Carta Aberta ao Crente Ateu Helder Sanches

O ateu Helder Sanches escreveu neste post uma “Carta Aberta aos crentes“. Ele não disse a que tipo de crentes a carta é dirigida, mas pelo contexto parece ser aos crentes teístas, e especificamente, aos cristãos.

Eu li e reli a sua carta aberta, e enquanto relia, perguntei-me se o crente ateu Helder Sanches estava ciente das implicações do que ele advocava..? Uma coisa é dizer “Tu deves viver a vida assim!“, e outra é estar ciente das ramificações de tais postulações.

O Helder começa o post da seguinte forma:

Eu não escolhi ser ateu.

Se não escolheste ser ateu, como é que te tornas-te num? Não foi após avaliação das evidências que fizeste a escolha? Se fizeste uma avaliação das evidências, e decidiste que Deus não existe, então foi uma escolha

Não me passa pela cabeça que alguém possa ser mais feliz apenas por ser bafejado por essa abstracção a que dão o nome de Fé. Fé em quê? No desconhecido? No incógnito? No misterioso? Não entendo…

Esta frase revela mais sobre o Helder do que sobre Deus. O Helder assume que Deus é desconhecido, e por implicação, fé em Deus é “fé no desconhecido”. No entanto, Deus diz-nos que podemos conhecê-Lo através da criação (Rom 1), e principalmente através da Pessoa do Senhor Jesus Cristo (Lucas 10:22). Fé em Deus não é fé no incógnito, mas sim fé naquilo que Deus diz ser capaz de fazer.

Segundo, toda a gente tem uma fé. Há pessoas que tem fé em si mesmas, outras tem fé no que este ou aquele cientista diz, mas todos nós aceitamos como verdade coisas que não temos forma de testar empiricamente.

O Helder apenas ataca um tipo de fé, deixando a sua própria fé longe do escrutínio.

E essa história da vida eterna… Acreditam mesmo nisso ou apenas gostavam que isso fosse verdade?

Acreditamos mesmo nisso, e as evidências históricas confirmam. Se o Senhor Jesus Cristo, que ressuscitou dos mortos, disse que a vida vai para além do caixão, então não há razão nenhuma para se rejeitar o Seu testemunho.

Agora, tu podes perguntar se o Senhor ressuscitou mesmo dos mortos. Digamos que a proposição “Deus ressuscitou Jesus Cristo dos mortos” é a que melhor explica o cristianismo, as profecias da Bíblia, e o mundo em geral. Há  inúmeras evidências que suportam essa posição, mas por limites de espaço e tempo seria difícil porem-se todas aqui.

Finalmente, sejam felizes sendo vocês próprios. Deixem de avaliar os outros pelos padrões morais fossilizados prescritos nos vossos escritos sagrados.

Por outras palavras, “sejam felizes a fazerem o que querem, desde que o que vocês querem seja igual ao que eu quero que vocês façam!

Ajam em conformidade com a vossa própria noção de justiça e liberdade, no respeito pela lei e pela liberdade dos outros.

O Helder diz estas coisas, mas no fundo ele não acredita nisto. Isto é facilmente confirmável: se alguém viesse para lhe roubar alguma coisa, o Helder haveria de se insurgir e dizer “Roubar está errado!” O ladrão poderia usar a sugestão do Helder e dizer “Mas, amigo, eu apenas estou a viver a vida em conformidade com a MINHA própria noção de justiça e liberdade! Quem és tu para me dizeres o contrário?!!

O Helder acrescenta “no respeito pela lei e pela liberdade dos outros“. Mas porque é que temos que respeitar a lei e a liberdade dos outros? Se a forma de se viver é cada um fazer a sua própria noção de justiça e de liberdade, então eu posso fazer leis pessoais que invalidem a liberdade dos outros.

No final das contas, o que o Helder propõe é impracticável. Se fôssemos todos a fazer a vida como o Helder diz, teríamos que abrir as portas das prisões e deixar sair toda a gente, uma vez que eles (os presos) podem ter a sua própria noção de liberdade e de justiça.

O que o Helder propõe é, aliás, a consequência lógica da rejeição de Deus. Uma vez que o Juiz Supremo é posto fora da quotidiano, então cada um faz a moralidade como cada um quer. Hitler, Stalin, Pol Pot, e outros ditadores ateus e evolucionistas do século 20 fizeram exactamente isto, com as consequências que nós todos sabemos.

Conclusão:

O Helder revela alguma falta de conhecimento em relação à fé cristã e a Natureza de Deus. Não só isso, mas ele sugere que abandonemos a NOSSA moralidade absoluta, mas que adoptemos absolutamente a moralidade que ELE propõe. Ele não nos diz porquê.

Apesar de advocar a moralidade relativa, o Helder é, em termos morais, um absolutista .

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Não classificado and tagged , . Bookmark the permalink.

25 Responses to Carta Aberta ao Crente Ateu Helder Sanches

  1. Beowulf says:

    Mats,

    Se eu te der um pontapé nos tomates, mas daqueles mesmo com força, tu imediatamente percebes porque não deves fazer isso aos outros. Se eu roubar o teu BMW novo que tanto te custou a conseguir, imediatamente percebes porque não deves fazer isso aos outros. Agora, se eu te disser não cobiçarás a mulher do outro porque um pastor eremita te mostrou isso numas pedras e disse que foi Deus, se calhar já não percebes muito bem. E se o outro bater na mulher, se calhar estou a fazer um favor em cobiçá-la e querer dar-lhe uma vida melhor.

    Já agora, Hitler era cristão e Stalin rejeitou a teoria da evolução (já ouviste falar em Lysenkoísmo?), por isso não foi o facto de ser ateu que originou essas barbaridades. E a Santa Inquisição? Também deve ter sido porque renunciaram a Deus e se tornaram ateus!

    Like

  2. Mats says:

    Beowulf,

    Se eu te der um pontapé nos tomates, mas daqueles mesmo com força, tu imediatamente percebes porque não deves fazer isso aos outros. Se eu roubar o teu BMW novo que tanto te custou a conseguir, imediatamente percebes porque não deves fazer isso aos outros.

    Porque não?

    Agora, se eu te disser não cobiçarás a mulher do outro porque um pastor eremita te mostrou isso numas pedras e disse que foi Deus, se calhar já não percebes muito bem.

    Também não percebo bem como alguém que não acredita em absolutos morais acha que não devemos fazer aos outros aquilo que não gostaríamos que não se fizesse a nós. Quem disse que é assim que deve ser?

    Já agora, Hitler era cristão e Stalin rejeitou a teoria da evolução (já ouviste falar em Lysenkoísmo?), por isso não foi o facto de ser ateu que originou essas barbaridades.

    Infelizmente, o Stalin era um ateu convicto, e Hitler era um evolucionista convicto. O Stalin foi escolhido pelo Lenine precisamente devido ao seu fervor anti-religioso.
    O evolucionista Hitler tentou conformar a Alemanha a teoria da evolução. Já estou farto de dar citações sobre isso. Pesquisa os arquivos e vê.

    E a Santa Inquisição? Também deve ter sido porque renunciaram a Deus e se tornaram ateus!

    Felizmente, enquanto os inquisidores actuaram de forma contrária à Bíblia (não há nenhum verso na Bíblia que suporte conversões à força), oa ateus evolucionistas foram plenamente contextuais quando mataram milhões. Se Deus não existe, então, tal como sugeriu o Helder, cada um que actue “em conformidade com a” sua “própria noção de justiça e liberdade”.

