“O ateísmo não tem valores”

O Antonio Parente afirmou aqui uma coisa que eu gostaria de comentar:

O ateísmo não tem valores.

Eu não diria isso. Eu diria que, uma vez que o ateu acredita que Deus não existe, todos os valores que o ateu subscreve são vinculativos apenas para ele e não para os outros.

O problema, claro, é que o ateu assume que os valores a que ele aderiu são os mesmos que os não-ateus têm que seguir. Ou seja, ele nega o Fundamento (Deus) da natureza absoluta de alguns valores morais, mas espera que toda a humanidade siga em absoluto aquilo que o ateu julga ser um “valor”.

Mais uma das muitas inconsistências da vida sem Deus.

Faz-me lembrar uma anedota que vi há muitos anos num filme:
Um homem estava num restaurante com um prato de sopa à sua frente. Entretanto, e antes de começar a comer, chamou o garçon e disse:
Por favor, prove esta sopa. O garçon responde:
Mas há algum problema com a sopa?
Apenas prove a sopa.
Mas porquê? O que é que se passa?!
Amigo, eu chamei-o apenas para provar a sopa. Prove a sopa, se faz favor.
Ok ok. Onde está a colher? – Diz o garçon.
Aha! – responde o homem.

O ateu faz o mesmo. Espera que nós embarquemos na sua moralidade sem primeiro nos dizer o porquê.

Falta qualquer coisa (ou melhor, Alguém) nas prescrições morais dos ateus, tal como faltava uma colher ao homem que estava prestes a comer a sopa.

O constante apelo à moral por parte dos ateus é contínua evidência de que eles sabem que há Uma Referência Absoluta para a moral. Eles sabem que Deus existe mas negam-No com as suas palavras.

Com isto eles confirmam a Bíblia quando esta diz:

O louco diz no seu coração: Não há Deus“. Salmo 14:1

É manifesta loucura o homem negar aquilo que ele sabe ser verdade, mas o ateísmo é mesmo assim, incoerente, inconsistente, contraditório e ilógico.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Pecado and tagged , . Bookmark the permalink.

54 Responses to “O ateísmo não tem valores”

  1. vanderlei says:

    Agora entendo o porquê do ateísmo está crescendo, religiosos insistem argumentar seus pontos de vista encima de histórias infantis.
    Ateu simplesmente não acredita em um Deus, ética e moralidade não é exclusividade das religiões. Outro detalhe, cita texto da Bíblia, Al Corão, Rig Vedas e outros livros religiosos (fé) para Ateus (Céticos=razão) são perda de tempo.

    Like

  2. Giovane Nunes says:

    Raciocínio simples: Antes da era cristã e do torá judaico existir, tudo era imoral e sem ética?

    Caso seja VERDADEIRA essa afirmação como a humanidade chegou aos dias de hoje?

    Que texto mais simplório! 😛

    Você nunca ouviu falar em secularismo não? Isso é mais antigo que seu livro baseado na religião, politeísta babilônica!

    Não seria muito mais fácil uma criança ser atéia e reconhecer o que certo e errado apenas por é?

    O cristianismo convence seus seguidores a fazer o bem apenas por uma suposta salvação.

    Isso me cheira a enganação, valores não precisam da religião cristã, se fosse assim os outros 4 bilhões de não católicos são o que?

    Lamentável essa afirmação que a moralidade vem de algum deus!

    Like

  3. Mats says:

    Agora entendo o porquê do ateísmo está crescendo, religiosos insistem argumentar seus pontos de vista encima de histórias infantis

    .
    Onde é que o ateísmo está a crescer?

    Ateu simplesmente não acredita em um Deus, ética e moralidade não é exclusividade das religiões.

    Ninguém disse o contrário. O que eu digo é que se Deus não existe, os conceitos de “bom” e “mau” são relativos. O que é bom para ti pode não ser para mim.

    Outro detalhe, cita texto da Bíblia, Al Corão, Rig Vedas e outros livros religiosos (fé) para Ateus (Céticos=razão) são perda de tempo.

    Cépticos não é igual a razão, obviamente. Aliás, se nós somos o resultado de um processo evolutivo sem inteligência, o conceito de “razão” é só uma ilusão. Se Deus não existe, a “razão” são só químicos no teu cérebro que te fazem pensar que existe uma coisa chamada “razão”.

    Raciocínio simples: Antes da era cristã e do torá judaico existir, tudo era imoral e sem ética?

    Não.

    Você nunca ouviu falar em secularismo não? Isso é mais antigo que seu livro baseado na religião, politeísta babilônica!

    Revisionismo histórico é muito comum entre os ateus, mas não é uma boa forma de argumentação. Para já, não o que é que entendes por secularismo? Segundo, o que é que te faz pensar que o secularismo apareceu antes da crença Num Só Deus?

    Não seria muito mais fácil uma criança ser atéia e reconhecer o que certo e errado apenas por é?

    Só porque uma coisa é “mais fácil” não quer dizer que seja verdadeira.

    O cristianismo convence seus seguidores a fazer o bem apenas por uma suposta salvação.

    Se Deus não existe, então não há problema nenhum em “convencer os seguidores a fazer o bem apenas por uma suposta salvação”.

    Isso me cheira a enganação, valores não precisam da religião cristã, se fosse assim os outros 4 bilhões de não católicos são o que?

    Valores sem Um Ponto de Referência Absoluto são relativos. O que isto implica é que o que tu pensas ser o “bem” pode não o ser para mim.

    Lamentável essa afirmação que a moralidade vem de algum deus!

    Sem Deus, não há Ponto de Referência para a moral.

    Like

  4. vanderlei says:

    Onde é que o ateísmo está a crescer?

    A pesquisa diz (no Brasil) – No mundo a religião Islâmica em primeiro lugar e o sem religião em segundo.
    http://www.parana-online.com.br/editoria/pais/news/184966/

    Sem Deus, não há Ponto de Referência para a moral.

    Mats,
    Com eu escrevi antes, ética e moral não é exclusividade das religiões, até por que as maiorias dos países religiosos estão em conflitos interno e/ou externo (Brasil, Índia, EUA, Irlanda, Irã, Iraque e etc)

    E Países Ateus são mais justos, confirmam pesquisa.
    http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/1421494

    Like

  5. Mats says:

    A pesquisa diz (no Brasil) – No mundo a religião Islâmica em primeiro lugar e o sem religião em segundo.
    http://www.parana-online.com.br/editoria/pais/news/184966/

    O link não funcionou.

    Sem Deus, não há Ponto de Referência para a moral.

    Mats,
    Com eu escrevi antes, ética e moral não é exclusividade das religiões, até por que as maiorias dos países religiosos estão em conflitos interno e/ou externo (Brasil, Índia, EUA, Irlanda, Irã, Iraque e etc)

    E Países Ateus são mais justos, confirmam pesquisa.
    http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/1421494

    Quem é que decide o que é justiça e injustiça?

    Like

  6. Giovane Nunes says:

    “Sem Deus, não há Ponto de Referência para a moral.”

    Matt vc ignorante! (No sentido da palavra, não pejorativo, eu também sou ignorante em varios assuntos.)

    Volto a afirmar: e antes de inventarem a religião e professarem um deus, o que acontecia? Todas as pessoas na face da terra eram o que? Bárbaros sem piedade e nenhuma noção!

    Matt de uma vez por todas, ninguém precisa de religião para ser uma pessoa justa e correta, isso é coisa da sua cabeça.

    Existem muitas pessoas que não tem religião nem acreditam em nenhuma divindade eu sou assim e não deixo de ser um cidadão correto!

    Na boa vc deve ser uma cara bacana, mas tuas idéias são excêntricas!

    Like

  7. Mats says:

    Volto a afirmar: e antes de inventarem a religião e professarem um deus, o que acontecia?

    O que tu queres dizer é, o que é que as pessoas faziam antes de “criar” o Deus Único? Mas essa pergunta ASSUME que o conceito do Deus Único é uma concepção humana, e não algo que foi revelado Pelo Próprio Deus. Por uqe é que queres que eu responda à tua pergunta assumindo aquilo que só tu é que acreditas?

    Matt de uma vez por todas, ninguém precisa de religião para ser uma pessoa justa e correta, isso é coisa da sua cabeça.

    Sim, mas quem é que decide o que é “justo” e “correcto”? Aquilo que tu consideras “justo” pode não ser para mim. Como é que nós definimos em termos absolutos aquilo que é moralmente justo e aquilo que é moralmente errado?

