Paul Davies e a “misteriosa” origem das leis da física

PaulDaviesQuando eu [Paul Davies] era estudante, era assumido que as leis da física se encontravam para além dos limites. O trabalho do cientistas, foi-nos dito, era o de descobrir as leis e aplicá-las – e não questionar a sua origem.

As leis eram tidas como um “facto consumado” – impressas na natureza como uma marca de água colocada no momento do nascimento cósmico – e estabelecidas para sempre.

Logo, para se ser um cientista, tínhamos que ter a fé de que o universo se encontrava governado por leis matemáticas fiáveis, imutáveis, absolutas e universais, mas com uma origem não especificada. Temos que acreditar que estas leis nunca irão deixar de operar, que não acordaremos amanhã só para nos depararmos com o calor a fluir do frio para o quente, ou a velocidade da luz a mudar todas as horas.

Com o passar dos anos, e com relativa frequência, perguntei aos meus colegas físicos o porquê das leis da física serem como são. As suas respostas variavam do “isso não é uma pergunta científica” para “ninguém sabe”. A minha resposta favorita era:

Não existe motivo para as leis da física serem como são – elas pura e simplesmente o.

A ideia de que leis existem sem motivo algum é profundamente anti-racional. Afinal, a essência duma explicação científica para um dado fenómeno é que o mundo encontra-se logicamente organizado e que existem motivos para ele ser assim.

Se nós rastreamos todas estas razões até ao ponto de partida da realidade – as leis da física – apenas para descobrir que a razão nos abandona, isto é gozar com a ciência.

Será que o gigantesco edifício da ordem física que nos observamos no mundo ao nosso redor estar enraizado num absurdo sem razão? Se sim, então a natureza é um pedaço de engano diabolicamente inteligente: a ausência de sentido e o absurdo de alguma forma mascarados de ordem e racionalidade engenhosa.

Fonte: http://on.fb.me/10r3vTX

* * * * * * * *

Claro que para o Cristão, a origem das leis da natureza e a sua fiabilidade não são mistério algum. As leis são como são porque o universo é o efeito do Poder Criativo do Deus da Bíblia. O motivo pelo qual os físicos seculares evitam levantar questões em relação à origem das leis da natureza prende-se com facto deles estarem bem cientes onde é que tal pergunta termina – na Teologia Cristã.

Portanto, assim declara YAHWEH: “Se os céus em cima puderem ser medidos e os alicerces da terra embaixo puderem ser sondados, então Eu rejeitarei toda a linhagem de Israel, por tudo quanto eles têm praticado ao longo do tempo”, afirma o SENHOR.
Jeremias 31:37

Paul_Davies

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

31 Responses to Paul Davies e a “misteriosa” origem das leis da física

  1. Siderious says:

    Texto perfeito. Realmente não há saída para aqueles que se apoiam no naturalismo, na falta de um propósito final da existência. O ateísmo não se apoia sobre uma base firme (não edificaram sua casa sobre a rocha). De fato, se as coisas que possuem sentido e propósito provêm de algo sem sentido e sem propósito, então estamos diante de algo totalmente ilógico. Ironicamente, é na ilogicidade que os ateus se apoiam. Por isso suas explicações não chegam a lugar nenhum, e vivem defendendo teorias malucas com suas vãs filosofias. Deus é a lógica de tudo. Tire Deus e a lógica irá embora.

    Like

  2. «Claro que para o Cristão, a origem das leis da natureza e a sua fiabilidade não são mistério algum. As leis são como são porque o universo é o efeito do Poder Criativo do Deus da Bíblia.» Em ciência não devemos apenas procurar respostas, mas procurá-las da maneira certa e isso passa por admitir que não sabemos algo e fazer a pergunta certa, sem nos deixarmos influenciar demasiado pela intuição. É por coisas como a que o Mats escreveu que eu acho que o cristianismo atrapalha o caminho para o conhecimento (através da ciência), pois ele está a fazer exactamente o oposto do que devia se quer chegar perto da realidade.

