Feminismo aumenta felicidade …..do homem?!!

Sim, aparentemente o feminismo tem sido muito bom para os homens. Não é difícil de se ver porque. Agora, muito graças ao movimento feminista, o homem pode ter tudo o que quer da mulher sem ter que se comprometer com ela.
Como as feministas explicam a queda da satisfação feminina?

Em outubro de 2009, a revista Época publicou uma matéria mostrando estudos confirmando um fato evidente. Há um alto grau de insatisfação feminina com sua condição nos dias atuais, mesmo que em nenhum outro momento da história as mulheres tivessem tamanha emancipação. Ora, se o objetivo foi conquistado, qual o motivo para a frustração?

O feminismo exagerado sempre foi focado em que as opções oferecidas aos homens deveriam ser oferecidas às mulheres. Até aí tudo bem, pois é um direito legítimo. O problema é que as feministas usaram isso de forma MILITANTE, inclusive fazendo pressão sobre uma parte das mulheres que não queriam acesso aos mesmos direitos. Por exemplo, direito de rachar a conta no restaurante. Será que todas queriam esse “direito”?

Quer dizer, se algumas mulheres queriam apenas um casamento, e viver com os filhos, ela estaria ERRADA perante o novo paradigma feminista. Pois o paradigma feminista afirma que as mulheres devem CONQUISTAR POSIÇÕES antes apenas oferecidas aos homens.

Esqueciam-se elas de que aquilo que deveria ser apenas uma opção foi transformado em uma OBRIGAÇÃO, e naturalmente uma mulher, se quiser as mesmas posições que o homem (em termos profissionais, inclusive), irá ser COBRADA da mesma forma, oras.

A pergunta a ser feita agora é: estavam os conservadores certos ao criticarem, nos anos 60 e 70, os exageros do feminismo? O que importa é o que os dados dizem: e o gráfico abaixo mostra um declínio acentuado da felicidade feminina, com um aumento inversamente proporcional da felicidade masculina.

Há ainda argumentos pró-feminismo, inclusive explicitados na reportagem. Um deles é dizer que existe hoje em dia uma “ditadura da beleza”, que faz com que as mulheres sejam cobradas não só pelo seu sucesso profissional, como também pela sua beleza. Ué, mas a tal “ditadura da beleza” não existe também para os homens? Se as mulheres são mais emancipadas hoje do que no tempo de nossas avós, então podem também transformar os homens em meros objetos sexuais. Logo, a crítica aqui é vaga e não serve para defender a causa feminista neste ponto.

Um questionamento legítimo é o seguinte: será que as feministas, ao levantarem seu movimento, estavam preocupadas com as mulheres como um todo ou apenas com sua ideologia? O resultado atual nos mostra que a preocupação era realmente ideologia. Pois é uma ingenuidade achar que as feministas realmente tinham em mãos uma carta branca para defender as mulheres, com apoio irrestrito da maioria das mulheres.

E, em média, os homens atualmente, que seriam a classe a SER COMBATIDA pelo feminismo, está com um sorriso de orelha a orelha quando visualiza sua condição atual.

Quanto a isto, eis aqui o gesto que os homens deixam para as feministas:

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

22 Responses to Feminismo aumenta felicidade …..do homem?!!

  1. ND says:

    conta lá prá malta porque os evangélicos não gostam de mulheres a arrebitar cachimbo…

    1 Coríntios 14:33-35
    porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos,
    conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina.
    Se, porém, querem aprender alguma coisa, interroguem, em casa, a seu próprio marido; porque para a mulher é vergonhoso falar na igreja.

    as vossas mulheres devem ser como a do Mourinho…

    Like

  2. ND says:

    Vocês acreditam nisto? Claro que sim. Isto é respeito pelas mulheres?
    É por causa de isto que existe o Feminismo. Compreedem?

    Mulheres, sede submissas aos vossos maridos, como convém no Senhor”- Colossenses 3:18

    As mulheres tem de ser submissas aos vossos maridos.- I Pedro 3:1

    Os maridos devem permitir que as suas mulheres, que são de um sexo mais frágil, possam orar.- I Pedro 3:7

    A cabeça do homem é Cristo, a cabeça da mulher é o homem e a cabeça de Cristo é Deus.- I Coríntios 11:3

    O homem não foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem.- I Coríntios 11:9

    As mulheres devem ficar caladas nas assembléias de todas as igrejas dos santos, pois devem estar submissas, como diz a lei.- I Coríntios 14:34

    Se uma jovem é dada por esposa a um homem e este descobre que ela não é virgem, então será levada para a entrada da casa de seu pai e a apedrejarão até a morte.- Deuteronômio 22:20-21

    Que a mulher aprenda em silêncio, com total submissão. A mulher não poderá ensinar nem dominar o homem.- I Timóteo 2:11-12

    Like

  3. Dumane says:

    Excelente matéria. O pior é que são os não cristãos a confirmarem aquilo que os cristãos já sabem à muito. Mas fazer o quê né??!!