    Existem muitas pessoas que não tem religião nem acreditam em nenhuma divindade eu sou assim e não deixo de ser um cidadão correto!

    Correcto segundo a tua própria moralidade, certo? Mas quem disse que a tua moralidade é a “certa”?

    Like

  8. Mats says:

    Vanderlei,
    O link de cima agora funcionou. Ele diz:

    Mas, ao contrário daquilo que os números podem levar a crer, os brasileiros não estão abandonando a fé. Uma pesquisa recém-divulgada mostra que, do grupo de brasileiros sem religião, somente 0,5% não acredita em Deus. O restante se encaixa nessa categoria pelo fato de simplesmente não ter vínculo com nenhuma igreja, o que não significa ausência de fé.

    Por outras palavras, há uma queda no atendimento a igrejas, mas isso não significa que os mesmos passaram a ser ateus.

    Like

  9. Giovane Nunes says:

    Qual é a moral e a ética se você só age direito por que tem medo de um castigo? Gente q só faz o bem por que tem interesse pessoal de ir para o paraíso depois de morrer?

    Eu ajo de maneira honesta e ética, racionalmente tenho absoluta certeza que é melhor para a sociedade… não preciso ter medo de Deus ou puxar o saco dele.

    Você vai perguntar outra vez qual minha moral e ética para tentar outra vez desviar do assunto principal:

    “Moral deriva do latim mores, que significa “relativo aos costumes”. Seria importante referir, ainda, quanto à etimologia da palavra “moral”, que esta se originou a partir do intento de os romanos traduzirem a palavra grega êthica. (Acho que esses caras existiam muito antes do cristianismo correto Dr Matt?)

    A tradução latina do termo êthica para mores “esqueceu” o sentido de êthos (a dimensão pessoal do acto humano), privilegiando o sentido comunitário da atitude valorativa. Dessa tradução incompleta resulta a confusão que muitos, hoje, fazem entre os termos ética e moral.

    A ética pode encontrar-se com a moral pois a suporta, na medida em que não existem costumes ou hábitos sociais completamente separados de uma ética individual (a sociedade é um produto de individualidades). Da ética individual se passa a um valor social, e deste, quando devidamente enraizado numa sociedade, se passa à lei. Assim, pode-se afirmar, seguindo este raciocínio, que não existe lei sem uma ética que lhe sirva de alicerce.”

    Alguns dicionários definem moral como “conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, éticas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupos ou pessoa determinada” (Aurélio Buarque de Hollanda), ou seja, regras estabelecidas e aceitas pelas comunidades humanas durante determinados períodos de tempo.

    *fonte Wikipédia.

    Like

  10. “Eu ajo de maneira honesta e ética”

    Mas… maneira honesta e ética segundo quem?

    “racionalmente tenho absoluta certeza que é melhor para a sociedade…”

    Tens a certeza? Mas como é que sabes que a tua certeza é a certeza dos outros também?

    Like

  11. Mats says:

    Qual é a moral e a ética se você só age direito por que tem medo de um castigo?

    Se Deus não existe, e se a moral é definida por cada pessoa, qual é o problema de eu condicionar o meu comportamento segundo a minha concepção de moralidade?

    Gente q só faz o bem por que tem interesse pessoal de ir para o paraíso depois de morrer?

    Se Deus não existe, qual é o problema nisso?

    Eu ajo de maneira honesta e ética

    , Quem disse que a forma como ajes é honesta e ética?

    racionalmente tenho absoluta certeza que é melhor para a sociedade…

    Isso é o que tu acreditas, certo? Devo eu aceitar a tua concepção do que é o melhor para a sociedade?

    Você vai perguntar outra vez qual minha moral e ética para tentar outra vez desviar do assunto principal:

    Não. Vou-te perguntar quem foi que decidiu que a tua moral é “ética” e a moral do ateu Stalin não é ética.

    Quem é que distingue em termos absolutos o bem do mal?

    Like

  12. Joaquim Coelho says:

    Se Deus não existe, e se a moral é definida por cada pessoa, qual é o problema de eu condicionar o meu comportamento segundo a minha concepção de moralidade?

    Absolutamente nenhum.

    Mas como vives em sociedade tens que respeitar duas coisas:

    1. A lei (se não quiseres ser punido)

    2. Parcialmente a forma de viver da comunidade em que te inseres (se não quiseres ser rejeitado.

    A moral, tal como tudo na vida, não é imutável. Muda em consonância com novas visões das sociedades. Se está certa ou errada é dificil de dizer. Para uma comunidade numa altura pode estar certa, para outra errada.

    e a moral do ateu Stalin não é ética.
    A moral do ateu Stalin, começou por ser religiosas e foi extremamente influiencidade por isso (ainda que em rejeição).

    Para Stalin (e seguidores) a sua moral era boa.
    Para quem sofreu com isso, e para quem a olha a luz de outras “morais” e valores humanistas é má.
    Como um dos baluartes de uma moral é o facto de prejudicar ou não a sociedade e os individuos, penso que não é dificil de escolher. (Mas é sempre uma escolha, não há um Deus a diz: é assim).

    Quem é que distingue em termos absolutos o bem do mal?
    Ninguém, porque tal distinção não existe.
    O bem e o mal absolutos são a mior parvoice das historietas de encantar e assustar religiosas.

    Os evangélicos julgam que entalam os outros com a treta dos valores absoluto.
    Por tudo e por nada, lá vem a questão parva de:porque a moral dle ´+e pior ? Quem decide a moral ? Tretas. Um estudozinho da evolução (não biológica 🙂 ) do pensamento, ética, e costumes dos povos ajudava a evitar estes comenta´rios demagogos.

    E já agora (também gosto de ser demagógico): qual a moral do vosso querido líder e fundador (eh eh eh ) Lutero, quando apelou ao ódio e assassinato dos judeus ? E quando foi responsável pela morte de diversas pessoas, devido às suas invectivas ?

    Para mim não há problema, pois a moral muda e não tem dono (discordo, mas é a minha opinião).
    Agora para vocês é lixado. Se é absoluta e concordam, então matar em nome da religião é fixe.
    Se não concordam, o fundador da vossa literalidade biblica e extremismo visionário, o vosso adorado pensador, afinal era do ponto de vista da moral que vendia aos magotes, uma boa bosta.

    Like

  13. “Os evangélicos julgam que entalam os outros com a treta dos valores absoluto.
    Por tudo e por nada, lá vem a questão parva de:porque a moral dle ´+e pior ? Quem decide a moral ? Tretas. Um estudozinho da evolução (não biológica 🙂 ) do pensamento, ética, e costumes dos povos ajudava a evitar estes comenta´rios demagogos.”

    Sempre em grande o Joaquim. É bom ver-te por cá sempre com o rabo entre as pernas relativamente à questão dos absolutos morais. Caro Joaquimzinho, se não há absolutos morais, não tens por que criticar o que os outros decidem fazer. Eles decidiram que não havia problema e como não absolutos morais, só tens de calar.

    Cada vez que criticas a moralidade de alguém estás a fazer um juízo de valor que só faz sentido se Deus existe. É difícil ser-se ateu e viver de forma consistente com isso, não é?

    “Agora para vocês é lixado. Se é absoluta e concordam, então matar em nome da religião é fixe.”

    Se me disseres o versículo bíblico onde Jesus diz que isso é fixe, talvez eu concorde contigo. Podes demorar a procurar, não tenho pressa.

    E por que é que estás a atacar o que Lutero terá feito ou deixado de fazer? Se ele alguma vez foi inconsistente com a sua crença, o problema é dele. Tu também és inconsistente com o teu ateísmo e estás aí.

    Like

  14. Joaquim Coelho says:

    Eles decidiram que não havia problema e como não absolutos morais, só tens de calar.

    Sabino, já ouviste falar em pensar com os próprios cornos ?
    Eu costumo fazê.lo.

    Por isso posso discordar. Cada um tem a sua moral. A sociedade com base na vivência, leis e experiência, defina a sua moral para a altura em que vigora.
    SE é melhor ou não do poonto de vista absoluto não sei. Como não existe bem ou mal absoluto, não faz sentido.

    Agora posso ter opinião. Se é só moral, como dar umas qucas solteiro, pouca importância tem.

    Se para além do moral implica dor e sofrimento noutros entra no campo da lei edos direitos humanos, e temos uma escolha. Certa ? Eu acho que sim, mas admito que exista quem ache que não.