    Like

  3. Beowulf says:

    Mats, se não consegues perceber porque é que não deves bater noutra pessoa depois de levares uma bela tareia, então és uma pessoas bastante perigosa. De qualquer forma a questão não é se existem absolutos morais ou não, mas sim a forma como eles são definidos.

    “Infelizmente, o Stalin era um ateu convicto, e Hitler era um evolucionista convicto. ”

    Como resposta ao teres dito queram “ateus e evolucionistas” eu disse que Stalin tinha rejeitado a teoria da evolução (não que não era ateu), e o Hitler não era evolucionista nenhum. Era cristão e justificava a sua atitude para com os Judeus com o Deus cristão. Já te disseram isso n vezes atrás e mesmo assim não percebeste. Irra que és burro!!

    “Felizmente, enquanto os inquisidores actuaram de forma contrária à Bíblia (não há nenhum verso na Bíblia que suporte conversões à força), oa ateus evolucionistas foram plenamente contextuais quando mataram milhões.”

    Estás mais uma vez a desviar a conversa. A Inquisição não foi só conversão à força e justificou-se na bíblia e na vontade de Deus. Não podes dizer que ideias têm consequências para umas coisas e não para outras. Se achas que a inquisição não se baseou na bíblia porque fez uma interpretação errada, então não podes dizer que a teoria de Darwin deu origem à eugenia, uma vez que esta se baseou numa interpretação errada da primeira. Vamos lá a ser coerentes!

    Like

  4. Mats says:

    Beowulf:

    Mats, se não consegues perceber porque é que não deves bater noutra pessoa depois de levares uma bela tareia, então és uma pessoas bastante perigosa.

    Amigo, eu sei o porquê é que não se deve bater nas pessoas porque eu sigo uma Lei Moral absoluta. Tu não segues, e portanto a pergunta faz-se: qual é a razão segundo a qual não se deve bater nos outros?

    De qualquer forma a questão não é se existem absolutos morais ou não, mas sim a forma como eles são definidos.

    Então concordas que existem absolutos morais?

    “Infelizmente, o Stalin era um ateu convicto, e Hitler era um evolucionista convicto. ”

    Como resposta ao teres dito queram “ateus e evolucionistas” eu disse que Stalin tinha rejeitado a teoria da evolução (não que não era ateu), e o Hitler não era evolucionista nenhum.

    Stalin tinha rejeitado a teoria que diz que as formas de vida tinha surgido por si mesmas, segundo operação das leis da natureza, sem intervenção Divina? Ou será que ele tinha rtejeitado a TUA versão de evolução?
    Não, Stalin era um ateu e um firme crente na teoria que diz que a vida surgiu por si só, sem intervenção Divina.

    Era cristão e justificava a sua atitude para com os Judeus com o Deus cristão.

    Então é por isso que ele disse que o Cristianismo era uma das piores coisas que já tinha acontecido ao mundo? e era por isso que ele acreditava que havia raças inferiores, coisa que a Bíblia em lado nenhum defende?
    Não tentes sacudir a água do teu capote.
    Stalin era um ateu e matou milhões. Hitler era um evolucionista e matou milhões. Admite os erros dos teus correlegionistas.

    Já te disseram isso n vezes atrás e mesmo assim não percebeste. Irra que és burro!!

    Quando se recorrem a insultos, é sinal de que se acabaram os argumentos.

    “Felizmente, enquanto os inquisidores actuaram de forma contrária à Bíblia (não há nenhum verso na Bíblia que suporte conversões à força), oa ateus evolucionistas foram plenamente contextuais quando mataram milhões.”

    Estás mais uma vez a desviar a conversa. A Inquisição não foi só conversão à força e justificou-se na bíblia e na vontade de Deus.

    Não há nada na Bíblia que suporte aquilo que que os inquisidores fizeram. Há muitas coisas que Darwin disse que suportam a crença em raças inferiores e superiores, coisa que o Hitler levou à letra.

    Não podes dizer que ideias têm consequências para umas coisas e não para outras.

    Claro que não. O problema é que as ideias da inquiição não estáo na Bíblia, enquanto que a ideia de raças inferiores e raças superiores está bem patente nos escritos do fundador da versão modernada teoria da evoulação.

    Se achas que a inquisição não se baseou na bíblia porque fez uma interpretação errada, então não podes dizer que a teoria de Darwin deu origem à eugenia, uma vez que esta se baseou numa interpretação errada da primeira. Vamos lá a ser coerentes!

    Quem disse que o eugenismo se baseou numa interpretação errada da evolução?

    Like

  5. Joaquim Coelho says:

    Matts
    Já estou farto de dar citações sobre isso.
    Pois já matts, e todas desmentidas inequivocamente.

    Hitler era religioso (cristão pelo menos enquanto não começou a enlouquecer) e defendia uma igreja unificada Alemã dependente do estado tal como fez o rei Henrique (VII se não me engano) com a Igreja Anglicana.

    Acabei de ler um estudo de um historiador sobe a culpa do povo Alemão no extermínio do povo judaico.
    Ele demonstra de forma clara e quase incontestável que este participou passivamente e em muitos caso activamente no massacre.
    Vemos que a causa número um do Holocausto foi o anti-semitismo e que este nada tem de carácter evolucionista/rácico mas religioso.
    Os grandes vinculadores deste anti-semitismo foram os jornais dominicais protestantes com 6 milhões de leitores e que propagavam medidas anti-semitas.
    Já com conhecimento do massacre dos judeus os chefes da Igreja Evangélica Protestante da Turingia, da Saxónia, de Nassau-Hesse, de Holstein, Anhalt e Lubeck emitiram colectivamente uma proclamação oficial que declarava que os judeus não podiam ser salvos pelo baptismo, devido à sua constituição racial, eram responsáveis pela guerra e eram inimigos natos do mundo e da Alemanha. Apelavam pois a que fossem tomadas as mais severas medidas contra os judeus e que fossem expulsos das terras alemãs.
    (Ora eles sabiam, e isso também está demonstrado, que os judeus expulsos da Alemanha só tinham um destino: o assassinato)

    Foi o facto de o povo alemão graças a estes senhores ter interiorizado que os judeus eram uma praga que o holocausto foi possível. Foram alemães comuns e crentes que procederam a grande maioria das execuções de judeus.

    Contrariamente tinham para com os povos eslavos simpatia e tolerância e recusavam-se a cumprir as ordens de separação rácica de Hitler (segundo a Gestapo um grave problema da sociedade). Isto demonstra mais uma vez que o Holocausto teve como suporte o anti-semitismo virulento propagado pelos protestantes e também por católicos.

    As directrizes oficiais sobre a do episcopado alemão sobre educação religiosa , de Fevereiro de 1936, declaravam : “A raça, o solo, o sangue e as pessoas são valores naturais preciosos que Deus nosso Senhor criou e confiou aos cuidado dos alemães”

    Por isso, Matts, a religião teve um papel muito mais abrangente e importante na aceitação por parte do povo alemão do Holocausto.
    O sócio Darwinismo (pesquisa o que isto é e verás que pouco ou nada tem a ver com Darwinismo) quando usado como desculpa para atitudes rácicas quase não teve impacto no povo Alemão.
    E a verdade dura e crua é que se o povo Alemão se tivesse oposto o Holocausto não teria acontecido com a dimensão que teve.
    A demonstrá-lo está a “eutanásia” dos “associais” parada por oposição do povo, e a tolerância e até simpatia perante outros povos (como eslavos) na Alemanha da guerra imposta pelas populações, a arrepio das instruções do governo.