    Like

    • Miguel says:

      Em ciência não devemos apenas procurar respostas, mas procurá-las da maneira certa e isso passa por admitir que não sabemos algo e fazer a pergunta certa

      E a pergunta certa foi feita, e a resposta mais satisfatória é a que Deus criou universo.

      sem nos deixarmos influenciar demasiado pela intuição. É por coisas como a que o Mats escreveu que eu acho que o cristianismo atrapalha o caminho para o conhecimento (através da ciência), pois ele está a fazer exactamente o oposto do que devia se quer chegar perto da realidade.

      Não há nada no que foi dito que “atrapalha o caminho para o conhecimento”.

      Like

      • jose domingos says:

        ” É por coisas como a que o Mats escreveu que eu acho que o cristianismo atrapalha o caminho para o conhecimento (através da ciência), pois ele está a fazer exactamente o oposto do que devia se quer chegar perto da realidade.”

        Porque o ateu não faz uma pesquisinha rápida da WEB e encontra respostas?

        1. O Desenvolvimento Científico

        a. De que maneira o pensamento científico moderno surgiu?
        b. Damos crédito às civilizações antigas que fizeram grandes contribuições para a ciência – mas nenhuma delas pode lançar uma base espiritual que permitisse uma revolução científica.
        c. Conforme Henry Frankfurter, em sua obra Before Philosophy, a relação do homem com a natureza era de adoração e veneração, e não de análise e de entendimento.
        d. A fé cristã liberou o homem do temor da natureza: “No princípio criou Deus os céus e a terra”
        e. O sol, a lua, as estrelas, as montanhas, os rios, o mar e os animais não eram deuses e nem tinha poderes místicos que neles habitavam. A natureza foi desacralizada, e conforme diz Max Weber, foi desvestida de seu poder.
        f. Assim, o homem pode iniciar realmente o conhecimento e o domínio da natureza.

        2. O Desenvolvimento Econômico

        a. A influência da fé cristã reformada sobre o desenvolvimento econômico tem sido mais e mais debatida desde a obra seminal de Max Weber, A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo em 1905.
        b. Ele achava que o egoísmo e o impulso humano de adquirir as coisas para si jamais poderiam produzir um sistema econômico moderno.
        c. Ele achou a chave na ética protestante, mais especialmente na doutrina calvinista da predestinação.
        (1) A vocação é um chamado de Deus.
        (2) O homem vive para a glória de Deus, inclusive em seu trabalho.
        (3) Ele é apenas um mordomo ou gerente dos bens e talentos que Deus lhe confiou.
        d. Este conceito de mordomia é o princípio espiritual por detrás do crescimento econômico de indivíduos e nações.
        e. Historicamente, as nações que adotaram este princípio chegaram a prosperar economicamente.

        3. O Desenvolvimento Político

        a. No mundo antigo, apenas a Grécia conseguiu desenvolver um sistema que chegasse perto da democracia. No geral, o sistema era de monarquia em que os reis exerciam o direito divino.
        b. Na obra Secular City, Harvey Cox menciona que a sociedade hebraica comandada por Moisés, quando do êxodo, foi o protótipo real da democaria.
        (1) Era baseada no pacto ou aliança entre Deus e os homens.
        (2) Que por sua vez era baseada na convicção que Deus fez o homem à sua imagem e semelhança e que o mesmo tinha direitos inalienáveis à vida, liberdade e à busca da felicidade.
        c. Este conceito de aliança pavimentou o caminho para as teorias do contrato social, como nas obras de Rousseau, Hobbes e Locke, e se tornaram a espinha dorsal das políticas modernas de democracia.

        4. Progresso Histórico

        a. Na visão cristã a história tem início meio e fim. Não é um ciclo de eventos, como um círculo.
        b. esta visão permite o conceito de progresso histórico (impossível num círculo).
        c. Até os conceitos hegelianos e marxista de história têm sido derivados deste conceito cristão.