    Outra coisa que acho interessante é falarem com uma altivez enorme contra a sujeição. Afinal neste mundo quem não vive sujeito a alguém ou alguma coisa? Se é empregado vive sujeito ao patrão, se é pai deseja que o filho esteja-lhe sujeito, se vai de carro está sujeito aos sinais de trânsito ou não? Talvez esteja enganado etc, etc
    Até eu, ao escrever e para que me percebam vejo-me aflito ao ficar sujeito a certas normas ortográficas, isso é demais.(risos)

    Um grande abraço

    Like

  4. Mats says:

    Nuno,

    Vocês acreditam nisto? Claro que sim. Isto é respeito pelas mulheres? É por causa de isto que existe o Feminismo. Compreedem?

    Então como é que explicas que o avanço do feminismo é inversamente proporcional à felicidade da mulher? Não deveria ser uma relação paralela? Então porque é que quando uma cresce, a outra diminui?

    Like

  5. Alguém já viu uma comunidade feminista no orkut? É de fazer graça.

    Numa comunidade feminista no orkut, há uma enquete que pergunta: “O que você pensa sobre o aborto?”. Atualmente 632 pessoas responderam essa enquete e vejam os resultados:

    330 votos (52%) Um direito da mulher. Sou à favor da legalização.
    70 votos (11%) Sou contra, por posição religiosa.
    163 votos (25%) Sou contra, mas á favor da legalização
    69 votos (10%) Sou à favor: uma questão de saúde pública.

    Nessas comunidades tem sempre um tópico falando sobre isso, no fundo elas sabem que a imagem delas está ficando ferrada por causa de atitudes assim. O maxismo e o feminismo são sem dúvidas dois cânceres do mundo.

    Confira mais algumas pérolas:

    1º pérola:
    Eu acho que nós, mulheres feministas, lutamos pelos direitos iguais pra homens e mulheres nãão é? então concordo com a legaluzação do aborto, acho que a mulher, somente ela, deve decidir se está ou não preparada, assim como o homem tambem deve ter od ireito de escolher, se deseja e está pronto memso para ser pai, mas isso só quando o aborto for legalizado, afinal enquanto não for, na lógica a mulher foi “obrigada” a sermãe, e vai ter que arcar com suas reponssabilidades,

    Estar preparada?? Por quê não pensou nisso na hora de fazer sexo?
    Isso mostra uma coisa que acontece muito: as pessoas hoje em dia mudam o conceito de amor e não relacionam mais por isso hoje em dia para ser felizes. Depois acabam tendo um filho, acham que o filho só trazerá despesas (o que não é bem assim) e fazem isso, com uma pessoa que Deus reservou uma vida toda e num futuro poderá até ajudar os pais.

    As pessoas tem que ter em mente as conseqüências do sexo, é como tomar um anabolizante, pode parecer excitante, mas depois, simplesmente acaba com o corpo. Com o aborto é a mesma coisa, a diferença é que um corpo inoscente é acabado.

    2ª pérola (na enquete):
    Acho preferível matar um feto do que deixar uma criança que provavelmente será rejeitada pelos pais nascer.

    Gente do céu, não dá para acreditar nessas coisas que lemos por aí. As pessoas pensam que só os homens tem um lado frio, mas as mulheres tem e há muitos estudos sobre isso. Esse é o tipo dem mulher que rejeita o filho ou então acha que prevê o futuro, semelhante aqueles argumentos: “ah, não quero ter filhos que futuramente vão ser bandidos”, “não quero ter filhos deficientes que vão sofrer na vida”.

    3º pérola (enquete):
    ja tive amigas q acharam q estavam gravidas, epla idade a 1º coisa q pensamos foi: se for mesmo, vai ter q abortar, comecei a pesquisar, é muito cruel, acabei mudando de ideia, mas acho que dependendo da mulher, o aborto é uma coisa que tem que ser feita, se nao houverem condiçoes pscicologicas, sociais, se for fruto de estrupo, ou se for realmente indesejado, chegando ao ponto da mae odiar o filho, acho q sim, nao se pode trazer uma criança ao mundo para que ela sofra, nao é justo nem com a mae nem com a criança.

    Essa pesquisou e viu que é cruel, tomara que tenha visto as horríveis fotos de crianças abortadas. O que ela falou no fundo também mostra algo nas mulheres: muitas com certeza são incentivadas por ‘amiguinhas’ que indicam fazer esse tipo de coisa ou até ir a clínicas clandestinas, já ouvi falar de casos assim e conheço gente que teve relacionamentos prejudicadas por causa de fofocas entre amiguinhas do tipo: ‘ah, não namora ele não, ele muito feio’, mulheres adoram ficar falando sobre aparência, se for um alerta do tipo: ‘olha, esse cara é o maior maconheiro, bandido e tal’ de uma amiga de verdade, aí, tudo bem. E ela também veio com aquele argumento do tipo ‘previsão do futuro’.

    4ª pérola (na enquete):
    antes a criança morte doq maltratada

    Mais uma fria e do tipo ‘prevê o futuro’.

    Outra coisa: a questão do estupro: será que uma mulher estuprada realmente sofre tanto trauma assim, a ponto de abortar um filho? Tudo bem que é de uma pessoa que não quis se relacionar e que o trauma pode sre grande, mas até onde isso chega? E o que o filho tem haver com isso? Questões assim tem que ser seriamente analisadas. Sem contar que há até mulheres que esperam 8 meses depois do estupro para abortar.