    Terá o seu direito de achar que matar é bom. Já não terá o dierito de matar, porque a sociedade não o permite, e é ela quem faz as leis e regras.

    Eu não critico a moralidade de ninguém (direito a pensar de certa forma), critico o acto (a minha maneira de pensar. Se achas que não deves dar umas quecas antes de casar, por mim tudo bem, agora não acho que alguém deva impor o ser virgem ou não até se casar a ninguém.

    Se me disseres o versículo bíblico onde Jesus diz que isso é fixe, talvez eu concorde contigo. Podes demorar a procurar, não tenho pressa

    Lá vem a treta 2: se algum lider evangélico exorta em nome da religiaão a fazer algo “errado” então: está na biblia.

    Lutero foi o mais influente e fundador protestante (junto com calvino).
    Exortou em nome da religião a coisas estranhas. Vocês admiram-no e consideram um exemplo a seguir.

    Diz lutero
    “Os Judeus merecem as mais severas penalidades. Suas sinagogas deveriam ser derrubadas, suas casas destruídas, deveriam ser exilados em tendas como os ciganos. Seus escritos religiosos deveriam ser tirados deles. Os rabinos deveriam ser proibidos de ensinar a lei. Todas as profissões deveriam ser proibidas às leis. Deveriam ser permitidos à apenas trabalhos duros e braçais. Os Judeus ricos deveriam ter suas fortunas confiscadas, e o dinheiro usado para apoiar os Judeus que estão dispostos a se converter. Se todas essas medidas forem inúteis, os príncipes cristãos teriam o dever de expulsar os Judeus de suas terras como fariam à cães raivosos”

    “contra o inimigo de Deus e contra o blasfemador de Cristo”, e quem morrer nesta guerra será um mártir (!) (nota: lutero sobrea as lutas contra os turcos)

    A sua posição na guerra dos camponeses, bastante dúbia, ora defendendo ora atacando, também culmina com um: “aniquilem os camponeses revoltosos”

    Interessante, não Sabino ?

    Like

  15. E o versículo bíblico, onde está?

    Like

  16. vanderlei says:

    Mats,

    Por outras palavras, há uma queda no atendimento a igrejas, mas isso não significa que os mesmos passaram a ser ateus.

    Se considerarmos que em 2000 (Brasil) os números de ateus eram praticamente nulos e hoje temos 0,5% , considero um grande crescimento. Não achas?
    Veja este artigo (abaixo), fala sobre o assunto (imparcial)
    http://www.revistaenfoque.com.br/index.php?edicao=74&materia=837

    Quem é que decide o que é justiça e injustiça?
    Quem disse que a forma como ajes é honesta e ética?

    Joaquim Coelho respondeu
    1. A lei (se não quiseres ser punido)
    2. Parcialmente a forma de viver da comunidade em que te inseres (se não quiseres ser rejeitado).

    A sociedade de um modo geral dita às regras e cria as leis, leis estas que vão modificando com evolução da humanidade, e neste contexto que foram escritos os livros ditos sagrados, na necessidade de criar regras para comunidade, grupos de pessoas elaboraram as leis e atribuíram a Deus, fato comum para os povos primitivos.

    O grande problema é atribuir a Deus estas leis, para Deus não se deve criar novos conceitos de moral e ética, a tal salvação deve ter o mesmo conceito de moral e ética, tanto para os povos primitivos quanto para os atuais.
    Ex: De acordo com a Bíblia em Mateus 5:17 Jesus disse: Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

    Se analisarmos o conceito de moral e ética na Bíblia e compararmos com as nossas leis, verificamos que Deus é um monstro, o todo poderoso não pode ter atitudes tão bizarras, seria sensato acreditar que a Bíblia foi escrito por um grupo primitivo para uma sociedade primitiva.
    Vamos comparar e veja os absurdos Bíblicos para leis atuais:
    Êxodo – 32:27-28. Quando Moisés desceu do Monte Sinai com as tábuas da lei (Não matarás) percebeu que seus seguidores faziam orgias e adoravam um bezerro de ouro e matou cerca de 3000 homens a mando de Deus.
    Deut. 14:21Deus ensina dar ou vender carne estragada para outros povos
    Êxodo 31:15 Quem trabalha no sábado deve ser morto
    Deut 21:21 Filho rebelde deve ser apedrejado até a morte
    Este Deut 21 (inteiro) Só sangue que jorra Na Bíblia há milhares de leis bizarras como estes exemplos.
    ABS

    Like

  17. Mats says:

    Joaquim,

    Se Deus não existe, e se a moral é definida por cada pessoa, qual é o problema de eu condicionar o meu comportamento segundo a minha concepção de moralidade?

    Absolutamente nenhum.

    Mas como vives em sociedade tens que respeitar duas coisas:

    Quem disse que tenho que respeitar essas duas coisas?

    1. A lei (se não quiseres ser punido)

    Mas só porque é lei não quer dizer que seja moralmente correcto. A Alemanha nazi tinha leis contra os judeus. Eram elas moralmente correctas?

    2. Parcialmente a forma de viver da comunidade em que te inseres (se não quiseres ser rejeitado.

    Isso inclui sociedades que practiquem, por exemplo, sacrifícios humanos? Ou será que isso já é errado?

    A moral, tal como tudo na vida, não é imutável. Muda em consonância com novas visões das sociedades.

    Portanto, se calhar há-de haver um dia onde a pedofilia seja moralmente aceite. Concordas com isso?

    e a moral do ateu Stalin não é ética.

    A moral do ateu Stalin, começou por ser religiosas e foi extremamente influiencidade por isso (ainda que em rejeição).

    Quando Stalin, o ateu, matou milhões, ele não era um religioso cristão mas um religioso ateu. Mas isso nem era o ponto da minha pergunta. A minha pergunta é quem é que decide que Stalin estava errado, e o Vanderlei está certo? Quem serve de juiz moral? Se não há Juiz moral, então a moral de Stalin é tão válida como a tua e como a minha.

    Para Stalin (e seguidores) a sua moral era boa.
    Para quem sofreu com isso, e para quem a olha a luz de outras “morais” e valores humanistas é má.

    Isso não responde à pergunta. A moral do Stalin era absolutamente má, ou era relativamente má? Era a sua moral válida ou não?

    Como um dos baluartes de uma moral é o facto de prejudicar ou não a sociedade e os individuos, penso que não é dificil de escolher. (Mas é sempre uma escolha, não há um Deus a diz: é assim).

    Quem é que decidiu que “um dos baluartes da moral é o facto de prejudicar ou não a sociedade e os indivíduos”?

    Quem é que distingue em termos absolutos o bem do mal?

    Ninguém, porque tal distinção não existe.

    Se não há distinção entre o bem e o mal, então a moral de Stalin é tão válida como a tua. Concordas?

    O bem e o mal absolutos são a mior parvoice das historietas de encantar e assustar religiosas.

    Se o bem e o mal absolutos não existem, então não há problemas em criar “historietas de encantar e assustar”. Tu podes achar mal, mas como não há forma de distinguir o bem e o mal em termos absolutos, o facto de tu achares mal não quer dizer que o seja de facto.

    Os evangélicos julgam que entalam os outros com a treta dos valores absoluto. Por tudo e por nada, lá vem a questão parva de:porque a moral dle ´+e pior ? Quem decide a moral ? Tretas. Um estudozinho da evolução (não biológica ) do pensamento, ética, e costumes dos povos ajudava a evitar estes comentários demagogos.

    Qual dos costumes e qual dos povos devo eu estudar para entender mais sobre oque tu consideras ser “ética”? Os Maias e os sacrificios humanos? OS nazis e os campos de morte? OS inquisidores e as torturas? OS romanos e as arenas cheias de cristãos? Qual delas devo eu estudar?

    E já agora (também gosto de ser demagógico): qual a moral do vosso querido líder e fundador (eh eh eh ) Lutero, quando apelou ao ódio e assassinato dos judeus ?

    Se o bem e o mal absõlutos não existem, qual é o mal em odiar os judeus? Se não há forma de se distinguir o bem do mal, se calhar odiar os judeus seja moralmente certa. Tu podes não concordar, mas como a moral é ralativa (segundo o ateísmo), então não há problemas.

    Like

  18. Mats says:

    Vanderlei,

    A sociedade de um modo geral dita às regras e cria as leis, leis estas que vão modificando com evolução da humanidade, e neste contexto que foram escritos os livros ditos sagrados, na necessidade de criar regras para comunidade, grupos de pessoas elaboraram as leis e atribuíram a Deus, fato comum para os povos primitivos.