    Nada como ler várias fontes e tens aqui uma extraordinária:
    Os carrascos voluntários de Hitler – O povo Alemão e o Holocausto de Daniel Jonah Goldhagen da Notícias Editorial

    Like

  6. Joaquim Coelho says:

    Há muitas coisas que Darwin disse que suportam a crença em raças inferiores e superiores, coisa que o Hitler levou à letra.

    Matts

    Isto é completamente falso, e tu sabes, só que já não acredito na tua sinceridade, já começo a crer que mentes intencionalmente apenas para venderes as tuas ideias.
    Fala-se sempre em mais adaptado e não superior.
    Quando Darwin usa o termo “Superior” quer indicar que está num estágio mais alto da evolução e não que é superior ?

    Quem não considerava à luz da cultura ocidental que as tribos africanas em 1850 não viviam numa civilização menos evoluída que a ocidental (não diz que eram superiores ou piores, mas evoluídas). Ele dá um exemplo com base numa tribo para comunicar usava apenas uns poucos monossílabos. A sua linguagem era muito rudimentar.
    Portanto andas para aí a deturpar ….

    E mesmo que tivesse dito, era Darwin em nome pessoal e não como elemento da teoria da evolução.
    Darwin era como a totalidade da sociedade preconceituoso em relação às raças, mas não racista puro e duro como muitos dos seus correligionários vitorianos e pios.
    Infelizmente os eugenistas positivistas, como o propenente Galton, usaram erradamente a evolução como desculpa. Darwin discordou sempre da eugenia positivista, a única proposta na sua época.

    A eugenia negativista (que previa a morte) teve a sua origem nos meios protestantes americanos e teve grande aceitação nesta comunidade.

    E a bíblia permite interpretações racistas (eu não concordo, mas permite): logo à partida por considerar um povo como eleito (logo os outros não eleitos, inferiores não Matts)

    E vê isto:

    44. Vossos escravos, homens ou mulheres, tomá-los-eis dentre as nações que vos cercam; delas comprareis os vossos escravos, homens ou mulheres.
    45. Podereis também comprá-los dentre os filhos dos estrangeiros que habitam no meio de vós, das suas famílias que moram convosco dentre os filhos que eles tiverem gerado em vossa terra: e serão vossa propriedade.
    46. Deixá-los-eis por herança a vossos filhos depois de vós, para que os possuam plenamente como escravos perpétuos. Mas, quanto a vossos irmãos, os israelitas, não dominareis com rigor uns sobre os outros.

    Não é no mínimo a apologia do xenofobismo (e mesmo racismo) dizer que os escravos são de outros povos, que do seu povo não devem ser feitos escravos. Não é fazer diferenças e incentivar a descriminação ?

    Terreblanche o líder Bóer racista preso por tentativa de assassinato de um negro usou este argumento para defender o racismo Bóer, nos dias de hoje.

    Os protestantes bóeres fizeram-no desde sempre.

    As maiorias dos protestantes americanos eram racistas, esclavagistas e consideravam que isto era permitido pela bíblia.

    E entre os maiores anti-esclavagistas que levaram à abolição da escravatura esteve um ateu ,o secretário da liga americana anti-esclavagista. Que é para não vires para aqui dizer que foram cristãos que acabaram com a escravatura: foram cristão e também ateus e agnósticos.

    Like

  7. Mats says:

    Joaquim,
    O Darwin não dizia que os africanos e os autralianos eram CULTURALMENTE inferiores. Ele dizia que eles eram RACIALMENTE inferiores. O Hitler apenas acrescentou os Judeus à lista de “raças inferiores”.
    Tal como já disse várias vezes, eu não nego que os cristãos tenham tratado mal os Judeus. Ao contrário de ti, nós não tentamos esconder aquio que nós fizemos, nem tentamos sacudir a água dos nossos capotes. O que já fio dito milhentas vezes é que não há absolutamente nada nas Sagradas Escrituras que suportem a crença em raças inferiores ou superiores. NADA.
    Por outro lado, tal como já te disse várias vezes, Darwin, o seu primo Galton, Heackel, T.H. Huxley, e todos os grandes evolucionistas do passado eram racistas, e acreditavam que a raça branca era superior aos outros.

    Não te esqueças:

    1. Bíblia não ensina superioridade rácica, mas muitos “cristãos” foram racistas

    2. Darwin acreditava que havia raças que eram racialmente, evolutivamentye inferiores à “raça” da qual ele fazia parte.

    Percebes a diferença?

    Like

  8. Joaquim Coelho says:

    Ele dizia que eles eram RACIALMENTE inferiores.

    MENTIRA (mostra lá, que nenhum dos links que fizeste noutros posts mostra essas evidências)

    O Hitler apenas acrescentou os Judeus à lista de “raças inferiores”.

    Falso. A grande preocupação de Hitler eram os Judeus. Os judeus não são uma raça. Hitler era anti-semita pelas crenças anti-semitas religiosas da época. Para Hitler tudo o que não fosse ariano era inferior, mas os judeus eram um caso à parte.

    Já dizia Hitler: “Independentemente da sua confissão [católica ou protestante as principais religiões alemãs e mencionadas por Hitler no paragrafo anterior a este], o homem que se coloca no plano racial tem o dever sagrado de velar no sentido de se falar menos em vontade divina e agir mais em conformidade com essa vontade, não permitindo que se suje a obra de Deus [grande evolucionista, hein] . Foi a vontade de Deus que deu aos homens a sua forma, natureza e faculdades. Destruir a sua obra é declarar guerra à criação [oops será criacionista este tipo ?] do Senhor, à vontade divina.”

    Entre [ ] comentários meus.

    Agora coloca lá qualquer citação de Hitler relacionada com evolucionismo (não sócio darwinismo que não tem nada a ver com darwinismo para além do nome)

    E a bíblia tem declarações racistas aplicadas a povos e acima de tudo xenófobas .
    Escravos toma-os de outros povos, não é o que diz na bíblia?

    Por isso Matts deixa de dizer idiotices.

    É óbvio que a ciência e a evolução foram várias vezes usadas como argumentação para actos desumanos e errados (o caso Ota Benga, por ex.). Mas porque foram inferições de seres humanos e que apenas os vinculam a eles e não à teoria (tal como com a bíblia).

    Mas não é o caso de Hitler nem da origem ou reforço do racismo e claro muito menos do anti-semitismo.

    Isto do ponto de vista cientifico e até de português é um absurdo, não percebo o que queres dizer com raças racialmente e evoluticamente:
    2. Darwin acreditava que havia raças que eram racialmente, evolutivamentye inferiores à “raça” da qual ele fazia parte.

    1. Bíblia não ensina superioridade rácica, mas muitos “cristãos” foram racistas

    A teoria da evolução não ensina superioridade rácica, mas muitos evolucionistas foram e são racistas

    Mais uam vez: Ele dizia que eles eram RACIALMENTE inferiores.
    Não, dizia que eram menos evoluídos, lê a desendencia e é isso que lá está:
    num estágio inferior de evolução.

    Like

  9. Mats says:

    Joaquim,
    Bolas, eu não vou passar a minha vida a mostrar-te os mesmos links vezes e vezes sem conta. Vê os arquivos, está bem?

