Estudantes universitários surpreendidos com a precisão Bíblica

Arca_NoePor Brian Thomas

Estudantes de Física avançada da Universidade de Leicester receberam a missão de determinar se as dimensões Bíblicas da Arca de Noé – assumindo que foi bem construída – poderia suportar a massa de 70,000 animais. O estudante Kayie Raymer disse ao “The Telegraph” (Reino Unido) que, depois de outros projectos “mais sérios”, este foi “algo de diferente”. (1)

O que foi que os alunos universitários apuraram?Usando 48,2 centímetros como o comprimento do cúbito para estimar a dimensão total da arca, e usando a densidade da água e o princípio de flutuabilidade de Arquimedes, os estudantes calcularam a massa total que a arca poderia conter sem se afundar.

Segundo o “The Telegraph”, e embora não citando qualquer fonte, “Pesquisas prévias sugeriram que existiam aproximadamente 35,000 espécies de animais que precisariam de ser salvas por Noé“. Duplicando este número para contabilizar os machos e as fémeas de cada espécie, o grupo estudantil estimou que a Arca precisava de ter contido aproximadamente 70,000 criaturas.

Para surpresa dos alunos, foi apurado que esta quantidade de animais não excedia a massa total que a Arca poderia conter. O estudante de Física Thomas Morris disse o seguinte ao “The Telegraph”:

Não se pensa na Bíblia necessariamente como uma fonte de informação cientificamente acertada, e como tal, ficamos relativamente surpreendidos quando descobrimos que a Arca poderia funcionar.

Os estudantes publicaram os seus resultados no “Journal of Physics Special Topics” da Universidade de Leicester.

Os resultados dos estudantes que se basearam numa estimativa de 70,000 criaturas, excede as expectativas Bíblicas, dando mais segurança à crença de que a Arca poderia conter tudo o que precisava – incluindo a comida e até água.

As criaturas sofrem variações dentro dos limites do seu “tipo” ou dentro das suas formas fundamentais, e como tal, Noé não precisaria de levar todas as “espécies” – termo moderno que parece ter tantas definições quanto o número de pesquisadores que o usam.

O que dizer dos detalhes Bíblicos fornecidos em Génesis que colocaram ênfase nos 7 de cada tipo de ave – provavelmente com o significado de 7 pares de cada tipo de ave – dentro da Arca de Noé? Se nesta situação as “espécies” actuais fossem substituídas pelos “tipos” básicos, então o número total de aves muito provavelmente excederia a capacidade da Arca.

No entanto, os biólogos criacionistas têm vasculhado a literatura disponível em busca de registos (focados na reprodução doméstica) que possam ser úteis para se estimar quais as “espécies” que muito provavelmente pertenciam a um “tipo”. (2) Por exemplo, estudos relativos à reprodução colocam os pardais e os tentilhões dentro do mesmo “tipo”. (3)

Em vez de 1,000 “espécies” de pardais ou de tentilhões, dentro da Arca muito provavelmente encontravam-se 14 representantes do grupo pardal-tentilhão. Se formos aplicar este princípio a todas as “espécies” da Arca, isso reduziria de modo drástico as 70,000 criaturas estimadas pelos estudantes da Universidade de Leicester.

O livro “Noah’s Ark: A Feasibility Study”, do pesquisador criacionista John Woodmorappe, estimou que o número de “tipos” presente na Arca, combinando o número de famílias de criaturas terrestres que respiram pelas narinas, existentes e extintas, era de 8,000 – totalizando 16,000 criaturas, incluindo sete pares de aves e animais limpos. (4) Isso haveria de requerer apenas um terço do volume da Arca, deixando bastante espaço para as provisões e para as pessoas.

É espantoso o que acontece quando a precisão da Bíblia é testada; segundo o “The Telegraph”, os estudantes de Física da Universidade de Leicester “ficaram surpreendidos por descobrirem que a Arca poderia ter flutuado”.(1)

Quão mais surpreendidos ficariam eles se viessem a descobrir que a Arca não só poderia ter flutuado, como poderia ter transportado os seus passageiros e as suas provisões durante um ano, tal como dizem as Sagradas Escrituras?

Uma vez que a Bíblia contém verdades espirituais, descobrir ao mesmo tempo que a Bíblia também regista verdades históricas revela-se “mais sério” do que os estudantes secularizados suspeitavam à partida.

Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que NEle confia.

Salmos 34:8

Referências
1. Knapton, S. Noah’s Ark would have floated…even with 70,000 animals. The Telegraph. Posted on telegraph.co.uk April 3, 2014, accessed April 3, 2014
2. Henigan, T. An Initial Estimate toward Identifying and Numbering the Ark Turtle and Crocodile Kinds. Answers Research Journal. 7 (2014): 1-10.
3. Lightner, J.K. 2010. Identification of a large sparrow-finch monobaramin in perching birds (Aves: Passeriformes). Journal of Creation. 24 (3): 117-121
4. Woodmorappe, J. 1996. Noah’s Ark: A Feasibility Study. Santee, CA: Institute for Creation Research.

About Lucas

"E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque Eu sou contigo, diz o Senhor, para te livrar." (Jeremias 1:19)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

51 Responses to Estudantes universitários surpreendidos com a precisão Bíblica

  1. Saga says:

    Com que base cientifica esses estudantes acharam que a Bíblia estava errada e que a arca conseguir flutuar seria impossível? Ah nenhuma né, eles simplesmente ouviram falar essa bobagem muitas vezes por aí e acreditavam nisso sem base.

    Como disse certo propagandista nazista “uma mentira contada várias e várias vezes acaba se tornando verdade”, por isso os antiteístas se baseiam tanto em slogans repetidos várias e várias vezes. Agora falta pararem de repetir que as águas do Diluvio cobriram os 8 mil metros do Everest, por exemplo né? Ou que não existem registros históricos sobre a existência de Jesus Cristo fora da Bíblia….. e por aí vai.

    Like

    • Lucas says:

      Os alunos actuais recebem uma lavagem cerebral anti-Bíblica diária, e isso pode explicar a surpresa destes estudantes. Por isso é que os anti-Cristãos fazem todos os possíveis para que a Bíblia não seja levada a sério.

      Like

      • Sodré says:

        Antes, os alunos recebiam lavagem cerebral pró-Bíblica diária…, porque será que a deixaram de “levar a sério”? Se as evidências comprovassem as suas alegações, os alunos previamente doutrinados desde tenra idade nunca deixariam de a “levar a sério”…, se isso aconteceu em largos números não foi porque algo ocorreu ao nível do desenvolvimento da sua inteligência, acesso a informação, capacidade crítica, uso da razão? Algo que podemos designar por Progresso?
        Isto é tão óbvio…,

        Like

      • Miguel says:

        Antes, os alunos recebiam lavagem cerebral pró-Bíblica diária…, porque será que a deixaram de “levar a sério”?

        Porque começaram a receber lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária.

        Se as evidências comprovassem as suas alegações, os alunos previamente doutrinados desde tenra idade nunca deixariam de a “levar a sério”…,

        Prova esta alegação. Produz algum tipo de evidência de modo a que possamos saber que o que dizes é verdade.

        NOTA: Eles muito dificilmente chegam a ouvir e ler evidências científicas em favor da Bíblia. Tudo o que lhes dão são “evidências” CONTRA a Bíblia. Quando eles recebem evidência em favor da Bíblia, alguns alunos reportam coisas como as que os alunos desta notícia reportaram: surpresa. Além disso, a noção de que basta listar as evidências em favor duma teoria para que as pessoas passem a acreditar nela é muito ingénua. Vocês evolucionistas andam a anos neste blogue a dar as vossas “evidências” em favor da teoria da evolução. Quantas pessoas passaram a ser evolucionistas? Vês como o acesso às evidências por si só não chega para alguém começar a acreditar numa teoria?

        se isso aconteceu em largos números não foi porque algo ocorreu ao nível do desenvolvimento da sua inteligência, acesso a informação, capacidade crítica, uso da razão?

        Não.

        Algo que podemos designar por Progresso? Isto é tão óbvio…,

        Portanto, como os alunos passaram a ter um sistema de crenças mais próximo ao teu, tu qualificas isso de progresso. Mas se viermos a saber que quase metade dos estudantes ingleses defende uma variação da criação sobrenatural, tu já não chamas a isso de progresso.

        Na linguagem dos evolucionistas, “progresso” é quando as pessoas começam a pensar mais como elas.

        Like

      • Sodré says:

        “Porque começaram a receber lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária.”

        Ou seja, nada teve a ver com a melhoria do ensino e da qualidade dos professores…, simplesmente, absurdamente, sem causa explicável…, a lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária substituiu a lavagem cerebral PRÓ-Bíblica diária…

        Constatar essa substituição NÃO é explicar essa substituição…

        Se as evidências comprovassem as suas alegações, os alunos previamente doutrinados desde tenra idade nunca deixariam de a “levar a sério”…,

        Prova esta alegação. Produz algum tipo de evidência de modo a que possamos saber que o que dizes é verdade.

        É puro raciocínio lógico…, quem é doutrinado numa crença e passa a vida a receber evidências que a comprovam, só muda se tiver um distúrbio mental que o impeça de raciocinar corretamente…, o que levaria essa pessoa a mudar?

        Like

      • Miguel says:

        “Porque começaram a receber lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária.”
        Ou seja, nada teve a ver com a melhoria do ensino e da qualidade dos professores…, simplesmente, absurdamente, sem causa explicável…, a lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária substituiu a lavagem cerebral PRÓ-Bíblica diária…

        Tu acreditas mesmo que o ensino está melhor hoje?

        Constatar essa substituição NÃO é explicar essa substituição…

        Tu não perguntaste sobre o porquÊ da substituição. Tu perguntaste “porque será que a deixaram de “levar a sério”?”, e eu respondi, “Porque começaram a receber lavagem cerebral ANTI-Bíblica diária.”

        Se as evidências comprovassem as suas alegações, os alunos previamente doutrinados desde tenra idade nunca deixariam de a “levar a sério”…,

        Prova esta alegação. Produz algum tipo de evidência de modo a que possamos saber que o que dizes é verdade.

        É puro raciocínio lógico…

        Então estás a dizer que quando as evidências provam uma alegação, TODAS as pessoas passam a acreditar nessa alegação? Isso quer dizer que, como ainda existem criacionistas, ainda não foram disponibilizadas evidencias suficientes em favor da teoria da evolução.

        Like

      • Sodré says:

        “como ainda existem criacionistas, ainda não foram disponibilizadas evidencias suficientes em favor da teoria da evolução”.

        Eu não digo TODOS, porque há o problema que depois referi de gente que resiste a pensar racionalmente, preferindo o mundo das emoções e das ilusões…

        O problema é que o ensino religioso criacionista continua a ter enorme peso nos dias de hoje além de que muita gente continua com um baixo nível de instrução…, mas a tendência para o crescimento da explicações baseadas na metodologia científica é manifesta…, ainda assim o progresso (no sentido de evolução para melhor) não está inscrito nas leis da Natureza, é apenas um combate permanente da razão que não está garantido que acabe vitorioso…, se perder, a humanidade também estará condenada a findar como espécie mais cedo…

        Like

      • Lucas says:

        “como ainda existem criacionistas, ainda não foram disponibilizadas evidencias suficientes em favor da teoria da evolução”.

        Eu não digo TODOS, porque há o problema que depois referi de gente que resiste a pensar racionalmente, preferindo o mundo das emoções e das ilusões…

        Algo assim deste tipo?

        O problema é que o ensino religioso criacionista continua a ter enorme peso nos dias de hoje além de que muita gente continua com um baixo nível de instrução…,

        Os evolucionistas dominam as instituições de ensino mas as pessoas continuam a ter um “baixo nível de instrução”? Porque será?

        mas a tendência para o crescimento da explicações baseadas na metodologia científica é manifesta

        Exacto. E o número de cépticos em relação à teoria da evolução continua a crescer, ESPECIALMENTE entre os cientistas.

        http://new.bostonreview.net/BR22.1/shapiro.html

        ainda assim o progresso (no sentido de evolução para melhor) não está inscrito nas leis da Natureza, é apenas um combate permanente da razão que não está garantido que acabe vitorioso…, se perder, a humanidade também estará condenada a findar como espécie mais cedo

        Estás a dizer que se a humanidade não aceitar que répteis evoluíram para colibris, que animais terrestres evoluiram para baleias, a “humanidade também estará condenada a findar como espécie mais cedo”?