        Conclusão

        Como Universidade confessional, qual é nosso desafio:
        1. Não nos fecharmos para a possibilidade do transcendente – nenhuma área do conhecimento exclui necessariamente a fé como pressuposto e ponto de partida.
        2. Conhecermos mais o Cristianismo e sua contribuição para a academia e o mundo.

        Augustus Nicodemus Gomes Lopes

        Simples assim!

        Liked by 1 person

    • Tielle says:

      Os muçulmanos dizem que a melhor explicação para a sintonia fina do Universo, para a complexidade da vida e para a existências das leis da natureza é Alláh. Será que eles não tem razão? Se eles estiverem certos estamos todos ferrados, pois Alláh vai nos condenar ao inferno por não termos crido nele.

      Like

      • Lucas says:

        Os muçulmanos dizem que a melhor explicação para a sintonia fina do Universo, para a complexidade da vida e para a existências das leis da natureza é Alláh.

        Se por “Alá” eles querem dizer “o Criador do universo”, então eles têm razão. Os evolucionistas perdem que qualquer maneira.

        Será que eles não tem razão? Se eles estiverem certos estamos todos ferrados, pois Alláh vai nos condenar ao inferno por não termos crido nele.

        Falácia. Só porque alguém diz que existe um Criador, não quer dizer que tudo o que essa pessoa diz em relação ao Criador está certo.

        Eu acho que tu já estás a atravessar o limite do diálogo e a começar a ser uma troll. Continuas assim, e adeus a este blogue.

        Like

      • Tielle says:

        Depois de todos os diálogos de que já participei você ainda quer me qualificar como troll? Eu simplesmente quis mostrar que a complexidade da natureza não é evidência da existência desse ou daquele deus. Ela não favorece uma religião sobre a outra. Quis mostrar que do mesmo modo que o cristão acha que ela é evidência de Deus o muçulmano acha que é evidência de Alá. Qual o problema em eu dizer isso?

        Bom, mas o blogue é teu. Faça o que quiser.

        Like

      • harmo1979 says:

        Querida Ti Ti, tudo bem? Independente do nome do Criador, pelo menos eles possuem uma ideia de criação racional e lógica. O que vale é a ideia de criacao, não o nome da mente intencional (isso varia de cultura para cultura)

        Vcs saem perdendo do mesmo jeito.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Vocês quem?

        Like

      • Vinícius Sena says:

        Não é porque a Tielle está defendendo a Teoria da Evolução que ela é atéia. Ela pode ser espírita, ou Criacionista de Terra Antiga.

        Like

    • harmo1979 says:

      “É por coisas como a que o Mats escreveu que eu acho que o cristianismo atrapalha o caminho para o conhecimento (através da ciência), pois ele está a fazer exactamente o oposto do que devia se quer chegar perto da realidade.”. Olha, então o que dizer do investimento maciço da igreja cristã européia nos gênios da física da antiguidade?

      Like

  3. SAL says:

    Alguém um dia colocou a seguinte questão: SE o universo apareceu de um grande big bang temos um grande problema porque o big bang não produz as leis da natureza, teria antes produzido coisas que obedecem às leis da natureza. Mas a natureza é feita pelas coisas que supostamente o big bang teria produzido. Como o big bang não produz as leis da natureza então qual terá sido a origem das leis da natureza?

    O cristão sabe que foi o Seu Criador quem as criou porque tal como Aquele que as criou elas são fixas portanto imutáveis e transcendentes: “Assim diz o Senhor: Se a minha aliança com o dia e a noite não mais vigorasse, se eu não tivesse estabelecido as leis fixas do céu e da terra, então eu rejeitaria os descendentes de Jacob e do meu servo David…” (Jeremias 33:25,26.