    Like

  10. Rui Almeida says:

    Hitler, o Darwinista:

    “The fox remains always a fox, the goose remains a goose, and the tiger will retain the character of a tiger.” – Adolf Hitler, Mein Kampf, vol. ii, ch. xi.

    “For it was by the Will of God that men were made of a certain bodily shape, were given their natures and their faculties.” – Adolf Hitler, Mein Kampf, vol. ii, ch. x.

    “From where do we get the right to believe, that from the very beginning Man was not what he is today? Looking at Nature tells us, that in the realm of plants and animals changes and developments happen. But nowhere inside a kind shows such a development as the breadth of the jump , as Man must supposedly have made, if he has developed from an ape-like state to what he is today.” – Adolf Hitler, Hitler’s Tabletalk (Tischgesprache im Fuhrerhauptquartier).

    “Whoever would dare to raise a profane hand against that highest image of God among His creatures would sin against the bountiful Creator of this marvel and would collaborate in the expulsion from Paradise.” – Adolf Hitler, Mein Kampf, vol ii, ch. i.

    “My feeling as a Christian points me to my Lord and Savior as a fighter. It points me to the man who once in loneliness, surrounded only by a few followers, recognized these Jews for what they were and summoned men to fight against them.” – Adolf Hitler, speech, April 12 1922, published in My New Order.

    “”Secular schools can never be tolerated because such schools have no religious instruction, and a general moral instruction without a religious foundation is built on air; consequently, all character training and religion must be derived from faith . . . we need believing people.” – Adolf Hitler, Speech, April 26, 1933.”

    “”The most marvelous proof of the superiority of Man, which puts man ahead of the animals, is the fact that he understands that there must be a Creator.” – Adolf Hitler, Hitler’s Tabletalk (Tischgesprache im Fuhrerhauptquartier).

    Isto chega ou é preciso mais?

    Like

  11. Joaquim Coelho says:

    Joaquim,
    Bolas, eu não vou passar a minha vida a mostrar-te os mesmos links vezes e vezes sem conta. Vê os arquivos, está bem?

    Não Matts, esses não servem porque já foram desmontados.

    Queria ver outros com algum substrato

    Então e a reposta a isto: Agora coloca lá qualquer citação de Hitler relacionada com evolucionismo (não sócio darwinismo que não tem nada a ver com darwinismo para além do nome)

    Sobre o conceito superior em Darwin ele significa num patamar mais elevado de evolução.
    Isto está bem evidente aqui (e em toda a descendência do homem: http://darwin-online.org.uk/content/frameset?itemID=F937.1&viewtype=side&pageseq=1):

    WE have seen in the last chapter that man bears in his bodily structure clear traces of his descent from some lower form; but it may be urged that, as man differs so greatly in his mental power from all other animals, there must be some error in this conclusion. No doubt the difference in this respect is enormous, even if we compare the mind of one of the lowest savages, who has no words to express any number higher than four, and who uses no abstract terms for the commonest objects or affections,1 with that of the most highly organised ape. The difference would, no doubt, still remain immense, even if one of the higher apes had been improved or civilised as much as a dog has been in comparison with its parent-form, the wolf or jackal. The Fuegians rank amongst the lowest barbarians; but I was continually struck with surprise how closely the three natives on board H.M.S. “Beagle,” who had lived some years in England and could talk a little English, resembled us in disposition and in most of our mental faculties.

    A forma como Darwin escreve e o facto de tratar o homem de forma laboratorial e apenas como mais um animal e a trata-lo como tal nos seus textos pode levar a más interpretações e utilizações (esta é a única acusação que se pode fazer a Darwin). Como a sociedade não está habituada a que o humano seja assim considerado entra em ilações na maioria errada. Por exemplo ninguém se choca se dissermos que existem animais mais evoluídos que outros mas já se choca se dissermos que existem humanos mais evoluídos que outros. É isto que Darwin diz e que corresponde às observações da época por parte de vários naturalistas.
    Concluir daí que é um elogio ou apelo ao racismo ou à selecção humana intencional das raças e indivíduos é não só um absurdo como uma estupidez extraordinária.

    Like

  12. Rui Almeida says:

    OK, não resisto, vai mais uma mão cheia:

    “National Socialism neither opposes the Church nor is it anti-religious, but on the contrary it stands on the ground of a real Christianity…. For their interests cannot fail to coincide with ours alike in our fight against the symptoms of degeneracy in the world of to-day, in our fight against a Bolshevist culture, against atheistic movement, against criminality, and in our struggle for a consciousness of a community in our national life… These are not anti-Christian, these are Christian principles! And I believe that if we should fail to follow these principles then we should to be able to point to our successes, for the result of our political battle is surely not unblest by God.”
    – Adolf Hitler, in his speech at Koblenz, to the Germans of the Saar, 26 Aug. 1934

    Livros que os Nazis queriam ver banidos ao público (época 1932-1939)

    “Writings of a philosophical and social nature whose content deals with the false scientific enlightenment of primitive Darwinism and Monism (Häckel).”

    Like

  13. Mats says:

    Joaquim,

    Não Matts, esses não servem porque já foram desmontados.

    Não, não foram desmontados. Foram atacados, foram evitados, mas as evidências estão lá. Hitler, tal como Darwin, acreditava em raças inferiores e raças superiores. Hitler, ao contrário de Darwi, pôs em práctica as crençs que ambos tinham. isto são factos históricos e bem verificados.

    Então e a reposta a isto: Agora coloca lá qualquer citação de Hitler relacionada com evolucionismo (não sócio darwinismo que não tem nada a ver com darwinismo para além do nome)

    Meu amigo, sócio-darwinismo e o darwinismo são duas faces da mesma moeda. Um é a teoria, e outro é a práctica.
    porque é que achas que o PRIMO de Darwin chamou o eugenismo de “a auto-evolução do homem” ?

    O sócio-darwinismo é o darwinismo aplicado, quer tu gostes ou não.

    Rui,
    Já foi dito que ao princípio o Hitler usou expressões e vocabulário que aparentavam que ele era um cristão. Mas lembra-te da altura em que ele escreveu isso.

    Olha o que ele escreveu quando já tinha poder:

    Hitler was not a christian –

    The book Hitler’s Secret Conversations 1941-1944 published by Farrar, Straus and Young, Inc.first edition, 1953, contains definitive proof of Hitler’s real views. The book was published in Britain under the title, _Hitler’s Table Talk 1941-1944, which title was used for the Oxford University Press paperback edition in the United States.

    All of these are quotes from Adolf Hitler:

    Night of 11th-12th July, 1941:

    National Socialism and religion cannot exist together…. The heaviest blow that ever struck humanity was the coming of Christianity. Bolshevism is Christianity’s illegitimate child. Both are inventions of the Jew. The deliberate lie in the matter of religion was introduced into the world by Christianity…. Let it not be said that Christianity brought man the life of the soul, for that evolution was in the natural order of things. (p 6 & 7)

    10th October, 1941, midday:

    Christianity is a rebellion against natural law, a protest against nature. Taken to its logical extreme, Christianity would mean the systematic cultivation of the human failure. (p 43)

    14th October, 1941, midday:

    The best thing is to let Christianity die a natural death…. When understanding of the universe has become widespread… Christian doctrine will be convicted of absurdity…. Christianity has reached the peak of absurdity…. And that’s why someday its structure will collapse…. …the only way to get rid of Christianity is to allow it to die little by little…. Christianity the liar…. We’ll see to it that the Churches cannot spread abroad teachings in conflict with the interests of the State. (p 49-52)

    19th October, 1941, night:

    The reason why the ancient world was so pure, light and serene was that it knew nothing of the two great scourges: the pox and Christianity.