        Like

  2. Ana Silva says:

    O Lucas e outros autores deste blog defendem a verdade inerrante da Bíblia, algo polémico que poucos credos cristãos defendem. Assim deveriam ter cuidado na escolha dos textos que postam, para não ser posta em causa a sua idoneidade e para não poderem ser acusados de querer enganar ou induzir em erro os seus leitores.

    Um único texto com lacunas sérias é suficiente para se poder pôr em causa a sinceridade dos autores deste blogue. Por esta razão o texto “Estudantes universitários surpreendidos com a precisão Bíblica” não deveria ter sido postado sem serem verificadas as suas fontes e consultadas as fontes das suas fontes. Quem postou este texto devia ter acrescentado alguns factos que não põem em causa o objectivo do texto (indicar que alguém realmente publicou um artigo que demostra que é possível que a arca de Noé flutuasse), mas cuja falta pode por em causa a honestidade de quem o posta.

    A falta destes factos põe em causa a idoneidade do próprio autor do texto postado, Brian Thomas (que como autor original tinha a obrigação de ler mais do que apenas o artigo do jornal “The Thelegraph”). Thomas esquece-se de pormenores importantes sobre quem são os “estudantes de Física avançada da Universidade de Leicester” e como chegaram à conclusão de que a arca de Noé teria flutuado. Este é um facto grave, porque como está escrito, o texto pode induzir o público em erro.

    O texto postado pode fazer o público acreditar, incorrectamente, que os “estudantes de Física avançada” eram realmente estudantes de “física avançada” e que fizeram um estudo exaustivo das características da arca e do que era necessário fazer para permitir que a arca flutuasse. Na verdade, como é admitido por Brian Thomas, os estudantes limitaram-se a aplicar a lei de Arquimedes à arca de Noé.

    Os autores do artigo que prova que a arca de Noé, conforme descrita na Bíblia poderia flutuar, são estudantes da Universidade de Leicester. Frequentaram uma disciplina chamada Physics Special Topics, em que “os alunos são encorajados a ser imaginativos com os seus tópicos, e encontrar formas de aplicar física básica ao estranho/misterioso/sobrenatural, ao maravilhoso e ao comum do dia-a-dia” (como descrito na notícia pelo professor que lecciona a disciplina).

    O site do “Journal of Physics Special Topics” refere que a disciplina Physics Special Topics pretende dar a “oportunidade de REVER FÍSICA BÁSICA”: “não pretende apresentar física nova e inovadora” mas sim “aplicar alguma da física que os alunos já conhecem, em áreas diferentes ou num contexto completamente diferente”. Que foi o que os alunos fizeram ao avaliar a arca de Noé utilizando a lei de Arquimedes.

    É verdade que “os estudantes publicaram os seus resultados no “Journal of Physics Special Topics” da Universidade de Leicester.” Mas é pena que Brian Thomas se tenha esquecido de indicar o que o “Journal of Physics Special Topics” é e não é.

    O “Journal of Physics Special Topics” NÃO é uma revista científica credenciada, em que os artigos publicados sofreram uma revisão feita por especialistas (o chamado “peer-review”). É, sim, apenas uma revista de estudantes criada especificamente para publicar TODOS os artigos desenvolvidos no âmbito da disciplina Physics Special Topics (como foi o caso de Kayie Raymer, Thomas Morris e outros dois estudantes autores do artigo).
    Todos os estudantes que frequentam a disciplina Physics Special Topic têm de escrever um artigo no “Journal of Physics Special Topics” se querem “passar” com nota positiva. Os artigos são revistos pelos próprios estudantes da disciplina. Nada disto é dito por Brian Thomas no seu texto original.

    A leitura do artigo original escrito pelos estudantes revela que estes fizeram uma análise muito simples da arca de Noé, baseando-se exclusivamente na Bíblia e em autores criacionistas para determinar as dimensões da arca, o número de animais “necessários” e a massa média de cada animal (a massa de uma ovelha).

    Para aplicar a lei de Arquimedes, os alunos precisavam de conhecer a massa total da arca, ou seja a massa da arca vazia mais a massa total dos animais. No seu artigo, os estudantes referem que “para simplificar assumimos que Noé seguiu literalmente as instruções de Deus” e que “construiu uma arca com a forma de uma caixa”. Para calcular a massa da arca vazia os estudantes (seguindo as indicações da Bíblia) definiram as dimensões da arca “em 144,6 de comprimento, 21,1 m de largura e 14,46 m”. Para além disso “assumimos que a espessura de cada painel [de madeira é de] 0,2 m.”

    Feitas as contas os alunos concluíram que a arca pode receber até 50 toneladas extra de massa, correspondendo a 2,15 milhões de ovelhas, bem mais do que os 70 000 animais referidos por Brian Thomas.

    Brian Thomas esquece-se de referir que os estudantes, no seu artigo, não consideram a capacidade de a arca conseguir ou não manter-se a flutuar durante os 40 dias do dilúvio ou, mais importante, como teriam de ser distribuídos os animais e restante material, para que a arca pudesse flutuar (algo fundamental, como qualquer marinheiro pode confirmar). Brain Thomas esquece-se ainda de referir que os alunos também não confirmaram se uma arca construída como uma caixa de madeira com uma espessura de 20 cm é estável e não colapsa sob o “peso” da sua carga.

    Pessoalmente parece-me que a utilização da Bíblia como fonte histórica para determinar a forma e dimensões da arca de Noé é lógica e nada polémica. Mas existem outras questões pertinentes: O que é um “tipo” de animal? E como determinar o número total de animais que é suposto a arca receber (número que depende da definição de “tipo”)? A arca era suposto receber apenas animais terrestres? Ou também animais que vivem na água? Qual o material necessário para manter todos estes animais na arca durante um ano, incluindo 40 dias de chuva intensa? Quanto “pesa” esse material extra? A arca consegue arcar com toda esta massa extra sem se afundar?

    Nada disto foi debatido pelos estudantes no seu artigo. Ao escolher o número 70 000 (35 000 pares de animais, cada par representando um “tipo”), os estudantes não fizeram nenhum estudo crítico, nenhuma análise prévia. Utilizaram (de forma acrítica) os números apresentados pelos cientistas criacionistas Henry Morris, John Whitcomb e John Woodmorappe. Mais uma vez, nada disto é dito de forma clara por Brian Thomas.

    O que acabei de escrever não torna o trabalho feito pelos estudantes da Universidade de Leicester menos válido. Eles cumpriram os critérios de avaliação da disciplina e publicaram o seu artigo. Mas ao omiti tudo o que eu disse, Brian Thomas torna-se suspeito e menos digno de confiança. Espero que no futuro o Lucas não transcreva os textos de Thomas sem uma pesquisa prévia, sob pena de também o Lucas perder a sua credibilidade.

    Se o Lucas aceita transcrever um texto com tantas omissões importantes sem o analisar antes, corre o risco de que os seus leitores porem em causa a exactidão de outros textos publicados neste blog.

    Nota:
    Para poder escrever este comentário consultei outras fontes para lá da notícia de jornal, como o PRÓPRIO artigo publicado pelos estudantes e o site da revista que publicou este artigo. Encontrei as informações mais relevante em:
    http://www.telegraph.co.uk/science/science-news/10740451/Noahs-Ark-would-have-floated…even-with-70000-animals.html, a notícia do jornal ” The Telegraph” a que o post publicado pelo Lucas se refere;
    https://physics.le.ac.uk/journals/index.php/pst/article/view/676/475, o artigo feito por estudantes da universidade de Leicester para o “Journal of Physics Special Topics”, a que a notícia de jornal acima se refere;
    http://www2.le.ac.uk/departments/physics/physics-special-topics
    http://www2.le.ac.uk/departments/physics/physics-special-topics/about-the-journal, onde é referido o propósito da disciplina Physics Special Topic, frequentada pelos alunos e da revista que publicou o seu artigo;
    http://www.cbn.com/spirituallife/BibleStudyAndTheology/Discipleship/Noah-HowManyAnimals.aspx, um dos artigos consultados pelos estudantes e referido na biografia.

    Like

    • Miguel says:

      Ana,
      Nada da informação que não foi inserida no texto muda o sentido original do post. Alás, isso é confirmado pelas tuas palavras:

      Quem postou este texto devia ter acrescentado alguns factos que não põem em causa o objectivo do texto

      Qual é o teu argumento?

      Like

      • Ana Silva says:

        Miguel:

        “Quem postou este texto devia ter acrescentado alguns factos que não põem em causa o objectivo do texto”. No meu comentário indiquei que este objectivo é “indicar que alguém realmente publicou um artigo que demonstra que é possível que a arca de Noé flutuasse”.

        “Qual é o teu argumento?”

        Os estudantes fizeram este trabalho para uma disciplina e apenas testaram um ponto da arca de Noé conforme descrita na Bíblia: qual o possível limite máximo de massa que a arca pode conter sem se afundar (“medido” em ovelhas).
        Esta informação deveria ter sido apresentada de forma explicita por Brian Thomas. Ao omitir informação relevante para que o leitor tome uma decisão informada, a credibilidade de Brian Thomas (e de quem utiliza dos seus textos) pode ser posta em causa. É este o meu argumento.

        No fundo, dito de uma forma resumida, o que os estudantes fizeram foi apresentar uma estimativa do número máximo de ovelhas (todas amontoadas umas em cima das outras) que seria possível colocar dentro de uma caixa de 144,6 de comprimento, por 21,1 m de largura, por 14,46 m (as dimensões da arca de Noé segundo a bíblia): São 2,15 milhões de ovelhas.

        Como referi no meu comentário anterior, o texto de Brian Thomas é omisso em explicar como é que os estudantes chegaram à sua conclusão de que a arca de Noé poderia flutuar. Eu não tenho muitos problemas em aceitar que a arca de Noé conseguisse conter até 50 toneladas extra de massa sem afundar. Mas para mim saber isso, por si só, não é suficiente para determinar sequer se a arca, construída por Noé como descrito na Bíblia e com o objectivo descrito na Bíblia, conseguia flutuar.

        O trabalho feito pelos estudantes foi muito simples. Os estudantes nem sequer tentaram estimar a massa total do material necessário para manter os habitantes da arca vivos durante um ano. Este é outro facto fundamental, quando se considera a conclusão feita pelos estudantes quanto à capacidade da arca de Noé para se manter a flutuar. Também isto foi omitido por Brian Thomas.

        Foi consultando a Bíblia que conclui que a arca não continha apenas Noé, a sua família e os 70 000 animais: “Tomarás também contigo [para a arca] de todas as coisas que se podem comer e as levarás junto de ti, e servirão de alimento a ti e aos animais” Génesis 6, 21

        Para demonstrar a importância da massa da comida e bebida necessárias para manter 70 000 animais vivos durante um ano (sensivelmente o período que os animais ficaram na arca, se não me falha a memória), vou apresentar o meu cálculo de estimativa desta massa.
        Os estudantes escolheram a massa de uma ovelha como massa média de cada animal que entrou na arca . Não consegui encontrar valores para a comida e água necessárias por dia para alimentar uma ovelha. Por isso escolhi um animal bem mais pequeno, um coelho anão, como exemplo para demonstrar o que quero dizer.

        Um coelho anão adulto tem pelo menos 1,2 kg.
        O site http://animais.umcomo.com.br/articulo/como-alimentar-um-coelho-domestico-209.html, refere que para alimentar um coelho com esta massa são necessários 306 g de comida (feno, legumes e ração) por dia. Ou seja, são necessários 111, 69 kg de comida para alimentar este coelho durante um ano. Se a arca de Noé transportasse apenas 70 000 coelhos anões seria necessário 7,8 toneladas de comida só para os alimentar.
        De forma semelhante, o coelho anão precisa de pelo menos 60 ml de água por dia (http://www.pdsa.org.uk/pet-health-advice/rabbits/diet), pelo que, por ano, é necessário pelo menos 1,5 toneladas de água para alimentar 70 000 coelhos anões. No total, para manter 70 000 coelhos anões vivos durante um ano é necessário mais de 9 toneladas de alimentos e água.

        Ora nos seus cálculos os estudantes consideraram que uma ovelha média pesa 23,47 kg, quase 20 vezes mais que o coelho anão. E, pelo que percebi, uma ovelha bebe mais de que um litro de água por dia.O Miguel consegue imaginar qual a massa da comida e , água necessárias para alimentar 70 000 ovelhas? Só em água são pelo menos 25 toneladas.