    5ª pérola (enquete):
    Enquanto o aborto não for legalizado, não haverá feminismo pleno….a maternidade não engrandece a mulher, pelo contrário, é um dos fatores que a torna submissa…

    Está vendo gente, onde a falta de Deus e o feminismo levam? Está vendo o que leva as pessoas a falarem? Desde quano uma mãe que tem tanto amor pra dar, muito amor e muita coisa a ensinar ao filho é submissa?

    6ª pérola (enquete):
    Isso pra não comentar argumentos toscos de “fez, na hora tava gostoso, então assume”. Se a trepada foi uma merda a mulher pode abortar então? Idem para o “só no caso de estupro pode pq a mulher não tem culpa”. Ah, tá, fazer sexo com vontade é feio e a pessoa tem q se sentir culpada…

    No fundo, o que tá em jogo é a sexualidade feminina. Nunca vi machista ser a favor, a não ser quando é pra livrar o bolso dele de uma mordida por pensão.

    Hedonismo puro, um dos companheiros do feminismo.

    7ª pérola (enquete):
    Homo sapiens defendem demais sua espécie.
    cá entre nós.. 6 bilhoes de parasitas é muita coisa.
    é um direito da mulher se quer acabar arruinar a sua vida e a do filho, ou esperar pelo momento certo.

    Ah, já tava esquecendo do evolucionismo que estava envolvido nisso também!! Como poderia me esquecer? De acordo com o evolucionismo o mundo simplesmente é isso, somos animais, parasitas, podemos arruinar com a vida de qualquer pessoa… está vendo onde o ateísmo e o evolucionismo levam? e isso mostra o outro lado das mulheres também, que tem um lado frio e assassino igual o de muitos homens.

    8ª pérola (enquete):
    mesmo achando errado o aborto,pq existem várias maneiras de evitar a gravidez, as mulheres tem o direito de terem condições decentes pra fazer o procedimento,pra não correrem riscos e como é proíbido elas tem que recorrer ao clínicas de baixa categoria e sem condições de higiêne.

    Ou simplismente acabam tendo um filho, visto que felizmente existem poucas no Brasil, por causa das leis que (ainda – espero) não beneficiam o aborto e quando tem o filho certamente vendo que não é bem assim o que elas alegamem sempre é o que elas alegam e por quê elas não tem bom senso ao irem nesses lugares? Assim como não tem na hora do sexo?

    Essas pérolas, com exceção da 1ª, foram todas tiradas da enquete que mostrei no começo. Nessas comunidades há tópicos e outras enquetes como essa cheias de pérolas, que por um lado são coisas frias e lamentáveis de se ouvir.

    A maioria dos argumentos pró aborto são esses, embora aja variações. Qualquer hora, farei um texto mais resumido sobre esses argumentos.

    Não quer ter filhos? Não faça sexo, ora. Saiba das conseqüências disso, de que há uma nova vida, dentro de você, tenha senso das coisas, da sua situação, ora.

    “Ah, mas é gostoso fazer sexo”.
    Então, saiba das conseqüências e não seja hedonista, para que pessoas que não tem nada haver sofram as conseqüências de um prazer sem um amor de verdade.

    Tomar anabolisantes, por exemplo, para que faz isso, é ‘gostoso’, mas depois a pessoa vê as conseqüências, com uma diferença é que no aborto, é um bebê inoscente que sentirá as conseqüências e pode ter certeza que Deus, nosso pai faz a justiça.

    Tudo isso é conseqüência do feminismo exagerado, da sociedade que muda o conceito de amor e se afasta de Deus.

    E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.” Ef. 4:24

    Like

  6. ND says:

    o meu estado de felicidade também é proporcional à quantidade de cerveja que bebo

    Like

  7. ND says:

    @Dumane
    ri-te, ri-te. Riste da tua mãe, das tuas avós, da tua esposa, das tuas filhas.

    @Restantes
    É esta a vossa interpretação da Bíblia? As mulheres que vos são próximas têm de se sujeitar à vontade masculina?

    Segundo uma interpretação ateísta, a mulher não tem um papel inferior ao do homem. Coisas dos nossos valores morais darem para tudo…

    Like

  8. Mats says:

    Nuno,
    Continuas sem dar uma explicação válida sobre o porque do avanço do feminismo trazer mais infelicidade para a mulher, como se pode ver pelos estudos.

    Não era suposta acontecer o contrário?

    Like

  9. Dumane says:

    ND a sujeição sempre está ligada ao verdadeiro amor(sabes o que isso é?)amor ágape.
    Pois continuo com a questão se vc ND também não é sujeito de alguma forma a alguma coisa ou serás totalmente livre sem regras nem lei. Se assim for caímos na célebre desgraça do anarquismo, ou não?
    Eu considero-me sujeito em muitas áreas, mas principalmente a Deus.
    E reforço a questão do Mats: Se o objectivo era atingir a felicidade da mulher pelo feminismo, então porque os estudos revelam o contrário?
    Numa família tem que haver alguém que tome a última palavra, ou não? Numa empresa o mesmo acontece, num país o mesmo acontece.
    Onde todos mandam, ninguém manda, entendes isso?

