Fêmea Escolhe Entre os Piores

No mundo de algumas aves, fêmeas de baixa qualidade preferem machos de baixa qualidade. A conclusão é publicada na jornal científico da Royal Society “Proceedings B”, após experiêncas com as fêmeas de tentilhão-zebra. Em estado adulto, as fêmeas de baixa qualidade mostraram preferência pela música produzida pelos machos da mesma qualidade, e pelos machos em si.

Os biólogos evolutivos (de longe, o grupo de cientistas mais sobrevalorizado da ciência) postulavam previamente que as fêmeas escolheriam sempre o melhor macho disponível. Os dados empíricos indicam que nem sempre é assim.

O estudo levado a cabo pela Drª Marie-Jeanne Holveck, do ” Centre of Functional and Evolutionary Ecology” (Montpellier, França), mostra que entre as aves de baixa e as aves de alta qualidade existem traços distintivos em quase todas as características importantes, como por exemplo, metabolismo, longevidade e atracção.

A sua equipa foi capaz de procriar tentilhões de alta e baixa qualidade simplesmente mudando o tamanho da ninhada onde as aves eram criadas.

Nas ninhadas de maior dimensão existe uma maior competição entre os pintos” afirmou a Drª Holvezk à BBC News, “o que leva a que os maiores grupos produzam aves de baixa qualidade“.

A equipa de Drª Holveck testou a escolhas das fêmeas no que toca aos machos.

Treinamos as aves naquilo que chamamos jaula operante. Elas foram treinadas a dar bicadas em duas teclas, e cada que elas davam bicadas numa tecla, a mesma reproduzia a música de um macho. Uma tocava a música de um macho de alta qualidade e a outra o inverso. (…) Acho que este é um teste poderoso porque mostra o que a fêmea quer ouvir.

As fêmeas de baixa qualidade bicavam repetidamente a tecla que reproduzia a música do macho de baixa qualidade. (Só os machos dos tentilhões é que cantam e a canção é um importante sinal reprodutivo para as fêmeas).

Na segunda parte da experiência a Drª Holveck denotou que as preferências musicais “traduziam-se em preferências pelos respectivos machos“. Ou seja, podia-se dar o caso das fêmeas de baixa qualidade gostarem da música dos machos da mesma qualidade mas preferirem os machos de alta qualidade quando chegasse a altura do acasalamento. A pesquisa mostra que não é isso que ocorre.

Os pares de qualidade equivalente (baixa com baixa ou alto-alto) reproduzem-se mais depressa, o que leva a que produzam ovos mais rapidamente do que os pares de qualidade que não combinam (baixo-alto). Segundo o que podemos opinar, a razão principal por trás deste facto é que os casais da mesma qualidade aceitam-se um ao outro mais rapidamente. (…) O mais espantoso disto tudo é que as fêmeas são capazes de reconhecer a que categoria elas pertencem. Gostaríamos de investigar mais profundamente como é que elas fazem isto.

Como esta descoberta científica não é bem o que seria de esperar se a teoria da evolução fosse verdadeira, a BBC teve o cuidado de citar um evolucionista como forma de “controlar os estragos”. O adivinho citado foi o Dr Joseph Tobias, um zoólogo da Universidade Oxford:

Embora isto não subverta a teoria da evolução [assumindo que tal coisa seja possível], não deixa de mostrar interessantes trocas no momento de decisões reprodutivas

Conclusão:

Portanto, a teoria da evolução sobrevive a mais uma observação científica contraditória. Como é que uma teoria que aceita todas as observações, por mais contraditórias elas sejam entre si, seja considerada de “científica”? Por estas e por outras que convém lembrar um dos comentários aqui postos pelo Sabino:

– Evolução é toda a variação biológica que ocorre, por mais pequena e insignificante que seja.

– A evolução é um processo muito lento, excepto quando é muito rápido.

– A evolução favorece a entreajuda das espécies, excepto quando favorece o egoísmo.

– A evolução conduz ao aumento de informação genética no genoma, excepto quando reduz ou mantém a informação genética.

– Nos chamados hominídeos, a evolução conduz ao aumento da capacidade cranial, excepto quando reduz a capacidade cranial.

– A evolução cria predadores ferozes e rápidos, excepto quando cria criaturas lentas de movimentos.

– Se existe inveja é porque ela evoluiu, a certa altura, para ser útil em determinado contexto. Se existe altruísmo é porque ele evoluiu, a certa altura, para ser útil em determinado contexto. Se existe bondade é porque ela evoluiu, a certa altura, para ser útil em determinado contexto. Se existe maldade é porque ela evoluiu, a certa altura, para ser útil em determinado contexto. Se existe… [acrescentar todas as posições antagónicas que vierem a cabeça]

Etc, etc, etc. Assim vai caminhando a teoria mais ridícula que o homem alguma vez inventou.

Quando o homem ignora a Palavra do Criador, ele fica de facto a mercê de qualquer vento de doutrina, mais mais irracional que ele seja.

Efésios 4:14
Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente;

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Fêmea Escolhe Entre os Piores

  1. Mats says:

    Impressionante. Vem mesmo a calhar para a votação do sistema de saúde imposto pelo governo que ele tenta forçar nos americanos.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s