Evolucionista recorre à censura como forma de defender a sua fé em Darwin

O Dr. Joseph A. Kuhn é um distinto cirurgião afiliado à “Baylor University Medical Center” em Dallas. O Dr. Kuhn publicou recentemente um artigo crítico em relação ao Darwinismo na revista Proceedings do centro médico. Este artigo causou a que o militante ateu e geneticista Jerry A. Coyne ficasse mais zangado que um vespão.

Segundo o militante evolucionista Jerry Coyne, o artigo do Dr. Kuhn está “pobremente escrito, terrível, cheio de erros científicos e como tal, o jornal não só se deveria envergonhar do mesmo, como retratá-lo.

Há outro caminho a seguir que é refutar os “erros científicos” do tal artigo, mas o evolucionista não quer seguir esse caminho; é mais fácil e “científico” exigir que o jornal retire de circulação a publicação.

Aparentemente, dentro da fé evolucionista, a censura é uma forma válida de resposta científica.

Coyne escreve que a crítica que Kuhn faz às milhentas teorias em torno da origem da vida são “absurdamente engraçadas” – embora tais pesquisas nunca tenham levado a cabo a formação de uma única proteína funcional, muito menos duma célula viva.

Coyne prossegue rejeitando o argumento do Dr. Kahn (onde este alega que o sistema de visão depende dum sistema de transdução de luz irredutivelmente complexo) alegando que Kuhn (seguindo o exemplo de Michael Behe) está meramente a levantar um argumento baseado na ignorância e “não oferece qualquer tipo de exemplos” – embora o Dr. Kuhn tenha fundamentado o seu argumento com vários exemplos.

Coyne escreve que Dan-Erik Nilsson e Susanne Pelger, “usando um modelo computacional fixe, demonstraram que um complexo olho-tipo-câmara poderia evoluir facilmente.” No entanto Nilsson e Pelger nunca fizeram o que este evolucionista mentiroso alega. A alegação de Coyne, se não for baseada na sua ignorância do que Nilsson e Pelger escreveram, está no limite da fraude.

Para além disso, a evolução do olho-câmara a partir duma área sensível à luz – mesmo que fosse assim tão fácil – é irrelevante para a discussão em torno da origem do sistema de transdução da luz, tal como Behe ressalvou em 1996.

Em resposta ao argumento de Kuhn (de que o registo fóssil falha ao não conter as inumeráveis formas transicionais requeridas pela teoria da Darwin, e que as mutações genéticas são inadequadas como forma de modificar um peixe para um anfíbio ou um primata primitivo para um humano) Coyne responde dizendo:

Ele [Kuhn] falha ao não se aperceber que este é um ponto morto uma vez que NÓS SABEMOS que isso aconteceu: nós temos os fósseis!”

Portanto, diz Coyne, nós evolucionistas sabemos que a nossa teoria está certa porque temos os fósseis. No entanto, os fósseis – que são pedras congeladas no tempo – não nos dizem como é que uma forma de vida gradualmente se modificou até passar a ser outra.

Em resposta ao falhanço do registo fóssil em confirmar a imaginação evolutiva, os neo-darwinistas alegam que as modificações genéticas explicam essa transformação. No entanto, quando o Dr. Kuhn mostra aos evolucionistas o quão improvável isso é, Coyne – um geneticista! – ignora o ponto fulcral do argumento de Kuhn e repete um mantra como se fosse uma criança mimada: “Eu estou certo! Eu estou certo! Eu estou certo! Ganhei!

Em vez de dar uma resposta minimamente científica ao argumento do Dr. Kuhn, Coyne apela a que seja feita uma censura ao artigo do mesmo. Ele conclui a sua “crítica” com as seguintes palavras:

Este artigo está cheio de erros, apropriações desenganadas provenientes da literatura criacionista, e ignorância básica das evidências em favor da evolução.

O mesmo é um embaraço para o autor, para o jornal e para o campo da Medicina em si.

Apelo ao jornal que retracte esta publicação visto que de outra forma a “Proceedings of the Baylor University Medical Center” vai para sempre ficar identificada como um veículo de propagação dos disparates criacionistas.

Perceberam? Ou querem um desenho? Segundo Coyne, artigos que ressalvam os inúmeros problemas científicos da teoria da evolução têm que ser censurados sob pena de serem identificados de “literatura criacionista”. Não é que haja genuínos erros científicos no artigo; o problema é que o artigo insurge-se contra o Santo Consenso Evolutivo (TM). Como tal, o mesmo tem que ser censurado.

É assim que os evolucionistas defendem a sua fé em Darwin. Em qualquer outra área científica os argumentos seriam analisados de forma científica (e não emotiva) e rejeitados (ou aceites) segundo bases sólidas.

Quando se trata da teoria da evolução, visto que a mesma não é uma teoria científica mas uma religião mascarada de ciência, o mais nobre é censurar a oposição.

Façam uma pergunta a vocês mesmos: quando alguém não quer que a voz contrária seja ouvida pela maioria, o que é que isso demonstra em relação à pessoa que apela à censura? Será que ela tem genuína fé no acredita, ou será que ela sabe que a sua teoria não sobrevive o escrutínio científico?

Ao contrário dos evolucionistas, os Cristãos não apelam à censura como forma de propagar a Verdade do Livro de Génesis. Pelo contrário, nós queremos que as pessoas saibam em detalhe os absurdos da teoria da evolução como forma delas saberem o quão baixo uma pessoa pode descer na sua rejeição do Criador.

Quem tem a Verdade do seu lado não precisa de censurar os inimigos ideológicos.


About Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Evolucionista recorre à censura como forma de defender a sua fé em Darwin

  1. Saga Oliveira says:

    Lembrando que isso é recorrente:

    http://www.criacionismo.com.br/2012/01/criacionistas-sofrem-censura-em-site.html

    http://www.criacionismo.com.br/2012/01/dawkins-comemora-vitoria-sobre.html

    [ Aqui, Dawkins, que já disse outras vez que NÂO SE DEBATE com criacionistas, só se zomba e censura, pois segundo ele “isso daria a eles uma aura de credibilidade” ]

    Quem já tentou conversar com um evolucionista nota sempre os mesmos métodos, falacias e ofensas. Ele foge das questões principais e sobe nos tamancos, fazendo muito uso do apelo a maioria, apelo a autoridade, escarnio, ad ridiculum, ad hominem e pior argumentos teologicos como “mau design” além de falar contra as religiões em geral.

    Like

  2. Douglas says:

    Oi Mats, lembra de mim ?
    estou meio desaparecido por causa de alguns problemas .
    Eu e minha futura Esposa tivemos alguns problemas serios nessas ferias, mas esta tudo se ajeitando agora.
    passei aqui para pedir para voce e os que acompanham esse blog Orarem por mim e por minha futura esposa (Douglas Barca e Isis Nascimento) para que tudo de certo e que o Criador nos abencoe e nos guie, nao importa o quanto estivermos longe.
    Obrigado e muito boas as ultimas postagens, uma pena que o mundo esta cada vez mais se afastando do Criador e se tornando cada vez mais Panteista.
    Deus os Abencoe …

    Like

  3. Mats says:

    Oi Douglas.

    Sem dúvida que vou orar por ti e pela tua futura esposa de modo a que o vosso casamento seja abençoado e um bastião de louvor de Glória ao Senhor.

    Sempre bom ter-te de volta.

    Deus te abençoe.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s