    O problema é que pelos abusos que logicamente acontecem em muitas sociedades, erradamente e de igual modo contrária à vontade de Deus, sempre que se fala em sujeição pensa-se em escravidão. Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra, pois como disse a sujeição bíblica sempre está ligada ao amor, enquanto a escravidão, os maltratos de modo algum.
    Bom…vou para já ficar por aqui. Um grande abraço.

    Like

  10. Jefferson says:

    E eu que fui ingênuo em pensar que o machismo, a misoginia e o androcentrismo estavam por acabar…

    Like

  11. Jefferson says:

    Nuno, se me permites vou responder ao Mats sobre o inversamente proporcional feminismo x felicidade.
    Na verdade, a resposta já foi dada pela própria pesquisa, ele que não quis aceitá-la, é bem diferente.
    A ditadura da beleza é um fator sim, e quanto a essa ditadura para o homem, creio que surgiria efeito em uma sociedade metrossexual ou totalmente gay em que o homem fica tão preocupado com a beleza. Não se pode colocar no mesmo patamar auto-estima masculina e feminina quando se trata de beleza.
    Beleza para mulher está relacionado até mesmo com um bom cargo na empresa, ou um emprego qualquer como de atendente. E muito disso vem delas mesmas. Como dizem, as mulheres se arrumam para as outras, não para o homem. Ora, podemos atribuir uma ditadura da beleza para os homens também, se eles sequer reparam se a esposa cortou o cabelo ou está usando uma roupa diferente.

    Outro fator contribuinte para a infelicidade das mulheres atualmente é o excesso de carga na qual elas tem que carregar. Pois agora, além de ir à luta no mercado de trabalho (um direito conquistado pelo feminismo), deve sempre estar bonita para o homem, cuidar da casa, dos filhos, dar comida ao cachorro e catar suas fezes, etc…
    Muitos homens, iguais a alguns que aqui comentaram a favor do machismo, pensam que homem que é homem não pode dividir o trabalho de casa com sua esposa, não pode cuidar dos filhos, trocar fraldas, é do tipo ogro e troglodita, que advocam a favor da submissão feminina e divisão do trabalho pelo sexo. Na verdade, trata-se de posição confortável para esse tipo, queria ver se nascessem mulher. É como dizer a elas: “vocês não queiram rodar o sutiã e fazer a revolução feminista, agora arquem com as consequências”. Mas se esquecem que são elas que dividem as despesas dentro de casa, que deixam o chinelinho e a toalha pro bonitão tomar o seu banho e a caminha arrumada para ele dormir.
    E Mats, numa boa, a resvista Época é totalmente tendenciosa, é vista com maus olhos aqui no Brasil por suas reportagens nada imparciais, pertence ao grupo Globo, por aí já se tem uma ideia do quanto presta.
    O maior problema é que elas conquistaram o seu direito, o seu espaço de igualdade com os homens, mas o comportamento de muitos (homem e mulheres) é ainda machista como foi exposto por comentaristas acima, e isso frusta qualquer pessoa, ou seja, o tiro saiu pela culatra. Fizeram pior ainda para elas, colocaram-nas como escravas em sua nova posição social, as regras mudaram só para elas, por isso a imagem que você postou vem a calhar, mas para os machistas.
    E eu detesto mulher submissa, não teria uma de forma alguma. Daquelas que dizem “sim senhor” para tudo.

    Like

    • Magno Andre says:

      Jefferson ,to estudando a causa de tantas mulheres casada estao procurando serviço de amantes profissionais(as bem sucedidas claro) e as mau sussecidas estao trasando com homens que ganha mais que elas no serviço. Ate agora a conclusao mais obvia e que estao procurando a sua propia felicidade . (so se procura aquilo que nao se tem) Entendeu. se estao agindo assim e por que nao estao felizes nesta nova cultura feminista. Peça pra uma mulher dizer que quer se dona de casa no trabalho dela. As amigas vao cair de pau em cima dela . Ate este direito ela perdeu. (o verdadeiro escravo e aquele que pensa que e livre.)

      Like

  12. Mats says:

    Jefferson,

    A ditadura da beleza é um fator sim, e quanto a essa ditadura para o homem, creio que surgiria efeito em uma sociedade metrossexual ou totalmente gay em que o homem fica tão preocupado com a beleza. Não se pode colocar no mesmo patamar auto-estima masculina e feminina quando se trata de beleza.

    Mas quando as mulheres não estavam nesse patamar, elas era mais felizes. O feminismo trouxe as mulheres para uma posição que lhes deixa mais infelizes.

    Outro fator contribuinte para a infelicidade das mulheres atualmente é o excesso de carga na qual elas tem que carregar.

    E de quem é a culpa? Das feministas.

    O maior problema é que elas conquistaram o seu direito, o seu espaço de igualdade com os homens, mas o comportamento de muitos (homem e mulheres) é ainda machista como foi exposto por comentaristas acima, e isso frusta qualquer pessoa, ou seja, o tiro saiu pela culatra.

    Culpa das feministas.

    Fizeram pior ainda para elas, colocaram-nas como escravas em sua nova posição social, as regras mudaram só para elas, por isso a imagem que você postou vem a calhar, mas para os machistas.

    Quem fez isso foram as feministas. As mulheres eram mais felizes ANTES das feministas “tomarem conta” delas.