    Isto não responde à minha pergunta: Quem é que decide em termos absolutos o que é o bem e o mal? Se é a sociedade, então ser-se racista contra os judeus pode ser moralmente aceite porque a sociedade nazi assim o definiu. Concordas?

    Se analisarmos o conceito de moral e ética na Bíblia e compararmos com as nossas leis, verificamos que Deus é um monstro,

    QUel é o problema em ser-se “um monstro”?

    o todo poderoso não pode ter atitudes tão bizarras

    Bizarras segundo quem?

    Continuo sem ter a minha resposta. Eu acho que tu já te apercebeste do problema, mas não tens resposta.

    Não tens resposta, não por falta de inteligência, mas sim porque o teu ateísmo não te dá resposta.

    Ficam as minhas perguntas: Quem é que decide em termos absolutos o que é o bem e o que é o mal? Stalin estava errado? Mas ele dizia que não estava. Torquemada estava errado? Mao Tse Tung? Pol Pot? etc, etc.

    Like

  19. Mats says:

    Joaquim
    Uma vez que supostamente Deus não existe, e a moral é relativa, não há problema nenhum no que Lutero disse sobre os judeus. Tu gostas de uma coisa, o Lutero gostava de outras coisas, ambas são moralmente válidas.

    Like

  20. Joaquim Coelho says:

    Mats, não há problema. Há contradição entre o que defendem os prosteatntes e o que disse e fez o seu fundador em nome disso que dizem defender.

    Quando ao resto do palavrada já te respondi várias vezes.
    Vou tentar sintetizar,

    Não há moral absoluta.

    O que está bem ou não depende da visão de cada um.
    A maioria decide em função de um história comum, aquilo que acha bem ou mal.

    A pedofilia já foi considerada normal, ou não é.
    Eu acho errada e maioria também.
    O mesmo para a escravatura, a mutilação genital feminina, etc.

    Se posso dizer do ponto de vista Universal que tenho a certeza absoluta da universalidade disto ? Não, não posso.
    É por isso que as sociedades criam regras morais e éticas (porque existem pessoas com “taras” e que no seu mais intimo acreditam que estão a agir correctamente. A mãe religiosa que matou os três filhos depois de falar com Deus é um exemplo)

    Quando a Lutero não estou a dizer que é moralmente certo ou errado, estou a dizer que discordo.

    Like

  21. Joaquim Coelho says:

    Tu gostas de uma coisa, o Lutero gostava de outras coisas, ambas são moralmente válidas.

    Na moral individual, sem qualquer dúvida. Qualquer que seja o tempo.

    Na moral colectiva, já não é bem assim.

    Naquele tempo era aceite e consiedrado correcto. Hoje já não, pela maioria.

    Claro que depois há os arguemntos a favor e contra, e com a evolução das sociedades as coisas podem mudar.

    E mais, não há certezas absolutas, por isso são convicções profundas.
    Agora se eu assossiar a moral à dor e sofrimento que podem advir de certas acções, é mais fácil balizar e ter algumas certezas (relativamente à sociedade)

    Like

  22. Giovane Nunes says:

    Matt já entendi a tua moral sendo a mesma da bíblia e não respondendo as perguntas do Vanderlei se a moral da da bíblia é correta em ter tantas sandices, tenho apenas algo a declarar : TU como todos que seguem a bíblia nua e crua como esta escrita são todos uns INSANOS!

    Contra pessoas INSANAS não a argumentos, apenas psiquiatras muito Prozem, Rivotril e e tratamento é que resolve!

    Boa sorte a você, eu aqui não perco meu tempo escrevendo, outros amigos já me haviam avisado para não perder tempo em sites e blogs de crentes malucos, agora você fez me ver que eles em razão!

    Passar bem!

    Like

  23. “Contra pessoas INSANAS não a argumentos, apenas psiquiatras muito Prozem, Rivotril e e tratamento é que resolve!”

    Não nos culpes pelo facto de o teu ateísmo não te dar respostas para as questões morais. O problema não é nosso, é vosso (dos ateus). O Joaquim já percebeu que não pode acreditar em absolutos morais, sob pena de ser inconsistente com o seu ateísmo evolucionista. E também já se apercebeu que sempre que acusa outros de fazerem coisas erradas, segundo a sua moral subjectiva, está a mostrar que acredita em absolutos morais e a evidenciar a existência de um Legislador absoluto.

    Giovane, nós não precisamos de psiquiatras. Tu é que precisas de Cristo.

    Like

  24. Mats says:

    Mats, não há problema. Há contradição entre o que defendem os prosteatntes e o que disse e fez o seu fundador em nome disso que dizem defender.

    Os “protestantes” atacam Lutero por este ser contra os judeus porque os “protestantes” sabem, segundo a Revelação do Criador, que não há “raças” inferiores ou superiores.
    Além disso, convém ressalvar que o anti-semitismo de Lutero não era como o anti-semitismo de Hitler, o evolucionista. Hitler via os judeus como raça inferior, mesmo que eles se convertessem ao cristianismo, mas Lutero tinha (erradas) diferenças teológicas com os judeus, e pensava que podia forçá-los à fé. Lutero, segundo a Lei MOral Absoluta de Deus, estava errado.
    Agora, tu, como ateu, e sem ter uma forma absoluta de qualificar acções e comportamentos, não tens como definir o que Lutero fez de absolutamente errado. Tu podes não gostar, mas é só a tua opinião. É válida, claro, mas tão válida como a do Lutero.

    Não há moral absoluta.

    Não te esqueças disto da próxima vez que caracterizares o comportamento de alguém de “errado” ou “mau”.

    O que está bem ou não depende da visão de cada um.

    Hiyler estava bem ou mal?

    A pedofilia já foi considerada normal, ou não é. Eu acho errada e maioria também. O mesmo para a escravatura, a mutilação genital feminina, etc.

    Mas eu não perguntei o que a maioria acha, mas sim se essa práctica (predofilia) é moralmente correcta ou não. Está certo ou errado abusar sexualmente de crianças,? OU será que isso é relativo?

    Se posso dizer do ponto de vista Universal que tenho a certeza absoluta da universalidade disto ? Não, não posso.

    Portanto, se calhar a pedofilia seja moralmente aceitável?

    Quando a Lutero não estou a dizer que é moralmente certo ou errado, estou a dizer que discordo.

    Sim, mas não foi isso que perguntei.

    Tu gostas de uma coisa, o Lutero gostava de outras coisas, ambas são moralmente válidas.

    Na moral individual, sem qualquer dúvida. Qualquer que seja o tempo.
    Na moral colectiva, já não é bem assim.Naquele tempo era aceite e consiedrado correcto. Hoje já não, pela maioria.

    Então a maioria é que decide? Se a maioria decidir que é bom matar os deficientes, isso torna-se bom?
    Enfim.

    Like

  25. Mats says:

    Giovane,

    Matt já entendi a tua moral sendo a mesma da bíblia e não respondendo as perguntas do Vanderlei se a moral da da bíblia é correta em ter tantas sandices, tenho apenas algo a declarar : TU como todos que seguem a bíblia nua e crua como esta escrita são todos uns INSANOS!

    Se Deus não existe, não há problema nenhum em ser “insano”.

    Contra pessoas INSANAS não a argumentos, apenas psiquiatras muito Prozem, Rivotril e e tratamento é que resolve!

    Portanto, a minha rejeição da tua posição ateísta deve-se à problemas psicológicos, certo?

    Boa sorte a você, eu aqui não perco meu tempo escrevendo, outros amigos já me haviam avisado para não perder tempo em sites e blogs de crentes malucos, agora você fez me ver que eles em razão!

    Sim, não é bom passares muito tempo em blogs que mostram a irracionalidade do ateísmo, não vás tu perder a fé. 😉

    Like

  26. Joaquim Coelho says:

    O Joaquim já percebeu que não pode acreditar em absolutos morais, sob pena de ser inconsistente com o seu ateísmo evolucionista. E também já se apercebeu que sempre que acusa outros de fazerem coisas erradas, segundo a sua moral subjectiva, está a mostrar que acredita em absolutos morais e a evidenciar a existência de um Legislador absoluto.

    Obrigado Sabino por dizeres o que eu devo pensar.
    Lamento que estejas enganado.

    Like

  27. Joaquim Coelho says:

    Portanto, se calhar a pedofilia seja moralmente aceitável?