    Like

    • Vinícius Sena says:

      Você já ouviu falar em mecânica quântica? No mundo bizarro das partículas subatômicas as leis não são tão bonitinhas quanto parecem no mundo macro.

      Like

  4. dvilllar says:

    Esse post lembra o que Richard Dawkins disse sobre seu colega Peter Atkins.

    Foi mais ou menos isso:

    “Já é hora de alguém que não seja escritor ganhar um prêmio Nobel de Literatura. O químico Peter Atkins poderia ser essa pessoa. Certa vez Atkins disse, após ser questionado pelo príncipe da Inglaterra, que em ciência perguntas como ‘porque’ são bobagens, pois a ciência deve preocupar-se em perguntar simplesmente ‘como’.

    Impedir que a ciência de faça perguntas, é limitá-la; óbvio. E Isso é marca registrada do evolucionismo.

    Eis aí o “gênio” Peter Atkins,…

    …incansável!

    Like

  5. jephsimple says:

    Se colocarmos a mecânica quantica nessa questão o materialismo é destroçado pois as “leis” autoexistentente não existem em mecânica quantica,ou …Mas como é possível existir o universo e desprezarmos a quantica …No fim ébem provável que toda quantica esteja sujeita a uma mente eterna,poderosa e inteligente…Que por fim cria uma realidade temporal.

    Like

  6. Victor says:

    Tanto criacionistas quanto evolucionistas concordam que foi Deus quem deu origem ao Universo. A diferença está no método. Nós acreditamos que Deus usou o Big Bang para dar origem ao.Universo, enquanto vocês interpretam o Gênesis literalmente.

    Like

    • Lucas says:

      Tanto criacionistas quanto evolucionistas concordam que foi Deus quem deu origem ao Universo. A diferença está no método. Nós acreditamos que Deus usou o Big Bang para dar origem ao.Universo

      Como é que Deus pode ter usado o “big bang” se o big bang nunca aconteceu?

      enquanto vocês interpretam o Gênesis literalmente.

      Não há motivos para interpretar doutra forma. E a palavra é “contextualmente”. Tu não podes forçar sobre o Texto o que tu QUERES que ele diga. Tens que ler o Texto dentro do seu contexto. Quem lê Génesis vê logo que são dias normais.

      Like

  7. Márcio says:

    A experiência humana nos revela que uma lei não pode existir por si mesmo. Isso é um fato inegável, uma realidade latente. Um legislador é necessário, do contrário, nada de Lei. A ideia de que tais leis apenas existem e pronto contradiz de forma grosseira a realidade, conforme observada e vivenciada pela experiência humana. Portanto não pode ser verdadeira. Por outro lado, a perspectiva cristã se encontra em plena harmonia com a realidade conforme observada pela experiência humana, ao dizer q tais leis foram criadas por um legislador pessoal, inteligente e onipotente.

    Like

  8. A ideia da sintonia fina das leis da física me lembra da fábula da poça d’água, que é mais ou menos assim: A água de uma poça de repente se sente maravilhada com o fato de que todas as suas protuberâncias e reentrâncias irregulares se encaixam perfeitamente no formato da cratera e, então, conclui que aquela cratera foi inteligente, cuidadosa e intencionalmente projetada para recebê-la! Assim como a água em relação à cratera, determinados seres humanos não se dão conta de que nós nos adaptamos às condições existentes, às leis existentes, pelo processo evolutivo, e não o contrário! Aliás, o universo é um lugar extremamente hostil à vida humana: fora de uma pequena porção deste minúsculo ponto azul (Terra), a vida humana não se sustentaria por mais do que alguns segundos.

    Like

    • Lucas says:

      Aliás, o universo é um lugar extremamente hostil à vida humana: fora de uma pequena porção deste minúsculo ponto azul (Terra), a vida humana não se sustentaria por mais do que alguns segundos.

      O propósito não é dizer que o universo é todo habitável, mas sim que afinação minuciosa das suas leis internas são o efeito de design inteligente.

