35 mil abortos forçados feitos na China diariamente

O maior genocídio da História da Humanidade: o aborto. Trinta e cinco mil seres humanos são mortos pelo governo ateu da China todos os dias. Nem os ateus Stalin ou Mao Tse Tung chegaram a esse nível.

Thaddeus M. Baklinski

WASHINGTON, DC, EUA, 3 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — Aproximadamente 35 mil abortos são realizados diariamente em mulheres que são vítimas da política coerciva de um só filho da China, disse o parlamentar Chris Smith na terça-feira.
Smith falou num debate intitulado “Proibido Escolher: A Celebração Oca da China ao Dia Internacional das Crianças” em 1 de junho.
O importante parlamentar pró-vida estava junto com outros participantes, inclusive T. Kumar, diretor da Anistia Internacional na Ásia, numa reunião de uma hora que lidou com as sérias conseqüências sistemáticas da política de um só filho da China e as iniciativas que várias organizações estão lançando para falarem publicamente em defesa dos direitos das mulheres e crianças na China.
Uma dessas organizações é a Iniciativa “Todas as Meninas São Permitidas” da Fundação Jenzabar, co-fundada pelo participante Chai Ling, líder dos protestos da Praça da Paz Celestial em 1989, o qual agradeceu a Smith por seu trabalho conhecido em defesa dos direitos das mulheres e da justiça global.
“Estamos honrados que o congressista Smith esteja acrescentando sua voz à nossa iniciativa em prol da liberdade e da justiça para essas mulheres e crianças brutalmente abusadas”, disse Chai Ling.
Smith é um sólido defensor da vida humana e da liberdade nos EUA e no mundo, e suas iniciativas legislativas foram muito importantes para proteger as mulheres em casos de tráfico humano, estupro, agressão sexual e violência doméstica.
Em sua posição como encarregado do Comitê Executivo Parlamentar sobre a China, Smith presidiu mais de 20 audiências parlamentares sobre a questão de direitos humanos, abortos forçados e direitos das mulheres na China em seus 28 anos de serviço na Câmara dos Deputados dos EUA.
A participante Reggie Littlejohn, presidente de Direitos das Mulheres Sem Fronteiras, uma organização anti-escravidão sexual sem fins lucrativos, disse para os que estavam no encontro que “mais de 400 milhões de crianças não estão vivas na China por causa da política de um filho só. Esse número é mais do que a população dos Estados Unidos”.
“Muitas pessoas nos EUA sabem acerca da política de um filho só, mas não sabem que leva a abortos forçados”, Littlejohn disse, e relatou a partir de contato pessoal com as vítimas como as mulheres são levadas contra sua vontade para hospitais e sujeitas a abortos.
O debate de mesa redonda, com aproximadamente 70 participantes, foi dirigido pela Fundação Jenzabar, a Associação de Auxílio a China e Direitos das Mulheres Sem Fronteiras.
Numa entrevista depois do debate, o Dep. Smith disse que um foco na educação e alfabetismo daria às pessoas na China a oportunidade de decidir ter menos filhos sem coerção governamental.
“Mas o controle populacional jamais tem de ser por meio da matança de crianças”, disse Smith, conforme reportagem do Washington Times.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10060302

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , , . Bookmark the permalink.

11 Responses to 35 mil abortos forçados feitos na China diariamente

  1. Sérgio Sodré says:

    Mesmo assim a China não consegur inverter expansão demográfica e apenas lhe resta mandar emigrantes para todo o mundo.

    Like

  2. Mats says:

    Sodré,
    Isso não justifica o eugenismo dos socialistas chineses.

    Like

  3. Karina says:

    As pessoas falam da “superlotação” do mundo, especialmente da China e da Índia.

    Ora, a natureza, regida por Deus, sabe encontrar seu equilíbrio e o equilíbrio entre as espécies, desde a criação do mundo.

    A partir do momento em que o homem começou a interferir no ciclo natural da vida, começaram a acontecer os desequilíbrios, desde “pragas” até a extinção de animais po causas não naturais (os dinossauros foram extintos por razões naturais).