    Like

  13. Jefferson says:

    Mats

    “Mas quando as mulheres não estavam nesse patamar, elas era mais felizes. O feminismo trouxe as mulheres para uma posição que lhes deixa mais infelizes.”

    Quem lhe garante que elas eram mais felizes se eram submissas e não podiam expressar sua própria opinião? A Revista Época? É o mesmo que dizer que todos eram cristãos na Europa no tempo da Inquisição. Resposta óbvia que apenas os mais audaciosos negariam, pois sabiam o destino que lhes esperava: a fogeueira depois de muitas sessões de torturas. Da mesma forma, antes da emancipação da mulher, quem era ela para dizer que estava insatisfeita com alguma coisa. Elas fingiam ser felizes e aturavam todo o tipo de humilhação e tortura física e psicológica, pois nem o divórcio podiam pedir pois seriam esteriotipadas pela sociedade de todo o tipo de preconceito, além de não terem direito a pensão e qualquer ajuda de custo. Como ela se sustentaria se nem trabalhar podiam?

    “E de quem é a culpa? Das feministas.”

    Não. É da sociedade machista que ainda as cercam.

    Like

  14. Dumane says:

    Deixo para reflexão como a mulher que é sujeita e que segue os princípios bíblicos temendo a Deus é inibida, desprovida de carácter, vive amedrontada num canto da casa, explorada pelo carrasco do marido etc,etc:

    Provérbios 31
    1 PALAVRAS do rei Lemuel, a profecia que lhe ensinou a sua mãe.
    10 Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.
    11 O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.
    12 Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
    13 Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos.
    14 Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão.
    15 Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas.
    16 Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
    17 Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços.
    18 Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.
    19 Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca.
    20 Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado.
    21 Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata.
    22 Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura.
    23 Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra.
    24 Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores.
    25 A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro.
    26 Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
    27 Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça.
    28 Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva.
    29 Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente!
    30 Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada.
    31 Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas.

    Se houver dúvidas até posso com gosto explicar aonde ela aparece como uma mulher empreendedora, onde ela é exaltada pelo marido e reconhecida e onde por causa dela o marido alcançou um lugar de destaque na sociedade.

    Like

  15. Mats says:

    Jefferson,

    Mas quando as mulheres não estavam nesse patamar, elas era mais felizes. O feminismo trouxe as mulheres para uma posição que lhes deixa mais infelizes.”

    Quem lhe garante que elas eram mais felizes se eram submissas e não podiam expressar sua própria opinião?

    As estatísticas. Além disso, eu vejo no dia à dia como há diferenças entre a nova geração e a antiga.

    A Revista Época? É o mesmo que dizer que todos eram cristãos na Europa no tempo da Inquisição.

    Não é não.

    Resposta óbvia que apenas os mais audaciosos negariam, pois sabiam o destino que lhes esperava: a fogeueira depois de muitas sessões de torturas.

    Portanto, estás a dizer que as mulheres que disseram terem sido mais felizes no passado do que agora fizeram-no por medo de serem mortas?

    Da mesma forma, antes da emancipação da mulher, quem era ela para dizer que estava insatisfeita com alguma coisa. Elas fingiam ser felizes e aturavam todo o tipo de humilhação e tortura física e psicológica, pois nem o divórcio podiam pedir pois seriam esteriotipadas pela sociedade de todo o tipo de preconceito, além de não terem direito a pensão e qualquer ajuda de custo.

    Tu sabes que elas fingiam? Se elas fingiam, como é que tu soubeste? Pelos vistos não fingiram assim tão bem, porque tu, que nem vives na mesma era delas, sabes que elas estavam a fingir, mas nem os próprios maridos sabiam disso!

    Alem disso, não há tradição na europa de se matar mulheres por estas dizerem que estão infelizes. Elas eram livres de dizer o que pensavam. Ou já te esqueceste que desde os anos 60 que elas estão “emancipadas”?

    Tu propuseste a tua “hipótese”, mas há outra hipotese: elas eram mesmo mais felizes naquela altura do que são agora.

    Como ela se sustentaria se nem trabalhar podiam?

    “E de quem é a culpa? Das feministas.”

    Não. É da sociedade machista que ainda as cercam.

    A sociedade era mais machista na altura e elas era mais felizes. Acho que tu não queres ver o óbvio: o feminismo está a destruir a mulher uma vez que o feminismo não quer saber das necessidades da mulher.

    Pode ser uma surpresa para ti, mas há mulheres que voluntariamente entregam o papel de liderança na família ao marido. E queres saber que mais? Essas famílias funcionam.
    O feminismo é um tentáculo do Marxismo que visa a destruição da tradição judaico-cristã. Destruindo a família, fica mais fácil de impor o socialismo.

    Mas como o marxismo não conhece a natureza da mulher, (Marx era um mulherengo sem vergonha, chegando a fazer filhos de suas amantes, e deixando-os a morrer a fome), as mulheres estão cada vez mais tristes à medida que o feminismo avança.

    Like

  16. Jefferson says:

    Mats
    “Portanto, estás a dizer que as mulheres que disseram terem sido mais felizes no passado do que agora fizeram-no por medo de serem mortas?”