    Para que não chateis mais com as perguntas parvas: SIM

    Depende da moral.
    Eu achoa-a uma moral errada.

    Fora do ponto de vista da moral é um crime e ponto final.

    Eu acho do ponto de vista da moral que impdeir as pessoas de se divorciarem é rrado. Existe quem ache que é certo.

    Quem tem razão ? Não é a moral que vai dizer, ela não é universal e absoluta. Muitas vezes tende a uma convergência devido ao facto de ser evidente o sofrimento que determinados comportamentos provoca nos outros elementos da sociedade. Moral absoluta não existe.

    Eu tenho a minha moral e condeno certas atitudes em função disso.
    Eu acredito que esteja certo, mas não tenho CERTEZAS.

    Like

  28. Joaquim Coelho says:

    Lá vens tu com a MER.. do anti-semitismo evolucionista, uma pura MENTIRA.

    Mas levas com o Lutero em cima:

    […] os escritos posteriores de Lutero, atacando os judeus, eram tão virulentos que os nazistas os citavam freqüentemente. De fato, Julius Streicher argumentou durante sua defesa no julgamento de Nuremberg que nunca havia dito nada sobre os judeus que Martim Lutero não tivesse dito 400 anos antes.[4]
    O próprio Hitler considerou Lutero uma das três maiores figuras da Alemanha, juntamente com Frederico, “o Grande”, e Richard Wagner.[5]
    Ao executarem seu primeiro massacre em larga escala, em 9 de novembro de 1938, no qual destruíram quase todas as sinagogas da Alemanha e assassinaram trinta e cinco judeus, os nazistas anunciaram que a perseguição era uma homenagem ao aniversário de Martim Lutero.

    Vê bem o que disse Streicher. Quem foi ele ? Sabes bem não Mats.

    Não tenho qualquer dúvida que o anti-semitismo cristão influenciou mais Hitler que o evolucionismo. Darwin nem sequer era um dos grandes de Hitler 🙂

    E mais importante, afectou de forma inegável a visão do povo alemão, quer protestante, quer católico.

    A quase totalidade do povo alemão era cristão, e foi ele que permitiuy que o genocidio acontecesse e em muitos casos participou activamente e convictamente.

    Sem o apoio e aceitação doa alemães não teria havido holocausto.
    Os estudos estão feitos. Os alemães rejeitaram várias politicas de Hitler (como a eliminação fisica de doentes, que foi parada).
    Não fizerem muito caso das leis anti-eslavos e tratavam-nos com algum respeito.

    Mas quanto aos judeus (a maioria foi a favor, e honra seja feita a uma minoria que se opos) apoiaram e colaboraram.
    A forma como as pessoas comuns, os professores, colegas de trabalho, etc trataram os “amigos”, alunos e colegas judeus está perfeitamente retratado.

    Os elementos dos batalhões de policia que no leste eliminaram centenas de milhares de judeus civis, não eram um corpo espcial ou bem preparado.
    Eram cidadaos comuns, pacatos, de meia idade, religiosos e escolaridade média. (Na média claro)

    Sem isto não teria existido Holocausto.

    Like

  29. Joaquim Coelho says:

    Então a maioria é que decide? Se a maioria decidir que é bom matar os deficientes, isso torna-se bom

    Para mim não.

    Mas significa que passou a ser aceite do ponto de vista moral pela sociedade.

    Like

  30. Mats says:

    Portanto, se calhar a pedofilia seja moralmente aceitável?

    Para que não chateis mais com as perguntas parvas: SIM

    Se visses um pedófilo a tentar abusar de uma criança, oque é que farias?

    Like

  31. Joaquim Coelho says:

    Mats, essa pergunta só merece uma resposta

    Enfiava uma vassoura no c.. do pedófilo.

    Para perguntas parvas, respostas parvas.

    E para se ver a demagogia intencional do teu excerto aqui fica a resposta que dei.
    Portanto, se calhar a pedofilia seja moralmente aceitável?

    Para que não chateis mais com as perguntas parvas: SIM

    Depende da moral.
    Eu achoa-a uma moral errada.

    Fora do ponto de vista da moral é um crime e ponto final

    Só o que escreves não tem sentido. O facto de ser crime é super relevante.
    O facto de eu dizer que a acho uma moral errada, também. (logo a respota a parvoice que perguntas está incluida).

    O que eu disse é que já existiram morais mairoitárias que aceitaram a pedofilia em certas sociedades: por exemplo a romana, a grega e se não estou em erro a egipicia.

    Retribuio a pergunta: o que achas da escravatura ? É moralmente aceite ?

    Like

  32. Mats says:

    Para perguntas parvas, respostas parvas.

    Porque é que é parva? Tu dizes que a moral é relativa, mas que ao mesmo tempo tentarias impôr a tua moral sobre o pedófilo.

    Deixa-e dizer isto de outra forma: vives numa sociedade islâmica, onde o “casamento” entre homens de 40, 50 anos com raparigas de 8, 9 ou 10 é legal. Se visses um pedófilo a tentar abusar de uma criança de 10 anos num país islâmico, tentarias parar ou não?
    Não estou a perguntar se és contra isso, mas se tentarias parar o abuso de um menor numa sociedade que valida a pedofilia.

    O que é que farias?

    Retribuio a pergunta: o que achas da escravatura ? É moralmente aceite ?

    Eu não concordo com o trabalho forçado a pessoas apenas e só devido à côr da pele, ou outra coisa qualquer.
    Mas aquilo que eu penso é irrelevante, uma vez que eu não defendo a relatividade moral.

    Like

  33. Joaquim Coelho says:

    A resposta no islão é a mesma: uma vassoura pelo c. acima .
    Como a minha moral não é absoluta não tenho de respeitar a moral dos outros ou da sociedade. Concordo ou não.
    Se fosse absoluta fica a olhar para o lado.

    Escravatura não tem a ver com a cor da pele. Vocês jogam sempre com a escravatura mais recente dos negros. Mas a escravatura é muito mais antiga e nessa altura não era com base na raça.

    Eu pergunto: o que diz a tua moral absoluta sobre escravatura (branca, preta ou laranja às riscas verdes), é aceitavel ou não ?
    Nunca ou as vezes sim ? Quando é e quando não é ?

    Tu já sabes o que vem aí 🙂 por isso é que estás a fugir com o rabo à seringa 🙂

    Like

  34. Mats says:

    A resposta no islão é a mesma: uma vassoura pelo c. acima .
    Como a minha moral não é absoluta não tenho de respeitar a moral dos outros ou da sociedade.

    Mas ao tentares que o pedófilo não abuse de menores estás a assumir que a tua moral, que rejeita a pedofilia, é mais “moral” que a moral do pedófilo. No entanto, e uma vez que tu achas que a moral é uma coisa relativa, não deverias impedir o pedófilo de absar de crianças, especialmente de fôr legal. Certo ou não?

    Se fosse absoluta fica a olhar para o lado.

    Depende do Fundamento da tua moral absoluta.

    Escravatura não tem a ver com a cor da pele. Vocês jogam sempre com a escravatura mais recente dos negros. Mas a escravatura é muito mais antiga e nessa altura não era com base na raça. Eu pergunto: o que diz a tua moral absoluta sobre escravatura (branca, preta ou laranja às riscas verdes), é aceitavel ou não ?

    De acordo com a minha moral, a escravatura está errada. Aliás, os movimentos abolicionistas mundias foram iniciados por cristãos e não ateus.

    Agora, a tua pergunta, mais uma vez, assume que há algo de errado com a escravatura. É absolutamente errado, ou é só uma coisa que tu és pessoalmente contra?

    Like

  35. Joaquim Coelho says:

    F… que és teimoso.

    Errado. No caso da pedolfilia acredito na minha moral e luto por ela.
    Julgo que há dados suficientes que apontam que ela prejudica menos e é mais benéfica para a sociedade.
    No entanto admito mudar de posição se alguém me demosntrar que é a minha moral que está errada e a dele certa. O que no caso me parece quase impossivel. Mas sim admito quye teoricamente possa estar errado

    Quanto á escravatura, o problema é que tu tens uma moral e não absoluta (aliás como em tudo).

    A biblia aceita a escravatura, não a condena de forma veemente.
    Logo se em lado nenhum deus diz de forma absoluta (:-) ) que se deve acabar com a escravatura, que raio de moral é a tua ?
    Então e o calhamaço das mentiras, é ignoradao ?
    Onde está o absoluto ? A moral é tua e não absoluta, tal como a minha.