        Portanto, como disse no meu comentário anterior, os estudantes da Universidade de Leicester “cumpriram os critérios de avaliação da disciplina e publicaram o seu artigo”. Os estudantes estimaram um valor máximo de 50 toneladas, que a arca consegue suportar sem afundar e 70 000 animais (com uma massa média de uma ovelha) têm uma massa total bem inferior a isso. Mas os estudantes não tiveram todas as condicionantes em consideração quando fizeram a sua estimativa.

        Brian Thomas deveria ter referido isso. Não o fez.

        Like

    • Everton Araujo says:

      Grande Morris, ah ele ai, ate quem fim ele aparece em coment sem ser meu.

      Henry Morris, um kra obsecado pelo diluvio de noé. Chegou a se formar em geologia e se aperfeiçoar em fisica de fluidos (hidraulica) só para “provar” que o diluvio era veridico. Ele era (que Deus o tenha) tao obsecado pelo diluvio que outros cientistas criacinistas o consideravam excentrico.

      Foi ele que semeou o mal dizendo que evoluçao nao se enquadra na 2º lei da termodinamica, bizarro. Isso foi tao absurdo que ate mesmo o seu amigo Walter Lammerts, criacionista fanatico, o respondeu dizendo: “pow Morris, tu falou groselha. Ta negando ate a fisica agora?” Isso pq ele ja negava geologia, um criacionista de terra jovem.

      Já o Lammerts, formado em quimica e especialista em genetica. Nao acreditava em variaçao de especies, mudanças graduais e tudo mais. Porem, para o espanto de todos, pasmem, criou dezenas de variedades de rosas, inclusive uma nova classe de rosas, o cara era brilhante e um critico da evoluçao de alto nivel. Ele sozinho colocou em xeque a mutaçao como fator de variaçao e tbm aneis de crescimento como metodo de dataçao preciso, um gênio. Graças a ele temos uma variedade de rosas atualmente e uma melhoria signficativa no campo da evoluçao.

      Já o Morris, bizarro que só ele, de tanto ficar batendo cabeça com os amigos criacinistas resolveu criar, tempos depois, o Discovery Institute. Que por si só já eh uma instituiçao “religiosa” que só aceita membros com credenciais cientificas, mas pede um voto que é uma total dedicaçao a visao cristã. Ou seja, uma instituiçao que eh religiosa, mas que diz que nao eh. Promove o DI como teoria cientifica, mas na hora de pagar os impostos é uma instituiçao religiosa, entao, usa quando convem, ne? Grande Morris.

      Like

      • Miguel says:

        Henry Morris, um kra obsecado pelo diluvio de noé. Chegou a se formar em geologia e se aperfeiçoar em fisica de fluidos (hidraulica) só para “provar” que o diluvio era veridico.

        Tens alguma evidência de que ele se formou em geologia e fisica de fluídos SÓ para provar que o Dilúvio era verídico?

        Ele era (que Deus o tenha) tao obsecado pelo diluvio que outros cientistas criacinistas o consideravam excentrico.

        Quais?

        Foi ele que semeou o mal dizendo que evoluçao nao se enquadra na 2º lei da termodinamica, bizarro.

        Antes de Henry MOrris, nenhum cientista usava a 2ª Lei para demonstrar como a teoria da evolução não se ajusta aos dados?

        Isso foi tao absurdo que ate mesmo o seu amigo Walter Lammerts, criacionista fanatico, o respondeu dizendo: “pow Morris, tu falou groselha. Ta negando ate a fisica agora?”

        Lammerts disse que Morris estava a “negar a física”? Tu tens alguma evidência disto, ou é mais uma mentira evolucionista?

        Isso pq ele ja negava geologia, um criacionista de terra jovem.

        Negar a datação evolucionista não é “negar a geologia”.

        Já o Lammerts, formado em quimica e especialista em genetica. Nao acreditava em variaçao de especies, mudanças graduais e tudo mais. Porem, para o espanto de todos, pasmem, criou dezenas de variedades de rosas, inclusive uma nova classe de rosas, o cara era brilhante e um critico da evoluçao de alto nivel.

        É por estas e por outras que nós vemos o quão profunda a vossa lavagem cerebral é. Então ele fazia variação de espécies e mudanças graduais mas não acreditava na variação das espécies e nas mudanças graduais?! Tu realmente acreditas nas coisas que escreves?

        E a “evolução de alto nível” é a única evolução que existe (ou deveria existir).

        Ele sozinho colocou em xeque a mutaçao como fator de variaçao

        Mas ele mutava plantas e estas variavam. Impressionante.

        e tbm aneis de crescimento como metodo de dataçao preciso, um gênio.

        Não é preciso ser um génio para se saber que os anéis de crescimento não são um método de dataçao preciso. Qualquer pessoa que leia algo mais que artigos evolucionistas sabe disso.

        Graças a ele temos uma variedade de rosas atualmente e uma melhoria signficativa no campo da evoluçao.

        Da variação e não da evolução. Ele começou com rosas e acabou com rosas: não houve evolução nenhuma.

        Lembra-te: rosas que passam a ser rosas não serve de evidência para a tese de que baleias vieram de animais terrestres. A mal-qualificada “micro-“evolução” nada mais é que variação genética, algo sobejamente documentado e nao-controverso.

        A evolução do debate criação versus evolucionismo é a mitológica transformação de répteis para aves, de animais terrestres para baleias e de símios para seres humanos. Qualquer coisa menos que isto está de acordo com o criacionismo.

        Já o Morris, bizarro que só ele, de tanto ficar batendo cabeça com os amigos criacinistas resolveu criar, tempos depois, o Discovery Institute.

        Meu Deus. O Discovery Institute não foi fundado por Henry MOrris. Esta declaraçao é a chave de ouro para um comentário cheio de erros.

        Que por si só já eh uma instituiçao “religiosa” que só aceita membros com credenciais cientificas, mas pede um voto que é uma total dedicaçao a visao cristã.

        É o mesmo que as grandes publicações “científicas” actuais fazem: só aceitam artigos que tenham uma dedicação total à visão evolucionista. Mas nesse caso, tu já aceitas isto porque tu consideras a teoria da evolução “ciência” e para ti faz sentido que se force os cientistas a prestar homenagem a Darwin se quiserem publicar algo. Ou seja, tu não és contra declarações de fé; só és contra uma declaração de fé que não está de acordo com o que tu pessoalmente acreditas.

        Ou seja, uma instituiçao que eh religiosa, mas que diz que nao eh.

        O Discovery Institute de certeza que não é uma instituição religiosa (tem ateus, judeus, agnósticos, Cristãos, etc). Mas tu não sabias disso, claro está.

        Segundo, o Discovery Institute não foi fundado por Morris; Morris fundou o Institute of Creation Research. Entendes a diferença? Vês o teu erro? (Ou um deles). Ao menos faz o teu trabalho de casa antes de comentares.

        Promove o DI como teoria cientifica, mas na hora de pagar os impostos é uma instituiçao religiosa, entao, usa quando convem, ne? Grande Morris.

        Parece os grupos ateus que são “religiosos” quando é para ter isenção de impostos, mas não são uma religião quando é para ser ensinado nas aulas. Mas, como sempre, tu não sabias disso.

        Bem, este comentário é uma piada autêntica, um clássico comentário dum evolucionista que quer dar ares intelectuais mas só faz asneira. Mas ainda bem que foi feito porque dá para ver o quão mal informados os evolucionistas andam sobre o que ELES defendem e/ou atacam.

        Like

      • Everton Araujo says:

        Miguel,

        “E a “evolução de alto nível” é a única evolução que existe (ou deveria existir).”

        Nesse fragmento da sua resenha eu preciso te esclarecer, quando eu disse de “alto nivel” eu me referia ao critico Lammerts e nao a evoluçao, entendi? estava elogiando o critico da evoluçao. Fica melhor assim: “um critico, de alto nivel, da evoluçao.”

        Sobre todos os outras coisas que eu falei foi baseado na historia desses kra, nao ha mentiras, posso ate ter me empolgado e brincado um pouquinho com a historia do Morris, mas é sim verdade que ele se formou, que Lammerts criava variedades de rosas e os amigos do Morris que fundavam essas instituiçoes o consideravam exentrico. Foi ele que fez o favor de falar da 2ª lei da termodinamica e semear o mal depois disso. Zoeu um pouco no coment, mas depois eu continuo te respondendo. Vou te mostrar que é tudo veridico. Tirando a parte que Morris funda o Discovery, agora eu fiquei com duvidas, volto já…

        Like

      • Miguel says:

        Sobre todos os outras coisas que eu falei foi baseado na historia desses kra, nao ha mentiras, posso ate ter me empolgado e brincado um pouquinho com a historia do Morris,

        1. Morris não fundou o Discovery Institute.
        2. Não deste nenhuma evidência de que Morris formou-se no que se formoju SÓ para provar o Dilúvio.

        mas é sim verdade que ele se formou, que Lammerts criava variedades de rosas e os amigos do Morris que fundavam essas instituiçoes o consideravam exentrico.

        Quais amigos? Lista nomes.

        Foi ele que fez o favor de falar da 2ª lei da termodinamica e semear o mal depois disso.

        Mesmo que isso seja verdade (não deste nenhuma evid~encia) isso é um ponto a favor dele e não contra. Usar uma lei científica amplamente estabelecida e confirmada contra as mentiras evolucionistas é o mais lógico que um cientista pode fazer.

        Like

      • jephsimple says:

        E desde quando ” evolução” dirigida é evidência para “evolução ” não dirigida?

        Like

      • Everton Araujo says:

        Boa noite, novamente, rsrs. Miguel,

        “Tens alguma evidência de que ele se formou em geologia e fisica de fluídos SÓ para provar que o Dilúvio era verídico?”

        Nao, nao tenho. ficando puramente como minha opiniao sobre ele.

        “Quais?”

        Os mesmos que responderam as bizarrices que ele dizia sobre a ciencia contra-dizer a evoluçao.

        “Antes de Henry MOrris, nenhum cientista usava a 2ª Lei para demonstrar como a teoria da evolução não se ajusta aos dados?”

        Sinceridade que eu nao sei exatamente onde surgiu essa lenda nem outros cientistas que usavam, mas o Morris foi um grande difusor dela, eu conheci a historia por ele, mas se conhece uma pessoa antes dele a dizer isso eu gostaria de saber. Sem falar que nao necessariamente precisa saber quem é o autor da historia, o importante é ver o quao absurdo é a ideia.

        “Lammerts disse que Morris estava a “negar a física”? Tu tens alguma evidência disto, ou é mais uma mentira evolucionista?”

        Nao, ele nao disse exatamente em palavras, tbm nao disse: “pow Morris, tu falou groselha. Ta negando ate a fisica agora?” isso é giria, foi eu tentando fazer como se ele dissesse isso hoje, rsrs. Mas escencialmente ele disse isso. Olha lá as palavras que ele realmente disse para o morris e irá ver que eu ate fui pomposo.

        “Negar a datação evolucionista não é “negar a geologia”.”

        Para começar a dadaçao nao é evolucionista, é outro ramo da ciencia, que o proprio Lammerts ajudou muito com suas criticas embasadas, existem varios cientistas criacionistas que trabalham nessa area. E o Morris por ser um criacionista de terra jovem obviamente nega a geologia que diz que a terra tem bilhoes de anos, é uma questao de deduçao. Vai querer que eu prove que ele disse isso exatamente ou vc entendi o raciocinio para chegar a tal conclusao?

        “É por estas e por outras que nós vemos o quão profunda a vossa lavagem cerebral é. Então ele fazia variação de espécies e mudanças graduais mas não acreditava na variação das espécies e nas mudanças graduais?! Tu realmente acreditas nas coisas que escreves?”

        Novamente é uma questao de interpretaçao, o Lammerts nao acretidava na evoluçao, entao por consequencia ele nao acreditava na mudaça gradual dos seres vivos, ficando com visao que os seres vivos sao imutaveis. Isso é uma interpretaçao baseada no posicinamento dele em relaçao a evoluçao e seu trabalho com as rosas. A rosa Queen Elizabeth foi obra dele, talentoso. Entendi agora?

        “Mas ele mutava plantas e estas variavam. Impressionante.”