    21st October, 1941, midday:

    Originally, Christianity was merely an incarnation of Bolshevism, the destroyer…. The decisive falsification of Jesus’ doctrine was the work of St.Paul. He gave himself to this work… for the purposes of personal exploitation…. Didn’t the world see, carried on right into the Middle Ages, the same old system of martyrs, tortures, faggots? Of old, it was in the name of Christianity. Today, it’s in the name of Bolshevism. Yesterday the instigator was Saul: the instigator today, Mardochai. Saul was changed into St.Paul, and Mardochai into Karl Marx. By exterminating this pest, we shall do humanity a service of which our soldiers can have no idea. (p 63-65)

    13th December, 1941, midnight:

    Christianity is an invention of sick brains: one could imagine nothing more senseless, nor any more indecent way of turning the idea of the Godhead into a mockery…. …. When all is said, we have no reason to wish that the Italians and Spaniards should free themselves from the drug of Christianity. Let’s be the only people who are immunised against the disease. (p 118 & 119)

    14th December, 1941, midday:

    Kerrl, with noblest of intentions, wanted to attempt a synthesis between National Socialism and Christianity. I don’t believe the thing’s possible, and I see the obstacle in Christianity itself…. Pure Christianity– the Christianity of the catacombs– is concerned with translating Christian doctrine into facts. It leads quite simply to the annihilation of mankind. It is merely whole-hearted Bolshevism, under a tinsel of metaphysics. (p 119 & 120)

    9th April, 1942, dinner:

    There is something very unhealthy about Christianity (p 339)

    27th February, 1942, midday:

    It would always be disagreeable for me to go down to posterity as a man who made concessions in this field. I realize that man, in his imperfection, can commit innumerable errors– but to devote myself deliberately to errors, that is something I cannot do. I shall never come personally to terms with the Christian lie. Our epoch Uin the next 200 yearse will certainly see the end of the disease of Christianity…. My regret will have been that I couldn’t… behold .” (p 278)

    Rui, chega, ou é preciso mais?

    Like

  14. Rui Almeida says:

    Mats,

    de todos os discursos difundidos publicamente (gravados pela radio e TV, bem como redigidos pelo próprio punho e assinados por Hitler, incluindo o Mein Kampf) pro-Cristianismo, a única fonte em que se pode observar algum fulgor anti-religioso é neste volume chamado “Hitler’s Table Talk”, que acabaste de citar.

    O problema deste livro?
    Já foi analisado profundamente aqui: http://www.nobeliefs.com/HitlerSources.htm

    Mas cá ficam os highlights do costume:

    Sobre a imparcialidade da fonte
    Not one of Hitler’s table talk conversations were recorded or captured by audio, film, or broadcast on radio. According to H.R. Trevor-Roper, Hitler refused to admit any mechanical recorder into his room. Hitler reluctantly allowed Martin Bormann to pick stenographers (Heim, Piker) to record the conversations. It was Bormann’s idea to record Hitler’s thoughts in the first place. In a facsimile written after the last of Hitler’s recorded table talk, Bormann wrote a directive that stated:

    “Please keep these notes most carefully, as they will be of very great value in the future. I have now got Heim to make comprehensive notes as a basis for these minutes. Any transcript which is not quite apposite will be re-checked by me.” [Trevor-Roper, inset]

    “Apposite” means, fitting; suitable; appropriate. Exactly what Bormann means by “re-checked” can only be speculated upon. However, it bears importance here that neither Heim nor Bormann could hardly be in a position to determine what deems apposite, considering Bormann’s biased views against Catholicism. Should we take it as simply coincidence that the church denouncements by Hitler in the Table-Talk parallel the anti-church sentiments of Martin Bormann, but nowhere else?

    Martin Bormann served as the instigator, fuel, and reason for the perception of many Christians that Nazism was against Christianity. Many times, quotes attributed to Hitler are actually Bormann’s. It is well known that Bormann secretly worked against the Catholic religion behind Hitler’s back and without his permission. It has been pointed out that “the fight against the church organizations” were Bormann’s pet project. In spite of Bormann’s repeated attempts to persuade Hitler to act against the Churches, Hitler insisted that “There has been no official Party announcement, nor will there be one.” [VonLang, p.191]

    How can any honest seeker of truth rely on Hitler’s table talk when the entire transcript was edited and kept by the anti-Catholic Bormann?

    Two scribes recorded Hitler’s conversations at the appointment of Martin Bormann. One was recorded by a civil servant in the Reich Ministry of Justice, Heinrich Heim from 5th July 1941 to 20th March 1942. Later, from 21st March 1942 until 31st July 1942, it was taken by Dr. Henry Piker. The record, whether taken by Heim or Picker, was passed to Bormann. Bormann made two copies of his record. One of these was kept in the Fuhererbau in Munich and was burnt at the end of the war; the other was sent to the Berghof at Berchtesgaden and came ultimately into the hands of M. Genoud. It is this second copy of which the volume of Hitler’s table talk was translated. [Trevor-Roper, p.viii]

    Imparcialidade à parte, em lado algum Hitler coloca a sua religiosidade ou Jesus à parte – apenas a religião organizada
    Originally, Christianity was merely an incarnation of Bolshevism the destroyer. Nevertheless, the Galilean, who later was called Christ, intended something quite different. He must be regarded as a popular leader who too up His position against Jewry. Galilee was a colony where the Romans had probably installed Gallic legionaries, and it’s certain that Jesus was not a Jew. The Jews, by the way, regarded Him as the son of a whore– of a whore and a Roman soldier.

    The decisive falsification of Jesus’s doctrine was the work of St. Paul. He gave himself to this work with subtlety and for purposes of personal exploitation. For the Galiean’s object was to liberate His country from Jewish oppression. He set Himself against Jewish capitalism, and that’s why the Jews liquidated Him.

    Cereja em cima do bolo: as suas acções de modo algum reflectem as ideias descritas neste livro. No entanto, os seus discursos oficiais e o seu livro, esses sim, não adulterados, reflectem-no precisamente

    If Hitler had really wished to eliminate Christianity, then why did he act to unite the Protestant and Catholic Churches in Germany?

    If Hitler wanted to denounce Christianity, then why did he remain a Catholic in good standing until he died?

    Why did Hitler not break the Concordat between the Vatican and Germany? A case might be made that Hitler signed the Concordat in the first place, to help himself into power, but by no means does it explain why he kept it after winning power. His absolute power of the German state, Hitler could have, at any time, broke the Concordat if he was so against the Catholic religion. Why did he not do so, nor even consider it?

    In Albert Speer’s memoirs, Speer recalls Hitler as saying: “The church is certainly necessary for the people. It is a strong and conservative element.” [Speer, p. 95] Although Hitler approved of destroying Judaism and other cults, never did he give orders against the Protestant or Catholic Church. Why not?

    We don’t want to educate anyone in atheism. Table-Talk [p. 6]

    An uneducated man, on the other hand, runs the risk of going over to atheism (which is a return to the state of the animal)… Table-Talk [p. 59]

    The Nazi programme called for “positive Christianity.” Why did Hitler include Christianity within his own constitution? Even more revealing is that Hitler never eliminated the Christian statement. If Hitler was so set against Christianity, why did he keep it in?