    Claro que não, até por que a pesquisa não perguntou se A MESMA MULHER era mais feliz no passado, fora outro grupo de entrevistados. A ideia é que antes a mulher não dizia estar infeliz pois ela não podia opinar em nada, muito menos demostrar insatisfação pela sua condição. Creio ter deixado isso bem claro no post anterior (e você mesmo copiou a parte para usar sua retórica, mas parece que não leu direito) quando disse :
    “Da mesma forma, antes da emancipação da mulher, quem era ela para dizer que estava insatisfeita com alguma coisa. Elas fingiam ser felizes e aturavam todo o tipo de humilhação e tortura física e psicológica, pois nem o divórcio podiam pedir pois seriam esteriotipadas pela sociedade de todo o tipo de preconceito, além de não terem direito a pensão e qualquer ajuda de custo. Como ela se sustentaria se nem trabalhar podiam”.

    A analogia com a Inquisição era a de não poder expressar o que você realmente pensa devido às represálias. É o mesmo que ir em um país governado por ditadores e questionar o que o povo pensa sobre o governo, talvez alguns corajosos se dirão insatisfeitos por pior que seja a situação. (Cuba e Coréia do Norte por exemplo).

    “Tu sabes que elas fingiam? Se elas fingiam, como é que tu soubeste? Pelos vistos não fingiram assim tão bem, porque tu, que nem vives na mesma era delas, sabes que elas estavam a fingir, mas nem os próprios maridos sabiam disso!”

    Sou historiador e uma das linhas que estudo é relação de gênero. Existe uma coisa que inventaram a muito tempo chamada pesquisa, por meio de entrevista dentre outros métodos, conheces? Não preciso viver em uma época para saber como ela foi. Você viveu no tempo de Jesus? Nem por isso deixa de acreditar nele. Pergunte a qualquer senhora de oitenta, setenta anos se ela gostava de ser subordinada e de não ter opinião dentro de casa, certamente algumas concordarão, outras não.

    “Alem disso, não há tradição na europa de se matar mulheres por estas dizerem que estão infelizes. Elas eram livres de dizer o que pensavam. Ou já te esqueceste que desde os anos 60 que elas estão “emancipadas”?”

    Assim você parece ingênuo Mats. Não me refiro a matar uma mulher por desobediência (como o seu Deus ordenou as regras a Moises), mas dentro de casa o marido espancar, humilhar verbalmente a mulher por ela ter expressado uma opinião que ele não concordasse.

    Além do mais, li o referido artigo no próprio sítio da Época e percebi que você retirou somente a análise dos pesquisadores machistas, ou seja, desconsiderou as respostas de outros pesquisadores ao problema. O que já era de se esperar.

    Não sei se és casado ou não, e isso também não é da minha conta, mas quando se declara ou se declarou para uma mulher você já impôs o tipo de pensamento que apresenta nestes posts? Provavelmente ela deve ter concordado. Opção dela, exclusivamente, mas não podemos estender isso a todas como um axioma social. Como você mesmo disse, há mulheres que escolhem ser submissas, mas outras não, e é esse o direito que defendo, delas escolherem o que querem representar em sua respectiva família.

    “O feminismo é um tentáculo do Marxismo que visa a destruição da tradição judaico-cristã. Destruindo a família, fica mais fácil de impor o socialismo”

    Confundir marxismo com feminismo só mostra o quanto não conheces de nenhum dos dois. Não me lembro de um país dito comunista/socialista ter feito uma revolução feminista, poderia me dar exemplos? Será somente por que ambos vão contra os dogmas cristãos? Podemos citar inúmeros padres que tiveram filhos com mulheres casadas no período colonial brasileiro. Isso é somente o que eu estudei sobre o Brasil, devem existir inúmeros exemplos mundo afora. Portanto, seu argumento sobre Marx ser mulherengo é prolixo.

    Like

  17. Mats says:

    Jefferson,

    “Portanto, estás a dizer que as mulheres que disseram terem sido mais felizes no passado do que agora fizeram-no por medo de serem mortas?”

    Claro que não, até por que a pesquisa não perguntou se A MESMA MULHER era mais feliz no passado, fora outro grupo de entrevistados.

    Sim, e as de hoje (As que estão debaixo do feminismo) disseram que são mais infelizes.

    A ideia é que antes a mulher não dizia estar infeliz pois ela não podia opinar em nada, muito menos demostrar insatisfação pela sua condição.

    Todas as mulheres estavam assim?

    “Da mesma forma, antes da emancipação da mulher, quem era ela para dizer que estava insatisfeita com alguma coisa. Elas fingiam ser felizes e aturavam todo o tipo de humilhação e tortura física e psicológica, pois nem o divórcio podiam pedir pois seriam esteriotipadas pela sociedade de todo o tipo de preconceito, além de não terem direito a pensão e qualquer ajuda de custo. Como ela se sustentaria se nem trabalhar podiam”.

    Isso acontecia com TODAS as mulheres? Qual era a percentagem das mulheres a quem acontecia isso?

    A analogia com a Inquisição era a de não poder expressar o que você realmente pensa devido às represálias.

    Mas tu não sabes se TODAS as mulheres que responderam ao inquérito estavam debaixo dessa “represália”.