        Nao, ele nao mutava as plantas, ele obteve as variaçoes por cruzamento e nao por mutaçao induzida. Pow, vc tbm gosta de distorcer o que digo, ¬¬.

        “Não é preciso ser um génio para se saber que os anéis de crescimento não são um método de dataçao preciso. Qualquer pessoa que leia algo mais que artigos evolucionistas sabe disso.”

        Dizer isso hoje em dia é facim facim, temos uma vasta literatura disponivel, internet e tudo mais. Queria ver dizer isso há 60 anos atras, onde nem se tinha conhecimento sobre coisas que hoje consideramos triviais. Sem falar que aneis de crescimento era um metodo muito ultilizado antigamente, hoje em dia nem é citado.

        “Da variação e não da evolução. Ele começou com rosas e acabou com rosas: não houve evolução nenhuma.”

        Afinal era o objetivo dele obter rosas diferentes, nao? Qual a definiçao de evoluçao?

        “Lembra-te: rosas que passam a ser rosas não serve de evidência para a tese de que baleias vieram de animais terrestres. A mal-qualificada “micro-”evolução” nada mais é que variação genética, algo sobejamente documentado e nao-controverso.

        A evolução do debate criação versus evolucionismo é a mitológica transformação de répteis para aves, de animais terrestres para baleias e de símios para seres humanos. Qualquer coisa menos que isto está de acordo com o criacionismo.”

        Tá, mas entao como o criacionismo me explicaria as baleias, que sao mamiferos aquaticos, respiram ar atmosferico sendo que era mais facil e pratico ter branquias, seria um Desenho nao muito inteligente se pensar bem. E como os mamiferos surgiram em terra seca como um grupo deles simplesmente foi para a agua novamente?

        “Meu Deus. O Discovery Institute não foi fundado por Henry MOrris. Esta declaraçao é a chave de ouro para um comentário cheio de erros.”

        Verdade que aqui eu realmente falei groselha, mas como eu ja me expliquei no outro coment eu vou desconsiderar esse aki. Mas diferenciar irmao gemios identicos por caracteristiscas fisicas é dificil, rsrs. Bem que vc podia ter dito quem era os fundadores do Discovery, teria me poupado um tempinho e me dado uma verdadeira informaçao, ao contrario do que a maioria dos post desse blog faz. ^.^’

        “É o mesmo que as grandes publicações “científicas” actuais fazem: só aceitam artigos que tenham uma dedicação total à visão evolucionista. Mas nesse caso, tu já aceitas isto porque tu consideras a teoria da evolução “ciência” e para ti faz sentido que se force os cientistas a prestar homenagem a Darwin se quiserem publicar algo. Ou seja, tu não és contra declarações de fé; só és contra uma declaração de fé que não está de acordo com o que tu pessoalmente acreditas.”

        Agora eu é que pergunto, cade as provas de que cientistas sao forçado a prestar homenagens a Darwin? Ciencia nao tem declaraçoes de fé!

        “O Discovery Institute de certeza que não é uma instituição religiosa (tem ateus, judeus, agnósticos, Cristãos, etc). Mas tu não sabias disso, claro está.”

        Nao, nao sabia, esses ai sao membros? Ateus? Judeus? Agnosticos? estou surpreso. Porem eu duvido muito da sinceridade desses membros, ou será que nos bastidores eles ficam batendo cabeça igual aconteceu com as instituiçoes passadas? é esperar para ver quando tempo mais o Discovery vai durar se isso começar a acontecer.

        “Segundo, o Discovery Institute não foi fundado por Morris; Morris fundou o Institute of Creation Research. Entendes a diferença? Vês o teu erro? (Ou um deles). Ao menos faz o teu trabalho de casa antes de comentares.”

        -.-‘, ja falei.

        “Parece os grupos ateus que são “religiosos” quando é para ter isenção de impostos, mas não são uma religião quando é para ser ensinado nas aulas. Mas, como sempre, tu não sabias disso.”

        Eu nao entendi o queres dizer aki, poderia me explicar de forma mais clara?

        “Bem, este comentário é uma piada autêntica, um clássico comentário dum evolucionista que quer dar ares intelectuais mas só faz asneira. Mas ainda bem que foi feito porque dá para ver o quão mal informados os evolucionistas andam sobre o que ELES defendem e/ou atacam.”

        É verdade que eu fiz muitas piadas nesse coment, rsrs. Porem nao quis parecer intelectual, foi só um coment piadista mesmo. Agora a questao da informaçao acho estranho vc dizer isso, pq esse blog só desinforma os leitores, sem falar que nunca vi um post falando de algum desses personagens criacinistas que fundaram essas instituiçoes na qual vcs se inpiraram para criar esse blog, pelo menos é o que eu acredito. Nem mesmo tem uma breve historia do criacinismo do sec. XX e me cobram evidencias, informaçoes. Eu tenho uma vida, nem sempre dar averiguar tudo, é preciso tempo e quando eu tenho eu sempre verifico.

        Vc diz que eu estou desinformado sobre o que eu defendo ou ataco, mas eu tenho certeza que ainda continua com a ideia da 2ª lei da termodinamica e nunca conversou com um fisico ou quimico para entender a base desse absurdo, prefere propagar um absurdo à tentar sana-lo em seus leitores.

        Like

  3. elaboratuss says:

    É interessante notar que grande parte dos comentadores ateus desviaram o tema a ser abordado neste post com o possível fim de obter alguma forma de triunfo ao argumentar.
    Parabéns pelo blog, Mats.

    Like

    • Miguel says:

      Para os evolucionistas, não é bom falar muito de ciência quando se debate com criacionistas porque isso pode gerar a impressão de que há validade científica dentro do criacionismo. Eles tentam sempre transformar o debate em religião versus “ciência”, mesmo quando os criacionistas nunca mencionem a Bíblia nem Deus.

      Like

  4. Saga says:

    “Sodré diz: 07/06/2014 às 11:41
    Antes, os alunos recebiam lavagem cerebral pró-Bíblica diária…, porque será que a deixaram de “levar a sério”? Se as evidências comprovassem as suas alegações, os alunos previamente doutrinados desde tenra idade nunca deixariam de a “levar a sério”…, se isso aconteceu em largos números não foi porque algo ocorreu ao nível do desenvolvimento da sua inteligência, acesso a informação, capacidade crítica, uso da razão? Algo que podemos designar por Progresso?
    Isto é tão óbvio”

    Sodré, tu não disse coisa com coisa aí, por favor, se explique, preu ver o que posso ver o que te responder. Tu disse que estudantes que não acreditam na Bíblia e tals é porque tem inteligência mais desenvolvida, são mais bem informados, são mais racionais e tem mais capacidade crítica? É por isso que erram ao questionar os três itens citados por mim sem saber nada sobre os assuntos em questão? O fato deles serem mais inteligentes, racionais e bem informados os induzem a repetir erros alheios?

    Like

  5. Saga says:

    A Ana Silva falou falou falou e não chegou a lugar nenhum, ela não demonstrou que os cálculos estavam errados, apenas pensou em novas dificuldades da cabeça dela. Não sei o que ela tem contra a grande inundação que é consenso entre todas as antigas civilizações que existiram.

    Os estudantes da matéria PENSAVAM que o cálculo que fizeram iria contrariar a Bíblia, mostrando que a arca não seria capaz, quando o cálculo não desmentiu a viabilidade da Arca Bíblica, eles se surpreenderam. E foi só isso.

    Aqueles que falam em 10 milhões de casais de animais dentro de um pequeno barquinho é que estão equivocados. Mas estes Ana Silva não criticou.

    Sobre o que será o “tipo”, ou “baramin”, seja o que for não era o mesmo que as “espécies de
    Lineu” que viveu milhares e milhares de anos depois, não se espera que o autor do Gênesis (Tradicionalmente entendido como Moisés em 1500 a.C, mas de qualquer forma usando de material ainda mais antigo para conta a versão judaica do Dilúvio no primeiro livro da Torá) citasse a mesma taxonomia de Lineu, o que seria um grande anacronismo. Mas pensando de uma forma bem, bem leiga, é fácil de ver que os antigos eram bem largos ao classificar os animais em sua época, hoje em 2014 d.C com as ferramentas que temos sobre a genética podemos fazer estimativas de quantos animais seriam necessários para formar a grande variedade EXISTENTE HOJE, quantos cães, quantos felinos, quantas aves, quantos equinos, etc, independente do calculo sabemos que não serão necessárias todas as espécies do mundo que se dizem existir, ou seja, já se eliminar o MILHÕES, não serão necessários tantos. Os estudantes desse experimento usaram 70 000, com esta quantia os cálculos deram corretos e foi isso, não era pra ser 70 mil? Era pra ser 7 milhões? Só por que o ateu quer né?

    Like

    • Ana Silva says:

      Saga:

      “A Ana Silva falou falou falou e não chegou a lugar nenhum, ela não demonstrou que os cálculos estavam errados, apenas pensou em novas dificuldades da cabeça dela.”

      O propósito dos meus comentários é simples e já o referi em resposta ao Miguel:
      “Ao omitir informação relevante para que o leitor tome uma decisão informada, a credibilidade de Brian Thomas (e de quem utiliza dos seus textos) pode ser posta em causa.”

      Na verdade eu não pensei em “novas dificuldades”, pensei num problema importante. É a própria Bíblia que refere que Noé deve levar comida suficiente para garantir a alimentação de todos os animais. “Tomarás também contigo [para a arca] de todas as coisas que se podem comer e as levarás junto de ti, e servirão de alimento a ti e aos animais” Génesis 6, 21.

      Como disse no meu primeiro comentário, “pessoalmente parece-me que a utilização da Bíblia como fonte histórica para determinar a forma e dimensões da arca de Noé é lógica e nada polémica.” Mas ao utilizarem (como deviam) a Bíblia como referência histórica, os estudantes deveriam ter considerado TAMBÉM a alimentação dos animais nas suas contas (afinal isso é referido na Bíblia). Não o fizeram, uma das coisas que Brain Thomas se esqueceu de referir.

      “Os estudantes da matéria PENSAVAM que o cálculo que fizeram iria contrariar a Bíblia, mostrando que a arca não seria capaz, quando o cálculo não desmentiu a viabilidade da Arca Bíblica, eles se surpreenderam. E foi só isso.”

      Os estudantes descobriram que a arca de Noé poderia levar até 50 toneladas sem se afundar e ficaram surpreendidos. Confesso que também fiquei. Mas contas são contas. Serve também para demonstrar (para quem se esquece) que antes de criticar deve-se saber do que se fala.
      Por essa razão é que, baseada na própria Bíblia, resolvi fazer o que os estudantes deviam ter feito e tentar calcular qual a massa da comida necessária para alimentar durante um ano 70 000 animais com a massa média de ovelhas.
      O que pude concluir é que a massa da comida necessária para alimentar 70 000 animais durante um ano ultrapassa em muito a massa total desses 70 000 animais.

      “Aqueles que falam em 10 milhões de casais de animais dentro de um pequeno barquinho é que estão equivocados.”

      Não se refere de certeza a mim, Saga. É que nos dois comentários que fiz, eu sempre utilizei o número 70 000, o número defendido por Henry Morris, John Whitcomb, ambos cientistas criacionistas.

      “Os estudantes desse experimento usaram 70 000, com esta quantia os cálculos deram corretos e foi isso, não era pra ser 70 mil? Era pra ser 7 milhões? Só por que o ateu quer né?”

      Como eu referi, todas as contas que fiz, tudo o que disse nos meus comentários, todos os cálculos que fiz, foram para 70 000 animais.
      Não ponha na minha boca coisa que não disse. Isso é muitas vezes visto como um truque barato seguido por intrujões, coisa que, acredito, o Saga não é nem quer parecer ser.

      Like

      • Saga says:

        “Saga […] O propósito dos meus comentários é simples e já o referi em resposta ao Miguel”

        Seu propósito é evitar que mais pessoas acreditem que “a história do dilúvio enviado por Deus, que salvou Noé o instruindo a construir uma arca….” possa realmente ter acontecido, existe um interesse em negar tal possibilidade ou mesmo de afirmar a falsidade de tal “conto”.

        “Ao omitir informação relevante para que o leitor tome uma decisão informada”
        Que informação ?