    Aliás, os movimentos abolicionistas mundias foram iniciados por cristãos e não ateus.

    Errado. Um pouco mais de precisão se faz favor.
    É verdade que os mais importantes combatentes contra a escravatura em inlgaterra e que mais influencia tiveram, eram cristãos e até da area protestante. Mas um ateu fazi parte do secretariado da liga abolicionista.
    Portante estamos em pé de igualdade.

    Nota: ao mesmo tempo que cristãos lutavam contra a escravatura, a maioria dos protestantes do sul dos EUA lutava a favor dela. Já ouviste falar da guerra da secessão ? 🙂
    É evidente que também deviam de haver ateus a lutar a favor da escravatura e contra.

    Like

  36. Joaquim Coelho says:

    Agora, a tua pergunta, mais uma vez, assume que há algo de errado com a escravatura. É absolutamente errado, ou é só uma coisa que tu és pessoalmente contra?

    Evidentemente que uma coisa que eu considero individualmente intrinsecamente mau e errado.
    Mas também admito que se andasse deambulando de toga pelo forum romano, exibindo orgulhosamente o anel de ferro de cidadão, pensaria de maneira diferente.
    Se fosse um protestante praticante, dono de uma propriedade de algodão no sul dos EUA há 2 séculos, e que jocosamente há siada da igreja narrasse como castiguei de forma inolvidadevel o escravo que tentou fugir, também pensaria de forma diferente.

    Morais relativas diria eu.

    Like

  37. Mats says:

    Errado. No caso da pedolfilia acredito na minha moral e luto por ela.

    Tentas impôr a tua moral aos pedófilos, mas ao mesmo tempo dizes que não há moralidade absoluta.
    Inconsistente.

    Quanto á escravatura, o problema é que tu tens uma moral e não absoluta (aliás como em tudo).

    A biblia aceita a escravatura, não a condena de forma veemente.

    Não há problemas com a escravatura porque não há moralidade absoluta.

    Logo se em lado nenhum deus diz de forma absoluta (:-) ) que se deve acabar com a escravatura, que raio de moral é a tua ?

    Mas quem disse que Deus não falou contra a escravatura? Lê 1 Timothy 1:9-10 e vê.

    Então e o calhamaço das mentiras, é ignoradao ?

    Tu confundes a minha moral com o que Deus diz. Eu sigo a moral de Deus, e não a minha própria.

    Onde está o absoluto ? A moral é tua e não absoluta, tal como a minha.

    Concordo, mas a moral de Deus é absoluta.

    Aliás, os movimentos abolicionistas mundias foram iniciados por cristãos e não ateus.

    Errado. Um pouco mais de precisão se faz favor.
    É verdade que os mais importantes combatentes contra a escravatura em inlgaterra e que mais influencia tiveram, eram cristãos e até da area protestante. Mas um ateu fazi parte do secretariado da liga abolicionista.

    Sim, *um* ateu. Mas, como é normal, ele agia contra a sua visão do mundo. Se o homem é que decideo que é a verdade e a mentira, então se uma sociedade aceitar a escravatura, então para eles isso é moral. Quem somos nós para impôr a nossa moral aos outros?

    Portante estamos em pé de igualdade.

    Isso é que era bom. O movimento abolicionista é um movimento cristão.

    Nota: ao mesmo tempo que cristãos lutavam contra a escravatura, a maioria dos protestantes do sul dos EUA lutava a favor dela. Já ouviste falar da guerra da secessão ?

    Sim, o presidente cristão Abraham Lincoln, partindo da crenças bíblicas, lutou para a libertação dos escravos.

    É evidente que também deviam de haver ateus a lutar a favor da escravatura e contra.

    Pois, mas o ateísmo não justifica a luta contra a escravatura.

    Agora, a tua pergunta, mais uma vez, assume que há algo de errado com a escravatura. É absolutamente errado, ou é só uma coisa que tu és pessoalmente contra?

    Evidentemente que uma coisa que eu considero individualmente intrinsecamente mau errado.

    Então, como a tua moral é tão válida como a dos esclavagistas, estão todos em pé de iguladade.

    Mas também admito que se andasse deambulando de toga pelo forum romano, exibindo orgulhosamente o anel de ferro de cidadão, pensaria de maneira diferente.

    Portanto, serias contra a escravatura,excepto se fosses a favor dela.
    Parece-me que está totalmente à deriva em termos morais 😀

    Se fosse um protestante praticante, dono de uma propriedade de algodão no sul dos EUA há 2 séculos, e que jocosamente há siada da igreja narrasse como castiguei de forma inolvidadevel o escravo que tentou fugir, também pensaria de forma diferente.

    Felizmente, os protestantes practicantes lutaram contra a escravatura racial, terminando-a com sucesso. A civilização ocidental foi practicamente a única civilização que lutou com sucesso contra a instituição da escravatura.
    Porque será? Não deve ter nada a ver com a crença Bíblica de que todos os homens são feitos à Imagem do Mesmo Deus. Não, não deve ser isso. 😉

    Morais relativas diria eu.

    Like

  38. Joaquim Coelho says:

    Parabéns Mats.

    Hoje utrapassaste-te.

    Um verdadeiro manual de nada dizer e de demagogia.

    Por favor não elimines este post, para que um hino destes ao nada dizer (ou melhor tudo dizer e o seu contrário ao mesmo tempo) não se perca.

    Like

  39. Joaquim Coelho says:

    Felizmente, os protestantes practicantes lutaram contra a escravatura racial, terminando-a com sucesso.

    Eram mais ou menos que os protestantes praticantes que lutaram a favor da escravatura ? Parece-me que o sul dos EUA era, e em parte é, racista e esclavagista, e que a maioria eram puritanos protestantes e conservadores, enquando os do norte, que lutaram contra eram os malditos liberais.

    E quanto aos católicos ?

    Deixa-te de interpretações parvas e tendenciosas. O mérito que tiverem deve ser-lhe dado. Agora a treta que dizes só quem ignora a história.

    Like

  40. Mats says:

    Felizmente, os protestantes practicantes lutaram contra a escravatura racial, terminando-a com sucesso.

    Eram mais ou menos que os protestantes praticantes que lutaram a favor da escravatura ?

    Abraham Lincoln era um protestante.

    Parece-me que o sul dos EUA era, e em parte é, racista e esclavagista, e que a maioria eram puritanos protestantes e conservadores, enquando os do norte, que lutaram contra eram os malditos liberais.

    Os liberais foram os que tentaram manter os afro-americanos como escravos, e os republicanos foram os que lutaram para a sua emancipação.

    E quanto aos católicos ?

    Os católicos também fizeram muito para acabar com a escravatura. Eu uso o termo “protestante” porque tu o usaste.

    Like

  41. Mats says:

    Joaquim,
    A propósito, Martin Luther King, era um conservador e republicano, e….. “cristão protestante”.

    Like

  42. Joaquim Coelho says:

    Bom Mats tenho de rever a minha história do EUA.

    Que eu saiba onze estados sulistas e esclavagistas formaram a confe.
    deração

    Na conferderação inicialmente o partido democrata inclui os conservadores.
    Depois tornou-se abolicionista e os conservadores mudaram-se para os republicanos, até hoje.
    Um bocado confuso mas..
    Vejamos:Durante os 100 anos seguintes à guerra civil o Partido Democrata, sob o controle da elite branca no sul, tornou-se partido único nos 11 estados que antes formavam a Confederação . Na prática tirava-se o direito de voto dos negros (com exigências absurdas mas legais naqueles estados, como testes de capacidade inventados para tal fim específico), preservando-se os valores pre-guerra civil (cultuava-se até a bandeira, hoje um símbolo racista).

    O que mudou o quadro, em meio ao trauma criado pelo assassinato do presidente Kennedy em Dallas (no Texas, um daqueles 11 estados) foi a aprovação em 1965 da Lei de Direito de Voto. Ela criou, após 100 anos, um novo quadro político nos estados do sul: o Partido Democrata passou a acolher os negros e o Republicano a receber a elite branca (e racista) descontente e inconformada com a nova lei.

    Após um período de acomodação os republicanos começaram a superar os rivais democratas nas eleições para presidente, governador, legislativos estaduais e Congresso nos estados que tinham integrado a Confederação escravocrata. Entre 2000 e 2006 praticamente cumpriu-se a profecia de Johnson de que depois da lei os democratas perderiam o sul, mesmo passando a eleger novos políticos negros.

