bando” de miseráveis sem “lenço e sem documento”.Não se esqueça,se a cultura e o dinheiro trazem felicidade ,então não teríamos tantos suícidios em países da Europa.Agora o teu vazio de alma e o seu incessante desespero da vida sem DEUS,terminará o dia em que conheceres verdadeiramente a ELE.Não transporte a tua desilusão e raiva contra a Igreja(muitas vezes com razão) para desviar o foco de tua real necessidade,que é como todo e qualquer ser humano de conhecer a DEUS e com ELE viver um relacionamento em espírito e verdade.Quanta desilusão!A propósito:”A desilusão é quando anoitece em você,contra a vontade do dia!”

    Like

  7. Jonas:

    Calma lá!

    Eu não digo que todos os Cristãos ou religiosos são pobres e ignorantes.

    Nem mais, nem menos, inteligentes que os não crentes.

    Digo é que nas religiões organizadas e principalmente nas mais militantes o grupo de pessoas mais engajadas são normalmente as mais pobres menos cultas.

    Embora nas torres gémeas os alegados terroristas (que isto com a incompetência dos serviços secretos americanos nunca se sabe) pertencessem a classes mais elevadas a maioria dos homens (e mulheres) bomba são recrutados entre os mais pobres.

    Tenho alguns amigos de cultura Islâmica e estes consideram “os barbudos” (os xiitas fundamentalistas) gente inculta e pobre. Excepto é claro a nomenclatura religiosa que essa trata-se bem. Os meus amigos tem uma posição acerca da religião muito parecida comigo e outros ocidentais. variam entre a grande dúvida e a grande desconfiança das hierarquias religiosas.

    Nas religiões ocidentais a grande massa de contribuintes são classes mais desfavorecidas. Se há sectores das Igrejas Católica, Protestante e Anglicana com muita gente das classes A e B (Opus Dei, Jesuítas, por exemplo) a posição dessas pessoas, na sua vida privada, é no mínimo de grande dúvida e até algum desprezo pelos crentes em Fátima. Não o dizem abertamente mas associam Fátima a “povo”

    As religiões alternativas : T.J, Evangélicas, Pentecostais e principalmente as ligadas a teologia da prosperidade estão cá conotadas com pessoas menos cultas e de classes mais baixas.

    Repara que no meu circulo de amigos e conhecidos – e posso te garantir que é muita gente – o único amigo Evangélico é um Pastor de origem Alemã do Sul do Brasil. A cidade dele foi fundada por alemães que ainda o continuam a falar em casa. Saíram da Alemanha no século XVIII por razões religiosas. Esse é professor universitário.

    Não quero com isto menosprezar a fé de cada um mas o facto é que este tipo de religiões, com as tais excepções, estão ligadas a determinadas classes. Não conheço bem a realidade do Brasil mas penso que as classes A e B de Sampa ou do Rio serão menos dadas a frequentar cultos que as outras.

    Bom fim de semana e desculpa lá se me expliquei mal.

    Like

  8. Mats says:

    João,

    Digo é que nas religiões organizadas e principalmente nas mais militantes o grupo de pessoas mais engajadas são normalmente as mais pobres menos cultas.

    Mesmo que fosse verdade, não afecta a Teologia. No início da fé cristã (na Roma imperial) o cristianismo também era conhecido como a religião dos pobres, dos oprimidos e dos desfavorecidos, no entanto essa mesma fé serviu de suporte ideológico para a civilização ocidental – a mais bem sucedida da História da Humanidade.

    O facto de uma fé ter uma grande massa de crentes pobre nada nos diz sobre essa ideologia.

    O reverso também se aplica. O facto da elite acreditar (ou não acreditar) numa coisa nada nos diz sobre essa crença. As primeiras pessoas a cair no engodo do nacional socialismo foram os intelectuais. Durante a Guerra Fria, a elite europeia estava meio indecisa entre os socialistas soviéticos e o mundo livre do ocidente. Usando o critério de “o que a elite escolhe é o que é moralmente aceitável”, então temos que deduzir que o nacional socialismo e a ditadura comunista dos soviéticos foram coisas boas.

    O facto dos pobres se sentirem atraídos a Cristo joga a favor do Cristianismo quando pensarmos que um dos argumentos dos ateus contra a Bíblia é o não-existente “problema” do mal. Se o “mal” é evidência contra Deus, então as pessoas que mais sofrem neste mundo nunca se sentiriam atraídas pelo Cristianismo e pela Bíblia. Mas é isso mesmo que acontece, portanto, o vosso “problema do mal” é refutado pela realidade.

    Embora nas torres gémeas os alegados terroristas (que isto com a incompetência dos serviços secretos americanos nunca se sabe) pertencessem a classes mais elevadas a maioria dos homens (e mulheres) bomba são recrutados entre os mais pobres.

    Por acaso não são. Em média, os terroristas muçulmanos ou terroristas seculares são pessoas mais bem educadas que a maioria.

    Link

    Like

  9. jonas says:

    João!
    Na Igreja que frequento,a grande maioria é de pessoas que tem o 3 Grau(que cursaram a universidade) e no Brasil muitas das Igrejas também tem muitos profissionais liberais com cursos universitários demostrando que a Fé é assunto do ser humano independentemente de seu nível social,cultural e econômico.NA questão do grupo de amigos geralmente ele é “afinado” pela empatia e cosmovisão,portanto deve ser por isso que a tua “tribo” é cética.Desde um esquimó,um etíope,brasileiro ou morador do primeiro mundo a sua essência é a mesma(não as necessidades)pois somos seres movidos há um plano interior em que o exterior simplesmente preenche momentâneamente o vazio e o sentido da vida.A vida é o dom supremo que DEUS nos deu,portanto saibamos buscar a sua essência com excelência e dignidade,sempre nos lembrando que somos seres solitários por natureza resultando disso a necessidade de tomarmos a postura de seres sociais.O homem necessita indagar e procurar é de sua essência,mas que isso o torne “aberto” as verdades latentes da Natureza e de suas implicações maravilhosas exemplificando;a VIDA!
    Obs:quanto a desculpas são desnecessárias,pois esta forma de se referir aos “crentes” é porque não tens uma amizade profunda com um crente,e ve-lo não como um ET mas como um cidadão que simplesmente tem a coragem de admitir a sua fragilidade e impotência diante de tamanha maravilha que é o Universo e suas implicações .
    João!”Não são livres aqueles que fogem das suas cadeias!”A liberdade nasce quando há liberdade em nosso espírito,e quando este espírito está em sintonia com o seu Criador.Abraços!

    Like

  10. Mats says:

    Jonas,

    Não são livres aqueles que fogem das suas cadeias!”A liberdade nasce quando há liberdade em nosso espírito,e quando este espírito está em sintonia com o seu Criador.

    Muito bem dito.

    Abraço.

    Like

  11. halphee says:

    É uma previsão muito radical. Pode acontecer como não pode acontecer. E mais, quem vai sofrer a esse massacre, em realizando-se, serão os cristão nominais. A Igreja de Cristo se manterá firme e protegida.

    Like

  12. Claudio says:

    Estou procurando um livro (O colapso das igrejas evangélicas – autor Daniel Alves) , preciso para trabalho de faculdade.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s