    Portanto das três, uma:
    Ou o homem era um apologista do «Faz o que eu digo, não faças o que eu faço»
    Ou o homem estava doido (altamente provável)
    Ou este livro não é muito de fiar.
    As minhas apostas estão nas hipóteses 2 e 3.

    Like

  15. Joaquim Coelho says:

    O sócio-darwinismo é o darwinismo aplicado, quer tu gostes ou não.

    Completamente falso. O socio-dawrinismo não tem nada a ver com darwinismo. É uma patranha socio-economica aplicada às sociedades e que nada tem a ver com sociobiologia, esta sim uma ciência e que trata das relações sociais entre as comunidades de animais (homem incluido) e as suas consequências.

    Que queiras continuar na cegueira tudo bem, mas não deturpes as coisas.

    E gostava de ver declarações de Hitler pro evolução. Mostra-as.

    Quanto ao cristianismo e às declarações de Hitler contra o cristianismo t~em a ver com a birra de Hitler por clérigos igreja se oporem à eutanásia

    Também em 41 e 43 Hitler declarou-se cristão como te mostrei nos outros posts sobre o tema. Agora sou eu que digo vai lá ver e refuta-os se conseguires.
    Também o jornal Nazi considera a evolução uma anormalidade era em prol do criaccionismo.

    Meteste-te numa alhada com esta do Hilter ser evolucionista (já sobejamente desmontado) e agora não tens nem a coragem nem a ombridade de o admitir.
    Errar é humano, não o admitir é teimosia.

    Também nada dizes sobre isto “Sobre o conceito superior em Darwin ele significa num patamar mais elevado de evolução.
    Isto está bem evidente aqui (e em toda a descendência do homem: http://darwin-online.org.uk/content/frameset?itemID=F937.1&viewtype=side&pageseq=1):” e continuas a falar do termo superior com uma conotação completamente errada como se nada fosse.

    Like

  16. Joaquim Coelho says:

    Matts o eugenismo de galton (que não defendo) não tem nada a ver com raças e não propões a eutanásia e sim a esterilização forçada.

    A defesa do eugenismo negativista (que defendia a eutanásia mas que felizmente nunca chegou a ser implantado no USA) ficou para os teus amigos protestantes do Sul dos USA.
    Aliás aplicaream a eugenia ao conceito raça e proibiram os casamentos raciais bem antes de Hitler, com a sua lei da Integridade Racial da Virgínia

    Tal como eu, também ficaste incomodado com o caso Ota Benga espero também que fiques com este: http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/322055

    Esta citação do juíz que os condenou é bem tipica da mentalidade protestante da epoca:
    Ao passar a sentença, o juiz fez uma declaração notória que viria a ser citada pelo Presidente do Supremo quando da anulação da sentença: ‘Deus todo poderoso criou as raças branca, preta, amarela, malaia e vermelha e pô-las em continentes separados. E, se não houvesse interferência com este Seu arranjo, não surgiriam casamentos assim. O facto de Ele ter separado as raças mostra que não tinha intenção de as misturar’.

    Com tempo e paciência poderei fazer um resumo da única coisa que liga a teroia da evolução à patranha do socio dawrinismo: Spencer um profundo admirador de darwin.

    Like

  17. Joaquim Coelho says:

    Matts, palavras de Hitler de 41 a 45, ou seja da fase que reclames que ele se transformou em ateu e evolucionista

    The conception of the new Movement, whose fundamentals can be expressed in a single sentence: “The Lord helps those who help themselves,” opposed this. That is not only a very pious phrase, but a very just one. For one cannot assume that God exists to help people who are too cowardly and too lazy to help themselves and think that God exists only to make up for the weakness of mankind. He does not exist for that purpose. He has always, at all times, blessed only those who were prepared to fight their own battles….

    Providence has not led us along these amazing paths in vain. On the day that the party was founded I recalled that our nation once gained immense victories. Then it became ungrateful, disunited, sinned against itself. Thereupon it was punished by Providence. We deserved our defeat. If a nation forgets itself as completely as the German nation did at that time, if it thinks that it can shake off all honor and all good faith, Providence can do nothing but teach it a hard and bitter lesson. But even at that time we were convinced that once our nation found itself again, once it again became industrious and honorable, once each individual German stood up for his nation first and not for himself, once he placed the interests of the community above his own personal interests, once the whole nation again pursued a great ideal, once it was prepared to stake everything for this ideal, the hour would come when the Lord would declare our trials at an end.

    If fate should once more call us to the battlefield, the blessing of Providence will be with those who have merited it by years of hard work. When I compare myself and my opponents in other countries in the light of history, I do not fear the verdict on our respective mentalities. Who are these egoists? Each one of them merely defends the interests of his class. Behind them all stands either the Jew or their own moneybags. They are all nothing but money-grubbers, living on the profits of this war. No blessing can come of that. I oppose these people merely as the 0 champion of my country. I am convinced that our struggle will in the future be blessed by Providence, as it has been blessed up to now.

    -Adolf Hitler, in Munich, 24 Feb. 1941

    ——————————————————————————–

    But he who dares to use the word “God” for such devilish activity blasphemes against Providence and, according to our belief, he cannot end except in destruction.

    -Adolf Hitler, speaking about Jews and international “warmongers,” on 04 May 1941, before the Reichstag

    ——————————————————————————–

    I did not want this struggle. Since January, 1933, when Providence entrusted me with the leadership of the German Reich, I had an aim before my eyes which was essentially incorporated in the program of our National Socialist party. I have never been disloyal to this aim and have never abandoned my program….

    Only when the entire German people become a single community of sacrifice can we expect and hope that Almighty God will help us. The Almighty has never helped a lazy man. He does not help the coward. He does not help a people that cannot help itself.

    The principle applies here, help yourselves and Almighty God will not deny you his assistance.

    -Adolf Hitler, in a broadcast from Berlin, 03 Oct.1941

    ——————————————————————————–

    If the Providence has so willed that the German people cannot be spared this fight, then I can only be grateful that it entrusted me with the leadership in this historic struggle which, for the next 500 or 1,000 years, will be described as decisive, not only for the history of Germany, but for the whole of Europe and indeed the whole world. The German people and their soldiers are working and fighting today, not only for the present, but for the coming, nay the most distant, generations. A historical revision on a unique scale has been imposed on us by the Creator….

    The next incursion against this homestead of European culture was carried out from the distant East. A terrible stream of barbarous, uncultured hordes sallied forth from the interior of Asia deep into the hearts of the European Continent, burning, looting, murdering-a true scourge of the Lord….

    From the time when the Movement I consisted of seven men, until we took over power in January 1933, the path was so miraculous that only Providence itself with its blessing could have made this possible….

    Our enemies must not deceive themselves-in the 2,000 years of German history known to us, our people have never been more united than today. The Lord of the Universe has treated us so well in the past years that we bow in gratitude to a providence which has allowed us to be members of such a great nation. We thank Him that we also can be entered with honor into the ever-lasting book of German history!

    -Adolf Hitler, on 11 Dec.1941 before the Reichstag

    ——————————————————————————–

    My fame, if Providence preserves my life, will consist in … works of peace, which I still intend to create. But I think that if Providence has already disposed that I can do what must be done according to the inscrutable will of the Providence, then I can at least just ask Providence to entrust to me the burden of this war, to load it on me. I will beat it! I will shrink from no responsibility; in every hour which … I will take this burden upon me. I will bear every responsibility, just as I have always borne them.”….