    Que tal ?

    Mats, como Luther existem imensos republicanos e protestantes que são execelentes. McCain, o último candidato, por exemplo.Não generalizemos. Nem todos são abeculas como o Bush.

    Like

  43. Joaquim Coelho says:

    E quanto aos protestantes serem os lideres anti-esclavagistas, é treta.
    No sul foram os lideres esclavagistas. Ainda hoje é onde a mairoia é protestante, puritana e conservadora.

    Vejamos:
    Benjamin M. Palmer (1818–1902), pastor da principal Igreja Presbiteriana de Nova Orleães, exclamava o seu apoio em favor da secessão num sermão do Dia de Ação de Graças em 1860, argumentando que os sulistas brancos tinham o direito e a obrigação de manter a escravidão em prol de uma autoproteção econômica e social. Também, para agir como “guardiães” dos “afetuosos e leais” embora “desamparados” pretos, para salvaguardar os seus interesses econômicos, e para agir como defensores da religião contra o “ateísmo” abolicionista.[1] Este sermão foi amplamente difundido através dos templos religiosos.

    Mais dos teus amigos confederados e protestantes:
    Em contraposição da linguagem secular da Constituição dos Estados Unidos, a constituição confederada pedia abertamente a bendição de Deus, nela pode-se ler ” Invoking the favor of Almighty God ” (“Invocando o favor de Deus todo-poderoso”).
    laicos em ?

    E o 2º grupo Ku Klux Kla que pregava a supremacia branca:
    Este grupo foi criado como uma organização fraternal e lutou pelo domínio dos brancos protestantes sobre os negros, católicos, judeus e asiáticos, assim como outros imigrantes. Este grupo ficou famoso pelos linchamentos e outras atividades violentas contra seus “inimigos”. Chegou a ter 4 milhões de membros na década de 1920, incluindo muitos políticos.

    E o fim da segregação racial com a revogação das leis Jim Crow deve-se a Lyndon B. Johnson um democrata. Ele uniu os Democratas e Republicanos do Norte para obter a maoiria necessária ao fim dessas leis racistas.

    Dar os louros a um dos lado neste caso é uma treta. Teve muito mais a ver com a consciência individual de cada um.

    Like

  44. Mats says:

    Joaquim Coelho,
    Viste o video em questão? O jovem de lá deu evidências suficientes para se vêr que foram os republicanos que lutaram para o abolicionismo e não os democratas.

    Segundo, podes mostrar quantos líders “cristãos” quiseres a defender a escravatura que não muda o facto do movimento abolicionista mundial ter raízes judaico-cristãs, e não ateistas, ou muçulmanas, ou hindus, ou o que quer que seja. Se eu te disser que em África se passa fome, tu não refutas o que eu disse se me mostrares duas ou três pessoas que não passam fome em África.
    Do mesmo modo, se eu te disser que o movimento de libertação dos escravos teve raízes Bíblicas (a nível mundial) e republicanas (nos EUA), tu não refutas o que eu disse ao mostrares um ou outro republicano a defender a escravatura.

    Oh, o Ku Klux Klan foi fundado por democratas, e não conservadores/republicanos.

    E o fim da segregação racial com a revogação das leis Jim Crow deve-se a Lyndon B. Johnson um democrata

    Leis essas que foram instaladas por quem, Joaquim? Viste bem o video que linkei em cima?
    A história é clara e óbvia: o partido democrata foi o grande responsável pelo atraso na libertação dos escravos. Lincoln, um republicano, foi dos que mais lutou para a sua libertação.

    MAs estamos a divagar. O meu comentário ficou sem resposta?

    “Tentas impôr a tua moral aos pedófilos, mas ao mesmo tempo dizes que não há moralidade absoluta.”

    Like

  45. Joaquim Coelho says:

    Mats dizes tantas inconsistências que nem com 10 folhas a4 te conseguia explicar.

    Lincoln era um abolicionista mas o principal para ele era manter a união. Foi ele que disse oxalá pudesse manter a união sem libertar um escravo.

    Segundo o movimento abolicionista foi de nivel mundial e de várias correntes. As mais importantes no mundo oicdental cristãs, j´que essa era praticamente a unica religiao.

    A grande luta foi entre abolicionistas e esclavagistas. Dos dois lados os maiores defensores foram cristãos e protestantes nos USA. Portanto nada podes concluir acerca da bondade/maldade do cristianismo no caso, já que eles davam para os dois lados de igual forma.

    Outra coisa importante sobre o partido democrata é que ele nada tem a ver com o de hoje.

    A corrente esclavagista e rracista dos democratas do sul, mudou-se de armas e bagagens para os republicanos, como o mostra o texto que citei e o presidente lindson.

    Mas tudo isto tem muitas ramificações e é complexo não se podendo extrair ilações simplicistas do tipo, foram os cristãos ou os ateus, ou o raio que os parta.

    Quanto à pedofila está tudo respondido basta leres.

    O Ku Klux Kla é um movimento conservador que luta pelo domínio dos brancos protestantes sobre os negros, católicos, judeus e asiáticos, assim como outros imigrantes. Ponto final.

    Like

  46. Mats says:

    Mats dizes tantas inconsistências que nem com 10 folhas a4 te conseguia explicar.

    Lincoln era um abolicionista mas o principal para ele era manter a união. Foi ele que disse oxalá pudesse manter a união sem libertar um escravo.

    Onde é que ele disse isso? Mas enfim, o importante é que o movimento abolicionista foi impulsionado por republicanos cristãos, e não por ateus democratas.

    Segundo o movimento abolicionista foi de nivel mundial e de várias correntes.

    Pois, “várias” correntes cristãs.

    As mais importantes no mundo oicdental cristãs, j´que essa era praticamente a unica religiao.

    Que pena que não digas o mesmo quando há atrocidades por auto nomeados de “cristãos”.

    A grande luta foi entre abolicionistas e esclavagistas. Dos dois lados os maiores defensores foram cristãos e protestantes nos USA.

    Meu amigo, tal como já disse, o movimento libertador dos escravos tinha raízes Bíblicas. Ninguém nega que houvesse auto-nomeados “cristãos” que, contrariamente ao que diz a Bíblia, considerasse a escravização do homem negro como “bom”.

    Portanto nada podes concluir acerca da bondade/maldade do cristianismo no caso, já que eles davam para os dois lados de igual forma.

    Claro que posso, uma vez que uns eram consistentes e outros não. Tu não podes decidir quando é que uma práctica é cristã e quando éque não é. Quando é má, é cristã, quando é boa, é de “várias correntes”.

    Outra coisa importante sobre o partido democrata é que ele nada tem a ver com o de hoje.

    Quem disse? O partido mais racista dos EUA é o partido democrata. Eles é que estão interessados em manter os afro-americanos pobres como forma de colectarem votos. Vê o video outra vez, e vê o que aquele afro-americano diz.
    Sabias que a Planned PArenthood, a organização responsável pelos abortos nos EUA, tem por hábito assentar arraial perto de comunidades africanas? A sua fundadora (Margaret Sanger), uma democrata, era uma racista de primeira linha, chegando mesmo, segundo algumas fontes, a dizer que o propósito da sua organização era acabar com os negros. Mais uma vez, democratas. e não republicanos.

    A corrente esclavagista e rracista dos democratas do sul, mudou-se de armas e bagagens para os republicanos, como o mostra o texto que citei e o presidente lindson.

    E trouxeram consigo tudo aquilo que tinham aprendido enquanto democratas para os republicanos.
    Além disso, isso nãop invalida o que eu disse: foram os democratas que atrasaram a emancipação dos escravos, enquanto que os conservadores cristãos republicanos lutaram por ela.

    Mas tudo isto tem muitas ramificações e é complexo não se podendo extrair ilações simplicistas do tipo, foram os cristãos ou os ateus, ou o raio que os parta.

    Ah, posso posso. Tu não tens o direito de escolher as boas acções para fora do âmbito cristão, mas ao mesmo tempo empurrares para o nosso meio aquilo que tu julgas ser “mau”. Curioso isto ser assim, especialmente para alguém que afirma que não há moralidade absoluta.

    Quanto à pedofila está tudo respondido basta leres.

    Não está não. A pergunta ficou no ar devido ao facto de tu queres impôr aos pedófilos a tua moralidade, msa ao mesmo tempo dizeres que não há moralidade absoluta.