    Por exemplo, eu moro numa região costeira, e muitas pessoas vivem da cata de caranguejo. Porém, durante muitos anos, não se respeitou o ciclo reprodutivo dos caranguejos, e muitas fêmeas eram mortas cheias de ova (pode-se chamar, inclusive, de aborto) e/ou pegavam caranguejos filhotes. Moral da história: essas pessoas que ganharam um bom dinheiro durante um tempo hoje têm que mudar de profissão, pois o caranguejo está sumindo dos nossos mangues. O mesmo está acontecendo com o peixe peroá e com a lagosta.

    O homem não percebe que está fazendo o mesmo com sua própria espécie. Baseado na teoria furada de Malthus, de que não existe lugar pra todo mundo, justifica-se todo tipo de atrocidade (mas não se abre mão da ganância).

    A China está sofrendo com essa política milenar, especialmente voltada para bebês de sexo feminino (eita, direito das mulheres!!!). Há uma “praga” de chineses homens, entretanto, não há número suficiente de chinesas. O resultado é um elevado índice de homossexualismo, depressão, suicídio, patologias emocionais (vide o caso de chineses que se casam com personagens de desenho, travesseiros e outras coisas mais), além do tráfico de pessoas (mulheres que são vendidas aos chineses).

    E ainda tem gente que acha louvável a China manter essa atrocidade “porque lá tem gente demais”.

    P.S: fazendo um paralelo com a situação humana, poderia-se alegar que quem matou as fêmeas com ova de caranguejo estava fazendo um bem, pois a área de manguezal em Vitória (que hoje não é muito grande) não seria suficiente para abrirgar tanto caranguejo.

    Like

  4. Clayton Luciano says:

    Karina:

    “Ora, a natureza, regida por Deus, sabe encontrar seu equilíbrio e o equilíbrio entre as espécies, desde a criação do mundo.”

    Faltou voce provar que Deus existe.

    Like

  5. Adim says:

    ´´Faltou voce provar que Deus existe.“

    Que tipo de prova vc quer?

    Like

  6. Mats says:

    Clayton,

    “Ora, a natureza, regida por Deus, sabe encontrar seu equilíbrio e o equilíbrio entre as espécies, desde a criação do mundo.”

    Faltou voce provar que Deus existe.

    Não é esse o propósito do post. Estás fora do contexto. Há outros posts onde podes falar sobre isso.

    Este post tem como propósito mostrar as consequências da desvalorização da vida humana.

    Like

  7. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Não é esse o propósito do post. Estás fora do contexto. Há outros posts onde podes falar sobre isso.

    Este post tem como propósito mostrar as consequências da desvalorização da vida humana.”

    Como ela quer tratar seriamente de um problema, usando premissas ainda não provadas (Deus)?

    Daqui a pouco chega um aí e diz que a humanidade não quis acreditar em fadas e elas estão nos punindo por isto. (quem provará o contrário)

    Like

  8. Mats says:

    Clayton,

    “Não é esse o propósito do post. Estás fora do contexto. Há outros posts onde podes falar sobre isso.

    Este post tem como propósito mostrar as consequências da desvalorização da vida humana.”

    Como ela quer tratar seriamente de um problema, usando premissas ainda não provadas (Deus)?

    Este post não usou “premissas não provadas”. Aliás, este post nem fala de Deus. Este post mostra as consequências da desvalorização da vida humana claramente manifesta na matança diária de 35 mil seres humanos.

    Fica no contexto senão as tuas respostas não tem sentido nenhum.

    Like

  9. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Eu respondi foi a frase da Karina:

    “Ora, a natureza, regida por DEUS, sabe encontrar seu equilíbrio e o equilíbrio entre as espécies, desde a criação do mundo.”

    Ela fez uso de premissas não provadas

    Like

  10. Mats says:

    Clayton,
    Ela não estava a tentar mostrar evidências para convencer um ateu, mas a responder a uma questão dentro do visão cristã. A sua resposta foi para mim e não para um ateu, portanto ela não tem que provar para mim que Deus existe. Eu já sei disso.

    Like

  11. Karina says:

    Eu creio em Deus, sim, como Criador de todas as coisas. Porém, quer você acredite ou não nEle, o fato é que a natureza sempre soube encontrar seu equilíbrio.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s