        “Como disse no meu primeiro comentário, “pessoalmente parece-me que a utilização da Bíblia como fonte histórica para determinar a forma e dimensões da arca de Noé é lógica e nada polémica.””
        Sim, porque pra conta que queriam fazer, tinha de ser usando a Bíblia mesmo, mas poderiam fazer conta até usando obras de ficção, ou seja, se pautarem pela Bíblia é básico do básico.

        “Os estudantes descobriram que a arca de Noé poderia levar até 50 toneladas sem se afundar e ficaram surpreendidos. Confesso que também fiquei”
        Sim, porque você tinha certeza que não existiu arca, oh que susto!

        “Serve também para demonstrar (para quem se esquece) que antes de criticar deve-se saber do que se fala”
        Bela frase!

        “Como eu referi, todas as contas que fiz, tudo o que disse nos meus comentários, todos os cálculos que fiz, foram para 70 000 animais. Não ponha na minha boca coisa que não disse”

        Não pus nada na sua boca ali, sobre os milhões de animais, os ateus [ou anticristãos] falam isso diariamente cada vez que se fala em diluvio, eles olham num guia qualquer quantas “espécies” de animais existem no total e jogam já esse valor para os casais a serem postos na arca, arca a qual por sinal, geralmente em 99% não conferiram o tamanho, supõem ser o barquinho dos desenhos infantis com que tiveram contato quando eram crianças eu acho. Este é o tipo de metodologia usado no seu ataque a religião alheia, achismos baratos, sem qualquer embasamento.

        Like

    • Miguel says:

      Saga,

      A Ana Silva falou falou falou e não chegou a lugar nenhum,

      Eu também não entendo qual é o problema dela quando ela mesmo concorda que a informação que não foi inserida no texto não altera em nada o seu sentido.

      Like

  6. Everton Araujo says:

    Boa noite,

    Deixa eu comentar sobre o assunto do post, para nao parecer que eu to “fugindo” do assunto.

    Eu gostei da materia, é bom ver que existem escolas que colocam desafios interessantes para os alunos. Eu tbm gostaria de ter um desafio tipo esse baseado nas cores do tubante que o Jóse recebeu do pai como presente. Como obter as 4 cores à maneira antiga, muito legal.

    Para começar minha critica eu vou falar a respeito do titulo do post e a materia que o seguiu. O titulo diz “Estudantes universitários surpreendidos com a precisão Bíblica”. Para começar nao vi nenhuma ‘precisao’ da biblica nessa materia, a nao ser que vcs entendam a palavra precisao de maneira diferente diferente da minha. Na Biblia nao tem precisamente as dimensoes da arca ou mesmo a quantidade precisa de animais, como diz no texto foram usados interpretaçoes de autores que falam do assunto, certo? entao como podes dizer que a ‘precisao’ da biblia surpreende os alunos? nao entendi?

    “É espantoso o que acontece quando a precisão da Bíblia é testada; segundo o “The Telegraph”, os estudantes de Física da Universidade de Leicester “ficaram surpreendidos por descobrirem que a Arca poderia ter flutuado”.(1)”

    Ai quando chega nesse ponto do texto eu juro que me veio uma duvida cômica. Nunca na minha vida eu iria duvidar que uma historia biblica sobre uma arca, um homem e um diluvio, a arca em questao nao flutuasse, serio mesmo. Para mim quando fala em arca eu presumo que ela flutue, nao importa quantas coisas tenha dentro dela, se a biblia disse que a arca sustentaria todos os tripulante por um tempo descrito eu tambem nao duvidaria que ela teria as dimensoes necessarias para isso. Depois de tudo isso o titulo do post junto com o texto me mostra que o alunos “ficaram surpreendidos por descobrirem que a Arca poderia ter flutuado”, caramba, tá brincando? serio mesmo? Entao no proximo post eu vou esperar o que? “alunos ficam supresos por descobrirem que laranjeiras descristas na biblia davam laranjas!”.

    Como a Ana Silva verificou a fonte e pontuou o post eu nao vou prolongar o assunto.

    PS: Vou comentar novamente, mas respondendo o Miguel sobre o Morris e as informaçoes sobre ele.😀

    Like

    • Mats says:

      Nunca na minha vida eu iria duvidar que uma historia biblica sobre uma arca, um homem e um diluvio, a arca em questao nao flutuasse, serio mesmo.

      Pelos vistos, os alunos pensavam que a Araca nem poderia flutuar. Isso muito provavelmente é consequência de anos e anos dentro dos centros de “estudo” evolucionistas.

      Like

      • Everton Araujo says:

        Nao, acho que nao. Eles eram alunos de fisica e nao alunos de biologia. Evoluçao nem menciona biblia, a instituiçao nao “desensinava” sobre a biblia, só nao falava dela.

        Like

      • Lucas says:

        Tu sabes disso porque tu fazias-te presente nas aulas, certo? Porque é que achas que estes jovens nunca haviam visto a Bíblia como “fonte de conhecimento científico”? Ora, porque durante toda a sua vida toda a indoutrinação que receberam era anti-Bíblica. Toda a gente sabe disto.

        Bem, nem toda a gente.

        Like

      • Sodré says:

        Não…, é consequência de dificuldades em termos de engenharia naval, para as quais a vossa única resposta é “Javé enquanto engenheiro naval”, pois não há, nem podia haver, evidências de navios de tal dimensão muitos séculos antes de Cristo.

        Like

      • Everton Araujo says:

        Nao preciso ter aulas em todas as instituiçoes do mundo para entender o posicionamente em relaçao ao conteudo lecionado. A nao ser que seja uma instituiçao religiosa e passa ensinamentos biblicos, como os excelentes colegios cristaos que eu conheço, qualquer instituiçao laica nao menciona a biblia como fonte de dados cientifico. “Desensinar” nao é a mesma coisa que nao ensinar a Biblia, essa segunda é uma simples conduta da instituiçao de nao ter uma religiao norteadora dos principios da instituiçao.

        “Ora, porque durante toda a sua vida toda a indoutrinação que receberam era anti-Bíblica. Toda a gente sabe disto.”

        Olhando desse ponto de vista, qualquer instituiçao laica é anti-Biblica, anti-Corao, Anti-Mahabharata, Anti-Vedas, Anti-Torá, Anti-Neviim, Anti-Ketuvim, Anti-Codificação Espírita, Anti-Allan Kardec, Anti-Guru Granth Sahib, Anti-Zend Avesta, Anti-Kitáb-i-Aqdas, Anti-qualquer livro sagrado.

        E vc preocupado só com o unico livro que diz a verdade. As instituiçoes sao laicas, nao laicistas, nenhuma delas é anti-nada.

        Like

      • Lucas says:

        Nao preciso ter aulas em todas as instituiçoes do mundo para entender o posicionamente em relaçao ao conteudo lecionado.

        Se tu dizes que sabes que estes alunos não receberam indoutrinação anti-Bíblica, então tens que dar alguma evidência nesse sentido. Eu não digo que que sim ou que não, mas sigo o mais lógico: como todos os centros de ensino estão sob o controle evolucionista, e como os evolucionistas são intolerantes de críticas À sua fé (e como eu já vi MUITAS VEZES alunos a serem indoutrinados de forma anti-Bíblica) então é mais lógica assumir que estes alunos não são excepção.

        Ou são?

        qualquer instituiçao laica nao menciona a biblia como fonte de dados cientifico.

        Eu não disse mencionar a Bíblia como fonte de dados científicos, mas falar mal da Bíblia. Estes muito provavelmente ficaram surpresos com a precisão Bíblica porque em toda a vida estudantil tudo o que ouvira da Biblia foi informação negativa.

        “Desensinar” nao é a mesma coisa que nao ensinar a Biblia, essa segunda é uma simples conduta da instituiçao de nao ter uma religiao norteadora dos principios da instituiçao.

        Excepto a religião evolutiva.

        “Ora, porque durante toda a sua vida toda a indoutrinação que receberam era anti-Bíblica. Toda a gente sabe disto.”

        Olhando desse ponto de vista, qualquer instituiçao laica é anti-Biblica, anti-Corao, Anti-Mahabharata, Anti-Vedas, Anti-Torá, Anti-Neviim, Anti-Ketuvim, Anti-Codificação Espírita, Anti-Allan Kardec, Anti-Guru Granth Sahib, Anti-Zend Avesta, Anti-Kitáb-i-Aqdas, Anti-qualquer livro sagrado.

        Isso não invalida o que eu disse: estes alunos ficaram surpresos porque quase de certeza em toda a sua vida escolar ouviram coisas negativas sobre a Bíblia.

        E vc preocupado só com o unico livro que diz a verdade. As instituiçoes sao laicas, nao laicistas, nenhuma delas é anti-nada.

        Quem te disse isso? Quantos exemplos tu queres de universidades a atacarem a Bíblia e o criacionismo?

        Like

      • Everton Araujo says:

        “Se tu dizes que sabes que estes alunos não receberam indoutrinação anti-Bíblica, então tens que dar alguma evidência nesse sentido. Eu não digo que que sim ou que não, mas sigo o mais lógico: como todos os centros de ensino estão sob o controle evolucionista, e como os evolucionistas são intolerantes de críticas À sua fé (e como eu já vi MUITAS VEZES alunos a serem indoutrinados de forma anti-Bíblica) então é mais lógica assumir que estes alunos não são excepção.”

        Isso é uma clara inversao do onus da prova. Primeiro, vc nao provou que eles receberam indoutrinaçao anti-biblica, esse ideia foi baseada apenas na “surpresa” dos alunos, que convenhamos foi uma piada, na “precisao” da biblica, novamente, uma piada, nao vi nenhuma precisao. Voltando ao principal, vc afirmou que eles RECEBERAM uma indoutrinaçao e que nunca ouviram falar bem da biblia, o que eu duvido muito tbm, geralmetne estudantes tem familias religiosas, nunca vi uma falimia inteira de ateus. Sendo assim, uma verdadeira indoutrinaçao nao acontece em uma instituiçao laica, mas sim em uma instituiçao religiosa que nao seja cristã, pode ser islamica, budista e etc, concorda?

        “Excepto a religião evolutiva.”

        Nao conheço essa ai nao.

        “Isso não invalida o que eu disse: estes alunos ficaram surpresos porque quase de certeza em toda a sua vida escolar ouviram coisas negativas sobre a Bíblia.”

        É nessas horas que vcs ficam felizes com a laicidade da instituiçao. Pq os alunos receberam a surpresa de maneira encantadora, mas se fosse uma instituiçao religiosa talvez eles nunca tivessem a oportunidade de se encantar com a descoberta. Entao agora a laicidade nao parece ser uma coisa tao ruim, ne?

        “Quem te disse isso? Quantos exemplos tu queres de universidades a atacarem a Bíblia e o criacionismo?”

        Esse finalzinho do meu comentario foi basicamente uma opiniao, nao tendo valor como evidencia. O que eu quiz dizer foi que a instituiçao laica nao é anti-nada, porem os seus membros sao livres para falar a groselha que quiser, mas nao pode culpar a instituiçao por isso. Por isso elas aceitam membros de qualquer religiao, ou nenhuma, coisa que nao acontece quando a instituiçao é religiosa.

        Like

      • Lucas says:

        “Se tu dizes que sabes que estes alunos não receberam indoutrinação anti-Bíblica, então tens que dar alguma evidência nesse sentido. Eu não digo que que sim ou que não, mas sigo o mais lógico: como todos os centros de ensino estão sob o controle evolucionista, e como os evolucionistas são intolerantes de críticas À sua fé (e como eu já vi MUITAS VEZES alunos a serem indoutrinados de forma anti-Bíblica) então é mais lógica assumir que estes alunos não são excepção.”

        Isso é uma clara inversao do onus da prova. Primeiro, vc nao provou que eles receberam indoutrinaçao anti-biblica, esse ideia foi baseada apenas na “surpresa” dos alunos

        Mas tu tens dificuldade de leitura ou estás a perder o meu tempo? Eu não preciso de provar nada. Tu é que dizes que eles não receberam indoutrinção anti-Biblica. Eu quero tu tu proves esta alegação.

        A minha alegaão é a inferência/dedução para o que é mais provável: como todos os centros de ensino estão sob o controle evolucionista, e como os evolucionistas criticam abertamente ou de forma dissimulada a Bíblia o criacionismo, eu parto do princípio que a surpresa destes alunos em relação à precisão científica da Arca prende-se com os anos que passaram a receber falsa informação em torno da Arca.

        Entende isto duma vez por todas.