      Lê e relê as palavras do físico citado neste post. Pergunta aos teus amigos qual é a causa das leis da física.a Invariavelmente vais receber as mesmas respostas que o físico Paul Davies recebeu – ou seja, “não sabemos”.

      O Cristão sabe, e este post é mesmo para demonstrar isso. Enquanto vocês continuarem com a vossa “ciência” anti-Deus, a base da ciência nunca vai ter explicação.

      Like

      • Tielle says:

        Então, só necessário que Deus (enquanto divindade criadora e não necessariamente Deus no sentido Judaico-cristão) tenha criado as leis da física. A partir daí tudo o mais pode ter se originado delas, como é o caso de estrelas, planetas e luas que se formam devido à gravidade, uma força “cega”. De todo modo o Gênesis Bíblico cai por terra.

        Like

      • Lucas says:

        A partir daí tudo o mais pode ter se originado delas,

        Ou seja Deus cria o universo, e depois vai-Se embora? lol

        Qual é o propósito de “criar leis que criam” e não ser Ele Mesmo a criar de forma sobrenatural?

        Pelos vistos o teu problema é com Deus.

        Like

      • Vinícius Sena says:

        “Ou seja Deus cria o universo, e depois vai-Se embora?”

        É o que parece, pois a gravidade cria buracos negros, estrelas, planetas e luas o tempo todo sem nenhuma atuação sobrenatural.

        “Qual é o propósito de “criar leis que criam” e não ser Ele Mesmo a criar de forma sobrenatural?”

        o propósito é criar através dessas leis.

        Like

      • Lucas says:

        “Ou seja Deus cria o universo, e depois vai-Se embora?”

        É o que parece, pois a gravidade cria buracos negros, estrelas, planetas e luas o tempo todo sem nenhuma atuação sobrenatural.

        Não há evidência de gravidade a “criar” planetas, luas ou estrelas. E, mais uma vez, os próprios cientistas dizem isso mesmo.

        Like

    • Vinícius Sena says:

      “A ideia da sintonia fina das leis da física me lembra da fábula da poça d’água, que é mais ou menos assim: A água de uma poça de repente se sente maravilhada com o fato de que todas as suas protuberâncias e reentrâncias irregulares se encaixam perfeitamente no formato da cratera e, então, conclui que aquela cratera foi inteligente, cuidadosa e intencionalmente projetada para recebê-la! Assim como a água em relação à cratera, determinados seres humanos não se dão conta de que nós nos adaptamos às condições existentes, às leis existentes, pelo processo evolutivo, e não o contrário!”

      Excelente!

      Like

  9. marcio says:

    Não, neste caso, ele teria q ser ser, por necessidade, o Deus judaico cristão. A primeira razão esta no fato de tal criador ter de ser por natureza um ser pessoal. Algo q fica evidenciado nos ‘atributos’ de vontade e desejo. Atributos esses que, neste caso, precisam por natureza, preceder a simples atividade de criar. Segunda razão, este criador também teria q possuir um poder ‘inimaginável’, inclusive para criar coisas imateriais, do contrário sua vontade de criar nunca poderia sair do campo de vontade para o campo de realidade. Terceira razão, este criador tambem teria q ser um ser atemporal e imaterial. Isso se fica evidenciado pelo fato de tais leis estarem intrisicamente ligadas ao universo material e tudo aquilo que o compõe como tempo, espaço e materia e etc. Quarta razão, este criador tambem teria q ser extremamente inteligente. Isso se deve ao fato da finalidade de tais leis terem de ter sido criadas não como um fim em si mesmo, mas para um fim muito bem elaborado, neste caso, o funcionamento do universo, sem o qual a criação de tais leis não fariam o menor sentido, etc e etc. Como eu não vejo esses atributos em nenhum outro Deus apresentado por outras religiões, a não ser a judaica criquanto raciocínio óbvio é, esse Deus teria q ser o judaico cristão.