    Thus the home-front need not be warned, and the prayer of this priest of the devil, the wish that Europe may be punished with Bolshevism, will not be fulfilled, but rather that the prayer may be fulfilled: “Lord God, give us the strength that we may retain our liberty for our children and our children’s children, not only for ourselves but also for the other peoples of Europe, for this is a war which we all wage, this time, not for our German people alone, it is a war for all of Europe and with it, in the long run, for all of mankind.”

    -Adolf Hitler, 30 Jan. 1942, in Berlin (note the prayer at the end of the speech.)

    ——————————————————————————–

    May therefore God give us the strength to continue to do our duty and with this prayer we bow in homage before our dead heroes, before those whom they have left behind in bereavement, and before all the other victims of this war.

    -Adolf Hitler, in prayer at the end of a radio address on 15 March 1942.

    ——————————————————————————–

    I, for my part, acknowledge another precept which says that man must deal the final blow to those whose downfall is destined by God.

    -Adolf Hitler, in an address to the Reichstag, 06 April 1942

    ——————————————————————————–

    In my eyes, the year 1942 already has behind it the most fateful trial of our people. That was the winter of ’41 to ’42. I may be permitted to say that in that winter the German people, and in particular its Wehrmacht, were weighed in the balance by Providence. Nothing worse can or will happen. That we conquered that winter, that “General Winter,” that at last the German fronts stood, and that this spring, that is, early this summer, we were able to proceed again, that, I believe, is the proof that Providence was content with the German people….

    You do not realize what is hidden beneath these words in the way of human heroism, and also of human pain, and suffering, and we may say, often anxiety too, naturally, deathly anxiety on the part of all those who, especially for the first time, are placed before the trial of God in this highest court.

    -Adolf Hitler, 30 Sept. 1942, in Berlin

    ——————————————————————————–

    And today I stand by this same view. Fate, or Providence, will give the victory to those who most deserve it….

    And when now, after 10 years, I again survey this period, I can say that upon no people has Providence ever bestowed more successes than upon us. The miracles we have achieved in the last three years in the face of a whole world of enemies are unique in history, especially the crises we very naturally often had in these years.

    -Adolf Hitler, in Munich, 08 Nov. 1942

    ——————————————————————————–

    The bomb which was planted by Colonel von Stauffenberg exploded two meters to my right. It seriously injured a number of my colleagues who are very dear to me; one has died. I myself am completely unhurt apart from a few minor skin abrasions, bruises and burns. I interpret this as confirmation that Providence wishes me to continue my life’s mission as I have in the past.

    Few people can begin to imagine the fate which would have overtaken Germany had the assassination attempt succeeded. I myself thank Providence and my Creator not for preserving me – my life consists only of worry and work for my People – I thank him only for allowing me to continue to bear this burden of worry, and to carry on my work to the best of my ability.

    Once again I take this opportunity, my old comrades in arms, to greet you, joyful that I have once again been spared a fate which, while it held no terror for me personally, would have had terrible consequences for the German People. I interpret this as a sign from Providence that I must continue my work, and therefore I shall continue it.

    -Adolf Hitler, speaking about the attempt to kill him, in a radio broadcast on 20 July 1944

    ——————————————————————————–

    God the Almighty has made our nation. By defending its existence we are defending His work….

    Only He can relieve me of this duty Who called me to it. It was in the hand of Providence to snuff me out by the bomb that exploded only one and a half meters from me on July 20, and thus to terminate my life’s work. That the Almighty protected me on that day I consider a renewed affirmation of the task entrusted to me….

    Therefore, it is all the more necessary on this twelfth anniversary of the rise to power to strengthen the heart more than ever before and to steel ourselves in the holy determination to wield the sword, no-matter where and under what circumstances, until final victory crowns our efforts….

    In the years to come I shall continue on this road, uncompromisingly safeguarding my people’s interests, oblivious to all misery and danger, and filled with the holy conviction that God the Almighty will not abandon him who, during all his life, had no desire but to save his people from a fate it had never deserved, neither by virtue of its number nor by way of its importance….

    In vowing ourselves to one another, we are entitled to stand before the Almighty and ask Him for His grace and His blessing. No people can do more than that everybody who can fight, fights, and that everybody who can work, works, and that they all sacrifice in common, filled with but one thought: to safeguard freedom and national honor and thus the future of life.

    -Adolf Hitler, in a radio address, 30 Jan. 1945

    ——————————————————————————–

    Providence shows no mercy to weak nations, but recognizes the right of existence-only of sound and strong nations….

    This Jewish bolshevist annihilation of nations and its western European and American procurers can be met only in one way: by using every ounce of strength with the extreme fanaticism and stubborn steadfastness that merciful God gives to men in hard times for the defense of their own lives….

    We have suffered so much that it only steels us to fanatical resolve to hate Our enemies a thousand times more and to regard them for what they are destroyers of an eternal culture and annihilators of humanity. Out of this bate a holy will is born to oppose these destroyers of our existence with all the strength that God has given us and to crush them in the end. During its 2,000-year history our people has survived so many terrible times that we have no doubt that we will also master our present plight.

    -Adolf Hitler, in a recorded radio address, 24 Feb. 1945

    Like

  18. Mats says:

    Joaquim,

    “O sócio-darwinismo é o darwinismo aplicado, quer tu gostes ou não.”

    Completamente falso. O socio-dawrinismo não tem nada a ver com darwinismo.

    Isso é que era bom. Sem o darwinismo. nucna haveria sócio-darwinismo.

    É uma patranha socio-economica aplicada às sociedades e que nada tem a ver com sociobiologia, esta sim uma ciência e que trata das relações sociais entre as comunidades de animais (homem incluido) e as suas consequências.

    O sócio-darwinismo é a aplicação dos principios darwinistas às sociedades. Quer tu gostes ou não, é um facto que o sócio-darwinismo.

    Mais, o facto de se dizer que algo esteja refutado, não quer dizer que esteja. Lês-te a citação na qual o Hitler diz que o Cristianismo é contra a lei da natureza? Que “lei” é essa que ele tinha em mente, senão as leis da “sobrevivência do mais forte” e tudo o mais, que contradizem o cristianismo quando aplicado às sociedades?

    A relutância que tu e o Rui têm em aceitar as bases darwinistas são as mesmas que ateus por todo o mundo têm. Mas voçês não podem mudar a história só porque os factos não vos agradam.

    Hitler acreditava na superiordade racial, tal como Darwin. Hitler apenas acrescentou os Judeus à lista de raças inferiores, Darwin tinha outras raças em mente.

    A Bíblia é totalmente contra a crença na superioridade racial, uma vez que diz que TODOS os seres humanos são filhos e filhas do mesmo pai (Adão) e da mesma mãe (Eva).

    Se Hitler verdadeiramente fosse um cristão, nunca exterminaria 6 milhões de Judeus só porque eles eram Judeus. O Próprio Senhor Jesus Cristo é Um Judeu. Hitler provavelmente mataria o Senhor.