        Agora, tens algum tipo de evidência especíica que confirme que estes alunos, ao contrário de quase todos os alunos das instituições de ensino do mundo ocidental, não teceberam nenhum tipo de falsa informação contra a Bíblia ou não?

        que convenhamos foi uma piada, na “precisao” da biblica, novamente, uma piada, nao vi nenhuma precisao.

        Nem tinhas que ver porque o texto não é sobre ti mas sobre o que os alunos viram. O que tu vês ou deixas de ver não me interesa nada. Tu não és autoridade nenhuma neste blogue, e nem tens o “direito” de julgar as traduções aqui presentes.

        Voltando ao principal, vc afirmou que eles RECEBERAM uma indoutrinaçao e que nunca ouviram falar bem da biblia

        Bolas, tu és muito limitado mesmo. Onde foi que eu disse que eles “nunca ouviram falar bem da Bíblia”? Mostra ai e deixa de ser mentiroso.

        Eu disse que a surpresa dos alunos em relação à precisão Bíblica quase de certeza se prende com a falsa informação que eles receberem em relação da Bíblia. Queres que te faça um desenho?

        Sendo assim, uma verdadeira indoutrinaçao nao acontece em uma instituiçao laica

        Concordo. Mas acontece nas instituições mundias sob o controle evolucionista.

        “Excepto a religião evolutiva.”

        Nao conheço essa ai nao.

        Tens que te informar mais:

        https://darwinismo.wordpress.com/2014/03/30/a-teoria-da-evolucao-e-uma-religiao/

        “Isso não invalida o que eu disse: estes alunos ficaram surpresos porque quase de certeza em toda a sua vida escolar ouviram coisas negativas sobre a Bíblia.”

        É nessas horas que vcs ficam felizes com a laicidade da instituiçao. Pq os alunos receberam a surpresa de maneira encantadora, mas se fosse uma instituiçao religiosa talvez eles nunca tivessem a oportunidade de se encantar com a descoberta. Entao agora a laicidade nao parece ser uma coisa tao ruim, ne?

        Que comentário tão estranho.

        Like

      • Everton Araujo says:

        “Mas tu tens dificuldade de leitura ou estás a perder o meu tempo? Eu não preciso de provar nada. Tu é que dizes que eles não receberam indoutrinção anti-Biblica. Eu quero tu tu proves esta alegação.”

        Pai do ceu, de-me paciencia para conversar com esse jovem…

        Vc afirmou que eles receberam indoutrinaçao, mas nao mostrou as “evidencias”, só achismo. Eu te contrariei e vc pede para mim provar. Isso é inverter o onus da prova, sabe o que isso significa? Ou seja, vc nao precisa provar nada, mas eu preciso provar o contrario do que vc disse, brilhante linha de raciocinio.

        “eu parto do princípio que a surpresa destes alunos em relação à precisão científica da Arca prende-se com os anos que passaram a receber falsa informação em torno da Arca.”

        Isso eu ja entendi a muitos anos atras, mas vc consegue entender q isso é uma opiniao sua, nao vale como evidencia.

        “Nem tinhas que ver porque o texto não é sobre ti mas sobre o que os alunos viram. O que tu vês ou deixas de ver não me interesa nada. Tu não és autoridade nenhuma neste blogue, e nem tens o “direito” de julgar as traduções aqui presentes.”

        Nao julguei nada, foi o titulo do post diz uma coisa que eu nao vi no texto, ah claro, sou burro demais para ler o portugues, ne?

        “Bolas, tu és muito limitado mesmo. Onde foi que eu disse que eles “nunca ouviram falar bem da Bíblia”? Mostra ai e deixa de ser mentiroso.”

        Obrigado pelo elogio. “nunca ouviram falar bem da Bíblia” é basicamente o q vc disse “em toda a vida estudantil tudo o que ouvira da Biblia foi informação negativa” é a mesma coisa. Vc só consegue entender o que escreve? se trocar as palavras vc deixa de entender?

        “Tens que te informar mais: https://darwinismo.wordpress.com/2014/03/30/a-teoria-da-evolucao-e-uma-religiao/

        Aham, e aki é um otimo lugar para isso. Entro leigo e saio superinformado.

        Meu ultimo comentario se vc nao entendeu, esqueça-o.

        OBS: Sr. Lucas, vc é muito mal educado. Sempre me ofendendo dizendo que nao sei ler, nao tenho habilidade para entender o texto, sempre arrogante e o pior nao tendo o compromisso com o dialogo. Tudo que eu escrevo vc nao entendi bem e diz que eu nao entendi o q vc diz, fica dificil a conversa render desse jeito. Evitei vc em certos coments pq eu vi o seu jeito de tratar as pessoas pelos comentarios anteriores, entao nessa caso eu peço encarecidamente que evite esse tom arrogante ou evite ao maximo me responder.

        “Pregue o evangelho, se necessario, use as palavras.”

        Like

      • Miguel says:

        “Mas tu tens dificuldade de leitura ou estás a perder o meu tempo? Eu não preciso de provar nada. Tu é que dizes que eles não receberam indoutrinção anti-Biblica. Eu quero tu tu proves esta alegação.”

        Pai do ceu, de-me paciencia para conversar com esse jovem…

        Vc afirmou que eles receberam indoutrinaçao, mas nao mostrou as “evidencias”,

        Então tu defendes que estes jovens milagrosamente passaram quase 20 anos nos centros de ensino evolucionista sem terem ouvido um único ataque à Bíblia? Ou será mais lógica fazer o que eu fiz, e inferir que eles, tal como 99,99% dos estudantes nas escolas públicas e nas grandes universidades, foram receberem uma ou outra “evidência” contra o criacionismo?

        Esse é o ponto, mas parece que ainda não entrou na tua cabeça.

        “eu parto do princípio que a surpresa destes alunos em relação à precisão científica da Arca prende-se com os anos que passaram a receber falsa informação em torno da Arca.”

        Isso eu ja entendi a muitos anos atras, mas vc consegue entender q isso é uma opiniao sua, nao vale como evidencia.

        A minha opinião baseia-se no amplamente conhecido facto das escolas SEMPRE darem primazia à teoria da evolução contra o criacionismo.

        “Nem tinhas que ver porque o texto não é sobre ti mas sobre o que os alunos viram. O que tu vês ou deixas de ver não me interessa nada. Tu não és autoridade nenhuma neste blogue, e nem tens o “direito” de julgar as traduções aqui presentes.”

        Nao julguei nada, foi o titulo do post diz uma coisa que eu nao vi no texto, ah claro, sou burro demais para ler o portugues, ne?

        O título diz que os alunos ficaram surpreendidos com a precisão Biblica, e o texto diz o porquê.

        “Bolas, tu és muito limitado mesmo. Onde foi que eu disse que eles “nunca ouviram falar bem da Bíblia”? Mostra ai e deixa de ser mentiroso.”

        Obrigado pelo elogio. “nunca ouviram falar bem da Bíblia” é basicamente o q vc disse “em toda a vida estudantil tudo o que ouvira da Biblia foi informação negativa” é a mesma coisa. Vc só consegue entender o que escreve? se trocar as palavras vc deixa de entender?

        Jovem, “nunca ouvir falar bem da Bíblia” é diferente de “ouvir falar mal da Biblia”. Será possível que seja preciso dizer coisas tão básicaS?

        Sinceramente.

        Durante os meus anos de estudante eu nunca ouvi alguém falar mal do Gita, mas também nunca ouvi alguém a falar bem. Para ti, “nunca ouvir falar bem” = “falar mal”.

        “Tens que te informar mais: https://darwinismo.wordpress.com/2014/03/30/a-teoria-da-evolucao-e-uma-religiao/”

        Aham, e aki é um otimo lugar para isso. Entro leigo e saio superinformado.

        ?? Fiz uma alegação e citei um texto que explica o porquê. Tu rejeitas.

        Muito “inteligente”.

        OBS: Sr. Lucas, vc é muito mal educado.

        Só com quem faz os outros perder o seu tempo. Age como um adulto, e as pessoas tratam-te como um adulto.

        Sempre me ofendendo dizendo que nao sei ler, nao tenho habilidade para entender o texto, sempre arrogante e o pior nao tendo o compromisso com o dialogo.

        O diálogo sub-entende duas pessoas honestas e com o propósito de chegar à verdade dos factos. Na nossa conversa, isso só é 50% verdade.

        Tudo que eu escrevo vc nao entendi bem e diz que eu nao entendi o q vc diz, fica dificil a conversa render desse jeito. Evitei vc em certos coments pq eu vi o seu jeito de tratar as pessoas pelos comentarios anteriores, entao nessa caso eu peço encarecidamente que evite esse tom arrogante ou evite ao maximo me responder.

        Eu respondo quando e como eu quiser. Não és tu que vais dizer com quem eu devo ou não falar neste blogue. Se não gostas do tom “malcriado”, podes deixar de comentar neste blogue porque ninguém te convidou para comentar, e os teus comentários não acrescentam em nada ao debate.

        “Pregue o evangelho, se necessario, use as palavras.”

        “Responda ao insensato como a sua insensatez merece, do contrário ele pensará que é mesmo um sábio.” Provérbios 26:5

        Like

    • Saga says:

      Everton, mas é isso mesmo, as pessoas pensam que uma arca tal como a descrita não seria capaz de caber o tanto de animais que é descrito e nem conseguiria flutuar.

      Na verdade, o ceticismo extremos está em todas as partes do Diluvio, na existência de Noé, em ele ter ouvido a voz de Deus, em realmente ter chovido, em mesmo que Noé tivesse existindo, que fosse capaz de construir a arca em questão com a tecnológia náutica disponível na época, na duração da chuva, no alcance da catástrofe (não foi só uma enchente pequena na mesopotâmia que foi exagerada pelo escritor?), se os relatos dos povos inclusive da Bíblia não são todos coincidentes invenções , se o escritor do Gênesis que teria vivido durante o Exílio na Babilônia não está meramente plagiando o mito de Gilgamesh sobre um inexistente dilúvio em vez de contar uma história real, se o que a Bíblia e os outros chamam de Dilúvio não foram apenas diferentes grandes inundações ocorridas no fim da era do Gelo, e se a arca iria flutuar …

      Enfim, se questiona se é histórica ou cientificamente possível ter existido um Dilúvio, uma arca, ela ter sido construída ou ter sido capaz de flutuar.

      Like

      • Azetech says:

        Everton

        Entao me mostre isso em numeros hj como ficaria? convados?
        nunca vi essa unidade de medida.

        O Fato de tu não conhecer as medidas, não significa que ela não tenha sido precisa ao pontua-las.

        Quando aos animais, tem certeza que o numero é especifico?

        Sim, foram bem claros.
        O fato de também não saber os animais existentes naquela época, não faz o relato Bíblico impreciso.

        Percebes? A imprecisão está em teu conhecimento (falta dele em específico) e não sobre o que a Bíblia relata.

        A Bíblia foi bem clara em suas declarações. O fato de tu não ter conhecimento suficiente para entende-la não significa que ela tenha sido imprecisa conforme tu alegas.

        Like

      • Everton Araujo says:

        Saga,

        Interessante pensar em todos esses questionamentos a respeito da historia de noé. Como a historia ser ou nao um mito, se foi exagerado a inundaçao ou nao, ate mesmo se todos os animais iriam caber na arca é plausivel de questionamento. Contudo Eu nunca duvidaria que a arca flutuasse, foi meio que uma coisa obvia para mim. Porem eu nao considerei que os outros pensassem assim, é verdade que alguem questione a flutuabilidade da arca, eu realmente acho muito estranho questionar isso.

        Questionar a tecnologia nautica da epoca para mim é pouco de arrogancia do homem moderno em achar que nos somos o apice da tecnologia e que todos os povos antigos nao sabiam muito de tecnologia de construçao. Um exemplo é que praticamente todo o nosso conhecimento em construçao civil nao fica muito longe do conhecimento que os gregos e romanos da antiguidade usavam, a matematica da construçao entao nem se fala. Entao para mim esse questionamento é facil de lidar com ele, temos varias piramides majestosas, aqueodutos magnificamente bem construido, tudo isso na antiguidade, por que nao podemos ter uma grande arca?

        Todos os outros pode se pensar. Os degelos da era do gelo é bem plausivel, uma vez que ele foi o possivel responsavel pelo grand canyon, enfim é para pensar.😀

        Like

      • Everton Araujo says:

        Boa noite, Azetech,

        “O Fato de tu não conhecer as medidas, não significa que ela não tenha sido precisa ao pontua-las.”