    “Tu sabes que elas fingiam? Se elas fingiam, como é que tu soubeste? Pelos vistos não fingiram assim tão bem, porque tu, que nem vives na mesma era delas, sabes que elas estavam a fingir, mas nem os próprios maridos sabiam disso!”

    Sou historiador e uma das linhas que estudo é relação de gênero. Existe uma coisa que inventaram a muito tempo chamada pesquisa, por meio de entrevista dentre outros métodos, conheces? Não preciso viver em uma época para saber como ela foi.

    Então sem viveres na época deleas, sabes que eleas TODAS estavam a fingir, certo? O facto de aparentarem estar felizes, terem filhos e viverem uma vida estável era só fachada certo? Tu sabes mais do que elas próprias sabiam da sua própria vida, não é assim?

    Você viveu no tempo de Jesus? Nem por isso deixa de acreditar nele. Pergunte a qualquer senhora de oitenta, setenta anos se ela gostava de ser subordinada e de não ter opinião dentro de casa, certamente algumas concordarão, outras não.

    Mas eu não disse que elas gostavam de ser subordinadas. Tu é que disseste que elas todas estavam a fingir quando disseram que tinham um determinado nível de felicidade na vida.

    “Alem disso, não há tradição na europa de se matar mulheres por estas dizerem que estão infelizes. Elas eram livres de dizer o que pensavam. Ou já te esqueceste que desde os anos 60 que elas estão “emancipadas”?”

    Assim você parece ingênuo Mats. Não me refiro a matar uma mulher por desobediência (como o seu Deus ordenou as regras a Moises), mas dentro de casa o marido espancar, humilhar verbalmente a mulher por ela ter expressado uma opinião que ele não concordasse.

    E como sabes que isso acontecia com as mulheres que livremente responderam aos inquéritos?

    Tu esqueces-te que o inquérito pode ter sido feito de forma anónima e sem o conhecimento do marido. Poderia ter sido feito por telefone, ou quando a mulher fosse ao mercado. Tu assumes (Sem provas) que elas todas mentiram por medo.

    Como você mesmo disse, há mulheres que escolhem ser submissas, mas outras não, e é esse o direito que defendo, delas escolherem o que querem representar em sua respectiva família.

    MAs as feministas não dão esse direito às mulheres. As feministas ORDENAM que as mulheres se comportem como as feministas querem que elas se comportem, e se as mulheres não quiserem, as feministas atacam-nas (às vezes até fisicamente).

    “O feminismo é um tentáculo do Marxismo que visa a destruição da tradição judaico-cristã. Destruindo a família, fica mais fácil de impor o socialismo”

    Confundir marxismo com feminismo só mostra o quanto não conheces de nenhum dos dois.

    Não confundi uma com a outra. Presta atençao ao que eu estou a escrever.
    Eu disse que o feminismo é um tentáculo do Marxismo. Eu não disse que o feminismo é o marxismo. Vês a distinção?

    Não me lembro de um país dito comunista/socialista ter feito uma revolução feminista, poderia me dar exemplos?

    Queres evidências da intima relação entre o feminismo e o marxismo?

    Será somente por que ambos vão contra os dogmas cristãos? Podemos citar inúmeros padres que tiveram filhos com mulheres casadas no período colonial brasileiro. Isso é somente o que eu estudei sobre o Brasil, devem existir inúmeros exemplos mundo afora. Portanto, seu argumento sobre Marx ser mulherengo é prolixo.

    Que culpa tenho eu se tu ignoras o que eu digo, e diturpas o meu contexto?
    Eu usei da falta de consciência familiar do Marx para mostrar o que ele realmente pensava da família. Isso serviu de evidência para a minha alegação de que o marxismo visa destruir a instituição da família como forma de destruir o cristianismo. O feminismo tem também o mesmo objectvo doentio.

    O resultado, como se vê, para além dos milhões de seres humanos mortos pelo aborto (ideologia ateísta, marxista e feminista), temos também que a mulher moderna é mais infeliz do que a mulher que vivia longe do feminismo.

    Like

  18. Jefferson says:

    Mats,
    eu sei que não confundiu marxismo com o feminismo, antes fosse, me expressei mal. Sei que disse ser um tentáculo, sendo assim, acredito que implicou uma relação entre os dois. Mas ainda não me mostrou a relação que existe um com o outro, apenas que ambos destroem a instituição da família cristã. Se apenas essa característica é suficiente para dizer que um é a continuação do outro (tentáculo remete a essa ideia, não?!) , parabéns. Deveria escrever uma tese de doutorado e concorrer ao Nobel por essa descoberta. O marxismo é tão maxista quanto vós. O feminismo nasceu em berço capitalista e liberal, justamente o que o marxismo tentou abolir. Em sociedades ditas comunistas/socialistas o que rege é uma ditadura e conservadorismo. Ai das mulheres de reclamarem algum direito além daqueles que já estão postos.

    Eu realmente não disee que TODAS as mulheres fingiam ser felizes, fiz uma afirmação generalizada, mas dentro de todo o contexto há exceções. Certamente existem mulheres acomodadas e que preferem ser dirigidas por alguém. Existe isso em todo o tipo de grupo social, não só entre as mulheres. Da mesma forma que nem todas as mulheres são infelizes após o feminismo, e nem todas as mulheres antes do feminismo eram submissas. A relevância do que eu quis dizer é que muitas delas (basta ler alguns livros de história de gênero e você terá essa noção) poderiam sim omitir uma informação, admitir um certo conformismo com a situação.