    O Ku Klux Kla é um movimento conservador

    Começa mal. O KKK é um grupo fundado pelo partido democrata como forma de lutar contra a emancipação dos afro-americanos. Não mudes a história, e não definas como “conservadores” quem tu bem entenderes e quiseres. O partido conservador foi o partido que lutou CONTRA a escravatura, portanto não empurres para eles o que pertence aos democratas.
    Claro, os republicanos tem os seus erros, mas o exclavagismo pertence aos democratas.

    que luta pelo domínio dos brancos protestantes sobre os negros, católicos, judeus e asiáticos, assim como outros imigrantes. Ponto final.

    Curiosamente, o mesmo grupo (fundado por democratas) é rejeitado pelo pertido conservador, pelos cristãos, e por quase todos os brancos. Quem no entanto continua com a matnça de negros é a Planned Parenthood,fundada pela eugenicista Margaret Sanger.

    http://www.conservapedia.com/Margaret_Sanger

    http://www.conservapedia.com/KKK

    Like

  47. Joaquim Coelho says:

    republicanos cristãos

    ateus democratas.

    Lindo Mats

    Então é assim democratas = ateus

    Fixe, neste momento há mais ateus que teistas 🙂

    O resto das asneiras, basta uma consulta a qualquer ensaio sobre a história dos EUA.

    Like

  48. Joaquim Coelho says:

    As bacoradas continuam mats.

    Ku Klux Kla

    Do site do KKK
    America, Our Nation is Under Judgement from God!

    “There is a race war against whites. But our people – my white brothers and sisters – will stay committed to a non-violent resolution. That resolution must consist of solidarity in white communities around the world. The hatred for our children and their future is growing and is being fueled every single day. Stay firm in your convictions. Keep loving your heritage and keep witnessing to others that there is a better way than a war torn, violent, wicked, socialist, new world order. That way is the Christian way – law and order – love of family – love of nation. These are the principles of western Christian civilization. There is a war to destroy these things. Pray that our people see the error of their ways and regain a sense of loyalty. Repent America! Be faithful my fellow believers. ”

    National Director of The Knights

    Pastor Thomas Robb

    Mais uns ateus de merd… racistas 🙂

    The second era of the Klan began when Col. Simmons climbed to the top of Stone Mt. (the largest solid rock in the world) in Georgia and lit the first cross (cross lighting) He was a Methodist minister with an earnest desire to see the tide of non-white immigration ended before it destroyed the nation
    Texto integral aqui: http://www.kkk.bz/what_is_33.htm

    The Christian Cross lighting Ceremony

    The cross lighting ceremony is another example of how the national media distorts the Klan image. They purposely use the word “burn” because of the negative image that is conjured up in the minds of many people. To them it is a desecration, a desire to destroy the cross.

    The Knights definitely does not burn the cross, but we do light the cross. The lighted cross of The Knights is no different than the average church that has a lighted cross either on top or in front of their church building. The light of the cross symbolizes the Light of Christ dispelling darkness and ignorance. It is the fire of the cross that reminds us of the cleansing “fire” of Christ that cleanses evil from our land. The fiery cross is a symbol that has long been popular with the Christian faith, for example the Methodist denomination uses the fiery cross as their symbol.

    We don’t burn the cross, we Light the cross. We recognize that Christ is the light of the world.

    The Klan adopted the fiery cross from the traditions of old Scotland where the fiery cross was used as a symbol against tyranny and often the hills of Scotland would be lit aglow with the lighted cross -the symbol of freedom – freedom from sin – freedom from tyranny. When a Klansman or Klanswoman participates in a cross lighting ceremony they are making a public declaration to Jesus Christ of their continued commitment to the Christian faith.

    Intro

    The Knights of the Ku Klux Klan was founded in Louisiana in 1956 and boasts David Duke as it’s first national director! Pastor Thomas Robb, national director of The Knights Party, was invited by David Duke to speak at large Klan rallies across the nation in the early eighties. Mr. Robb was already a well known public speaker and David Duke was interested in having only the most influential of speakers stand up on behalf of the white rights cause.

    David Duke, who shocked the liberal establishment by getting elected as state representative in Louisiana and later receiving over 700,000 votes in his bid for governor, rocked the nation when he began allowing media access to public Klan rallies and appeared on numerous talk shows around the nation including the Tom Snyder show. He transformed the Klan from a small regional group into a nationwide organization and was the first to effectively make use of the media. Pastor Thomas Robb served as national chaplain and eventually served as national organizer and editor of the White Patriot newspaper. In 1989, after 10 years of loyal service to the national office and after many more years than that in the movement over all, he became the national director and implemented modern concepts of mass marketing reaching hundreds of thousands of white Christian people around the world with the message of Christian Revival.

    It has long been the belief of Pastor Robb that the Klan needed to get back into the political scene. He believed that white people were being divided by the Republicans and Democrats. In 2002, The Knights Party was officially recognized. It is working to build a nationwide grass roots movement of White Christian men, women, and children who support a return of White Christians to government.

    Under the leadership of Thomas Robb, associates and supporters nationwide can work through a coordinated effort to move The Knights Party to center stage of American politics. We must make our voice heard and get behind National Director Thomas Robb’s dream of providing a future for our children and our white brothers and sisters everywhere.

    Sem qualquer dúvida: democratas, liberais e ateus estes kkk.

    Like

  49. Joaquim Coelho says:

    Ah, posso posso. Tu não tens o direito de escolher as boas acções para fora do âmbito cristão, mas ao mesmo tempo empurrares para o nosso meio aquilo que tu julgas ser “mau”. Curioso isto ser assim, especialmente para alguém que afirma que não há moralidade absoluta

    Mais uma mentira.
    Eu disse que os principais abolicionistas eram cristãos e protestantes.
    E também disse que os principais esclavagistas eram puritanos protestantes do sul.

    E ambas as coisas são verdade.
    Por isso não me parece que possa dizer que os maus ou os bons são os protestantes.

    São bons e são maus. Tal como catolicos, ateus, gajos de bigodes, gajas boazudas, abstinetes sexuais, malucos do sexo e admiradores de carros encarnados 🙂

    Like

  50. vanderlei says:

    Guerra de Secessão
    http://www.suapesquisa.com/historia/guerra_de_secessao.htm
    A Ku Klux Klan e a segregação racial nos Estados Unidos
    http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=308

    Like

  51. vanderlei says:

    Mais uma mentira.
    Eu disse que os principais abolicionistas eram cristãos e protestantes.
    E também disse que os principais esclavagistas eram puritanos protestantes do sul.

    É Joaquim Coelho, como diz o André do Ceticismo.net, debater com criacionista é perda de tempo.
    http://ceticismo.net/comportamento/porque-o-debate-com-criacionistas-e-perda-de-tempo/

    Fala sério, político declarar Ateu nos EUA já é um absurdo hoje.
    http://ceticismo.net/2008/08/18/perseguicao-aos-ateus-nos-eua/

    Agora, movimento Ateísta ao longo da história do EUA, é demais.

    Like

  52. vanderlei says:

    Foi um prazer “teclar” com senhores, e prometo não voltar mais.

    Like

  53. Mats says:

    Joaquim eu não disse que todos os liberais são ateus. Não ponhas palavras na minha boca, se por acaso aquilo que eu verdadeiramente disse não se pode refutar.

    1. O movimento abolicionista teve raízes bíblicas (tanto protestantes como católicos estiveram envolvidos nele. Os ateus foram notados pela sua maciça ausência).
    2. O partido democrata é o partido fundador do KKK, e da Planned Parenthood, que mata mais negros do que os assassinatos
    3. O partido republican esteve historicamente ligado ao movimento abolicionista.
    4. O KKK é rejeitado pelos cristãos, pelos conservadores, e pela esmagadora maioria dos brancos americanos.
    5. O partido mais envolvido em manter a comunidade afro-americana em perpétuo estado de “raiva” contra o sistema é o pratido democrata. Quanto mais uma pessoa ama os EUA menos susceptível está de votar nos democratas.
    6. Tu teentas impôr a tua moralidade aos pedófilos, mas am mesmo tempo dizes que a moralidade é relativa. Totalmente inconsistente.

    Like

  54. Mats says:

    Vanderlei

    É Joaquim Coelho, como diz o André do Ceticismo.net, debater com criacionista é perda de tempo.

    Se por perda de tempo tu queres dizer “Não os consigo convencer que a vida criou-se a si mesma”, então, sim, é uma perda de tempo.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s