        O que eu tinha feito na verdade era ver se vc forneceria os dados que eu solicitei. Para falar a verdade a historia das unidades de medidas é uma das coisas que eu mais gostei de conhecer, conheço ela ate chegar no S.I que usamos hoje.

        Deixe-me mostrar a vc o que e gostaria de ver:

        As dimensoes da arca é trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura. Usando o Covado como 0.5m, que é uma boa media para os povos antigos temos; 150 metros de comprimento, 025 metros de largura e 015 metros de altura. Totalizando um volume de 56.250 m^3. Depois do diluvio podemos considerar que a densidade da agua utilizada para inundar fosse 1.1kg/L entao temos 61.875.000Kgf de empuxo que a agua produziria na arca, se tivesse completamente cheia. Tirando o peso da arca, considerando umas 20 toneladas, ainda teremos uma resultante que levantaria qualquer que seja o numero de animais dentro da arca juntamente com todos os mantimentos. Mesmo aumentando o peso da arca teriamos uma tranquilidade na flutuaçao.

        “Sim, foram bem claros.
        O fato de também não saber os animais existentes naquela época, não faz o relato Bíblico impreciso.

        Percebes? A imprecisão está em teu conhecimento (falta dele em específico) e não sobre o que a Bíblia relata.

        A Bíblia foi bem clara em suas declarações. O fato de tu não ter conhecimento suficiente para entende-la não significa que ela tenha sido imprecisa conforme tu alegas.”

        Sim, tudo verdade, e vc nao contribuiu em quase nada com a precisao da biblia, se a precisao alegada por vc é evidente assim era só me responder com uma certa precisao a dimensao e o numero de animais de maneira a ilustrar numericamente. Mas como tudo é relativo ficou somente as dimensoes da arca mesmo. Digamos que eu aceito que a biblia é precisa, entao vou construir uma arca exatamente igual a de noé e colocar o mesmo numero de animais que ele colocou, será que consigo fazer isso, vc pode me passar essas informaçoes? entao, a precisao é questionavel no sentido literal.

        Like

    • Azetech says:

      Everton

      Para começar nao vi nenhuma ‘precisao’ da biblica nessa materia, a nao ser que vcs entendam a palavra precisao de maneira diferente diferente da minha. Na Biblia nao tem precisamente as dimensoes da arca ou mesmo a quantidade precisa de animais

      Mas é claro que a Bíblia especifica as dimensões e a quantidade de animais. Veja:

      Dimensões da Arca:

      Gen 6:
      14. Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume.
      15. E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura.
      16. Farás na arca uma janela, e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu lado; far-lhe-ás andares, baixo, segundo e terceiro.

      Quantidade de animais

      Gen 6:
      19. E de tudo o que vive, de toda a carne, dois de cada espécie, farás entrar na arca, para os conservar vivos contigo; macho e fêmea serão.
      20. Das aves conforme a sua espécie, e dos animais conforme a sua espécie, de todo o réptil da terra conforme a sua espécie, dois de cada espécie virão a ti, para os conservar em vida.
      21. E leva contigo de toda a comida que se come e ajunta-a para ti; e te será para mantimento, a ti e a eles.

      Gen 7:
      2. De todos os animais limpos tomarás para ti sete e sete, o macho e sua fêmea; mas dos animais que não são limpos, dois, o macho e sua fêmea.
      3. Também das aves dos céus sete e sete, macho e fêmea, para conservar em vida sua espécie sobre a face de toda a terra.

      (…)

      14. Eles, e todo o animal conforme a sua espécie, e todo o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil que se arrasta sobre a terra conforme a sua espécie, e toda a ave conforme a sua espécie, pássaros de toda qualidade.
      15. E de toda a carne, em que havia espírito de vida, entraram de dois em dois para junto de Noé na arca.

      Like

      • Everton Araujo says:

        Entao me mostre isso em numeros hj como ficaria? convados? nunca vi essa unidade de medida. Quando aos animais, tem certeza que o numero é especifico?

        Like

  7. Everton Araujo says:

    Bem, voltei mais rápido do que previ.

    Esses são fragmentos de uma longa historia das instituições criacionistas que se aventuraram pelo mundo da ciência em busca do “criacionismo cientifico” pelo menos algumas delas notaram com o tempo que não há necessidade de ter um ‘criacionismo cientifico’, pq isso em nada ajuda, ou pouco ajuda, na pregação do Evangelho. Eu comecei mostrando os desentendimentos dentro da instituição ASA (American Scientific Association), depois passando pelo encontro entre Morris e seus amigos, logo em seguida os desentendimentos dos amigos do Morris.

    “…foi a insistência da ASA em ter uma aparência de respeitabilidade científica, que provou ser sua ruína. Mais uma vez, a geologia do Dilúvio estava no centro da disputa. O Dr. J. Laurence Kulp, um químico e geólogo, repeliu radicalmente a geologia do Dilúvio e assinalou que era demonstravelmente falsa, e que insistir nela como biblicamente-inspirada faria do criacionismo um alvo de risos. “Esta teoria anti-científica da Geologia do Dilúvio,” escreveu Kulp, “tem feito e fará um dano considerável à firme propagação do Evangelho entre as pessoas educadas.” (citado em Numbers, 1992, p. 167). Kulp logo foi acompanhado pelo biólogo J.Frank Cassell, que apresentou um ensaio à ASA em 1951 afirmando abertamente que, “A evolução tem sido definida como ‘a mudança gradual ou súbita em animais e plantas através de gerações sucessivas’ . . . Tais mudanças são demonstráveis. Por conseguinte, a evolução é um fato.” (citado em Numbers, 1992, p.174-175) ”

    Aqui mostra claramente o questionamento dos membros da instituição, avaliando se é viável continuar lutando contra a ciência, ou no mínimo, insistir com o Criacionismo cientifico. Uma prova disso é que hoje em dia a ASA aceita a evolução e os seus membros consideram uma evolução teista.

    “Na convenção de 1953 da ASA, Morris encontrou pela primeira vez John C. Whitcomb, Jr., um teólogo com um interesse na geologia do Dilúvio e do criacionismo da Terra jovem. Em 1957, Whitcomb terminou sua dissertação de Th.D. (Doutorado em Teologia) intitulada “The Genesis Flood” (O Dilúvio do Gênesis), que apresentava uma defesa detalhada da historicidade e efeitos geológicos do Dilúvio Universal de Noé. Pouco depois decidiu publicar as teses em um livro, mas pensou que teria mais impacto se um geólogo escrevesse as seções que tratavam da geologia do Dilúvio. Whitcomb se aproximou de vários geólogos criacionistas em busca de ajuda para o livro, mas foi repelido por todos eles, que rejeitavam a geologia do Dilúvio por diversas razões. Finalmente, ele abordou o engenheiro hidráulico Henry Morris, que após uma hesitação inicial, concordou em ser co-autor do livro, The Genesis Flood.”

    Aqui temos o Morris estreitando amizade com o Whitcomb.

    “Na verdade, um grande número de criacionistas se opõe totalmente ao uso da ciência, argumentando que a mensagem religiosa era enfraquecida e desvalorizada ao se tentar usar dados científicos para “provar” o ato da criação. Um dos mais enérgicos opositores foi o co-autor de Morris, John C. Whitcomb, que se queixou de que “Até aonde chega este modelo, poderia ser um cientista criacionista judeu ou mesmo um muçulmano.” (Whitcomb, Grace, Theological Journal, 1983, citado em Numbers, 1992, p.246)”

    “”Ao evitar qualquer menção da Bíblia, ou de Cristo como o Criador, poderíamos ganhar uma igualdade de tempo em algumas escolas. Mas o custo poderia ser extremamente alto, porque se perde a certeza absoluta e o impacto espiritual, que somente a Palavra de Deus poderosa e viva pode dar, é enfraquecido.” (Whitcomb, Grace Theological Journal, 1983, citado em Numbers, 1992, p.246)”

    Aqui foi um dos momentos dentro da Creation Research Society (CRS), uma instituição liderada por Morris e que seguia o seu ponto de vista e o seu modelo de instituição “criacionismo cientifico”.

    “Lammerts continuou atacando a nova “ciência da criação” de Morris puramente no terreno das evidências. Um dos novos argumentos favoritos de Morris era que a evolução era fisicamente impossível devido a uma das leis mais básicas da física, a Segunda Lei da Termodinâmica, a qual, Morris argumentava, declara que um sistema nunca poderia mover-se de um estado de desordem para um estado de maior ordem. Uma vez que, afirmava Morris, os evolucionistas postulam que a mudança de fato varia de um estado de organização menor (organismos unicelulares simples) para um estado de organização maior (animais vertebrados terrestres), a própria base da teoria evolutiva violava a Segunda Lei. Lammerts rejeitou este argumento, argumentando que era um “lixo termodinâmico confuso”. (Numbers, 1992, p.235) O criacionista britânico A.E.Wilder-Smith também declarou que Morris obviamente “não tem a menor idéia a respeito da termodinâmica”. (citado em Numbers, 1992, p.408)”

    Aqui temos uma continuação das batidas de cabeça do Morris com os seus amigos criacionistas. Se isso não é uma discordância clara eu não sei o q é. Contudo é verdade que o Morris não fundou o Discovery, falha minha. Minha confusão foi em grande parte por causa da política do Discovery Institute, que praticamente é uma obra digna do Morris, tanto na política quanto na sua “estratégia da cunha“, dentre outras, que eles usam, não foi o Morris que fundou, ele só inspirou os fundadores, rsrs. Eu tbm não posso confirmar que o Discovery não aceite membros de outras religiões como eu havia dito antes, então, por favor, desconsideram o que eu disse anteriormente em outros coments a respeito disso, por falar nisso o Discovery aceita membros de outras religiões?

    Voltando, meu comentário inicial foi puramente de opinião sobre o Morris, não servindo para nada a minha opinião, mas para comentar eu usei a historia das instituições criacionistas existentes ou falecidas. E como o Morris é um importante personagem dessa saga eu me foquei nesse lado radical que ele possuía e acabei brinquei um pouquinho com isso.

    Tbm não posso confirmar que o Morris se formou em engenharia hidráulica só para provar o dilúvio de Noé, então isso foi só a minha opinião, não valendo de nada essa afirmação.

    Enfim, esse coment não tem nada haver com o post, mas é uma resposta para o Miguel, se não ficou claro a resposta dos pontos levantados por vc eu torno a responder, ok?

    Like

  8. Sodré says:

    Uma visão pouco científica
    Pesquisa mostra que 79% dos estudantes dizem que a física não lhes desperta grandes interesses, avaliação parecida à que têm da química, da geologia e da astronomia
    Clipping Sangari – Blog de Educação – Monica Weinberg
    http://veja.abril.com.br/40anos/blog/monica-weinberg/

    O ensino está melhor…, mas o desinteresse de muitos alunos permite e explica a popularidade de visões “alternativas” às justificadas pela Ciência.

    Like

  9. Azetech says:

    Sodré

    referi de gente que resiste a pensar racionalmente, preferindo o mundo das emoções e das ilusões…

    Defina segundo a sua óptica a palavra “Racional”.

    Racional, segundo tua concepção é crer em explosões do nada que gera universos? Caos que sozinho se ORGANIZA em sistemas complexos? Aleatoriedade que se torna informação CODIFICADA? Uma poça de lama, que sozinha se torna um ser vivente? Que o tempo é capaz de transformar um suposto ser imaginário (pois NUNCA foi observado) supostamente INFERIOR a uma ameba, em humanos?

    Sodré… com todo respeito a tua fé, mas se ser “racional” significa possuir tais convicções HIPOTÉTICAS (sem NENHUMA observação ou comprovação), prefiro sem sombra de dúvidas ser “irracional” segundo teu conceito de “racionalidade”.
    Porém te adianto que segundo o NOSSO conceito de racionalidade, o teu pensamento também é, sem sombra de dúvida, extremamente IRRACIONAL.😉

    Like

  10. Sodré says:

    Mas exatamente por que razão um cientista, um professor que ensina a teoria da evolução acha que deve perder tempo a discutir livros religiosos como a Bíblia, o Alcorão, ou outro qualquer? Se fosse no tempo de Darwin ainda podia fazer algum sentido…, agora hoje…, a ciência discute ciência…, diferentes teoria científicas…, caso existam alternativas baseadas nas mesmas observações…, agora estar a perder tempo com livros com muitas centenas ou mesmo milhares de anos…, que sentido pode fazer isso para um cientista? Não terá ele mais com se preocupar do que com sacerdotes e suas crenças?