    Quanto a questão dessas leis, por exemplo, poderem, digamos, trazer a existência algumas coisas, não todas, isso também não contraria em nada, neste caso, o relato de Génesis. Isto pelo fato da criação em Génesis ser descrita tanto de forma direta quanto indireta. Genesis diz apenas q Deus criou os céus e a terra, neste caso, o universo, mas não diz como foi essa criação, se foi direta (como no caso dos primeiros seres humanos) ou indireta (como no caso dos animais, vegetação e etc). Se foi indireta como, me parece ter sido mais provável, tais leis podem muito bem ter sido criadas, dentre outras, com essa finalidade, trazer o universo, ou alguns elementos deste universo a existência, conforme desejou e ordenou aquele que a criara e o criou.

    Like

    • Vinícius Sena says:

      “Como eu não vejo esses atributos em nenhum outro Deus apresentado por outras religiões”

      Você só fala isso porque não conhece as outras religiões (e olha que são muitas), só conhece a sua. Pesquise sobre o Deus Judaico-Islâmico, você vai ver que ele tem os mesmo atributos.

      Like

      • Lucas says:

        “Como eu não vejo esses atributos em nenhum outro Deus apresentado por outras religiões”

        Você só fala isso porque não conhece as outras religiões (e olha que são muitas), só conhece a sua.

        Tu agora pensas que sabes o que os outros sabem? Quem te deu o direito de atribuíres o que TU PENSAS ao pensamento dos outros?

        Pesquise sobre o Deus Judaico-Islâmico, você vai ver que ele tem os mesmo atributos.

        Não existe “Deus Judaico-Islâmico”.

        Like

  10. Felipe says:

    “Já é hora de alguém que não seja escritor ganhar um prêmio Nobel de Literatura. O químico Peter Atkins poderia ser essa pessoa. Certa vez Atkins disse, após ser questionado pelo príncipe da Inglaterra, que em ciência perguntas como ‘porque’ são bobagens, pois a ciência deve preocupar-se em perguntar simplesmente ‘como’.

    Então, me responda: “Como as leis físicas tiveram origem?”.

    Like

  11. Felipe says:

    “A água de uma poça de repente se sente maravilhada com o fato de que todas as suas protuberâncias e reentrâncias irregulares se encaixam perfeitamente no formato da cratera e, então, conclui que aquela cratera foi inteligente, cuidadosa e intencionalmente projetada para recebê-la! Assim como a água em relação à cratera, determinados seres humanos não se dão conta de que nós nos adaptamos às condições existentes, às leis existentes, pelo processo evolutivo, e não o contrário!”
    Ah! Legal… Se tudo NÃO é finamente ajustado; e nos adaptamos às condições físicas do Universo e do planeta, por que não aparecem outras vidas adaptadas a outros tipos de ambientes planetários? E no nosso caso, o Universo é muito hostil à vida. Mas nosso planeta é fantástico, ele possui particularidades que nenhum planeta tem. Foi como se alguém de proposito colocasse um planeta, na órbita correta, com uma translação quase circular (necessário para vida), com um tamanho certo, com uma crosta de finura necessária, uma lua grande o bastante para estabilizar nosso eixo, um campo magnético, planetas gigantes para nos proteger de meteoros e asteróides do espaço, oxigênio e nitrogênio na quantia certa, o lugar certo na galáxia, a estrela com massa e calor certo, ozônio para nos proteger das radiações ultravioletas, etc, etc… São mais; mas desconheço as outras, porque a ciência não divulga.:/
    Não nos adaptamos às leis físicas nada. O ambiente da Terra é que é muito propício à vida. A vida requer muitas condições para se satisfazer.
    Ah! Sem contar que a água que se adapta às condições do ambiente, não necessita de “condições necessárias e suficientes” para satisfazê-la lá.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s