    Eu sempre tive um pé atrás com estatísticas, pois eu posso direcionar a minha pesquisa selecionando um certo grupo (que é pequeno em relação ao total do que ele irá representar) de acordo com a classe social, bairro e cidade, idade, profissão, etc… Mas cada um crê no que mais lhe convém.

    Like

  19. Mats says:

    Jefferson,

    eu sei que não confundiu marxismo com o feminismo, antes fosse, me expressei mal. Sei que disse ser um tentáculo, sendo assim, acredito que implicou uma relação entre os dois. Mas ainda não me mostrou a relação que existe um com o outro, apenas que ambos destroem a instituição da família cristã.

    Há mais semelhanças.
    1. Ambos são vincadamento anti-cristãos.
    2. Ambos promovem de forma pouco natural o aborcionismo
    3. Ambos defendem a a redistribuição da riqueza
    etc,etc. Há mais, e se quiseres, posso te dar.

    ““Feminism, Socialism, and Communism are one in the same, and Socialist/Communist government is the goal of feminism” – Catharine MacKinnon (Feminista)

    Se apenas essa característica é suficiente para dizer que um é a continuação do outro (tentáculo remete a essa ideia, não?!) , parabéns.

    Tentáculo não dá tanto assim ideia de continuação, mas sim ideia de que o feminismo é uma das formas que os esquerdistas usam para implantar o comunismo.

    O feminismo nasceu em berço capitalista e liberal, justamente o que o marxismo tentou abolir.

    O feminismo original (que era composto por mulheres que eram contra o aborto) é totalmente diferente do feminismo moderno. As mulheres que viviam no feminismo original ERAM MAIS FELIZEs do que as mulheres que estão sob a maldição do feminismo actual.

    Tens que aceitar que o entendimento dos conceitos muda com os tempos. Só porque tem a mesma palavra “feminismo” não quer dizer que ambas as ideologias tem o mesmo signifcado.

    Eu realmente não disee que TODAS as mulheres fingiam ser felizes, fiz uma afirmação generalizada, mas dentro de todo o contexto há exceções.

    Mas és tu que tens que suportar a tese de que o normal da altura era a mulher viver cheia de medo de falar o que lhe ia na mente, e mostrar que quando este estudo foi feito os homens estavam por perto para as criticar ou atacar.

    Certamente existem mulheres acomodadas e que preferem ser dirigidas por alguém. Existe isso em todo o tipo de grupo social, não só entre as mulheres. Da mesma forma que nem todas as mulheres são infelizes após o feminismo, e nem todas as mulheres antes do feminismo eram submissas.

    Mas em média, as mulheres actuais – as que vivem debaixo da tirania do feminismo moderno – são mais infelizes que as de outrora.

    A relevância do que eu quis dizer é que muitas delas (basta ler alguns livros de história de gênero e você terá essa noção) poderiam sim omitir uma informação, admitir um certo conformismo com a situação.

    Basta tu provares que aquelas que foram sondadas pertenciam a esse grupo, e que os esposos estavam por perto.

    Like

  20. Alchem Dig says:

    Seja duma forma, seja doutra, os fatos patentes estão. E os vê e os entende quem o quiser ver e entender.

    Se foi a Época, a Veja, a Seleções ou o National Geographic que à baila isto trouxe, para mim não há diferença: toda grande mídia é, dalguma forma, manipulada pelos monopólios/trustes/cartéis midiáticos que se prestam a favorecer a este ou aquele partido/ideologia/estilo de vida. Se isto, porventura, não está a acontecer no Brasil, ao menos está nos EUA, pelo menos quanto a certos segmentos da sociedade ou a certos ramos negociais, como a indústria farmacêutica e a alimentícia.

    Portanto, uma cousa é o que se divulga, e outra é o órgão que traz à baila o que se divulga.

    Pode haver ligação? SIM. Há interesses escusos? SIM. Há gente por trás da grande mídia a incentivar certos comportamentos e, ao mesmo tempo, a cercear, de forma psico-sociológica, outros dos quais não compartilham ou mesmo detestam? CERTAMENTE.

    Porém, UMA cousa é admitir que isto possa existir. OUTRA completamente diferente é querer acreditar em movimentos arquitetados com objetivos definidos para tentar mudar o status quo da população em escala local, nacional ou mesmo global (Não nego, porém, sua existência).

    Assim é.

    Like

  21. Acho simplesmente ridículo pessoas que tentam defender a ideologia feminista, visto que pesquisas em presídios demonstram que 70 % dos criminosos são filhos de mães solteiras. Feminismo é uma ideologia lixo, deve ser combatida por quem quer a felicidade da sociedade e a grande verdade é que a maioria das mulheres seriam mais felizes como donas de casa do que como carreiristas, e outra, a maioria das feministas eram mulheres alfa, mulheres que são um beco sem saída na evolução, as quais nenhum homem com consciencia deveria assumir para relação nenhuma, pois mulher alfa se quer pode ser considerada mulher tsc……

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s