    Like

    • Lucas says:

      Mas exatamente por que razão um cientista, um professor que ensina a teoria da evolução acha que deve perder tempo a discutir livros religiosos como a Bíblia, o Alcorão, ou outro qualquer?

      Porque é que os devotos da teoria da evolução deveriam ser deixados à vontade na sua propagação de mentiras?

      Se fosse no tempo de Darwin ainda podia fazer algum sentido…, agora hoje…, a ciência discute ciência…, diferentes teoria científicas…,

      Exacto. Por isso é que os criacionistas usam argumentos científicos contra a teoria da evolução.

      caso existam alternativas baseadas nas mesmas observações…,

      Quem é que define o que são “alternativas”? Os evolucionistas?

      agora estar a perder tempo com livros com muitas centenas ou mesmo milhares de anos…, que sentido pode fazer isso para um cientista?

      Para um cientista, muito, especialmente quando esse tal Livro explica de forma coerente (e de acordo com as evidências) as nossas origens.

      Pelo contrário, eu entendo o porquê dum evolucionista evitar debater com criacionistas.

      Não terá ele mais com se preocupar do que com sacerdotes e suas crenças?

      Depende dos sacerdotes:

      Mas se os evolucionistas não se sentem à vontade quando as suas crenças são questionadas, o melhor é eles retirarem essa religião da esfera pública.

      Like

  11. Everton Araujo says:

    Wtf?

    Pensei que Lucas fosse outra pessoa, Oo, que por coincidencia sempre respondia com rispidez nos coments. Kramba que surpresa, por acaso tem outro moderador esse blog ou é só o MATS e o MIGUEL?

    “Então tu defendes que estes jovens milagrosamente passaram quase 20 anos nos centros de ensino evolucionista sem terem ouvido um único ataque à Bíblia? Ou será mais lógica fazer o que eu fiz, e inferir que eles, tal como 99,99% dos estudantes nas escolas públicas e nas grandes universidades, foram receberem uma ou outra “evidência” contra o criacionismo?”

    Sim, tem logica o seu raciocinio eu nem discordo dele, porem isso é uma opiniao, mas deixa isso para la. Pq todo centro que nao seja religioso é entao anti-livros sagrados. Ok, nao vou mais insistir nisso, a intransigencia é uma barreira que temos que vencer sozinhos.

    “A minha opinião baseia-se no amplamente conhecido facto das escolas SEMPRE darem primazia à teoria da evolução contra o criacionismo.”

    é pq se as escolas darem primazia ao criacionismo à TE eles sao processados por ensinarem religiao e ferirem o direito da liberdade religiosa. Ainda sim é a sua opiniao, nao uma evidencia, eu nem diria que tu inverteste o onus da prova, uma vez que estavamos no campo da opiniao, mas vc pediu provas para mim, entao me senti no direito de te cobrar o onus da prova da sua opiniao, ham? Mas novamente eu nao vou insistir nisso pq vc tem certeza absoluta e eu nao.

    “Jovem, “nunca ouvir falar bem da Bíblia” é diferente de “ouvir falar mal da Biblia”. Será possível que seja preciso dizer coisas tão básicaS?”

    Sem render mais assunto, eu só estava explicando que o sentido que eu dei a frase era o mesmo do seu, mas vc gosta de render assuntos sem importancia. eu sei a diferença.

    “?? Fiz uma alegação e citei um texto que explica o porquê. Tu rejeitas. Muito “inteligente”.”

    Na verdade eu li todos os links que vc ou o lucas me enviaram. Mas como eu disse antes, a opiniao de um blog nao é evidencia e tentar rebaixar a TE a religiao eu acho meio estranho. É como se dizer que se TE é religiao isso é ruim, mas vc defende uma religiao e isso é ruim tbm? TE nao é religiao, é teoria que explica o fato evoluçao, assim como a teoria da gravidade explica o fato gravidade, é ciencia meu jovem. Vc tbm me enviou um link que “refuta” a evidencia encotrada em favor do Big Bang, lembra? Vc consegue entender que a opiniao de um blog criacionista vale muito no mundo da ciencia para ficar mandando aos outros dizendo que é refutaçao? Se sua opiniao refutasse as evidencias encontradas em favor da ciencia vc estaria nas primeiras paginas do mundo inteiro. Mas com certeza vc vai dizer que todas as midias sao evolucinistas, ne? uma conspiraçao contra o criacionismo, coisa dos iluminates.

    “Só com quem faz os outros perder o seu tempo. Age como um adulto, e as pessoas tratam-te como um adulto.”

    Eu tentei, mas vcs sao complexamente irredutiveis. Sempre pensei que fossem abertos as discussoes, mas nao sao, defendem uma anti-ciencia a todo custo.

    “O diálogo sub-entende duas pessoas honestas e com o propósito de chegar à verdade dos factos. Na nossa conversa, isso só é 50% verdade.”

    A definiçao de dialogo esta otima, mas quem foi o desonesto aki? vc nao precisa chegar a uma verdade, afinal vc ja esta irredutivelmente com ela. Entao a conversa nao tinha o proposito de chegar a verdade dos fatos desde o principio, o objetivo era convencer e nao discutir.

    “Eu respondo quando e como eu quiser. Não és tu que vais dizer com quem eu devo ou não falar neste blogue. Se não gostas do tom “malcriado”, podes deixar de comentar neste blogue porque ninguém te convidou para comentar, e os teus comentários não acrescentam em nada ao debate.”

    Calma, calma. Mil perdoes, achei que fosse o Lucas, mas vc tbm é bem estranho, coincidentemente o lucas me pareceu mal educado e o Miguel educado, estou confuso ate agora Oo. Eu nao estava te proibindo de responder ninguem, so a mim, no caso isso foi para o lucas, mas como vc tem duas caras pode desconsiderar. Geralmente eu nao faço esse tipo de pedido, mas como o blog nao publicaria uma resposta minha eu preferi ser diplomatico.

    Grande Morris, grande Miguel.

    Like

    • Sodré says:

      Pensava que era outra pessoa?…. Vários diferentes a concordarem uns com os outros… Everton, você nunca leu nada sobre “técnicas de propaganda e ação psicológica”?

      Like

      • Everton Araujo says:

        Sim, pensava que eram varias pessoas diferentes, primeiro que eu mesmo ja fui admistrador de um blog junto a outras 4 pessoas, entao a principio nada de suspeito.

        Nao, eu nunca li sobre isso. Mas tenho impressao que causa mais mal do que bem, por acaso isso funciona?

        Ja li sobre transtorno bipolar, mas isso é o extremo, pensei que tivesse aki para debater ideias, mas estou sendo vitima de propaganda enganosa?

        A açao psicologia me fez pensar que esse povo é doido.

        Like

  12. Gus says:

    Alguns questionamentos…

    1. Pra quê chamar o blog de “darwinismo”, sendo que ele ATACA o Darwinismo? Colocar nome bíblico não chama mais atenão nos dias de hoje, decerto.

    2. “A Bíblia e a Ciência contra o Darwinismo”? Darwinismo é fruto da ciência. A Bíblia, não. Pouco coerente essa frase.

    Continuando…

    3. O artigo fala que Noé precisava resgatar 35 mil espécies diferentes. Não tenho idéia de onde tiraram esse número, mas se hoje existem cerca de 5 milhões de espécies catalogadas, naquele tempo esse número não deveria ser muito diferente.

    4. O artigo diz também que Noé só precisaria incluir na arca “tipo básicos” de uma mesma espécie (reduzindo determinado ser de mil espécies em apenas 14 necessárias na arca). Novamente, não se faz idéia de onde tiraram esses números, tampouco quais seiram os “tipos básicos”. Aliás, novas espécies derivadas de outras já não remete ao próprio Darwinismo?

    5. Questões elementares como “de onde veio a água do dilúvio?”, “para onde ela foi depois?”, “como Noé coletou as diferentes espécies pelo mundo?”, “por quê deus sacaneou Matusalém e o matou no dilúvio”, “como predadores não comeram suas presas?”, “por quê deus matou inocentes, sendo que ele é um ser perfeito, e seres perfeitos deveriam ser desprovidos de vaidade”, etc, etc, etc não foram sequer mencionadas.

    Like

  13. Renato says:

    Gostaria de colocar algumas questões, cujas respostas, na minha opinião, são mister para se construir um arcabouço lógico mínimo que dê sustentação a qualquer argumento favorável à história bíblica.

    Se me permitem…

    1- Quais as espécies “básicas” que deveriam ser reunidas na Arca??

    2- Peixes e outras criaturas aquáticas como anêmonas, crustáceos, corais, algas, bem como espécies de grande profundidade (luminescentes), entre outros seres… foram extintos, recolhidos na arca (em aquários) ou simplesmente estavam fora da equação??? Caso tenham sido recolhidos, existem evidências que esclareçam como isso foi feito???

    3- A geologia já comprovou a teoria da Tectônica de Placas e todos os estudos e datamentos indicam uma escala de tempo medida em milhões de anos. Todo o conteúdo disciplinar da geologia é montado considerando esses dados. Jogamos fora esse conhecimento ao aceitar o critério dos 6.000 anos???

    4- Todo o estudo realizado para a prospecção de petróleo e gás considera a formação dos combustíveis fósseis como um processo também medido na escala geológica, e as multinacionais do petróleo como Shell, Exxon, Petrobrás, etc… investem bilhões de “Obamas” em estudos e pesquisas para obter tais produtos. Todos estes estudos comprovam que a separação dos continentes, a formação das bases rochosas e dos combustíveis fósseis são resultado de um processo lento e contínuo de milhões e milhões de anos, e novas descobertas, como o petróleo estocado na camada pré-sal, no litoral brasileiro, à mais de 7.000 metros abaixo do leito oceânico, apenas corroboram esses fatos. Essas empresas estão mentindo ou apenas gastando bilhões (US$) em pesquisas e estudos inúteis??? Caso estejam mentindo, existe alguma prova disso???

    5- Algas microscópicas (fitoplâncton) são seres de grande importância, pois produzem oxigênio. Sabe-se que elas são responsáveis por uma parcela muito maior do que as plantas terrestres nesse processo. Elas foram recolhidas, extintas ou também ficaram foram da equação??? Caso tenham sido recolhidas, como isso foi feito??? E se foram extintas, como a Terra conseguiu manter as taxas de oxigênio, uma vez que as plantas terrestres também foram extintas???

    6- Se a água necessária para cobrir toda a terra veio de dentro do planeta, é razoável deduzir que houve uma dessalinização (pelo menos parcial) da água dos oceanos, uma vez que sabemos que a água dos lençós freáticos é doce. Com uma dessalinização dessa magnitude, a circulação Termoalina seria interrompida e o clima da terra totalmente modificado. Nesse cenário de clima extremo, como Noé, sua família e os animais recolhidos teriam sobrevivido??? Ou será que a teoria da Circulação Termoalina também é uma fraude??? Se for, existem estudos sérios que a refutem???

    7- Baseado no pressuposto da questão 6 , toda a vida marinha (inclusive o fitoplâncton) também seria extinta, pois os oceanos ficariam estagnados. Sem a circulação das correntes a sobrevivência da vida marinha seria impossível, pois não haveria oxigênio em águas profundas. Sabendo-se que toda a matéria orgânica proveniente da extinção em massa seria depositada no fundo dos ocanos, o processo de decomposição desse material (por bactéria anaeróbicas) emitiria gases que envenenariam, primeiramente os oceanos, e depois toda a atmosfera. Como isso não aconteceu??? O que proporcionou a manutenção dos níveis de oxigênio no planeta, sem o auxílio do fitoplâncton e das plantas terrestres??? Qual o processo que re-salinizou os oceanos???

    8- As bactérias e outros organismos unicelulares também foram extintos??? Se foram, como surgiram novamente???

    Bom… essas são apenas algumas questões relevantes para a tentativa de validar a hipótese bíblica do dilúvio. Se a Arca era ou não capaz de flutuar me parece uma questão insignificante diante de outras dezenas (ou centenas) de lacunas onde a falta de alguma explicação razoável praticamente refuta o mito.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s