    Like

  19. Rui Almeida says:

    Esta frase

    “A relutância que tu e o Rui têm em aceitar as bases darwinistas são as mesmas que ateus por todo o mundo têm. Mas voçês não podem mudar a história só porque os factos não vos agradam.”

    ficava melhor reescrita desta forma

    “A relutância que eu tenho em aceitar as bases religiosas são as mesmas que cristãos por todo o mundo têm. Mas voçês não podem mudar a história só porque os factos não vos agradam.”

    e esta, por muito que te custe, está muito mais bem fundamentada que a teoria que defendes.
    Basta olhar para as palavras do próprio, escritas pelo próprio e ditas pelo próprio, registradas em suportes audiovisuais ou no seu livro-manifesto.

    Like

  20. Joaquim Coelho says:

    Isso é que era bom. Sem o darwinismo. nucna haveria sócio-darwinismo.

    Matts, explica lá esta.
    O que é para ti o sócio darwinismo
    Sociodarwinismo só se chama assim por analogia e não por teoria e só foi batizado assim 1944 por um americano muito depois de ser proprosto por Spencer.

    Esta treta do sociodarwinismo é a aplicaçaõ das teorias populacionias de Malthus (em que Darwin se baseou para a aplicação generalizada da selecção natural a todos os animais) á economia e tinha como base justificar o capitalismo, a pobreza, as condições péssimas dos pobres e o imperialismo.
    Mais uma vezs revelas total desconhecimento dos temas de que falas.
    É claro que houve quem quisessse colar esta teoria a darwin, e que os criacionistas com bastante má fé vão buscar. Mas a evolução biológica de Darwin nada tem a ver com a evolução das sociedades e economias proposta por esta teoria.

    Like

  21. Joaquim Coelho says:

    Foram cristãos que propuseram o eugenismo negativista nos EUA.

    Foram cristãos que escreveram isto: ‘Deus todo poderoso criou as raças branca, preta, amarela, malaia e vermelha e pô-las em continentes separados. E, se não houvesse interferência com este Seu arranjo, não surgiriam casamentos assim. O facto de Ele ter separado as raças mostra que não tinha intenção de as misturar’.

    O velho testamento é racista sim. Considera um povo eleito e os outros inferiores. Não permite a tomada de escravos desse povo mas diz que devem ser tomados de outros povos.

    Um dos primeiros genocidios escritos (não faço ideia se aconteceu) é a destruição de uma etnia opositora dos hebreus a mando do teu Senhor.

    O Hitler que diz isto´” Cristianismo é contra a lei da natureza” é o mesmo que diz isto: “Independentemente da sua confissão [católica ou protestante as principais religiões alemãs e mencionadas por Hitler no paragrafo anterior a este], o homem que se coloca no plano racial tem o dever sagrado de velar no sentido de se falar menos em vontade divina e agir mais em conformidade com essa vontade, não permitindo que se suje a obra de Deus [grande evolucionista, hein] . Foi a vontade de Deus que deu aos homens a sua forma, natureza e faculdades. Destruir a sua obra é declarar guerra à criação [oops será criacionista este tipo ?] do Senhor, à vontade divina.” e que é muito mais consistente com o seu discurso ao longo da vida.

    ” Mas voçês não podem mudar a história só porque os factos não vos agradam.”
    Isto aplica-se á a vocês. A quase totalidade dos historiadores apresenta a minha versão. São eles que estão errados ?
    Sou eu que estou a mentir ? Se sim coloca aqui a refutação daquilo que acabo de dizer.

    Like

  22. Joaquim Coelho says:

    Não Matts, a história não mente e ela diz que tu é que estás completamente enganado, devido à cegueira provocada pelo fundamentalismo evangelico criacionista que professsas.

    A forma erronea e por vezes alucinada com que justificas estas tretas não mais que o reflexo dos ensinamentos dessas igrejas. Isso ficou absolutamente visivel na discussão que mantiveste com o Ezra (é importante que se saiba que é religioso e profundo conhecedor dela) no blogo do Sabino, ou a absurda discussão que mantiveste com o teologo e padre Franciscano no Ktreta.

    Mas não estão todos enganados. Tu é que tens a razão pois o teu Senhor iluminou-te.

    Like

  23. “Foram cristãos que escreveram isto: ‘Deus todo poderoso criou as raças branca, preta, amarela, malaia e vermelha e pô-las em continentes separados. E, se não houvesse interferência com este Seu arranjo, não surgiriam casamentos assim. O facto de Ele ter separado as raças mostra que não tinha intenção de as misturar’.

    Cada um escreve o que quer e faz o que quiser em nome de Deus e da Bíblia. Mas a biblia não fala em raças. Só fala em povos. E no início era só um povo. Todos descenderam de Adão e Eva. Só mais tarde, com a desobediência e a perversidade, é que as pessoas se foram afastando do plano original de Deus.

    “O velho testamento é racista sim. Considera um povo eleito e os outros inferiores. Não permite a tomada de escravos desse povo mas diz que devem ser tomados de outros povos.”

    Como disse em cima, as pessoas é que se foram afastando do plano de Deus. Os outros povos apenas colheram o que semearam. “Pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7)

    Like

  24. Joaquim Coelho says:

    Ok Sabino aceito esse ponto de vista.
    O homem é o culpado porque distorce a biblia.
    Embora muitos dos conceitos estejam coolocados na boca de Deus.
    Mas aceito que o que as pessoas fizeram depois da biblia ser escrita em nome de Deus e da biblia não possa ser imputada a Deua e à biblia.

    E isto é exactamente o que eu digo em relação à evolução. Houve evolucionistas que a distorceram e criaram teorias absurdas e cometream execssos e atá barbaridades.
    Mas nada disso está na teoria da evolução.
    E por exemplo as raças humanas não são tratdas na biblia da teoria de Darwin : a origem das espécies.

    Por isso não percebo a interpretação aos pinotes do Matts:
    São cristãos mas a culpa não é da biblia.
    São evolucionistas e aculpa é toda da teoria da evolução. Isto é incongruência para não dizer desonestidade intelectual.

    é que as pessoas se foram afastando do plano original de Deus. Para mim é-me indiferente o plano original de Deus, o que conta é a realidade. E no velho testamento que dizem ser a palavra de Deus racismo, xenofobismo, genocidio e escravatura estão implicitos e não só não são condenados de forma explicita, como por vezes são feitos sobre orientação do Senhor…
    Mas como digo aceito o teu ponto de vista se tiverem a ombrtidade de o aplicar à evolução e outras teorias cientificas.

    Porque tal como antes de se ser teista é-se humano, antes de se ser cientista ou evolucionista, é-se humano.

    Like

  25. Mats says:

    Joaquim
    Já te foi dito milhares de vezes que os “cristãos” fizeram muitas coisas horriveis. Também já te foi dito que a Bíblia em NENHUMA parte defende que uma raça é superior a outra, contrariamente ao que Darwin pensava.

    Segundo, tu dizes que o darwinismo social não tem nada haver com Darwin?

    Estś enganado mais uma vez:

    Beginning in 1887, social scientists were using the term “social Darwinism” to apply the Survival of the fittest theory to social situations. Under this theory, the wealthiest or most powerful in society must be biologically superior, and less “fit” persons should die.
    http://www.conservapedia.com/Social_Darwinism

    Sobrevivência dos mais fortes significa que eles são biologicamente superiores. Faz-te lembrar algujma coisa?
    Tal como já tinha dito, não tentes separar as teorias de Darwin das suas ramificações.

    In his biography, Hitler: 1889-1936: Hubris, Ian Kershaw explains that

    * “crude social-Darwinism” gave Hitler “his entire political ‘world-view.’ ”

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s